Your SlideShare is downloading. ×
Registo atividade viagem no tempo e no espaço net
Registo atividade viagem no tempo e no espaço net
Registo atividade viagem no tempo e no espaço net
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Registo atividade viagem no tempo e no espaço net

622

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
622
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. HISTÓRIA, ARTE E CRIATIVIDADE: DAS TECNOLOGIAS À APRENDIZAGEM EM CONTEXTO 2011/2012 Registo Atividade em Aula – História, Arte e CriatividadeTítulo/Tema do trabalho: “Viagem no tempo e no espaço”.Unidade/Subunidade: Designação da Unidade/Subunidade Didática (se aplicável): A – Das sociedades recoletoras às primeiras civilizações A1 – As primeiras sociedades produtorasDestinatários: Duração da atividade: Museu Condes Castro Guimarães | 2012 • Alunos de 7º ano • 90 minutosIntrodução:A partir de uma narrativa lida e continuada pelos alunos, e da observação das peças que se encontram no museupretendemos que os alunos consolidem conhecimentos adquiridos na aula, nomeadamente as principaiscaraterísticas das primeiras sociedades produtoras de uma forma mais ativa e envolvente, partindo à descoberta.Objetivos pedagógicos: • Consolidar conhecimentos adquiridos na aula. • Fomentar o gosto pela leitura e pela escrita. • Desenvolver competências linguísticas. • Alimentar a criatividade. • Sensibilizar para a preservação do património. • Estimular a observação.Ferramentas e Recursos: • Para os professores organizadores: papel, post-its. • Para os alunos: papel, lápis de cor, caneta.Operacionalização:Na preparação prévia da visita, a turma divide-se em 4 grupos de 4 alunos (a turma é dividida em duas visitas). Àporta do museu o professor distribui a narrativa aberta, explica a atividade, em formato de peddy-paper, e alerta osalunos para que ao longo da história, e já dentro do museu, estejam atentos às pistas (post-its), que os conduzirãoao local pretendido, onde irão desenvolver a atividade solicitada. Na sala dos trevos, o professor inicia a narrativa ea partir deste momento circulam pelas salas até chegar à sala final, tendo como elementos orientadores os post-its.Na sala final, o grupo que em primeiro lugar descobrir o que é o “bem mais precioso do Mogo” é o primeiro a darcontinuidade à história (sempre em narrativa aberta) incluindo as peças assinaladas, em post-its, relacionadas coma vida das primeiras sociedades produtoras (enquanto isto os outros grupos são desafiados a imaginar a figura deMogo desenhando-o). Quando o primeiro grupo terminar passará a outro grupo, por eles escolhido, e assimsucessivamente. 1 Registo Final – Ação de Formação: História, Arte e Criatividade – 2011/2012
  • 2. HISTÓRIA, ARTE E CRIATIVIDADE: DAS TECNOLOGIAS À APRENDIZAGEM EM CONTEXTO 2011/2012Avaliação:Na sala de aula ler-se-ia a narrativa construída e concluída pelos alunos, onde se destacariam, para a avaliação, osseguintes aspetos: • Empenho. • Interesse. • Adequação da história criada pelos alunos aos conteúdos. • Correção científica.Reflexão Individual:É uma forma diferente dos alunos consolidarem os conteúdos lecionados na sala de aula através de um jogodidático, que também lhes permite desenvolver a criatividade e viver/ver o espaço museológico com outro olhar.Os alunos do 7º ano enfrentam novos desafios ao iniciarem o 3º ciclo: Novos conteúdos ou conteúdos maisaprofundados, maior exigência a nível da linguagem e da comunicação escrita. Digo novos desafios e não barreirasque devem ser removidas, até porque elas são necessárias para o crescimento. Assim, a narrativa, como afirmouBruner, desempenha um papel importante na aprendizagem, relevante, sobretudo, na história local. Uma atividadesemelhante à desenvolvida pode constituir um estimulante ponto de partida.Considerando que nos jovens alunos é detectado um crescente desinteresse pela História, uma crescentedificuldade na utilização correcta do português bem como resistência aos desafios que envolvam criatividade, estaactividade apresenta-se como uma estratégia estimulante da curiosidade, raciocínio, mobilização de conhecimentose esforço criativo.Atividade muito oportuna em que os alunos terão possibilidade não só de compreender e contextualizar melhor osconteúdos, ministrados ou a ministrar, tendo o objeto em presença, como também treinarem o olhar, humanizaremos objetos integrando-os numa vivência, desenvolverem o espírito crítico e de observação.NARRATIVA “Uma viagem no tempo e no espaço”Na sala do Trevo tem início a narrativa“Mogo era um homem curto de tronco, de olhar sombrio e barba rala.Muitas luas já tinham passado desde que seu pai lhe dera o bem mais precioso que possuía...” Primeiro Post-it. Nele, o ponto de interrogação desenhado representa o enigma da história a desvendar no final2ª sala“Naquela manhã, Mogo levantara-se e, como habitualmente, dirigira-se à sua oficina. Mogo era um respeitadoartesão e das suas mãos saiam os mais perfeitos vasos campaniformes da região. Ao abrir o pano que cobria aentrada da sua casa, um intenso clarão obrigou-o a fechar os olhos. Quando os conseguiu abrir, percebeu que seencontrava num lugar estranho. Tudo ali era desconhecido! Era tudo tão diferente...até ele mudara, ou pelo menosas vestes que o cobriam. Assustado, baixou então os olhos pousando-os nos pés. Respirou fundo. “Elas”continuavam lá.A dada altura, um som forte repetitivo inundou aquele espaço. Mogo estremeceu. Nunca ouvira nada semelhante....” Segundo Post-its. Nele está um enigma (“Á hora certa segue a direção dos ponteiros”) que conduzirá os alunos na direção correta à sala seguinte 2 Registo Final – Ação de Formação: História, Arte e Criatividade – 2011/2012
  • 3. HISTÓRIA, ARTE E CRIATIVIDADE: DAS TECNOLOGIAS À APRENDIZAGEM EM CONTEXTO 2011/2012Ao entrar na 3ª sala“Cambaleante e a esfregar os ouvidos ainda doridos do som, Mogo seguiu em frente atraído por um som familiar.De boca seca, alegrou-se...” Terceiro Post-its. Nele está uma pergunta (“O que alegrou o Mogo”). A sua resposta indica o sentido para onde os alunos se devem dirigir.“Mogo precipita-se mas enfurece-se quando, ao chegar com a mão em concha junto da água que corria na fonte,esta desaparece repentinamente. Um estranho arrepio de frio sacode-lhe o corpo e é então que Mogo pressente umolhar quente que o convida a entrar...” Quarto Post-its. Nele está um desenho (O fogo) que conduzirá os alunos na direção correta à sala seguinte.4ª e última sala“Junto ao fogo que se eleva, Mogo ouve uma voz. É um rosto sem corpo que lhe ordena de forma tranquila masfirme:“Larga o teu bem mais precioso e os teus desejos serão concretizados...”Informação aos alunosEsta história não terminou e por isso terão que lhe dar continuidade. O primeiro grupo a conseguir respondercorretamente à questão “qual era o bem mais precioso de Mogo “ será o primeiro a avançar na narrativa deixando-aem aberto para o grupo seguinte. À exceção do primeiro, os outros grupos são escolhidos pelo antecessor. Todosdeverão cumprir duas regras:1º Em cada vitrine encontra-se colado um Post-it que tem desenhado um objeto exposto nessa vitrine. Cada grupoescolhe um objeto, retirando o Post-it respetivo. Esse objeto terá que ser introduzido na narrativa criada.2º Cada grupo terá 5 minutos para dar continuidade à história. 3 Registo Final – Ação de Formação: História, Arte e Criatividade – 2011/2012

×