Digitalização: BlackNight
Revisão e Edição: Pi_
WWW.PORTALDETONANDO.COM.BR/FORUMNOVO/
Em amor à memória do homem o qual
tive a honra de chamar de pai,
Costandi Hinn.
1924 – 1982
Dedicatória

Afetivamente, dedico este livro à duas maravilhosas mulheres
cujo amor e orações têm me encorajado e ajudado ...
Agradecimentos

Aos meus filhos: Samia, Costi, Michael e Christa - vocês são
meu estímulo. Vivo minha vida para ser o melh...
Chironna, Robert Stearns e Danilo Montero - obrigado por me
mostrarem o que a amizade verdadeira realmente significa.
A Jo...
de ministrar em seus púlpitos – obrigado por permitirem que Deus
usa vocês para ajudar a moldar minha vida e ministério. G...
Sumário

1. O Coração Desejoso

8

2. O Que Impede a Verdadeira Adoração

22

3. Simplesmente Apaixonando-se por Jesus

48...
Capítulo 1

O Coração Desejoso

“Estes são dias de anseios. Eu o trarei para um lugar de desejo
por Mim,” disse o Senhor. ...
com o anseio de Sua presença, oro para que esta livro o ajude e o
encoraje em seu anseio de conhecê-Lo.
Deus quer revolver...
Os últimos anos têm sido anos de mudanças para mim. O
povo de Deus, hoje, parece estar num lugar de tremendo anseio por
ma...
Ele me guardará, protegido, em Sua habitação;
no Seu tabernáculo me esconderá;
e me porá em segurança sobre um rochedo.
En...
Deixe o Espírito Santo
criar uma profunda
ansiedade por Deus, maior
do que você jamais experimentou.
Naquele momento, tudo...
2. Um desejo de habitar na casa de Deus. Davi chegou ao
entendimento de que a presença de Deus surgia de habitar na casa d...
posicionaremos nossos corações, com todo zelo, para buscá-Lo. Um
estudo das Escrituras revela que o rei Davi não teve uma ...
Deus que queria despojar-se do seu próprio coração. Não importava
o quão ocupada sua vida havia se tornado ou quantas riqu...
51:9-10).
O coração de Davi clamava por Deus. Você pode clamar pelo
Deus vivo com a mesma intensidade e paixão de Davi. Vo...
mesmo modo que chegaram, pois não foram para buscar Aquele que
os busca. Buscar reavivamento e o derramar do Espírito Sant...
terra seca e árida, furtada de água.
Como a corça que buscava refúgio nos riachos de água, no
Salmo 42, Davi estava buscan...
deserto é um desses caminhos. É espantoso, para mim, o quanto
clamamos e necessitamos de Deus no deserto.
Algumas vezes, s...
em nossas experiências de adoração.
Quero contemplar-te no santuário e avistar o teu
poder e a tua glória. (Salmo 63:2)

A...
Deus? Ei, Deus, eu preciso de uma reunião com Você."

Davi tinha sede de
Deus - não das coisas de Deus,
mas de Deus apenas...
Capítulo 2

O que Impede a
Verdadeira Adoração?

Você pode lembrar de alguma vez ter tomado em sua vida
uma decisão marcan...
alegremente, agarrei-me à oportunidade de assistir sua conferência
com Willie. Eu assistia a todos os encontros que podia....
À minha primeira pergunta o Senhor respondeu: "Sam, Eu
responderei sua primeira pergunta. Quero que você olhe ao seu
redor...
Robison se juntou a ela e ambas pareciam ser como duas menininhas
dançando e rodando. Elas não tinham preocupações deste m...
Acredito que estamos entrando no reino da presença e tia
glória de Deus de uma maneira que jamais vimos. Esse reino
vindou...
Clamo a ti , Senhor, e digo: Tu és o meu refúgio; és
tudo o que tenho na terra dos viventes. Dá atenção
ao meu clamor, poi...
Adorar não é cultuar na igreja ou cantar hinos. A adoração
não é liderada por cantores ou por instrumentos. A adoração nun...
Apesar de os Coríntios serem cristãos, eles não eram
completamente espirituais; não viviam em completa obediência ao
Espír...
Homem Espiritual
Pergunte ao homem espiritual: “Você adorou esta semana?”
A resposta será bem diferente. O homem espiritua...
O homem espiritual está em comunhão,
como um filho e seu Pai,
em tudo o que faz e diz
Se você já voou em um avião, irá ent...
verdadeira adoração. O orgulho é, de longe, nossa maior pedra de
tropeço para a adoração. O orgulho é uma pedra de tropeço...
O irmão feio gêmeo do orgulho é a vontade própria. Lúcifer
mostrou-se nos cinco Eu ... de Isaías 14:13-14: "Subirei aos cé...
pecado, o holocausto e o sacrifício de comunhão,
desceu. Assim Moisés e Arão entraram na Tenda do
Encontro. Quando saíram,...
Nadabe e Abiú conheciam as regras. Eles conheciam os
mandamentos de Deus relacionados à adoração correta. Ainda assim,
vol...
Tradições humanas ditam o modo como adoramos. Mas a
adoração não é prescrita pela tradição; ela brota do coração e é
lider...
resultado da adoração feita pelo homem toma a forma de uma
adoração externa, constituída de regras, mas que não flui do in...
Em cada nação onde Deus tem me permitido ministrar tenho
tido o maravilhoso privilégio de ouvir adoradores usando as músic...
Eis o que acontece com um espírito crítico. Enquanto
estivermos apontando para as fraquezas dos outros, não teremos
tempo ...
encorajador... de julgador em observador... e de censurador em uma
pessoa compassiva.

A cilada da ignorância
O inimigo de...
Quando você está adorando a Deus, os céus sobre você
parecem abertos ou estão fechados? A chuva anuncia a presença de
Deus...
onde ela adorava; isso vinha como resultado de quem ela adorava:
Nossos antepassados adoravam neste monte, mas
vocês, jude...
sendo reservado para um grupo especial de pessoas chamado
verdadeiros adoradores de Deus. "Nenhuma ave de rapina conhece
a...
repetidamente, que a única maneira de chegar à presença de Deus é
cora um coração livre de pecado. Até que optemos por per...
Israel enquanto cruzavam o deserto. Suas reclamações atacavam o
líder espiritual que os estava liderando na presença de De...
agora - a fofoca. A fofoca passa algo sobre a outra pessoa que irá
ferir ou machucar aquela pessoa. A fofoca abandona o fa...
Amigo, na cruz de Jesus, a ira de Deus e o amor de Deus vêm
juntos para você. Ele levou sobre si a punição pelo seu pecado...
Capítulo 3

Simplesmente Apaixonando-se por Jesus

No momento em que começava a escrever este capítulo, fui
lembrado da im...
nosso momento de oração, eu dizia: "Vamos mandar um grande
beijo a Jesus." Eles mandavam para Jesus um grande beijo e dizi...
de simplesmente mandar um
grande beijo para Ele.
Existem muitas "escolas maravilhosas" de adoração por todo
o mundo. Pesso...
Alguém, uma vez, me perguntou: "Como você definiria
adoração?"
Minha resposta a ele foi: "Como você definiria o amor?" O
q...
insultamos Deus, menosprezando o precioso dom da adoração que
Ele tem nos dado. Na igreja, a adoração tem se tornado
preen...
Em alguns cultos, as observações antes das ofertas têm sido
mais longas do que o período de tempo permitido para as pessoa...
até a cruz. Do mesmo modo, é o propósito do Pai buscar verdadeiros
adoradores que irão adorá-Lo em espírito e em verdade.
...
podemos oferecer a Ele uma adoração em espírito e em verdade.
Deus deseja uma adoração de todo o coração. Ele não quer
que...
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
13219629 beijando-a-face-de-deus
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

13219629 beijando-a-face-de-deus

4,767 views

Published on

Um excelente livro gospel

Published in: Education
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,767
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
304
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

13219629 beijando-a-face-de-deus

  1. 1. Digitalização: BlackNight Revisão e Edição: Pi_ WWW.PORTALDETONANDO.COM.BR/FORUMNOVO/
  2. 2. Em amor à memória do homem o qual tive a honra de chamar de pai, Costandi Hinn. 1924 – 1982
  3. 3. Dedicatória Afetivamente, dedico este livro à duas maravilhosas mulheres cujo amor e orações têm me encorajado e ajudado a moldar minha vida para beijar a face de Deus. À minha mãe, Clemance, melhor conhecida por nós como “Yama”, de quem o amor e a dedicação ao Senhor e aos seus filhos têm sido um farol de luz para todos nós. Seu amor por Jesus inspirou-me a beijar não somente a face de Deus, mas também a face de meus filhos com o mesmo amor. À minha linda esposa, Erika, minha vida e alegria. Você é e sempre será o melhor presente de Deus em minha vida. Você não é apenas minha querida, mas também minha grande amiga. Obrigado por tudo o que fazes pelas crianças e por mim. Você é o meu mundo! Ao meu maravilhoso Salvador, Jesus Cristo. Sempre será Você! Minha vida, adoração e família sempre será por Sua causa. Jesus, eu te amo!
  4. 4. Agradecimentos Aos meus filhos: Samia, Costi, Michael e Christa - vocês são meu estímulo. Vivo minha vida para ser o melhor pai e amigo que posso ser para vocês. Estou para sempre endividado com vocês por ajudarem a moldar minha vida. Obrigado por me ensinarem a ser um bom pai e amigo. Amo vocês mais do que todo o mundo. Um querido amigo, certa vez, disse-me: “Nesta vida você nunca pode ter muitos amigos”. Através dos anos, Deus tem abençoado minha vida com muitos amigos maravilhosos, cujas vidas têm impactado profundamente a minha. Eu poderia facilmente escrever outro livro apenas sobre eles. Aos meus cinco irmãos: Benny, Willian, Chris, Henry e Mike; e minhas duas irmãs: Rose e Mary - obrigado pelo que vocês instilaram em minha vida sobre família. A Larry Keefauver, meu amigão! Larry, as palavras nunca poderão expressar meu amor e gratidão pela bênção que você é em minha vida. Obrigado por toda a sua ajuda e encorajamento com este livro. Amigão, sua vida e ministério têm sido uma epístola viva. A Dennis Davis - Deus tem me contemplado com tão especial amizade em você. Dennis, você tem impactado profundamente minha vida. Suas palavras oportunas do Senhor e suas mensagens têm deixado uma marca em minha vida. Obrigado Dennis! Aos Pastores Sherwood Wilson, Terry Mahan, Mark
  5. 5. Chironna, Robert Stearns e Danilo Montero - obrigado por me mostrarem o que a amizade verdadeira realmente significa. A John e Edee Tamsett - diante de Jesus, somente o céu revelará como vocês tocaram minha vida. Não existem palavras para comunicar meu profundo amor ao modo pelo qual vocês têm tocado minha vida e abençoado minha família. Obrigado por me mostrarem que Jesus me ama. Erika e eu amamos muito vocês; obrigado pelos três - amor, oração e amizade. Ao melhor e mais louco grupo de presbíteros que fizeram desses últimos sete anos de serviço a Jesus um tempo tão alegre obrigado Don Newman, Mark Meyers, James Ting, Jeff Welker, Chuck Blystone, Simon Tavanyar, Tom Gül e Ron Holmes. É uma honra servir ao Senhor com vocês! Ao pessoal do The Gathering Place, líderes e minha família (igreja) - obrigado por serem tão maravilhoso rebanho ao pastor. Obrigado por amar, orar e sustentar-me. Os últimos sete anos têm sido os melhores anos de minha vida de ministério por causa de vocês. Já disse isso a vocês anteriormente; o Senhor tem me dado a melhor família do planeta. Agora, quero que o mundo saiba que pastoreio o melhor rebanho do mundo. É uma enorme honra ministrar a Palavra de Deus a vocês todas as semanas e ser chamado de seu pastor e amigo. A Jack Hayford, Ted Haggard, Fuchsia Pickett, Danilo Montero e John Paul Jackson - obrigado por expressarem sua confiança nesta mensagem e por ajudarem outros a beijar a face de Deus. Aos muitos amigos e pastores que não foram mencionados o nome, mas que não menos têm tocado minha vida e me dado a honra
  6. 6. de ministrar em seus púlpitos – obrigado por permitirem que Deus usa vocês para ajudar a moldar minha vida e ministério. Gostaria de ter espaço para poder mencionar cada um de vocês pelo nome; mas vocês sabem quem são. Obrigado por tocarem minha vida. Este livro é por sua causa. Oro para que o melhor ainda venham a vocês. Obrigado por servirem a Jesus! A Stephen e Joy Strang - é uma honra trabalhar com tão maravilhosos editores. Steve e Joy, obrigado pelos anos de encorajamento, direção e, sobretudo, paciência de trabalhar comigo. Obrigado, Barbara Dycus; é um prazer trabalhar com você.
  7. 7. Sumário 1. O Coração Desejoso 8 2. O Que Impede a Verdadeira Adoração 22 3. Simplesmente Apaixonando-se por Jesus 48 4. Sedento de Água Viva 61 5. Falando Face a Face 81 6. Mostre-me Tua Glória 94 7. A Glória Vindoura 109 8. Nascer de Novo – de Novo 121 9. Confortando as Lágrimas de Deus 132 10. Criado para Adorar 142 11. Palavras Finais 159
  8. 8. Capítulo 1 O Coração Desejoso “Estes são dias de anseios. Eu o trarei para um lugar de desejo por Mim,” disse o Senhor. “Eu irei sobrepujar todos os dons em tua vida. Irei trazê-lo para o extremo da vida abundante do Meu Espírito. Estes serão dias de anseio; de um desejo tanto por Mim quanto por coisas que não pertencem a Mim. Estou ansioso por você. Você está ansioso por mim, assim como estou ansioso por você, disse o Senhor. “Estes são dias de anseio. Estou levantando um povo de anseios nestes dias. Um povo arruinado pela vida ordinária; povo de anseios. Estou procurando por um povo de anseios.” (Recebi esta palavra do Senhor enquanto ministrava em Costa Rica, em 5 de Julho de 2000). Dias de Fome Sem Precedentes Lembro-me daquela noite como se fosse ontem. Eu havia estado acordado a noite inteira, orando e pedindo a Deus para me dar um coração que ansiasse por Ele da maneira que Deus desejava que eu ansiasse por Ele. Cerca das 4 horas da manhã, comecei a estudar a Palavra, procurando por passagens que falassem e confirmassem essa palavra que recebi do Senhor. Que momentos tive com o Senhor naquela noite! Antes que percebesse, já estava na hora de ministrar na seção da manhã com meu amigo Danilo Montero. Naquela manhã, tive o maravilhoso privilégio de ministrar para cerca de quatrocentos líderes de louvor, músicos e cantores. A presença de Deus nos encheu. Todos aqueles maravilhosos líderes de louvor inundaram o altar com lágrimas, em santo desespero pela presença de Deus. Assim como Deus os encheu
  9. 9. com o anseio de Sua presença, oro para que esta livro o ajude e o encoraje em seu anseio de conhecê-Lo. Deus quer revolver o coração de Seu povo nestes dias como nunca antes. Creio, com todo o meu coração, que a palavra que recebi, naquele dia de julho, em Costa Rica, será transmitida aos corações de muitos do povo de Deus que estão desesperadamente famintos por mais de Deus. Estamos vivendo num tempo em que muitas pessoas não podem explicar o que estão sentindo ou percebendo em seus espíritos, mas estão simplesmente gritando: "Deus, deve haver mais!". Estes são, verdadeiramente, dias de fome sem precedentes. Enquanto viajo e ministro nestes últimos anos, tenho observado uma ansiedade na face do povo de Deus. Estou ouvindo uma música na adoração que nunca ouvi antes. Ouço o som de músicas inspiradas sendo cantadas, mas ouço mais do que a música - estou ouvindo o som do anseio. Pastores estão ensinando sobre essa fome; líderes estão tentando explicá-la, mas, para mim, nenhuma mensagem pode verdadeiramente explicar ou satisfazer esse anseio. É um desejo que apenas Deus pode satisfazer. Enquanto penso sobre a fome - tenho testemunhado e experimentado esse anseio no fundo do meu próprio ser -, sou lembrado das palavras de Jesus: Bem aventurados os que têm fome e sede de justiça, pois serão satisfeitos. (Mateus 5:6) Ansiando Como Deus Anseia Meu coração está agitado assim porque estamos vivendo dias em que Deus está aprofundando nossos anseios por Ele, permitindo que experimentemos o profundo desejo que Ele tem de que estabeleçamos um relacionamento íntimo com Ele próprio. À medida que começarmos a experimentar a intensidade do anseio de Deus em nós, a igreja começará a olhar e a cantar diferente. Isso aconteceu comigo. Nunca havia experimentado tão santo desespero por mais de Deus em minha vida e família quanto estou experimentando agora. Deus deseja agitar os corações de Seu povo nestes dias como nunca antes.
  10. 10. Os últimos anos têm sido anos de mudanças para mim. O povo de Deus, hoje, parece estar num lugar de tremendo anseio por mais da vida e da presença de Deus em suas vidas. Desde que escrevi meu livro Transformado em Sua Presença, há vários anos, tenho experimentado uma incrível jornada em Sua presença. Acredito que você, como eu, está mais faminto de Deus hoje do que jamais esteve. Ultimamente, o clamor de meu coração tem sido: "Deus, deve haver mais! Deve haver mais em Você do que o que tenho experimentado, do que o que tenho visto na igreja, do que o que tenho experimentado no ministério." Neste momento, estou orando: Pai, estou com tanta fome de Você! Mesmo enquanto escrevo este capítulo de abertura, sei que deve haver mais. Deve haver mais em Você; deve haver mais em Você. Peço que toque minha vida, mesmo enquanto escrevo. Senhor, toque todas as vidas que lerem este livro com a vida do Espírito Santo e dê-nos um anseio por Você maior do que jamais tivemos ou conhecemos. Enquanto escrevo, estou orando por você. É minha profunda oração que Deus toque o seu coração com Sua presença viva e que, enquanto você lê, a profunda obra do Espírito Santo aprofunde o anseio por Ele em seu coração. Sei que: As coisas profundas de Deus estão clamando pelas coisas profundas em nós. Permita que o Espírito Santo crie em você esse profundo anseio por Deus, de um modo mais intenso do que você jamais tenha experimentado. Nos últimos seis anos, no início de cada novo ano, tenho pedido ao Senhor para me dar uma passagem de Sua Palavra que seja o meu desejo em oração e estudo por todo o ano. No fim do ano de 2001 e início de 2002, o Espírito Santo falou ao meu coração com as palavras do Salmo 27:4-8: Uma coisa pedi ao Senhor, é o que procuro: que eu possa viver na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a bondade do Senhor e buscar Sua orientação no Seu templo. Pois, no dia da adversidade
  11. 11. Ele me guardará, protegido, em Sua habitação; no Seu tabernáculo me esconderá; e me porá em segurança sobre um rochedo. Então, triunfarei sobre os inimigos que me cercam. Em Seu tabernáculo oferecerei sacrifício com aclamações; cantarei e louvarei ao Senhor. Ouve a minha voz quando clamo, ó Senhor; tem misericórdia de mim e responde-me. A Teu respeito diz o meu coração: Busque a Minha face! A tua face, Senhor, buscarei. Desde o início de 2002, venho orando e meditando nessas palavras. Deus continuamente derrama vida e revelação cada vez que releio esses versos. Ele me encoraja a acreditar que Ele satisfará esse anseio em mim. Uma Coisa Tenho Desejado Davi diz: “uma coisa peço ao Senhor, e a buscarei.” Pare uma momento e reflita sobre estas palavras! Pergunte a si mesmo: Qual é o meu grande desejo? O que meu coração anseia, acima de tudo, agora? O que é esta “uma coisa” que está impulsionando minha paixão? • • • Sua paixão está te levando a um relacionamento mais profundo com Deus, ou ela está te afastando Dele? Recentemente, enquanto ministrava em outra igreja, a presença de Deus tornou-se muito real à medida que estávamos adorando. Sua presença parecia ficar mais e mais pesada sobre mim. Durante aqueles momentos, o Senhor me soprou palavras que eram de mudança de vida: "Eu farei de você um ministro de Jesus," Ele sussurrou em meu espírito. Meu coração ficou subjugado. "Senhor," respondi, "que honra Você tem me concedido de chamar-me para ser Seu ministro". Então, Ele disse: "Sam, com o propósito e pela causa da eternidade, em todo relacionamento, seu propósito deve estar focado no eterno, e não apenas no agora. Sam, tudo o que fizer deve ser feito por amor à eternidade".
  12. 12. Deixe o Espírito Santo criar uma profunda ansiedade por Deus, maior do que você jamais experimentou. Naquele momento, tudo tornou-se claro e cristalino. Então, eu conheci o propósito de Deus para a minha vida ... para cada relacionamento ... por todo lugar que eu for ... por todo o tempo do meu ministério ... para cada pessoa que eu conhecer. Devo conhecer esta uma coisa. Tudo isso deve ser pelo propósito e causa da eternidade! Desde aquele dia, essa uma coisa tem se tornado o que direciona a minha paixão. Ela tem eliminado distrações e vontades e tem me dado um único foco para todo o meu ser. Estou no caminho certo! Estou em busca, com todo o carinho, "do propósito e causa da eternidade". Se o que estou fazendo não é por causa e propósito eternos, devo parar. Se o que estou prestes a dizer não é para a eternidade, não direi. Todos os meus atos e palavras devem, agora, contar para a causa e para o propósito eterno de Deus. O Grande Desejo da Vida O desejo da vida de Davi não poderia ser comparado ao seu reino, sua riqueza ou sua posição como rei. Seu desejo ultrapassava todos os outros em seu coração. Seus três principais desejos consumiam seu ser. Os desejos de Davi incluíam: 1. Um desejo pela presença de Deus. “Uma coisa peço ao Senhor”. Esse não era um desejo que pudesse ser atendido por oportunidades de ministérios, aceitação demoninacional ou mesmo por afiliação à Igreja. Nada na vida poderia se comparar ao desejo de Davi pela presença de Deus; um desejo nascido nele vindo do Senhor.
  13. 13. 2. Um desejo de habitar na casa de Deus. Davi chegou ao entendimento de que a presença de Deus surgia de habitar na casa de Deus. De lá, ele contemplaria a beleza do Senhor. 3. Um desejo de meditar em Seu templo. Habitar na casa de Deus e desejar sua presença tornar-se-ía o lugar de proteção para Davi: “Pois no dia da adversidade Ele me guardará protegido em Sua habitação, no Seu tabernáculo me esconderá e me porá em segurança sobre um rochedo” (Salmo 27:5). Sobretudo o mais na vida, Davi tinha fixado o desejo de seu coração nessa única coisa. Adquirir poder, riqueza, proeminência e fama não poderia satisfazer o desejo de seu coração, a maior de todas as necessidades de sua vida. Apenas a presença de Deus poderia! Questiono se, em todas as nossas aquisições, estamos adquirindo o que realmente necessitamos. Davi desejou e esperou. Ele buscou a presença de Deus e orou. Gastou tempo na casa de Deus por todas as razões corretas. Davi não estava na casa de Deus por outra razão além da de ser íntimo de Deus. Davi habitou na casa de Deus para contemplar a beleza do Senhor – não para receber a bênção do homem Por que vamos à casa de Deus? Estamos ali por causa do pregador, ou porque a música é melhor do que em qualquer outro lugar? Vamos à casa de Deus para sermos vistos, ou porque há um culto especial, no qual o notável ministro ungirá o povo com óleo para cura ou profetizará sobre nós? Estamos na casa de Deus por causa dos magníficos programas, tradições maravilhosas, líderes poderosos ou ministérios eficazes para nossas crianças e jovens? Nenhuma dessas razões teria motivado Davi. Ele habitou na casa de Deus para contemplar a beleza do Senhor - não para receber a bênção do homem. Ele amava a Deus e apenas queria contemplar Sua beleza e meditar em Seu templo. Tendo Um Coração Para Deus Se realmente desejamos intimidade e comunhão com Deus,
  14. 14. posicionaremos nossos corações, com todo zelo, para buscá-Lo. Um estudo das Escrituras revela que o rei Davi não teve uma experiência de sarça ardente como Moisés. Ele não viu o Senhor nas alturas ou foi arrebatado como Isaías. Ele não teve uma visão como João teve na ilha de Patmos. Ele não foi derrubado de seu cavalo, como Saulo de Tarso, pela ofuscante glória de Deus. Como Davi, muitos de nós talvez nunca vejam ou tenham um encontro com a sarça ardente, como aconteceu com Moisés. Talvez nunca vejamos a ofuscante glória de Deus na face de Jesus Cristo, como aconteceu com Saulo. Entretanto, mesmo não tendo esses tipos de manifestações em nossas vidas, podemos admirar a beleza do Senhor todos os dias, aprofundando nossa adoração e ansiando por Ele. Um Coração à Procura de Deus O que é requerido daquele que anseia por Deus? Deus nos dá um grande exemplo com Davi, cuja a vida tocou o coração de Deus. O que foi? Foi o coração de Davi em relação a Deus! Quando Davi escreveu o Salmo 27, era um rei rico. Durante esse tempo, seu reino e terras eram prósperos. Contudo, em meio a todas as responsabilidades como rei, o rico regente tinha um pedido supremo: “Uma coisa pedí ao Senhor” - a coisa que mais quero “que eu possa viver na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a bondade do Senhor e buscar sua adoração no seu templo.”(Salmo 27:4). Ele desejaria saber se, em meio a toda sua realeza, riqueza e posição, apenas por um momento, Davi refletiu sobre o passado, sobre os primeiros dias, quando o Senhor o tocou como um simples jovem pastor do campo. Davi era um homem segundo o coração de Deus. Samuel declarou isso ao endurecido e rebelde rei Saul: “Mas agora o seu reinado não permanecerá; o Senhor procurou um homem segundo Seu coração e designou líder de seu povo, pois você não obedeceu ao mandamento do Senhor”.(I Samuel 13:14 – grifo nosso). Um coração verdadeiro para com Deus anseia pelo Seu coração. Davi possuía uma ansiedade apaixonada e insaciável pelo coração de Deus. Deus havia dado Seu coração à Davi porque Davi já havia dado todo o seu coração à Deus. Ele desejava tanto o coração de
  15. 15. Deus que queria despojar-se do seu próprio coração. Não importava o quão ocupada sua vida havia se tornado ou quantas riquezas e posses materiais deste mundo ele havia acumulado; seu maior desejo era possuir o coração de Deus. Ele iria desistir de tudo para ganhar Deus. Quanto de seu coração você deseja dar a Deus? Hoje, muitas pessoas estão tão ocupadas que vivem apenas para ganhar a vida. Elas são incapazes de se levantar acima dos problemas e preocupações que as arrastam para baixo. Pelo fato de serem incapazes de escapar das coisas do mundo, suas vidas têm se tornado entorpecidas e enfadonhas. Meu coração se parte por pessoas assim, que simplesmente desejam escapar de suas existências mundanas, mesmo que apenas por um momento. Meu amigo, se você é um desses, por favor, ouçame: Deus quer colocar um desejo ardente em você por Ele. Ele removerá toda pedra de tropeço que estiver no caminho do seu coração. Mas isso começa com você dando o seu coração e recebendo, no lugar dele, o coração de Deus. Você daria o seu coração? Você está desejoso de entregar o seu coração e trocar o seu pelo Dele? Apenas Nele os seus fardos podem ser depositados e seu coração pode ir para o verdadeiro descanso. Por que continuar a lutar e a viver em conflitos internos? Agora mesmo, entregue o seu coração a Deus e Ele dará a você um novo coração; um coração que pertence a Ele. Não existe melhor ocasião do que agora para entregar o seu coração a Ele, em um novo e vivo caminho. No momento em que você entrega o seu coração a Ele, Ele, em troca, dá o coração Dele a você! Um verdadeiro coração para com Deus anseia pelo coração de Deus O que Deus viu quando olhou para o coração de Davi? • Davi tinha um coração íntegro; um coração que buscava a Deus (Salmo 86:11); • Davi tinha um coração contrito; um coração que estava quebrantado diante de Deus(Salmo 51:17); • Davi tinha um coração puro diante de Deus (Salmo
  16. 16. 51:9-10). O coração de Davi clamava por Deus. Você pode clamar pelo Deus vivo com a mesma intensidade e paixão de Davi. Você pode ser um homem ou uma mulher segundo o coração de Deus. Faça do clamor de Davi o seu próprio clamor: Como é agradável o lugar da tua habitação, Senhor dos Exércitos! A minha alma anela, e até desfalece, pelos átrios do Senhor; o meu coração e o meu corpo cantam alegre ao Deus vivo. (Salmo 84:1-2) Pelo Quê Você Está Ansiando? Vivemos em tempos e lugares em que as pessoas possuem todos os tipos de anseios em suas almas. Não parece ter diferença entre aqueles que estão no abrigo da fé e aqueles que não estão. As pessoas estão ansiosas por todo tipo de coisa. Algumas anseiam por coisas apenas para escapar da pressão da vida. Algumas apenas existem; nunca experimentaram a verdadeira profundidade da vida. Algumas vidas anseiam por riquezas e até abundância, enquanto outras anseiam apenas por sobreviver. Outras estão vivendo para escalar a escada do sucesso e não se importam em quantas pessoas pisam, enquanto tentam alcançar seus ideais. Muitos no corpo de Cristo estão vivendo pelas razões erradas. Hoje, muitos na igreja estão ansiando mais por um ministério do que por um relacionamento íntimo com Deus. Pessoas estão ansiando pelos dons do Espírito Santo, embora não O conheçam como uma pessoa. Eles querem Seus dons, Seu poder e Seus milagres, mas estão cegos quanto à Sua pessoa. Alguns correrão e perseguirão os dons ministeriais no corpo de Cristo, dirigindo centenas de quilômetros para receber uma palavra ou uma oração do ministro convidado. Mas esses mesmos indivíduos não viajarão meio metro para se ajoelhar em oração, a fim de encontrar o Espírito Santo como uma pessoa. Deus está buscando um igreja que esteja buscando e ansiando por Ele. Muitos freqüentam a igreja por unção e dons ou por mensagens que os motivem ou animem, somente para partir do
  17. 17. mesmo modo que chegaram, pois não foram para buscar Aquele que os busca. Buscar reavivamento e o derramar do Espírito Santo é bom, mas não podemos esquecer que Deus está buscando por homens e mulheres segundo o Seu coração. O Coração que Deus Busca Do coração de Davi - um coração que buscava a Deus – veio este grito: "Como suspira a corça pelas correntes de águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando irei e me verei perante a face de Deus?" (Salmo 42:1-2 – R.A.). Deus está buscando uma uma igreja que está buscando e ansiando por Ele. Uma corça, geralmente, alimenta-se perto dos riachos onde a vegetação é abundante e a água satisfaz. Mas quando a corça está sendo caçada, perseguida por seu predador, ela torna-se ressequida de sede. Quase exausta, ela mergulha nas águas do riacho, como seu último refúgio. Assim é conosco quando estamos exaustos dos negócios deste mundo. Encontramos nosso esconderijo, nosso local de descanso, em Deus. Nesse salmo, observamos que Davi está com o coração enfermo. Sua necessidade mais urgente era de comunhão com Deus. E você? O seu coração está enfermo e desesperadamente necessitado da comunhão com Deus? O que estava acontecendo com o coração de Davi que conseguiu a atenção de Deus? Quando Davi estava no deserto de Judá, ele orou: "Ó Deus, tu és o meu Deus, eu te busco intensamente; a minha alma tem sede de ti! Todo o meu ser anseia por ti, numa terra seca, exausta e sem água. Quero contemplar-te no santuário e avistar o teu poder e a tua glória." (Salmo 63:1-2). Quando Davi escreveu esse Salmo, ele estava num deserto seco e estéril, longe do santuário, de sua família e de seus amigos. Mesmo no deserto, porém, ele ansiava por Deus. O mais profundo desejo de Davi era de comunhão com seu Deus. Todo o seu ser estava ansiado por comunhão com Deus. Sua vida era como uma
  18. 18. terra seca e árida, furtada de água. Como a corça que buscava refúgio nos riachos de água, no Salmo 42, Davi estava buscando refúgio na comunhão com Deus. Devemos fazer o mesmo. Se estivermos sendo perseguidos pelo inimigo ou se nossas vidas estiverem sendo ameaçadas por circunstâncias externas e ameaçadoras, ou se estivermos secos e chamuscados por dentro pela experiência do deserto, nosso refúgio deve ser a comunhão com Deus. Nunca Amaldiçoe teu Deserto Todo grande servo de Deus tem se encontrado no deserto, incluindo Jesus. Você experimentará o deserto como um dom de Deus. No deserto, você aprenderá a ter sede e fome Dele. A lição que o deserto irá ensiná-lo é justamente o quanto você necessita Dele. Há poucos anos, minha esposa e eu estávamos dirigindo de Orlando, Flórida, para Cleveland, Tennessee, a fim de estar com alguns amigos queridos. Tínhamos acabado de cruzar a fronteira da Flórida com a Geórgia, numa linda viajem com uma agradabilíssima vista ao longo da rodovia. Subitamente, atingimos um longo trecho da estrada que era totalmente estéril. Senti como se estivéssemos jogando um jogo que meus filhos costumavam jogar chamado "Onde, no Mundo, está Carmen Sandiego?". Mas nosso jogo era chamado "Onde, no Mundo, estão Sam e Erika?". Eu desejava saber para onde as árvores, as belas paisagens e as construções haviam ido. Era como se tivéssemos cruzado a linha para dentro da terra do nada. Tudo no que podia pensar, enquanto dirigíamos naquele longo trecho estéril da estrada, era no quão agradecido eu estava por Erika e eu termos tanto em comum para conversar. Assim, não seria um longa e solitária viagem. Aquele trecho da estrada lembrou-me as muitas vezes em minha vida em que parecia que tudo estava indo bem. Minha vida parecia uma bela paisagem e as coisas pareciam estar realmente bem. Mas, de repente, a cena mudava. Naqueles momentos, perguntavame: "Para onde as belas árvores e paisagens foram?". Em meu coração, eu sabia que havia deixado a pradaria aveludada do meu caminhar com Deus para entrar no seco e estéril deserto. Quando as coisas estão indo bem, é fácil achar que você realmente não precisa de Deus. Mas Deus tem caminhos criativos para lembrá-lo o quanto, de fato, você necessita Dele. Entrar no
  19. 19. deserto é um desses caminhos. É espantoso, para mim, o quanto clamamos e necessitamos de Deus no deserto. Algumas vezes, será necessário um deserto para trazê-lo ao lugar de total desespero por Deus. Você não está sozinho! Todo grande líder religioso já descobriu esta verdade: estar distante do conforto da vida significa estar num lugar onde apenas Deus pode ajudar. O único grito que traz conforto no deserto é: "Ó Deus, você é o meu Deus." Davi agitou-se e apegou-se a Deus em seu deserto. Você deve reconhecer Deus em todas as circunstâncias que enfrenta. Ele deve ser o Deus de todos os momentos de sua vida. Mesmo no meio de seu deserto, Ele é Emanuel: "Deus conosco." Ele será o seu conforto, assim que trouxer você à experiência de seu deserto. No Salmo 63, Davi revela uma grande lição de vida. Em meio à terra seca e deserta, ele estava sedento de mais do que água. Davi exclamou: 'A minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, como terra árida, exausta, sem água" (v. 1). Quando quase todos estariam ansiosos por água para sustentar-se ou, talvez, para ter força para fazer isso, Davi ansiava por Deus. Alguma vezes, será necessário um deserto para trazê-lo ao lugar de total desespero por Deus. Você pode recordar de alguma vez em que seu anseio por Deus tenha provocado sua sede por Ele, com todo o seu ser? Posso apenas imaginar a intensa dor que Davi sentiu quando clamou: "A minha alma anela, e até desfalece, pelos átrios do Senhor; o meu coração e meu corpo cantam de alegria ao Deus vivo." (Salmo 84:2). Infelizmente, não me recordo de muitas vezes em minha própria vida em que isso tenha sido verdade para mim. E você? Você se recorda de alguma vez em que seu anseio por Deus tornou-se tão intenso que experimentou dor física? Hoje, muitas pessoas vêm ao santuário de nossa igreja ansiando conhecer o Deus vivo, ao invés de serem meramente apresentadas ao pregador ou orientadas sobre todos os programas disponíveis a elas. Não sei a seu respeito, mas eu quero ver muitos mais que buscam a Deus tomando lugar na igreja. Não existe programa, sermão ou música que possa substituir a presença de Deus
  20. 20. em nossas experiências de adoração. Quero contemplar-te no santuário e avistar o teu poder e a tua glória. (Salmo 63:2) As pessoas, hoje, estão famintas de conhecer a Deus. Elas estão ansiosas para ver o poder e a glória de Deus. A glória de Deus é o resultado da manifestação da presença de Deus. Poder e glória vêm juntos. Deus deseja manifestar Seu poder e glória em sua vida mais do que você mesmo deseja isso. Quero que você saiba que Deus te ama muito. Quando você atravessa os mais dolorosos períodos de sua vida e não tem a força para orar da maneira que você sabe que pode, Deus, igualmente, promete dar Sua atenção aos teus suspiros. Quando tudo o que pode fazer em oração é gemer: "Ó Deus", o Senhor ouve teu clamor. "Na tua presença, Senhor, estão os meus desejos todos, e a minha ansiedade não te é oculta" (Salmo 38:9 – RA). Existe Vida em Seu Santuário? O que você acha da casa de Deus? Existe vida no santuário? Não importa se as experiências que temos tido na igreja são boas ou ruins; Deus ama Sua casa! Davi reconheceu algo de que devemos tomar posse em nossos corações. Ele reconheceu que adorar não é meramente ir à igreja e ficar sentado durante um belo culto de louvor. A adoração não consiste apenas na música ou na Palavra sendo pregada - ainda que a Palavra de Deus seja tão importante quanto é. Qual era o desejo de Davi? Pelo que ele estava sedento? Como a corça anseia pelas das águas correntes, a minha alma anseia por Ti, ó Deus. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar para apresentar-me a Deus? (Salmo 42:1-2) O clamor de Davi não era por água ou por sombra. Davi palpitava por Deus; ele tinha sede de Deus - não pelas coisas de Deus, mas de Deus apenas. O anseio de Davi por Deus ia muito além de uma expressão; ele, ativamente, buscava a Deus. Nosso clamor, hoje, soa alguma coisa como isto: "Ei, quando eu posso me encontrar com Você,
  21. 21. Deus? Ei, Deus, eu preciso de uma reunião com Você." Davi tinha sede de Deus - não das coisas de Deus, mas de Deus apenas. Como seria a adoração na casa de Deus se a encarássemos como nosso encontro com Deus? Algumas pessoas nunca perderiam um compromisso com um médico, mas não sentem nenhum remorso deixando de ir à casa de Deus. Como seriam nossas vidas, com o que igreja se pareceria se considerássemos o culto uma audiência com o Deus vivo? Se encarássemos o culto como uma aparição diante do próprio Deus, nosso culto pareceria totalmente diferente. A adoração segundo o coração de Deus deleita-se em Deus. Enquanto escrevia este capítulo, algo estranho ocorreu. Eu, de fato, chorei por você! Acredito que o Espírito Santo quer que eu ore por você. À medida que fecho este capítulo com uma oração, faça da escritura a seguir o clamor de seu próprio coração: A quem tenho eu nos céus senão a Ti? E na terra, nada mais desejo além de estar junto a Ti. O meu corpo e meu coração poderão fraquejar, mas Deus é a força do meu coração e a minha herança para sempre. (Salmo 73:25-26) Não há nenhuma necessidade de esperar por outro minuto. Por favor, concorde comigo, à medida que oro por você: Pai, em nome de Jesus, entrego a Ti meus irmãos e irmãs que lêem este livro. Senhor Jesus, leve-os mais fundo em Ti. Remova todo obstáculo de seus caminhos. Pelo poder de Teu Santo Espírito, peço que os cure e provoque neles uma fome por Ti, ó Senhor! Espírito Santo, ansiamos por conhecer a Deus. Nossos corações estão clamando "Que possamos conhecê-Lo." Hoje, levantamos nossas mãos a Ti. Nossos corações anseiam por Ti, assim como a terra seca anseia por água. Senhor Jesus, leve nosso anseio por Deus e coloque o Teu próprio anseio profundamente dentro de nós. Em nome de Jesus, eu oro. Amém!
  22. 22. Capítulo 2 O que Impede a Verdadeira Adoração? Você pode lembrar de alguma vez ter tomado em sua vida uma decisão marcante, um momento decisivo com Deus? A maioria de nós olha para trás, para aquilo que o Senhor tem feito em e por meio de nós com tremenda gratidão. Em minha própria vida, Deus tem abençoado muitos de meus anos com experiências indizíveis, sonhos e palavras do céu. À medida que olho para trás, para minhas experiências, um ano vem à mente como um ano marcante. Durante aquele ano, Deus fez uma obra profunda em meu coração e em minha vida. Todas as mensagem, ensinos e experiências de adoração eram grandemente ungidas por Deus. Mesmo este livro, creio eu, nasceu em 1986. Cedo, num Domingo de manhã, no início de dezembro em 1986, à medida que me preparava para liderar a reunião matinal de oração, o Senhor me disse: "Eu quero que você Me adore nesta manhã." Nunca teria imaginado que esta palavra do Senhor mudaria minha vida para sempre. Minha vida mudou por causa de um encontro que tive com Jesus. Na verdade, esse foi mais do que um encontro - foi uma visão do Senhor. Aquela visão mudou para sempre meu coração, minha vida e meu ministério. Naquele momento definitivo, aquela visão gerou o propósito de minha vida. Em janeiro de 1987, eu, meu irmão Willie e um amigo assistimos à Conferência Bíblica de James Robison, em Dallas. Eu estava tão faminto por Deus, após ter a visão do Senhor em dezembro de 1986, que iria a qualquer lugar para aprender mais sobre Ele. Eu nunca havia tido esse tipo de fome antes e,
  23. 23. alegremente, agarrei-me à oportunidade de assistir sua conferência com Willie. Eu assistia a todos os encontros que podia. Não conseguia parar de participar da adoração e de ouvir a Palavra de oradores como Rick Godwin, Oral Roberts, Jack Hayford, James Robison e outros. Lembro-me de absorver toda a mensagem que esses maravilhosos servos de Deus pregavam. Na quinta-feira à noite, a presença de Deus foi diferente de qualquer coisa que eu já havia experimentado. Encontrava-me em um estado elevado de consciência Dele. A adoração foi incrível e a ministração foi ótima, mas não podia esperar pela hora do altar. Eu havia decidido que não importava qual fosse o apelo para o altar; eu iria à frente. Ao final do culto, James Robison convidou ministros, líderes e outras pessoas à frente para acertar seus corações com Jesus. Meu momento havia chegado. Não pude nem esperar que ele terminasse o convite. Corri para o altar e fui a terceira pessoa a chegar. Eu estava com tanta fome de Deus que queria ter sido a primeira pessoa ali. Ajoelhei-me, enquanto James continuava a encorajar as pessoas a irem à frente e a permitirem que o Senhor ministrasse a elas. Assim que me ajoelhei, a presença de Deus intensificou-se, tornando-se muito real e tangível. Comecei a chorar (o que não é difícil para mim, de qualquer modo), enquanto sentia a presença de Deus ficar mais e mais forte. Algo diferente do que havia acontecido apenas um mês antes estava acontecendo dentro de mim. tempo parecia estar parado. A eternidade saturou a atmosfera ao meu redor e em meu interior. A adoração, naquele auditório, estava eletrizante para mim. A presença de Deus, naquele cenário incorporado, era distinta de tudo o mais que eu já havia encontrado. Três Perguntas Desesperadas Eu sabia que a presença de Jesus estava naquela reunião. Assim que me ajoelhei ali, diante do Senhor, três perguntas surgiram em meu espírito, de cujas respostas eu precisava desesperadamente. Dirigi ao Senhor estas três questões; e as respostas que Ele deu, mais adiante, definiram o impacto da mudança de vida promovida pela visão que Deus havia me dado no mês anterior. Pergunta n° 1 - "Senhor Jesus, por que a adoração, neste lugar, é tão pura?"
  24. 24. À minha primeira pergunta o Senhor respondeu: "Sam, Eu responderei sua primeira pergunta. Quero que você olhe ao seu redor; olhe ao redor desta arena." Recordo-me de Suas palavras a mim com se as tivesse ouvido pela primeira vez ontem. De um salto, levantei a cabeça e olhei para tudo ao redor do lugar. Algumas pessoas estavam de pé, enquanto outras estavam sentadas - mas todos estavam adorando a Jesus. Deus disse: "Você quer saber por que a adoração é tão pura aqui? Existem sete mil pessoas, aqui, de quarenta e oito Estados diferentes. A razão da adoração ser tão pura é que eles não se conhecem uns aos outros. Não tiveram tempo de ficar com raiva ou amargos uns com os outros. Esta é a razão de a adoração ser tão pura." Essas palavras atravessaram o meu coração. Eu sabia, imediatamente, o que o Senhor estava nos dizendo. Eu havia estado em muitas igrejas nas quais parecia haver uma resistência à adoração, enquanto as pessoas adoravam a Deus. Elas cantavam, mas a adoração não chegava a lugar nenhum. Ela simplesmente havia se tornado um preenchimento de tempo para algo mais. Durante a adoração, as pessoas estavam olhando ao redor, observando quem estava sentado na fila da frente ou decidindo se estava na hora de ir ao banheiro. Com os anos, à medida que tenho aprendido um pouco mais sobre a adoração, a presença de Deus e do Espírito Santo, aprendi que, em todos os cultos, o Espírito Santo tem estabelecido um nível para ascendermos em adoração. Uma vez que alcançamos esse patamar de pura adoração do coração, o Espírito Santo começa a tocar e a mudar os corações das pessoas. Quando nos aproximamos para adorar a Deus com amargura, raiva, ressentimentos ou com corações ofendidos, não apenas nossa adoração é afetada, mas também, freqüentemente, partimos da maneira como chegamos - incapazes de receber de Deus por causa da condição de nossos corações. Pergunta n° 2 - "O que vem depois da adoração?" Então, Deus respondeu minha segunda pergunta: “A resposta à sua segunda pergunta é a dança. Isso é o que vem após a adoração." Naquele momento, olhei para cima, para a plataforma, e a senhora que liderava a adoração começou a dançar. Então, Betty
  25. 25. Robison se juntou a ela e ambas pareciam ser como duas menininhas dançando e rodando. Elas não tinham preocupações deste mundo. Sentei-me ali, assistindo àquela incrível cena, ciente de que o Senhor havia acabado de descrever a cena que eu estava testemunhando naquele momento. Igualmente incrível foi o fato de que a presença do Senhor que havia sentado durante a parte inicial do culto estava agora, tornando-se mais consistente. À medida que as senhoras estavam dançando e rodopiando em círculos diante do Senhor, uma onda da presença de Deus atingiu todos naquele lugar – cada vez que Betty Robison acenava sua mão enquanto dançava. A presença de Deus fluía da plataforma como uma onda, movendo-se em direção a toda a arena. E em cada onda, Sua presença se avolumava. A atmosfera na arena inteira estava repleta de alegria. Aquela dança não era uma coisa exagerada, um tipo de dança da carne com a música como foco. Era uma dança na qual o coração dançava, à medida que nos movíamos para a mais profunda adoração. Era como se um poço de alegria tivesse sido desimpedido nos corações do povo de Deus. Não existe outra maneira de descrever aquilo. Era melhor do que qualquer outra festa a que eu já havia ido. Pura alegria encheu o meu coração naquela noite. Pergunta n ° 3 - "O que Você vai fazer com minha vida?" A resposta à terceira pergunta era bastante pessoal. Não estou pronto para compartilhar isso ainda, porque continuam existindo coisas cuja realização em minha vida estou esperando em Deus. (Obrigado por entender.) Deus havia reconhecido, graciosamente, em meu espírito o desespero de experimentá-Lo do modo mais formidável que eu já havia experimentado. Ele havia respondido à mais específica questão que eu precisava que Ele respondesse. Ele fará o mesmo por você. Ele impactará sua vida com uma visão Dele que mudará sua vida! E aumentará o seu entendimento Dele de maneira muito pessoal. O Novo Reino da Glória de Deus
  26. 26. Acredito que estamos entrando no reino da presença e tia glória de Deus de uma maneira que jamais vimos. Esse reino vindouro da glória de Deus encherá a igreja e as vidas das pessoas serão sacudidas pelo poder de Deus. Ondas de Sua glória fluirão através de nós e nunca mais seremos os mesmos. A chegada da glória de Deus entre nós sempre demanda mudanças. Quando Sua glória alcançar o Seu povo, não poderemos estar pesados com pecados, raiva ou amargura. Todos esses pesos tornar-se-ão como gravidade espiritual para nos impedir de ascender à glória de Deus. Sua glória vai expor qualquer área de nossas vidas que tem nos impedido de adorar a Deus. A Guerra Contra a Adoração Enquanto você adora a Deus, uma guerra se levanta contra você. O inimigo odeia sua adoração. Ele deseja impedi-lo de exaltar e adorar a Deus. A batalha não é apenas pessoal; ela é compartilhada. A igreja inteira está em guerra. Por que essa guerra se levanta contra você e o corpo de Cristo? Na batalha, o inimigo está tentando distraí-lo do chamado e da visão de Deus para você. Não tire seus olhos de Jesus. Ele está indo libertá-lo. A tática de Satanás é atacá-lo tão intensamente que você irá desviar os olhos de Jesus - mesmo que por um momento. Lembre-se que você não foi apenas chamado para ministrar; você também foi criado para adorar a Deus. Você talvez tenha lutado essa guerra sem realmente saber o porquê. Entretanto, você pode sentir, na adoração ao Senhor, que tem sido continuamente distraído em relação ao modo como gostaria de adorá-Lo. Talvez você até encontre dificuldade para se concentrar na adoração quando chega diante do Senhor - mesmo em conjunto com o corpo de Cristo ou em seus momentos de adoração pessoal em casa. Se você está lutando essa guerra agora, quero que você saiba que Deus irá libertá-lo. Ele colocará o Seu cântico de volta em teu coração. O melhor de Deus ainda está por vir, mas temos de fazer uma faxina na casa primeiro! Davi, talvez o maior adorador dos tempos do Antigo Testamento, sentiu o impacto dessa batalha enquanto tentava adorar o Senhor. Seus clamores ao Senhor podem tornar-se os nossos próprios clamores, à medida que lutamos para experimentar a presença de Deus:
  27. 27. Clamo a ti , Senhor, e digo: Tu és o meu refúgio; és tudo o que tenho na terra dos viventes. Dá atenção ao meu clamor, pois estou muito abatido; livra-me dos que me perseguem, pois são mais fortes do que eu. Liberta-me da prisão, e renderei graças ao Teu nome. Então os justos se reunirão à minha volta, por causa da Tua bondade para comigo.(Salmo 142:5-7) Compadece-Te de mim, Senhor, vê a que sofrimento me reduziram os que me odeiam, Tu que me levantas das portas da morte; para que, às portas da filha de Sião, eu proclame todos os Teus louvores e me regozije de Tua salvação. (Salmo 9:13-14 - RA) Obstáculos se levantarão para impedir a sua adoração. Anteriormente, neste capítulo, compartilhei com vocês o que aconteceu comigo na Conferência Bíblica de James Robison. O Senhor mostrou-me que a adoração era pura naquele lugar porque as sete mil pessoas que estavam juntas não tiveram tempo para ficar com raiva umas das outras ou de tornarem-se amarguradas umas com as outras. Porque o inimigo não tinha sido capaz de distraí-las da adoração, elas entraram na presença de Deus com corações puros e espíritos inabaláveis. Lembre-se que você não foi apenas chamado para ministrar; você também foi criado para adorar. O inimigo guerreará com você em todas as áreas de sua vida. Ele não quer que você adore a Deus. Ele guerreará contra seu corpo com doenças. Ele atacará sua alma com pesar e dor. Satanás atacará sua mente com pensamentos maus, não apenas quando estiver acordado, mas também quando estiver dormindo. Ele fará qualquer coisa para impedi-lo de adorar a Deus! Por que o inimigo luta tão intensamente para impedir você e a mim de adorar a Deus? Porque a adoração não é algo que você é chamado a fazer. Adoração é a essência de quem você foi criado para ser. Deus projetou você para ser um adorador. Deus não quer de você meramente tempos de adoração; Ele quer que a adoração seja parte de sua vida. Ele deseja para você que sua vida inteira torne-se uma adoração a Ele.
  28. 28. Adorar não é cultuar na igreja ou cantar hinos. A adoração não é liderada por cantores ou por instrumentos. A adoração nunca pode se tornar apenas uma parte da semana ou uma hora no domingo, quando você pára com a vida para dar uma prova de tempo e de dinheiro a Deus. Adoração é a consumação de tudo; o foco que nunca acaba em sua vida. Adoração é seu chamado como filho de Deus. Adoração é a orientação de sua vida, que volta sua face dos problemas e perseguições do mundo para Deus. Adoração é uma vida que está constantemente beijando a face de Deus. Adoração é o Mais Alto Chamado do Crente Existem alguns grandes gigantes a serem combatidos no terreno da adoração. Deus vai rever os nomes desses gigantes e dar a você o plano para sua vitória. Mas primeiro devemos decidir que a adoração vale a batalha. Batalhas requerem grande energia e foco espiritual. Se estamos para emergir vitoriosos, não podemos entrar na batalha despreparados. Precisamos de uma estratégia para a vitória. Por que precisamos de uma estratégia? Nossa estratégia começa com o entendimento de que tipo de guerreiros nós somos. Paulo classifica o gênero humano em três grupos: natural, carnal e espiritual. Paulo escreveu: Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura...Porém o homem espiritual julga todas as coisas... Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como as espirituais, e sim como as carnais, como as crianças em Cristo. (I Coríntios 2:14-15; 3:1) Deus não quer de você meramente tempos de adoração; Ele quer que a adoração seja parte de sua vida. Ele deseja para você que sua vida inteira se torne uma adoração a Ele.
  29. 29. Apesar de os Coríntios serem cristãos, eles não eram completamente espirituais; não viviam em completa obediência ao Espírito. Tampouco eram homens naturais, pessoas que não conheciam a Cristo. Pelo contrário, eram cristãos carnais que continuavam a viver era inveja e divisões, como os não salvos. Homem natural O homem natural foi separado de Deus como resultado do pecado de Adão. O homem natural não pode adorar a Deus, porque não tem um relacionamento com Deus. Ele adora, mas não adora a Deus. Todos fomos criados para a adoração. Alguns adoram o trabalho, ícones esportivos, dinheiro, entretenimento, personalidades da TV ou alguma outra coisa. Para o homem natural, Deus é o "homem lá de cima", mas não tem um relacionamento com Ele. Homem carnal O homem carnal foi redimido da morte eterna crendo no sangue de Jesus. O Espírito Santo veio habitar nele, mas sua carne, corpo e alma (mente, desejos ou emoções) ainda o governam. O homem carnal não pode experimentar a verdadeira adoração porque está apegado às coisas deste mundo. Seu relacionamento com Deus é apenas parte de sua vida. O homem carnal dividiu a torta de sua vida em fatias específicas de tamanhos variados. Uma fatia é o trabalho. Para muitos, essa é a maior fatia. Uma outra fatia pode ser o casamento, a família. Uma outra fatia pode ser o lazer, passatempos ou recreações. Ainda uma outra fatia pode ser a igreja e a adoração. Para o homem carnal, a adoração é algo que ele faz – não algo que ele é. A adoração é uma pequena fatia de sua vida. A adoração possui um lugar na vida, mas não é a vida. Assim, o homem carnal adora nos cultos e na igreja, mas nunca se encontra adorando em casa, com sua família, ou no trabalho, enquanto labuta para ganhar a vida. Desse modo, o homem carnal vê a adoração como uma obrigação necessária, normalmente cumprida em uma hora ou duas no Domingo. Pergunte ao homem carnal: "Você adorou esta semana?" Sua resposta será: "Claro que sim; fui à igreja no domingo de manhã."
  30. 30. Homem Espiritual Pergunte ao homem espiritual: “Você adorou esta semana?” A resposta será bem diferente. O homem espiritual dirá: “Minha semana tem sido de adoração.” Quem é esse homem espiritual? O homem espiritual submete-se completamente ao Espírito Santo. Ele é um homem guiado pelo Espírito de Deus. O homem espiritual pode adorar sem cessar, porque entregou toda a sua vida à liderança do Espírito Santo. O homem espiritual está em comunhão, como um filho com o Pai, em tudo o que faz e diz. "E, porque vocês são filhos, Deus enviou o Espírito de seu Filho ao coração de vocês, e ele clama: Aba, Pai!" (Gaiatas 4:6). Seu desejo de adorar o Pai é tão intenso na segunda-feira de manhã quanto no domingo. Ele adora a Deus tão apaixonadamente no trabalho e em casa como no culto na igreja. Ao invés e parte de sua vida ser adoração, o homem espiritual descobre que toda a sua vida é adoração. Dentro do homem espiritual Deus tem depositado o desejo de adorá-Lo em todo tempo, em todo lugar e em toda situação. O homem carnal, porque não anda no Espírito, está sempre tropeçando em obstáculos e seduzido por armadilhas. Se o Senhor não estivesse do nosso lado quando os inimigos nos atacaram, eles já nos teriam engolido vivos, quando se enfureceram contra nós; as águas nos teriam arrastado e as torrentes nos teriam afogado; sim, as águas violentas teriam afogado! Bendito seja o Senhor, que não nos entregou para sermos dilacerados pelos dentes deles. Como pássaro escapamos da armadilha do caçador; a armadilha foi quebrada, e nós escapamos. O nosso socorro está no nome do Senhor, que fez os céus e a terra. (Salmo 124:2-8) Quando o inimigo nos cerca, Deus nos dá uma saída. Como um pássaro escapa quando a armadilha está quebrada? O pássaro (ou alma) escapa abrindo suas asas e alçando vôo ao céu. Assim, quando o homem espiritual adora e engrandece a Deus em toda a sua vida, ele continuamente escapa das armadilhas e laços do inimigo.
  31. 31. O homem espiritual está em comunhão, como um filho e seu Pai, em tudo o que faz e diz Se você já voou em um avião, irá entender o que estou tentando dizer. Meus filhos amam quando posso levá-los comigo numa viagem. Quando chegamos ao portão de embarque, eles não conseguem esperar para entrar no avião. Eles perguntam: "Papai, quando vamos decolar?" Eles não se importam com o taxiar até a pista de decolagem - eles querem decolar! Quando o avião chega à cabeceira da pista, onde pára e os motores começam a rugir, suas faces enchem-se de excitação, enquanto dizem: "Papai, confira se o seu cinto está apertado, porque vamos decolar agora!" O propulsor do avião é como o louvor. O louvor do adorador é o que levanta e voa. À medida que o piloto aumenta a propulsão, o avião começa a voar mais alto. O louvor o tira das nuvens... para além da turbulência abaixo. Uma vez que o avião atinge a altitude de cruzeiro, a luz de aviso do cinto se apaga e você está livre para se mover ao redor da cabina. Por que você pode se mover à vontade, então? Porque quanto mais alto você vai, menor resistência e turbulência você encontra. O Inimigo Arma Ciladas para Reter Nossa Adoração O homem espiritual deve estar atento às astúcias e aos desígnios do inimigo. Porquanto o homem espiritual adora em toda a sua vida, ele irá encontrar as ciladas e armadilhas de Satanás. Paulo admoesta-nos a estar atentos aos desígnios do inimigo: "para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não lhe ignoramos os desígnios" (II Coríntios 2:11- RA). Quais são as armadilhas que o inimigo arma para impedir nossa adoração, reter nosso louvor e nos distrair de amar a Deus completa e apaixonadamente? Vamos dar uma olhada de perto nessas ciladas. A Cidade do Orgulho O orgulho impede completamente o verdadeiro louvor e a
  32. 32. verdadeira adoração. O orgulho é, de longe, nossa maior pedra de tropeço para a adoração. O orgulho é uma pedra de tropeço que erguerá sua cabeça quando menos esperarmos. Se você não for cuidadoso, pode tornar-se orgulhoso até mesmo de sua humildade. Sermos orgulhosos de nossos dons nos levará a uma exibição para impressionarmos os outros e revelará um apetite secreto por aplausos. Tenho aprendido muito observando outros no ministério. Por exemplo, tenho estado em algumas igrejas onde as pessoas adoram seus louvores a Deus - ao invés de adorar ao próprio Deus. Antes de seu exílio, Lúcifer liderava a adoração no céu. Ele andou perto do trono de Deus até tornar-se orgulhoso e querer o lugar de Deus. Você foi ungido como querubim guardião, pois para isso eu o designei. Você estava no monte santo de Deus e caminhava entre as pedras fulgurantes. Você era inculpável em seus caminhos desde o dia em que foi criado até que achou maldade em você. (Ezequiel 28:14-15) Devemos estar atentos aos fatos que se seguem: O orgulho vem antes da destruição; o espírito altivo, antes da queda. (Provérbios 16:18) O orgulho é uma cilada. Uma vez que tropeçou, ela certamente irá apanhar sua caça. Foi o orgulho que levou Lúcifer a rebelar-se contra Deus e à sua própria queda. Como você caiu dos céus, ó estrela da manhã, filho da alvorada! Como foi atirado à terra, você que derrubava as nações! Você, que dizia no seu coração: “Subirei aos céus; erguerei o meu trono acima das estrelas de Deus; eu me assentarei no monte da assembléia, no ponto mais elevado do monte santo. Subirei mais alto que as mais altas nuvens; serei como o Altíssimo”. (Isaías 14:12-14) A Cilada da Vontade Própria
  33. 33. O irmão feio gêmeo do orgulho é a vontade própria. Lúcifer mostrou-se nos cinco Eu ... de Isaías 14:13-14: "Subirei aos céus; erguerei o meu trono acima das estrelas de Deus; eu me assentarei no monte da assembléia, no ponto mais elevado do monte santo. Subirei mais alto que as mais altas nuvens; serei como o Altíssimo". Não pratique esses Eu .... Seu orgulho e vontade própria resultarão em queda. E agora, senhoras e senhores, fixem seus olhos no centro do grande final - A queda: Contudo, serás precipitado para o reino dos mortos, no mais profundo abismo.(Isaías 14:15 - RA) Uma das mais tristes histórias da Palavra de Deus que tratam da vontade própria é a história de Arão e seus dois filhos, Nadabe e Abiú. (ver Levítico 7-10). Em Levítico, lemos que Deus falou com Moisés sobre ungir Arão e seus filhos para o ministério. Moisés fez tudo exatamente como o Senhor mandou. Durante a preparação para a unção de Arão e seus filhos, os meninos passaram por intensas cerimônias: Não saiam da entrada da Tenda do Encontro por sete dias, até que se completem os dias de ordenação de vocês, pois essa cerimônia de ordenação durará sete dias. O que se fez hoje foi ordenado pelo Senhor para fazer propiciação por vocês. Vocês terão que permanecer dia e noite à entrada da Tenda do Encontro por sete dias e obedecer às exigências do Senhor, para que não morram; pois isso me foi ordenado. Arão e seus filhos fizeram tudo o que o Senhor tinha ordenado por meio de Moisés. (Levítico 8:33-36) Eles completaram sete dias de preparação e expectativas, enquanto esperavam pelo grande dia. No oitavo dia, Moisés chamou Arão e seus filhos e as autoridades de Israel(Levítico 9:1) O grande dia, quando a glória do Senhor apareceria, havia chegado. Então, Moisés disse: "Foi isso que o Senhor ordenou que façam, para que a glória do Senhor apareça a vocês." (Levítico 9:6) Depois Arão ergueu as mãos em direção ao povo e o abençoou. E, tendo oferecido o sacrifício pelo
  34. 34. pecado, o holocausto e o sacrifício de comunhão, desceu. Assim Moisés e Arão entraram na Tenda do Encontro. Quando saíram, abençoaram o povo; e a glória do Senhor apareceu a todos eles. Saiu fogo da presença do Senhor e consumiu o holocausto e as porções de gordura sobre o altar. E, quando todo o povo viu isso, gritou de alegria e prostrou-se, rosto em terra. (Levítico 9:22-24) Como sacerdotes consagrados ao Senhor, Arão e seus filhos podiam apenas servir no santo lugar. Eles tinham cumprido todos os requisitos e estavam prontos para celebrar. Moisés, Arão, seus filhos e o povo estavam jubilosos e alegres com a glória de Deus que tinham acabado de testemunhar. O orgulho é, de longe, nossa maior pedra de tropeço para a adoração. Então o impensável aconteceu! "Nadabe e Abiú, filhos de Arão, pegaram cada um o seu incensário nos quais acenderam fogo, acrescentaram incenso, e trouxeram fogo profano perante o Senhor, sem que tivessem sido autorizados. Então saiu fogo da presença do Senhor e os consumiu. Morreram perante o Senhor. Moisés então disse a Arão: "Foi isto que o Senhor disse: Aos que de mim se aproximam santo me mostrarei; à vista de todo o povo glorificado serei'." Arão, porém, ficou em silêncio. (Levítico 10:1-3) Em questão de poucos minutos, a cena mudou; o júbilo transformou-se em completos gritos de dor. O primeiro fogo trouxe alegria com ele. O segundo trouxe o julgamento de Deus. O primeiro fogo do céu consumiu o sacrifício de Arão. O segundo consumiu seus dois meninos. O orgulho rebelde custa caro! Você deve estar pensando: "Qual é o problema? E daí? Eles apenas adicionaram algum incenso. Isso é tão ruim? Isto vale a morte?"
  35. 35. Nadabe e Abiú conheciam as regras. Eles conheciam os mandamentos de Deus relacionados à adoração correta. Ainda assim, voluntariamente, desobedeceram. Como resultado, pagaram um preço muito alto - a morte! A adoração deve ter seu fundamento e instrução na Palavra de Deus. O "fogo profano" da vontade própria não ficará impune na presença de Deus. Devemos compreender que nenhuma pessoa pode adorar a Deus da maneira que lhe agrada. Devemos nos achegar a Deus em Seus termos - não nos nossos! A Cilada da Traição Jesus falou aos líderes religiosos de Seus dias, dizendo a eles: "Vocês anulam a palavra de Deus, por meio da tradição que vocês mesmos transmitiram." (Marcos 7:13). O homem inventou a religião para manter Deus a uma distância segura. Os humanos substituíram religião por relacionamento com Deus. Eles ponderaram: "Isso é o que faremos. Construiremos uma casa para Deus e O colocaremos nela. Se Deus ficar na casa que construirmos para Ele, então, poderemos mantê-Lo fora de nós. Também daremos um dia de adoração para Deus (como o domingo) e os outros seis dias serão nossos para fazermos o que quisermos. Nós Lhe daremos uma hora. Desse modo, todas as outras horas serão nossas para gozarmos. Se mantivermos Deus a uma distância segura, talvez Ele não interfira no que quisermos fazer." Tradições são aquelas coisas que fazemos porque têm sido transmitidas. Os princípios ensinados que não estão enraizados na Palavra de Deus são tradições do homem. Uma tradição criada pelo homem ensina as pessoas maneiras de se aproximarem de Deus religiosamente; maneiras que aparentam ser adoração a Deus no cenário da igreja. Mas a adoração feita pelo homem é meramente balbuciada - e, freqüentemente, os corações das pessoas estão distantes Dele. Tradições nos levam a esperar coisas que são irrelevantes para o reino de Deus. A tradição humana espera que as pessoas se vistam e ajam de certa maneira na igreja. Esperamos adorar até o último minuto. A religião diz que exaltamos por algum período de tempo, e, então adoramos. Após a adoração, devemos ter os anúncios. Então, teremos a mensagem. A tradição diz que certo estilo deve governar o modo como cantamos nossas músicas.
  36. 36. Tradições humanas ditam o modo como adoramos. Mas a adoração não é prescrita pela tradição; ela brota do coração e é liderada pelo Espírito. No Antigo Testamento, os Israelitas estavam constantemente tentando adorar a Deus por meio da tradição, ao invés do coração. Ouça o que Deus diz por intermédio do profeta Miquéias: “Como podemos compensar o mal que fizemos?” vocês perguntam. “Devemos no curvar diante do Senhor e trazer como oferta bezerros de um ano?” Não! Se vocês oferecerem ao Senhor milhares de carneiros e dez mil rios de azeite, será que isso O agradará? Será que Ele ficará satisfeito? Se vocês sacrificarem o filho mais velho,será que isso deixará o Senhor feliz? Será que, com tudo isso, Ele perdoará os seus pecados? É claro que não! (Miquéias 6:6-7 – Bíblia Viva) Em Jó, lemos que nada do que fazemos move Deus: “Você acha que o seu pecado seria capaz de incomodar o Grande Deus? Por mais que você peque, isso não prejudicaria Deus nem um pouco. Se você for justo, que benefício fará a Deus? Nenhum!” (Jó 35:6-8) Tradições - não importa quão boas ou ruins, velhas ou novas, excitantes ou frias - não podem moldar a verdadeira adoração. Tradições são aquelas coisas que diminuem a verdadeira adoração e sufocam a nossa fé em Deus. Elas não são nada além de formalismo, demonstração da religiosidade exterior, observação de formas, regras e métodos ensinados por homens, que fazem a Palavra de Deus ficar sem efeito. A verdadeira adoração flui de mãos limpas e de um coração puro. Em Isaías 29:13, Deus revela:O Senhor diz: "Esse povo se aproxima de mim com a boca e me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. A adoração que me prestam é feita só de regras ensinadas por homens. (Isaías 29:13) As tradições são formadas por mandamento de homens. O
  37. 37. resultado da adoração feita pelo homem toma a forma de uma adoração externa, constituída de regras, mas que não flui do interior da pessoa, do homem espiritual – do coração. A adoração não é prescrita pela tradição; ela brota do coração e é comandada pelo Espírito. A descrição de adoração espiritual é encontrada em João 4:24: "Deus é espírito; e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade." (grifo nosso). A armadilha do julgamento A tradição traz consigo seu amigo julgamento! "Portanto, você que julga os outros é indesculpável; pois está condenando a si mesmo naquilo em que julga, visto que você, que julga, pratica as mesmas coisas." (Romanos 2:1) Aqueles que adotam uma tradição rapidamente julgam e condenam aqueles de outra tradição. Pessoas julgadoras continuamente imergem aqueles "que não são como eles" em más notícias. Eles continuamente dizem aos outros o que está errado com eles e com sua adoração. Entretanto, a adoração não está focada em más notícias, mas nas boas novas de Jesus Cristo. Retornemos às boas novas da adoração. O corpo de Cristo, hoje, está experimentando algumas das melhores músicas de louvor e adoração de todos os tempos. Para mim, algumas das mais ungidas adorações estão vindo da Austrália. O Senhor está usando Darlene Zschech* (a quem jamais conheci – assim, não é nenhuma promoção pessoal, mas permanece verdade) e aquele incrível grupo ao redor dela pra tocar a minha vida e a de outros ao redor do mundo. (*) Darlene Zschech é líder no ministério Hillsong Music Australia e compositora de muitas canções, incluindo Aclame ao Senhor. (N.R.)
  38. 38. Em cada nação onde Deus tem me permitido ministrar tenho tido o maravilhoso privilégio de ouvir adoradores usando as músicas do ministério de Darlene. Essas músicas têm tocado minha vida e tenho visto como tem tocado o corpo de Cristo em todos os lugares. Mas músicas ungidas não são a prova da verdadeira adoração. Se tentarmos fazer dessas músicas – ou de qualquer outra – o teste da verdadeira adoração, elas se tornarão ferramentas da tradição, ao invés dos instrumentos de louvor e adoração que pretendem ser. Mesmo grandes igrejas adoradoras caem na cilada chamada tradição e julgamento. Elas começam com a adoração vinda do coração, mas, depois de um tempo, acabam adorando sua própria adoração - e não adorando a Deus. A cilada do julgamento pode facilmente nos levar para a próxima armadilha - um espírito crítico. A cilada do espírito crítico Um espírito crítico pode, realmente, estragar o doce espírito da adoração. O que é um espírito crítico? É o hábito negativo de achar defeitos em tudo e em todos. Sem dúvida, isso devastará a adoração. Quando criticamos, ao invés de corrigir e encorajar, não apenas condenamos a pessoa à qual estamos criticando, mas também condenamos a nós mesmos. O inimigo adora isso, porque a armadilha do espírito crítico impedirá a pessoa de se tornar um verdadeiro adorador. Quando julgamos, condenamos e criticamos outros construímos uma parede que nos separa da presença de Deus. Precisamos nos lembrar de manter nossos olhos em Jesus, que é perfeito, porque o homem não é. Sempre seremos capazes de encontrar algo de que não gostamos nos outros. Em Isaías 58, o Senhor fala firmemente sobre nossa tendência de criticar outros, dizendo: Aí sim, você clamará ao Senhor, e ele responderá; você gritará por socorro, e ele dirá: Aqui estou. "Se você eliminar do seu meio o jugo opressor, o dedo acusador e a falsidade do falar; se com renúncia própria você beneficiar os famintos e satisfazer o anseio dos aflitos, então a sua luz despontará nas trevas, e a sua noite será como o meio-dia. (Isaías 58:9-10 - grifo nosso)
  39. 39. Eis o que acontece com um espírito crítico. Enquanto estivermos apontando para as fraquezas dos outros, não teremos tempo para permitir que Deus nos limpe das nossas próprias. E isso nos impede de entrar em Sua presença! Pessoas com espírito crítico podem facilmente apontar as falhas alheias, porque, freqüentemente, lutam com os mesmos problemas neles mesmos. Pessoas com espírito crítico sempre aumentarão as pequenas questões. Tudo é distorcido, porque não tiveram seus próprios olhos e corações checados. Eles exigem um padrão de santidade nos outros que eles próprios não estão preparados para viver. Um crítico está com tanta vontade de remover o que ele acredita ser uma trave no olho de seu irmão, que não percebe a enorme trave em seu próprio olho! (Ver Lucas 6:41 -42). O que chama de grosseria nos outros, por exemplo, justifica como uma indignação correta em sua própria vida. Um espírito crítico pode, realmente, estragar o doce espírito da adoração Lembre-se que a adoração está relacionada às boas novas, e não às más novas. Nosso foco não deve ser as más notícias evidentes nas vidas alheias. Nosso foco deve ser a boa nova de que todos estamos nos tornando novas criaturas em Cristo Jesus. Como podemos ser libertos desse terrível espírito crítico? João escreve: "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. Meus filhinhos, escrevo-lhes estas coisas para que vocês não pequem. Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo. Ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos pecados de todo o mundo. (I João 1:9, 2:1-2) Suas críticas às outras pessoas não as mudarão. As pessoas são mudadas na presença de Deus. Redirecione o foco de suas críticas para a oração. Ore para que os outros entrem na presença de Deus. Ore para que Deus mude você, transformando-o de crítico em
  40. 40. encorajador... de julgador em observador... e de censurador em uma pessoa compassiva. A cilada da ignorância O inimigo deseja nos manter na escuridão sobre a adoração. Ele quer nos manter ignorantes, presos à nossa própria falta de conhecimento. Existe um modo correto e um modo incorreto de adorar a Deus. Uma vez que tenhamos ouvido a verdade, não existe desculpa para nossa ignorância. A falta de conhecimento espiritual para "adorarmos em verdade" não apenas nos impede de oferecer a verdadeira adoração; ela pode facilmente nos levar a uma adoração incorreta, que possui perigosos efeitos colaterais. Em Oséias 4:6, aprendemos: "O meu povo está sendo destruído porque lhe falta o conhecimento." O povo Hebreu antigo considerava o conhecimento como a viva e dinâmica entrada em um relacionamento íntimo. Para eles: "conhecer" a Deus significava entrar em um relacionamento íntimo com Ele. "Conhecimento" (yada, em hebraico) é a mais completa intimidade entre duas pessoas e o conhecimento adequado a essa intimidade. Ser íntimo de Deus é conhece-Lo, tanto com a cabeça quanto com o coração. É uma intimidade que se desenvolve na experiência, não apenas na educação ou na teoria. Então, como sei quando O adorei corretamente? Olhe para a chuva! Chuva? Você deve estar dizendo: "Sam, do que você está falando? O que a chuva tem a ver com a adoração a Deus?" Bem, estou feliz que tenha perguntado. Pense no que Deus diz sobre a verdadeira adoração e sobre a chuva: "Portanto, se vocês obedecerem fielmente aos meus mandamentos que hoje lhes dou, amando o Senhor, o seu Deus, e servindo-o de todo o coração e de toda a alma, então, no devido tempo enviarei chuva sobre a sua terra, chuva de outono e de primavera, para que vocês recolham o seu cereal, e tenham vinho novo e azeite. (Deuteronômio 11:13-14) "Se algum dentre os povos da terra não subir a Jerusalém para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, não virá para ele a chuva." (Zacarias 14:17)
  41. 41. Quando você está adorando a Deus, os céus sobre você parecem abertos ou estão fechados? A chuva anuncia a presença de Deus no seu meio. A falta de chuva é um indicador de que a presença de Deus não está atravessando as paredes e obstáculos feitos pelo homem! "Entre os ídolos inúteis das nações, existe algum que possa trazer chuva? Podem os céus, por si mesmos, produzir chuvas copiosas? Somente Tu o podes, Senhor, nosso Deus! Portanto, a nossa esperança está em ti, pois tu fazes todas essas coisas." (Jeremias 14:22) No passado, por causa da ignorância, talvez tenhamos adorado todos os deuses errados. Mas por meio do conhecimento do Deus vivo, agora, adoramos a Ele e recebemos chuvas do céu para nos regar, nos sustentar e nos tornar frutíferos. A cilada do espírito de religiosidade Você, talvez, não tenha caído nesta cilada, mas quero que fique avisado de como ministrar a alguém que tenha sido pego na armadilha da religiosidade. Deixe-me explicar minha interpretação de alguém que tem um espírito de religiosidade. Um espírito de religiosidade manifesta-se como "tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder" (II Timóteo 3:5). Uma pessoa com espírito de religiosidade é aquela que se recusa a ter a plenitude de Deus em sua vida. Uma pessoa com espírito de religiosidade quer controlar Deus ao invés de entregar todo o controle a Deus. Quando isso acontece no seu relacionamento com Deus, você se percebe fazendo mais e adorando menos? Se a adoração estiver atrelada a onde você adora, e não a quem você adora, você, talvez, esteja prestes a cair na cilada da religiosidade. Uma pessoa religiosa quer controlar Deus, ao invés de entregar todo o controle a Deus. Jesus referiu-se ao espírito de religiosidade da mulher Samaritana explicando a ela que a adoração não era o resultado de
  42. 42. onde ela adorava; isso vinha como resultado de quem ela adorava: Nossos antepassados adoravam neste monte, mas vocês, judeus, dizem que Jerusalém é o lugar onde se deve adorar. Jesus declarou: "Creia em mim mulher: está próxima a hora em que vocês não adorarão o Pai neste monte, nem em Jerusalém" (João 4:20-21 - grifo nosso) Porque Judá havia se tornado religiosa, ao invés de permanecer íntima de Deus, ela estava no exílio Babilônico. Do lugar de seu cativeiro, os israelitas cantavam: Junto aos rios da Babilônia, nós nos sentamos e choramos, com saudade de Sião. Ali, nos salgueiros penduramos as nossas harpas; ali os nossos captores pediam-nos canções, e nossos opressores exigiam canções alegres, dizendo: "Cantem para nós uma das canções de Sião!" Como poderíamos cantar as canções do Senhor numa terra estrangeira? (Salmo 137:1-4) Por que o povo estava na Babilônia, e não em Sião, onde deveriam estar? Eles estavam habitando numa terra de falsa religião, ao invés de habitar em Sião, onde podiam adorar ao verdadeiro Deus. Eles haviam se deixado enganar pelo espírito de religiosidade, e isso resultou no seu cativeiro em terras estranhas. Tome cuidado com a companhia que tem. Pessoas com espírito de religiosidade não afetarão apenas a sua adoração – elas podem também afetar você. Não é apenas no mundo que você pode encontrar alguém com espírito de religiosidade – elas podem estar sentadas perto de você, no banco da igreja. Se eu tivesse de fazer uma escolha entre sair com alguém que não é salvo, mas que precisa de Jesus, ou alguém muito ligado à religiosidade, eu escolheria gastar tempo com o não salvo sedento. Pelo menos, o pagão sabe que precisa de Deus. A pessoa muito ligada à religiosidade engana-se ao creditar que encontrou Deus, quando tudo o que ela realmente encontrou foi a falsa religião. A verdadeira adoração nos libertará da escravidão da fé distorcida e do falso sistema religioso. Somente quando verdadeiramente adoramos a Deus o nosso espírito é liberto do cativeiro para subir à presença de Deus. Existe um lugar onde apenas uns poucos têm andado. Ele está
  43. 43. sendo reservado para um grupo especial de pessoas chamado verdadeiros adoradores de Deus. "Nenhuma ave de rapina conhece aquele caminho oculto, e os olhos de nenhum falcão o viram. Os animais altivos não põem os pés nele, e nenhum leão ronda por ali." (Jó 28:7-8). Verdadeiros adoradores buscam um relacionamento com Deus - não um sistema religioso que reivindica conhecê-Lo. Nenhum sistema religioso... nenhum espírito de religiosidade jamais beijou a face de Deus, pessoal ou intimamente. Verdadeiros adoradores buscam um relacionamento com Deus - não um sistema religioso que reivindica conhecê-Lo. A cilada do imperdoável Manter a falta de perdão a qualquer pessoa, sendo a ofensa real ou imaginária, impede a adoração. Se vamos entrar na presença de Deus, perdoar é uma obrigação. Não devemos nem participar da ceia do Senhor se não temos perdão em nosso coração. A falta de perdão é uma iniqüidade que nos separa de Deus: Vejam! O braço do Senhor não está encolhido que não possa salvar, e o seu ouvido tão surdo que não possa ouvir. Mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto dele, e por isso ele não os ouvirá. (Isaías 59:1-2) O perdão não é opcional para o verdadeiro adorador. O perdão é um requisito. Deus não nos perdoará se nos recusarmos a perdoar as ofensas dos outros. O Senhor deixou isso claro no Sermão da Montanha, quando disse: "Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores. (...)Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará. Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não perdoará as ofensas." (Mateus 6:12, 14-15). Como realmente perdoamos alguém que tem nos ofendido? Em ambos, Antigo e Novo Testamentos, Deus estabelece,
  44. 44. repetidamente, que a única maneira de chegar à presença de Deus é cora um coração livre de pecado. Até que optemos por perdoar a todos por todos os erros cometidos contra nós, a adoração será impossível. "E quando estiverem orando, se tiverem alguma coisa contra alguém, perdoem-no, para que também o Pai celeste lhes perdoe os seus pecados" (Marcos 11:25). O que é o perdão bíblico? O perdão abandona a dor, a ferida e o sentimento de vingança. O perdão genuíno deseja perdoar, mesmo se a outra pessoa não se arrepende. Provérbios nos ajuda a entender o autêntico perdão. "A sabedoria do homem lhe dá paciência; sua glória é ignorar as ofensas." (Provérbios 19:11) Não diga: "Farei com ele o que fez comigo; ele pagará pelo que fez". (Provérbios 24:29) Jesus declara a necessidade do perdão: "Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará" (Mateus 6:14). Perdão é o ato de desculpar ou esquecer do ato do outro, a despeito de seu desvio ou erro. O perdão bíblico exige que perdoemos aos outros, porque a graça de Deus traz responsabilidade e obrigação. Estamos sob a obrigação de perdoar, porque Deus tem nos perdoado: "Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores. Como agora fomos justificados por seu sangue, muito mais ainda, por meio dele, seremos salvos da ira de Deus!" (Romanos 5:8-9) A propósito, Jesus não colocou limites quanto a até que ponto o cristão deve perdoar. Quando temos um espírito perdoador, este mostra realmente que somos verdadeiros seguidores de Jesus Cristo. Peço a você o favor de examinar o seu próprio coração em lugares onde você possa ter se tornado prisioneiro da falta de perdão. Deus deseja quebrar essas fortalezas em sua vida. A cilada da reclamação A reclamação tornou-se um hábito diário entre os filhos de
  45. 45. Israel enquanto cruzavam o deserto. Suas reclamações atacavam o líder espiritual que os estava liderando na presença de Deus, no Monte Sinai. "No deserto, toda a comunidade de Israel reclamou a Moisés e Arão. Disseram-lhes os israelitas: "Quem dera a mão do Senhor nos tivesse matado no Egito! Lá nós sentávamos ao redor das panelas de carne e comíamos à vontade, mas vocês nos trouxeram a este deserto para fazer morrer de fome toda a multidão." (Êxodo 16:2-3) Moisés - e Deus, por intermédio de Moisés - repreendeu o povo pela sua reclamação. Mas a murmuração continuou. Suas reclamações provocaram a ira de Deus em várias ocasiões, trazendo miséria e o julgamento de Deus contra Israel. 'Aconteceu que o povo começou a queixar-se das suas dificuldades aos ouvidos do Senhor. Quando ele os ouviu, a sua ira acendeu-se e fogo da parte do Senhor queimou entre eles e consumiu algumas extremidades do acampamento." (Números 11:1). A reclamação sempre provoca a ira de Deus. Reclamações constroem uma parede de dúvidas e de falta de confiança entre nós e a presença de Deus. A murmuração está sempre focada no problema ou na pessoa, ao invés de em Jesus. Quando reclamamos sobre a música, a música não mais pode nos ajudar a nos fixar na presença de Deus. Quando reclamamos sobre a mensagem, a mensagem não pode mais ministrar a Palavra de Deus a nós. Quando reclamamos sobre o pastor, o pastor não pode mais nutrir-nos com o toque confortante de Deus. A murmuração impede o poder da presença de Deus de nos tocar, nos encher ou nos mudar. Tire seus olhos do problema ou das pessoas e fixe seus olhos em Jesus. Pare de reclamar e comece a adorar. Quando você se concentra na maneira como adora, você sempre será capaz de encontrar alguma coisa da qual reclamar. Mas quando você beija a face de Deus, seu único pensamento será: "Oh, como eu amo Jesus!" A cilada da fofoca Muitas ciladas e armadilhas existem e são usadas pelo inimigo para nos distrair da verdadeira adoração. Não tenho tempo nem espaço para destacar todas elas, mas uma merece nossa atenção
  46. 46. agora - a fofoca. A fofoca passa algo sobre a outra pessoa que irá ferir ou machucar aquela pessoa. A fofoca abandona o falar a verdade em amor. Ao invés disso, a fofoca fala o que ouve, nunca se importando com quem elas possam ferir ou com qual é a verdade. As Escrituras revelam que "Quem vive contando casos não guarda segredo; por isso, evite quem fala demais" (Provérbios 20:19). Quando um suculento caso aparece na igreja, todos os fofoqueiros parecem encontrar um ao outro realmente muito rápido. A fofoca não somente machuca os outros, mas também distrai o coração da verdadeira adoração. Em meio ao que deveria ser adoração a Deus, o fofoqueiro enlaçado está pensando sobre o que ele, ou ela, acabou de ouvir sobre a outra pessoa, ao invés de pensar sobre o que Deus acabou de dizer. Se um fofoqueiro vem a você antes, durante ou após a adoração, aja rápida e agressivamente. Leve o fofoqueiro diretamente à pessoa de quem ele está falando. Deixe os fofoqueiros falarem face a face com a pessoa a quem estão difamando. Os lábios dos fofoqueiros estão cheios de mentiras, decepções e malícias. Nenhum lábio que fofoca pode beijar a face de Deus. Saia da Cilada! Sua alma está aprisionada? O inimigo tem estado em guerra com você? Você está em cativeiro? Você uma vez esteve livre e agora está em escravidão? Você está batalhando contra um espírito de religiosidade? Você está com o povo errado? Você está escravizado pelo tradicionalismo? Você tem julgado outros? O orgulho tem impedido você? Você possui um espírito crítico? E, o mais importante: Você está retendo o perdão em seu coração? Você está fofocando ou ouvindo fofoqueiros? Estas são apenas umas poucas coisas que interromperão o fluir do Espírito Santo em sua vida. Jesus morreu numa cruz e levou seu pecado com Ele. Nossa única esperança reside em quem Jesus é no que Ele fez por nós. É seu mais profundo desejo beijar a face de Deus com verdadeira adoração?
  47. 47. Amigo, na cruz de Jesus, a ira de Deus e o amor de Deus vêm juntos para você. Ele levou sobre si a punição pelo seu pecado para satisfazer a justiça de Deus. Jesus morreu para libertá-lo de toda armadilha e cilada do inimigo. É seu mais profundo desejo beijar a face de Deus com a verdadeira adoração? Se é, dê estes importantes passos: Para Beijar a Face de Deus... 1. Confesse qualquer obstáculo que construa uma parede entre você e o Deus vivo; 2. Peça a presença de Deus para torná-lo mais receptivo às mudanças que Ele promove em sua vida; 3. Humilhe-se diante de Deus e dos outros; 4. Evite as tradições feitas pelos homens; 5. Substitua o criticismo pelo encorajamento; 6. Arrependa-se da falta de perdão e determine-se sempre a perdoar os outros - mesmo se eles não se arrependerem ou pedirem perdão! 7. Pare de reclamar e comece a exaltar; 8. Recuse-se a ouvir a fofoca ou a passá-la adiante;
  48. 48. Capítulo 3 Simplesmente Apaixonando-se por Jesus No momento em que começava a escrever este capítulo, fui lembrado da importância de dizer a Jesus o quanto eu O amo. Enquanto eu aprendia sobre adoração durante minha vida, Deus sempre usava meus filhos para ensinar-me a valorosa lição da simplicidade. Numa manhã recente, Deus lembrou-me da necessidade da simplicidade na adoração quando minha filha mais nova, Christa, entrou em nosso quarto cedo de manhã, como ela sempre faz. Ela simplesmente ficava de pé, ao lado da cama, e esperava para ver se sua mãe ou pai iriam se mexer. Assim que ela nos via olhando para ela com nossos olhos sonolentos e meio abertos, ela se debruçava e nos dava um grande beijo de bom-dia. Então, ela pulava para a nossa cama e, simplesmente, aconchegava-se por alguns minutos conosco. Logo, ela pulava e queria o café da manhã. Aquele pequeno tempo conosco era tão bom enquanto durava! Por meio daquele acontecimento, o Senhor lembrou-me do quão complicada minha adoração havia se tornado, Eu estava consciente quanto ao tempo que havia passado desde que simplesmente dei-Lhe um beijo e disse: "Jesus, eu Te amo". Simplesmente como o primeiro desejo de Christa pela manhã era beijar seus pais e passar algum tempo aconchegando-se com eles, assim também nosso desejo na adoração deveria ser simplesmente este: beijar a face de Deus e passar um tempo com Ele. Permita-me explicar. Quando meus filhos eram mais novos, todas as noites, antes de irem dormir, orávamos juntos. Ao final de
  49. 49. nosso momento de oração, eu dizia: "Vamos mandar um grande beijo a Jesus." Eles mandavam para Jesus um grande beijo e diziam a Ele que O amavam. O que isso os ensinou? Eu os ensinei que a adoração, para ser verdadeira, deve ser uma expressão de amor. Mandar um beijo para Jesus tornou-se uma grande coisa em minha família. Essa expressão de adoração, eventualmente, tornou-se uma das coisas que eu amo fazer durante todos os cultos de louvor que lidero. Simplesmente, desejo que as pessoas entendam quão simples a adoração pode ser e quão complicada nós a tornamos. Uma noite, depois de orar com Christa, enquanto ela ia para a cama, nós dois mandamos um grande beijo para Jesus. Assim que me virei para sair de seu quarto, Christa disse: "Papai, mande-me me um beijo." Então, eu mandei. Ela fez uma coisa que deixou uma marca em minha vida. Christa ensinou-me quão simples a adoração pode ser. Enquanto mandava um beijo, ela jogou sua mão para cima, como se fosse pegá-lo em pleno ar. Então, ela beijou meu beijo imaginário e o engoliu, possibilitando que o meu beijo - meu amor – fosse fundo em seu coração. Isso soa tão simples, não? Não sei quanto a você, mas, neste exato momento, meu coração está palpitando de convicção: "O Senhor Jesus trouxe de volta a simplicidade da adoração para dentro do meu coração. Eu aprendi a complicar o que pode ser tão simples." Imagino quantas manhãs se passaram desde que Ele simplesmente ficou ali, olhando para nós, esperando por qualquer tipo de movimento. Deus, pacientemente, vem a nós e espera. Deus antecipa o nosso despertar para que digamos a Ele: "Eu Te amo." Deus nos espera para que beijemos Sua face. Uma Jornada em Direção à Verdadeira Adoração Nos últimos dezessete anos, tenho estado numa jornada para aprender tudo o que posso sobre o que a verdadeira adoração realmente é. Os anos têm sido cheios com aulas e estudos assistindo outros ensinarem sobre adoração. Tenho viajado para conferências cujo programa é desenvolvido para ensinar sobre a adoração e seu significado. Nunca perca a simplicidade de apenas apaixonar-se por Jesus e
  50. 50. de simplesmente mandar um grande beijo para Ele. Existem muitas "escolas maravilhosas" de adoração por todo o mundo. Pessoas de todos os lugares possuem uma fome pessoal genuína de aprender tudo o que podem sobre adoração. Pessoas têm feito todas as tentativas para descrever o que é isso e como fazê-lo corretamente. Volumes de livros têm sido escritos apenas sobre adoração. Vá a conferências. Leia livros. Faça volumes de anotações. Ouça CDs. Mas, por favor, nunca perca a simplicidade de apenas apaixonar-se por Jesus e a simplicidade de mandar para Ele um grande beijo. Isso soa muito simples - quase bobo - mas faça isso de qualquer modo. Por que não? Você já tentou todo o resto. Vamos lá; eu te desafio a pôr este livro de lado e fazer algo que possa parecer tolo a princípio. Coloque sua mão na boca e simplesmente, faça isso: mande para Ele um grande beijo. Então diga a Jesus o quanto você O ama. Agora, se você ousou fazer isso, não foi simples, quase simples demais? Eu, verdadeiramente, acredito que um simples ato de mandar um beijo para Jesus, feito com todo o seu coração, pode ser tão eficiente quanto ficar de pé por horas num culto, cantando suas músicas favoritas de adoração. Como mencionado anteriormente neste livro, acredito que muitos no corpo de Cristo estão vivendo dias de genuína fome pessoal por Deus, como nunca antes. Estou tão faminto por mais de Deus em minha vida que palavras são um tanto inadequadas. Não estou satisfeito em viver das memórias das minhas experiências passadas. Deve haver mais! Então, o que é? Falando Simplesmente, Adoração é Amar a Jesus A verdadeira adoração é quase impossível de ser explicada ou definida. O propósito deste livro não é o de definir a adoração, porque não posso. Minha mais profunda oração é que Deus pegue este simples livro, que contém os últimos dezessete anos de minha jornada na adoração, e use isso como uma bênção para você. Oro para que Deus me use em sua vida, mesmo que nunca venhamos a nos conhecer. Mesmo quando escrevo, estou orando para que Deus crie uma fome insaciável em seu coração por Ele. Quero que este livro o encoraje a se apaixonar por Jesus novamente.
  51. 51. Alguém, uma vez, me perguntou: "Como você definiria adoração?" Minha resposta a ele foi: "Como você definiria o amor?" O que é o amor? O amor é algo que acontece em seu coração e cresce diariamente por aquela pessoa especial em sua vida. O amor não é um processo passo a passo; é um poço que se aprofunda em nosso coração. O amor é uma ação espontânea. O amor pode ser melhor descrito como um verbo do que como um substantivo. O amor age. Do mesmo modo, a adoração não pode ser definida com palavras. Pelo contrário, é uma expressão espontânea por Aquele que o nosso coração ama mais profundamente. A adoração é tudo a respeito de Jesus. Deus não busca sua adoração; Ele busca você. Deus busca verdadeiros adoradores. A adoração começa com o amor de Deus. À medida que recebemos Seu amor por nós, então, respondemos a esse amor. Não merecemos ou incitamos o amor de Deus; respondemos a Ele com nossa adoração, que realmente é a nossa vida. Deixe-me mostrá-lo o que quero dizer. Em João 3:16, lemos um verso muito familiar sobre o amor de Deus por nós. A adoração começa com o entendimento de que "Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna." Deus não busca sua adoração; Ele busca você. Em I João 4:9-10, lemos: Foi assim que Deus manifestou o seu amor entre nós: enviou o seu Filho Unigênito ao mundo, para que pudéssemos viver por meio dele. Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados." Se a adoração e o estilo de vida da adoração não estão construídos sobre sólida fundação, nosso caminhar cristão será como andar numa montanha russa. Um dia, estaremos nas alturas, voando alto e gritando que Deus é bom. Então, antes de percebermos, estamos no topo, olhando para baixo, para aquele enorme mergulho, clamando: "Ó Deus, onde esta Você?". Por que isso acontece a tantos crentes? Eu creio que é porque
  52. 52. insultamos Deus, menosprezando o precioso dom da adoração que Ele tem nos dado. Na igreja, a adoração tem se tornado preenchimento de tempo no culto, ao invés de um estilo de vida. Você Foi Criado para Adorar Adoração não é algo que você faz; adoração é para o que Deus criou você. Deus está à sua procura - não de suas músicas de adoração. Deus não precisa de suas músicas. Ele quer que você seja a música. Ele quer que você seja a adoração. Adoração é um estilo de vida, ao invés de um tempo no culto no domingo ou na quarta-feira. Tenho passado por centenas de marquises de igrejas que convidam: "Venham e adoremos." As pessoas vêm, mas o que realmente fazem é ouvir a mensagem. Elas vêm, mas nunca adoram. Tenho lido muitos avisos que dizem: 'Adoração, domingo - 11 horas. Adoração à noite - 18 horas." Então, qual é o problema? Por que mais crentes não entendem o que a verdadeira adoração realmente é? Por que tantas pessoas continuam experimentando tal fome interior pela presença de Deus? O problema é a predisposição. Naturalmente, ter cultos de adoração não é o problema. Mas muitos cristãos vivem sob o paradigma de que a adoração acontece num lugar - num prédio chamado igreja - e que ela acontece durante um tempo definido - aos domingos. Adoração não é um culto, assim como a igreja não é um prédio. A adoração é um estilo de vida. A Igreja é uma pessoa. Diga alto a si mesmo: "Eu sou a igreja. Minha vida é um culto de adoração." A adoração deve ser mais do que meramente um período que preenche o tempo entre a coleta de ofertas e o sermão. Não há nada de errado com a ordem em nossos cultos de domingo. Mas e se Deus quiser interromper nossos planos com Seu plano? E se Ele interferir na ordem do culto com um mover de Seu Espírito? Ele teria nossa permissão para fazê-lo? A adoração é um estilo de vida. A Igreja é uma pessoa.
  53. 53. Em alguns cultos, as observações antes das ofertas têm sido mais longas do que o período de tempo permitido para as pessoas expressarem a Deus o que está em seus corações. Infelizmente, quando os corações estão começando a tocar o máximo, freqüentemente, paramos a adoração para dizer: "E agora, por favor, olhem no boletim para alguns avisos muito importantes." Temos nos tornado tão cegos ao Espírito de Deus que achamos que uma boa mensagem pode substituir a presença de Deus na adoração? Ouço pessoas no Corpo de Cristo exclamando: "Deve haver mais de Deus... certo?". Veja, não são somente os outros que estão pedindo mais. Eu estou pedindo: "Não pode ser só isso, pode? Deve haver mais de Deus, certo?". A resposta é de todo o coração: SIM! Existe mais para experimentarmos na adoração a Deus. Sim, existe mais do que já experimentamos! É meu profundo desejo ver o povo de Deus tornarse adorador, ao invés de ter um tempo de adoração. Deus Procura Verdadeiros Adoradores Na Antiga Aliança, era o adorador quem buscava a Deus. Na Nova Aliança, entretanto, é Deus quem busca os adoradores. "No entanto, está chegando a hora, e de fato já chegou, era que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São são estes os adoradores que o Pai procura." (João 4:23 - grifo nosso) O que você acha? Na presente era, é Deus, o Pai, quem nos procura. O propósito do Pai é procurar para Si quem o adore em espírito e em verdade. Ele não está à procura de sua adoração, mas, por meio da adoração, Ele chega aonde quer – você! Assim como o propósito do Pai é procurar verdadeiros adoradores, o propósito de Jesus ao vir a este mundo foi declarado em Lucas 19:10: "Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o que estava perdido." Em Ezequiel 34:16, Deus declarou: "Procurarei as perdidas e trarei de volta as desviadas. Enfaixarei a que estiver ferida e fortalecerei a fraca, mas a rebelde e forte eu destruirei. Apascentarei 0 rebanho com justiça." Essa foi a busca que levou Jesus ao caminho
  54. 54. até a cruz. Do mesmo modo, é o propósito do Pai buscar verdadeiros adoradores que irão adorá-Lo em espírito e em verdade. Pare as prensas "Sê-la!" Pense. Medite nisto por longo tempo. Deus..., o Pai..., o Grande e Imponente, que habita a eternidade..., não está apenas procurando por você - Ele quer você! Agora, permita-me tornar isso tudo familiar. Qual é a causa de muitos sonhos e bênçãos não realizados? Por que tantos corações continuam vazios e quebrados? Qual o motivo de incontáveis corações partidos no ministério? Olhe para o que a adoração tem se tornado, tanto pela ignorância quanto por pura desobediência a um Deus de amor que deseja fazer mais em nós do que jamais imaginamos. O salmista declara: "Tributai ao Senhor a glória devida ao seu nome, adorai o Senhor na beleza da santidade" (Salmo 29:2 R.A.grifo nosso). O profeta declara: "Pode um homem roubar de Deus? Contudo vocês estão me roubando. E ainda pergunta: 'Como é que te roubamos?'" (Malaquias 3:8 - grifo nosso). Aprofunda verdade dessa revelação soa alto na igreja, hoje. Do mesmo modo que Israel roubava a Deus nos dízimos e nas ofertas, por uma razão ou por outra, muitos O estão defraudando no que é mais importante. Estão retendo o que Ele procura e merece: Adoração! O que temos feito? Tornamo-nos tão baixos a ponto de mordermos a mão que nos alimenta? Realmente, achamos que escaparemos com esse tipo de roubo? Irá o homem, cuja vida depende de Deus e de quem recebe todas as coisas, roubá-Lo agora? Nós perguntamos: "Deus, o que Você quer dizer? Como temos Te roubado? Do que Você está falando? De que modo temos Te roubado? Não fizemos nada de errado!" Aprenda esta lição de vida: pessoas com motivações erradas nos corações sempre culparão outros pelos conflitos de seus próprios corações. Aqueles que são culpados por roubá-Lo não estão desejosos de confessar suas culpas. Ele roubam a Deus e agem como se não soubessem sobre o que Ele está falando. Eles têm roubado Sua honra. Eles têm roubado Sua devoção. Eles têm furtado a si mesmos Dele e ainda tem a audácia de perguntar: "Em que Te roubamos?" As pessoas podem ser facilmente enganadas, mas nunca enganaremos a Deus. Se realmente desejamos nos aproximar de Deus, se nossa adoração é para ser aceita por Ele, então, a adoração deve ter um estilo de vida piedoso. A adoração é sobre Ele. É sobre Sua presença. É sobre Seu amor por nós. É sobre o que Ele quer fazer em nós e por nós. É sobre Seu amor nos capturando. Então, e somente então,
  55. 55. podemos oferecer a Ele uma adoração em espírito e em verdade. Deus deseja uma adoração de todo o coração. Ele não quer que apenas cantemos sobre Ele e sim para Ele. Ele quer que entreguemos nossos corações a Ele em nossa adoração. A adoração é apenas um veículo para nos levar à presença de Deus. Deus nunca ficou impressionado com nossa música ou com nossa habilidade de tocar um instrumento, ou mesmo com nossos cânticos sobre Ele. Ele quer nossa adoração, não os nossos cânticos. Ele quer nossos corações, não apenas nossas músicas. Músicas meramente cantadas, com letras em transparências ou em apresentações projetadas numa tela, não podem expressar adoração num domingo pela manhã. Infelizmente, muitos têm substituído os sentimentos de seus corações pela "adoração por transparências." Eles acreditam que, cantando músicas de outros, satisfarão a Deus. Cantar as músicas de outros irá apenas ser um encorajamento para expressar as músicas de nossos próprios corações. A adoração é apenas um veículo para nos levar à presença de Deus. A adoração é sobre Sua presença vindo e tocando-nos enquanto espera por nossas respostas. Adoração é sobre amar a Deus: Ainda que eu fale a língua dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine. Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios e todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, se não tiver amor, nada serei. Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me valerá. (I Coríntios 13:1-3) A adoração é expressada em amor a Deus c às pessoas. Aqueles que amam a Deus, mas não amam as pessoas, são como um vagão solto, indo morro abaixo. O vagão faz um grande barulho, porque não tem nada dentro. “Bem-Vindo à Minha Presença” Há alguns anos, eu estava ministrando numa igreja

×