“Os meus amigos zombam de mim”

13,489 views
13,299 views

Published on

Estudo 03 – Os livros poéticos II – Jó - Estudos para EBD, JUERP

Published in: Spiritual
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
13,489
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11,666
Actions
Shares
0
Downloads
21
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

“Os meus amigos zombam de mim”

  1. 1. Os livros poéticos II O livro de Jó Estudo 03 “ Os meus amigos zombam de mim” Jó sofre acusações e se defende de todas elas Texto bíblico:Jó 15 a 21 Texto áureo: Jó 16.20,21: “ Os meus amigos zombam de mim; mas os meus olhos se desfazem em lágrimas diante de Deus, para que ele defenda o direito que o homem tem diante de Deus e o que o filho do homem tem perante o seu próximo”
  2. 2. Pode ser que alguns estejam se indagando sobre o tempo que deve ter levado esta visita e os diálogos que se dão. Naquele tempo homens abastados podiam se dar ao luxo de ficarem dias e dias discutindo sobre os aspectos complexos da vida e da providência divina sobre o viver humano. Elifaz, Bildade e Zofar se valem deste recurso para poderem questionar e discutir com o amigo que caíra em desgraça.
  3. 3. Na lição do domingo passado vimos “uma discussão sobre o sofrimento” nos capítulos 3 a 14, algo que poderíamos chamar de a “primeira rodada” de argumentações entre Jó e seus amigos. No domingo de hoje, damos início à “segunda rodada” nos capítulos 15 a 21, aquela em que Jó se julga injustiçado por seus amigos, chegando mesmo a afirmar que “os meus amigos zombam de mim”. Os argumentos e contra-argumentos estarão sendo lançados capítulo a capítulo como veremos:
  4. 4. A verdade que abstraimos do texto é que é sempre muito difícil amparar um amigo ou parente, quando o problema por ele enfrentado é decorrente, supõe-se, de uma falha sua. Como consolá-lo quando a situação difícil que o abate, aparentemente, é resultado de um erro ou fracasso cometido?... Dizer-lhe que ele mesmo causou o problema, embora verdade, não vai de maneira nenhuma ajudá-lo, mas sim, entristêce-lo mais e mais. Foi assim com Jó que, para piorar mais ainda, não se julgava errado em nada.
  5. 5. Os textos bíblicos em destaque são auto-explicativos e devem ser lidos pela classe em conjunto, na própria Bíblia, para que se possa retirar de cada versículo a melhor lição para o nosso viver. Nos capítulos 15 a 21 vamos assistir a essa discussão: No capítulo 15: - Elifaz acusa Jó de presunçoso; Nos capítulos 16 e 17: - Jó se defende e acusa-os de falta de misericórdia; Nos capítulos 18 e 19: - Bildade faz a mesma acusação e Jó se defende; Nos capítulos 20 e 21: - Zofar ataca e Jó responde .
  6. 6. Jó 15 - Elifaz acusa Jó de presunçoso (alguns versículos em destaque para leitura alternada) [4] Na verdade tu destróis a reverência, e impedes a meditação diante de Deus. [5] Pois a tua iniqüidade ensina a tua boca, e escolhes a língua dos astutos. [6] A tua própria boca te condena, e não eu; e os teus lábios testificam contra ti. [7] És tu o primeiro homem que nasceu? Ou foste dado à luz antes dos outeiros? [20] Todos os dias passa o ímpio em angústia, sim, todos os anos que estão reservados para o opressor. [25] Porque estendeu a sua mão contra Deus, e contra o Todo-Poderoso se porta com soberba; [30] Não escapará das trevas; a chama do fogo secará os seus ramos, e ao sopro da boca de Deus desaparecerá. (Uma interpretação mais oportuna à classe deve ser dada a cada leitura)
  7. 7. Alguns comentários ao capítulo 15 Você se auto-analisa e avalia a sua vida cristã? Qual a nota que você daria ao seu viver santo? Jó vai ser acusado de presunçoso porque julgava que não havia pecado para sofrer o que estava sofrendo! Você é um crente presunçoso quanto à sua conduta cristã?
  8. 8. Jó 16 e 17: Sua defesa e acusação aos amigos (Alguns versículos em destaque para leitura alternada) [1] Então Jó respondeu, dizendo: [2] Tenho ouvido muitas coisas como essas; todos vós sois consoladores molestos. [12] Descansado estava eu, e ele me quebrantou; e pegou-me pelo pescoço, e me despedaçou; colocou-me por seu alvo; [17] embora não haja violência nas minhas mãos, e seja pura a minha oração. [20] Os meus amigos zombam de mim; mas os meus olhos se desfazem em lágrimas diante de Deus, [21] para que ele defenda o direito que o homem tem diante de Deus e o que o filho do homem tem perante o seu próximo. [17.2] Deveras estou cercado de zombadores, e os meus olhos contemplam a sua provocação! [6]Mas a mim me pôs por motejo dos povos; tornei-me como aquele em cujo rosto se cospe [16] Onde está então a minha esperança? Sim, a minha esperança, quem a poderá ver? (Uma interpretação mais oportuna à classe deve ser dada a cada capítulo)
  9. 9. Alguns comentários aos capítulos 16 e 17 Como você reage à palavra de um amigo sobre sua conduta? Você a entende como crítica ou como uma ajuda? Quando responde a este tipo de conversa você é gentil ou rechaça com irritação? Você se considera uma pessoa receptiva a uma palavra de alerta ou advertência?
  10. 10. Jó 18 e 19 – Bildade acusa – Jó se defende (Alguns versículos em destaque para leitura alternada) [3] Por que somos tratados como gado, e como estultos aos vossos olhos? [4] Oh tu, que te despedaças na tua ira, acaso por amor de ti será abandonada a terra, ou será a rocha removida do seu lugar? [5] Na verdade, a luz do ímpio se apagará, e não resplandecerá a chama do seu fogo. [6] A luz se escurecerá na sua tenda, e a lâmpada que está sobre ele se apagará. [15] Na sua tenda habita o que não lhe pertence; espalha-se enxofre sobre a sua habitação. [19] Não tem filho nem neto entre o seu povo, e descendente nenhum lhe ficará nas moradas. [19.2] Até quando afligireis a minha alma, e me atormentareis com palavras? [3] Já dez vezes me haveis humilhado; não vos envergonhais de me maltratardes? [25] Pois eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra. [26] E depois de consumida esta minha pele, então fora da minha carne verei a Deus; (Uma interpretação mais oportuna à classe deve ser dada a cada capítulo)
  11. 11. Alguns comentários aos capítulos 18 e 19 Quando você considera o erro ou fracasso de um amigo ou parente você é severo no acusar? Você é contundente?... Ou procura fazer esta crítica com amor e compreensão? Quando você fracassa, você como Jó se lembra do poder de Deus que o pode salvar?
  12. 12. Jó 20 e 21 – Zofar ataca – Jó responde (Alguns versículos em destaque para leitura alternada) [20.4] Não sabes tu que desde a antigüidade, desde que o homem foi posto sobre a terra, [5] o triunfo dos iníquos é breve, e a alegria dos ímpios é apenas dum momento? [21] Nada escapou à sua voracidade; pelo que a sua prosperidade não perdurará. [22]: Na plenitude da sua abastança, estará angustiado; toda a força da miséria virá sobre ele. [27] Os céus revelarão a sua iniqüidade, e contra ele a terra se levantará. [29] Esta, da parte de Deus, é a porção do ímpio; esta é a herança que Deus lhe reserva. [21.23] Um morre em plena prosperidade, inteiramente sossegado e tranqüilo; [24] com os seus baldes cheios de leite, e a medula dos seus ossos umedecida. [25] Outro, ao contrário, morre em amargura de alma, não havendo provado do bem. [27] Eis que conheço os vossos pensamentos, e os maus intentos com que me fazeis injustiça. [34] Como, pois, me ofereceis consolações vãs, quando nas vossas respostas só resta falsidade? (Uma interpretação mais oportuna à classe deve ser dada a cada capítulo)
  13. 13. Alguns comentários aos capítulos 20 e 21 Como você reage às contradições da sociedade moderna, onde o ímpio parece sempre prosperar? Na maioria das vezes a impunidade parece não ter fim! É ou não é?... Como fica então o seu cuidado como crente de zelar por seu testemunho? Você se pergunta o que é que ganho com isto?
  14. 14. CONCLUSÃO Diante dessas indagações como proceder para manter o nosso testemunho cristão elevado? Você esta semana teve oportunidade de verificar o quão difícil é ser crente no mundo hoje? Você viu as “chamadas” para o BBB? E viu as “chamadas” das tragédias das chuvas em MG e RJ? Como você explica a diferença entre uma e outra situação?

×