• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Cavaleiros Templarios
 

Cavaleiros Templarios

on

  • 1,119 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,119
Views on SlideShare
1,119
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
24
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Cavaleiros Templarios Cavaleiros Templarios Presentation Transcript

    • TEMPLÁRIOS
    • Non Nobis Domine, Non Nobis, Sed Nomini Tuo ad Gloriam!( Não por nós Senhor, não por nós, mas para a glória de Teu nome! )
    • No ano 1071 os turcos mulçumanos tomaram Jerusalém. Na Europa, aIgreja Católica organizou expedições militares em direção à Terra Santa,com o objetivo oficial de reconquistar os territórios sagrados de suareligião. Essas expedições foram denominadas Cruzadas, pelo fato deque seus peregrinos usavam uma cruz nas vestimentas e bandeiras.
    • No ano 1118, Jerusalém já era um território cristão. Assim, nove mongesveteranos da primeira Cruzada, entre eles Hugh de Payen, dirigiram-se aorei de Jerusalém Balduíno I e anunciaram a intenção de fundar umaordem de monges guerreiros.
    • Dentro de suas possibilidades,se encarregariam dasegurança dos peregrinos quetransitavam entre a Europa eos territórios cristãos doOriente. Os membros fizeramvotos de pobreza pessoal,obediência e castidade.
    • Os denominados Pobres Cavaleiros de Cristo se instalaram numa parte dopalácio que foi cedida por Balduíno, um local que outrora foi o Templo deSalomão. Por isso ficaram conhecidos como Cavaleiros do Templo, ouCavaleiros Templários.
    • Apenas em 1127 no Concíliode Troyes, o Papa Honório IIoutorgou a condição deOrdem, concedendo umhábito branco com uma cruzvermelha no peito. O símboloera um cavalo montado pordois soldados, numa alusão apobreza.
    • A Ordem desenvolveu umaestrutura básica e seorganizou numa hierarquiacomposta de sacerdotesaté soldados.
    • A esta altura, constituída nãoapenas por religiosos masprincipalmente porburgueses, os Templários sesustentavam através de umaimensa fortuna que provinhade doações dos reinados.
    • Durante um período de quasedois séculos, a Ordem foi amaior organização Militar-Religiosa do mundo.Suas atividades já nãoestavam restritas aosobjetivos iniciais.
    • Os soldados templários recebiamtreinamento bélico; combatiamao lado dos cruzados na TerraSanta; conquistavam terras;administravam povoados;extraíam minérios; construíamcastelos, catedrais, moinhos,alojamentos e oficinas;fiscalizavam o cumprimento dasleis e intervinham na políticaeuropéia.
    • Além de aprimorarem oconhecimento emmedicina, astronomia ematemática. Houve atémesmo a criação de umsistema semelhante aodos bancos monetáriosatuais.
    • Ao iniciar a viagem para a TerraSanta, o peregrino trocava seudinheiro por uma carta de créditonominal que lhe era restituída emqualquer posto templário. Assim,seus bens estavam seguros daação de saqueadores.O poder dos Templários tornou-se maior que a Monarquia e aIgreja.
    • As seguidas derrotas das Cruzadas no século XIII, comprometeram aatividade principal dos Templários, e a existência de uma Ordem Militarcom tais objetivos já não era necessária. Neste mesmo período, o ReiFelipe IV - O Belo - comandava a França.
    • Felipe IV devia terras eimensas somas em dinheiroaos Templários. Assim,propôs ao arcebispo Beltrãode Got uma troca de favores.O monarca usaria suainfluência para que oreligioso se tornasse Papa.
    • Por sua vez, Beltrão de Got secomprometeria a exterminar aOrdem dos Templários assimque alcançasse o papado.No ano de 1305, Beltrão deGot sobe ao Trono de SãoPedro como o Papa ClementeV.
    • Neste momento tinha início as acusações contra os cavaleiros e aimplacável perseguição em toda a Europa.
    • O processo inquisitório contraos Templários se estendeupor vários anos sob torturas eacusações diversas, comoheresia, idolatria,homossexualismo econspiração com infiéis.
    • Por volta do dia 20 de setembrode 1307 Filipe VI enviou cartaslacradas a todos os senescais doreino com ordens expressas deque somente fossem abertas nanoite de quinta-feira 12 deoutubro.
    • Quando as cartas foramsimultaneamente abertas, aordem expressa do reiresumia-se em: osTemplários são acusados degraves heresias e crimes.
    • Na madrugada de sexta-feira 13 de outubro de 1307 todos foramaprisionados e postos a ferros.Daí a crença de que toda a sexta-feira 13 é um dia de azar.
    • Na França, o último Grão-Mestre da Ordem,Jacques de Molay, eoutros 5 mil cavaleirosforam encarcerados pelossoldados do Rei Felipe.
    • No entanto, ao tentar apoderar-se do precioso segredo que aOrdem dos Templários possuíano seu tesouro, Filipe VIencontrou uma decepção: a frotade navios Templários ancoradosna França desapareceramisteriosamente para nunca maisser vista.
    • Finalmente, em 18 de março de1314, Jacques de Molay, aos 70anos de idade, foi levado àfogueira da Santa Inquisição àsmargens do Rio Sena, em Paris.
    • Foram essas as suas últimas palavras:"NEKAN, ADONAI !!! CHOL-BEGOAL!!! PAPA CLEMENTE... CAVALEIRO GUILHERME DE NOGARET... REIFILIPE: INTIMO-OS A COMPARECER PERANTE AO TRIBUNAL DE DEUS DENTRO DE UM ANO PARARECEBEREM O JUSTO CASTIGO. MALDITOS! MALDITOS! TODOS MALDITOS ATÉ A DÉCIMA TERCEIRAGERAÇÃO DE VOSSAS RAÇAS!!!"
    • Clemente V morreu trinta etrês dias depois e o Rei Felipe,o Belo, em pouco mais de seismeses.
    • Dizem as lendas, que a frota se dirigiu para Portugal, onde sabia contarcom forte proteção.
    • Perante as ordens do Papa nosentido de extinguir osTemplários e executar os seuscavaleiros, o rei D. Dinisinstaurou um processo deinquérito de forma aaveriguar sobre a culpa ouinocência desses cavaleiros.
    • O inquérito concluiu, (comoseria de esperar), que oscavaleiros da Ordem dosTemplários estavaminocentes de todas asacusações.Em virtude disso, nenhumamorte ocorreu.
    • Mais que isso, o rei portuguêsresolveu o assunto com agudahabilidade diplomática:Retirou todos os bensmateriais da Ordem dosTemplários, e transferiu-ospara uma nova ordem quecriou ao abrigo da coroaPortuguesa.
    • Deu a essa nova ordem onome de Ordem de Cristo,cujo o símbolo eraprecisamente a famosaCruz da Cristo vermelhanum fundo branco.
    • Em 1319, nascia assim a Ordem de Cristo, provavelmente um dos últimosredutos na Europa onde os templários continuaram a existir e a viver napersecução das suas santas metas, e conservando os seus míticossegredos.
    • Contam as lendas que ostemplários estiveramocultamente envolvidos nasaventuras marítimasportuguesas.Há mapas incluindo o Brasildesde 1389.
    • Infante D. Henrique, PedroAlvares Cabral, Vasco daGama entre outros, foramtodos eles membros daOrdem de Cristo, ou seja:Templários.
    • As naus que aportaram noBrasil traziam a bandeiradesta nova Ordem. PedroÁlvares Cabral seria nãoapenas um navegador, masum dos altos comandantesda Ordem de Cristo, que fezuso dos mapas e cartas denavegação templárias para"descobrir" o Brasil.
    • Rezam as lendas que aOrdem dos Templários assimse instalou no Brasil ate aosdias de hoje. Inúmerossímbolos de municípios noBrasil possuem ainda hojeícones que são de inspiraçãotemplária.
    • Atualmente, os Templáriosestão presentes em diversospaíses, onde se dedicam àatividades em prol do bem-estar moral e material dacivilização e progresso doser humano.
    • Propugnam a ajuda aorfanatos, o amparo àvelhice e às criançasdesamparadas, oestímulo moral ematerial às ciências eàs artes em geral.
    • E, acima de tudo, sendo umaordem de caráter ecumênico,não faz distinção de raça,credo, nacionalidade e deestirpe, respeitando emqualquer caso, as leis e astradições de todos os povos ede todos os países por ondeestendem suas atividades.
    • Non Nobis Domine, NonNobis, Sed Nomini Tuo ad Gloriam! (Salmo de David e Lema dos Templários) J.Truffi