Estrutura Familiar e                2.1.4   Relacionamentos dinâmica                           intergeracionais  Social   ...
EstruturaFamiliar e dinâmica                 Índice do trabalho     Social  Mudanças em dois aspectos na sociedade;     Tr...
Estrutura                              Introdução aosFamiliar e dinâmica     Social                                  temas...
Estrutura                       Transição dos jovens para aFamiliar e dinâmica     Social                               Id...
Estrutura                         Transição dos jovens para aFamiliar e dinâmica      Social                              ...
Estrutura                        Taxa deFamiliar e dinâmica     Social                     Desemprego   Taxa de desemprego...
Estrutura                             Abandono escolarFamiliar e dinâmica     Social                                  Prec...
Estrutura                    Transição dos jovens para a Familiar e dinâmica       Social                           Idade ...
Estrutura                             Transição precária para  Familiar e dinâmica          Social                        ...
Estrutura                           Transição precária paraFamiliar e dinâmica      Social                                ...
Estrutura                            A integração/exclusão     Familiar e dinâmica            Social                      ...
Estrutura            Evolução da populaçãoFamiliar e dinâmica     Social            Jovem e Idosa
Estrutura                             Evolução da EsperançaFamiliar e dinâmica                      Média de vida     Soci...
Estrutura                               A integração/exclusão      Familiar e dinâmica             Social                 ...
Estrutura                        Evolução da EsperançaFamiliar e dinâmica     Social                           Média de vi...
Estrutura                                  Índices GeraisFamiliar e dinâmica                       Em Portugal     Social ...
Estrutura                        A integração/exclusão   Familiar e dinâmica           Social                           do...
Estrutura                          Questionário Familiar e dinâmica       Social                           Tema 41. Enunci...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Relações intergeracionais

4,219

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,219
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
67
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Relações intergeracionais

  1. 1. Estrutura Familiar e 2.1.4 Relacionamentos dinâmica intergeracionais Social Área de Integração – 2011/2012 – Joana Clemente dos Santos
  2. 2. EstruturaFamiliar e dinâmica Índice do trabalho Social Mudanças em dois aspectos na sociedade; Transição dos jovens para a vida adulta; A integração/exclusão dos jovens. Indicadores demográficos relativos à família portuguesa (tipos de famílias monoparentais, nupcialidade, idade do casamento, idade média do primeiro casamento, divórcio, novos tipos de famílias, número de filhos nascidos, evolução demográfica.
  3. 3. Estrutura Introdução aosFamiliar e dinâmica Social temas Para além das mudanças que estudámos anteriormente, outros aspectos relacionados com os jovens e os mais velhos também sofreram alterações: Transição dos jovens para a idade adulta; Integração/exclusão dos idosos.
  4. 4. Estrutura Transição dos jovens para aFamiliar e dinâmica Social Idade adulta Os processos de entrada dos jovens na vida adulta transformou-se profundamente – cada vez é mais difícil a constituição de família e de realização profissional - Possuírem uma vida e espaços próprios; Porquê? “Os percursos escolares são cada vez mais prolongados, inserções profissionais mais tardias” As expectativas profissionais elevadas fazem com que este processo seja mais difícil visto que, normalmente, adiam o processo de transição para a vida adulta pois esperam atingir estatuto e estabilidade profissional, e só depois constituem família – o que acontece com os universitários.
  5. 5. Estrutura Transição dos jovens para aFamiliar e dinâmica Social Idade adulta Em Portugal, existem dois grupos distintos: Os de baixa escolaridade; Os universitários. Baixa escolaridade Universitários Ingressam mais cedo no mercado do Ingressam mais tarde no mercado do trabalho, devido às expectativas trabalho elevadas face ao futuro profissional Não terminam o ensino básico Trajetos escolares longos. obrigatório ( muitos têm uma vida (1.) Inserções profissionais mais dupla : estudantes (nocturnos) e demoradas profissionais). Porquê?1. Inserções profissionais demoradas– A necessidade de uma vida profissional e familiar estável está comprometida com as seguintes dificuldades : * trabalho temporário, * contratos precários, * rendimentos reduzidos, * a inexistência de benefícios sociais, * recibos verdes.
  6. 6. Estrutura Taxa deFamiliar e dinâmica Social Desemprego Taxa de desemprego em 2007 Incidência do Desemprego Jovem 2007 Taxa de desemprego em 2010
  7. 7. Estrutura Abandono escolarFamiliar e dinâmica Social Precoce Evolução da taxa de abandono precoce desde 1999 até 2010.
  8. 8. Estrutura Transição dos jovens para a Familiar e dinâmica Social Idade adulta Modelos de transição progressivas – correspondem as formas de transição dos jovens para a vida adulta, lineares e programadas. (Trajectória complexa) (escola  integração profissional  constituição de família)“Portugal é o país que detém a maior percentagem de jovens casados de todos os países da UE” “Média de 8,6 anos de escolaridade, a mais baixa da Europa”European Social Survey Jovens esses com fracas qualificações, o que faz com que possuam empregos menos remunerados.
  9. 9. Estrutura Transição precária para Familiar e dinâmica Social a vida adulta Corresponde à passagem rápida, numa idade prematura, na qual ainda dependem dos pais, principalmente a nível de habitação; Mesmo constituindo família, continuam dependentesdos pais, muitas vezes até na habitação própria – tendoem conta as elevadas taxas de desemprego (atuais), écada vez mais visível pais a viverem com os filhos e netos. Maior diferenciação entre o papel feminino e masculino. Feminino Masculino Maior controlo familiar Mais oportunidades de lazerLiberta-se constituindo família Responsabilidades profissionais maiores
  10. 10. Estrutura Transição precária paraFamiliar e dinâmica Social a vida adulta Estas transições correspondem portanto a um percurso, e não a um simples processo. Possui duas fases: Sem quaisquer preocupações, dedicada exclusivamente à aventura e a novas experiências; Estabilidade e responsabilidade – Casamento e constituir família. Tendo em conta o que foi dito anteriormente, tendo em conta todas as barreiras que nos são impostas actualmente para atingirmos os nossos objectivos mais ousados, os jovens estão dependentes dos pais, principalmente na habitação, até a uma idade mais avançada.
  11. 11. Estrutura A integração/exclusão Familiar e dinâmica Social dos Idosos Problema social – envelhecimento da população,o que faz com que, em muitos países da Europa,o índice de fecundidade não permita a renovação dasgerações.Porquê? Aumento da esperança média de vida, diminuição da taxa de fecundidade, descida da mortalidade. O envelhecimento da população faz com que existam muitos mais idosos do que jovens (jovens adultos =/= adultos activos). O desemprego estrutural de longa duração tem agravado esta situação, tendo em conta que muitos adultos activos com uma idade mais avançada não têm acompanhado a rápida evolução tecnológica.
  12. 12. Estrutura Evolução da populaçãoFamiliar e dinâmica Social Jovem e Idosa
  13. 13. Estrutura Evolução da EsperançaFamiliar e dinâmica Média de vida Social (1990 a 2008) Evolução da taxa de natalidade. Idade média ao primeiro casamento.
  14. 14. Estrutura A integração/exclusão Familiar e dinâmica Social dos IdososDeste modo, em Portugal, foram alteradas algumasleis Portuguesas relacionadas com a idade da reforma;(alteração da reforma até aos 65anos); Também foi alterada a idade com que se consideravaUm individuo idoso ( outrora, a partir dos 50 anos, umIndividuo já era considerado idoso);“Têm aparecido imensos problemas relacionados com a Segurança social, pois imensos reformadosnão descontaram o suficiente para possuírem reformas tantos anos, o que provoca uma ruptura dasegurança social ( Actualmente, os descontos que os trabalhadores Portugueses fazem, permitempagar essas tais reformas, mas quando chegar à altura de serem esses tais trabalhadores a recebera sua reforma, tendo em conta as tendências diminutivas de jovens, não existirão tantos jovens parapagar esse desequilíbrio, aos mais velhos.).”
  15. 15. Estrutura Evolução da EsperançaFamiliar e dinâmica Social Média de vida Evolução da esperança média de vida
  16. 16. Estrutura Índices GeraisFamiliar e dinâmica Em Portugal Social (1960 a 2001) Índices de envelhecimento, dependência total, dependência dos jovens, dependência dos idosos em relação à família, índice de longevidade.
  17. 17. Estrutura A integração/exclusão Familiar e dinâmica Social dos Idosos E o que acontece aos mais velhos, quando ficam incapacitados de sobreviverem sozinhos? Os seus familiares, vizinhos ou amigos, cuidam deles, num ambiente de entreajuda – circula ajuda, bens e afectos (mais comum na sociedade Portuguesa); Não há possibilidade para cuidar deles, tendo em conta o número de filhos e as condições para tal ( Casas de Geriatria, Apoio Domiciliário e Centro de Dia); Caso aconteçam conflitos resultantes do envelhecimento dos indivíduos, o que provoca revolta dos seus familiares, e consequente abandono.
  18. 18. Estrutura Questionário Familiar e dinâmica Social Tema 41. Enuncia mudanças que ocorreram na família;2. Explica o modo de como os jovens entram para a vida adulta;3. Que diferença há entre esses dois tipos de jovens transitivos;4. Que dificuldades existem na entrada para um emprego;5. Porque razão a população está cada vez mais envelhecida?6. Que problemas surgem com a situação da questão anterior?7. Explica o porquê de surgir o abandono de idosos;
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×