África

28,350
-1

Published on

África - Slides

Published in: Travel, Business
5 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
28,350
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
915
Comments
5
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

África

  1. 1. África: O Mundo da Existência 12.º Ano – Módulo 9
  2. 2. A África: O Mundo. <ul><li>A África é o segundo continente mais populoso da Terra (atrás da Ásia) e o segundo continente mais extenso (atrás da Ásia). </li></ul><ul><li>Tem cerca de 30 milhões de km², cobrindo 20,3 % da área total da terra firme do planeta e mais de 800 milhões de habitantes em 54 países, representando cerca de um sétimo da população do mundo. </li></ul><ul><li>Cinco dos países de África foram colónias portuguesas e usam o português como língua oficial: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe; em Cabo Verde, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe são ainda falados crioulos de base portuguesa. </li></ul>
  3. 3. África: Condições de Existência <ul><li>Crescimento acelerado da população, que minimiza as pequenas melhorias na escolaridade e nos cuidados de saúde, por exemplo, aumentando a dependência do estrangeiro em alimentos e bens manufacturados. </li></ul>
  4. 4. África: Condições de Existência <ul><li>Deterioração do valor dos produtos africanos. O progressivo abaixamento dos preços das matérias-primas reduziu a entrada de divisas e tornou ainda mais pesada a disparidade entre importações e as exportações. </li></ul>
  5. 5. África: Condições de Existência <ul><li>Dívidas externas dos Estados africanos. A obtenção de empréstimos junto das potências ocidentais e dos seus organismos (FMI, Banco Mundial) originou um círculo vicioso de juros e novos empréstimos que consome uma parte elevada do rendimento nacional. Este problema continua por resolver, apesar de alguns ajustamentos e anulações de dívida aos países mais pobres. </li></ul>
  6. 6. África: Condições de Existência <ul><li>África recebe cerca de um terço do total de ajuda dada por governos em todo o mundo, de acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE). Boa parte da ajuda vem com condições, ou seja, os governos que a recebem têm que implementar determinadas políticas para recebê-la ou gastar os recursos comprando bens e serviços do país doador. O Banco Mundial alega que a ajuda é muito mais eficaz e menos vulnerável à corrupção quando atrelada à melhoria da governança. Houve uma redução drástica nos gastos dos países ricos em ajuda no final da década de 90. </li></ul>
  7. 7. África: Condições de Existência <ul><li>Dificuldade em canalizar investimentos externos e a diminuição das ajudas internacionais. Com o fim da Guerra Fria, as nações desenvolvidas perderam o interesse em aliciar os países africanos. Os programas de ajuda diminuíram, em parte sob o pretexto de que os fundos eram desviados para a compra de armas e para contas particulares de governantes corruptos. </li></ul>
  8. 8. África: HIV/SIDA <ul><li>Os órfãos da Sida em África já ultrapassaram os dez milhões. São crianças sem futuro, privadas de tudo, vulneráveis, sem esperança ou qualquer oportunidade, a quem os pais mortos muitas vezes deixam uma única herança: a doença mortal que lhes corre nas veias. É esta a geração perdida de África, um continente em que vive dez por cento da população mundial e ao qual pertence a gorda fatia de 70 por cento dos casos mundiais de sida, isto é, 24 dos 34 milhões de casos declarados em todo o mundo. Só no Quénia a esperança média de vida baixou de 59 anos para 30 nos últimos dez anos. Segundo as Nações Unidas, todos os dias morrem 5500 africanos de sida. </li></ul>
  9. 9. África: Os conflitos armados. <ul><li>Somália: A Somália surgiu em 1960, quando dois protectorados (um italiano e outro britânico) uniram-se. Em 1974 assinou um tratado com a ex-União Soviética, que previa aos soviéticos uma base militar no país africano. Mas o acordo foi rompido após três anos, entre intrigas que envolviam a vizinha Etiópia. Com o país a sofrer pelos conflitos internos, o governo central desapareceu após a queda da ditadura pró-soviética de Siad Barre, em 1991. Os &quot;senhores da guerra&quot; tomaram conta do país esfacelado. Desde então, a Somália vive em guerra civil intermitente, a qual matou dezenas de milhares de somalis. De recordar as missões de paz da ONU no território e a estabilidade encontrada. </li></ul>
  10. 10. África: Os conflitos tribais. <ul><li>O Genocídio do Ruanda foi um genocídio perpetrado no Ruanda em 1994 por facções de hutus, atacando tutsis e hutus moderados. </li></ul>
  11. 11. FIM
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×