Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
  • Save
Registo actividade net
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Registo actividade net

  • 275 views
Published

 

Published in Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
275
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. HISTÓRIA, ARTE E CRIATIVIDADE: DAS TECNOLOGIAS À APRENDIZAGEM EM CONTEXTO 2011/2012 Registo Atividade em Aula – História, Arte e CriatividadeTítulo/Tema do trabalho: “A emigração do século XIX”Unidade/Subunidade: Designação da Unidade/Subunidade Didática (se aplicável):Portugal na segunda metade do século XIX:- A vida quotidiana nos campos.O mundo industrializado século XIX:- O caso português: a emigraçãoDestinatários: Duração da Museu Nacional de Soares dos Reis | 2012 atividade:- Alunos do 2.º e 3.ºciclos - 45 minutosNarrativa visualObra: O Desterrado Escultura de um Homem despido, vestido de muitas estórias. A sua estória é a mesmado Luciano, do Manuel, do Joaquim, da Brasilina, da Clotilde, da Emília e muitos outros… Certo dia, o homem, ainda muito jovem, fez a trouxa, despediu-se dos seus entesqueridos e partiu. Só, com uma mala de mão, com poucos pertences e recordações. Embarca no “vapor”, cruza o oceano, rumo ao desconhecido, na esperança de melhoraras suas condições de vida e da sua família. Os sacrifícios foram mais que muitos, nem imaginam as estórias que a sua esposa, aminha avó Emília, sempre contou; a traição do amigo, a doença, os roubos, a solidão e asaudade. Apesar de tudo, foi um dos “torna-viagem” que regressa à terra natal com o seu pé-de-meia, transformado num homem de sucesso, carregando nos seus baús o colete, o fato branco,botas novas de verniz e recordações para toda a família. 1 Registo Final – Ação de Formação: História, Arte e Criatividade – 2011/2012
  • 2. HISTÓRIA, ARTE E CRIATIVIDADE: DAS TECNOLOGIAS À APRENDIZAGEM EM CONTEXTO 2011/2012 Este homem constrói a seu palacete, enriquece o local onde vive, ajuda os maisnecessitados, mas sempre com o sonho de ascender socialmente, tendo-se vulgarizado aexpressão: “ Foge cão que te fazem barão! Para onde, se me fazem visconde?”Plano de aula:Local: Museu Soares dos Reis, na Sala Soares dos Reis 1- Visualização da obra selecionada “O Desterrado”. 2- Ouvir a narrativa elaborada sobre a obra, recorrendo ainda à utilização de uma meia (para explorar o conceito de sucesso, fortuna, ou seja, o pé de meia que havia conseguido noutro lugar) e de um jornal da época (que ilustrava algumas das obras patrocinadas). 3- Os alunos são motivados a dar resposta, às seguintes questões: • O que está a acontecer nesta escultura? • O que vês nesta obra que leva a dizer isso? • O que mais podem encontrar? 4- Seleção/sistematização das ideias dos alunos. 5- Registo das ideias dos alunos, num guião de exploração, onde também consta o poema, “Ei-los que partem” do poeta Manuel Freire, que relata o tema da emigração e a proposta de trabalho para a pesquisa sobre o tema na atualidade.Reflexão Individual:Esta atividade permitiu-me aprender algo mais sobre o tema “História, Arte e Criatividade”através de uma partilha de ideias, valores e saberes, contribuindo para um maior enriquecimentoda minha vida profissional enquanto docente e cidadã.A formação, que decorreu num espaço diferente do habitual (Museu Soares dos Reis) revelou-sebastante profícua do ponto de vista cultural e pedagógico, com destaque para a importância daarte e da narrativa visual no ensino da História e, ainda, para a partilha de saberes e experiênciaprofissionais entre os docentes. 2 Registo Final – Ação de Formação: História, Arte e Criatividade – 2011/2012
  • 3. HISTÓRIA, ARTE E CRIATIVIDADE: DAS TECNOLOGIAS À APRENDIZAGEM EM CONTEXTO 2011/2012A atividade traduziu-se num conjunto de experiências positivas que em muito contribuíram para oenriquecimento da minha forma de estar na profissão. É importante conhecer novas abordagense novas metodologias para “cativar” os alunos num tempo em que a imagem é tão importante.A atividade tornou-se numa “viagem ao passado”, ao meu passado familiar, onde senti aexperiência vivencial dos emigrantes, a dureza, os sacrifícios e, no final o sagrar na vida. Foi,talvez, uma homenagem a todos os emigrantes portugueses, alicerçada com a aprendizagem determos linguísticos da época e novas abordagens criativas da história.Foi uma experiência enriquecedora e gratificante: trabalhei, aprendi e gostei muito,principalmente da partilha. Fiquei com ideias a fervilhar para poder aplicar nas disciplinasque leciono (História do 3.º ciclo e História da Cultura e das Artes) mas acho que nestemomento ”só sei que nada sei”! Apesar de muito interessante e motivador é muito difícil tera criatividade como motor de trabalho e aplicar o trabalho produzido na sala de aula deuma forma sistemática e eficaz. Mas que vou tentar vou…“O Ensinar e o Aprender são conceitos indissociáveis, por estarem ligados, a um mesmo tronco,homenageando os professores, consequentemente, os alunos”. Esta ação de formação,permitiu-me aprender, descobrir e aperfeiçoar o meu aprender a ver. Estas aprendizagens, serãouma mais valia para aprimorar a minha forma de ensinar 3 Registo Final – Ação de Formação: História, Arte e Criatividade – 2011/2012