Your SlideShare is downloading. ×
Vacinas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,860
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
333
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. VACINAS I Treinamento para os ACS’s Enfª Júlia Moreira PSF Cacaueiro – Icatu MA - 2014
  • 2. O que é ?  A vacinação é uma das medidas mais importantes de prevenção contra doenças. A vacina é uma pequena dose de micróbios enfraquecidos, injetados nos organismo, esses micróbio estimulam o corpo a se defender contra os organismos (vírus e bactérias) que provocam as doenças.
  • 3. Como conservar ?  A temperatura ideal está entre 2º a 8ºC.  As vacinas inativadas (vírus morto) são mais sensíveis a baixas temperaturas, se congeladas perdem sua eficácia e causam nódulos e dor no local da aplicação.  As vacinas atenuadas (vírus vivo) são mais sensíveis a temperaturas elevadas, pois mata os vírus.  Toda caixa térmica ou refrigerador que armazene vacinas devem ter o termômetro que informa a temperatura máxima e mínima.
  • 4. BCG  Protege contra a Tuberculose;  Dose única, 0,1ml ID no músculo deltoide;  Deve ser administrada nas primeiras 12 hs após o nascimento; Quem deve tomar?  Crianças ao nascer, pessoas com HIV e contatos de pessoa com Hanseníase.  Crianças que receberam a vacina há seis meses ou mais, nas quais está ausente a cicatriz vacinal. Contra-indicação:  Criança com peso inferior a 2.000g;  Infecções dermatológicas extensas.
  • 5. Hepatite B  Na criança deve ser administrada nas primeiras 24hs após o nascimento;  Se após 30 dias do nascimento a criança não tomar a vacina, a mesma tomará a penta.  Gestantes e adultos também tomam a vacina. Administração:  Via IM, no vasto lateral da coxa em crianças e no músculo deltoide em adultos, 0,5 ml até os 19 anos e 1 ml após 19 anos. Nota: pode ser aplicada simultaneamente com outras vacinas .
  • 6. Pentavalente  Protege contra hepatite B, difteria, tétano, coqueluche, meningite.  Crianças a partir de 02 meses de idade devem tomar a vacina, que é dividida em 03 doses, aos 02, 04 e 06 meses.  Esta vacina é contraindicada para crianças a partir de 07 anos de idade, por não ser adequada para a faixa etária. Administração:  Via IM, 0,5ml no vasto lateral da coxa. Nota: Considerar o intervalo mínimo de 30 dias entre as doses apenas para crianças acima de 06 meses de idade.
  • 7. VIP  Protege contra a Paralisia Infantil;  Administrada em 02 doses, aos 02 e aos 04 meses de idade;  A terceira dose deve ser administrada a VOP Administração:  Via IM, 0,5ml no vasto lateral da coxa. Nota: O intervalo mínimo entre as doses pode ser de 30 dias, em situação de risco. O esquema deve ser completo aos 06 meses de idade. Nos casos em que houver interrupção da vacinação, esta prosseguirá com a dose que o individuo iria receber quando se deu a descontinuação .
  • 8. VOP  Protege contra a Paralisia Infantil;  Administrada 01 dose aos 06 meses de idade, com reforço aos 15 meses e aos 04 anos de idade. Administração:  Via Oral, 02 gotas.  Repetir a dose se a criança vomitar, cuspir ou regurgitar. Contra indicação:  Pessoas que tenham histórico de paralisia flácida associada a dose anterior;  Crianças imunodeprimidas, contato de pessoa com HIV.
  • 9. Rotavírus Humano  Protege contra diarreias graves;  É administrada via oral, em 02 doses, aos 02 e 04 meses de idade;  Deve manter intervalo mínimo de 30 dias entre as doses;  Nota: Se a criança cuspir, vomitar ou regurgitar após a vacinação, não repetir a dose.  Pode ser administrada simultaneamente com a vacina VOP, ou com pelo menos 1 dias de intervalo. Contra indicação:  Crianças com imunodepressão severa ou com malformação congênita do trato gastrointestinal.
  • 10. Rotavírus Humano INDICAÇÃO 1ª DOSE 2ª DOSE IDADE IDEAL AOS 02 MESES AOS 04 MESES IDADE ACEITAVEL 1 MÊS E 15 DIAS A 03 MESES E 15 DIAS 03 MESES E 15 DIAS A 07 MESES E 29 DIAS NUNCA VACINAR MENOR DE 01 MÊS E 15 DIAS E MAIOR DE 03 MESES E 15 DIAS MENOR DE 03MESES E 07 DIAS E MAIOR DE 07 MESES E 29 DIAS.
  • 11. Pneumocócica 10-valente  Protege contra pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pela bactéria pneumococo.  É administrada em 03 doses, aos 02, 04 e 06 meses de idade, e reforço entre 12 e 15 meses de idade, considerando o intervalo mínimo de 06 meses após o esquema básico.  Via IM, 0,5ml no vasto lateral da coxa. Nota:  Crianças entre 12 e 23 meses de idade que não tenham tomado a vacina, administrar dose única.  Pode ser administrada simultaneamente, ou com qualquer intervalo, com outras vacinas do calendário, porém em locais diferentes.
  • 12. Meningocócica C  Protege contra meningite, pneumonia, artrite, uretrite, e outras doenças causadas pela bactéria Neisseria Meningitidis.  É administrada em 02 doses, aos 03 e 05 meses de idade e reforço entre 12 e 15 meses .  Via IM, 0,5ml no vasto lateral da coxa. Nota:  Crianças que iniciam o esquema vacinal após 05 meses de idade, considerar o intervalo mínimo de 30 dias entre as doses, e administrar o reforço com intervalo de 60 dias após a última dose;  Crianças entre 12 e 23 meses de idade sem ter tomado a vacina antes, administrar dose única;  Pode ser administrada simultaneamente com outras vacinas do calendário, porém em locais diferentes.
  • 13. Febre Amarela  Protege contra a Febre amarela;  A primeira dose é administrada aos 09 meses de idade, e o reforço a cada 10 anos;  Via Subcutânea, 0,5ml; Contra indicações:  Gestantes e mulheres que estejam amamentando e pessoas com mais de 60 anos de idade que nunca receberam a vacina;  Crianças menores de 06 meses (exceto em situação de surto da doença);  Não administrar simultaneamente com a vacina tríplice viral e/ou Tetra viral, estabelecer intervalo de 30 dias.
  • 14. Tríplice Viral  Protege contra sarampo, caxumba e rubéola;  Administrar 1ª dose aos 12 meses de idade , com a tríplice viral e a 2ª dose aos 15 meses, com a vacina tetra viral;  Via, subcutânea, 05ml. Contra Indicações:  Gestantes;  Mulheres em idade fértil devem evitar gravidez até 01 mês após a vacinação;  Não administrar simultaneamente com a vacina febre amarela; Nota: Após diluição, tem duração de 08 hs.
  • 15. Tetra Viral  Protege contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela  É administrado 01 dose aos 15 meses de idade, em crianças que já tenham recebido a 1ª dose da vacina tríplice viral aos 12 meses.  Via subcutânea, 0,5ml Contra indicações: mesmas da tríplice viral Nota:  O PNI não disponibiliza a vacina para as crianças que não receberam a primeira dose de tríplice viral entre 12 e 14 meses de idade e aquelas acima de 15 meses de idade.
  • 16. DTP  Protege contra difiteria e tétano;  É administrado 02 reforços, o primeiro com 15 meses de idade e o segundo com 04 anos de idade;  Crianças entre 04 a 06 anos, 11 meses e 29 dias sem nenhum reforço, administrar apenas 01 reforço;  Crianças entre 05 até 06 anos, 11 meses e 29 dias, sem histórico de vacinação devem receber 03 doses com intervalos de 60 dias entre as doses e mínimo de 30 dias;  Via IM, 0,5 ml; Nota: Adultos e gestantes também tomam a vacina DT Adulto
  • 17. Influenza - gripe  Protege contra a gripe;  Esta vacina é disponibilizada anualmente para crianças de 06 meses a menores de 02 anos de idade, gestantes, puérperas, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, população privada de liberdade, indivíduos com comorbidades e povos indígenas;  Via IM, 0,25ml até 02nos de idade, 0,5ml acima de 02 anos de idade; Nota:  Crianças entre 06 meses e 08 anos 11meses e 29 dias, que tomarão vacina pela primeira vez, administrar 02 doses, com intervalo de 30 dias;  Para indivíduos a partir de 09 anos, administrar dose única.
  • 18. Pneumocócica 23 - valente  Protege contra pneumonia;  È administrada 01 dose durante a campanha nacional da Influenza, em indivíduos de 60 anos e pessoas acamadas não vacinadas que vivem em instituições como asilo, hospital, casa de repouso e etc.  Administrar reforço após 05 anos;  È contraindicada para crianças menores de 02 anos de idade.
  • 19. Efeitos Adversos BCG: Úlceras com diâmetro maior que 01cm HEPATITE B: Dor, endurecimento e rubor no local; Febre, fadiga, irritabilidade, tontura, cefaleia. PENTAVALENTE: Dor, endurecimento e rubor no local; Febre, às vezes acima de 39ºC, sonolência, choro persistente, irritabilidade, vômito, convulsão. Nota: Caso a criança convulsione, levar imediatamente ao hospital e notificar.
  • 20. Efeitos Adversos VIP – VOP: Febre, irritabilidade, choro persistente, poliomielite associada à vacina. Nota: Caso a mãe note um déficit motor na criança após a vacinação, deverá levar a criança imediatamente ao hospital. MENINGOCÓCICA: Leves e poucos frequentes, mas podem ocorrer manifestações locais por dois ou mais dias e febre baixa.
  • 21. Efeitos Adversos PNEUMOCÓCICA: Rubor, irritabilidade, sonolência, febre, convulsão, diarreia, vômito, reações alérgicas, choro persistente. Nota: Em caso de convulsão, a criança deve ser levada ao hospital. FEBRE AMARELA: Dor e abcesso no local, febre, mialgia, cefaleia e raramente reação alérgica. Nota: Em caso de reação alérgica, levar a criança ao hospital. INFLUENZA: Dor e endurecimento no local, febre, mal-estar, mialgia e raramente reação alérgica.
  • 22. Efeitos Adversos TRIPLICE VIRAL E DTP: Dor e edema no local, febre, cefaléia, irritabilidade, vômito, sonolência, perda de apetite, raramente pode acontecer enxatema, reação alérgica e convulsão. Nota: Notificar caso aconteça reações mais graves.
  • 23. Dúvidas Frequentes: A primeira dose é mais importante do que as posteriores? Não. Todas as doses são importantes para que a vacina resulte no efeito esperado.  Uma pessoa pode tomar várias vacinas no mesmo dia? Sim, desde que as vacinas sejam aplicadas em lugares do corpo diferentes.  Qual é o melhor horário para se tomar vacina? Não existe um horário específico do dia para ser vacinado.  Quanto mais fortes as reações, mais protegida a criança está? A eficácia não está relacionada à intensidade de sinais como febre, inchaço e dor no local da aplicação. Existe algum grupo de pessoas que não pode tomar a vacina contra a nova gripe (H1N1)? Por exemplo, alérgicos a ovos?  Sim. Pessoas com alergia a proteína do ovo e componentes da vacina. 
  • 24. Dúvidas Frequentes Crianças com resfriado ou diarréia podem ser vacinadas? Em geral, não existem muitas restrições às vacinas. Se a criança estiver resfriada, mas sem febre, pode ser vacinada. Se estiver com uma diarréia leve, não há objeção à vacinação. Mas, se estiver com febre alta, com alguma doença ou tomando remédio que altere a imunidade, não pode ser vacinada. Se ainda assim, a vacina for aplicada, pode causar o efeito contrário ao desejado: ao invés de evitar, a criança adquire a doença.
  • 25. Referências:  http://www.tudosobrevacinas.com.br/institucional/duvidas_frequentes.html  http://portalweb04.saude.gov.br/sispacto/Caderno.pdf  http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/caderneta_saude_crianca_menin o.pdf  http://www.medicina.ufmg.br/observaped/index.php/novo-calendariovacinal-do-programa-nacional-de-imunizacao.html
  • 26. Obrigado!!!

×