Características do discipulado cristão

  • 8,295 views
Uploaded on

Estudo 02 - Discipulado Cristão

Estudo 02 - Discipulado Cristão

More in: Spiritual , Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
8,295
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
319
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Discipulado Cristão - A missão de todos nós Estudo 02 Características do discipulado cristão Textos bíblicos: 2Timóteo 2.1-26 1João 2.1-29 2João 1.1-13 3João 1.1.15 Texto áureo: 1João 2.15,16
  • 2. ” Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não vem do Pai, mas sim do mundo.” Texto áureo: 1João 2.15,16
  • 3.
    • O autor do texto
    • define para nós:
    • Compromisso com o conhecimento bíblico e espiritual;
    • Pureza de vida ética, moral e social;
    • 3.Fidelidade doutrinária
    Introdução (I) O perfil do discípulo
  • 4. 1. Discípulo , todos nós somos desde que nos convertemos. 2. Discipular ou discipulado é o exercício do aprendizado cristão 3. Discipulando é aquele que está sendo iniciado na vida cristã 4. Discipulador é aquele que ministra o discipulado Introdução (II) Definindo os termos
  • 5. 1. Discípulo , é o crente em toda sua vida. 2. Discipular é quando como discipuladores exercemos o ministério do discipular. 3. Discipulando , não é o gerúndio do verbo, mas a condição daquele que aprende; 4. Discipulador é aquele que se compromete com o ministério. Introdução (III) Esclarecendo um pouco mais:
  • 6. No sentido bíblico do Novo Testamento, cada crente deve ser por toda sua vida, sempre: 1. Um discípulo de Jesus; 2.Um discipulador por natureza; 3.Um discipulando sempre comprometido com o seu crescimento bíblico e espiritual. Introdução (IV) Aplicação dos termos:
  • 7. Paulo escrevendo a Timóteo, seu discípulo por excelência, escreve aquela que deve ser a busca de todo discípulo: ” Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade” Parte I O preparo necessário:
  • 8. Algumas perguntas que devemos fazer-nos: 1.Tenho lido a Bíblia como deveria? 2.Tenho meditado em seus textos? 3.Tenho orado como deveria? 4.Tenho freqüentado algum tipo de ensino bíblico (EBD, por exemplo)? 5. Tenho estado satisfeito com o meu grau de conhecimento bíblico? 6. ... e de vida espiritual? Parte I (a) O preparo necessário:
  • 9. O apóstolo João escrevendo aos seus discípulos, recomendou: ” E nisto sabemos que o conhecemos: se guardamos os seus mandamentos... O que guarda a sua palavra nele realmente se tem aperfeiçoado o amor de Deus. E nisto sabemos que estamos nele: aquele que diz estar nele, também deve andar como ele andou.” Parte II A vida santa esperada:
  • 10.
    • Algumas perguntas que devemos fazer-nos:
    • Você conhece Jesus?
    • Você guarda os seus mandamentos?
    • Você sente que o amor de Deus se aperfeiçoa em sua vida? Como?...
    • Você está em Cristo?
    • Como isto se evidencia?
    • 5. Você anda como ele andou?
    Parte II (a) A vida santa esperada:
  • 11. O mesmo apóstolo João em sua segunda carta aos discípulos escreve: ” Porque já muitos enganadores sairam pelo mundo... Olhai por vós mesmos... Todo aquele que vai além do ensino de Cristo... não tem a Deus; quem permanece neste ensino, esse tem tanto ao Pai como ao Filho” Parte III A fidelidade doutrinária:
  • 12. Algumas perguntas que devemos fazer-nos: 1.Como você recebe essas pregações falsas? 2.Você as examina pelo prisma da Bíblia? 3.Procura confrontar com o que extrai da Bíblia? 4.Você se guarda dos exageros espirituais? 5.Doutrinariamente você se sente seguro? Parte III (a) A fidelidade doutrinária:
  • 13. O mesmo apóstolo João na 3ª carta escreve aos seus discípulos: ” Porque muito me alegrei quando soube... como tu andas na verdade. Não tenho maior alegria do que esta: saber que meus filhos andam na verdade... Espero ver-te brevemente, e falaremos face a face” Parte IV A avaliação do seu progresso:
  • 14. Algumas perguntas que devemos fazer-nos: 1.Que notícias dão de sua vida cristã? 2.Sua vida cristã é motivo de alegria e satisfação para os seus? 3.Você trata com sinceridade aos irmãos sobre os problemas que enfrenta? Parte IV (a) A avaliação do seu progresso:
  • 15. O exemplo supremo para a minha e para a sua vida cristã deve ser o próprio Senhor Jesus. Devemos viver como ele viveu. Devemos examinar-nos sempre para avaliarmos o nosso discipulado. Em vez de olhar para fora (julgando os outros) devemos olhar para dentro (julgando-nos). Conclusão Uma análise íntima