116




Autora: Cristina Gutiérrez S.
117




                  O LIVRO DE URÂNTIA
                 ESQUEMAS DO PREFÁCIO
                      QUARTA PARTE

   ...
118


            ESQUEMAS
           QUARTA PARTE


       XII - AS TRINDADES

-A TRINDADE ORIGINAL
-AS TRINDADES POS A H...
119



    Pág. / 15
    LU




                    Essa Trindade, sem
                  começo, era inerente ao
         ...
120



Pág. / 15
LU




                        As Trindades do pós-Havona
                            são experienciais-…...
121




Pág. / 15
LU



            A Trindade do Paraíso – a união eterna
            de Deidade, do Pai Universal, do Fi...
122




  Pág. / 15-16
      LU




                        … as Trindades
  A primeira e a
                         pós-H...
123




Pág. / 16
LU




            A infinitude da divindade…




                            …está sendo constantemente...
124




  Pág. / 16
  LU -




As Trindades são verdades
do relacionamento e fatos…




    …damanifestação
coordenada da ...
125




    Pág. / 16
    LU




                …Deus o Supremo, Deus o Último e,
                      mesmo Deus, o Abs...
126




Pág. / 16
LU




   As duas Trindades         …as Trindades
                          experienciais Última e
     ...
127




  Pág. / 16
   LU



                                …consistirá,
  …A Trindade
                            finalm...
128



      Pág. / 16 – LU




Deus, o Último, final e                …adquirirá poder e
    inevitavelmente…            ...
129



     Pág. / 16 – LU




                                         …agora em processo de
                            ...
130




    Pág. / 16-




                                       Essa Trindade (Absoluta)
                               ...
131




    Pág. / 16- LU




                    A Trindade Última
                    está unificando-se
               ...
132




   Pág. / 16- LU


                                      Contudo, o nosso conceito,
                              ...
133




   Pág. / 16- LU




Os filósofos              …uma Trindade de       …uma Trindade
dos universos                T...
134




 Pág. / 16- LU




       Todavia,                        …a    Trindade original
independentemente de            ...
135



                     RECONHECIMENTO



Ao formular as apresentações seguintes, relacionadas com a
descrição do cará...
136


Quando esses conceitos humanos, recolhidos dos mortais
sabedores de Deus do passado e do presente, forem
inadequados...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

4 - Prefácio do Livro De Urântia (Click em full para ampliar a imagem)

569

Published on

Esquemas do Prefácio do Livro de Urântia - Quarta Parte

Published in: Spiritual, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
569
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "4 - Prefácio do Livro De Urântia (Click em full para ampliar a imagem)"

  1. 1. 116 Autora: Cristina Gutiérrez S.
  2. 2. 117 O LIVRO DE URÂNTIA ESQUEMAS DO PREFÁCIO QUARTA PARTE Autora: Cristina Gutiérrez S. Este documento contém citações de “The Urantia Book”, cujos direitos autorais foram registrados no ano de 1955 pela URÂNTIA Foundation, 533 Diversey Parkway; Chicago, ILLINOIS 60614 773-525-3319; - © Todos os direitos reservados. Email: cgsnmg@hotmail.com Costa Rica, San José, Nov 2008 A autora utiliza essas citações com autorização da Fundação URÂNTIA, que detém os direitos autorais. Qualquer interpretação, opinião ou conclusão (explícita ou implícita) é da autora e pode não representar os pontos de vista da Fundação URÂNTIA e das suas filiais.
  3. 3. 118 ESQUEMAS QUARTA PARTE XII - AS TRINDADES -A TRINDADE ORIGINAL -AS TRINDADES POS A HAVONA -A TRINDADE DO PARAISO -A PRIMEIRA E A SEGUNDA TRINDADE EXPERIENCIAIS. 1. - A TRINDADE ÚLTIMA. 2. - A TRINDADE ABSOLUTA. - AS TRINDADES. AZALEAS
  4. 4. 119 Pág. / 15 LU Essa Trindade, sem começo, era inerente ao fato da diferenciação do pessoal e do impessoal,… A Trindade do Paraíso, original e …pela livre-vontade eterna, é do Pai,… existencial; e foi inevitável. …e factualizou-se quando a Sua vontade pessoal coordenou… …essas realidades duais, (o pessoal e o impessoal) Por meio da mente. Cristina
  5. 5. 120 Pág. / 15 LU As Trindades do pós-Havona são experienciais-… …– são inerentes à criação de dois níveis:… …subabsolutos e evolutivos… …de manifestação:… …de poder personalidade… … no universo-mestre. Cristina
  6. 6. 121 Pág. / 15 LU A Trindade do Paraíso – a união eterna de Deidade, do Pai Universal, do Filho Eterno e do Espírito Infinito-… … – é existencial em atualidade,… …mas todos os potenciais são experienciais. Portanto, essa Trindade constitui a única realidade de Deidade que abrange a infinitude,… …e, por isso, ali ocorrem os fenômenos universais da atualização,… … de: Deus O Supremo, Deus O Último, e Deus O Absoluto. Continúa… Cristina
  7. 7. 122 Pág. / 15-16 LU … as Trindades A primeira e a pós-Havona,… segunda Trindades experienciais,… … não podem ser … porque abrangem infinitas… Deidades derivadas,… … Deidades … por meio da evoluídas… atualização experiencial… …de realidades … pela Trindade criadas ou existencial do eventuadas… Paraíso. Cristina
  8. 8. 123 Pág. / 16 LU A infinitude da divindade… …está sendo constantemente enriquecida,… …se não ampliada,… …pela finitude e pela absonitude… …da experiência da criatura e do Criador. Cristina
  9. 9. 124 Pág. / 16 LU - As Trindades são verdades do relacionamento e fatos… …damanifestação coordenada da Deidade. As funções da Trindade abrangem as realidades da Deidade,… …e as realidades da …e a manifestação Deidade sempre na personalização. buscam a realização… Cristina
  10. 10. 125 Pág. / 16 LU …Deus o Supremo, Deus o Último e, mesmo Deus, o Absoluto… …são, portanto, inevitabilidades divinas. Essas …eram …a Trindade três Deidades potenciais, na do Paraíso,… experienciais… Trindade existencial,… …mas a sua emergência …em parte, dos seus próprios universal, como funcionamentos experienciais, personalidades de poder, nos universos de poder depende,… e de personalidade,… …e, em parte, das realizações experienciais dos Criadores e das Trindades pós-Havona. Cristina
  11. 11. 126 Pág. / 16 LU As duas Trindades …as Trindades experienciais Última e pós-Havona,… Absoluta,... …não estão agora plenamente manifestadas;… …estão em processo Essas associações de de realização Deidade podem ser universal. descritas como segue: Cristina
  12. 12. 127 Pág. / 16 LU …consistirá, …A Trindade finalmente, no Ser Última, atualmente Supremo,… em evolução,… …nas Personalidades Criadoras Supremas… …e nos Arquitetos absonitos do universo-mestre,… …que não são …aqueles criadores nem planejadores criaturas. universais únicos… Cristina
  13. 13. 128 Pág. / 16 – LU Deus, o Último, final e …adquirirá poder e inevitavelmente… personalizar-se-,… …á como a Deidade- conseqüência,… …da unificação… …dessa Trindade Última experiencial… …do universo-mestre …na arena em expansão… quase ilimitado. Cristina
  14. 14. 129 Pág. / 16 – LU …agora em processo de atualização,… A Trindade …consistirá em:… Absoluta –a segunda Trindade experiencial –… …Deus o Supremo,… …Deus o Último… …e o não revelado Consumador… …do Destino Universal. Cristina
  15. 15. 130 Pág. / 16- Essa Trindade (Absoluta) funciona… …tanto nos níveis pessoais… …como nos suprapessoais,… …mesmo até as fronteiras do não pessoal,… …e a sua unificação na universalidade… …tornaria experiencial… …a Deidade Absoluta. Cristina
  16. 16. 131 Pág. / 16- LU A Trindade Última está unificando-se experiencialmente… …mas duvidamos …em verdadeiramente… consumação,… …da possibilidade …da Trindade de tal unificação Absoluta. plena… Cristina
  17. 17. 132 Pág. / 16- LU Contudo, o nosso conceito, da eterna Trindade do Paraíso… …é uma lembrança sempre presente… …de que a trinitarização da Deidade… …pode realizar o que, de outro modo, é inatingível;… … por isso postulamos… …o aparecimento, algum dia, do Supremo-Último,… …e a possível trinitarização e factualização de Deus o Absoluto. Cristina
  18. 18. 133 Pág. / 16- LU Os filósofos …uma Trindade de …uma Trindade dos universos Trindades,… Infinita postulam:… existencial- experiencial,… …mas não são capazes de visualizar a sua personalização… … possivelmente … no nível conceitual esta equivaleria à do EU SOU. pessoa do Pai Universal,… Cristina
  19. 19. 134 Pág. / 16- LU Todavia, …a Trindade original independentemente de do Paraíso,… tudo isso,… …é potencialmente infinita,… …desde queo Pai Universal… …é realmente infinito. Cristina FIM
  20. 20. 135 RECONHECIMENTO Ao formular as apresentações seguintes, relacionadas com a descrição do caráter do Pai Universal e com a natureza dos seus associados do Paraíso, junto com uma tentativa de descrição do universo central perfeito e dos sete superuniversos que o rodeiam, devemos guiar-nos pelo mandato dos governantes superuniversais, o qual nos ordena que, em todos os nossos esforços para revelar a verdade e para coordenar o conhecimento essencial, demos preferência aos conceitos humanos mais elevados existentes, relativos aos temas a serem apresentados. Apenas podemos recorrer à revelação pura quando o conceito em apresentação não tenha tido expressão prévia adequada, pela mente humana. Pág. 17 As sucessivas revelações planetárias da verdade divina invariavelmente abrangem os conceitos mais elevados existentes dos valores espirituais, como parte da nova e aumentada coordenação do conhecimento planetário. Conseqüentemente, ao fazermos essas apresentações sobre Deus e os Seus associados universais, nós selecionamos, como base destes documentos, mais de mil conceitos humanos que representam o conhecimento planetário mais elevado e mais avançado a respeito dos valores espirituais e dos significados universais. Planetário mais elevado e mais avançado a respeito dos valores espirituais e dos significados universais.
  21. 21. 136 Quando esses conceitos humanos, recolhidos dos mortais sabedores de Deus do passado e do presente, forem inadequados para descrever a verdade, tal como somos instruídos a revelá-la, nós os complementaremos sem hesitação, recorrendo, para esse propósito, ao nosso próprio conhecimento superior da realidade e da divindade das Deidades do Paraíso e do seu universo residencial transcendente. Estamos plenamente cientes das dificuldades de nossa tarefa; reconhecemos a impossibilidade de traduzir plenamente a linguagem dos conceitos da divindade e da eternidade para os símbolos da linguagem dos conceitos finitos da mente mortal. Sabemos, porém, que dentro da mente humana reside um fragmento de Deus, e que o Espírito da Verdade mora com a alma humana; e sabemos, além disso, que todas essas forças espirituais conspiram para capacitar o homem material a entender a realidade dos valores espirituais e a compreender a filosofia dos significados universais. Ainda com mais certeza, porém, sabemos que esses espíritos da Divina Presença são capazes de assistir ao homem na apropriação espiritual de toda verdade que contribua para o realce da realidade, sempre em progresso, da experiência religiosa pessoal – a consciência de Deus. [Redigido por um Conselheiro Divino de Orvônton, Chefe do Corpo de Personalidades Superuniversais, designado para descrever, em Urântia, a verdade a respeito das Deidades do Paraíso e do universo dos universos.] Fuente: Urantia Foundation. El Libro de Urantia, Segunda impresión 2000. Chicago ILLINOIS. E.E.U.U.A.

×