“Atende a oração de teu servo, ó Senhor”

  • 11,747 views
Uploaded on

Estudo 04 – A doutrina bíblica da oração

Estudo 04 – A doutrina bíblica da oração

More in: Spiritual
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
11,747
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
41
Comments
0
Likes
3

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. A doutrina bíblica da oração “Atende oração de teu servo, ó Senhor” A oração no Antigo Testamento (De Salomão a Malaquias) Textos bíblicos: 2Cr / 1/2Rs / Is / Jr / Ml Texto áureo: 2Crônicas 6.19-21 “Contudo, atende à oração e à súplica de teu servo, ó Senhor, meu Deus...Ouve as súplicas do Estudo 04 teu servo e do teu povo
  • 2. A caminhada do melhor conhecimento de Deus e da A doutrina bíblica forma de falar com ele da oração prossegue. Logo depois de Davi que foi o último personagem quedestacamos na lição passada, é seu filho, Salomão, que vaitrazer-nos a indicação que maisum passo estava sendo dado na construção desse diálogo entre Criador e criatura. Como lemos no texto áureo, ele acrescenta a este diálogo aimportância de um lugar próprio. Introdução I
  • 3. A doutrina bíblica Salomão e depois, Elias, Eliseu, da oração Isaías, Jeremias e Malaquias, numa distância entre eles de cerca de 400 anos vão nos apontar para uma situação em que o diálogo com o Pai vai se tornar mais e mais uma decorrência de momentos negativos na vida da criatura de Deus. Da oração gratulatória de Salomão, passando pelas orações intercessórias de Elias, Eliseu e Isaías, vamos chegar às orações de lamentação de Jeremias e de recriminação de Malaquias, no Introdução II final do Antigo Testamento.
  • 4. Nos personagens bíblicos que A doutrina bíblica estaremos estudando nesta da oraçãolição, veremos que a oração de busca, de perdão, de restauração, e de reconhecimento do pecado e fracasso de Israel vai setornando uma constante na vida dos profetas do povo de Deuscomo podemos ler em Jeremias: “Tu, pois, não ores por este povo, nem levantes por ele clamor ou oração, nem me importunes; pois eu não te ouvirei” – Jr 7.16 Introdução III
  • 5. O filho de Davi vai dar A doutrina bíblica continuidade a este sentimento de da oração proximidade do Senhor Deus com a sua criatura. Logo que assume o governo de Israel, e especialmente neste momento em que se prepara para a dedicação do templo, o rei Salomão dá uma prova inconteste de sua dependência e submissão ao Senhor (2Cr 6.1-42) "Bendito seja o Senhor Deus deIsrael,que pelas suas mãos cumpriu o que falou pela sua boca a Davi, meu pai... Assim cumpriu o Senhor a palavra que falou; pois eu me A vida de oração delevantei em lugar de Davi meu pai” Salomão
  • 6. A doutrina bíblica Um outro personagem bíblico que da oração vai nos ensinar muito sobre o processo da oração na vida do crente é Elias, o grande profeta de Israel, no reino do Norte. A importância deste nome para o povo de Deus é tão marcante que, vai reverenciá-lo de tal forma sublime, a ponto de o compararem ao Messias, na pessoa de Cristo (1Rs 19.8-18) “E ao ouvi-la, Elias cobriu o rosto com a capa e, saindo, pôs-se à entrada da caverna. EA vida de oração eis que lhe veio uma voz que de Elias dizia: Que fazes aqui, Elias?”
  • 7. Aliás, este sucessor de Elias, vai A doutrina bíblicaser também considerado pelo povo da oração de Israel, como um dos seus maiores profetas, e vai tambémnos dar uma sublime lição sobre o ministério da oração na vida docrente, quando ao se despedir do seu mestre e senhor lhe faz o seguinte pedido (2Rs 2.1-15):Havendo eles passado, Elias disse a Eliseu: Pede-me o que queres que eu te faça, antes que seja tomado de ti. E disse Eliseu: Peço-te que haja sobre mim A vida de oraçãoporção dobrada do teu espírito“ de Eliseu
  • 8. A doutrina bíblica Cerca de 300 anos quase, vão da oração passar (Davi - 1.000 a.C. / Ezequias 720 a.C.), quando vai surgir um profeta que vai se tornar íntimo de Deus. Com Isaías, Israel volta a ter intimidade com o seu Deus, retomando-se o caminho iniciado por Samuel:”Fala, Senhor, porque o teu servo ouve" que Isaías reproduz de forma um tanto diferente, mas dizendo a mesma coisa (Is 6.1-13): "Depois disto ouvi a voz do Senhor que dizia: A quem enviarei, eA vida de oração de quem irá por nós? Então, disse eu: Isaías Eis-me aqui, envia-me a mim."
  • 9. Jeremias vai ter com o Senhor A doutrina bíblica um dos diálogos mais íntimos e da oração profundos, quando, um menino ainda, é chamado por Deus para ser o seu atalaia (Jr 1.1-9). Jáno segundo texto de nossa leitura (Jr 7.1-34), o panorama muda radicalmente: “Tu, pois, não ores por estepovo, nem levantes por ele clamor ou oração, nem me importunes;pois eu não te ouvirei... Emendai os vossos caminhos...Não vos fieis em palavras falsas...Porque os filhos de Judá fizeram A vida de oração de o que era mau aos meus olhos” Jeremias
  • 10. A doutrina bíblica Mais de um século vai se passar. da oração Depois, como predissera o próprio Jeremias, o povo inicia a sua restauração quando surge Malaquias. Sua palavra, oriunda de sua vida de oração, o que lhe trazia segurança e firmeza na mensagem que transmitia, é plena de espiritualidade e visão dos tempos do Messias que viria: "Eis que eu envio o meu mensageiro e ele há de preparar o caminho diante de mim, e de repente viráA vida de oração ao seu templo o Senhor a quem vós de Malaquias buscais..." Ml 3.1
  • 11. 1.Quando é mais fácil orar? A doutrina bíblica Em tempos de alegria como fez da oração Salomão? Ou em tempos de abatimento e tristeza como fez Jeremias? 2.Como Elias você busca ouvir a voz de Deus? 3. Você pede ao Senhor o que Eliseu pediu através de Elias?4.Você tem a prontidão de Isaías em ouvir a voz de Deus?5.Em meio aos altos e baixos da vida cristã, você tem a visão de Malaquias em orar procurando ver o amanhã de esperança? Conclusão