“Onde está ó morte, a tua vitória”

8,612 views
8,396 views

Published on

Estudo No. 08 – As Epístolas aos Coríntios.
JUERP, EBD

Published in: Spiritual, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
8,612
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3,771
Actions
Shares
0
Downloads
60
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

“Onde está ó morte, a tua vitória”

  1. 1. As Epístolas aos Coríntios Estudo 08 “ Onde está, ó morte a tua vitória? ” Texto bíblico – 1Co 15 e16 (Texto áureo – 1Co 15.19) “ Se é só para esta vida que esperamos em Cristo, somos de todos os homens os mais dignos de lástima.”
  2. 2. As Epístolas aos Coríntios Introdução (I) O apóstolo aproxima-se do fim da carta que estava escrevendo. Embora a finalidade precípua dela já houvesse sido alcançada, Ele precisava tocar num ponto fundamental para a melhor consistência espiritual daquela igreja. Como crentes, o que vocês esperam do futuro?
  3. 3. As Epístolas aos Coríntios Introdução (II) Para Paulo, “a fé na ressurreição correspondia à própria vitalidade e saúde do cristianismo”. O apóstolo queria lembrar aos coríntios o que lhes havia ensinado quando ali estivera, sobre a ressurreição do crente. “Muitas vezes, o que mais precisamos, não é de algo novo, mas de relembrar com vivacidade, aquilo que já aprendemos e experimentamos em Cristo.”
  4. 4. Paulo vai responder a tais heresias: 1) O corpo ressurreto é corpo espiritual e não físico; 2) Negar a ressurreição correspondia a negar a fé em Cristo; 3) Sem ressurreição o crente torna-se o mais infeliz dos homens. Introdução (III) Alguns líderes infiéis disseminavam na igreja a idéia de que a ressurreição não existia.
  5. 5. As Epístolas aos Coríntios Introdução (IV) Para Paulo, negar a ressurreição, uma das doutrinas fundamentais do cristianismo era algo como destruir a própria fé cristã. Vai basear-se no testemunho de várias pessoas vivas ainda, algumas delas conhecidas até dos coríntios, e finalmente,no seu próprio testemunho, para proclamar em alto e bom som que, “se Cristo não foi ressuscitado, é vã a vossa fé, e ainda estais (mortos) nos vossos pecados.”
  6. 6. As Epístolas aos Coríntios Introdução (V) Por isso, é que de forma semelhante a como lhes passara o mandamento da Ceia do Senhor, ele começa a expor (15.1-4): “ Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; que foi sepultado; que foi ressuscitado ao terceiro dia, segundo as Escrituras” É quando vai então citar 6 aparições de Jesus Cristo, das quais tinha tomado conhecimento pessoal (15.5-8)
  7. 7. As Epístolas aos Coríntios Introdução (VI) <ul><li>Daí em diante ele vai ensinar: </li></ul><ul><li>A razão essencial da ressurreição – 15.9-19 </li></ul><ul><li>Cristo, se tornou a “primícia dos que dormem” 15.20-23; </li></ul><ul><li>A ressurreição de Cristo e a implantação do seu reino 15.24-30; </li></ul><ul><li>Para desafiá-los então à vida nova em Cristo 15.31-34 </li></ul>5) E, finalmente: Os que já dormem terão outro corpo: o corpo espiritual. 15.35-49
  8. 8. Vamos abrir as nossas Bíblias nesses dois capítulos da Carta e acompanhar com a leitura atenta os ensinamentos do apóstolo: (Os textos estarão indicados de forma reduzida na tela. Os alunos que irão lê-los, deverão fazê-lo de forma completa nas suas Bíblias).
  9. 9. 1Coríntios 15.50-54 Paulo vai explicar-lhes algo essencial para os que criam que o corpo físico não podia ser ressurreto por se tratar de algo ruim em si mesmo. Ele lhes fala então da transformação que ocorreria: a ressurreição nos daria um corpo espiritual 50. Mas digo isto, irmãos, que carne e sangue não podem herdar o reino de Deus; nem a corrupção herda a incorrupção. 51. Eis aqui vos digo um mistério: Nem todos dormiremos mas todos seremos transformados, 52. num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos serão ressuscitados incorruptíveis, e nós seremos transformados. 53. Porque é necessário que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade e que isto que é mortal se revista da imortalidade. 54. Mas, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então se cumprirá a palavra que está escrito: Tragada foi a morte na vitória.
  10. 10. 1Coríntios 15.50-54 E para proclamar esta verdade basilar do Evangelho, o apóstolo vai terminar o texto sobre a ressurreiçcão dos crentes em Cristo, com um verdadeiro hino de vitória. Este sentimento de confiança deve levar-nos então a uma vida de firmeza e segurança na fé em Cristo. 55. Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão? 56. O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. 57. Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo. 58. Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor .
  11. 11. 1Coríntios 16 Neste último capítulo da carta, o apóstolo, escreve então: 1) Sobre o espírito de solidariedade e amor da igreja de Cristo (1-4); 2) Sobre sua próxima visita à igreja (5-7) 3) Sobre seus projetos missionários (8-12); 4) Sobre as recomendações apostólicas que julgava necessárias (13-18), e, 5) Sua saudação final (19-24)
  12. 12. Conclusão 1) Você crê na ressurreição do crente para a vida eterna? 2) Que argumento o convence desta verdade? 3) Você sente em seu coração a alegria da certeza desta ressurreição? 4) Você testemunha dela?
  13. 13. Para refletir: Você tem procurado se dedicar a uma vida de solidariedade e amor em relação aos seus familiares, irmãos em Cristo e amigos? Das recomendações contidas nos versículos 13 a 18 do capítulo 16, quais você tem colocado em prática em sua vida cristã?

×