123

487 views

Published on

1324546

Published in: Travel, Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
487
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

123

  1. 1. De Marajó ao Círio de Nazaré...<br />Nossa viagem de aventura, sentimento e fé.<br />Essa é a história da viagem que fiz em outubro de 2009 com minha amiga Márcia, de Campinas, minha Xará. Viajamos para a Ilha de Marajó e depois participamos do Círio de Nazaré em Belém. Belém é a minha cidade de nascimento e de coração! Atendendo ao pedido da minha xará, vou contar essa história em forma de diário. Espero que vocês gostem dessa pequena narrativa e, acima de tudo, embarquem conosco nessa viagem!<br />Boa leitura!<br />MarciaLevaton<br />
  2. 2. Aventura...<br />
  3. 3. Dia 07 de outubro bem cedinho (6:30 hs) <br />
  4. 4.
  5. 5. Mini-mala da Márcia<br />
  6. 6.
  7. 7. Atravessamos de Belém à ilha de Marajó num Navio Gaiola. <br />
  8. 8.
  9. 9. Para quem não sabe... Tenho pavor de viajar de barco, acho que morri afogada numa outra encarnação...<br />
  10. 10. Muita água, muitas ilhas. A largura do rio às vezes parecia com o oceano, pela imensidão das águas e ausência de margens. Só horizonte à vista.<br />
  11. 11.
  12. 12.
  13. 13. Duas horas e meia depois, quando chegamos ao porto de Camará em Salvaterra, uma surpresa! Ninguém do receptivo da Pousada dos Guarás tinha ido nos buscar.<br />
  14. 14.
  15. 15.
  16. 16.
  17. 17.
  18. 18.
  19. 19.
  20. 20.
  21. 21.
  22. 22.
  23. 23.
  24. 24.
  25. 25.
  26. 26.
  27. 27. Esqueceram da gente e de mais 4 outros turistas curitibanos (Ana Lúcia,Job,Doris e Dorinha). Foi assim que uma das nossas mais divertidas  amizades iniciou, de um jeito nem tanto &quot;auspicioso&quot;. <br />
  28. 28. Enquanto esperávamos no porto, encontramos um vendendor de frutas, nosso Boto Salvador, Seu Bibi. Passamos um bom momento ouvindo ele contar &quot;causos&quot; de botos que apareciam no rio em noites de lua cheia. <br />
  29. 29. Graças ao Seu Bibi, conseguimos avisar a Pousada que estávamos abandonados no porto. Depois de comermos muitos abacaxis e sapotis super docinhos e tomarmos muitas Cerpas geladas (tudo patrocinado pelo bom e simpático Job), a van da pousada finalmente chegou.  <br />
  30. 30.
  31. 31.
  32. 32.
  33. 33. Daí, fomos para o nosso destino – Pousada dos Guarás. Percurso: 30 min.Na pousada, tudo era grande, espaçoso, muita tranqüilidade e a boa simplicidade do interior. <br />
  34. 34. A pousada fica no município de Salvaterra, com piscina, restaurante muito bom e uma praia encantadora. Mas o pessoal da recepção é fraco !<br />
  35. 35. Eu e minha amiga almoçamos um Filhote (peixe da região) à Marajoara (arroz de jambu, erva que dá sabor especial e faz tremer a língua e o beiço). A minha sugestão é a irresistível caipirinha de jambú feita pelo excepcional garçom Edenildo.<br />
  36. 36. No dia 08, auxiliados pelo nosso guia Ezaquias, fizemos vários passeios: descobrimos lindas praias de areia fininha, com uma brisa muito boa e um cheirinho de mato. Na praia de Joanes, batemos fotos nas ruinasjesuitas, de 1617. Visitamos as cidades de Salvaterra e Soure. Conhecemos um curtume onde se fabrica artesanato. Como fazia muito calor, chupamos &quot;sacolé&quot; de cupuaçu (fruta local). Depois vimos também um índio ceramista (Carlos Amaral), que produz trabalhos arqueológicos marajoaras e que deve passar no programa Fantástico em novembro.<br />
  37. 37.
  38. 38. Fomos à fazenda Araruna que tem belas revoadas de Guarás e montaria de búfalos. Passeamos de barco pelos igarapés, tudo muito selvagem.<br />
  39. 39. Ah! Fizemos a maioria desses passeios num ônibus bem típico e um pouco &quot;veinho&quot;. Mas foi no balanço do busão que nós nos divertimos muito contandopiadas.<br />
  40. 40. Também foi no busão que encontramos cada &quot;figura&quot; <br />(o &quot;Mais Uma&quot;, o &quot;Supla&quot; e a &quot;Cabelo na Venta&quot;).<br />
  41. 41. Sempre quando retornávamos dos passeios, e depois de um banho reconfortante, servimo-nos dos maravilhosos pratos regionais do restaurante da pousada. <br />
  42. 42. Na véspera da nossa partida, assistimos uma demonstração da dança do Carimbó.<br />
  43. 43.
  44. 44.
  45. 45.
  46. 46.
  47. 47.
  48. 48. Gostamos da apresentação do grupo da região, que animou o ambiente até tarde.<br />
  49. 49.
  50. 50. Tirar neblina da foto<br />No dia 09 pela manhã, tomamos banho n&apos;água benta do rio-mar, tudo regado com uma cervejinha super gelada e caipirinha de jambu...hic hichic!Depois do almoço, às 13:00h, pegamos o velho ônibus de volta. <br />
  51. 51. Problema no foco<br />
  52. 52. Arrumar o vestido<br />
  53. 53. Chegamos ao porto às 14:30h. Pegamos a lancha. Capacidade: 200 passageiros; travessia: 2:30. Saída: 15:30h. Chegada ao porto de Belém: 18:00h em ponto.<br />
  54. 54.
  55. 55. Arrumar o brilho e iluminação<br />Deus!  Eu tanto pedi para &quot;Nazinha&quot; tornar a viagem boa que a travessia foi mais rápida, e não houve ondas. Penso que isso foi um milagre, e vocês?<br />
  56. 56. Sentimento...<br />
  57. 57. Sábado dia 10 pela manhã, levei minha Xará para conhecer Belém que eu amo de paixão. <br />
  58. 58. Tenho muito prazer quando estou lá, e caminho pela Cidade das Mangueiras e a Metrópole da Amazônia que cheira a “patchouli”! <br />
  59. 59. Fomos ao Mercado do Ver- O-Peso, que é o nosso cartão postal, neste mercado se reúne tudo o que há de mais paraense. No meio da “muvuca” do Ver-O-Peso, a Márcia quis comprar algumas &quot;pajelâncias&quot; (magia dos pajés da amazônia). Na barraca da famosérrima Dona Cheirozinha, ela comprou perfumes e banhos para atrair dinheiro, amor, espantar mau olhado, etc... <br />
  60. 60.
  61. 61.
  62. 62.
  63. 63.
  64. 64. Em seguida, fomos ao Forte do Castelo, à Casa das 11 Janelas, à Catedral da Sé, ao Pólo Joalheiro (São José Liberto), antigo presídio.<br />
  65. 65.
  66. 66.
  67. 67.
  68. 68.
  69. 69.
  70. 70.
  71. 71.
  72. 72.
  73. 73.
  74. 74.
  75. 75. Estivemos também na Estação das Docas onde a minha xará experimentou o tacacá (comida típica do Pará) e  provou os saborosos sorvetes da Cairu. <br />
  76. 76.
  77. 77.
  78. 78.
  79. 79.
  80. 80.
  81. 81.
  82. 82. Depois visitamos a Basílica de Nazaré e oramos um pouco. Durante as comemorações do Círio de N. S. de Nazaré, a Igreja se transforma no centro das atenções, pois é nela que fica a verdadeira imagem da Virgem de Nazaré.<br />
  83. 83.
  84. 84. Depois de tantas visitas turísticas, fomos almoçar no Mangal das Garças.O Mangal é um parque ambiental, uma opção de passeio junto a natureza, muito agradável. Para curtir o parque, o final da tarde é show, senão é muito quenn-tE... igual sotaque de curitibano...<br />
  85. 85.
  86. 86.
  87. 87.
  88. 88.
  89. 89.
  90. 90.
  91. 91. Gostamos muito dos viveiros de pássaros, borboletas e beija-flores. <br />
  92. 92.
  93. 93.
  94. 94. O restaurante do Mangal...é maravilhoso! Recomendamos particularmente o camarão ao perfume de bacuri (fruta local). <br />
  95. 95. Desfocada<br />
  96. 96.
  97. 97.
  98. 98.
  99. 99. Fé...<br />
  100. 100. Na noite do sábado, assistimos à passagem da Trasladação, do apartamento de amigos dos meus primos. A Trasladação é a procissão noturna do Círio. <br />
  101. 101.
  102. 102. iluminação<br />Muitas luzes e cores é o que se vê pelas ruas do centro de Belém. Esta romaria é o inverso do percurso  realizado na grande procissão do Círio.<br />
  103. 103. No domingo do Círio, não tínhamos ingresso para as arquibancadas da Av.Presidente Vargas. Conseguimos com muita sorte comprar ingressos com cambistas e chegamos quase no momento que a Santa ia passar, que coisa né? A minha Xará fotografou a romaria de pertinho e seguidamente. <br />iluminação<br />
  104. 104. iluminação<br />Romeiros e promesseiros se agarram a uma corda, pagando suas promessas numa disputa incrível, enfrentando dificuldades imensas. O espetáculo de fé é algo inacreditável. Só vendo para crer. <br />
  105. 105.
  106. 106. Me arrepio toda vez que assisto e a minha amiga não agüentou e chorou. Quem assiste o Círio e vê a força deste sentimento de esperança confirma a tradição de uma das maiores manifestações de fé do Brasil.<br />
  107. 107. emagrecer<br />
  108. 108.
  109. 109. Após a passagem da Santa, nos dirigimos para o agradável sítio dos meus primos (Linda e Cardoso) em Ananindeua, a 30 km de Belém, onde almoçamos divinamente bem. <br />
  110. 110.
  111. 111.
  112. 112.
  113. 113.
  114. 114.
  115. 115.
  116. 116. Em Belém, o almoço do Círio é tão importante quanto a ceia de Natal.<br />
  117. 117.
  118. 118.
  119. 119.
  120. 120.
  121. 121. Saboreamos o Pato no tucupi e a Maniçoba que são as iguarias mais pedidas que não podem faltar na mesa das famílias.<br />
  122. 122.
  123. 123. Na segunda-feira dia 12, descançamos pela manhã e depois no meio-dia, sentamos numa barraquinha e pedimos açaí (bebida feita com o fruto da palmeira do açaizeiro) com peixe frito e farinha de tapioca... Hummm que delícia!!! De noite nos reunimos todos para beber e comer num restaurante na varanda das Docas e também foi a nossa despedida .<br />
  124. 124. Na terça-feira dia 13, cada um foi para seu canto e para cada canto deste Brasil afora foram nossas lembranças de uma história que terminou, sem querer...Foram momentos tão especiais que vamos recordá-los para sempre...<br />
  125. 125. Créditos:Texto e Idealização do Clipe- Márcia LevatonFotografias- Márcia Goulart e GoogleIntérpretes e músicas-Amocariu e Sabor Açaí - Nilson ChavesPotPourri de Carimbó  - T.Soares & Ronaldo SilvaVós Sois o Lírio Mimoso- Fafá de Belém Nazaré- Almirzinho Gabriel<br />
  126. 126. Considerações finais:Infelizmente muitas ocasiões não foram registradas, ex: a nossa inesquecível chegada ao Marajó, a aparição do Seu Bibi, a mesa do lanche na fazenda Araruna, o almoço no Mangal,o almoço do Círio em Ananindeua, o hotel Machados em Belém, a visita ao André e a Bety, as mulheres tirando castanha no Ver-o-Peso, etc...Prometemos que na próxima excursão faremos o serviço direitinho!Beijos, e até à próxima!!!<br /> Obrigada à todos, familiares e amigos, que tornaram nossa estadia em Belém muito agradável.<br />MarciaLevaton<br />

×