Your SlideShare is downloading. ×

99 ideias para DESENVOLVER MIRA

315

Published on

2 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
315
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
2
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. A BASE _ SABEMOS O QUE QUEREMOS, PARA ONDE VAMOS E ONDE QUEREMOS CHEGAR. SABEMOS COMO O VAMOS CONSEGUIR MAS SABEMOS, TAMBÉM, DO ESFORÇO, DA DEDICAÇÃO E DO EMPENHO QUE NOS SERÁ EXIGIDO. ACREDITAMOS NO NOSSO PROJECTO PARA UM CONCELHO MELHOR, MAIS AGRADÁVEL E MAIS SOCIAL E SOLIDARIAMENTE JUSTO. NA GESTÃO DEFENDEREMOS PRINCÍPIOS DE RIGOR, DE EFICIÊNCIA E DE RESULTADOS. TEMOS CONSCIÊNCIA DA ESCASSEZ DOS MEIOS DISPONÍVEIS MAS SABEMOS, TAMBÉM, DO VALOR DAS OPORTUNIDADES POSSÍVEIS DESENVOLVER. E O NOSSO CONCELHO TEM TANTOS RECURSOS, OFERECE TANTAS OPORTUNIDADES !... O NOSSO PROJECTO PROCURA, ACIMA DE TUDO, TER COERÊNCIA E SENTIDO AO LONGO DO TEMPO. UMA COERÊNCIA DE OBJECTIVOS E DE ESTRATÉGIA PORQUE O FUTURO CONSTRÓI-SE HOJE, COM OPÇÕES CLARAS, COM REALISMO E COM CAPACIDADE DE FAZER COM QUE AS COISAS ACONTEÇAM. TODOS SABEMOS QUE A SITUAÇÃO FINANCEIRA DAS AUTARQUIAS NÃO É NEM SERÁ FÁCIL, MAS ACREDITAMOS QUE COM UMA ATITUDE MAIS PRÓXIMA, MAIS DIALOGANTE E MAIS COOPERANTE COM POTENCIAIS INVESTIDORES E COM AGENTES DE DESENVOLVIMENTO, PODEMOS CONSTRUIR GRANDES COISAS. A CAPACIDADE DE NEGOCIAÇÃO E DE ENTENDIMENTO COM AS ENTIDADES DA ADMINISTRAÇÃO CENTRAL E AS PARCERIAS E COOPERAÇÃO COM OS CENTROS DE CONHECIMENTO, COMO AS UNIVERSIDADES, SÃO FACTORES DE SUSTENTAÇÃO DO PROCESSO E DA DINÂMICA QUE PRETENDEMOS CONSTRUIR. RECONHECEMOS QUE AOS MUNÍCIPES DEVEM SEMPRE SER GARANTIDAS A ATENÇÃO, A CELERIDADE NOS PROCESSOS, A INFORMAÇÃO DISPONÍVEL E O APOIO DOS SERVIÇOS MUNICIPAIS. E CLARO, A SIMPATIA NO ATENDIMENTO. ESTAREMOS SEMPRE DISPONÍVEIS!... OS PROBLEMAS DOS MIRENSES SÃO E SERÃO AS NOSSAS PRIORIDADES. OS OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS_ DO NOSSO PROGRAMA BASEIAM-SE NA DEFESA E NA PROMOÇÃO DE QUATRO OBJECTIVOS / DESAFIOS QUE SE ASSUMEM COMO OS PILARES FUNDAMENTAIS QUE SUSTENTARÃO O NOSSO EXERCÍCIO DE GESTÃO MUNICIPAL. SÃO IDEIAS SIMPLES MAS ACREDITAMOS QUE PODEM MUDAR O NOSSO CONCELHO E CONTRIBUIR PARA REFORÇAR A NOSSA AUTOESTIMA, O NOSSO ORGULHO EM MIRA. AS IDEIAS RESULTARAM DE UM ENVOLVIMENTO COLECTIVO ONDE MUITOS DE VÓS PARTICIPARAM E REPRESENTAM POR ISSO A SENSIBILIDADE E O DESEJO DE QUE A REALIDADE PODE E DEVE SER DIFERENTE. [OBJ_1] PROMOVER CONDIÇÕES QUE FAVOREÇAM E INCENTIVEM O CRESCIMENTO E O EMPREGO PERCEBENDO QUEM CONSTITUI O NOSSO TECIDO ECONÓMICO, QUEM PRODUZ E GERA EMPREGO E DE QUE FORMA PODEM AJUDAR O CONCELHO A DESENVOLVER O SEU TECIDO PRODUTIVO. PARA ISSO É ESSENCIAL DESENVOLVER CAPACIDADES E COMPETÊNCIAS QUE PERMITAM DESENHAR POLÍTICAS MUNICIPAIS CAPAZES DE DAR RESPOSTA A QUESTÕES COMO: QUE ESPAÇOS QUALIFICADOS E QUE IMAGEM OFERECE O MUNICÍPIO PARA ATRAIR NOVOS INVESTIDORES? QUE POLÍTICAS DE ATRACÇÃO E DE NEGOCIAÇÃO COM EVENTUAIS NOVOS INVESTIDORES PODE O MUNICÍPIO DESENVOLVER? [OBJ_2] VALORIZAR O NOSSO TERRITÓRIO (CULTURAL, AMBIENTAL, PAISAGÍSTICA E URBANISTICAMENTE) E APOSTAR NUM TURISMO SUSTENTÁVEL E A TEMPO INTEIRO. DA NOSSA MATRIZ IDENTITÁRIA, DO NOSSO ADN FAZEM PARTE A NOSSA CULTURA, A NOSSA MEMÓRIA MAS TAMBÉM AS CARACTERÍSTICAS DO NOSSO TERRITÓRIO. SOMOS GÂNDARA MAS SOMOS TAMBÉM RIA. E É VALORIZANDO O QUE É NOSSO, O QUE FAZ PARTE DE NÓS QUE CONSTRUÍMOS O FUTURO. [OBJ_3] PROMOVER A DEFESA E O REFORÇO DA COESÃO SOCIAL CONTRIBUINDO PARA UM SISTEMA EDUCATIVO DE QUALIDADE, PARA UM BOM NÍVEL DE ACESSO E DE QUALIDADE DE EQUIPAMENTOS PÚBLICOS, PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS DE APOIOS A INSTITUIÇÕES SOCIAIS E ASSOCIAÇÕES. [OBJ_4] MODERNIZAR AS PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS E PROMOVER UMA CIDADANIA MAIS ACTIVA E MAIS PARTICIPATIVA NA VIDA COLECTIVA DOS MIRENSES E NO PROCESSO DE TOMADA DE DECISÕES. É IMPORTANTE QUE OS MIRENSES PARTICIPEM NA VIDA COLECTIVA E ATÉ MESMO NO PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO.
  • 2. [OBJ_1] PROMOVER CONDIÇÕES QUE FAVOREÇAM E INCENTIVEM O CRESCIMENTO E O EMPREGO E A MELHORIA DA ECONOMIA FAMILIAR CONTEXTO _ APESAR DAS EXCELENTES CONDIÇÕES DE ACESSIBILIDADE QUE A A_17 E OS RESPECTIVOS “NÓS” OFERECEM O MUNICÍPIO MIRA NÃO CONSEGUIU, AINDA, IMPLEMENTAR ESPAÇOS EMPRESARIAIS DE QUALIDADE RECONHECIDA. O PÓLO INDUSTRIAL DO FOJO (SEIXO) LOCALIZADO MESMO JUNTO AO NÓ DA A-17 EVIDENCIA UMA IMAGEM E REVELA FRACA CAPACIDADE PARA ATRAIR INVESTIMENTOS, APESAR DA SUA LOCALIZAÇÃO PRIVILEGIADA. A ÁREA DO MONTALVO FOI TOTALMENTE HIPOTECADA PARA USOS EMPRESARIAIS COM AS INTERVENÇÕES DE EXTRACÇÃO DE INERTES QUE NELE OCORRERAM. HOJE INTERVIR NAQUELE TERRITÓRIO SERÁ EXTREMAMENTE ONEROSO QUANDO SE EQUACIONA EVENTUAIS NECESSIDADES DE MODELAÇÃO DO TERRENO. A ZONA DA INCUBADORA CONTINUA POR ESTRUTURAR MAS PODE REPRESENTAR UMA EXCELENTE OPORTUNIDADE SE A OLHARMOS EM FUNÇÃO DA PROXIMIDADE DO “NÓ SOBRE A A_17” DOS LEITÕES E DA SUA POSSIBILIDADE DE EXPANSÃO. UNIDADES COMO OS “QUITÉRIOS” E OS “MAÇARICOS” JUSTIFICAM O DESENVOLVIMENTO E A ESTRUTURAÇÃO DE POLOS EMPRESARIAS CENTRADOS SOBRE ELES EXPANDINDO E ESTRUTURANDO OS TERRENOS ENVOLVENTES PARA ESSES USOS. CURIOSAMENTE CONSTATAMOS QUE OS MUNICÍPIOS VIZINHOS TÊM, NA ÚLTIMA DÉCADA, DESENVOLVIDOS ESPAÇOS EMPRESARIAIS MAIS OU MENOS ESTRUTURADOS E QUALIFICADOS, E MAIS IMPORTANTE QUE ISSO, TÊM CAPTADO INVESTIMENTOS DE DIMENSÃO RELEVANTE. É TEMPO DE MIRA DEFINIR TAMBÉM A SUA APOSTA. ATITUDE _ É ESSENCIAL CONHECER QUEM GERA EMPREGO E QUEM FORTALECE O TECIDO PRODUTIVO. QUEM SÃO OS PRINCIPAIS EMPRESÁRIOS, COMO SE PODE ENVOLVER MAIS ESSES EMPRESÁRIOS NA CONTRATAÇÃO DE MAIS PESSOAS E NO CRESCIMENTO DOS SEUS NEGÓCIOS, QUE CARÊNCIAS E QUAIS OS PROJECTOS MUNICIPAIS ESSENCIAIS. MAS TAMBÉM É IMPORTANTE TRATAR DE ESPAÇOS QUALIFICADOS PARA A INSTALAÇÃO DE EMPRESAS. ZONAS EMPRESARIAIS COM INFRAESTRUTURAS E IMAGEM QUALIFICADAS E COM LOTES DISPONÍVEIS. FINALMENTE, TAMBÉM É ESSENCIAL. O MUNICÍPIO TER UMA ATITUDE ATIVA NA PROCURA E NOS CONTACTOS COM POTENCIAIS INVESTIDORES, ATRAINDO E NEGOCIANDO A INSTALAÇÃO DE EMPRESAS GERADORAS DE EMPREGO E DE RIQUEZA. IDEIAS CHAVE [01] QUALIFICAR E INFRAESTRUTURAR OS PÓLOS I E II (ZONA INDUSTRIAL DO FOJO_ SEIXO) AO NÍVEL DA IMAGEM, DA QUALIDADE DOS ESPAÇOS PÚBLICOS E DAS INFRAESTRUTURAS E NA AVALIAÇÃO DOS LOTES DISPONÍVEIS; [02] PROGRAMAR A ESTRUTURAÇÃO E EXPANSÃO DE ESPAÇOS VOCACIONADOS PARA A INSTALAÇÃO DE ACTIVIDADES ECONÓMICAS NA ENVOLVENTE DE UNIDADES EMPRESARIAIS DE REFERÊNCIA, CASOS DOS “QUITÉRIOS” OU DOS “MAÇARICOS”; [03] ESTRUTURAR E EXPANDIR A ÁREA EMPRESARIAL ONDE SE ENCONTRA A INCUBADORA CRIANDO UMA ÁREA DE DIMENSÃO RELEVANTE APOIADA NA EN_234 E DE FÁCIL ACESSO AO NÓ DA A_17 DOS LEITÕES; [04] CRIAR UMA ESTRUTURA MUNICIPAL VOCACIONADA EXCLUSIVAMENTE PARA ESTUDO, PLANEAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO TECIDO EMPRESARIAL MUNICIPAL (QUE ELABORE UMA BASE DE DADOS DE TODO O TECIDO PRODUTIVO; QUE ESTABELEÇA CONTACTOS PERMANENTES COM OS EMPRESÁRIOS E AVALIE A ARTICULAÇÃO ENTRE EMPRESÁRIOS E POSSÍVEIS INVESTIMENTOS MUNICIPAIS; QUE ACOMPANHE DINÂMICAS DE ATRACÇÃO DE INVESTIMENTO À ESCALA REGIONAL; QUE ESTABELEÇA RELAÇÕES COM OUTROS MUNICÍPIOS E PÓLOS UNIVERSITÁRIOS PARA AVALIAR OUTRAS PRÁTICAS; QUE SE RELACIONE COM A ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL E, EM CONJUNTO, PROMOVAM OPORTUNIDADES DE ANÁLISE E DISCUSSÃO DO CONTEXTO ECONÓMICO MUNICIPAL);
  • 3. [05] DINAMIZAR A ECONOMIA AGRÍCOLA DE BASE FAMILIAR ARTICULANDO-A E ENQUADRANDO-A EM CIRCUITOS COMERCIAIS OU DE ESCOAMENTO DE PRODUTOS MAIS ESTRUTURADOS. VALORIZAÇÃO DOS NOSSOS PRODUTOS (GRELOS, BATATA MAS TAMBÉM OS HORTÍCOLAS). PENSAR EM PROJECTOS TRIPARTIDO: EMPRESAS_AGRICULTOR_MUNICÍPIO E DESAFIAR EMPRESAS COMO A “MAÇARICOS” A ALAVANCAR O DESENVOLVIMENTO DE PRÁTICAS AGRÍCOLAS MAIS ESTRUTURADAS; [06] PROMOVER E INCENTIVAR AS PRÁTICAS AGRÍCOLAS SUSTENTÁVEIS (DE BASE FAMILIAR OU EMPRESARIAL) DESENVOLVENDO “MARCAS E DEFENDENDO A ORIGEM CERTIFICADA DOS NOSSOS PRODUTOS”; [07] PROMOVER O DESENVOLVIMENTO, EM PARCERIA COM EMPRESÁRIOS E ASSOCIAÇÕES, DE UM PROJECTO QUE ENVOLVA A TRIOLOGIA VERDE (FLORESTA, PERCURSOS E LAGOAS), TERRA (PRODUTOS AGRÍCOLAS LOCAIS E GASTRONOMIA) E ÁGUA (MAR, PRAIA E DESPOSTOS NÁUTICOS) E ASSIM AFIRMAR UMA IMAGEM DIFERENCIADORA DO NOSSO CONCELHO; [08] PROMOVER A CRIAÇÃO DE UM FEIRA ANUAL DEDICADA ÀS PROFISSÕES E AO EMPREGO; [09] INCENTIVAR EM PARCERIA COM UNIVERSIDADES E EMPRESÁRIOS A CRIAÇÃO DE UM CONCURSO DE “IDEIAS INOVADORAS”. [OBJ_2] VALORIZAR O NOSSO TERRITÓRIO (CULTURAL, AMBIENTAL, PAISAGÍSTICA E URBANÍSTICAMENTE) E APOSTAR NUM TURISMO SUSTENTÁVEL E A TEMPO INTEIRO CONTEXTO_ O NOSSO CONCELHO PRECISA DE CRIAR UMA IMAGEM ATRACTIVA QUE FACILMENTE O IDENTIFIQUE E QUE PROMOVA A NOSSA IDENTIDADE E A NOSSA AUTOESTIMA. E DA NOSSA IDENTIDADE FAZEM PARTE A NOSSA CULTURA E A NOSSA MEMÓRIA COLECTIVA QUE REPRESENTA E FAZ PARTE DA NOSSA GENTE, A QUALIDADE AMBIENTAL E PAISAGÍSTICA DO NOSSO TERRITÓRIO E OS NOSSOS SÍTIOS (LUGARES E TERRAS). O TURISMO SEMPRE FOI, É E CONTINUARÁ A SER UM SECTOR CHAVE NO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DO NOSSO CONCELHO MAS DEVE SER VISTO NÃO APENAS COMO MAIS UMA ACTIVIDADE ECONÓMICA MAS COMO UM SECTOR QUE DEVE SUSTENTAR O SEU DESENVOLVIMENTO PRECISAMENTE NESSES VALORES CULTURAIS, DA IDENTIDADE E DA QUALIDADE AMBIENTAL E PAISAGÍSTICA. SUSTENTABILIDADE, DIFERENCIAÇÃO E COMPETITIVIDADE SERÃO AS PALAVRAS CHAVE PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO. ATITUDE_ É ESSENCIAL CONTINUAR A VALORIZAR O NOSSO PATRIMÓNIO CULTURAL E HÁ CERTAMENTE MUITO POR FAZER. OS NOSSOS MUSEUS SÃO PEÇAS IMPORTANTES MAS HÁ AINDA MUITO POR FAZER. A CASA GANDAREZA E AS CASAS FLORESTAIS SÃO ÍCONES QUE IMPORTA VALORIZAR. A NOSSA FLORESTA E AS NOSSAS LAGOAS MERECEM UM TRATAMENTO CUIDADO DOS ESPAÇOS QUE A ENVOLVEM. A NOSSA PAISAGEM DEVE CONTINUAR A SER AFIRMADA COMO ÚNICA E OS NOSSOS LUGARES DEVEM MERECER UM TRATAMENTO URBANÍSTICO QUALIFICADO E REFERENCIADOR DE UMA IMAGEM AGRADÁVEL. E DEPOIS HÁ QUE APOSTAR FORTE NO DESENVOLVIMENTO DO SECTOR DO TURISMO E ISSO IMPLICA VALORIZAR OS ESPAÇOS PÚBLICOS E EM ESPECIAL A IMAGEM DA PRAIA DE MIRA. IMPLICA RECUPERAR A PISTA CICLÁVEL E IMPLICA ENVOLVER OS AGENTES ASSOCIADOS AO TURISMO (EM ESPECIAL A RESTAURAÇÃO) E DESAFIÁ-LOS PARA UM ESFORÇO DE QUALIFICAÇÃO E DE AFIRMAÇÃO DE UMA IMAGEM. MAS IMPLICA TAMBÉM PROMOVER A QUALIFICAÇÃO URBANÍSTICA E A INSTALAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO DE INFRAESTRUTURAS E DE ACTIVIDADES DE FORTE COMPONENTE ASSOCIADA AO RECREIO E AO LAZER. ASSUMIR MIRA COMO UM TERRITÓRIO DO LAZER A TEMPO INTEIRO (E NÃO APENAS NO VERÃO) É UMA DAS NOSSAS PRINCIPAIS PRIORIDADES.
  • 4. IDEIAS CHAVE_ CULTURA E IDENTIDADE_ NÃO HÁ MELHOR FORMA DE CONHECER A VIDA E A DINÂMICA DE UM LUGAR QUE OBSERVAR A FORMA COMO AS SUAS GENTES DE EXPRESSAM, COMO ELAS SE ASSOCIAM E PELO CONJUNTO DE ACONTECIMENTOS QUE REALIZAM OU MOTIVAM… É TODO ESTE CONJUNTO DE ACTIVIDADES QUE TORNAM OS LUGARES MAIS OU MENOS ATRACTIVOS… COM MAIOR OU MENOR DIMENSÃO HUMANA… UM DOS SEUS PRINCIPAIS RECURSOS É SEM DÚVIDA AS SUAS GENTES. OLHANDO UM POUCO PARA TRÁS, NÓS MIRENSES, NÃO PODEMOS DEIXAR DE SENTIR UM CERTO ORGULHO PELO QUE FOMOS CONSTRUINDO E PELO QUE FOMOS SENDO. E É ESSE SENTIMENTO QUE PRECISAMOS CULTIVAR… A NOSSA IDENTIDADE E A NOSSA AUTOESTIMA COLECTIVA… É NELA QUE PODEREMOS ENCONTRAR O APOIO E A BASE PARA A CONSTRUÇÃO DO NOSSO FUTURO… E QUE NÃO HAJAM DÚVIDA, RAZÕES PARA A AFIRMARMOS A NOSSA AUTO ESTIMA SÃO IMENSAS… [10] RECUPERAR E REALIZAR O FORUM MIRANDO EM LOCAIS DIFERENTES DO NOSSO CONCELHO E ARTICULAR COM AS JORNADAS DA GÂNDARA IMPULSIONANDO ASSIM ESPAÇO DE ANÁLISE, DE REFLEXÃO E DE DEBATE DE TEMAS QUE SE CRUZEM COM A NOSSA IDENTIDADE ENQUANTO GENTE; [11] INSTITUIR O FORUM ASSOCIAÇÕES, NO SEGUIMENTO DA ROTA DE ASSOCIAÇÔES COMO ESPAÇO DE ENCONTRO PARA DISCUSSÃO DA VIDA, DOS PROBLEMAS E DOS PROJECTOS DAS ASSOCIAÇÕES; [12] MOTIVAR E PROTOCOLAR COM TODAS AS ASSOCIAÇÕES DO CONCELHO UMA PROGRAMAÇÃO GERAL INTEGRADA E O DESENVOLVIMENTO DE PROJECTOS CONJUNTOS. É ESSENCIAL O DINAMISMO ASSOCIATIVO. FAREMOS UMA ARTICULAÇÃO E UMA PROGRAMAÇÃO ANUAL COM AS ASSOCIAÇÕES E TEREMOS, A CADA MOMENTO, O CADERNO DE ENCARGOS COM AS PRIORIDADES E OS PROBLEMAS DE CADA UMA DELAS, ACTUALIZADOS; [13] CONSOLIDAR A REDE DE MUSEUS (MUSEU DO TERRITÓRIO E MUSEU ETNOGRÁFICO) COMPLEMENTANDO-OS COM O MUSEU DAS DUNAS E DA FLORESTA. SERÁ INTERESSANTE, AINDA, CONJUNTAMENTE COM AS DIVERSAS ASSOCIAÇÕES INTERESSADAS PENSAR NA CRIAÇÃO DA CASA DO ARTESANATO (PODERÁ SER UM MUSEU VIVO E LUGAR DE TRANSMISSÃO DE CONHECIMENTO COM LUGAR DE EXPOSIÇÃO PERMANENTE). A CASA GANDAREZA E A CASA FLORESTAL PODEM SER ESPAÇOS PRIVILEGIADOS PARA O DESENVOLVIMENTO DESTAS ESTRUTURAS; [14] PROMOVER UMA REDE DE ACONTECIMENTOS RELEVANTES, PROGRAMADOS, ARTICULADOS E DIVULGADOS DE UMA FORMA INTEGRADA (A MOSTRA GASTRONÓMICA, A GÂNDARA E PLANTAS, A FEIRA MEDIEVAL, A FEIRA DOS NABOS E DOS GRELOS, A FEIRA DO ARTESANATO, O DIA DO AMBIENTE E DA CONSERVAÇÃO, O DIA DA FLORESTA E DAS DUNAS, O DIA DA IDENTIDADE…) MOSTRAR E AFIRMAR TUDO O QUE TEM A VER COM AS NOSSAS MEMÓRIAS E IDENTIDADE CONSTITUI UM CAPITAL QUE IMPORTA POTENCIAR. IDEIAS CHAVE _ AMBIENTE E PAISAGEM_ OS RECURSOS NATURAIS SÃO UMA DAS NOSSAS PRINCIPAIS RIQUEZAS. TEMOS DE OS PRESERVAR MESMO SABENDO QUE NÃO COMPETE À CÂMARA MUNICIPAL A RESPONSABILIDADE DE DESENVOLVER AS PRINCIPAIS INTERVENÇÕES. MAS PODEREMOS TER UMA VOZ ACTIVA JUNTO DAS ENTIDADES COMPETENTES. QUESTIONAR, RESPONSABILIZAR, EXIGIR, MAIOR ATENÇÃO PARA RECURSOS TÃO IMPORTANTES A NÍVEL REGIONAL E NACIONAL. SOMOS SENSÍVEIS AOS MODERNOS CONCEITOS DE SUSTENTABILIDADE. POR ISSO PREPARAREMOS A AGENDA 21 LOCAL QUE DEFINIRÁ COM RIGOR, TODA A ESTRATÉGIA DE INTERVENÇÃO EM TODAS AS ÁREAS, INTEGRANDO ESTA PREOCUPAÇÃO DE SUSTENTABILIDADE. MAIS QUE UMA PREOCUPAÇÃO QUEREMOS QUE SE TORNE UMA CONSCIÊNCIA COLECTIVA. [15] PROGRAMAR E DISCUTIR COM AS ENTIDADES A O TRATAMENTO GLOBAL DE TODO O SISTEMA HÍDRICO EXIGE UM TRATAMENTO INTEGRADO NA QUALIFICAÇÃO E DESASSOREAMENTO DA BARRINHA E DAS LAGOAS (LAGOA E CASAL), NA
  • 5. RECUPERAÇÃO E VALORIZAÇÃO DO SISTEMA HÍDRICO; NO REPOVOAMENTO FLORESTAL E PISCÍCOLA E NA EDUCAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO AMBIENTAL; [16] REQUALIFICAR A PISTA CICLÁVEL MELHORANDO O PAVIMENTO, INSTALANDO EQUIPAMENTOS E PROGRAMANDO ACTIVIDADES E SÍTIOS; [17] DESENVOLVER O ESTUDO PAISAGÍSTICO DE TODA A ENVOLVENTE DAS LAGOAS CRIANDO ESPAÇOS PÚBLICOS PARA A PRÁTICA DE ACTIVIDADES AR LIVRE; [18] PROMOVER ACÇÕES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM ESPECIAL INCIDÊNCIA NAS ESCOLAS DESAFIANDO AS ASSOCIAÇÕES A ASSUMIR UM PAPEL ESTRUTURANTE; [19] ELABORAR A AGENDA 21 LOCAL; [20] CRIAR UMA EQUIPA PERMANENTE PARA LIMPEZA E VALORIZAÇÃO DA FLORESTA E DOS ESPAÇOS DE VALORIZAÇÃO (PISTA, ENVOLVENTE DAS LAGOAS,…); [21] PROMOVER UM GRANDE ACONTECIMENTO ANUAL NO CONCELHO QUE SE AFIRME PELA IMPORTÂNCIA DOS VALORES DA SUSTENTABILIDADE E IMPORTÂNCIA AMBIENTAL E PAISAGÍSTICA DO MUNICÍPIO. IDEIAS CHAVE_ QUALIFICAÇÃO URBANÍSTICA_ A QUALIFICAÇÃO URBANA RESPEITA A TODOS NÓS MIRENSES, AOS NOSSOS QUOTIDIANOS E AOS NOSSOS LUGARES. NÃO HÁ LUGAR ALGUM QUE NÃO DESEJE SER ÚNICO E AGRADÁVEL !... POR ISSO, A INTERVENÇÃO SOBRE OS ESPAÇOS PÚBLICOS, OS EQUIPAMENTOS DE UTILIZAÇÃO COLECTIVA, AS RUAS E OS PASSEIOS, OS JARDINS E OS LARGOS, AS INFRAESTRUTURAS E A ILUMINAÇÃO, TIVERAM, TÊM E CONTINUARÃO A MERECER UMA ATENÇÃO ESPECIAL. MIRA BENEFICIA DE UMA LOCALIZAÇÃO PRIVILEGIADA NUMA REGIÃO DE TURISMO POR EXCELÊNCIA E DEVE APOSTAR NA SUA AFIRMAÇÃO COMO LUGAR PARA RESIDIR DE ELEVADA QUALIDADE DE VIDA E DE RECONHECIDA QUALIDADE URBANÍSTICA DOS SEUS ESPAÇOS. [22] VALORIZAR URBANISTICAMENTE A FRENTE DE MAR NA PRAIA DE MIRA E EXECUTAR A CIRCULAR SUL (PREVISTA EM PLANO DE URBANIZAÇÃO”; [23] IDENTIFICAR ÁREAS VOCACIONADA PARA ESTACIONAMENTO QUE POSSIBILITEM A LIBERTAÇÃO DE ESPAÇO NA FRENTE DE MAR; [24] REQUALIFICAR O CENTRO DA PRAIA DE MIRA. A PRAIA MERECE SER DIFERENTE. O PLANO E URBANIZAÇÃO PERMITE E ENQUADRA JÁ O PROLONGAMENTO DA MARGINAL DO MAR QUER PARA NORTE QUER PARA SUL, MAS HÁ AINDA MUITO CAMINHO A PERCORRER: A QUALIFICAÇÃO DO BAIRRO NORTE, A PEDONALIZAÇÃO DA MARGINAL DA BARRINHA, O TRATAMENTO DE TODA A FRENTE DESDE O FAOJ ATÉ AO CENTRO, O CONTROLE DO ESTACIONAMENTO E DISCIPLINA DO TRÂNSITO… SÃO TAREFAS ESSENCIAIS E PARA AS QUAIS MORADORES, COMERCIANTES, INVESTIDORES, SERÃO CHAMADOS A PARTICIPAR. MAS NÃO PODEMOS ESQUECER DA QUALIFICAÇÃO DA FRENTE DO MAR E DA AVENIDA QUE MARCA A ENTRADA NA PRAIA. A IMAGEM URBANA É ESSENCIAL. E NESSE SENTIDO QUE MELHOR SÍTIO PARA COMEÇAR QUE O CENTRO TRADICIONAL? [25] VALORIZAR E QUALIFICAR OS ESPAÇOS VAZIOS DA PRAIA: (RE) LOCALIZANDO O CAMPO DO TOURING E QUALIFICANDO AMBIENTALMENTE TODA ESSA ÁREA INCLUINDO O ESTACIONAMENTO EXISTENTE. PROMOVENDO A VALORIZAÇÃO DO MIRADOURO E DE TODA A “MARGEM” DA ESTRADA QUE CIRCUNDA O LAGO DO MAR E ESTABELECE A RELAÇÃO COM O CORDÃO DUNAR; [26] REQUALIFICAR E DAR VIDA AO CENTRA DA VILA DE MIRA ENQUANTO LUGAR DE ENCONTRO E DE SOCIABILIDADE URBANA. A URBANIZAÇÃO DO CENTRO DA VILA (TRASEIRAS DA IGREJA), A TRANSFERÊNCIA DA CENTRAL DE CAMIONAGEM, OS ANTIGOS ARMAZÉNS DA CM, A URBANIZAÇÃO DA ENVOLVENTE DO CEMITÉRIO E BOMBEIROS… É TEMPO DE CONSTRUIRMOS UMA NOVA VILA. UMA VILA CUJA CENTRO SEJA ALGO MAIS QUE UM CRUZAMENTO DE DUAS VIAS PRINCIPAIS;
  • 6. [27] RECUPERAR E VALORIZAR A ENVOLVENTE DOS “ANTIGOS MERCADOS” DA PRAIA DE MIRA E DE MIRA; [28] PROGRAMAR “MINIS POLIS” em CADA LUGAR ONDE SE PRETENDE IDENTIFICAR EM CADA LUGAR UM SÍTIO A SER OBJECTO DE UMA INTERVENÇÃO DE VALORIZAÇÃO…POR MAIS PEQUENA QUE SEJA E QUE ENVOLVA MUNICÍPIO, FREGUESIA E REPRESENTANTES DO LUGAR. QUEREMOS POTENCIAR E VALORIZAR ESSA FUNÇÃO DO ESPAÇO. PENSAR OS CENTROS DOS LUGARES, SEJAM ELES UM ADRO DE UMA CAPELA, UM SIMPLES LARGO OU ALGO MAIS; [29] PRIVILEGIAR A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS PÚBLICOS CENTRAIS EM CADA AGLOMERADO BEM COMO PROTOCOLAR COM AS RESPECTIVAS JUNTAS DE FREGUESIA E ASSOCIAÇÕES, A VALORIZAÇÃO DE ESPAÇOS E EQUIPAMENTOS PÚBLICO; [30] QUALIFICAR E MODERNIZAR AS REDES DE INFRAESTRUTURAS, SEJA ÁGUA SEJA SANEAMENTO E EQUACIONAR O ENQUADRAMENTO DESTES DOMÍNIOS NUMA ESTRATÉGIA DE ACTUAÇÃO INTERMUNICIPAL; [31] CONSERVAR A REDE VIÁRIA; [32] REVER O PLANO DIRECTOR MUNICIPAL. É ESSENCIAL PARA O DESENVOLVIMENTO DO NOSSO CONCELHO E PARA ADAPTAR O PLANO AOS NOVOS CONTEXTOS DO NOSSO CONCELHO. SERÁ UM PLANO MUITO PARTICIPADO E DISCUTIDO COM TODOS. [33] IMPLEMENTAR O PROGRAMA “PASSEIOS E ARBORIZAÇÃO”… NÃO HÁ NADA MAIS SIMPLES E QUE TRANSFORMA TANTO A IMAGEM DE UM LUGAR. RUAS COM PASSEIOS E COM ÁRVORES… É ESSA A IMAGEM QUE QUEREMOS PARA OS NOSSOS LUGARES E O PROGRAMA “UMA TERRA… UM PARQUE INFANTIL” DISPONIBILIZANDO AOS MIÚDOS, EM CADA TERRA DO CONCELHO, CONDIÇÕES QUE FAVOREÇAM O LAZER E A DIVERSÃO. IDEIAS_ DESENVOLVIMENTO DO TURISMO_ O TURISMO É UM SECTOR CHAVE DA NOSSA BASE ECONÓMICA LOCAL. É TEMPO DE INVERTERMOS A IDEIA DO TURISMO SAZONAL. TEMOS CONDIÇÕES NATURAIS PARA SERMOS ÚNICOS NO CONTEXTO REGIONAL E NACIONAL. MAS É PRECISO PRODUZIR AINDA MUITA MUDANÇA. PORQUE O NOSSO OBJECTIVO É O TURISMO DE QUALIDADE E A TEMPO INTEIRO… A IMPORTÂNCIA DOS NOSSOS RECURSOS NATURAIS, O SIGNIFICADO DA NOSSA HISTÓRIA E IDENTIDADE E O PODER DAS NOSSAS TRADIÇÕES E DA NOSSA CULTURA, PERMITEM PENSAR EM DESENVOLVER UM NOVO TURISMO CAPAZ DE ATRAIR NOVOS MERCADOS E GERAR NOVOS EMPREGOS. O TURISMO SUSTENTÁVEL É A APOSTA DO FUTURO E AÍ PODEREMOS SER COMPETITIVOS, INOVADORES E ASSUMIR A CAPACIDADE DE LIDERANÇA. [34] DESENVOLVER UM PROJECTO GLOBAL DE QUALIFICAÇÃO DA PRAIA DE MIRA QUE INTEGRE PREOCUPAÇÕES COM O ESPAÇO PÚBLICO, NOMEADAMENTE: TORNAR PEDONAL A MARGINAL DA BARRINHA E AS RUAS DO BAIRRO NORTE, FAVORECENDO O AMBIENTE TÍPICO MAS ATRACTIVO DO AGLOMERADO; [35] DISCIPLINAR O ESTACIONAMENTO E HIERARQUIZAR A REDE VIÁRIA; [36] EXECUTAR O PROLONGAMENTO DA MARGINAL DO MAR QUER PARA NORTE QUER PARA SUL DANDO SEGUIMENTO AO SUCESSO DAS NOSSAS NEGOCIAÇÕES COM ENTIDADES DA ADMINISTRAÇÃO CENTRAL E CONCLUIR A CIRCULAR À PRAIA DE MIRA TAL COMO PREVISTO NO PLANO DE URBANIZAÇÃO; [37] DISCIPLINAR O CAMPISMO E OS PARQUES DE MERENDAS. MAIOR QUALIDADE E MENOS PRESSÃO SOBRE OS NOSSOS RECURSOS NATURAIS; [38] APOSTAR NA EXECUÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE LAZER. A ZONA 2 B (A SUL DO ORBITUR) É PRIORITÁRIA. O PROGRAMA A INSTALAR NESTA ZONA DEVE APRESENTAR UMA VERTENTE FORTE NA ÁREA DO LAZER. A CONSTRUÇÃO DE UM COMPLEXO DE PISCINA VOCACIONADAS PARA O RECREIO E O LAZER É FUNDAMENTA. [39] QUALIFICAR E ASSUMIR COMO PRINCIPAL EIXO DE ANIMAÇÃO A LIGAÇÃO CLUBE NÁUTICO – CENTRO DA VILA DA PRAIA, DESENHANDO ESPAÇO PÚBLICO E INSTALANDO EQUIPAMENTOS QUALIFICADOS;
  • 7. [40] POTENCIAR O SÍTIO DO POÇO DA CRUZ COMO LOCAL DE REFERÊNCIA DO SURF A NÍVEL NACIONAL; [41] INTEGRAR O MUNICÍPIO NAS REDES DE TURISMO DA NATUREZA. A ADESÃO À CARTA EUROPEIA DO TURISMO SUSTENTÁVEL PODE SER UM PRIMEIRO PASSO; [42] DINAMIZAR O ESFORÇO NA PROMOÇÃO DE UM PORTAL DE TURISMO MUNICIPAL QUE INFORMA E DIVULGUE E PERMITA A DISCUSSÃO DE TUDO O QUE TEM A VER COM O NOSSO TURISMO; [43] DINAMIZAR E QUALIFICAR A PISTA CICLÁVEL E DESENVOLVER EM TORNO E APOIADA POR ELA UM CONJUNTO DE SÍTIOS COM INTERESSE PARA O RECREIO E O LAZER: - REQUALIFICAR O CLUBE NÁUTICO E OS VIVEIROS FLORESTAIS (PROTOCOLAR COM O ICNF) - PROTOCOLAR A EXECUÇÃO DO CAMPO ESCUTISTA - RECUPERAR E ADAPTAR AS CASAS FLORESTAIS (NEGOCIAR COM A DGPATRIMÓNIO) - RECUPERAR E VALORIZAR A CASA GANDAREZA. [44] CONSTRUIR UM PARQUE BOTÂNICO QUE EDUQUE E SENSIBILIZE PARA A IMPORTÂNCIA DAS NOSSAS ESPÉCIES E CRIAR UM CENTRO DE INTERPRETAÇÃO DA NATUREZA E DE OBSERVAÇÃO DE AVES EM TORNO DAS NOSSAS LAGOAS. [45] ASSUMIR O PROTAGONISMO DE MIRA _ CAPITAL NACIONAL DO TURISMO SUSTENTÁVEL; [46] ESTABELECER UM PROGRAMA DE ACONTECIMENTOS DE ANIMAÇÃO E CULTURA ANUAL, PROGRAMADO, ARTICULADO E COERENTE, ENVOLVENDO TODAS AS NOSSAS ASSOCIAÇÕES [47] ESTABELECER COM OS PRINCIPAIS PROMOTORES E INVESTIDORES UMA ESTRATÉGIA DE MARKETING E DIVULGAÇÃO DO NOSSO CONCELHO [48] ENVOLVER O TECIDO EMPRESARIAL NESSES ACONTECIMENTOS, DANDO-LHES MAIOR DIMENSÃO. IMAGINEM O POTENCIAL DE UMA MOSTRA GASTRONÓMICA SE ENVOLVER OS RESTAURANTES AO LONGO DE TODO O ANO COM EMENTAS TRADICIONAIS. IMAGINEM O POTENCIAL DE UMA CONFRARIA DOS NABOS. IMAGINEM AINDA PODER DIVULGAR UMA IMAGEM DE MARCA DO CONCELHO LIGADA A GASTRONOMIA POR EXEMPLO. [49] DESENVOLVER UMA A IMAGEM E A UMA MARCA FACILMENTE APREENSÍVEL E IDENTIFICADORA DA NOSSA MATRIZ CULTURAL E IDENTITÁRIA. [50] DESENVOLVER A IDEIA DE UM CONCELHO QUE SE ASSUMA COMO POLO DE TURISMO ACTIVO DE FORTE VERTENTE AMBIENTAL E DESPORTIVO (APOSTAR NO CICLÁVEL, NOS DESPORTOS NÁUTICOS, NO SURF, NO KATSURF, NO BODYBORD, NO SKATE, NA ORIENTAÇÃO, NA DESCOBERTA…) [51] TORNAR AS NOSSAS PRAIAS E OS NOSSOS ESPAÇOS ACESSÍVEIS PARA TODOS EXECUTANDO ACESSOS ADEQUADOS A PESSOAS DE ACESSIBILIDADE CONDICIONADA. [OBJ_3] PROMOVER A DEFESA E O REFORÇO DA COESÃO SOCIAL CONTEXTO_ O NOSSO CONCELHO TEM FEITO UM EXCELENTE TRABALHO NA ÁREA SOCIAL E NA OFERTA E ACESSO A EQUIPAMENTOS DE UTILIZAÇÃO COLECTIVA. IMPORTA AGORA GARANTIR A SUSTENTABILIDADE DESSA OFERTA E MANTER E MELHORAR, SEMPRE QUE POSSÍVEL, OS NÍVEIS DE QUALIDADE. ATITUDE_ É ESSENCIAL CONTINUARMOS A VALORIZAR O NOSSO PATRIMÓNIO CULTURAL E HÁ CERTAMENTE MUITO POR FAZER. OS NOSSOS MUSEUS SÃO PEÇAS IMPORTANTES MAS HÁ AINDA MUITO POR FAZER. A CASA GANDAREZA E AS CASAS FLORESTAIS SÃO ÍCONES QUE IMPORTA VALORIZAR. A NOSSA FLORESTA E AS NOSSAS LAGOAS MERECEM UM TRATAMENTO
  • 8. IDEIAS_ EDUCAÇÃO E ACÇÃO SOCIAL _ NOS NOVOS TEMPOS MARCADOS PELA CONJUNTURA DE CRISE, OS PRINCIPAIS ATINGIDOS SÃO AS PESSOAS. POR ISSO MIRA TERÁ ESPECIAL ATENÇÃO ÀS POLITICAS DE NATUREZA SOCIAL DE FORMA A GARANTIR DIGNIDADE ÀS PESSOAS E ÀS FAMÍLIAS, ASSENTE NUM PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO E APOIO SOCIAL QUE VISE MINIMIZAR OS CRESCENTES PROBLEMAS DA NOVA POBREZA E EXCLUSÃO SOCIAL. AS RESPOSTAS SOCIAIS INCIDIRÃO EM AÇÕES E PROGRAMAS DE INTERVENÇÃO INTEGRADOS QUE VISAM CRIAR CONDIÇÕES PARA QUE OS MUNÍCIPES E AS FAMÍLIAS EM MAIORES DIFICULDADES POSSAM MELHORAR A SUA SITUAÇÃO SOCIAL DE MODO SUSTENTÁVEL. A AUTARQUIA DISPORÁ DE UM MODELO DE ACTUAÇÃO DEVIDAMENTE INSTITUCIONALIZADO PARA, EM COOPERAÇÃO COM OS AGENTES SOCIAIS, IDENTIFICAR E SINALIZAR OS CASOS DE CARÊNCIA SOCIAL E ACCIONAR OS MECANISMOS ADEQUADOS PARA AJUDAR A RESOLVÊ-LOS. A AÇÃO SOCIAL SERÁ UMA PRIORIDADE, SOBRETUDO ATRAVÉS DO APOIO PRESTADO ÀS INSTITUIÇÕES QUE JÁ TRABALHAM NO TERRENO. [52] REVER A CARTA EDUCATIVA; [53] MANTER, MODERNIZAR E QUALIFICAR A REDE ESCOLAR (ESPECIAL ATENÇÃO COM O PRÉ-ESCOLAR E O BÁSICO) ; [54] ESTABELECER PARCERIA COM O AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRA E CONTRIBUIR PARA UM PROJETO EDUCATIVO LOCAL; [55] DINAMIZAR O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO; [56] GARANTIR A COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA EM TODOS OS JARDIM-DE-INFÂNCIA E ESCOLAS DO 1º CICLO [57] PRESTAR APOIO SOCIAL ESCOLAR A TODOS OS ESTUDANTES QUE COMPROVADAMENTE O NECESSITEM [58] IMPLEMENTAR O PLANO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E TORNAR O CONSELHO LOCAL DE AÇÃO SOCIAL COMO A 'PLA- TAFORMA LOGÍSTICA E OPERACIONAL" DO MUNICÍPIO; [59] CRIAR E DINAMIZAR O BANCO MUNICIPAL DE VOLUNTARIADO; [60] CRIAR UM ATENDIMENTO SOCIAL MUNICIPAL INTEGRADO EM CADA UMA DAS FREGUESIAS QUE PASSE POR UMA PARCERIA ESTREITA COM TODOS OS "OPERADORES SOCIAIS"; [61] APOIO À CONSTRUÇÃO DE UM LAR DE IDOSOS NA PRAIA DE MIRA; [62] PROMOVER A CRIAÇÃO DE UM PÓLO DE UMA “UNIVERSIDADE SENIOR” OU DE UMA ESCOLA DE EDUCAÇÃO SENIOR; [63] REFORÇAR A AÇÃO DO GABINETE DE INSERÇÃO PROFISSIONAL, COMO APOIO À PROCURA ACTIVA DE EMPREGO E À QUALIFICAÇÃO DA POPULAÇÃO; [64] CRIAR A LOJA DE APOIO SOCIAL – FORNECENDO ALIMENTOS,VESTUÁRIO, MATERIAL ESCOLAR, ORTOPÉDICA E OUTROS AOS MUNÍCIPES COM MAIORES DIFICULDADES SOCIOECONÓMICAS; [65] CRIAR UM PROGRAMA DE EMERGÊNCIA SOCIAL DE MIRA (PES) – PARA APOIO A FAMÍLIAS DO CONCELHO EM SITUAÇÃO DE RUTURA SOCIOECONÓMICA E EMERGÊNCIA SOCIAL; IDEIAS_ ASSOCIATIVISMO E DESPORTO_ O ASSOCIATIVISMO E O DESPORTO SÃO INDISPENSÁVEIS À QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO. DESEJAMOS UM CONCELHO COM UM ASSOCIATIVISMO FORTE E DINÂMICO E PARA ISSO TRABALHAREMOS COM AS ASSOCIAÇÕES MUITO PARA ALÉM DO “DAR O SUBSÍDIO”. MIRA TEM DE, COMPLEMENTARMENTE À APOSTA NO TURISMO, DE APOSTAR NUM TERRITÓRIO DE LAZER ONDE A ACTIVIDADE DESPORTIVA ASSUMA UM PAPEL PREDOMINANTE DESDE OS DESPORTOS TRADICIONAIS AOS DESPORTOS MENOS CONVENCIONAIS COMO O SURF, O BODYBORD, O KATSURF, O SKATE. É NA DIVERSIDADE E NA QUALIDADE DA OFERTA QUE O MUNICÍPIO PRETENDE AFIRMAR A SUA CAPACIDADE DE DIFERENCIAÇÃO. [66] POTENCIAR E VALORIZAR O CAMPO DE TIRO COMO INFRAESTRUTURA REGIONAL;
  • 9. [67] VALORIZAR E REQUALIFICAR A REDE DE EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS E PROMOVER E INCENTIVAR A COOPERAÇÃO, NA LÓGICA DA COMPLEMENTARIDADE/SUSTENTABILIDADE, DE CONSTRUÇÃO E MELHORAMENTO DOS EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS EXISTENTES DE ÂMBITO MUNICIPAL E SUPRA MUNICIPAL; [68] POTENCIAR E DINAMIZAR AS ACTIVIDADES DESPORTIVAS/RECREATIVAS COM APROVEITAMENTO DA ÁGUA COMO RECURSO APOIANDO O DESENVOLVIMENTO DE DESPORTOS NÁUTICOS (VELA, REMO, WINDSURF); [69] REQUALIFICAR E AMPLIAR A PISTA CICLO_PEDONAL DESENVOLVENDO O CONCEITO DE REDE E INTEGRANDO AS FREGUESIAS DO SEIXO E CARAPELHOS; [70] CONSTRUIR UMA PISTA MUNICIPAL DE ATLETISMO E PROGRAMAR A CONSTRUÇÃO DE UM RELVADO SINTÉTICO NA PRAIA DE MIRA; [71] INCENTIVAR E AFIRMAR O CONCELHO COMO UM TERRITÓRIO PROPÍCIO AO DESENVOLVIMENTO DE DESPORTOS RADICAIS EM ESPECIAL O SURF, BODYBORD, KATSURF E SKATE; [72] CONSTRUIR UM PARQUE DE SKATE NA PRAIA DE MIRA QUE SE ASSUMA COMO UMA REFERÊNCIA A NÍVEL REGIONAL E NACIONAL; [73] APOIAR E INCENTIVAR, EM TRABALHO CONJUNTO COM AS ASSOCIAÇÕES DESPORTIVAS, A DIVERSIDADE DA OFERTA DE MODALIDADES DESPORTIVAS (TENDO O HÓQUEI EM PATINS COMO REFERÊNCIA). [74] PROMOVER E INCENTIVAR A CRIAÇÃO DE ESCOLAS DE FORMAÇÃO DESPORTIVA (ANDEBOL, FUTSAL, PSICOMOTRICIDADE...), FÉRIAS DESPORTIVAS, INTERCÂMBIOS INTERNACIONAIS (EIXO ATLÂNTICO E CIDADES GERMINADAS), SEMANA DO DESPORTO E OUTROS ACONTECIMENTOS; [75] PROMOVER A ACTIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA ATRAVÉS DO DESENVOLVIMENTO DE VÁRIOS PROGRAMAS DESPORTIVOS DIRIGIDOS AOS DIFERENTES SECTORES ETÁRIOS DA POPULAÇÃO E PROGRAMAR E DESENVOLVER O PROJECTO “MÊS DO DESPORTO E DA SAÚDE”; [76] PROMOVER E INCENTIVAR A REALIZAÇÃO DE PROVAS DESPORTIVAS DE ÂMBITO REGIONAL E NACIONAL (ATLETISMO, CONCURSOS DE PESCA DESPORTIVA, BTT, CAMINHADAS...). [77] IMPLEMENTAR A CARTA DESPORTIVA MUNICIPAL E PROMOVER A CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DA JUVENTUDADE. IDEIAS_ DINÂMICA CULTURAL E ASSOCIATIVA_A CULTURA ASSUME UM PAPEL DE NATURAL DESTAQUE PELO POTENCIAL QUE ENCERRA E PELOS EFEITOS SOCIAIS E ECONÓMICOS QUE GERA SENDO DADA PRIORIDADE AO APROVEITAMENTO DOS RECURSOS QUE O CONCELHO JÁ DISPÕE A ESTE NÍVEL EM TODAS AS ÁREAS CULTURAIS. CONSIDERA-SE A IMPORTÂNCIA DAS ACTIVIDADES ARTÍSTICO- CULTURAIS COMO INSTRUMENTOS DO DESENVOLVIMENTO DO CONCELHO, COMO REFORÇO DA NOSSA IDENTIDADE E COESÃO, MAS TAMBÉM DO PONTO DE VISTA DA POSSIBILIDADE DA EXPRESSÃO DE SENTIMENTOS, DO DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADE, DA APROXIMAÇÃO ENTRE AS PESSOAS, DA PROMOÇÃO DOS AFECTOS E DA CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES SOCIOCULTURAIS ESPECÍFICAS. A CULTURA FAZ PARTE DE NÓS ENQUANTO GENTE. DEVE POR ISSO SER PRESERVADA E VALORIZADA. [78] APOSTAR NA DIVULGAÇÃO E PROMOÇÃO ATRAVÉS DA EDIÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE UMA FOLHA MENSAL COM AS ACTIVIDADES A REALIZAR PELAS DIVERSAS COLECTIVIDADES DO CONCELHO; [79] APOIAR A PRODUÇÃO DE EVENTOS E A PUBLICAÇÃO DE LIVROS; [80] DINAMIZAR A BIBLIOTECA E A REDE DE MUSEUS; [81] APOSTAR NO TURISMO CULTURAL E NO ECO-TURISMO VALORIZANDO A CASA GANDARESA, AS CASAS FLORESTAIS, O TURISMO DE EVENTOS QUE ATRAEM VISITANTES DE FORA DO CONCELHO E DINAMIZAM A ECONOMIA LOCAL; [82] APOIAR AS ASSOCIAÇÕES E DESENVOLVER COM ELAS ESTRATÉGIAS DE AFIRMAÇÃO E DE VALORIZAÇÃO DAS SUAS PRINCIPAIS ACTIVIDADES;
  • 10. [83] CRIAR UMA REDE DE ACONTECIMENTOS E DE ACTIVIDADES CAPAZ DE DINAMIZAR A ATRACÇÃO E A VISITA AO NOSSO CONCELHO (FEIRA DOS GRELOS, FEIRA GÂNDARA E PLANTAS, MOSTRA GASTRÓMICA, FEIRA MEDIEVAL…) [84] CRIAR OPORTUNIDADES DE MOSTRAS DE ARTES, ENCONTROS TEMÁTICOS, FESTIVAIS DE MÚSICA, OU CINEMA, FESTIVAIS GASTRONÓMICOS, ETC. [85] APOIAR GRUPOS CULTURAIS QUE JÁ EXISTEM OU QUE VENHAM A SER CRIADOS E APOIAR/DIVULGAR AS ATIVIDADES CULTURAIS NO CONCELHO E NA REGIÃO; [86] POTENCIAR REDE DE EQUIPAMENTOS CULTURAIS DO CONCELHO (CASA DO POVO DE MIRA, CENTRO CULTURAL DA PRAIA DE MIRA, MUSEU DA GÂNDARA, CASA DA MUSICA, BIBLIOTECA, SALÃO CULTURAL DOS CARAPELHOS E SALÃO PAROQUIAL DO SEIXO); [87] APOSTAR NA DIVULGAÇÃO E NA DESCENTRALIZAÇÃO DAS ACTIVIDADES CULTURAIS INCENTIVANDO E PROMOVENDO A SUA CIRCULAÇÃO POR TODAS AS FREGUESIAS DO CONCELHO E RESPECTIVOS ESPAÇOS CULTURAIS; [88] FACILITAR À POPULAÇÃO O ACESSO A ACONTECIMENTOS E ACTIVIDADES CULTURAIS QUE POSSAM OCORRER NOS ESPAÇOS CULTURAIS DE REFERÊNCIA NA REGIÃO E NO PAÍS; [OBJ_4] MODERNIZAR AS PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS E PROMOVER UMA CIDADANIA MAIS ACTIVA E MAIS PARTICIPATIVA NA VIDA COLECTIVA DOS MIRENSES E NO PROCESSO DE TOMADA DE DECISÕES CONTEXTO_ OS NÍVEIS DE PARTICIPAÇÃO E DE ENVOLVIMENTO DOS CIDADÃOS DO NOSSO CONCELHO NOS PROCESSOS DE DISCUSSÃO E DE DECISÃO MERECEM UM ESTÍMULO MAIOR E UM DESAFIO A UMA MAIOR PARTICIPAÇÃO CÍVICA. JÁ EXISTEM MOVIMENTOS INDEPENDENTES A CONCORRER O QUE É UM FACTOR INTERESSANTE E VALORIZADOR MAS É DESEJÁVEL QUE OS CIDADÃOS SE ENVOLVAM MAIS MAS DECISÕES SOBRE O FUTURO DO NOSSO CONCELHO. ATITUDE_ PROMOVER UMA GESTÃO ABERTA ONDE SEJA PERMANENTE O CONTACTO ENTRE DECISORES E POPULAÇÃO. PROMOVER EXPERIÊNCIAS DE ORÇAMENTOS PARTICIPATIVOS APRENDENDO COM AS EXPERIÊNCIAS DOS OUTROS E DESENVOLVER ACÇÕES DE PARTICIPAÇÃO ACTIVA NOS MEIOS ESCOLARES. A CONCRETIZAÇÃO DE UMA ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO, SEJA ELA QUAL FOR, APENAS TERÁ RESULTADOS VISÍVEIS E ESTRUTURAIS, SE ENVOLVER A PARTICIPAÇÃO, A ARTICULAÇÃO E A COOPERAÇÃO EM PARCERIAS, DE TODOS OS AGENTES DE DESENVOLVIMENTO: RESPONSÁVEIS MUNICIPAIS, INVESTIDORES E EMPRESÁRIOS, ASSOCIAÇÕES E MUNÍCIPES. IDEIAS CHAVE [89] FOMENTAR E EXPERIMENTAR A METODOLOGIA DE ORÇAMENTO PARTICIPATIVO; [90] DESENVOLVER O PROJECTO “MIRA_ COMUNIDADE VIVA” QUE ENVOLVERÁ E DESAFIARÁ TODA A COMUNIDADE ESCOLAR A PENSAR SOBRE O DESENVOLVIMENTO E OS DESAFIOS QUE SE COLOCAM AO NOSSO CONCELHO; [91] CONSOLIDAR A MODERNIZAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DOS SERVIÇOS; [92] PROMOVER REUNIÕES DE ASSEMBLEIA MUNICIPAL EM CADA FREGUESIA;
  • 11. [93] CRIAR O GRUPO DE REFLEXÃO ESTRATÉGICA “PENSAR FUTURO” QUE REUNIRÁ PERSONALIDADES DO CONCELHO INDEPENDENTEMENTE DA SUA PREFERÊNCIA PARTIDÁRIA PARA DEBATER O DESENVOLVIMENTO DO CONCELHO; [94] PROMOVER OS “ENCONTROS NA MINHA TERRA”, QUE CONSISTEM EM VISITAS A CADA UM DOS LUGARES POR MEMBROS DO EXECUTIVO E TÉCNICOS MUNICIPAIS ACOMPANHADOS POR REPRESENTANTES LOCAIS PARA SE AVALIAR NECESSIDADES, PRIORIDADES E RECURSOS NECESSÁRIOS; [95] PROMOVER O FORUM ASSOCIAÇÕES QUE CONSISTIRÁ EM ENCONTROS REGULARES, PARA AVALIAR E DISCUTIR A VIDA ASSOCIATIVA, PROGRAMAR ARTICULANDO ACTIVIDADES E ACONTECIMENTOS E DIVULGAR ACÇÕES. [96] PROMOVER ANUALMENTE NA ASSEMBLEIA MUNICIPAL SOBRE UM DEBATE “ESTADO DO CONCELHO” E PROTOCOLAR UMA MAIOR PARTICIPAÇÃO DAS JUNTAS DE FREGUESIA NA GESTÃO DAS NOSSAS TERRAS. [97] FOMENTAR A REALIZAÇÃO DE REUNIÕES PERIÓDICAS ENTRE O EXECUTIVO E AS JUNTAS DE FREGUESIA EM ESPECIAL NO PERÍODO QUE ANTECEDE A ELABORAÇÃO DO ORÇAMENTO. [98] DESENVOLVER UMA ESTRATÉGIA DE ACESSO E DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO NA PÁGINA DE INTERNET DO MUNICÍPIO; [99] CRIAR UM “ESPAÇO NET” DE CONTACTO E DE APRESENTAÇÃO DE SUGESTÕES / RECLAMAÇÕES (PROVEDOR DO MIRENSE); O NOSSO COMPROMISSO O NOSSO COMPROMISSO COM O MIRENSES BASEIA-SE EM COISAS MAS ACIMA DE TUDO EM ATITUDES SIMPLES. VAMOS PENSAR NO BEM COMUM E NUMA GESTÃO DA CAUSA E DA COISA PÚBLICAS RIGOROSA, SÉRIA E RESPONSÁVEL. VAMOS PROCURAR DESENVOLVER O NOSSO CONCELHO SEM CONSIDERAR CICLOS ELEITORAIS, QUEZÍLIAS POLÍTICAS E INTERESSES, PARTIDÁRIOS OU OUTROS. INTERESSA-NOS DESENVOLVER MIRA E MELHORAR AS CONDIÇÕES E A QUALIDADE DE VIDA DE QUEM CÁ VIVE. MAS INTERESSA-NOS TAMBÉM QUE O CONCELHO TENHA UMA IMAGEM AGRADÁVEL, QUE SEDUZA QUEM NOS VISITA E QUE ATRAIA MAIS GENTE PARA INVESTIR E MESMO PARA VIVER. INTERESSA-NOS AFIRMAR A NOSSA IDENTIDADE ENQUANTO GENTE TRATANDO BEM DAS NOSSAS RAÍZES E DAS NOSSAS MEMÓRIAS (DA FLORESTA, À RIA OU ÀS GÂNDARAS). INTERESSA-NOS PUXAR PELA NOSSA AUTOESTIMA, OLHANDO PARA O NOSSO CONCELHO E SENTIR ORGULHO E MESMO, PORQUE NÃO, UMA CERTA VAIDADE… INTERESSA-NOS TERMOS E DESENVOLVERMOS CAPACIDADE DE DIFERENCIAÇÃO E FAZER OU OFERECER AQUILO QUE OS OUTROS MUNICÍPIOS NÃO PODEM OU NÃO CONSEGUEM OFERECER, SEJA NO TURISMO, NO LAZER, NA ECONOMIA OU, SIMPLESMENTE, NA FORMA DE VIVER. ESTES SÃO OS NOSSOS DESAFIOS E O NOSSO COMPROMISSO É DE LUTAR PELA SUA CONCRETIZAÇÃO. MAS PARA ALÉM DAS IDEIAS, DOS DESAFIOS E DA NOSSA AMBIÇÃO, O NOSSO COMPROMISSO COM OS MIRENSES É SIMPLES E ROBUSTO: PROMETEMOS SERIEDADE E RESPONSABILIDADE

×