Your SlideShare is downloading. ×

Relatorio Final RVCC Básico

11,074

Published on

Published in: Business, Technology
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
11,074
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
147
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. RECONHECIMENTO, VALIDAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS NÍVEL BÁSICO RELATÓRIO FINAL DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Nome: BI n.º: Grupo: N.º de processo: Localidade: DADOS DO PROCESSO: SESSÕES RECONHECIMENTO CERTIFICAÇÃO NÍVEL Data de Inscrição: Data de Início: Data Júri de Certificação: Colectivas: __horas Individuais: ___horas Total: ____h___ horas • B1 • B2 • B3 Formação Complementar: LC CE MV TIC Total EQUIPA: Assinatura Avaliador Externo: ________________________ Coordenador: ________________________ Profissional: ________________________ Formadora (LC): ________________________ Formadora (CE): ________________________ Formador (MV): ________________ Formadora (TIC): ________________ ADULTO Observações: ___ A(o) adulta(o) aceita a proposta da equipa e compromete-se a melhorar o seu plano de desenvolvimento pessoal ______ Assinatura: ___________________________ h h h h h
  • 2. RELATÓRIO FINAL BI n.º Nº PROCESSO: APRECIAÇÃO DO PROFISSIONAL DE RVC RELATÓRIO FINAL A Profissional RVC:
  • 3. RELATÓRIO FINAL BI n.º Nº PROCESSO: LINGUAGEM E COMUNICAÇÃO Unidades de Competência (1) Critérios de evidência Demonstração Critérios Evidência (2) LC3A Interpretar e produzir enunciados orais adaptados a diferentes contextos, fundamentando opiniões Validada 1. Identificar as intenções e características genéricas de um enunciado oral com vista a uma retroacção adequada. 2. Produzir enunciados orais de acordo com a finalidade e a tipologia definida. 3. Distinguir factos de opiniões, ao nível da interpretação e da produção oral. 4. Planear a oralidade de acordo com a intencionalidade do discurso e a audiência. 5. Fundamentar/argumentar opiniões pessoais ou de outrem. LC3B Interpretar textos de carácter informativo- reflexivo, argumentativo e literário Validada 1. Relacionar os elementos construtores de sentido num texto. 2. Seguir o encadeamento das ideias de um texto e antecipar essa sequência. 3. Fazer juízos sobre as informações de um texto: analisar afirmações contraditórias e a fundamentação de argumentos. 4. Interpretar os referentes espaciais e temporais num texto. 5. Identificar as marcas textuais específicas dos discursos directo e indirecto. 6. Interpretar linguagem metafórica. 7. Obter e justificar conclusões. LC3C Produzir textos informativos, reflexivos e persuasivos Validada 1. Organizar um texto de acordo com as ideias principais e acessórias do mesmo. 2. Resumir um texto à sua informação/mensagem essencial. 3. Sintetizar informação. 4. Adequar os textos às suas finalidades, tendo em conta, inclusive, a presença ou ausência de índices de modalidade (marcas apreciativas e avaliativas do enunciador). 5. Contextualizar o enunciado no tempo e no espaço diversificando o uso dos deícticos (aqui, lá, agora, no outro dia, no dia seguinte, no dia anterior, …). 6. Utilizar o código escrito de modo correcto e coerente com o tipo de texto redigido, com diversificação de vocabulário e estruturas frásicas. 7. Proceder à autocorrecção e revisão dos textos produzidos. LC3D Interpretar e produzir linguagem não verbal adequada a contextos diversificados, de carácter restrito ou universal Validada 1. Adequar o uso de linguagens não verbais diversas a contextos formais e informais. 2. Analisar o uso de linguagens na pluralidade de manifestações artísticas (moda, teatro, pintura, artesanato, música). 3. Associar a manipulação das diferentes linguagens à mensagem que um dado discurso pretende transmitir (discurso persuasivo-argumentativo). 4. Distinguir símbolos universais relativos a diversos tipos de linguagem (significado de gestos, sons, cores, números) e analisá-los mediante valores étnicos e culturais. Legenda: (1) Validada, Não validada (2) Demonstração: ND – Não Demonstra; D – Demonstra (em que actividade)
  • 4. RELATÓRIO FINAL BI n.º Nº PROCESSO: APRECIAÇÃO DE LINGUAGEM E COMUNICAÇÃO Formadora (LC):
  • 5. RELATÓRIO FINAL BI n.º Nº PROCESSO: CIDADANIA E EMPREGABILIDADE Unidades de Competência (1) Critérios de Evidência Demonstração Critérios Evidencia (2) CE3A Competências para trabalhar em grupo (Organização política dos Estados democráticos) Validada 1. Transmitir conclusões. 2. Liderar um grupo. 3. Estabelecer compromissos. 4. Reconhecer e respeitar a diversidade dos outros. 5. Resolver interesses divergentes. CE3B Competências de adaptabilidade e flexibilidade (Organização económica dos Estados democráticos) Validada 1. Ajustar o desempenho profissional a variações imprevistas. 2. Assumir riscos controladamente e gerir recursos. 3. Fornecer informação de retorno (feedback). 4. Conhecer os sistemas organizacionais e sociais. 5. Identificar e sugerir novas formas de realizar as tarefas. 6. Ter iniciativas e evidenciar capacidades de empreendimento. CE3C Competências de educação / formação ao longo da vida (Educação / formação, profissão e trabalho / emprego) Validada 1. Aprender a aprender. 2. Construir uma carteira de competências individual. 3. Utilizar tecnologias de formação à distância. 4. Posicionar-se face às relações entre deontologia e inovação tecnológica. 5. Conhecer dispositivos e mecanismos de concertação social. CE3D Competências de relacionamento interpessoal (Ambiente e Saúde) Validada 1. Ensinar os outros. 2. Conduzir negociações. 3. Gerir e negociar disputas. 4. Tomar posição sobre a reintegração social das vítimas de acidentes. 5. Relacionar meio ambiente e desenvolvimento socioeconómico. 6. Conhecer o papel do Estado na promoção da saúde dos cidadãos. Legenda: (1) Validada, Não validada (2) Demonstração: ND – Não Demonstra; D – Demonstra (em que actividade)
  • 6. RELATÓRIO FINAL BI n.º Nº PROCESSO: APRECIAÇÃO DE CIDADANIA E EMPREGABILIDADE Formadora (CE):
  • 7. RELATÓRIO FINAL BI n.º Nº PROCESSO: MATEMÁTICA PARA A VIDA
  • 8. RELATÓRIO FINAL BI n.º Nº PROCESSO: Unidades de Competência (1) Critérios de evidência Demonstração Critérios Evidencia (2) MV3A Interpretar, organizar, analisar e comunicar informação utilizando processos e procedimentos matemáticos Validada 1. Ser capaz de sequencializar as tarefas elementares de um projecto. D 2. Usar relações de conversão cambial para proceder a operações financeiras habituais. 3. Apresentar, analisar e interpretar criticamente gráficos relativos a situações da realidade. 4. Comparar conjuntos de dados utilizando: frequências absolutas e reconhecendo as limitações/erros desta utilização e frequências relativas. 5. Analisar e comparar distribuições estatísticas utilizando medidas de localização (moda, mediana, média aritmética). 6. Analisar criticamente a validade de argumentos baseados em indicadores estatísticos. 7. Tratar as informações numéricas contidas em textos relativos, nomeadamente, a temas de vida, com vista a uma interpretação mais esclarecida. 8. Comunicar processos e resultados usando a linguagem matemática e a língua portuguesa. MV3B Usar a matemática para analisar e resolver problemas e situações problemáticas Validada 1. Utilizar um modelo de resolução de problemas, por exemplo: interpretar o enunciado do problema; equacionar o problema; estabelecer e executar um plano de resolução do problema; verificar as soluções e decidindo sobre a razoabilidade de um resultado. 2. Comunicar processos e resultados usando a linguagem matemática e a língua portuguesa. 3. Resolver problemas que envolvam modelos matemáticos simples: equações do 1º e do 2º grau; inequações do 1º grau; teorema de Pitágoras; relações trigonométricas do triângulo rectângulo. 4. Resolver problemas que envolvam números racionais não inteiros (1/2, 3/4, 1/100, etc.) e alguns números irracionais (Π, √2, etc.). 5. Resolver problemas que envolvam os conceitos: perímetro, área e volume; potenciação e radiciação. 6. Resolver problemas que envolvam números expressos em notação científica. 7. Resolver problemas que envolvem raciocínio proporcional: percentagens; proporcionalidade aritmética; proporcionalidade geométrica. 8. Resolver problemas que envolvem os conceitos de proporcionalidade directa e de proporcionalidade inversa. MV3C Compreender e usar conexões matemáticas em contextos de vida Validada 1. Usar criticamente as funções de uma calculadora científica. 2. Reconhecer diferentes modos de representação de números e determinar valores exactos de números irracionais, por construção com material de desenho justificando matematicamente este procedimento. 3. Utilizar a notação cientifica para representar números muito grandes ou números muito próximos de zero. 4. Utilizar estratégias de cálculo mental adequadas às situações em jogo e relacioná-las com propriedades das operações. 5. Interpretar numérica e graficamente relações funcionais, nomeadamente de proporcionalidade directa e de proporcionalidade inversa. 6. Relacionar vários modelos de variação: linear, polinomial, exponencial, … 7. Identificar ligações entre a resolução gráfica e a resolução analítica de sistemas de equações/inequações. 8. Resolver problemas de medida em desenhos à escala, escolhendo escalas para representar situações. 9. Estabelecer entre conceitos matemáticos e conhecimento de procedimentos na realização de construções geométricas (quadriláteros, outros polígonos e lugares geométricos). 10. Reconhecer o conceito de semelhança de figuras e usar as relações entre elementos de figuras com a mesma forma. 11. Descrever figuras geométricas no plano e no espaço. 12. Sequencializar um projecto em tarefas elementares. 13. Comunicar os resultados de trabalhos de projecto usando a linguagem matemática e a língua portuguesa. MV3D Raciocinar matematicamente de forma indutiva e de forma dedutiva Validada 1. Inferir (deduzir) leis de formação de sequências, numéricas ou geométricas, utilizando simbologia matemática, nomeadamente expressões designatórias. 2. Revelar competências de cálculo, apresentando nomeadamente exemplos de situações em que um produto é menor que os factores e de situações em que o quociente é maior que o dividendo. 3. Estabelecer conjecturas a partir da observação (raciocínio indutivo) e testar conjecturas utilizando processos lógicos de pensamento. 4. Usar argumentos válidos para justificar afirmações matemáticas, próprias ou não, como por exemplo, a particularização e a generalização. 5. Usar modos particulares de raciocínio matemático, nomeadamente a redução ao absurdo. 6. Reconhecer as definições como critérios embora convencionais e de natureza
  • 9. RELATÓRIO FINAL BI n.º Nº PROCESSO: Legenda: (1) Validada, Não validada (2) Demonstração: ND – Não Demonstra; D – Demonstra (em que actividade) APRECIAÇÃO DE MATEMÁTICA PARA A VIDA
  • 10. RELATÓRIO FINAL BI n.º Nº PROCESSO: Formador (MV):
  • 11. RELATÓRIO FINAL BI n.º Nº PROCESSO: TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Unidades de Competência (1) Critérios de Evidência Demonstração Critérios Evidencia (2) TIC3A Operar em segurança, equipamento tecnológico designadamente o computador Validada 1. Operar equipamento tecnológico diversificado (por exemplo: câmara de vídeo; videogravador; televisão; máquina de levar; caixa Multibanco; telemóvel; sonda; sistema de rega; etc. 2. Reconhecer os factores de risco e as precauções a tomar quando se trabalha com determinado tipo de equipamento tecnológico: ligações seguras, postura, fadiga visual, etc. 3. Distinguir diferentes tipos de computadores (PC, portátil) ao nível do preço, tipo de utilização, entre outras características. 4. Abrir, redimensionar e fechar uma janela do ambiente de trabalho. 5. Configurar no computador hora data, propriedades do monitor, fundo e protecção de ecrã. 6. Criar um atalho para um ficheiro e mudar o nome. 7. Usar acessórios do Sistema Operativo: calculadora, jogos, Paint. 8. Reconhecer as formas de propagação dos vírus informáticos e seus perigos. 9. Activar um programa anti-vírus e suas opções de segurança. TIC3B Utilizar uma aplicação de folhas de cálculo Validada 1. Criar uma nova folha de cálculo. 2. Inserir números e texto em células e formatá-los. 3. Adicionar limites, cores e padrões. 4. Utilizar fórmulas lógicas e aritméticas numa célula. 5. Utilizar diferentes formas de notação. 6. Apresentar os números de uma célula em percentagem. 7. Importar para a folha uma imagem ou texto. 8. Criar diferentes estilos de gráfico para analisar informação e modificá-los. 9. Exportar uma folha de cálculo ou gráfico. 10. Utilizar uma lista como uma base de dados. 11. Usar as funções de base de dados para gerir e analisar os dados de uma lista. TIC3C Utilizar um programa de processamento de texto Validada 1. Criar um documento, inserir texto, imagens e tabelas e formatá-los. 2. Inserir números de página, cabeçalho e notas de rodapé, num documento. 3. Inserir texto automático num documento. 4. Formatar o documento em colunas. 5. Abrir um programa de apresentação. 6. Criar uma nova apresentação. 7. Adicionar texto e imagem à apresentação. 8. Utilizar as ferramentas de cortar, copiar e colar texto ou imagem. 9. Inserir um duplicado do diapositivo e alterar o seu conteúdo. 10. Adicionar efeitos de animação e transição aos diapositivos. 11. Realizar uma apresentação. TIC3D Usar a Internet para obter e transmitir informação Validada 1. Identificar os elementos necessários para ligar um computador à Internet. 2. Comparar as ofertas dos diferentes fornecedores de serviços. 3. Identificar e Interpretar vocabulário específico usado na Internet.
  • 12. RELATÓRIO FINAL BI n.º Nº PROCESSO: 4. Iniciar um programa de navegação (browser) na Web e abrir um endereço na Internet. 5. Reconhecer as funções das diferentes barras do programa de navegação: barras de ferramentas, barras de estado, etc. 6. Pesquisar em diferentes motores de busca, utilizando ou não palavras- chave. 7. Criar uma caixa de correio pessoal e organizar um livro de endereços. 8. Ler, apagar e enviar mensagens, com ou sem ficheiro anexo. 9. Identificar os cuidados a ter, relativamente aos vírus informáticos, no recebimento de ficheiros em anexo. 10. Utilizar informação recebida da Internet, noutros suportes. 11. Identificar as regras de utilização das salas de conversação. 12. Escolher uma alcunha (nickname) e entrar numa sala de conversação. 13. Identificar as vantagens e desvantagens deste tipo de serviço. 14. Criar um sítio (site) com uma aplicação de apresentações (por ex. MPublisher) ou uma aplicação de edição e gestão (por ex. MFrontPage) 15. Modificar o design e esquema de cores (no caso do Publisher) 16. Inserir links, texto, imagens próprias ou de uma galeria de imagens e pré- visualiza-las num programa de navegação. 17. Usar uma aplicação FTP (File Transfer Protocol) para fazer a transferência de páginas (upload) para um servidor público. Legenda: (1) Validada, Não validada (2) Demonstração: ND – Não Demonstra; D – Demonstra (em que actividade)
  • 13. RELATÓRIO FINAL BI n.º Nº PROCESSO: APRECIAÇÃO DE TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Formadora (TIC):

×