0
UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CONCURSO PARA PROFESSOR AUXILIAR – CAMPUS DO CARIRI CURSO DE BIBLIOTECONOMIA AS ETAPAS DA PE...
SUMÁRIO <ul><li>PESQUISA  </li></ul><ul><li>PESQUISA CIENTÍFICA </li></ul><ul><li>TIPOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA </li></...
SUMÁRIO <ul><li>PROBLEMÁTICA </li></ul><ul><li>JUSTIFICATIVA </li></ul><ul><li>OBJETIVOS </li></ul><ul><li>HIPÓTESES E A S...
PESQUISA <ul><li>O vocábulo pesquisa tem origem no latim “perquirese”, e exprime a atividade cujo objetivo é buscar, indag...
PESQUISA CIENTÍFICA <ul><li>Cervo e Bervian (1996) definem a pesquisa científica como uma atividade voltada à busca de res...
TIPOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA <ul><li>Tomando como base Pedro Demo (1994), podemos identificar quatro tipos de pesquisa...
TIPOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA <ul><li>Pesquisa empírica  - É a pesquisa dedicada ao tratamento da &quot;face empírica e...
PESQUISA CIENTÍFICA NA INTERNET <ul><li>Uso adequado das fontes de informações eletrônicas, tais como: </li></ul><ul><li>B...
PARA QUE PESQUISAR? <ul><li>Para resolver problemas – comumente são pesquisas realizadas no meio acadêmico ou no mercado. ...
INTUIÇÃO <ul><li>O que é intuição? </li></ul><ul><li>A palavra intuição vem do latim “intuire”, que significa &quot;ver po...
A TRÍADE DA INTUIÇÃO – DESCARTES, KANT E BERGSON <ul><li>Para Descartes a intuição é parte constituinte do próprio entendi...
ETAPAS DA PESQUISA CIENTÍFICA <ul><li>Antes de proceder as etapas de uma pesquisa, o pesquisador deve conceber as seguinte...
A INTUIÇÃO COMO PROCESSO INICIAL DAS ETAPAS DA PESQUISA CIENTÍFICA <ul><li>Para desenvolver a intuição e aplicar ao proces...
ESCOLHA DO TEMA <ul><ul><li>O que vou pesquisar?; </li></ul></ul><ul><ul><li>Um aspecto ou uma área de interesse de um ass...
PROBLEMÁTICA <ul><li>O problema deve ser concreto  e formulado de maneira clara e precisa; </li></ul><ul><li>Ora, se estam...
JUSTIFICATIVA <ul><li>Modo como foi escolhido o fenômeno a ser pesquisado; </li></ul><ul><li>Apresentação das razões em de...
OBJETIVOS <ul><li>Constitui a finalidade do estudo ou da pesquisa. Exemplos de verbos que expressam objetivos em suas dime...
HIPÓTESES E A SUA RELAÇÃO COM A INTUIÇÃO <ul><li>“ A hipótese é a suposição de uma causa ou de uma lei destinada a explica...
REVISÃO DE LITERATURA (REFERENCIAL TEÓRICO) <ul><li>Quem já pesquisou algo semelhante?;  </li></ul><ul><li>Busca de trabal...
METODOLOGIA <ul><li>A Metodologia é a explicação minuciosa, detalhada, rigorosa e exata de toda ação desenvolvida no métod...
METODOLOGIA  <ul><li>Modelo estrutural </li></ul><ul><li>Tipo de pesquisa (quanto aos fins) – exploratória, descritiva ou ...
METODOLOGIA <ul><li>No caso da utilização de técnica de coleta de dados deve-se colocar além destes elementos:  </li></ul>...
ANÁLISE E DISCUSSÃO DOS DADOS <ul><li>Na análise e discussão dos dados devemos estabelecer o seguinte processo de segmenta...
REFERÊNCIAS <ul><li>Constitui um conjunto de documentos que permitem identificar os textos utilizados para a elaboração do...
RELATÓRIO DE PESQUISA <ul><li>Por qual motivo escrever um relatório de pesquisa? </li></ul><ul><li>Para lembrar – é import...
REFERÊNCIAS <ul><li>BOOTH, Wayne C.; COLOMB, Gregory G.; WILLIAMS, Joseph M.. A arte da pesquisa. 2. ed. São Paulo: Martin...
REFERÊNCIAS <ul><li>LAKATOS, Eva Maria. MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho científico: procedimentos bási...
OBRIGADO PELA ATENÇÃO!!!
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Concurso Professor Cariri Pesquisa

12,105

Published on

Aborda a pesquisa científica a partir de seus conceitos, tipologias e etapas.

Published in: Business, Travel
1 Comment
7 Likes
Statistics
Notes
  • manda pro meu mail esse slide... pfv, vlw jk_gato_ma@hotmail.com
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
12,105
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
287
Comments
1
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Concurso Professor Cariri Pesquisa"

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CONCURSO PARA PROFESSOR AUXILIAR – CAMPUS DO CARIRI CURSO DE BIBLIOTECONOMIA AS ETAPAS DA PESQUISA CIENTÍFICA: DA INTUIÇÃO À PREPARAÇÃO DO RELATÓRIO DE PESQUISA Jonathas Luiz Carvalho Silva [email_address] [email_address]
  2. 2. SUMÁRIO <ul><li>PESQUISA </li></ul><ul><li>PESQUISA CIENTÍFICA </li></ul><ul><li>TIPOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA </li></ul><ul><li>PARA QUE PESQUISAR? </li></ul><ul><li>INTUIÇÃO </li></ul><ul><li>A TRÍADE DA INTUIÇÃO – DESCARTES, KANT E BERGSON </li></ul><ul><li>ETAPAS DA PESQUISA CIENTÍFICA: </li></ul><ul><li>A INTUIÇÃO COMO PROCESSO INICIAL DAS ETAPAS DA PESQUISA CIENTÍFICA </li></ul><ul><li>ESCOLHA DO TEMA </li></ul>
  3. 3. SUMÁRIO <ul><li>PROBLEMÁTICA </li></ul><ul><li>JUSTIFICATIVA </li></ul><ul><li>OBJETIVOS </li></ul><ul><li>HIPÓTESES E A SUA RELAÇÃO COM A INTUIÇÃO </li></ul><ul><li>METODOLOGIA </li></ul><ul><li>ANÁLISE E DISCUSSÃO DOS DADOS </li></ul><ul><li>REFERÊNCIAS </li></ul><ul><li>RELATÓRIO DE PESQUISA </li></ul><ul><li>REFERÊNCIAS UTILIZADAS NESTA AULA </li></ul>
  4. 4. PESQUISA <ul><li>O vocábulo pesquisa tem origem no latim “perquirese”, e exprime a atividade cujo objetivo é buscar, indagar, descobrir e investigar. Assim, o ato de pesquisar significa investigar com profundidade um determinado assunto. </li></ul><ul><li>De acordo com Aurélio B. Holanda Ferreira, pesquisa é a &quot; Investigação e estudo, sistemáticos, com o fim de descobrir e estabelecer fatos ou princípios relativos a um campo qualquer do conhecimento &quot; </li></ul><ul><li>Gil (1991, p. 19) considera a pesquisa como &quot;procedimento racional e sistemático que tem como objetivo proporcionar respostas aos problemas que são propostos&quot;. </li></ul>
  5. 5. PESQUISA CIENTÍFICA <ul><li>Cervo e Bervian (1996) definem a pesquisa científica como uma atividade voltada à busca de respostas e à solução de problemas para questões propostas, através da utilização de métodos científicos. </li></ul><ul><li>Para Minayo (1993, p.23), a pesquisa é uma “atividade básica das ciências na sua indagação e descoberta da realidade, constituindo-se em uma atitude e prática teórica de constante busca que define um processo intrinsecamente inacabado e permanente”. </li></ul><ul><li>Lakatos (2001, p. 43) “a pesquisa pode ser considerada um procedimento formal com método de pensamento reflexivo que requer um tratamento científico e se constitui no caminho para se conhecer a realidade ou para se descobrir verdades parciais. Significa muito mais do que apenas procurar a verdade: é encontrar respostas para as questões propostas, utilizando métodos científicos.&quot; </li></ul>
  6. 6. TIPOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA <ul><li>Tomando como base Pedro Demo (1994), podemos identificar quatro tipos de pesquisa: </li></ul><ul><li>Pesquisa teórica - Trata-se da pesquisa que é &quot;dedicada a reconstruir teoria, conceitos, idéias, ideologias, polêmicas, tendo em vista, em termos imediatos, aprimorar fundamentos teóricos”. </li></ul><ul><li>Pesquisa metodológica - Refere-se ao tipo de pesquisa voltada para a inquirição de métodos e procedimentos adotados como científicos. &quot;Faz parte da pesquisa metodológica o estudo dos paradigmas, as crises da ciência, os métodos e as técnicas dominantes da produção científica”. </li></ul>
  7. 7. TIPOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA <ul><li>Pesquisa empírica - É a pesquisa dedicada ao tratamento da &quot;face empírica e fatual da realidade; produz e analisa dados, procedendo sempre pela via do controle empírico e fatual”. </li></ul><ul><li>Pesquisa prática - Trata-se da pesquisa &quot;ligada à práxis, ou seja, à prática histórica em termos de conhecimento científico para fins explícitos de intervenção; não esconde a ideologia, mas sem perder o rigor metodológico”. </li></ul>
  8. 8. PESQUISA CIENTÍFICA NA INTERNET <ul><li>Uso adequado das fontes de informações eletrônicas, tais como: </li></ul><ul><li>Bibliotecas </li></ul><ul><li>Jornais </li></ul><ul><li>Revistas </li></ul><ul><li>Sites variados </li></ul><ul><li>Correio Eletrônico </li></ul>
  9. 9. PARA QUE PESQUISAR? <ul><li>Para resolver problemas – comumente são pesquisas realizadas no meio acadêmico ou no mercado. Exemplo: Na educação, existem muitas pesquisas para detectar a eficiência dos métodos de ensino, ou mesmo uma indústria que faz pesquisa para determinar efeitos da música ambiental na produtividade dos empregados. </li></ul><ul><li>Para formular teorias – muito utilizada nas Ciências Sociais. Exemplo: um pesquisador em Educação o efeito das mudanças que oi método de ensino produz no rendimento escolar de uma turma. </li></ul><ul><li>Para testar teorias – semelhante ao estilo anterior, mas é utilizada mais na área das Ciências Exatas, como forma de constatação das teorias ou fórmulas. </li></ul>
  10. 10. INTUIÇÃO <ul><li>O que é intuição? </li></ul><ul><li>A palavra intuição vem do latim “intuire”, que significa &quot;ver por dentro&quot;. No entanto, o conceito de intuição varia um pouco conforme a linha de pensamento de cada estudioso. </li></ul><ul><li>                </li></ul>
  11. 11. A TRÍADE DA INTUIÇÃO – DESCARTES, KANT E BERGSON <ul><li>Para Descartes a intuição é parte constituinte do próprio entendimento, junto com a dedução. </li></ul><ul><li>Já Kant entende que a intuição é o modo como um conhecimento se refere imediatamente aos objetos. Entende também por intuição aquela disposição que está na mente a priori, ou seja, como aquela estrutura que já nascemos com ela e desconhecemos sua origem. </li></ul><ul><li>A intuição, para Bergson, surge a partir da metafísica. O esforço de reflexão necessário à metafísica apresenta-se como uma inversão da reflexão intelectual. Se o intelecto busca a imobilização de uma realidade para estudá-la em seus detalhes, para a metafísica bergsoniana o que importa é a percepção do movimento. </li></ul>
  12. 12. ETAPAS DA PESQUISA CIENTÍFICA <ul><li>Antes de proceder as etapas de uma pesquisa, o pesquisador deve conceber as seguintes interpelações: </li></ul><ul><li>O que é pesquisa? </li></ul><ul><li>Porque pesquisar? </li></ul><ul><li>Para que pesquisar? </li></ul><ul><li>Como pesquisar? </li></ul><ul><li>Onde pesquisar? </li></ul>
  13. 13. A INTUIÇÃO COMO PROCESSO INICIAL DAS ETAPAS DA PESQUISA CIENTÍFICA <ul><li>Para desenvolver a intuição e aplicar ao processo de pesquisa científica algumas medidas são necessárias em que destacamos: </li></ul><ul><li>Leitura sobre assuntos diversos; </li></ul><ul><li>Identificação de uma idéia para pesquisa; </li></ul><ul><li>Selecionar as leituras (fontes de informação) que considera mais conveniente acerca da idéia estabelecida; </li></ul><ul><li>Booth (2005). </li></ul>
  14. 14. ESCOLHA DO TEMA <ul><ul><li>O que vou pesquisar?; </li></ul></ul><ul><ul><li>Um aspecto ou uma área de interesse de um assunto que se deseja provar ou desenvolver; </li></ul></ul><ul><ul><li>Assunto interessante para o pesquisador; </li></ul></ul><ul><ul><li>Fontes de assuntos: vivência diária, questões polêmicas, reflexão, leituras, conversações, debates, discussões. </li></ul></ul>
  15. 15. PROBLEMÁTICA <ul><li>O problema deve ser concreto e formulado de maneira clara e precisa; </li></ul><ul><li>Ora, se estamos falando de um problema, obviamente que ele deve deliberar uma resposta. Por isso, é recomendável precisá-lo através de pergunta; </li></ul><ul><li>Delimitá-lo em termos de tempo e espaço. </li></ul><ul><li>Gil (1991) e Richardson (1999) </li></ul>
  16. 16. JUSTIFICATIVA <ul><li>Modo como foi escolhido o fenômeno a ser pesquisado; </li></ul><ul><li>Apresentação das razões em defesa da proposta temática; </li></ul><ul><li>Por que estudar esse tema?; </li></ul><ul><li>Vantagens e benefícios que a pesquisa irá proporcionar; </li></ul><ul><li>Importância pessoal/cultural/social/profissional/cotidiana; e </li></ul><ul><li>Importância da problemática estabelecida. </li></ul><ul><li>Richardson (1999) </li></ul>
  17. 17. OBJETIVOS <ul><li>Constitui a finalidade do estudo ou da pesquisa. Exemplos de verbos que expressam objetivos em suas dimensões cognitiva e epistemológica: identificar, descrever, constatar, reconhecer, apontar, apresentar, definir, caracterizar, explicar, verificar, analisar, examinar, explicitar, demonstrar, formular, comparar, compreender, interpretar, discutir, avaliar criticamente, etc.  </li></ul><ul><li>São divididos em: </li></ul><ul><li>Geral – Definem o que se pretende alcançar com a realização da pesquisa. </li></ul><ul><li>Específicos – como o próprio já sugere, visa esmiuçar o objetivo geral em tópicos. Os objetivos específicos podem servir de base para os capítulos. </li></ul>
  18. 18. HIPÓTESES E A SUA RELAÇÃO COM A INTUIÇÃO <ul><li>“ A hipótese é a suposição de uma causa ou de uma lei destinada a explicar provisoriamente um fenômeno até que os fatos a venham contradizer ou afirmar”. (Cervo e Bervian, 1996, p. 29).  </li></ul><ul><li>A evolução da intuição está intimamente ligada a possibilidade de testar as hipóteses firmadas pelo raciocínio dedutivo. </li></ul><ul><li>As hipóteses primeiras nem sempre são definitivas e estas, quando firmadas, nem sempre são as ideais, ainda que satisfaçam condições momentâneas. </li></ul>
  19. 19. REVISÃO DE LITERATURA (REFERENCIAL TEÓRICO) <ul><li>Quem já pesquisou algo semelhante?; </li></ul><ul><li>Busca de trabalhos semelhantes ou idênticos; </li></ul><ul><li>Pesquisas e publicações na área; e </li></ul><ul><li>Exposição das idéias de alguns autores ou fontes que possivelmente estão sendo lidos pelo pesquisador a fim de mostrar suas perspectivas teóricas. </li></ul>
  20. 20. METODOLOGIA <ul><li>A Metodologia é a explicação minuciosa, detalhada, rigorosa e exata de toda ação desenvolvida no método (caminho) do trabalho de pesquisa. </li></ul><ul><li>É a explicação do tipo de pesquisa, do instrumental utilizado (questionário, entrevista etc), do tempo previsto, da equipe de pesquisadores e da divisão do trabalho, das formas de tabulação e tratamento dos dados, enfim, de tudo aquilo que se utilizou no trabalho de pesquisa. </li></ul><ul><li>Exemplo: </li></ul><ul><li>Foi realizada uma pesquisa de caráter comparativa descritiva com 8 professores das escolas da rede municipal de Pinheiro Machado, escolhidos dentre os que possuíam mais de cinco anos de docência. Este critério foi utilizado considerando a necessidade de verificar as concepções teórico-metodológicas de professores mais experientes. </li></ul>
  21. 21. METODOLOGIA <ul><li>Modelo estrutural </li></ul><ul><li>Tipo de pesquisa (quanto aos fins) – exploratória, descritiva ou explicativa </li></ul><ul><li>Delineamento da pesquisa (quanto aos meios) – bibliográfica ou documental </li></ul><ul><li>Natureza dos dados – quantitativa ou qualitativa </li></ul><ul><li>Procedimentos – utilização do método </li></ul>
  22. 22. METODOLOGIA <ul><li>No caso da utilização de técnica de coleta de dados deve-se colocar além destes elementos: </li></ul><ul><li>Instrumento de coleta de dados – falar sobre o tipo de coleta de dados aplicado na pesquisa. Os tipos mais utilizados são: </li></ul><ul><ul><li>Observação </li></ul></ul><ul><ul><li>Entrevista: estruturada, semi-estruturada ou livre. </li></ul></ul><ul><ul><li>Questionário – perguntas abertas, fechadas e de múltipla escolha </li></ul></ul><ul><ul><li>Formulários </li></ul></ul><ul><li>Universo da Pesquisa – total de indivíduos que possuem as mesmas características definidas para um determinado estudo. Este tipo é utilizado comumente em pesquisas quantitativas. </li></ul><ul><li>Amostra – parte do universo. </li></ul>
  23. 23. ANÁLISE E DISCUSSÃO DOS DADOS <ul><li>Na análise e discussão dos dados devemos estabelecer o seguinte processo de segmentação: </li></ul><ul><ul><li>Estipular como os dados serão analisados; </li></ul></ul><ul><ul><li>Devem ser discutidos à luz da literatura; </li></ul></ul><ul><ul><li>Apontar a relação entre fatos verificados e teoria; </li></ul></ul><ul><ul><li>Contribuição da pesquisa para o meio acadêmico, empresarial ou desenvolvimento da ciência e tecnologia, enfim, para a sociedade. </li></ul></ul>
  24. 24. REFERÊNCIAS <ul><li>Constitui um conjunto de documentos que permitem identificar os textos utilizados para a elaboração do trabalho. </li></ul><ul><li>Exigência em qualquer pesquisa científica. </li></ul><ul><li>Para maiores informações recomendamos a consulta a NBR 6023 da ABNT. </li></ul>
  25. 25. RELATÓRIO DE PESQUISA <ul><li>Por qual motivo escrever um relatório de pesquisa? </li></ul><ul><li>Para lembrar – é importante registrar as informações desenvolvidas na pesquisa a fim de que o autor e o público entendam melhor e guardem por mais tempo o que foi pesquisado. </li></ul><ul><li>Para entender – percepção de novas relações e contrastes, complicações e implicações que poderiam passar despercebidos. </li></ul><ul><li>Para ter perspectiva – a projeção do relatório de pesquisa pode promover novos pensamentos e visões sobre o assuntos e a realidade da pesquisa. </li></ul><ul><li>Portanto, escrevemos o relatório de pesquisa para podermos pensar melhor, lembrar mais e ver com maior clareza. </li></ul><ul><li>Booth (2005) </li></ul>
  26. 26. REFERÊNCIAS <ul><li>BOOTH, Wayne C.; COLOMB, Gregory G.; WILLIAMS, Joseph M.. A arte da pesquisa. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005. 351 p. </li></ul><ul><li>CERVO, Amado Luiz; BERVIAN, Pedro Alcino. Metodologia científica. 4. ed. São Paulo: Makron Books, 1996. </li></ul><ul><li>DEMO, Pedro. Pesquisa e construção do conhecimento: metodologia científica no caminho de Habermas. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1994. </li></ul><ul><li>GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1991. </li></ul>
  27. 27. REFERÊNCIAS <ul><li>LAKATOS, Eva Maria. MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho científico: procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica, projeto e relatório, publicações e trabalhos científicos. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2001. </li></ul><ul><li>MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento. São Paulo: Hucitec,1993. </li></ul><ul><li>RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa Social: métodos e técnicas. 3 ed. São Paulo: Atlas, 1999. </li></ul>
  28. 28. OBRIGADO PELA ATENÇÃO!!!
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×