• Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
2,128
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
35
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ENTREVISTA Bjarne Stroustrup, o criador do C++ PROMOÇÕES AGENDA DE http://revista.espiritolivre.org | #024 | Março 2011 EVENTOS Linguagens de ProgramaçãoGrampos Digitais Pág 21 TV pela Internet no Ubuntu Pág 70Sumário e Paginação no LibreOffice Pág 57 Navegando em pequenos dispositivos Pág 74Teste de Intrusão com Software Livre Pág 65 Linux Acessível Pág 88Alterando endereços MAC Pág 69 Mulheres e TI: Seja também uma delas Pág 90
  • 2. COM LICENÇARevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |02
  • 3. EDITORIAL / EXPEDIENTE EXPEDIENTEProgramando sua vida... Diretor Geral João Fernando Costa Júnior Neste mês de março, a Revista Espírito Livre fala de um assunto quepara muitos é um bicho de 7 cabeças: Linguagens de Programação. Seja você Editordesenvolvedor ou não, programar é um ato diário. Nossos familiares se João Fernando Costa Júniorprogramam para seus afazeres, seu filho se programa para passar novestibular, você se programa para cumprir as suas obrigações. Programar se é Revisãoum ato cotidiano, e não exclusivo dos desenvolvedores de programas. Então Aécio Pires, Alessandro Ferreira Leite,porque inúmeras pessoas materializam na programação os "seus piores Alexandre A. Borba, Carlos Alberto V.pesadelos"? Será algo realmente complexo? Será fácil até demais? A quem Loyola Júnior, Daniel Bessa, Eduardo Charquero, Felipe Buarque de Queiroz,diga e até ignore tais dificuldades encontradas por várias pessoas nesse ramo Fernando Mercês, Larissa Ventorimda computação, que sempre carece de mão de obra qualificada para o Costa, Murilo Machado, Otáviomercado. Alunos de diversos cursos de computação encontram nesta parte da Gonçalves de Santana, Rodolfo M. S.computação, grandes problemáticas, pois vários destes alunos sequer foram Souza e William Stauffer Tellesapresentados a noções de lógica, que é "o grande pilar" de qualquer processode desenvolvimento. Quando este chega diante de uma linguagem de Arte e Diagramaçãoprogramação, sem a lógica necessária para escrever o código, começam a João Fernando Costa Júnioraparecer os problemas. Linguagens nada mais são que idiomas que tentamfacilitar a comunicação entre homens e máquinas. E acredite, existem váriosdeles, dos mais simples aos mais complexos. Mas espere: simples pra quem? Jornalista ResponsávelPara você ou para a máquina? Polêmicas a parte, as linguagens de Larissa Ventorim Costa ES00867 JPprogramação são parte integrante de todo projeto de desenvolvimento desistemas. Podem existir bons frameworks, boas IDEs, entretanto, sem umaboa linguagem de programação por trás disto tudo, de nada adianta. Capa Carlos Eduardo Mattos da Cruz Buscando responder algumas perguntas sobre este tema, bem comoalgumas indagações, que diversos desenvolvedores às vezes se fazem, fomosconversar com Bjarne Stroustrup, conhecido por ser o pai do C++. Porém Contribuiram nesta ediçãovários outros colaboradores também enveredaram por este tema e trouxeram Albino Biasutti Alexandre Olivavários materiais de qualidade que também estão disponíveis ao longo da Aline Rosaedição deste mês. André Brandão Bjarne Stroustrup Flávio Apolinário apresenta de forma ampla principais gerações das Cárlisson Galdinolinguagens e suas peculiaridades, facilitando com isso, a compreensão das Carlos Eduardo Mattos da Cruzdiferenças entre elas. Hailton Lemos tenta responder qual a melhor linguagem Eduardo Santos Charquerode programação, questão esta que causa calafrios em alguns. Otávio Evaldo JúniorGonçalves Santana defende sua opinião ao afirmar porque a melhor opção é o Fabiano Garcia Fonseca Flávio Apolinário de SouzaJava. Wilkens Lenon fala sobre Ada Lovelace, a primeira hacker da história. Geraldo Fontes Jr.Alexandre Oliva fala sobre linguagens e sobre sua relação com compiladores Gilberto Sudrée programação. Roberto Salomon também fala sobre o tema, apresentando Hailton David Lemosinclusive um trecho de código que o leitor pode testar em um endereço que o Jhonatam da Mata de Jesusautor fornece ao final da matéria. Paulino Michelazzo fala da POG João Fernando Costa Júnior João Felipe Soares Silva Netoprogramação orientada à gambiarra, dos riscos de se utilizá la e de como fugir Julian Lima Nascimentodela. Manuel Muniz Neto Marcelo Menezes Além do tema de capa, inúmeras outras contribuições chegaram até nós Márcio Pivotoe várias delas se encontram nesta edição. Julian Nascimento fala sobre Og Macielredundância em servidores, Ricardo Ogliari fala sobre as facilidades de se Otávio Gonçalves Santananavegar em dispositivos móveis, Klaibson Ribeiro explica como fazer sumários Paulino Michelazzoe paginação no LibreOffice, Thiago Rodrigues demonstra como alterar Ricardo Ogliari Roberto Salomonendereços MAC de interfaces de rede, entre outros. Rodrigo Carvalho A cada nova edição firmamos o compromisso de levar até o leitor, Ronaldo Rosa Thiago Rodriguesmatérias inéditas e de relevância, apresentadas por vários profissionais, que, Wandrieli Nery Barbosaalém de tudo, estão comprometidos em compartilhar conhecimento, Wilkens Lenondisponibilizando material de qualidade e referência. E William Stauffer"logicamente", não é novidade que, quem ganha com isso évocê, caro leitor. Contato revista@espiritolivre.org Um forte abraço a todos e rumo a edição deaniversário! O conteúdo assinado e as imagens que o integram, são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores, não representando necessariamente a opinião da Revista Espírito Livre e de seus João Fernando Costa Júnior responsáveis. Todos os direitos sobre as imagens são reservados a seus respectivos proprietários. EditorRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |03
  • 4. EDIÇÃO 024SUMÁRIO CAPA36 Linguagens de Programação Flávio Apolinário de Souza Entrevista com38 Qual a melhor linguagem? Bjarne Hailton David Lemos Stroustrup,44 Idiomas para ensinar Evaldo Júnior criador do C++ Ada Lovelace PÁG. 3146 Wilkens Lenon49 Porque Java? Otávio Gonçalves de Santana ESCRITÓRIO LIVRE 57 Sumário e Paginação COLUNAS Klaibson Ribeiro15 Linguagem para programar Alexandre Oliva SEGURANÇA Warning Zone Episódio 1818 Carlisson Galdino 60 OWASP Rodrigo Carvalho Grampos digitais21 Gilberto Sudré 65 Teste de Intrusão com SL William Stauffer Telles23 Pare de chorar! Og Maciel Não à POG26 Paulino Michelazzo Linguagens de programação28 Roberto Salomon ENTERPRISE53 Ganhando dinheiro com SL Albino Biasutti 99 AGENDA 06 NOTÍCIAS55 SL e ética empresarial Eduardo S. Charquero
  • 5. SERVIDORES DESIGN67 Redundância, pra que? Julian Lima Nascimento 81 O software que faltava... Geraldo M. Fontes Jr REDES ACESSIBILIDADE69 Alterando endereços MAC Thiago Rodrigues 88 Linux Acessível André Brandão e Fabiano Fonseca TUTORIAL MULHERES E TI70 TV pela Internet no Ubuntu Márcio Pivoto 90 Seja também uma delas! Wandrieli Nery Barbosa MOBILE INICIATIVA72 Android: vítima do seu sucesso Gilberto Sudré 92 Computadores antigos... Ronaldo Rosa e Aline Rosa74 Navegação "mobile" Ricardo Ogliari EVENTOS DESKTOP 95 Relato FGSL7 Jhonatam da Mata de Jesus79 O que você precisa saber... Marcelo Menezes 97 FLISOL 2011 Fortaleza/CE Manuel Muniz Neto QUADRINHOS Por João Felipe Soares Silva Neto 98 ENTRE ASPAS10 LEITOR 13 PROMOÇÕES 99 Citação de Bjarne Stroustrup
  • 6. NOTÍCIASNOTÍCIASPor João Fernando Costa Júniorffmpeg torna se libav O aparelho possui tela de 10,1 polegadas, sisteO grupo de desenvolvedores que passou a to ma Android 3.0, processador Nvidia Tegra 2, sumar conta da manutenção do projeto FFmpeg porte para Adobe Flash, câmeras frontalhá alguns meses decidiu que é apropriado usar (1.2MP) e traseira (5MP). Como sugere o nome,um novo nome. O projeto agora será conhecido o gadget também é compatível com um dock decomo Libav. O projeto também publicou um con teclado QWERTY físico, que o transforma emjunto de regras sobre como a manutenção deve uma espécie de netbook.funcionar de agora em diante. Saiba mais no site oficial: http://libav.org. Conheça o GNU Free Call GNU Free Call é umAnunciado o MeeGo Smart TV Working novo projeto para deGroup senvolver e implantar A Linux Foundation serviços de comunica anunciou no último ção seguros e auto or dia 22, a formação ganizados ao redor do do MeeGo Smart mundo para uso priva TV Working Group, do e para administração pública. Nós usamos oque visa levar o sistema operacional para o mun protocolo de padrão aberto SIP e o GNU SIPdo da TV. Esse anúncio foi feito durante o IPTV Witch para criar redes seguras ponto a pontoForum 2011 e conta com o apoio de empresas via mesh e damos as boas vindas a todos oscomo a Amino Communications, Intel, JetHead participantes de nosso esforço. Detalhes em:Development, Locatel, MIPS Technologies, No http://www.gnutelephony.org.kia, Nokia Siemens Networks, Sigma Designs,Telecom Italia entre outros. Mais informações Lançado Livre SO 14 bisaqui: http://newsroom.intel.com/servlet/JiveSer A equipe de desenvolvimento do Livre SO anunvlet/download/38 4289/MeeGo_Smart_TV_Wor cia o lançamento da nova versão do Livre SO, oking_Group.pdf. 14 bis, continuando com a tradição de adotar os nomes das invenções de Santos Dumont, nasEEE Pad Transformer em breve nas pratelei versões do sistema. Livre SO, agora baseadoras do Brasil no Debian Squeeze, traz novidades relevantes A Asus anunciou como o novo repositório com mais de 28.000 pa recentemente, du cotes, a última versão do kernel estável disponi rante coletiva de bilizada (2.6.37.3), a adoção do sistema de imprensa em São arquivos EXT4 como padrão, um suporte melho Paulo, que seu ta rado à redes wireless, dentre outras melhorias.blet Eee Pad Transformer deve chegar ao Brasil A equipe procurou oferecer um sistema compleem junho. A data de lançamento ainda não foi to em um CD de apenas de 700 MB. A equipe inconfirmada, pois a fabricante taiwanesa aguarda forma ainda que a partir da próxima versão doa homologação do produto pela Anatel. O apare Livre, provavelmente isso já não será mais poslho deve ser lançado no início de abril no EUA. sível. Saiba mais em livre.wiki.br.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |06
  • 7. NOTÍCIASPlayBook irá rodar aplicativos Android nativo ao formato DWG (natural do AutoCAD e A Research in Motion (RIM) padrão de mercado) e total compatibilidade com anunciou que seu tablet Play os comandos e com a rotina do AutoCAD (pode Book, irá rodar aplicativos na ser usado, por exemplo, para criar arquivos CTB tivos para Android. Para que destinados ao controle de impressão recurso seja possível utilizar esses que falta inclusive à versão para Mac do Auto aplicativos, porém, será ne CAD). O DraftSight é produzido pela Dassault cessário instalar uma espé Systémes, mesma empresa responsável pelo fa cie de player para apps, que moso software de modelagem CATIA. Detalhes estará disponível para down aqui: http://www.3ds.com/products/draftload na loja App World, da RIM. O Playbook terá sight/download draftsight/.processador de dois núcleos com 1 GHz, 1GBde memória RAM, tela de 7 polegadas e suporte Primeiro beta do Chrome 11 traz reconhecia vídeos em 1080p, entre outros, além de um sis mento de voz via HTML5tema operacional próprio. O lançalmento do ta O navegador Google Chroblet está previsto para o dia 19 de abril e virá na me, baseado no engineversão Wi Fi pelos valores de U$S 500 (16GB), open source WebKit, anunU$S 600 (32GB) e U$S 700 (64GB). ciou o lançamento de seu primeiro beta da versão 11Lançado Trisquel Linux 4.5 e entre as novidades estão A versão mais recente do o suporte a interação via co Trisquel Linux (codinome mandos de voz no HTML5, Slaine) já está disponível onde o navegador transcreve para texto o que o para download. Junto usuário fala, além de CSS 3D acelerado via pla com as muitas correções ca de vídeo. Detalhes em: http://www.h onli de bugs, esta versão vem ne.com/open/news/item/Google releases first Ch com um novo gerenciador rome 11 beta 1213454.html. de boot de imagens live,um instalador melhorado, e os novos programas Lançado Zenwalk Linux 7.0como o cliente desktop remoto Remmina, o clien A equipe de desente Gwibber e a ferramenta de backup "Deja volvimento dodup". Slaine é baseado no Ubuntu 10.10, e en Zenwalk lançou atre os pacotes principais estão o kernel Linux versão 7.0 do seu2.6.35 libre, X. Org 7.5, GNOME 2.32, browser popular "Zen" Liweb baseado no Mozilla 3.6.15 e o OpenOffi nux. Segundo os desenvolvedores, o Zenwalkce.org 3.2. Visite o site oficial para mais informa 7.0 é "um marco na evolução da distribuição",ções: http://trisquel.info. que traz diversas grandes mudanças relaciona das ao usuário e ao sistema como um todo. OsLançado beta do DrafSight, clone 2d do Auto desenvolvedores ressaltam ainda que, como asCAD populares distribuições Ubuntu e openSUSE,Está disponível gratuitamente uma versão Beta eles também substituíram o OpenOffice.org pelopara Linux do programa DraftSight, um CAD sim fork LibreOffice 3.3.1. Além disso, o projeto muples, restrito a desenhos em duas dimensões e dou a forma como ele gerencia os pacotes, quecom interface similar ao do AutoCAD, líder de já não fornece um "currenty" repositório. Detamercado neste nicho. O software possui suporte lhes em: http://www.zenwalk.org.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |07
  • 8. NOTÍCIASLançado UTUTO 2011 apenas para clientes dos Estados Unidos. A loja A distribuição UTU está dividida em mais de 25 categorias, incluin TO, que é baseada do livros e gibis, informações da cidade, entrete no Gentoo, vem à pú nimento, jogos, produtividade, redes sociais, blico apresentar sua serviços públicos e navegadores web. Há ainda nova versão, que con o "features views" de best sellers, principais aplita com uma série de melhorias, incluindo um no cações, novos lançamentos e aplicativos gratuivo kernel Linux com centenas de patches e tos. Detalhes em amazon.com/appstore.módulos adicionais, rápida inicialização do sistema, dois métodos de instalação suportados Linguagem J é liberada sob GPL(DVD e USB), sistema live instalável, suporte à A APL é uma linguagemhardware estendido, sistema inteligente de auto de programação vetorialconfiguração, entre outros. A versão 2011 do interativa e que tem famaUTUTO também traz suporte a Java integrado de ser quase ilegível, nãocom o OpenJDK, virtualização com aceleração só por ser muito compactade vídeo integrada com o desktop, quatro ambi (permite programar o jogoentes de trabalho para escolher (GNOME, KDE, da vida de Conway emLXDE e XFCE). Saiba mais em http://www.utu uma só linha), mas tamto.org. bém por requerer um con junto especializado de caracteres. A razão é queLançado Digital Forensics Framework 1.0.0 a origem desta linguagem é uma notação mateA versão 1.0.0 do Digital Forensics Framework mática para descrever a manipulação de veto(DFF) já está disponível. O DFF é uma ferramen res e matrizes. Nos anos 90 Iversonta que apresenta um sistema modular de alta fle desenvolveu J, uma linguagem tão próxima àxibilidade para a análise forense digital, APL que quase se pode dizer que é um dialeto,incluindo processos de recuperação de arqui mas que só utiliza caracteres ascii para seusvos, investigação e análise das provas, além de operadores. Agora os sucessores de Iverson, aoutras funcionalidades interessantes. O código empresa J Software, decidiu liberar a J sob licenfonte do DFF é escrito em C++ e Python, com o ça GPL. O download pode ser feito emframework gráfico QT, o que permite performan http://www.jsoftware.com/source.htm.ce e grande extensibilidade. Detalhes sobre olançamento em http://www.pentes Ajude a fazer o novo contador regressivo dotit.com/2011/03/18/update digital forensics fra Ubuntumework v100/. Faz dois anos desde a últi ma vez que houve umAmazon lança sua própria Appstore para An concurso para novo contadroid dor de espera de versão, O novo serviço está acessí também conhecido como vel apenas a partir de ama Countdown. Foi enviado zon.com/appstore ou através para a lista do time de de um aplicativo específico, ArtWork do Ubuntu e en para efetuar os downloads e caminhado para o time de disponível a partir da página Arte do Brasil para que também possam traba principal da loja. Até o momen lhar. Para detalhes, veja em: https://wiki.ubun to o serviço está disponível tu.com/Website/NattyCountdownBanner.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |08
  • 9. NOTÍCIASRede de farmácias troca Windows por Linux seleção de imagens, várias delas trazendo a A rede de farmácias Maxxi natureza com sua principal temática. O pacote po Econômica está trocando de ser baixado através deste link: http://launch a estrutura de tecnologia pad.net/ubuntu/natty/+source/ubuntu wallpapers/0 nas 70 unidades espalha .31.9/+files/ubuntu wallpapers_0.31.9.tar.gz. das pelo Rio Grande do Sul, além da matriz. Softwa Firefox supera 31 milhões de downloads! re e hardware sob medida A incrível marca de 31 milhões de downloads da fazem parte do investimen versão 4 do Mozilla Fire to de R$ 209 mil, que gera fox já foi superada. As es ram uma economia de R$ tatísticas de download1,5 milhão. No novo modelo, pensado desde o fi podem ser conferidas atranal de 2010, trocam se máquinas e sistema ope vés do http://glow.mozilla.racional: sai Windows, entra Linux. Detalhes org e o download podeem: http://www.baguete.com.br/noticias/softwa ser feito aqui:re/18/03/2011/maxxi troca windows por linux. http://br.mozdev.org.LibreOffice 3.3.2 já está disponível Android 3.0 não está pronto para chegar a A Document smartphones, afirma Google Foundation A gigante Google não irá li anunciou o berar o código fonte do Ho lançamento neycomb, a versão parada versão 3.3.2 do LibreOffice, o segundo de tablets do Android, até queuma série de lançamentos de correção de erros o software esteja pronto papara a sua suíte de código aberto. Conforme os ra funcionar também emdesenvolvedores contém atualizações de tradu smartphones. A revelaçãoção e correções para uma série de bugs, melho foi feita pela própria emprerando a estabilidade geral do aplicativo. Como sa, na última quinta feiraparte do processo de limpeza do código, um nú (25/3)."O Android 3.0, Honeycomb, foi desenvolmero considerável de funções obsoletas tam vido do zero, de modo que se adaptasse perfeibém foi removido. A próxima versão 3.4, está tamente a aparelhos de tela maior. Emboraprevista para ser liberada em meados de maio. estejamos satisfeitos em oferecer novos recurFaça já o download em http://www.libreoffice.org. sos nos tablets da plataforma, precisamos traba lhar mais para que eles rodem numa variedadeUbuntu 11.04 A comunidade lança novos maior de dispositivos, como celulares", afirmouwallpapers a empresa, em comunicado. O pacote "Ubuntu Wallpa pers" acaba de ser atualiza do no Ubuntu 11,04 Natty Narwhal e agora inclui pa Gostaria de enviar uma notícia ou péis de parede do concur so da comunidade Ubuntu comentário? Então não perca tempo! 11.04. A coleção de Entre em contato conosco através do wallpapers presenteia o email revista@espiritolivre.org. usuário com uma belaRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |09
  • 10. COLUNA DO LEITOREMAILS,SUGESTÕES ECOMENTÁRIOS Ayhan YILDIZ sxc.huOlá caríssimo leitor! E aqui estamos com os co forma melhor e comecem a usar os softwaresmentários que recebemos nestes últimos dias, livres.vindos de nossas promoções, formulários de Romário Kionys de Freitas Dias Olhocontato, emails, entre outros. É gente de todo o Dágua do Borges/RNBrasil, expressando o que pensa, o que esperae o que se deseja em relação à Revista Espírito Com ela me baseio nos projetos de softwareLivre. A nossa equipe agradece a todos que de livre que estou implantando na empresa, alémalguma forma participam de nossas promoções, de, com forma facil, falar do Mundo livreou sugerindo, enviando palavras de apoio, con consigo passá la às pessoas com resistência aforto e força, e aproveitando para expressar o entenderem como nada é tão dificil assim.que acha, ou o que deveria mudar na revista. Anita Sobreira Guarulhos/SPSe você, leitor, encontrou algo que não ficou legal e precisa ser mudado, avise nos! Ajude nos Acho ela muito legal, com matérias supera melhorar o processo de produção da revista, interessantes e atuais.tornando a ainda melhor. Contribua, manifeste Aline Meira Rocha Salvador/BAse e mostre a nós e aos demais leitores o quãoimportante é ter o "espírito livre". Abaixo lista Impressionante! Fiquei pasmo emos alguns comentários que recebemos neste automaticamente fã!mês de Março: Victor de Oliveira Dantas Cajazeiras/PBFiquei conhecendo através do curso on line do Uma boa fonte de infomação e entretenimentoCECIERJ/CEDERJ. Estou achando muito boa. sobre software Livre.Ela oferece informação sobre informática, Jean Carlos Miranda do Rosário Belém/PAprincipalmente sobre software livre. Isso é o quefalta nas bancas. Se não fosse a ganância dos A Revista Espírito Livre é muito boa por váriospoderosos, talvez, não surgisse o software livre. motivos, principalmente por está antenada comMas é bom que exista. Assim, poderemos as novidades de informática auxiliagarantir acesso e qualidade em igualdade de profissionais na área de T.I. a estar semprecondições para todos. Parabéns. atualizado com as novas tecnologias e porGilberto Werneck dos Santos Rio de trazer uma linguagem fácil. Ela auxilia tambémJaneiro/RJ a leigos que queiram aprender mais sobre informática.Ótima, a revista vem crescendo muito. Espero Francisco Eleno Carvalho Silvaque faça com que as pessoas olhem de uma Camocim/CERevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |10
  • 11. COLUNA DO LEITORJá ouvi falar muito bem a respeito dela, porém é Ótima revista. Sempre trazendo os maisa primeira edição que leio. Pelo pouco que vi variados assuntos na área de software livre davou ser obrigado a fazer o download de todas atualidade. Aproveitando a ocasião, gostaria deas edições anteriores. sugerir que publicassem mais matériasAlexsandro Felix Cascavel/PR divulgando os softwares existentes para linux. Cássio Alberto Santos BaptistussiDemais e de extrema importância para nós Gurupi/TOprofissionais de Tecnologia e Informação.Paulo Machado Fabrício da Silva Teresina/PI É impressionante que, com um conteúdo tão abrangente e profissional, a revista continuaDesde em que conheci a Revista Espírito Livre, Livre Livre no sentido de gratuita mesmo, pois,através do Twitter, ela só tem acrescentado na vemos grandes editoras voltadas para nossominha formação profissional, pois sou público alvo, em que, passa se o tempo, oacadêmico no curso de Ciência da conteúdo começa a se tornar cansativo naComputação. A revista para mim já é como uma Espírito Livre, não vejo isto, cada matéria meespécie de Bíblia não posso ficar sem ler seus faz querer lê la sempre mais. Parabéns a toda aartigos diariamente. Tenho que expor aqui equipe.também que foi através da Revista Espírito Jeferson Lopes de Oliveira MendesLivre que tomei a decisão de qual área se Jandira/SPprofissionalizar em computação. É uma revistaque possui assuntos interessantes e Ótima revista, mas a revista poderia criar umaprincipalmente possui como diferencial uma série de tutoriais para a pessoas leigas.linguagem de fácil entendimento, sem muitos Cleyton da Silva Lima Brasília/DFtermos técnicos. Bom, a revista é 10!Franck Costa Moreira Palmeiras/TO Excelente revista, com conteúdo variado, informando e atualizando seus leitores nosPara os que ainda não possuem o espírito livre, assuntos de SL. Além, é claro, de tera revista encarrega se de transformar os promoções da mesma qualidade da revista!leitores num mundo open source.. e para os Luiz Fernando Brito de Carvalho Nossaque já apreciam e desfrutam desse mundo, a Senhora do Socorro/SErevista alimenta ainda mais tais conhecimentos!Róbson Germano Bezerra de Souza A Revista Espírito Livre é um subsídioQueimadas/PB primordial para o crescimento intelectual dos jovens que "garimpam" a internet porSou leitor assíduo da revista e gosto muito das conhecimento da área de TI, sobretudo, noreportagens, da seção Notícias, que me mundo livre.mantém atualizado com novos lançamentos e Cícero Pinho Rocha Camocim/CEnovidades.Giovane Antenor Correa Ivoti/RS Muito boa! É um exemplo de revista para o Brasil todo. Temos que divulgar cada dia mais.Portal de Conhecimento Extraordinário! Sempre Jean Carlos Ferreira Vieira Cataguases/MGque posso estou me atualizando através dasmatérias publicadas na revista. Cada mês com matérias muitos dinêmicas eEllinson Alves Viana Aracaju/SE educativas. Giovani da Silva Sobrinho Petrópolis/RJRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |11
  • 12. COLUNA DO LEITORÉ uma revista onde podemos ver o mundo livre Wdnei Ribeiro da Paixão Serra/ESda tecnologia e do software. Muito boa mesmo.Anderson Cruz Lima Acrelância/AC Excelente revista sobre Software Livre. Uma pena que os profissionais de TI não colaboramMuito boa a iniciativa de criar a revista. Já havia em massa com a Revista.sido indicado pelo professor Willian Telles sobre Fabiano Gomes da Silva Bauru/SPela. Vou acompanhar.Délio Castelluber Colatina/ES Uma importante e grande iniciativa no uso de softwares livres, além de informar as novidadesUma revista fantástica, conectando o Mundo do mundo digital. Parabéns a todos queLivre. contribuem para o sucesso desta revista.Cleyton da Silva Lima Brasília/DF Luiz Roberto Machado Hordonho Juazeiro do Norte/CEUma das melhores sobre a cultura do softwarelivre. Espetacular, e o principal, LIVRE!José Oscivaldo Sousa Cruz/CE Marciel Meurer Ascurra/SCÓtimo material para quem quer estar em dia Perfeita. Bastante abrangente, acho quecom o mundo do software livre. deveria aumentar a quantidade de tutoriais.Rodrigo Kelvin de Sousa Araujo Fábio Cássio de Sousa Belo Horizonte/MGCasinhas/PE Excelente, leio no trabalho e compartilho comÉ uma ótima fonte de informações e notícias amigos do curso técnico. As reportagens nãosobre Software Livre. são apenas técnicas, mas englobam tambémCaio Marchi Gomes do Amaral Osasco/SP sobre a vida social em relação à tecnologia. As novidades, as dicas e os tutoriais já foram muitoAdoro a revista e gosto muito das matérias que úteis para mim. E agora com os quadrinhos,são publicadas, acredito que a revista ainda tem adorei. Um toque de humor muito inteligente.muito a crescer. Vocês estão de parabéns.Marcelo Luis Comin Araldi Passo Fundo/RS Ezequiel Freitas São José do Rio Preto/SPA melhor publicação digital brasileira na área deopen source. Muito esclarecedora e de fácilentendimento, independente do nível dematuridade em software livre.Fabiano Cipriano de Arcanjo Recife/PEA melhor revista sobre software livre. Artigosbem interessantes e de muita relevância. Issoque precisávamos, uma boa revista com altopadrão de qualidade. Parabéns a equipe!Felipe Selvatici de Souza João Neiva/ES Comentários, sugestões e contribuições:Uma excelente revista para pesquisa, pois estápor dentro de tudo que há de inovação em TI. revista@espiritolivre.orgRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |12
  • 13. PROMOÇÕES RELAÇÃO DE GANHADORES E NOVAS PROMOÇÕESPROMOÇÕES Não ganhou? Você ainda tem chance! O Clube do Hacker em parceria com a Revista Espírito Livre sorteará associações para o clube. Inscreva se no link e cruze os dedos! A TreinaLinux em parceria com a Revista Espírito Livre estará sorteando kits de DVDs entre os leitores. Basta se inscrever neste link e começar a torcer! O Projeto Tutolinux em parceria com a Revista Espírito Livre estará sorteando kits de bottons entre os leitores. Basta se inscrever neste link e começar a torcer!Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |13
  • 14. PROMOÇÕES RELAÇÃO DE GANHADORES E NOVAS PROMOÇÕESRelação de ganhadores de sorteios anteriores: Ganhadores da promoção PASL.NET.BR: 1. Marcelo Luis Comin Araldi Passo Fundo/RS 2. Rodrigo Kelvin de Sousa Araujo Casinhas/PE 3. Paulo Machado Fabrício da Silva Teresina/PI 4. Giovane Antenor Correa Ivoti/RS 5. Ezequiel Freitas São José do Rio Preto/SP Ganhadores da promoção TUTOLINUX: 1. Romario Kionys de Freitas Dias Olho Dágua do Borges/RN 2. Dirceo Antonio Chittolina Junior Porto Velho/RO 3. Jaime Mendes Brigagão Brasília/DF 4. Fabio Cassio de Sousa Belo Horizonte/MG 5. Francisco Eleno Carvalho Silva Camocim/CE Ganhadores da promoção TreinaLinux: 1. José Oscivaldo Sousa Cruz/CE 2. Caio Marchi Gomes do Amaral Osasco/SP Ganhadores da promoção Clube do Hacker: 1. Ellinson Alves Viana Aracaju/SE 2. Délio Castelluber Colatina/ES 3. Alexsandro Felix Cascavel/PR Ganhadores da promoção Virtuallink: 1. Gilberto Werneck dos Santos Rio de Janeiro/RJ 2. Anderson Cruz Lima Acrelândia/AC 3. Aline Meira Rocha Salvador/BA 4. Victor de Oliveira Dantas Cajazeiras/PB 5. Jean Carlos Miranda do Rosário Belém/PARevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |14
  • 15. COLUNA ALEXANDRE OLIVALinguagem para Programar Don Solo Flickr.com Por Alexandre Oliva Quando me perguntam o que eu faço da vi da e respondo que trabalho em compiladores, normalmente ficam me olhando com aquela ca ra de "não tenho a menor ideia do que ele quis dizer, mas tenho vergonha de perguntar". Aí eu explico que escrevo programas de computador que traduzem programas de computador de lin guagens de programação que gente (a?)normal como eu entende, para linguagens que os com putadores entendem, programando os para que façam o que a gente quer, ou pelo menos aquilo que dissemos para eles fazerem. "Ah, tá", di zem, mas a cara não muda muito. De fato, controlar computadores é bem mais fácil que humanos, pois aqueles não têm vontade própria, ainda que por vezes pareça que sim. Mas há meios conhecidos para contor nar a vontade própria dos humanos! Já teoriza va George Orwell, na obra prima 1984, queRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |15
  • 16. COLUNA ALEXANDRE OLIVAnossa mente só registra e pensa aquilo que con que se compreende como nativos da América eseguimos expressar nalguma linguagem que co da África, já bem crescidinhos, aceitavam trocarnheçamos. Daí a ideia do Partido, na obra, de suas preciosidades e até seus semelhantes porconstruir a Novilíngua para que pensamentos espelhinhos, assim como outros, mais recentes,subversivos fossem literalmente inconcebíveis. trocam sua aposentadoria, sua viagem de fériasA linguagem e a bagagem cultural afetam a for ou até sua liberdade por espelhinhos mais moma como percebemos o mundo e, por conseguin dernos, como telefones cela de última geração.te, nosso comportamento. Acabam sendo Assim se entende como alguns monopólitambém linguagens para programar, ainda que os, algo sabidamente ruim para a sociedade emos computadores afetados não sejam pastilhas geral, foi promovido por vendedores beneficiáride silício, mas massas cinzentas baseadas em os e aceito e mantido pela sociedade sem qualcarbono. quer evidência de que tragam benefício a ela. A Um médico com quem conversei outro dia estratégia atual é apresentá los como algo desefalou que dizer a um paciente um prognóstico co jável por muitos: propriedade, ainda que umamo "5% de chance de sobreviver" ou "95% de análise cuidadosa leva à conclusão óbvia dechance de morrer" carrega a mesma informa que direitos autorais e patentes nada mais sãoção, mas afeta o comportamento de forma bem que afrontas à propriedade, pois limitam o quediferente: no primeiro caso, o paciente tende a alguém pode fazer com bens que supostamentese agarrar à chance de sobreviver e batalhar pe lhe pertencem.la vida, enquanto no segundo, tende a já se sen Ainda assim, ressoa se o termo para estir derrotado. É, é ilógico, mas não somos conder os mecanismos monopolistas que promoVulcanos, e é difícil imaginar que as pressões vem, transformando a grande maioria emevolutivas e culturais que levaram ao desenvolvi consumidores, gado humano que paga pela prómento da espécie humana pudessem levar ao pria ração, enquanto endeusa criadores e invendesenvolvimento de um pensamento puramente tores, cujos direitos autorais e cartas patenteslógico. sobre invenções são supostamente honrados, É justamente aí que se abre espaço para mas na realidade beneficiam quase que exclusisermos manipulados, seduzidos, guiados, contro vamente os intermediários monopolistas quelados, programados e explorados. Afinal, a emo promovem esses institutos.ção, a vontade e o desejo de satisfazer Atente para o uso cuidadoso, por eles, dosnecessidades, das quais por vezes sequer te termos "criador" e "consumidor", induzindo a ummos consciência, motivam e guiam muitas de pensamento de castas em que alguns privilegianossas ações, e isso tudo pode ser e é explora dos produzem o que nós queremos consumir, edo por quem tem a ganhar com isso. Daí a impor portanto merecem que os sustentemos. Ficatância de tomar consciência desses mais perigoso ainda quando levam essa ideolomecanismos: para ter alguma chance de se de gia de séculos passados para salas de aula onfender. de crianças, ainda sem o senso crítico Quem trabalha com propaganda e marke plenamente desenvolvido, são doutrinadas a asting sabe bem disso: não hesitam em usar cor sumir o papel de consumidores e respeitar a talpos atraentes para despertar um prazer estético propriedade imaginária.que, se não prestarmos atenção, associaremos Atente também para o uso do termo "piraaos produtos apresentados. É assistindo a crian ta" para quem ousa desafiá los. O termo trazças expostas a reclames em canais de TV infan consigo não só sentimento de aventura fora datis, logo antes dos grandes feriados comerciais, lei, mas também a culpa por se apropriar de alRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |16
  • 17. COLUNA ALEXANDRE OLIVAgo que não é de direito. É um poderoso refrão pa cliente: são os juros do endividamento implícitora desqualificar a crítica aos modelos exclusivos no modelo privativo, que torna o usuário cativo.e monopolistas de comercialização de bens inte Assim como o anúncio do cartão de dívida,lectuais. Assusta me que o termo "genérico", an que só menciona as facilidades, a programaçãotes aplicado com conotação positiva a mental presente no anúncio de software privatimedicamentos de qualidade já não mais sujeitos vo não menciona esse endividamento de liberdaa monopólios intelectuais, vem adquirindo cono de. De fato, valem se de outros artifícios detação negativa, como algo de qualidade inferior, programação mental: "não dá pra viver deou mesmo no sentido de confrafacção ilegal. A software grátis", trocando o significado de Free,quem interessa sua desqualificação? e "ninguém se importa com o código fonte", des Outro termo que merece análise é o "crédi merecendo o atributo que alguns dissidentes doto". É um termo que certamente traz um sentido movimento Software Livre, também como artifípositivo: "acreditamos em você". Mas no mundo cio de programação mental, escolheram destafinanceiro, é curioso como um cartão de débito car em detrimento da liberdade. E, de fato,permite débitos de uma conta corrente, reduzin pouca gente vai usar mesmo o código fonte, podo o saldo, mas um cartão de crédito não lança rém o que mais importa (a liberdade que ele procréditos nem aumenta o saldo: é uma forma de porciona) não exige que muitos o usem, masendividamento. Mas se o chamassem de "car sim que muitos possam fazê lo.tão de dívida", não soaria tão desejável! Cabe a nós, cidadãos, aprender a detectar E ai de quem tenha caído na armadilha do essas armadilhas da linguagem que usam paracrédito fácil! Os juros cobrados são cuidadosa nos programar, para que não nos tornemos conmente arranjados para não parecerem juros com sumidores passivos para que possamos preserpostos. Quem se afunda em dívidas perde o var e defender nossas liberdades ou, se um dia,controle sobre seu futuro, isto é, perde a liberda por vontade própria, assumirmos compromissosde! Passa a trabalhar não para satisfazer suas que as limitem, não o façamos por menos quepróprias necessidades e desejos, mas para cum elas valem. credite em mim, é algo que deveprir a obrigação que assumiu, de pagar os juros mos a nós mesmos!e, com muito esforço, as dívidas. Há um termoque descreve quem trabalha sem poder colherseus frutos: escravo. O endividamento é a nova Copyright 2011 Alexandre Olivaforma de escravidão. Mas, se chamassem de escravidão, ninguém entraria nessa fria! Cópia literal, distribuição e publicação da íntegra deste ar tigo são permitidas em qualquer meio, em todo o mundo, Também deixa de controlar o próprio futu desde que sejam preservadas a nota de copyright, a URLro, e até o presente, quem se deixa seduzir por oficial do documento e esta nota de permissão.plataformas de software e hardware privativos. http://www.fsfla.org/svnwiki/blogs/lxo/pub/linguagemSeus fornecedores têm formas de controle sobre os usuários tão poderosas que praticamentedispensam de mecanismos de protesto e cobrança de dívidas: uma entrada barata se compensa ALEXANDRE OLIVA é conselheiro dadificultando a saída e cobrando muito de quem Fundação Software Livre América Latina, mantenedor do Linux libre, evangelizadorainda não conseguiu sair. Armazenar dados em do Movimento Software Livre e engenheiroformatos secretos, treinar funcionários ou mes de compiladores na Red Hat Brasil. Graduado na Unicamp em Engenharia demo estudantes em plataformas privativas são to Computação e Mestrado em Ciências dadas formas de controlar decisões futuras do Computação.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |17
  • 18. COLUNA CÁRLISSON GALDINO Por Carlisson Galdino No episódio anterior, uma dama de vermelho as sistia ao telejornal em um bar, onde se falava do ataque que o SATAV Group fez contra a Perfway. Desta vez, com imagens. É manhã, ainda aos primeiros raios do Sol, na base da SATAV e do lado de fora, em meio ao quase deserto que se formara, estão Darrel e Episódio 18 Pandora. Pandora: Amor, tem certeza de que é uma boa Investida Matinal idéia? Darrel: Claro. Vamos pegá los desprevenidos. Pandora: Nossa, o que aconteceu por aqui? Darrel: Vamos.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |18
  • 19. COLUNA CÁRLISSON GALDINOEles se aproximam da parede e deslizam, cuida Pandora: Bem, a gente podia virar super heróis!dosamente, de costas para as paredes de metal, imitando o FBI nos enlatados americanos. Darrel: Como assim?Os dois com equipamentos de proteção para skatistas, além de coletes. Darrel carrega outra pesa Pandora: A gente já tá nessa de combater oda marreta, além de uma mochila mal mesmo! A gente podia fazer uma dupla:aparentemente pesada nas costas. Pandora cStormdancer e Ciganod Não, não ficou legal... !aperta nervosa entre as mãos um spray de pi A gente precisaria de um nome para a dupla.menta. Darrel: Pandora, silêncio! Eles podem nos ouvir!Darrel olha com cuidado através de uma brechaentre placas de aço. Então sussurra. Pandora: tá... Ó! Que tal cNatuheroes, os heróis sustentáveisd?Darrel: Ninguém aqui. Vamos continuar. Darrel: Hunrum...Pandora: Ai, Bem, eu estou com medo! Pandora: Ou cTempestd Ou... Como é cmaldi !Darrel: Vai terminar tudo bem. Vamos. çãod em inglês, Bem?Pandora: Sabe, Darrel... Logo na primeira vez Darrel: Não sei...que vi, esse prédio me pareceu uma aberraçãoda natureza. Pandora: Pois devia saber! Vixe, que cigano é esse que nem sabe como é maldição em inglês?Darrel.: i Darrel: Quieta. Olha...Pandora: Hoje eu vejo como uma loucura, masnem se pode ter raiva deles, né Bem? É como Pela outra fresta os dois observam. A sala estáesses moleques que fazem site todinho em vazia.Flash. É só o que eles sabiam fazer, tadinhos...Nem podiam fazer algo pelo menos bonzinho... Darrel: É, parece que não estão. Vamos entrar.Não tinha como. Pandora: Entrar!? Não, Darrel! Vamos não seDarrel: Ali... nhor! Tá embirutando?Eles caminham para a próxima fresta, com caute Darrel: Vamos! Não vamos desistir agora.la. Darrel vai aproximando a cabeça para olhar. Pandora: Mas a gente nem tem um nome aindaDarrel: Ninguém aqui também. Vamos continuar. pra nossa dupla!Pandora: Vamos. E sabe que deu saudade ago Darrel: Pandora!ra do site da SysAtom? É, e logo agora que eu tava começando a estudar HTML5! Tava doidinha Pandora: Que foi, meu dengo?pra botar em prática, ó! Agora nem vai dar. Darrel: Vamos?Darrel: Hunrun... Pandora: Tá legal, vamos então.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |19
  • 20. COLUNA CÁRLISSON GALDINOOs dois entram na base da SATAV e o que en Os dois saem da base em direção à moto decontram é um ambiente vazio. Notebooks violen Pandora.tamente destruídos e muito lixo da antigaempresa. Nem sinal de Oliver e sua turma. Pandora: Ei, Bem?Darrel: Isso é muito estranho. Darrel: Diga.Pandora: É mesmo, né? Não tem nem sinal de Pandora: Por que a gente precisa vir de moto?comida por aqui! Eles não comem não mais é? Uma viagem tão longa... Você não tem um po der de teletransporte ou algo assim?Darrel: Como? Darrel: Você lembra aqueles jogos de SuperPandora: É! Olha! Nintendo que a gente jogava?Darrel: Realmente... Não parece haver restos, Pandora: De corrida?nem estoque, nem embalagens, nem migalhasde comida... Darrel: Não, os de luta na rua.Pandora: Ou eles estão indo comer na padaria, Pandora: Ah, lembro.por isso não estão em casa essa hora. Darrel: Lembra que tinha uns golpes especiais?Darrel: Muito difícil. É estranho eles não estarem em casa tão cedo. Pandora: Lembro sim! Você jogava com aquele sujeito que dava um soco no chão com força!Pandora: É... Sabe, Bem? Podíamos ficar esperando eles aqui, ó! Vixe, que pra quê eu dou es Darrel: Então, esses poderes são como aquelessas ideias? especiais... Gastam.Darrel: Não. Eles já estão muito acordados. É CARLISSON GALDINO é Bacharel emmuito mais perigoso do que eu havia planejado. Ciência da Computação e pós graduado em Produção de Software com Ênfase em Software Livre. Já manteve projetos comoPandora: Então tá. IaraJS, Enciclopédia Omega e Losango. Mantém projetos em seu blog, Cyaneus.Darrel: Vamos embora. Membro da Academia Arapiraquense de Letras e Artes, é autor do Cordel do Software Livre e do Cordel do BrOffice.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |20
  • 21. COLUNA GILBERTO SUDRÉGRAMPOS DIGITAIS:VOZ SOBRE IP É SEGURO?Por Gilberto Sudré Jayakumar Attoor sc.hu A tecnologia que permite sáveis por transportar um tipo o transporte da voz utilizando o de informação que estabelece protocolo IP, conhecida como limites de tempo e atraso de VoIP, está no topo da lista de transmissão. Outro item de pre atenção dos usuários e geren ocupação é com a segurança tes de TI da maioria das empre dos dados (no caso a voz) tra sas. Isto não é nenhuma fegados. Isto mesmo!!! Imagi surpresa levando se em consi ne que, além da possibilidade deração a forte redução de cus de saber por onde você nave to e o aumento da flexibilidade ga, os "curiosos" podem ouvir no uso das redes proporciona o que você fala. Certamente da por ela. uma situação nada agradável. Esta situação, aparente É bom lembrar que a in mente campeã, está longe de fraestrutura da rede telefônica ser perfeita e várias dificulda convencional está sob o contro des devem ser observadas pa le de uma ou poucas empre ra sua adoção. A primeira sas. Muito diferente do VoIP delas está no aumento da com onde todos os protocolos são plexidade no projeto das redes de conhecimento público e a pois estas agora serão respon própria rede utilizada, na maioRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |21
  • 22. COLUNA GILBERTO SUDRÉria das vezes, é a Internet (quenão é nenhum exemplo de privacidade). Considerando quea voz será transportada comodados, quais as ameaças no A tecnologia que permite ouso desta nova tecnologia? transporte da voz utilizando o O ataque que provavelmente mais preocupa os usuári protocolo IP, conhecida como VoIP,os é o monitoramento de suasconversas. Como a voz é trans está no topo da lista de atençãomitida pela rede no formato dedados digitais, torna este tipo dos usuários e gerentes de TI dade ataque muito simples de maioria das empresas.ser executado. A proteção paraesta invasão de privacidade é Gilberto Sudréa utilização de algoritmos paracriptografar as informações enviadas. Isto pode ser implemen ca a ausência de vulnerabilida VoIP, ainda raro nos dias de hotado através das VPNs (Virtual des. O mais provável talvez je, mas infelizmente muito coPrivate Networks). seja a falta de interesse (até nhecido em outros meios é o A disponibilidade do servi SPIT (Spam over Internet Te quando?) ou oportunidade. Asço de VoIP pode ser bastante lephony) ou SPAM sobre a tele sim, é bom ficar de olho, poisprejudicada com os ataques fonia IP. Isto mesmo!!! Se você não vai demorar para começarde DoS (Denial of Service). Nes fica irritado com as dezenas mos a ver casos de cgramposta situação, o hacker consegue (ou centenas) de mensagens in digitaisd acontecendo por aí.gerar uma grande quantidade desejadas que chegam a suade tráfego inútil, com o objetivo caixa postal, imagine agorade sobrecarregar os links de co sua caixa de correio de voz re GILBERTO SUDRÉmunicação e impedir que o trá pleta de mensagens de venda é professor, consul tor e pesquisador dafego útil possa chegar ao de produtos muitas vezes impu área de Segurançadestino. O combate a este tipo blicáveis. da Informação. Co mentarista dede ataque não depende dos Tecnologia da Rádio Este são só alguns dosusuários. Somente a ação inte CBN. Articulista do muitos tipos de ataques que va Jornal A Gazeta, porgrada de provedores pode im mos enfrentar em breve. Ape tais iMasters e Ubunpedir que este tráfego tudicas. Autor dos sar de não existir li vros Antenado naindesejado invada os links Inter publicamente, ainda, nenhum Tecnologia, Redesnet. de Computadores e relato de ataques a uma rede Internet: O encontro Outro tipo de ataque ao ou tráfego VoIP, isto não signifi de 2 Mundos.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |22
  • 23. COLUNA OG MACIEL Fonte: http://farm4.static.flickr.com/3025/2587484034_5f251f4583.jpgPare de chorar!Por Og Maciel Pare de chorar! Sem parar muito para pensar, tente respon der as seguintes perguntas da forma mais rápi da possível: No decorrer do seu dia a dia quando você conversa com seus amigos e famí lia, você se pega falando sobre o seu trabalho ou até mesmo na vida em geral de maneira ne gativa? Você fala aos outros que algo ou alguém está te impedindo de avançar na vida e realizar os seus sonhos? Você tende a sair com pessoas que compartilham de sua opinião (negativa) so bre o trabalho e a vida? Consegue manter uma conversa com qualquer pessoa, sem eventual mente arrastar sua audiência para o "martírio" que é a sua vida? Se você conseguiu passar por estas per guntas e respondeu "não" a todos elas, então pa rabéns por ser uma pessoa muito otimista (ou será que todos os seus amigos o abonda ram?)! Agora, se você respondeu "sim" para uma ou várias destas perguntas, então meu amiRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |23
  • 24. COLUNA OG MACIELgo ... você é um chorão! Não é fácil ou trivial chegar a esta conclusão sozinho, e na grande maioria das vezes os chorões passam a vida inteirareclamando e resmungando sem perceber, destilando o seu ódio contra tudo e todos que não Dependendo doconformam com o seu estilo de vida e ponto devista. nível de stress e Mas não se desespere, caro amigo, por depressão que vocêque existe uma cura e eu estou mais que disposto a compartilhar com você algumas pequenas estiver sentido nestemudanças que você pode incorporar em sua rotina diária para te ajudar a deixar os seus dias de exato momento da suapessimismo para trás e tornar se uma pessoamais agradável e feliz! vida, é surpreendente o quão difícil uma coisa tão Respire! simples como um sorriso Primeiramente, antes de qualquer coisa,dê uma respirada bem funda e sorria! Sério! De pode ser!pendendo do nível de stress e depressão que vo Og Macielcê estiver sentindo neste exato momento da suavida, é surpreendente o quão difícil uma coisatão simples como um sorriso pode ser! Este ato nal. E tudo isso por que você parou para respipor si, se feito com as melhores das intenções, rar.pode te proporcionar uma pequena vitrine de como você enfrenta a vida e seus obstáculos. Algumas pessoas estão tão dispostas para um O mundo não está contra você!confronto que elas passam o dia todo vivendoem um "modo de ataque", prontas para estrangu Isso nos leva ao meu próximo conselho:lar a primeira pessoa que "se atreva a olhar pa não assuma automaticamente o pior dos outros!ra eles de forma atravessada." Existe uma grande diferença entre entrar em uma sala onde você já está na expectativa que Então, logo pela manhã, antes mesmo de todos estão contra você E entrar nesta mesmalevantar da cama e iniciar o seu ritual matutino, sala e não assumir quais são as intenções dasrespire bem fundo. Respire e ao exalar o ar de outras pessoas com a sua pessoa. Se você seseus pulmões, concentre se em como você gos lembrar de sorrir e não assumir o pior, existetaria que o seu dia seja. Concentre se no fato uma chance que você terá uma atitude mais poque você pode escolher exatamente como você sitiva e que você estará mais receptivo ao quevai reagir diante vários eventos do seu dia a dia, os outros têm para te dizer. E melhor ainda, voe tente planejar como você gostaria de reagir se cê poderá responder a todos de uma forma muialgo não sair exatamente como você deseja. Se to mais positiva.você puder se preparar para situações chatas econstrangedoras antes delas acontecerem, você Também é muito importante evitar a comprovavelmente vai estar melhor preparado para panhia de outros chorões! Uma vez que você sereagir de uma forma mais agradável e profissio transforma em uma pessoa mais positiva e co meça a praticar os meus primeiros conselhos,Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |24
  • 25. COLUNA OG MACIEL Não pergunte o que os outros podem fa zer por você! Finalmente, seja proativo! Quando alguém Concentre se no lhe pedir para fazer algo por eles, não contente se com fazer apenas o que lhe foi pedido! Sem fato que você pode esco pre, sempre dê o seu 100% em tudo que você faz e nunca faça nada esperando algo em tro lher exatamente como ca. Sua esposa lhe pediu para tirar a mesa e la var os pratos? Faça isso e talvez também limpe você vai reagir diante a mesa e o fogão, enquanto você está com a vários eventos do seu dia mão na massa! Você vai se sentir bem consigo mesmo e ela com certeza vai apreciar o seu es a dia, e tente planejar forço. Seu chefe acabou de passar uma nova ta refa que a princípio parece ser super chata ou como você gostaria de você não está com disposição para aprender uma nova habilidade? Chegue no trabalho uma reagir se algo não sair hora mais cedo e saia uma hora mais tarde que o normal por alguns dias, e invista estas horas exatamente como você extras para melhor se preparar. Complete a tare fa toda e ainda documente o processo todo ao deseja. longo do caminho. Tenho certeza que este traba lho todo não passará despercebido! Og Maciel Recapitulando então, mantenha uma atitu de "o copo está meio cheio", positiva, e sem prevocê vai notar que será muito mais fácil detectar ocupações, para com tudo e todos. Você vaiquem dos seus amigos são chorões. :) Agora, notar que os seus dias se tornarão muito maisclaro que você não precisa completamente pa agradáveis, você se sentirá satisfeito e todo munrar de conversar ou terminar a amizade. Simples do vai apreciar a sua nova atitude positiva!mente tente evitar cair na mesma armadilha deser pessimista ou ficar escutando outras pessoas reclamando da vida. Lembre se que, a formaque você escolheu para lidar com os seus problemas no passado não funcionou, e você simplesmente tem de escolher uma ou outra estratégia.Assim que esta pessoa começar a reclamar dealguma coisa, tente mudar o assunto de formabem rápida para algo mais agradável para você,e de uma certa forma, para esta pessoa também. É como a minha mãe dizia quando eu era OG MACIEL é membro da mesa diretorapequeno: "Diga me com quem andas, e te direi do GNOME Foundation e Communityquem és." Cerque se de pessoas que têm uma Manager da distribuição Foresight Linux. Vive há 20 anos nos Estados Unidos eatitude positiva diante a vida, e a você! Se você quando não está iniciando novos projetos,está sempre andando com pessoas que sempre gosta de pescar, ler, e acompanhar comestão de mau humor, eventualmente você tam imensa apreciação o crescimento de suasbém vai ficar "azedo". duas filhas. http://www.ogmaciel.com.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |25
  • 26. COLUNA PAULINO MICHELAZZONão a POGPor Paulino Michelazzo Gokhan Okur sxc.hu Você que é programador já deve ter ouvido falar na POG (http://goo.gl/7VPU3). Não, não é uma torcida organizada ou um código de aero porto. POG é a famigerada "programação orien tada à gambiarra" que inunda códigos de todos os tipos e em todas as linguagens vinda direta mente das mãos de programadores que sofrem de falta de conhecimento ou de falta de vontade para fazer um bom trabalho. A força da POG é tão grande que percebe mos sua presença no cotidiano. Quem nunca viu um painel de aeroporto congelado ou ouviu a fa mosa frase "o sistema está fora do ar"? Pois é, isso tudo é POG, e das grandes. O pior da POG não é seu "programinha de padaria" deixar de funcionar ou simplesmente permitir letras em um campo de preço de produ to (o que é ridículo, convenhamos). Ela pode ge rar problemas muito maiores não só para você mas para todos. Imagine por exemplo o caos na economia global com a bolsa de Nova York paraRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |26
  • 27. COLUNA PAULINO MICHELAZZOda por causa de POG, o sistema aéreo mundial ra uma boa programação documentação, boasou até mesmo seu banco, quando num final de ferramentas, testes de terceiros e assim por disemana que está no restaurante com aquela mu ante. Com o passar do tempo (o artigo está comsa e vai pagar a conta, a operadora de crédito es 4 anos) vejo poucas mudanças na maioria dostá "out of service". Constrangedor e profissionais de programação que começaram aproblemático no mínimo. trabalhar na área. Parece inclusive que durante Mas de onde vem a POG? É uma pergun este tempo, a Terra parou (então vale dar uma lita ambígua pois possui dezenas de respostas e da no mesmo).ao mesmo tempo nenhuma. Vem muitas vezes Além das dicas lá existentes, tenho outrasdo parco conhecimento que os programadores que aprendi ao longo de 22 anos fazendo códirecebem nos cursos de várias faculdades espa go. Resumidamente é a atenção aos detalhes, alhadas pelo país, da falta de experiência, do tem farta documentação do que está fazendo, o usopo corrido e escasso com deadlines muitas constante de backups (na verdade, versionadovezes impossíveis de serem realizados e por ou res) e o aprendizado diário com a leitura e expetros tantos motivos. Mas existem duas origens rimento de códigos de outros programadoresmais complexas: a falta de interesse do progra (por favor, só daqueles reconhecidamentemador em fazer um bom código e claro, de bons). Esta última dica creio ser a mais imporMurphy, aquele cuja máxima do "o que pode dar tante de todas pois com a experiência de quemerrado, vai dar errado" está sempre presente. já trilhou o caminho que está fazendo agora, No primeiro caso, de Murphy está presen sua jornada se torna muito mais fácil e eliminate, pouco temos a fazer senão tentar com todas os erros já cometidos. Aprender como não cairas forças mantê lo longe de nosso trabalho. Pa nos mesmos erros é o grande segredo de umra evitar bugs e problemas decorrentes de sua bom código e claro, de um bom programador.teimosia, usamos artifícios como baterias de tes Se você realmente deseja ser um progrates, versões alfa e beta, pré releases e tantos ou mador de mão cheia, preste atenção nestas ditros meios disponíveis no mundo da cas. Acredite, não é a velocidade que faz vocêprogramação. Já para o segundo caso, somente ser melhor ou pior, mas sim o código que realvergonha na cara mesmo. mente funciona quando precisa se dele. Qual quer coisa além disso é realmente secundário (aqui acrescento usabilidade, objetividade, aces Como fugir da POG? sibilidade e outros "ades" possíveis). De nada Você deve estar pensando: "ok, já entendi. adianta um sistema com um belo design, comPreciso melhorar meu código". Sim, isso mes um profundo estudo de usabilidade e que seguemo. Fazer um código melhor requer prática e todas as regras possíveis de acessibilidademuita dedicação como qualquer outra atividade. sei não funciona.Mas é preciso aprender corretamente pois da Pense a respeito.mesma forma que mantemos vícios ou costumes do passado quando aprendemos uma determinada atividade (como dirigir com o pé na PAULINO MICHELAZZO possui quinzeembreagem), na programação temos a mesma anos de experiência em Internet e atuasituação onde, se aprendermos errado, vamos le como consultor we. Palestrante em eventos de tecnologia, é co autor de trêsvar e repetir estes erros pelo resto da vida. livros na área de Internet e Software Livre. Escreve regularmente sobre Em um artigo que escrevi há algum tempo empreendedorismo e desenvolvimento em(http://goo.gl/RB8u0) comento diversas dicas pa seu site www.michelazzo.com.br.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |27
  • 28. COLUNA ROBERTO SALOMON Flavio Takemoto sxc.huLinguagens de Programação Por Roberto Salomon Uma linguagem de progra No fundo todos nós sabe mação não é apenas uma for mos que programador macho ma de codificarmos instruções é aquele que programa em as para execução em um ambien sembler com copy con. Não te específico. Nem tampouco é que caiba aqui, mas para uma religião. Na verdade a es quem não tem a vantagem dos colha de uma linguagem de pro cabelos brancos, esse é o co gramação é alforward muito mando de cópia a partir do con maior que isso tudo! sole do DOS nos "bons e Não há dúvida que a lin velhos tempos". guagem Perl parece ter sido de Tenho amigos que dizem senvolvida para ser lida do que a única linguagem é C. O mesmo jeito, antes e depois de resto é o resto. Outros rezam a ter o fonte criptografado. Tam cartilha do Java e ficam "uma bém não há dúvida que Java arara" quando ouvem o "write parece ter sido inventada por al once, test everywhere" dos guém com muitos métodos e mais críticos. tempo nas mãos.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |28
  • 29. COLUNA ROBERTO SALOMON Apesar de ter muita gente PROCEDURE DIVISION. mo resolvê los para um deterdizendo que linguagem de MAIN SECTION. minado ambiente alvo.script não é linguagem, tento DISPLAY "Hello World!" Quando esquecemos dismanter me pouco enferrujado STOP RUN. so, corremos o risco de tentarpraticando um pouco de Rexx ***************************** resolver todos os problemasde vez em quando. De novo pa do mundo com coisas como:ra aqueles com a desvanta Tenho certeza que há muigem da pouca idade, Rexx é tos que conhecem coisas piouma linguagem de script desen reset res como o csimplesd Clipper (?volvida na IBM que nasceu no setx 5 "Hello World") ou o impenetrámainframe, pegou no OS/2 e forward 20 vel BrainFuck, por favor nãohoje está disponível como left 180 queira saber de detalhes da oriSoftware Livre para quem qui forward 40 gem,ser usar no GNU/Linux ou em left 180 (++++++++++[>+++++++>++++outros sistemas operacionais forward 20 ++++++>+++<<<de sua preferência. right 90 ]>++.>+.+++++++ forward 20 Ao contrário de muitas lin ..+++.>++.<<++++++++++++++ left 90guagens de programação que +.>.+++. . .>+.) que pa forward 20nasceram para permitir a imple ra para os não iniciados não di left 180mentação de determinados ti zem muita coisa ou forward 40pos de lógica ou a melhor absolutamente nada. left 90definição de problemas, o No começo eu até topava forward 20Rexx nasceu com a missão de discutir qual a melhor lingua left 90ser uma linguagem fácil de ler gem, quais os recursos que forward 20e escrever. Ou seja, uma lingua uma tem que a outra nem so right 90gem que permitisse ao pobre nha em implementar. Depois forward 20mortal entender o que está de apanhar muito, e bater um right 90acontecendo em um determina pouco também, acabei apren forward 10do segmento de código. Para dendo a lição: linguagens de right 90quem duvida é só ler o código programação são meras ferra forward 20a seguir: mentas para nos ajudar a pen left 90 sar em problemas específicos. forward 10/**/ Não demora muito vai ter left 90say Hello World! gente me mandando flames so forward 30exit bre o porquê da linguagem left 90 X++ ser melhor que a lingua forward 40e compará lo ao seu equivalen gem B e das vantagens do D left 180te em Cobol, popular até hoje. sobre o Gri. (A propósito e an forward 40 tes que me esqueça, essas lin left 90***************************** guagens existem sim). Mas a forward 20IDENTIFICATION DIVISION. única coisa que podemos afir left 90PROGRAM ID. HELLO. mar é que as linguagens de pro forward 40ENVIRONMENT DIVISION. gramação nos ajudam a left 180DATA DIVISION. pensar nos problemas e em co forward 40 left 90Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |29
  • 30. COLUNA ROBERTO SALOMONforward 40 left 90 forward 20left 90 forward 40 left 90forward 20 left 90 forward 20left 90 forward 20 left 90forward 20 left 90 forward 20left 90 forward 20 left 90forward 20 left 90 forward 20left 90 forward 20 left 90forward 60 left 90 forward 40left 90 forward 40 left 180forward 40 left 90 forward 40left 180 forward 20forward 40 right 90 Teste o código acima emleft 90 forward 20 http://goo.gl/wjSJx.forward 20 right 90left 90 forward 5forward 20 left 90 ROBERTO SALOMONleft 180 forward 5 é arquiteto de software na IBM e voluntário doforward 20 left 90 projeto BrOffice.org.left 90 forward 25forward 20 left 180left 90 forward 40forward 40 left 90left 180 forward 40forward 40 left 90Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |30
  • 31. CAPA ENTREVISTA COM BJARNE STROUSTRUP, CRIADOR DO C++Entrevista com Bjarne Stroustrup,criador do C++Por Gabriel Duarte e João Fernando Costa Júnior Revista Espírito Livre: Antes de mais na da, aprensente se aos nossos leitores, Bjar ne. Bjarne Stroustrup: Me chamo Bjarne Stroustrup, atualmente professor emérito na Uni versidade Texas A&M, porém mais conhecido como designer e implementador original do C++. Eu nasci em Aarhus, Dinamarca, onde fui para escola e Universidade. Depois segui para a Universidade de Cambridge, Inglaterra, para meu doutorado e, em seguida, trabalhei na Bell Labs, em Nova Jersey, EUA. Foi lá que fiz mais do meu trabalho no C++. Mantenho um link com a AT&T Research (Laboratório de Pesquisas da AT&T) como AT&T Felow. Sou fundador do Co mitê de Padronização IEC C++, e membro ativo deste comitê. Tenho escrito alguns livros e diver sos artigos técnicos e de pesquisas. Sou memRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |31
  • 32. CAPA ENTREVISTA COM BJARNE STROUSTRUP, CRIADOR DO C++bro da Academia Nacional de Engenharia dos biblioteca padrão e string são bons exemplosEUA, ACM Felow e IEE Felow. disso. Os tipos de biblioteca padrão de bloqueio (gestão de exclusão mútua) é outro exemplo. Quando isto não é suficiente, eu penso em uni REL : Como você vê o C++ em 20 anos? que_ptr e shared_ptr. Penso em garbage collecOs novos recursos introduzidos serão sufici tor somente após as outras alternativas. Mesmoentes para torná lo relevante até lá? shared_ptr parece um pouco desestruturado pa BS: Não é realmente uma questão de carac ra mim (e, portanto, utilizados apenas quandoterísticas individuais, novas ou velhas. É uma nada mais funciona) Se você está partilhandoquestão de se o C++ pode fazer em diversos pos a um objeto, como são as regras para o uso artitos de trabalho, tão bem, ou melhor, que outras culado? Além disso, em um sistema de multithrelinguagens de programação. Ele pode agora e aded, o que é o protocolo de aplicativo paraeu acho que daqui a 20 anos ainda será chama leitura, escrita e bloqueio do objeto acessadodo ainda de C++ e continuará sendo capaz de fa através de um shared_ptr? Finalmente, depoiszer melhor. Eu vejo "infraestrutura" sendo mais que todas estas técnicas foram esgotados, GCforte usando C++, e espero que a maior parte funciona muito bem porque há pouco "lixo" parade nossa infraestrutura computacional e de rede recolher. Porque é que existe algum lixo? Porseja, então, escrita em C++. Ele oferece um ma que nem toda parte de cada programa é cuidapeamento direto aos recursos de hardware e dosamente projetado e competentementeuma série de mecanismos de abstração eficien escrita. Muitas vezes, um sistema é uma mistutes e flexíveis. Espero que em 20 anos ele te ra de códigos escritos em estilos diferentes pornha mantido sua vantagem em todas estas pessoas diferentes, em lugares diferentes e emáreas. Em particular, espero por melhorias na fle momentos diferentes. Não existe uma estratégiaxibilidade, tipo de segurança, e desempenho global de gerenciamento de recursos e tratamensem comprometer a capacidade do C++ de mani to de erros. Nessa situação, um "coletor de lixo"pular os recursos de hardware. bem conservador pode fazer a diferença entre um crash por dia (inaceitável) e um crash por mês (que não precisam acontecer, porque você REL: Qual foi a verdadeira razão para a pode fazer um checkpoint e reiniciar a maioriaadição de um coletor de lixo ABI para o C++ dos sistemas ocasionalmente). Além disso, umpadrão? Isto foi para resolver uma queixa co garbage collector pode ajudar a rastrear as fonmum dos programadores que vêm de lingua tes de vazamentos. O garbage collector do C++gens como Java, C# ou PHP, onde esta ABI é um bom projeto para isso. Obviamente,forma de gerenciamento é a norma? Não se ele não pode manipular os recursos de não meria o idioma RAII (Resource Acquisition Is Ini mória (tais como bloqueios e identificadores detialization) através de ponteiros inteligentes, arquivo), posto que não se destina a isso. Parauma forma de abordar estas questões de for mim, o GC é um último recurso, em vez de umama mais elegante e previsível? maneira fundamental de simplificar o código ou BS: Eu comecei meus projetos baseado na uma desculpa para não pensar em gerenciamenidéia de que o controle local é bom e que ne to de recursos. Gerenciamento de recursos denhum recurso deve vazar. RAII é excelente para forma correta e elegante é fundamental para aisso. A maioria das minhas estruturas de dados concepção de um bom sistema.tornam se algo com um identificador local e osdemais dados "em qualquer lugar" (por exem REL: Qual será o próximo paradigma daplo, no armazenamento livre (pilha)). O vetor da modelagem, depois da Orientação à ObjeRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |32
  • 33. CAPA ENTREVISTA COM BJARNE STROUSTRUP, CRIADOR DO C++tos? Quais serão as vantagens? cas de simultaneidade no C++ avançado no to BS: Eu não sei. As pessoas falam muito so po das instalações simultaneidade básicosbre "paradigmas", mas novos "paradigmas" real oferecidos pelo C++.mente não aparecem muitas vezes. Eu nãoconsigo pensar em mais do que um punhado de REL: Qual o seu principal trabalho hoje?coisas principais digna desse nome. Além disso,eu não gosto da palavra "paradigma" com suas BS: Bem, sou professor universitário, enafirmações implícitas de exclusividade. Por exem tão (por definição) eu faço pesquisas, ensino eplo, eu acho que o meu melhor código possui du atuo em serviço. "Serviço" são todas as coisasas partes: genérica e orientada a objetos estas úteis que não são pesquisa e ensino, tais comopeças são estreitamente integradas e projeta padronização do C++ e sessões de comissõesdas como um todo. O mais próximo que posso da universidade. Meu trabalho é feito principalchegar para um futuro estilo importante de proje mente com meus alunos, você pode conferir oto de sistemas é a simultaneidade. Precisamos meu registro de publicação (http://www2.researde algo muito melhor do que a abordagem de th ch.att.com/~bs/papers.html). Eu ensino em pereads and locks comuns e existem vários estilos quenos grupos de estudantes de graduação epromissores. Espero ver vários como as bibliote grandes classes de estudantes universitários. Meu curso de programação para os nossos alu nos do 1º ano tornou se um livro: Programação: Princípios e Prática usando C++ (http://www.stroustrup.com/Programming/). Ele Muitas vezes, um está disponível em sete línguas, mas a versão em Português ainda está em curso. O trabalho sistema é uma mistura de em C++ tem me mantido bastante ocupado nos últimos dois anos, mas depois de março, deve códigos escritos em estilos estar concluido. diferentes por pessoas REL: Esta é uma pergunta clássica: O que te motivou a criar o C++? diferentes, em lugares BS: Para o meu trabalho de doutorado em Cambridge, trabalhei com Simula e BCPL. Eu diferentes e em momentos estava fazendo simulações para investigar os aspectos de sistemas distribuídos. Simula me diferentes. Não existe uma permitiu desenhar minhas simulações, me permi estratégia global de tiu expressar meus projetos de forma sucinta, e me ajudou a depurar esse sistema (para a épo gerenciamento de ca) complexa. Quando o sistema resultante aca bou por ser muito caro (de longe mais caro!), eu recursos e tratamento o reescrevi em BCPL para o desempenho e inte roperabilidade com outras instalações de softwa de erros. re eficiente. Quando, mais tarde, na Bell Labs, fui confrontado com um conjunto semelhante de Bjarne Stroustrup problemas que exigiam a manipulação da com plexidade e da performance, eu construí o C++ combinando idéias do C e Simula.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |33
  • 34. CAPA ENTREVISTA COM BJARNE STROUSTRUP, CRIADOR DO C++ REL: Qual o sistema operacional favori REL: O que você pensa sobre Softwareto? Você ainda usa algum SO como Unix ou Livre e a implementação de compiladoresUnix like? C++ livres atuais, como g++ e Open Watcom? BS: Eu uso o Unix, Linux e Windows e eu BS: GCC C++ é muito bom no geral, temgostaria de ter tempo para ainda cbrincard com boa conformidade de padrões C++98, e lidera oos sistemas operacionais para sistemas embar mundo em recursos C++. A última vez que olheicados. Eu ainda prefiro o Unix e a filosofia Unix no Open Watcom, foi lamentável a falta de conde compor sistemas de partes menores para formidade das normas. Não se esqueça Clang /que cada um faz uma coisa bem feita. Eu não LLVM.gosto de bloatware(software com funcionalidades mínimas), seja qual for o sistema operacional que ele aparece sobre ou dentro. REL: "C faz com que dar tiro no próprio pé seja fácil, C++ torna isso mais difícil, mas quando isso acontece destrói a perna intei REL: Na sua opinião, quais são as com ra". Qual a real razão desta citação?petências chave que um programador deve BS: Eu queria destacar uma propriedadeter? fundamental da "poder das ferramentas". Elas BS: "Programação" não é uma tarefa sim aumentam o efeito do que você faz para bomples, por isso, não pode haver um único progra e ruim. Na verdade, eu prefiro fortemente umamador ideal. Sempre que tenho uma escolha, grande falha ao invés de um erro menor queeu prefiro trabalhar com pessoas que são inteligentes, educadas, e com um senso de humor.Comunicação (com outras pessoas) é uma parte importante do trabalho de um programador.Ouvindo, lendo, apresentando, por escrito e (pre "Programação"ferencialmente aproximadamente nessa ordem)são habilidades essenciais. Quando bem feito, não é uma tarefa simples,desenvolvimento de software não é uma atividade solitária. Acho que algum fundo de matemáti por isso, não pode haverca, muitas vezes contribui com a argumentaçãodetalhada e cuidadosa necessária para projetar um único programadore implementar um programa. Para os tipos de tra ideal. Sempre que tenhobalho que na maioria das vezes se pensa, umasólida formação em ciência da computação clás uma escolha, eu prefirosica (como algoritmos, arquitetura da máquina,estruturas de dados e sistemas operacionais) é trabalhar com pessoasuma grande vantagem. Eu desejo que os programadores compreendam mais os fundamentos que são inteligentes,das linguagens de programação e compiladores. Muitos têm apenas uma compreensão super educadas, e com umficial de suas principais ferramentas. Vejatambém http://cacm.acm.org/magazines/2010/1/ senso de humor.55760 what should we teach new software deve Bjarne Stroustruplopers why/fulltext.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |34
  • 35. CAPA ENTREVISTA COM BJARNE STROUSTRUP, CRIADOR DO C++ REL: Como você vê o futuro das linguagens de programação? BS: O futuro a curto e médio pra zo, é provável que pareçam mais com o hoje do que nós gostaríamos que ele fosse. Eu esperaria que as grandes lin guagens em 10 anos se pareçam como o dia de hoje. Talvez elas tenham no mes diferentes e talvez não, mas serão fundamentalmente semelhantes, pois mesmo com as grandes mudanças, sempre vemos na indústria de computa ção que os problemas fundamentais e suas soluções em geral não mudam tanto assim. Espero maior segurança do tipo estática e um melhor suporte paFigura 1: Bjarne Stroustrup em seu escritório. ra a concorrência.são muito mais propensos a encontrar e remo REL: Na sua opinião profissional, qual over o problema maior durante o desenvolvimen melhor SO e plataforma de desenvolvimentoto. para programadores? BS: Eu realmente não sei. Eu acho que is REL: Você tem algum hobby além de pro so depende do tipo de sistema que estão consgramação? truindo e as plataformas em que você está planejando para implantar o sistema. Sou um BS: Leitura, corrida, viajar e fotografia. grande fã da portabilidade de código, para que eu possa usar uma variedade de sistemas para REL: Qual a melhor coisa sobre clas desenvolvimento, e é preciso testar em todas asses? plataformas de destino. Para iniciantes, eu roda ria tudo no Linux usando o GCC, e em um Win BS: O bom de classes é que eles podem re dows usando o Visual Studio. Ambos fornecempresentar diretamente as entidades do mundo re um bom suporte para o que estou fazendo.al no código. Note se que uma "entidade domundo real" pode ser uma abstração, como umveículo ou de uma fila de prioridade, bem como REL: Mande uma mensagem para osobjetos mais concretos. A coisa agradável sobre programadores brasileiros, Bjarne!classes C++ é que elas fazem isso de forma efici BS: Eu não conheço bastante os programaente e em grande generalidade: Você pode mo dores brasileiros para ser mais específico. Vejadelar qualquer coisa e fazê lo sem perda de minha resposta na pergunta sobre as competêndesempenho em relação ao código de baixo ní cias do programador. Seja idealista e prático evel. As classes podem ser usadas para fornecer tente fazer uma contribuição positiva para osegurança de tipo estático, que nos ajuda a racio mundo da programação.cinar sobre nossos sistemas e para produzir umcódigo mais legível e correto.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |35
  • 36. CAPA LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO http://www.morguefile.com/archive/display/226906 Linguagens de Programação Por Flávio Apolinário de Souza O meio mais eficaz de comunicação entre (considerada mais próxima das linguagens natupessoas é a linguagem (língua ou idioma). Na rais ou ao domínio da aplicação em questão).programação de computadores, uma linguagem Computadores entendem linguagem de máquide programação serve como meio de comunica na (linguagem de baixo nível), notações binárição entre o indivíduo que deseja resolver um de as, sequências de zeros e uns. Esse tipo determinado problema e o computador escolhido linguagem te permite comunicação direta com opara ajudá lo na solução. A linguagem de progra computador em termo de "bits".mação deve fazer a ligação entre o pensamento Hoje em dia, o tipo de linguagem mais utilihumano (muitas vezes, de natureza não estrutu zada é a de alto nível. Para que esse tipo de linrada) e a precisão requerida para o processa guagem se torne operacional, ela deve sermento pela máquina. (Price, Toscani, 2008, p.1). traduzidas para linguagem de máquina. Tais tra O facilitador no desenvolvimento de softwa duções são realizadas por meio de sistemas esre é a escolha de uma linguagem de programa pecializados, comumente conhecidos comoção próxima ao problema a ser tratado, em compiladores ou interpretadores.outras palavras, não adianta querer desenvolver As linguagens de programação podem seruma solução (aplicação) para plataforma Web classificadas cronologicamente em cinco geraadotando Assembly como linguagem de progra ções:mação. Uma aplicação desta natureza exigiriauma linguagem de programação de alto nívelRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |36
  • 37. CAPA LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO 1ª) Linguagem de Máquina: não aconse mação de computadores, agilizar o processolhada para desenvolvimento de algoritmos com de desenvolvimento de aplicações, facilitar e replexos, devido ao seu nível de complexidade há duzir custos de manutenções em aplicações, diuma forte propensão ao erro, pois ctrabalhad minuir os problemas na depuração e gerarcom sequências de zeros e uns e era utilizada códigos sem erros a partir de requisitos de exnos primeiros computadores. Cada instrução de pressão de alto nívelmáquina é geralmente composta por um códigode operação e um ou dois endereços de memória ou registradores 5ª) São linguagens de representação do conhecimento, essenciais para simular compor tamentos inteligentes. São utilizadas, principal 2ª) Linguagens Simbólicas ou de Monta mente, na área de Inteligência Artificial.gem (Assembly): projetadas com a intenção dediminuir as dificuldades da programação em Linguagem de Máquina. Sua principal característi Claro que ainda há muito mais a se exporca é a substituição de códigos de operação em deste universo que compõe as linguagens deendereços binários, por mnemônicos (palavras programação, todavia, como o intuito era apeque designam operações entre registros da Uni nas mostrar um pouco dessa história, do seudade Central de Processamento) surgimento e evolução até os presentes dias, a fim de formar e compartilhar conhecimento com todos os programadores, ou aqueles que de al 3ª) Linguagens Procedimentais tam guma forma apreciam o mundo da programabém chamadas de "Procedurais" ou Imperati ção, deixemos essa gama de informações paravas e Linguagens Declarativas: as serem exploradas posteriormente.procedimentais descrevem uma sequência depassos a ser seguido para resolver um problema que são uma descrição direta de como o problema será resolvido. Caracteriza se por REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICAinstruções de entrada/saída, instruções de cálculos aritméticos ou lógicos e instruções de contro PRICE, A. e TOSCANI, S.: Implementação dele de fluxos de exceção. Exemplos: BASIC, Linguagens de Programação: Compiladores,ALGOL, PASCAL, C, etc. Editora: Sagra Luzzato, 2008. As declarativas são baseadas na teoriadas funções recursivas e de lógica matemática.Regras de dedução sem detalhamento dos passos a serem seguidos para chegar a uma conclusão, são definidos pelo programador. As linguagens dessa geração foram desenvolvidas para uso de profissionais da área de pro FLÁVIO APOLINÁRIO DE SOUZAcessamento de dados, sua depuração demanda (flavioapolinario@gmail.com) bacharel em Ciência da Computação,tempo, assim como seus sistemas complexos Coordenador do Setor de Banco desão de difícil manutenção Dados da Corregedoria Geral da GCM, Integrante da CTI/SMSU e da Comissão de Monitoramento e Acompanhamento do Projeto Bolsa Formação da SENASP. 4ª) Desenvolvidos para facilitar a prograRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |37
  • 38. CAPA QUAL A MELHOR LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO? Ilker sxc.huQual a melhor linguagem deprogramação? Por Hailton David Lemos Pergunta difícil de responder. Mas posso Mas o que vem a ser uma Linguagem deafirmar que a melhor linguagem de programa programação? Informalmente, podemos dizerção é aquela que se tem domínio, a que atende que uma linguagem de programação pode seraos anseios do programador e com a qual há definida como sendo um conjunto limitado deuma maior identificação e possibilidade de se re instruções, vocabulário, associado a um conjunsolver problemas. to de regras, sintaxe, que define como as instru Creio que não exista linguagem melhor ou ções podem ser associadas, ou seja, comopior do que a outra, mas sim, que exista estilos podem compor os programas para a resoluçãoe necessidades diferentes e que consequente de um determinado problema.mente causam ganho de produtividade em rela Recorrendo à Wikipédia obtém se a seção ao que se pretende alcançar utilizando guinte definição: Uma linguagem de programadeterminada linguagem em detrimento de outra. ção é um método padronizado para expressar Como foi dito anteriormente, é difícil saber instruções para um computador. É um conjuntoquem escolhe ou quem é escolhido. Funciona de regras sintáticas e semânticas usadas paramais ou menos como a questão: quem veio pri definir um programa de computador. Uma linmeiro o ovo ou a galinha? Com as linguagens guagem permite que um programador especifide programação acontece o mesmo. Trata se que precisamente sobre quais dados ummais de uma questão de empatia. computador vai atuar, como estes dados serão armazenados ou transmitidos e quais ações deRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |38
  • 39. CAPA QUAL A MELHOR LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO? Outro ponto que vale a pena destacar, pois, costuma causar muita confusão é de lin guagem de programação com framework e tam bém linguagem de programação com IDE de desenvolvimento ou programação. Os frameworks são facilitadores que vão sendo incorporadas as linguagens de programa ção, e que dentre suas funções, por exemplo, esta a de tornar menos repetitivo a escrita de de terminados trechos de programas, ou mesmo, facilitando sobremaneira a vida do programador. Já a IDE, ou Ambiente Integrado de Desen volvimento, é uma interface, ou programa de computador, que reúne elementos e ferramen tas que dão apoio a programação ou a uma de terminada linguagem de programação, e que agiliza o desenvolvimento de software e facilita a vida do programador no sentindo de tornar mais cômoda a arte de programar.Figura 1: Muitas são as linguagens de programação hojeencontradas no mercado. Outro ponto que causa certa confusão, mui tas vezes desconforto, e também certo preconvem ser tomadas sob várias circunstâncias. O ceito, são as linguagens de script e asconjunto de palavras, compostos de acordo com linguagens interpretadas se comparadas com asessas regras, constitui o código fonte de um linguagens compiladas.software. Esse código fonte é depois traduzido Todas as linguagens de script são interprepara código de máquina, que é executado pelo tadas, porém, nem todas as linguagens interpreprocessador. tadas são linguagens de script, e por final todas As linguagens de programação podem ser as linguagens compiladas tem que ser previaclassificadas em níveis, tendo as linguagens mente interpretadas para que possa ser geradomais próximas da máquina e as mais distante, um programa executável.contudo, mais próximas da linguagem natural. Uma linguagem de script é uma linguagemDaí surge alguns termos em linguagem de pro de programação executada do interior de progragramação que não necessariamente são o que mas e/ou de outras linguagens de programação,aparentam ser, como por exemplo, baixo nível e não se restringindo a esses ambientes. As linalto nível. guagens de scripts servem para estender a fun Linguagem de programação de baixo nível cionalidade de um programa e/ou controlá lo,trata se de uma linguagem de programação mais acessando sua API e são frequentemente usapróxima ao código da máquina e, portanto, me das como ferramentas de configuração e instalanos abstrata, e isso não quer dizer que ela seja pi ção em sistemas operacionais, como poror, ou que contenha em seu vocabulário palavras exemplo, em sistemas operacionais da famíliade baixo escalão. Já as linguagens de alto nível Linux, que usam a linguagem bash. Tambémpossuem um nível de abstração relativamente ele são frequentemente usadas em jogos, como porvado, longe do código da máquina e mais próxi exemplo, a linguagem Lua para controlar asmo da linguagem humana, linguagem natural. ações dos personagens e o ambiente de bataRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |39
  • 40. CAPA QUAL A MELHOR LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO?lha, logo, ao contrário do que muita gente imagi bre a linguagem de programação, esta na horana a linguagem script não é uma linguagem cpo de conhecer dentre a variedade de linguagensbred ou mesmo relegada a segundo plano. de programação existente hoje em dia, algumas Uma linguagem interpretada é uma lingua que são destaque, e que estão entre as mais utigem onde o código fonte é executado por um lizadas atualmente, e consequentemente sãoprograma chamado interpretador, que em segui as mais populares. Veja o quadro ao lado.da é executado pelo processador. Mesmo que Depois de conhecer dentre várias linguaum código em uma linguagem passe pelo proces gens algumas que são bastante populares, cheso de compilação, a linguagem pode ser conside gou à hora de mostrar algumas característicasrada interpretada, se o programa resultante não que talvez as façam ser mais populares, ou quefor executado diretamente pelo sistema operacio caiam mais no agrado popular.nal ou processador. Um exemplo disso é o Byte Vamos começar falando um pouco sobre acode, que é um tipo de linguagem interpretada, linguagem C e sua importância como fonte inspique passa pelo processo de compilação e, em radora de outras linguagens. A linguagem Cseguida, é executada por uma máquina virtual, tem como ponto forte a sua eficiência. A linguacuja sintaxe é similar a código de máquina e, ca gem C é uma das linguagens de programaçãoda comando ocupa 1 byte, e como exemplo preferidas para o desenvolvimento de sistemasmais divulgado temos o Java. e softwares de base, apesar de também ser usa Agora que já entendemos uma pouco so da para desenvolver programas de computador. É também muito usada no ensino de ciências da computação, mesmo não tendo sido projetada para estudantes. Muitas linguagens de progra mação foram influenciadas por C, sendo que a mais utilizada atualmente é C++, que por sua vez foi uma das inspirações para a Linguagem Java. A Linguagem C possui acesso de baixo ní vel à memória do computador através do uso de ponteiros. É uma linguagem nuclear simples, mas não necessariamente fácil de programar, com funcionalidades não essenciais, tais como funções matemáticas ou manuseamento de arFigura 2: Java é um exemplo de linguagem interpretada. Figura 3: A linguagem C é muito usada no ensino de ciências da computação.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |40
  • 41. CAPA QUAL A MELHOR LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO?quivos, fornecida por um conjunto de bibliotecas ção. Basicamente, qualquer script que pode serde rotinas. Por haver compiladores C para qua feito por linguagens como C, C++, Perl, entre ouse todos os computadores, é possível tomar um tras, pode ser feito também com PHP. A linguacódigo escrito para um Sistema Operacional, gem PHP tem eficiente suporte matemático, écompilá lo e rodá lo em outro com pouca ou ne um sistema multiplataforma, suporta um grandenhuma modificação. Essa portabilidade é uma número de banco de dados além de possuir seudas características do C, que alias é uma das ca código fonte aberto, mais uma vez tem uma características que identificam também o Software racterística fundamental do software livre.Livre. Java é uma linguagem de programação ori A linguagem PHP foi criada originalmente entada a objeto desenvolvida na década de 90por Rasmus Lerdorf em 1995 e já está em desen por uma equipe de programadores chefiada porvolvimento contínuo desde então. A linguagem James Gosling, na empresa Sun Microsystems.PHP, ou Hypertext Preprocessor é amplamente Diferentemente das linguagens convencionais,utilizada. Trata se de uma linguagem de script que são compiladas para código nativo, a linguade propósito geral que foi originalmente projeta gem Java é compilada para um bytecode que éda para o desenvolvimento de aplicações web. executado por uma máquina virtual. A linguaPara este fim, o código PHP é embutido no docu gem deriva muito de sua sintaxe do C e tambémmento HTML que então e é interpretado por um do C + +, mas tem um modelo mais simples deservidor web com um módulo denominado pro objeto e também menos recursos de baixo nícessador do PHP, que gera a página da web. vel. A linguagem Java é destinada a permitir queO PHP está disponível como um processador pa os desenvolvedores façam aplicativos do tipora a maioria dos servidores web moderno e co "write once, run anywhere". A linguagem Javamo intérprete autônomo na maioria dos foi projetada tendo em vista os seguintes objetisistemas operacionais e plataformas de computa vos: Orientação a objetos Baseado no modelo de Simula67 Portabilidade Independência de plataforma "escreva uma vez, execute em qualquer lugar" ("write once, run anywhere")Figura 4: A linguagem PHP foi originalmente projetada para o Figura 5: A linguagem Java deriva muito de sua sintaxe do C edesenvolvimento de aplicações web. também do C++.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |41
  • 42. CAPA QUAL A MELHOR LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO? Recursos de Rede Possui extensa biblioteca gem C estando disponível para praticamente tode rotinas que facilitam a cooperação com proto dos os sistemas operacionais, embora sejacolos TCP/IP, como HTTP e FTP usada mais comumente em sistemas Linux/Unix Segurança Pode executar programas via re e compatíveis. Perl é uma linguagem de prograde com restrições de execução mação estável e multiplataforma, usada em apli Além disso, podem se destacar outras vanta cações de missão crítica em todos os setores,gens apresentadas pela linguagem: sendo destacado o seu uso no desenvolvimento Sintaxe similar a C/C++ web de todos os tipos. Permite à criação de pro Facilidades de Internacionalização Suporta na gramas em ambientes: Linux, UNIX, MSDOS,tivamente caracteres Unicode Windows, Macintosh, OS/2 e outros sistemas Simplicidade na especificação, tanto da lingua operacionais. Além de ser muito utilizada paragem como do "ambiente" de execução (JVM) programação de formulários web e em tarefas É distribuída com um vasto conjunto de bibliote administrativas de sistemas Windows, UNIX e Licas (ou APIs) nux. Uma das características marcantes da lin Possui facilidades para criação de programas guagem Perl é possuir funções muito eficientesdistribuídos e multitarefa (múltiplas linhas de exe para manipulação de textos. Perl é uma das lincução num mesmo programa) guagens preferidas por administradores de siste Desalocação de memória automática por pro ma e é especialmente versátil nocesso de coletor de lixo processamento de cadeias de strings, manipula Carga Dinâmica de Código Programas em Ja ção de texto e no reconhecimento de padrõesva são formados por uma coleção de classes ar (pattern matching) implementado através de exmazenadas independentemente e que podem pressões regulares. Além disso, a linguagem éser carregadas no momento de utilização. bastante adequada para o desenvolvimento de projetos utilizando uma metodologia ágil. A lin Em maio de 2007, em conformidade com guagem Perl já foi portada para mais de 100 dias especificações do Java Community Process,a Sun licenciou a maioria de suas tecnologias Java sob a GNU General Public License. Atualmente, Java é considerada por muitos como umadas linguagens de programação mais influentedo século 20, e é amplamente usada em aplicação de software para web. Perl é acima de tudo uma comunidade. Alinguagem Perl é um dos motores da Internet, realizando uma fundamental e invisível função deprocessamento nos servidores web e em aplicações corporativas. O diferencial desta linguagem está na sua facilidade de uso, poder deprocessamento, ampla disponibilidade de funções built in e na variedade de aplicações. OPerl pode ser usado tanto para construir sites dinâmicos, como para desenvolver scripts automatizados ou acessar bancos de dados. Criadapor Larry Wall em dezembro de 1987, a origem Figura 6: Perl é acima de tudo uma comunidade.do Perl remonta ao Shell scripting, AWK e linguaRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |42
  • 43. CAPA QUAL A MELHOR LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO?ferentes plataformas e é bastante usada em de mesma. A melhor linguagem de programação ésenvolvimento web, finanças e bioinformática. aquela que se tem domínio, que atende aos anPara maior clareza: Perl é um software livre, seios do programador e com a qual há uma maimas não é um pacote GNU. Algumas característi or identificação e possibilidade de resolvercas do Perl: problemas. Perl tira as melhores características de linguagens como C, awk, sed, sh, e BASIC, entre outras Sua interface de integração com base de da Links úteisdos (DBI) suporta muitos bancos de dados, in http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_linguagens_de_programa%Ccluindo Oracle, Sybase, Postgres, MySQL, DB2 3%A7%C3%A3oe outros Perl tem módulos para trabalhar com HTML, http://pt.wikipedia.org/wiki/Ide_%28software%29XML, e outras linguagens de markup Perl suporta Unicode http://readwriteweb.com.br/2010/12/15/quais as linguagens de Perl permite programação procedural e orienta programacao que possuem mais projetos e a maiorda a objetos comunidade/ Perl pode acessar bibliotecas externas emC/C++ através de XS ou SWIG. Leia também so http://pt.wikipedia.org/wiki/Linguagem_interpretadabre P5NCI Perl é extensível. Existem milhares de módu http://www6.ufrgs.br/engcart/PDASR/linguagens.html#1los disponíveis no Comprehensive Perl ArchiveNetwork (CPAN) http://comunidade.cdtc.org.br/course/info.php?id=886 O interpretador Perl pode ser embutido em outros sistemas http://www.selvabinaria.com/2009/05/29/cursos gratuitos online Perl é uma das mais populares linguagens de de java/programação web, devido à suas capacidadesde manipulação de textos e rápido ciclo de de http://pt.wikipedia.org/wiki/Perlsenvolvimento Perl é conhecida como "a fita adesiva da Inter http://www.gnu.org/software/perl/perl.htmlnet" O módulo Perl CGI.pm faz com que a manipula http://www.perl.org.br/Main/WebHomeção de formulários HTML seja muito simples Perl pode manipular dados encriptados, incluindo transações de comércio eletrônico Perl pode ser embutido em servidores web para aumentar a velocidade de processamento ematé 2000% mod_perl permite que o servidor web Apache HAILTON DAVID LEMOS (hailton@terra. com.br) é Tecnólogo em Internet e Redes,possa interpretar código Perl diretamente Bacharel em Administração de Empresas, O pacote DBI do Perl faz com que a integração Licenciando em Ciências Biológicas, Especialista em: Tecnologia dacom banco de dados seja muito simples. Informação, Matemática e Estatística, entre outros. Mestrando em Engenharia de Produção e Sistemas. Desenvolve E a pergunta continua qual a melhor lingua sistemas há mais de 25 anos.gem de programação? E a resposta continua aRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |43
  • 44. CAPA OS IDIOMAS PARA ENSINAR SEU COMPUTADOROs idiomas para ensinar seucomputador Ilker sxc.hu Por Evaldo Junior Você fala português? Do you speak En glish? Habla español? Parolas esperanto? Estes são alguns idiomas que as pessoas usam para se comunicar. Cada país/região tem o seu, e o idioma diz muito sobre um povo. Com exceção do Esperanto, que pretende ser um idio ma para comunicação entre os idiomas. Mas este texto não é sobre esses idiomas, e sim sobre os idiomas que usamos para nos co municar e ensinar nossos computadores. Esses idiomas são chamados de linguagens, mais es pecificamente "linguagens de programação", is so por que, para ensinar um computador, você precisa programá lo. Devemos nos lembrar que os computado res (ainda) são máquinas que dependem de insRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |44
  • 45. CAPA OS IDIOMAS PARA ENSINAR SEU COMPUTADORtruções muito bem detalhadas para realizar asatividades. Quando as instruções estão incorretas ou com lógicas esquisitas, os computadoressimplesmente não sabem o que fazer. Devemos nos Vamos ver um exemplo? Imagine o roteiropara se trocar um pneu: lembrar que os "Se o pneu está furado, retire o pneu e coloque outro." computadores (ainda) são Hum, esse roteiro está muito simples... Co máquinas que dependemmo retirar? Como colocar outro? Preciso levantar o carro? de instruções muito bem Vamos ver um exemplo um pouco melhor: detalhadas para realizar "O pneu está furado? Se não, continue rodando, se sim: Pegue o estepe, pegue as ferra atividades.mentas, afrouxe os parafusos, use um macacoou outra ferramenta para suspender o lado do Evaldo Júniorpneu furado, remova completamente os parafusos, remova o pneu, coloque o estepe, coloqueos parafusos, abaixe o veículo, aperte os parafu gam todo o histórico de conversas do seusos, guarde o pneu furado, guarde as ferramen mensageiro instantâneo e transforma em umatas, vá ao borracheiro para arrumar o pneu página para ser acessada de um navegador pafurado." ra ver os dados de uma forma mais organizada. Ufa! Ficou mais complexo? Ou apenas Se você está interessado em aprender, eumais detalhado? O processo ainda é o mesmo, recomendo começar pela linguagem Python,só que agora está mais detalhado, e se pensar pois ela é simples de aprender e também é muimos bem, ainda há melhorias a fazer: Onde es to poderosa, podendo ser usada para desenvoltá o estepe? No porta malas? Embaixo do carro? ver grandes portais de conteúdo, ferramentas como o mercurial e aplicativos como o emese Para programar computadores, você deve ne. O site da comunidade brasileira é ofazer roteiros parecidos com este. A diferença é http://python.org.br. Lá tem bastante informaçãoque você não vai usar português, inglês, espa para quem está começando e também paranhol, esperanto... Você vai usar uma linguagem quem já programa em outras linguagens e querde programação, e o interessante é que existem conhecer o Python.várias delas! Bons exemplos são Python, PHP,Javascript, C, C++... São várias e cada uma delas tem suas características e focos. Aprender alguma linguagem de programação é uma experiência bem legal. Você aprende EVALDO JUNIOR [@InFog9] é formadoa estruturar melhor suas ideias e ainda treina pela Fatec em Processamento de Dados,muito o seu pensamento lógico. Com a prática, Pós Graduado em Gestão Estratégica de TI, professor de Análise e Desenvolvimento devocê passa a desenvolver pequenos aplicativos Sistemas e Diretor de TI na CaSofte scripts que podem agilizar o seu dia a dia em Tecnologia e Desenvolvimento.frente ao computador. Você poderá, por exemplo, escrever algumas linhas de código que peRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |45
  • 46. CAPA ADA LOVELACE: A PRIMEIRA HACKER DA HISTÓRIAAda Lovelace: a primeira Abdulaziz Almansour sxc.huhacker da históriaPor Wilkens Lenon O mês de março nos concede a rica opor tunidade de fazermos o mais justo e necessário reconhecimento ao papel relevante e decisivo da mulher na história da humanidade. Por essa razão, neste mês de homenagens e de recru descimento da luta pela emancipação da mu lher, quero também homenageá las. Farei isso à maneira hacker, privilegiando o raciocínio e a ló gica matemática que estiveram à serviço da ci ência e das inovações tecnológicas. Portanto, resgato aqui a história da condessa de Lovela ce, a primeira programadora de computador da história. Diria sem medo de errar que Ada King [1], a personagem do nosso artigo, foi a primeira hacker de que se tem registro, no sentido tecno político do termo. Os hackers sempre estiveram na vanguar da das inovações tecnológicas a partir da suaRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |46
  • 47. CAPA ADA LOVELACE: A PRIMEIRA HACKER DA HISTÓRIAética hacker, de viés colaborativo. Por isso, an ziu um design para uma máquina voadora. Foi ates de mais nada, é preciso corrigir a injusta atri matemática que lhe deu asas...buição de ações criminosas no âmbito da Ada rompeu com o paradigma da sua époInternet e das redes como sendo prática hacker. ca que afirmava que a mulher só podia interesEsse erro tem se tornado comum na grande im sar se pelo marido e pelos filhos. Tal paradigmaprensa por conta da ignorância da nossa mídia foi quebrado por Ada ao continuar sua dedicaao divulgar notícias envolvendo crimes cibernéti ção à ciência, mesmo depois do casamento, incos. Atos criminosos nada tem a ver com os hac do trabalhar em um projeto que mais tarde lhekers. O criminoso virtual é o CRACKER daria o título de primeira programadora da históinfrator e meliante digital, e não o HACKER, que ria da computação. É preciso que se diga que adomina as tecnologias digitais e as ferramentas atitude de Ada foi profundamente significativa nade programação de computador colocando as a luta pela emancipação da mulher, especialmenserviço da coletividade. Portanto, é preciso que fi te num cenário acadêmico social em que ciênque muito claro que o termo hacker está associa cia era "tarefa de homem", porque acreditava sedo a mais preciosa nata intelectual da história que a pesquisa científica exigia uma contrapartida ciência e da tecnologia, especialmente da his da de sacrifício fisiológico e somente os hotória da computação. mens podiam arcar com tal custo... O talento e a cultura hacker sempre estive Em 1842, o projeto de seu amigo Charlesram a serviço da humanidade, pelo viés tecnoló Babbage teve a simpatia do matemático italianogico. Não apenas homens hackers, mastambém, mulheres hackers deram valiosas contribuições com seus conhecimentos e sensibilidade ao edifício do conhecimento, mas,infelizmente, quase sempre esquecidas nas en Não apenastrelinhas periféricas da história. Por essa razão,penso que este artigo é uma excelente oportuni homens, mas também,dade para resgatar a participação das mulheresna construção da Sociedade da Informação. Soci mulheres hackers deramedade esta que tem na sua essência códigos ealgoritmos sem os quais o mundo digital simples valiosas contribuições commente não existiria. Afinal, são os programas decomputador que dão vida e sentido ao aparato seus conhecimentos etecnológico utilizados em nosso cotidiano. É jus sensibilidade ao edifício dotamente na gênese dos programas de computador que aparece a figura de Augusta Ada King, a conhecimento, mas,condessa de Lovelace. Nascida em 10 de dezembro de 1815 Ada infelizmente, quase[2], a filha do poeta inglês Lord Byron, desde pequena, foi incentivada, por sua mãe Lady Byron, sempre esquecidas nasao aprendizado da matemática, como uma for entrelinhas periféricas dama de afastá la da "loucura poética" do seu pai.Com efeito, Ada manteve o interesse pelas ciên história.cias, em especial pela matemática, por toda asua vida, inclusive após o casamento. Sua genia Wilkens Lenonlidade aflora no ano de 1928 quando ela produRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |47
  • 48. CAPA ADA LOVELACE: A PRIMEIRA HACKER DA HISTÓRIALouis Menebra, que fez uma publicação em fran gares, pois a grafia Ada se refere à Ada Lovelacês sobre a Máquina Analítica criada por Babba ce.ge, Não demorou para que Babbage Como desdobramento do legado de Adapercebesse o talento de Ada que e a recrutou co Lovellace, surgiram outras ferramentas de promo tradutora da publicação. Durante nove me gramação, inclusive uma bastante conhecida eses, entre 1842 e 1843, ela trabalhou utilizada pelos desenvolvedores da atualidade, ofervorosamente no artigo e num conjunto de no Ruby [3] que, segundo a wikipedia, é 11ª linguatas próprias sobre o projeto. Em seu artigo, publi gem de programação mais utilizada do mundo.cado por em 1843, ela previu que a máquina de Um belo legado sem dúvida.Babbage poderia ser usada para compor música, produzir gráficos e que possuía inúmeros pro Com esse desfecho deixo registrada a mipósitos práticos e científicos. nha homenagem a este ser único no universo. Em cujo útero surge, de tempos em tempos, a Ela se considerava uma "analista e metafísi esperança do rebento e das boas novas. Paraca", e exatamente desta forma se reportou su béns a todas as mulheres, de todas as raças, luas notas. Ela entendia o funcionamento do gares, credos, culturas, cores e nações. Uno meaparelho, tão bem quanto Babbage, mas era me a vocês, como homem, em parceria, na luta porlhor articuladora. Ada viu o potencial da máqui um mundo de todos e de todas.na de Babbage e o que essa máquina poderiafazer. Percebia claramente que tinha diante desi um "computador de propósito geral", criado pa Referênciasra calcular e tabular qualquer tipo de função dequalquer grau e complexidade. Foi dessa manei [1] Artigo sobre Ada Lovelace:ra que, concentrando se na parte matemática http://pt.wikipedia.org/wiki/Ada_LovelaceAda sugeriu a Babbage que escrevesse um plano para que sua máquina pudesse calcular nú [2] Biografia de Ada Lovelace:meros de Bernoulli. Este plano, é considerado http://sites.google.com/site/sandrofelicianoworks/home/adaatualmente como o primeiro "programa de computação". Nascia o algoritmo como linguagem [3] Artigo sobre Ruby:de programação. http://va.mu/At6 Ada faleceu aos 36 anos de câncer de útero, deixando dois filhos e uma filha, conhecida como Lady Anne Blunt. Em 1953, quase cem anosdepois da sua morte, a máquina analítica de Babbage foi redescoberta e seu projeto com as notas de Ada entraram para história como oprimeiro computador e o primeiro programa decomputador da história, respectivamente. Em 1980, o Departamento de Defesa dos WILKENS LENON SILVA DE ANDRADE éEUA registrou a linguagem de programação funcionário do Ministério Público na área deAda, uma ferramenta de desenvolvimento de TI. Licenciado em computação pelasoftwares de controle de sistemas críticos, em Universidade Estadual da Paraíba. Usuário e ativista do Software Livre tendo atuadosua homenagem. Por motivo de esclarecimento, como Conferencista e Oficineiro no ENSOL,a grafia correta para a linguagem é a terminação FLISOL, Freedom Day, etc. É líder da iniciação de Inclusão Sócio Digital ProjetoAda e não ADA como está referida em alguns lu Edux. www.projetoedux.netRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |48
  • 49. CAPA PORQUE JAVA?PORQUE JAVA? Por Otávio Gonçalves Santana O Java é atualmente a linguagem mais utili palestras e até minicursos. Neles também é poszada em todo o mundo, em ainda em crescimen sível trocar experiência com pessoas que já atuto nas empresas, através de novas adoções. am na área a mais tempo. Uma das novidadesUma coisa que se deve mencionar é que hoje o para a comunidade é a participação do SouJaJava não é apenas uma linguagem, mas sim va, grupos de usuários Java em São Paulo nouma plataforma de desenvolvimento. Neste arti JCP (Java Community Process).go serão mostradas as vantagens de se programar em Java, as principais plataformas, alémdas futuras novidades desta tecnologia. Nos últimos anos o Java vem sendo usadopor todo o mundo dentre as características podemos citar as seguintes: Aprenda Java e programe em uma qualquer plataforma: Uma das grandes vantagensdo Java é que ele além de ser uma linguagem éuma plataforma de desenvolvimento. Com ele épossível desenvolver aplicações para desktop,celular, cartão, web, televisão digital, etc. (as plataformas serão descritas melhor no decorrer deste artigo). Comunidades: Os grupos de usuários Java são muito fortes em todo o mundo e graças aeles é possível obter material para estudos demaneira fácil, participar de encontros regionais, Figura 1: Juggy, mascote das comunidades JavaRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |49
  • 50. CAPA PORQUE JAVA?Figura 1: gráfico que mostra as linguagens mais usadas no mundo nos últimos meses. Fonte: http://www.simplyhired.com/a/jobtrends/trend/qjava,C%23,+visual+basic,+rubye Grande número de framework: Graças Plataformas Javaao investimento das comunidades e também de Como já dito anteriormente o Java não sealgumas empresas, existem hoje uma variedade resume em uma linguagem, mas é uma plataforde frameworks que visam facilitar o trabalho do ma de desenvolvimento.desenvolvedor. JSE: Java Standard Edition. A versão bási O Java não roda somente Java: A máqui ca do Java com ela é possível desenvolver diverna virtual Java atualmente roda cerca de 350 lin sos aplicativos para desktop, normalmenteguagens com pontos interessantes, por aqueles que querem se aprofundar nessa tecnoexemplo, o Groovy linguagem dinâmica, Scala logia começam por essa plataforma. Existem paque é específica para concorrência dentre ou cotes para se desenvolver programas emtras linguagens como JPython , Python, Jruby e console ou, por exemplo, Swing que se pode deo Ruby. senvolver software com interface gráfica. Desenvolva em qualquer sistema operaci JME: Java Micro Edition é a plataforma volonal para qualquer sistema operacional: Quan tada para o desenvolvimento de embarcados edo se compila um arquivo em Java ele gera um dispositivos móveis, atualmente essa plataformabytecode que é interpretado numa JVM. Bastan é muito popular entre os celulares. Ela foi dividido que o seu sistema operacional tenha uma da em duas frentes: Para os dispositivos comJVM, será possível executar o Java nos sistemas poder computacional limitado CLDC, Connectedoperacionais Windows, GNU/Linux e Mac. Suas Limited Device Configuration, e dispositivos comprincipais IDES, podemos citar o Eclipse e o Net um poder computacional um pouco maior CDC,beans, rodam em Java ou seja se pode progra Connected Device Configuration.mar em qualquer sistema operacional.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |50
  • 51. CAPA PORQUE JAVA? Java TV: Dentro da plataforma JME, o Java TV trazuma API que ter permite o desenvolvimento para a Televisão Digital com recursoscomo fluxo de áudio e vídeo,acesso aos dados nos canaisde transmissão, sincroniadas mídias dentre outros. Esta tecnologia veio a ser amplamente estudada edesenvolvida após a definição do padrão de televisão digital brasileiro. Java FX: Essa plataforma visa a criação da Internet Figura 3: Ilustração das principais plataformas Javarica, aplicações web com ca lidade e a segurança. Esses dispositivos vêmracterísticas de um programa tradicional de um crescendo nos últimos anos e tendem a crescerdesktop, em diversos dispositivos (desktop, brow ainda mais.ser, telefone celulares, TVs, video games, Blurays players etc.). JEE: Java Enterprise Edition é uma versão O futuro do Javavoltada para as empresas e para aplicativos Assim como a tecnologia da informação,web. Uma grande característica dessa platafor as linguagens passam por constantes mudanma é a necessidade de um servidor de aplica ças para se adaptar aos novos mercados. Comção. Recentemente recebeu a atualização para o Java esse processo não é diferente. A seguira versão 6, dentre os frameworks dessa platafor são mostradas algumas novidades que virãoma podemos citar: neste ou nos próximos anos. JSP (Java Server Pages) => de uma ma Suporte a um maior número de Linguaneira geral ele executa Java em sua página. gem: O projeto "Da Vinci Machine" tem como maior objetivo incrementar ainda mais o número JPA (Java Persistence API) => ele funcio de linguagens que rodam em cima da JVM. Ana como um padrão dos padrões de persistên ideia é fazer, invokeDynamic, criar instruções nacia. Com ele se pode modificar de framework de JVM para ativar bytecodes externos.persistência (hibernate, toplink etc) com impactozero em sua aplicação. Java 7 e 8: Com o objetivo de trazer novi dades mais rápido o Java 7 foi dividido em dois JSF (Java Server Faces) => framework projetos (Java 7 e Java 8). O primeiro tem o obresponsável pela camada de visão muito indica jetivo de ser entregue no segundo semestre dedo para programas que utilizarão o padrão MVC 2011. Dentre seus recursos podemos destacar:(Model View Control), uma de suas característi switch com String, inicialização dinâmica de colcas é o uso do AJAX de maneira nativa. lection iniciado (diamante), tratar várias exce Java Card: Programação voltada para o de ções em um mesmo bloco (multi catch). O Javasenvolvimento de cartões inteligentes. Um dos 8 está previsto para ser entregue no segundo seseus principais benefícios do seu uso é a portabi mestre de 2012, e dentre as novidades podeRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |51
  • 52. CAPA PORQUE JAVA?mos destacar: suporte a closures (projeto lamb tecnologias estão começando a se integrar aoda), manipulação de I/O de maneira mais fácil HTML 5 que está com a sua data prevista para(Automatic Resource Management). 2014, já que há uma tendência muito forte das Java FX 2.0: Previsto ainda para esse ano aplicações se concentrarem na arquitetura webessa a remoção do Fx script para Java, isso per e na arquitetura mobile.mite o uso do javafx em linguagens alternativascomo o Groovy e o Scala, além da integração Para mais informações:com o HTML 5. Essa versão tende a agradar avários desenvolvedores da linguagem podendo Oliveira Eric. JCP Assim caminha o Java: http://www.linhadecodigo.com.br/artigo/849/Titulo %22JCP eser visto como cSwing 2.0d sem falar que pode assim caminha a tecnologia Java%22.aspxser integrado com a web e para dispositivos mó JVM Multiliguagem:veis. http://www.infoblogs.com.br/view.action?contentId=26531&Java em busca da JVM multilinguagem.html Java ME: Nessa plataforma promete ser in Java 7 e Java 8 Gilliard Cordeiro:crementada a função de renderização de Javas http://blog.gilliard.eti.br/2010/12/sera que o java 7 8 faz falta mesmo/cript e HTML 5, com isso a plataforma ganhaaplicações web além de se ganhar um browser Java Magazine º 84 Osvaldo Pinall Doederlein, Java.Next: O futuro do Javabaseado no webkit além da facilidade na inserção do javaFX 2.0 na plataforma mobile. Nunes Leandro, Novidades do Java7: http://www.slideshare.net/LeandroNunes85/novidades do java7 Java EE 7: Nesta plataforma voltada para Closure e o Projeto Lambda:aplicações web se trará as novas versões do http://pt.wikipedia.org/wiki/ClosureJSF 2.1, JPA 2.1 e JAX RS 2.0 a integração http://blog.caelum.com.br/trabalhando com closures no java 8/com o HTML 5 será muito forte, ferramentas pa Para saber mais sobre as novidades do Java leia sobre ora desenvolvimento em computação nas nuvens Javaone Brasil na revista Espírito livre nº 23: http://www.revista.espiritolivre.org/?p=895além de desta plataforma já está usando o potencial do Java SE 7.Conclusão Neste artigo foi falado da linguagem Java, OTÁVIO GONÇALVES SANTANA é graduando em Engenharia deseus benefícios, principais plataformas além das Computação. Desenvolvedor em soluçõesnovidades que vem por aí nesses próximos Open Sources. Líder da célula de Desenvolvimento da Faculdade AREA1,anos. Essa tecnologia tende a ser amplamente membro ativo da comunidade JavaBahiadesenvolvida sobre tudo para os dispositivos mó e do grupo Linguágil. twiter otaviojava. Blog http://otaviosantana.blogspot.com/veis, web e a computação nas nuvens. EssasRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |52
  • 53. ENTERPRISE É POSSÍVEL GANHAR DINHEIRO COM SOFTWARE LIVRE? É possível ganhar dinheiro com Software Livre? Por Albino Biasutti Neto rigor789 sxc.hu Hoje, o Software Livre Quem utiliza aplicativo (SL) não pertence apenas a gru proprietário, precisa obter a li pos de pessoas, comunidades cença para instalação. Alguns e nerds, compartilhando códi fabricantes utilizam uma forma gos e mais códigos. O ambien de vender seus produtos cha te do SL é usado por mando os de freeware. São empresas, órgãos públicos, en aplicativos semi livres com res tre muitos outras organiza trições e bloqueio de recursos, ções. Mas teria como ganhar cujo desbloqueio implica na dinheiro utilizando SL? compra de sua licença. Empresas que possuem Quem utiliza software pro softwares proprietários disponi prietário sem obter a licença bilizam somente os binários para instalação do mesmo está (executáveis) dos programas, na ilegalidade, o que pode sem o código fonte, permitindo acarretar problemas judicias acesso apenas à instalação e para o usuário ou a corpora utilização, sendo impossível es ção. Já quem paga pela licen tudar, alterar, modificar ou redis ça, cujo objetivo é arrecadar tribuir o software (ao contrário dinheiro, não compra o softwa das licenças do SL). re em si, pois sempre que pre cisar instalar o mesmoRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |53
  • 54. ENTERPRISE É POSSÍVEL GANHAR DINHEIRO COM SOFTWARE LIVRE?aplicativo em outra máquina, te entre outros detalhes importan instalação e configuração derá que comprar mais licenças e tes. aplicativos, promover cursosassim sucessivamente. Entre as principais licen e treinamentos em empresas E o Software Livre? Co ças, podemos citar algumas, co que tenham interesse emmo arrecada dinheiro? mo: Software Livre. O mercado é bem amplo, mobilizando um O Software Livre é consti A licença GPL, que a se número muito grande de pessotuído da colaboração entre constitui das quatro liberdades as, comunidades e empresas.usuários, comunidades e em citadas, mantendo os direitos Podemos citar exemplos depresas. O produto tendo cará do autor, mantendo os direitos empresas de grande porte coter livre, deve se basear nas do usuário e restringindo qual mo IBM, Dell, Red Hat, Novell,quatro liberdades da Licença quer mudança na licença con entre muitas e muitas outras,GPL, possibilitando ao usuário: forme ela foi adquirida, visando que contribuem com ideias, proteger a liberdade propaganda, trabalho voluntá1º) Executar o programa a qual A licença BSD, utilizada rio e/ou vendendo computadoquer propósito (liberdade 0) pelas distribuições FreeBSD, res com Linux.2º) Estudar o programa, tendo OpenBSD, netBSD, dentre ou Percebemos o Softwareacesso ao seu código fonte e tras. Permite a modificação e re Livre consolidado e gerando lumodificar o mesmo (liberdade distribuição comercial ou cros. Pensar em não implemen1) proprietária do código, não pre tá lo, será lutar contra o3º) Redistribuir cópias com as tendendo retornar as mudan mercado de novas tecnologiassuas modificações (liberdade ças para comunidade ou pagar e negócios. Adote!2) pelo seu uso4º) Aperfeiçoar o programa e A licença Copyright, utilidisponibilizar a toda comunida zada em softwares proprietáride (liberdade 3). os, onde o usuário paga por ALBINO BIASUTTI NETO é graduando licença de uso do software, em Sistemas de Para desenvolver um sem permissão de estudo, có Informação,Software Livre, primeiramente pia ou redistribuição do mesmo. membro da comunidade Tuxpense no modelo de negócio, ES. Trabalha comquais licenças serão adquiri redes, administra servidores Linux edas, como será o envolvimento Se a empresa não faz a Windows na SMcom a comunidade, seus líde parte de desenvolvimento, exis Saúde,res (uso da meritocracia: quan programação C e Python. Integrante do tem várias outras formas de ga movimento Software Livre e Linux. Site:to mais faz parte do projeto, nhar dinheiro sem programar! www.binoinformatica.com.mais responsabilidade possui), Podendo por exemplo, realizarRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |54
  • 55. ENTERPRISE SOFTWARE LIVRE IMPULSIONADO PELA ÉTICA EMPRESARIALSoftware Livre impulsionadopela ética empresarial spekulator sxc.huExemplo de uma empresa brasileira fugindo da piratariaPor Eduardo Santos Charquero O exemplo e o sucesso Vivemos em um mundo para apoiá las, existe o Softwade uma empresa Paranaense, complexo, com pessoas das re Livre!no país do "jeitinho", que objeti mais diversas culturas, com di O assunto abordado é revando não se envolver com pira ferentes noções sobre ética e levante, por apresentar um extaria, procurou uma alternativa nós, brasileiros, vivemos uma emplo real de um caso depara evitar desperdício de capi dura realidade, onde políticos escolhas corretas e suas implital sem ficar sujeita às malhas não têm moral, onde o trabalho cações, de posicionamento nudo software proprietário. é mal remunerado, onde os va ma sociedade dividida, da A resposta veio do Softwa lores da família sofrem agres reavaliação da postura emprere Livre e a distro escolhida foi sões todos os dias, onde sarial, de economia, segurano Ubuntu GNU/Linux, dada sua empresas assumem a respon ça, liberdade e crescimento.reconhecida facilidade de uso sabilidade de promover pirata ria... bom, compartilhamos o E como tudo começou?para o usuário comum. mesmo mundo, afinal. Fundada em 1989, a Gru Confirmando a ética em ger Grupos Geradores, com sepresarial, apresentamos a Gru Porém, apesar de muitos recuarem diante da defesa do de própria em Curitiba, é umager Grupos Geradores, com das principais empresas do rasede em Curitiba/PR, Brasil. que é certo, ainda existem pes soas dispostas à defendê lo e mo no sul do país, atuando emRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |55
  • 56. ENTERPRISE SOFTWARE LIVRE IMPULSIONADO PELA ÉTICA EMPRESARIALtodos os segmentos de grupos ficando em testes na empresa oks, facilitados pela adição degeradores com venda, locação por trinta dias, decidiu se en mais áreas de trabalho, tendoe manutenção de equipamen tão instalar o Ubuntu GNU/Li inclusive relato de diretores etos á gás, diesel, automáticos, nux também na máquina do sr. diversos membros da equipemanuais e Serviços adequa Oziel Vieira por mais trinta di usando GNU/Linux em seusdos às necessidades específi as. O projeto havia começado, computadores pessoais em cacas de seus clientes, tendo e com esse pequeno período sa.como compromisso a excelên de testes foi implantado da noi Atualmente a Gruger opecia dos produtos e serviços for te para o dia. Um turno de tra ra com Software Livre em connecidos bem como a plena balho havia acabado e o outro junto com software proprietáriosatisfação de seus clientes. nem havia começado, quando licenciado e calcula ter econo O começo da maioria das 50% dos computadores da Gru mizado centenas de reais comempresas, envolve superar obs ger haviam migrado para a migração.táculos, nem sempre a escolha GNU/Linux. Em uma noite, a moral e a coragem dessa em Por fim, a ética, ideia cenmais fácil é a mais correta, e o tral da empresa, foi repassadauso de software pirata não de presa brasileira foi posta à pro va e o sol da manhã viu os aos leitores, e o Software Livreve ser uma alternativa. Pensan entrou em cena para dar essedo nisso, a Gruger, se viu em resultados. Seus colaborado res vestiram a camisa, apesar suporte. Nós que abraçamos auma encruzilhada em um mo causa e desejamos "Humanidamento de reflexão, e iniciou das dificuldades de adaptação com aplicativos novos e novas de para os outros", podemossua própria busca por ética, dormir tranquilos, sabendo queeconomia e segurança tecnoló maneiras de operar em suas máquinas. nem tudo está perdido, pelogicas com todos os desafios contrário, nunca se sabe quanque uma migração para a liber Numa conversa descon do findará mais um turno dedade requer. traída com os colaboradores, re trabalho em alguma empresa... Nesta história de cora lembrando à época da e outro começará livre. Suagem, alguns dos homens que migração, alguns dos peque empresa precisa migrar?mais influenciaram na mudan nos detalhes trazidos à lemça foram os colaboradores sr. brança foram: o pacoteAnderson Souza e o sr. Oziel Vi OpenOffice, que por trazereira, evangélicos, motivados pe mais de uma opção de formatola consciência de fazer o que é para o documento a ser salvo,certo e preocupados com a se e novas fontes por padrão, tegurança da informação na em ve que ter um trabalho de orienpresa. tação, bem como a nova aparência e posição das ferra EDUARDO A migração foi feita em mentas de uso diário que impli SANTOSpoucas etapas. Após escolhe caram em troca de impressões CHARQUERO (eduardo.santos@rem a distribuição Ubuntu entre o pessoal. No geral a con a7telecom.com.br)GNU/Linux como alternativa viá versa girou em torno da maior cursa Tecnologia em Redes devel, pela sua flexibilidade e faci velocidade e ausência de trava Computadores elidade de uso, foi instalada na mentos mesmo em máquinas trabalha commáquina de uso do sr. Ander ambientes de baixo rendimento, da imuni Windows e Linux.son Souza, grande incentiva dade à pragas e da facilidadedor do uso do Software Livre, de uso nos desktops e noteboRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |56
  • 57. ESCRITÓRIO LIVRE SUMÁRIO E PAGINAÇÃO NO LIBREOFFICE Sumário e Paginação noPor Klaibson Ribeiro No final do ano passado, com vários TCCs e Monografias acontecendo aqui no escola onde trabalho, essa era a pergunta que mais ouvia, como faço sumário e paginação no LibreOffice? Como texto para nos auxiliar, eu peguei o texto da ajuda do LibreOffice, você pode usar es se mesmo texto ou use outro. Como o texto da ajuda do LibreOffice vêm com vários hiperlinks e outras formatações, sugiro que pressione Ctrl + A, que é a tecla de atalho para selecionar tudo e depois pressione Ctrl + M, que retira todas as configurações do texto. Depois desse procedimento, primeiro va mos inserir o sumário, para isso, no lado do títu lo do texto, pressione Ctrl + Enter, que é a tecla de atalho para realizar quebra de página e dei xar a primeira página em branco. Em seguida vá em Inserir > Índices > Índi ces e Sumários.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |57
  • 58. ESCRITÓRIO LIVRE SUMÁRIO E PAGINAÇÃO NO LIBREOFFICE rio propriamente dito, para isso, temos que reali zar outra configuração. Pressione F11 e clique em Estilos de Parágrafos. Depois disso, selecione o título e dê um du plo clique em Título 1, dentro de Estilos e Forma tação. Figura 1 Logo em seguida, abrirá esta caixa de diálogo: Figura 4 Depois vá até o sumário, pressione botão direito e clique em Atualizar. Depois disso, sele cione os títulos e pressione Título 1. Figura 2 Não preciso alterar nada, apenas pressione OK e aparecerá o Sumário no texto. Figura 5 Sobre deixar a primeira página sem núme ro é bastante simples de ser feito, pressione bo tão direito na Barra de Status sobre o item Figura 3 padrão e selecione Primeira Página. Apareceu o título do sumário, mas o sumáRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |58
  • 59. ESCRITÓRIO LIVRE SUMÁRIO E PAGINAÇÃO NO LIBREOFFICE Figura 6 Figura 7 Depois clique em Inserir > Rodapé > Primeira Página e depois clique em Inserir > Rodapé > Padrão, como mostra a Figura 7. Feito isso, agora vá em Inserir > Campos> Número de Páginas. KLAIBSON RIBEIRO é formado em Ad mi nistração de Empresas, se especializan Pronto, agora você tem a primeira página do em Gerência de Projetos de TI. Líder do Grupo de Usuários BrOffi ce.Org de Santasem número de páginas e restante com número Catarina. Professor de BrOffice.Org no Sede páginas. Até a próxima dica. nai São José/SCAutor do blog www.broffice paraleigos.org, que dá dicas diárias aos usuários so bre o aplicativo.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |59
  • 60. SEGURANÇA OWASPOWASPProjeto Aberto para segurança em aplicações web Shlomit Wolf sxc.huPor Rodrigo Carvalho A OWASP (Open Web Application Security Project, ou Projeto Aberto de Segurança em Apli cações Web) é uma organização mundial sem fins lucrativos focada em melhorar a segurança de softwares, em especial os softwares basea dos na web. Sua missão é fazer com que a segu rança das aplicações seja visível, de forma que pessoas e organizações possam fazer decisões conscientes a respeito dos verdadeiros riscos de segurança das aplicações. [1] Todos são livres para participar da organi zação e de sua comunidade, e esta característi ca atraiu a atenção de diversas empresas, tanto as que trabalham com software livre, como a Fundação Mozilla, quanto às empresas de software proprietário, como Microsoft, Adobe e Oracle. Diversas universidades americanas tam bém são membros da organização.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |60
  • 61. SEGURANÇA OWASP Outra característica é que ela tenta se orga cante comprometa senhas, chaves, sessõesnizar de uma maneira descentralizada através web, assumindo a identidade da vítima.dos chamados "capítulos locais". Estes "capítu 4. Referência direta insegura a objeto:los" são grupos locais formado por pessoas inte ocorre quando o desenvolvedor expõe uma referessadas em ajudar a OWASP a atingir seus rência a um objeto interno, como um arquivo, diobjetivos fomentando localmente os princípios e retório ou chave de banco de dados. Sem umaboas práticas pregadas pela organização. O Bra checagem de controle de acesso ou outra protesil atualmente conta com dois capítulos: Brasília ção, atacantes podem manipular estas referêncie São Paulo. Adicionalmente, como forma de di as para acessar dados não autorizados, comovulgação, são promovidos diversos eventos no arquivos confidenciais.mundo todo, inclusive no Brasil que, em 2010, teve sua segunda edição do OWASP AppSec. [2] 5. Cross site Request Forgery (CSRF): força o navegador web da vítima logada numa Para alcançar seu objetivo, a OWASP de aplicação a enviar um request forjado, incluindosenvolve diversos projetos, tanto de software o cookie de sessão da vítima e qualquer outra inquanto de documentação, e todos eles são licen formação de autenticação incluída automaticaciados sob licenças livres, tornando o acesso a mente, para uma aplicação vulnerável. Istoeles muito fácil e democrático. A seguir detalha permite que o atacante force o navegador da vítirei melhor alguns dos principais projetos. ma a gerar requests que a aplicação vulnerável pensa que são legítimos. Top 10 6. Problema com configurações de segu O Top 10 é uma lista dos 10 ataques a se rança: boa segurança requer ter uma configuragurança de aplicações web mais críticos existen ção de segurança bem definida e implantadates. Este é, provavelmente, o projeto mais para a aplicação, frameworks, servidor de aplicafamoso da OWASP e é atualizado frequentemen ção, servidor web, servidor de banco de dados ete, sendo que a última versão é do ano passado plataforma. Todas estas configurações devem(2010) com a seguinte lista de ataques: ser definidas, implementadas e mantidas quan do não são liberadas com configurações padrão seguras. Isto inclui manter todo o software atuali 1. Injeção: ocorre quando um dado não zado, incluindo todas as bibliotecas utilizadasconfiável é enviado a um interpretador como par pelas aplicações.te de um comando ou consulta. O tipo de inje 7. Armazenamento criptográfico insegução mais famoso é o SQL Injection, que permite ro: ocorre quando a aplicação protege incorretaque o atacante execute quaisquer comandos mente seus dados sensíveis (como números deSQL no banco de dados da aplicação vulnerável. cartões de crédito e credenciais de autentica 2. Cross site Scripting (XSS): ocorre ção) com criptografia ou hash adequados. Osquando uma aplicação obtém um dado não con atacantes podem roubar ou modificar estes dafiável e envia para um navegador web sem corre dos para conduzir roubo de identidade, fraudeta validação e escapamento. Permite que um de cartão de crédito ou outros crimes.atacante execute quaisquer scripts (normalmen 8. Falha ao restringir acesso a URL:te Javascript) no navegador da vítima. ocorre quando a aplicação restringe o acesso a 3. Autenticação e gerenciamento de ses uma página reservada apenas pela interface, ousão quebrados: ocorre quando a autenticação seja, não exibindo os links para ela. Um atacane o gerenciamento de sessão da aplicação não te pode obter o link para esta página e acessásão feitos de forma correta, permitindo que o ata la diretamente.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |61
  • 62. SEGURANÇA OWASP 9. Proteção em nível de transporte insufi WebGoatciente: ocorre quando uma aplicação falha ao O WebGoat é uma aplicação web feita emautenticar, encriptar e proteger a confidencialida Java com diversas falhas de segurança feita pade e integridade do tráfego de rede sensível. Is ra ensinar lições de segurança em aplicaçõesto pode acontecer com o uso de algoritimos de web. Em cada lição, o usuário deve demonstrarcriptografia fracos, usam certificados digitais expi que entende um problema de segurança explorados ou inválidos ou não os usam corretamen rando a vulnerabilidade do WebGoat. Por exemte. plo, uma das lições o usuário precisa fazer um 10. Redirects e forwards não validados: ataque de SQL Injection para roubar númerosocorre quando uma aplicação redireciona ou en falsos de cartões de crédito. A aplicação é umcaminha um usuário a outras páginas ou sites e ambiente de aprendizado realístico e provê aosusam dados não confiáveis para determinar a pá usuários dicas e código que explicam cada lição.gina de destino. Sem validação apropriada, atacantes podem redirecionar vítimas para sites dephishing ou malware ou usam forwards para WebScarabacessar páginas não autorizadas. O WebScarab é um aplicativo desktop feito Além de ser um poderoso documento de em Java (portanto é multiplataforma) utilizadoconscientização, para cada uma das vulnerabili como um proxy web. Após configurar seu navedades listadas são ensinadas formas de evitar gador para utilizar a porta aberta pelo WebScaque sua aplicação fique vulnerável. Vale muito a rab como proxy HTTP, você pode utilizá lo parapena ler as explicações mais aprofundadas de analisar todo o tráfego entre o navegador e acada vulnerabilidade e, principalmente, nas for aplicação que está sendo acessada, bem comomas de prevenção. alterar o conteúdo do request enviado original mente. Assim, ele pode ser utilizado para identifi car falhas de segurança em sua aplicação web sem alterar a interface de usuário da mesma. ESAPI A ESAPI é uma API de controle de segurança que torna fácil aos desenvol vedores escreverem aplicações com baixo risco. Disponível para as platafor mas como Java, .NET, Python e PHP, a ESAPI tem o seguinte design básico pa ra todas as implementações: Ter um conjunto de interfaces de con trole de segurança Ter uma implementação de referência para cada controle Poder, opcionalmente, utilizar sua pró pria implementação para cada controle.Figura 1 WebGoatRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |62
  • 63. SEGURANÇA OWASPFigura 2 WebScarabFigura 3 Módulos dos controles contemplados pela ESAPI O diagrama acima mostra todos os módu O AntiSamy é uma API utilizada para evitarlos dos controles contemplados pela ESAPI. que código HTML e CSS malicioso afete sua aplicação e evitando, assim, um ataque de XSS. A API faz isso fazendo uma validação do AntiSamy HTML/CSS recebido do cliente e o valida atraRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |63
  • 64. SEGURANÇA OWASPvés de uma whitelist, que é uma lista de elemen Além disso, por sua natureza aberta, qualtos HTML/CSS seguros de serem aceitos pela quer pessoa é livre para virar um contribuidor deaplicação. Ele tem suporte a mensagens de erro melhorias e correções para os produtos. Exisamigáveis e suas políticas de validação podem tem projetos muito interessantes ainda em deser personalizadas. senvolvimento e que podem ser um local divertido para aprender novas tecnologias e con tribuir com o software livre. Guias Que fique claro, no entanto, que o que eu Além de software, a OWASP elabora uma ri apresentei foi apenas uma pequena parte doca documentação sobre o assunto e uma parte que a OWASP desenvolve. Recomendo fortedesta documentação é composta por três impor mente a todos os desenvolvedores de aplicatantes guias: ções web que naveguem pelo site e descubram1. Guia de desenvolvimento: provê um guia tudo que ela tem a oferecer.prático com exemplos de código em Java, .NETe PHP, cobrindo um extenso leque de problemas de segurança2. Guia de revisão de código: objetiva guiar o Para mais informações:revisor de código na busca por vulnerabilidades [1] Site da OWASP: http://www.owasp.orgda aplicação [2] OWASP AppSec Brasil 2010:3. Guia de teste: objetiva criar melhores práti http://www.owasp.org/index.php/AppSec_Brasil_2010_(pt br)cas para testes de intrusão em aplicações web. Conclusão Como vimos ao longo deste artigo, aOWASP é uma organização bastante ativa e RODRIGO CARVALHO é analista deque desenvolve diversos projetos importantes pa sistemas com experiência pessoal era a melhoria na segurança das aplicações web. profissional com software livre e membroO melhor de tudo é que estes projetos são to ativo na divulgação do software livre no Rio de Janeiro através do grupo SL RJ.dos liberados sob licenças livres, que facilitamsua adoção e implantação inclusive em empresas.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |64
  • 65. SEGURANÇA TESTE DE INTRUSÃO COM SOFTWARE LIVRE Teste de Intrusão com Software LivreDIVULGAÇÃO Por William Stauffer Telles Houve um momento, que não sei precisar qual, em que os profissionais de TI começaram a perceber o quanto é possível realizar excelen tes análises de vulnerabilidades usando softwa res freeware ou open source. Não estou querendo de forma alguma dizer que as ferra mentas proprietárias são deficitárias mas sim, deixar muito claro que mesmo que não haja re cursos financeiros disponíveis para a condução deste tipo de análise, o trabalho não precisa dei xar de ser realizado. Gostaria de falar um pouco sobre uma fer ramenta, no mínimo interessante, chamada PentBox. Esta ferramenta foi desenvolvida com a tecnologia Ruby on Rails, orientada para siste mas GNU/Linux, mas compatível com sistemas Windows, MacOS e demais sistemas que ro dem Ruby. Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |65
  • 66. SEGURANÇA TESTE DE INTRUSÃO COM SOFTWARE LIVRE Segue uma lista de todas as ferramentas disponíveis nesta suíte: Ferramentas de criptografia: Base 64 Encoder & Decoder Multi Digest (MD5, SHA1, SHA256, SHA384, SHA512, RIPEMD 160) Secure Password Generator. Ferramentas de Rede: Net DoS Tester TCP Port ScannerFigura 1: PenTBox 1.4 HoneyPot Fuzzer DNS and host gathering. Algumas características interessantes oferecidas por esta suíte são: Extra: Compatível com Ruby e JRuby L33t Sp3@k Converter. Não requer Librarys adicionais (as não padrãojá estão inclusas) Para os interessados no assunto, no próxi Totalmente modular e de fácil customização mo artigo vou apresentar um pequeno tutorial Diversas ferramentas de análise de rede e siste de como criar e implementar um Plano de Tesmas. tes de Intrusão usando esta ferramenta. Para aqueles que já quiserem fazer o Das opções de ferramentas constantes des download da ferramenta e irem se inteirando sota suíte, gostaria de destacar algumas, como bre ela, esta pode ser baixada empor exemplo a opção beep() when intrusion que http://www.pentbox.net.pode ser ativada quando é montado um ambiente honeypot. Neste caso, ao se criar um honey Existem diversas outras opções de softwapot é possível saber, por intermédio de um sinal re livre para a implementação de Testes de Intrusonoro, quando o invasor veio até o "pote de são, como Gnacktrack, SECmic3, phlak, entremel". tantas outras. Cada uma delas com suas peculi aridades. Caso você, leitor, não queira esperar o Uma outra ferramenta interessante para tutorial do próximo artigo, pode ficar a vontadeaqueles que gostam de análise de vulnerabilida para adentrar neste mundo sem volta, no univerdes é a TCP Flood DoSer. Por mais que se sai so White Hat H@ck1ng...ba que os firewalls são fundamentais paragarantir a segurança do tráfego em nossas redes, tem gente que não dá a devida importânciapra isso e fica sujeito a um ataque de negaçãode serviço. O que essa ferramenta faz é, após WILLIAM STAUFFER TELES é engenheirouma verificação com o NMap das portas TCP da computação, especialista em Ciência daabertas, iniciar o envio intenso de pacotes para Computação Forense. Mais de 20 anos atuando em TI. Membro da HTCIA. Membroderrubar a máquina, após informado o IP do do Comitê Gestor CB21/CE27 de Segurançahost e a porta que está aberta. Um vídeo mos da Informação da ABNT. Diretor Técnico da NID Forensics, criadora e mantenedora datrando como fazer isto com um IPhone pode ser Certificação Certified Digital Forensicencontrado no Youtube. Investigator CDFI.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |66
  • 67. SERVIDORES REDUNDÂNCIA, PRA QUE?Redundância, pra que? Toni Garcia sxc.huPor Julian Lima Nascimento Muitas empresas mantém suas informa ções em servidores altamente potentes, instala dos em datacenters ou em desktops conhecidos como "servidor". A preocupação só vem a tona, quando real mente as perdas dos dados são irreversíveis ou quando consegue se restaurar apenas parte de la, com o trabalho de anos indo para /dev/null (espaço). As causas mais comuns da perda de da dos são: queda de energia, descuido de pesso as no local onde se encontra o servidor, sistema operacional corrompido, dentre outras. A melhor situação para evitar todas essas tragédias, seria montar servidores redundantes e de preferência virtualizado. O intuito de virtuali zação é assegurar as informações da organiza ção de forma mais confiável e distribuir recursosRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |67
  • 68. SERVIDORES REDUNDÂNCIA, PRA QUE? variáveis importantes são: redução de custos com equipamentos, deslocamento de pessoas, economia de energia entre outras. As causas Os softwares mais comum são Xen [1], Vmware [2], Red Hat Enterprise Virtualization mais comuns da perda [3], todos esses são baseados em GNU/Linux, cada qual com sua particularidade. de dados são: queda de energia, descuido de pessoas no local Para mais informações: [1] http://www.xen.org onde se encontra o [2] http://www.vmware.com servidor, sistema [3] http://www.redhat.com/virtualization/rhev/ operacional corrompido, entre outras. Julian Lima Nascimentofísicos em equipamentos que serão construídos,mantendo a mesma funcionalidade de que se estivessem em servidores físicos. Além das vantagens de manterem as infor JULIAN LIMA NASCIMENTO é Analista de Sistemas Linux, formado em Informáticamações sincronizadas com outros servidores re Industrial (CEFET Sergipe) e Gestão dedundantes, o acesso remoto através das Tecnologia da Informação (FANESE).consoles de gerenciamento são fantásticas, capazes de configurar tudo através dela mesmo utilizando protocolos HTTP ou HTTPS. OutrasRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |68
  • 69. REDES ALTERANDO ENDEREÇO MAC DE INTERFACES DE REDE O ÇÃ GA UL DIVAlterando endereço MAC dasinterfaces de rede Por Thiago Rodrigues No GNU/Linux, é possível modificar o ende $ sudo ifconfig eth0 downreço MAC da interface de rede do seu computador. Alterando o endereço MAC do dispostivo: Alguns ISPs (Internet Service Provider ouProvedores de Serviços de Internet) armazenamo endereço MAC da placa de rede e associam a $ sudo ifconfig eth0 hw etherum respectivo endereço IP. Suponha que sua pla 00:60:08:C5:B5:40ca de rede apresente problemas e seja necessário substituí la. Habilitando a interface de rede: Nesse caso, será impossível conectar novamente ao ISP, já que essas informações sãoguardadas em seus registros e o endereço MAC $ sudo ifconfig eth0 updo novo hardware não confere com o habilitadoao serviço. Para minimizar essa situação, casovocê saiba o endereço MAC da placa defeituo Verificando a alteração realizada:sa, pode alterar o endereço MAC do novohardware ou então, informar ao provedor a realização da operação de substituição do dispostivo. $ sudo ifconfig eth0 | grep HW Para o provedor nada mudará, visto que,para ele, você estará utilizando o mesmo hardwa THIAGO RODRIGUES é Formandore. em Gestão em TI. Possui Certified Citrix Sales Professional (CCSP), Certified Assim, essa modificação pode ser feita da Vmware Sales Professional (VSP), Certified Infrastructure Library, (ITIL® v2), Certifiedseguinte maneira: Manager Engine OpManager e Certified Manager Engine Application Manager. Desabilitando a interface de rede:Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |69
  • 70. TUTORIAL TV PELA INTERNET NO UBUNTUTV pela Internet no UbuntuPor Márcio Pivoto Nesse tutorial vou mostrar como instalar o Li vestation, um software muito interessante para se assistir TV pela Internet. Poucos programas desse tipo são tão intuiti vos e fáceis de instalar quanto o Livestation. Eu até já mostrei no meu blog como instalar o Trivi on, que não chega nem perto em usabilidade e fa cilidade. Um problema, senão único, é o fato do Livestation só ter versão dispoível para 32 bits, não que isso seja um obstáculo, uma vez que é possível a instalação de programas escritos para a arquitetura 32 bits no Ubuntu 64 bits, conforme eu explico no tutorial publicado no endereço: http://ubuntuaazip.blogspot.com/2011/02/progra mas escritos em 32 bits no ubuntu.html. Vamos a instalação. Primeiro devemos bai xar o aplicativo no site oficial do software no ende reço: http://www.livestation.com/account/get_file? platform=LINUX DEBIAN.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |70
  • 71. TUTORIAL TV PELA INTERNET NO UBUNTU Depois, dê um um clique duplo para iniciar ainstalação, sem segredo. Figura 3 Interface do Livestation Figura 1 Instalando o pacote Para termos acesso ao aplicativo instaladodevemos ir até o menu: Aplicativos > Som e Video > Livestation. Figura 4 Acessando canais do Brasil Para pesquisar canais Brasileiros por exem plo, clique na aba "Search", escreva "Brasil" no campo de pesquisa e assista uma quantidade ra Figura 2 Acessando o software no menu zoável de canais Brasileiros. O próximo passo é a criação de uma contano serviço. Para isso, informe um e mail e uma senha. Porém, se você já tiver registro no sistema MÁRCIO PIVOTO é Técnico em Informática Amante de Software Livreapenas clique em "Already have an account?". Principalmente de Linux, especialmente do Ubuntu. Após a criação da conta ou o login de umaconta existente o programa já está pronto para funcionar.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |71
  • 72. MOBILE ANDROID: VÍTIMA DO SEU SUCESSO?Android: vítima do seu sucesso?Por Gilberto Sudré Fonte: http://www.android.com/media/wallpaper/android wallpaper3_1920x1200.png O sistema operacional An Várias críticas estão sen droid alcançou com menos de do feitas ao Android por causa dois anos de mercado o que ou das diferentes versões utiliza tros sistemas não conseguiram das pelos fabricantes. Como o em muitos anos de existência. sistema é aberto ele permite Segundo a consultoria que cada marca crie uma ver ComScore desde o início deste são ligeiramente diferente das ano a plataforma Android tem outras. A preocupação está em 31,2% da fatia do mercado nor como o mercado irá se compor te americano de sistemas ope tar com esta babel de sistemas racionais móveis garantindo a aparentemente iguais mas liderança da marca no segmen nem tanto. É acompanhar e es to. Uma conquista e tanto que perar para ver. deixa o papai Google orgulho Esta semana uma nova so de sua "cria". ameaça surge o horizonte dos Um ponto importante na usuários do Android. Ao contrá aceitação do Android é a sua rio da Apple Store que contêm flexibilidade na utilização do sis apenas os aplicativos aceitos tema em diversos celulares de pela fabricante, no caso do An diferentes fabricantes. O que se droid Market a oferta de aplica ria uma vantagem pode se tor tivos é mais democrática e nar um problema. permite que os desenvolvedo res publiquem aplicações deRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |72
  • 73. MOBILE ANDROID: VÍTIMA DO SEU SUCESSO? como tentar proteger o seu Smartphone de ser infectado? Mesmo com os problemas Várias críticas estão sendo ocorridos use apenas a An droid Market para baixar e ins feitas ao Android por causa das talar aplicativos. Antes de utilizar um aplicativo faça uma diferentes versões utilizadas pelos pesquisa para saber como ele está se comportando em ou fabricantes. Como o sistema é tros usuários que já o instala ram. Todo aplicativo ao ser aberto ele permite que cada marca instalado solicita permissões para acesso as suas informa crie uma versão ligeiramente ções privadas. Desconfie de diferente das outras. A preocupação aplicativos que pedem acesso a recursos desnecessários. está em como o mercado irá se Por último sempre instale um antivírus no seu Smartphone. comportar com esta babel de É isto ai.. Vida Virtual, ris cos bem reais. sistemas... Gilberto Sudréacordo com os interesses e exi e potencialmente perigosos agências de seus clientes. Esta GILBERTO SUDRÉ privacidade dos usuários. Quan é professor, consulflexibilidade na oferta de aplica do notificado o Google remo tor e pesquisador dativos, é uma excelente caracte área de Segurança veu imediatamente os da Informação.rística mas quando não programas da loja de aplicati Co mentarista deadministrada adequadamente vos e aparentemente os danos Tecnologia da Rádio CBN. Articulista dopode oferecer riscos aos usuári foram pequenos. Consideran Jornal A Gazeta, poros. do o sucesso do Android, caso tais iMasters e Ubun tudicas. Autor dos Pois foi exatamente isto o Google não tome cuidado, es li vros Antenado na ta situação vai piorar. Tecnologia, Redesque aconteceu. Vários aplicati de Computadores evos do Android Market foram Para quem usa o Android Internet: O encontroidentificados como maliciosos de 2 Mundos.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |73
  • 74. MOBILE NUNCA FOI TÃO FÁCIL NAVEGAR EM PEQUENOS DISPOSITIVOS DIVULGAÇÃONunca foi tão fácil navegarem pequenos dispositivosVeja como a adoção de GPS e alta conectividademudou o mundo. Por Ricardo Ogliari Introdução O livro "Core J2ME: Tecnologia & MIDP" me abriu as portas para a programação em pe quenos dispositivos, mais especificamente em telefones celulares. Mas esta obra é de 2004 e, fazendo um comparativo daquela época com a situação atual da tecnologia, é impressionante a facilidade de navegação que os usuários ganha ram. E quando falo em navegação, quero dizer posicionamento global e conectividade de rede em larga escala. Lembro me muito bem quando fui até a loja de uma operadora para comprar um SiemensRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |74
  • 75. MOBILE NUNCA FOI TÃO FÁCIL NAVEGAR EM PEQUENOS DISPOSITIVOSCX 65, uma grande sensação naquela época. senvolvimento chamada BREW. Depois que oNão me lembro muito bem o valor pago, mas foi CDMA caiu em desuso, esse termo fez parte doalgo bem próximo de R$ 1.000,00. folclore dos antigos desenvolvedores mobile, do Lendo alguns comentários do aparelho, da tempo onde existiam somente duas opçõesépoca, é possível ver o entusiasmo com o celu (além de outras menores e insignificantes emlar. Por exemplo: "Seus idealizadores acrescenta termos de mercado): Java ME e BREW. Isso sóram uma memória de 11 MB, uma grande reforça a mudança radical acontecida nos últiquantidade para uso normal!" As últimas ver mos anos nas plataformas mobile.sões do Android necessitam de 1 GB de memória para executarem com qualidade. Quanta Java MEdiferença. O Java ME já viveu seu auge antes do sur Mas como estamos falando de conectivida gimento do iPhone e Android. Principalmentede e a conseqüente navegação, posso dizer que porque sua presença em aparelhos Symbianesse aparelho não possuía GPS. Não possuía wi era praticamente total. Mas, a participação dofi. Nem ao menos Bluetooth. Seus únicos meios ex consórcio, agora propriedade da Nokia, viude ligação ao mundo externo eram Infra red, sua participação no mercado cair gradualmente.USB e WAP. Para termos uma idéia mais exata, vou ci Além disso, podemos falar muito sobre as tar alguns números de mercado, revelados emdiferenças de plataformas de desenvolvimento Fevereiro deste ano, pela Gartner:para este aparelho top de linha em 2004 para osnovos smartphones. Sendo assim, o objetivo des Symbian: participação de mercado caiu dete artigo é justamente esse, abordar de forma su 46,9% para 37,6% de 2009 para 2010cinta as mudanças tecnológicas que Android: participação cresceu de 3,9% emaconteceram nos últimos anos e como os usuá 2009 para 22,7 em 2010.rio foram beneficiados com isso, focando sem Nokia (principal defensora e usuária dopre na navegação (posicionamento + Symbian): participação caiu de 36,4% em 2009conectividade). para 28,9 em 2010. Apesar de opiniões controversas e alguPlataformas de Desenvolvimento mas até mesmo radicais, pregando o fim do Ja BREW va ME nos próximos anos, o fato é que a O Brew (Binary Runtime Environment for plataforma perdeu bastante mercado.Wireless) é uma plataforma aberta desenvolvida Em termos de conectividade de rede, a plapela empresa Qualcomm para criação e distribui taforma obriga todo aparelho que usar a JVM dação de aplicações para telefones celulares. Sun a implementar pelo menos o protocolo A distribuição das aplicações é realizada HTTP. Sendo assim, o Java ME permite queatravés de um aplicativo da Qualcomm chama seus aplicativos tenham conectividade total (dedo BREW Shop. Este aplicativo vem pré instala pendendo da rede da operadora de telefoniado em todos os aparelhos que suportam esta neste caso).tecnologia, e permite a compra e download das O Java ME também fornece aos seus deaplicações aprovadas pela operadora para uso senvolvedores uma biblioteca de classes quede seus clientes. permitia obter dados de geolocalização, indepen Os dois últimos parágrafos foram retirados dentemente do método de posicionamento, chado Wikipédia e falam de uma plataforma de de mado de Java Location API. O problema seRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |75
  • 76. MOBILE NUNCA FOI TÃO FÁCIL NAVEGAR EM PEQUENOS DISPOSITIVOSencontra no fato de que a minoria dos aparelhos Independente de números, a plataforma éimplementava esta API (Application Program In hoje uma das três mais trabalhadas no mundoterface). inteiro. Para completar, os típicos aparelhos Java Como o aparelho já se comporta como umME, na sua maioria, não tem o perfil de smartphone, e não telefone celular, a grandesmartphones, ou seja, não possuem conectivida maioria (senão a totalidade) dos modelos Blackde wifi, não possuem um receptor GPS integra Berry já comporta conexão wifi e receptor GPS.do e raramente suportam redes de velocidades Isso faz com sua navegabilidade aumente consimaiores. deravelmente em relação ao Java ME. Além disso, a plataforma de desenvolvi mento foi construída sobre a plataforma da Sun, provendo todas as características de conectivi dade, com várias funcionalidades adicionais (co mo o protocolo RTSP por exemplo) e a Java Location API. Outro fator que conta na navegação, princi palmente para posicionamento global, mapas 2D e mapas 3D é a qualidade do display e seu tamanho. Neste quesito o BlackBerry não faz feio. Veja a Figura 2: imagem do Curve 8530. Figura 1 Telefone celular j2me enabled BlackBerry Os aparelhos fabricados pela canadenseRIM (Research In Motion (RIM)) não são tão novos quanto as vezes parecem ser. Porém, osBlackBerrys entraram em evidência nos últimos3, 4 anos. Antes disso, este tipo de smartphoneera muito restrito a grandes empresários. Em contrapartida, apesar do crescimento Figura 2 Smartphone BlackBerryem vendas, a RIM está perdendo um pouco demercado mundial nos últimos dois anos. Citandoa mesma pesquisa apresentada pela Gartnerem Fevereiro deste ano, em 2009 a Research In Para completar, a RIM lançou recentemenMotion possui 19.9 de market share, caindo pa te seu tablet, chamado de PlayBook. Assim cora 16.0 em 2010. mo todos os tablets, sua alma é voltada para altos níveis de conectividade. O único ponto neRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |76
  • 77. MOBILE NUNCA FOI TÃO FÁCIL NAVEGAR EM PEQUENOS DISPOSITIVOSgativo, ou positivo (dependendo da linguagem que deixam a UI da aplicação rica.que você domina), é o fato da plataforma não Ah, o Android já apresentou sua versão 2.3usar mais BlackBerry API como plataforma de de que é direcionada a Tablets.senvolvimento, mas sim padrões Web (JavaScript, HTML5 e CSS) e Flash. Android O Android é a plataforma que apresentoumaior crescimento nos últimos anos, só em2010 foi de 888% (pesquisa Gartner Fevereiro2011). Sendo assim, está ganhando muita atenção do público consumidor e dos profissionaisde tecnologia. Como é de se esperar, devido ao seu surgimento considerado recente, a presença de wifie GPS é normal nos smartphones Android. Alémdisso, as capacidades de hardware da maioriados novos lançamentos deixam a navegação doaparelho rápida e suave. Por exemplo, a Figura 3 nos traz o Galaxy,que foi um dos primeiros lançamentos da Sam Figura 3 Samsung Galaxysung a contarem com o sistema operacional doGoogle, veja suas principais configurações: 8 GB de memória interna iPhone Extensão de memória até 32 GB O iPhone é muito semelhante ao Android, WiFi, GPS, Bluetooth e USB ou seja, o usuário navega em um luxuoso iate Tela AMOLED 320x480. por mares tranquilos e azuis. E, juntamente com o sistema do Google, os dois são apontados co Para os desenvolvedores, a vida ficou mui mo as grandes promessas para 2011.to fácil com a plataforma Android. Além de APIs Tudo o que foi dito anteriormente sobre opara geolocalização e conectividade de rede, Android se encaixa no iPhone:existe uma forte integração com aplicativos muito conhecidos do Google, como o Google Maps Tela com qualidade excelente (até melhor dopor exemplo. E criar uma aplicação que se inte que o Android)gre com esses mapas é uma tarefa relativamen Browser competentete fácil. Inclusive controles de zoom in, zoom Plataforma de desenvolvimento com biblioteout, modo satélite e terrestre, são acopláveis cas fáceis de usar e acesso a conectividade ecom pouquíssimas linhas de código. geolocalização Hardware suficiente para garantir uma ótima Por último, a interface gráfica e o browser usabilidade ao usuáriodo aparelho tem uma usabilidade e navegabilida Também já possui um tablet.de de ótimo nível. E, para o programador, existem classes para diversos componentes prontosRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |77
  • 78. MOBILE NUNCA FOI TÃO FÁCIL NAVEGAR EM PEQUENOS DISPOSITIVOS gigante da facilidade de navegação em peque nos dispositivos. Nunca um receptor GPS esteve presente em um número tão grande de dispositivos. Devi do a isso, sistemas LBS (Location Based Sys tem) apresentam crescimento espantoso nos últimos anos. Além disso, a infraestrutura evo luiu, os escassos pontos wifi nas grandes cida des se multiplicaram e, para casar com este fato, os dispositivos adotam esta forma de co nectividade sem fio de modo crescente. Finalmente, uma boa navegabilidade, seja na web ou em mapas 2D, necessidade de um te la decente e um tamanho aceitável. Estes fatores estão sendo plenamente atendidos com as no vas plataformas, principalmente a tríade sobera na no momento: BlackBerry, Android e iPhone. Figura 4 Apple iPhoneConclusão RICARDO OGLIARI atua no desenvolvi Os últimos anos nos trouxeram novos apa mento de aplicações móveis com a platafor ma Java ME a 5 anos. Bacharel emrelhos celulares, a consolidação dos smartpho Ciência da Computação. Ministra cursos enes, novas plataformas de desenvolvimento, oficinas, possuindo vários artigos técnicos sobre computação móvel. Ministrou palesnovas expectativas e novas formas de se conec tras em eventos, como o JustJava, FISL,tar e acessar a informação disponível na web. E JavaDay, dentre outros.isso pode ser resumido em uma frase: aumentoRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |78
  • 79. DESKTOP O QUE VOCÊ PRECISA DE SABER ANTES DE USAR O GNU/LINUXO que se precisa saber antesde usar o GNU/Linux?Evite esbarrar nas principais dúvidas dos iniciantes Por Marcelo Menezes http://fc01.deviantart.com/fs8/i/2005/325/2/1/GNU_Linux_by_levhita.jpg Antes de embarcar nessa jornada, seguem algumas dicas: Não estou aqui pra dizer que GNU/Linux [1] é melhor ou pior que outros Sistemas Operacio nais. Cada um tem sua parte boa e ruim, pois não existe programas perfeitos. Com isso quero deixar claro que, antes de se aventurar a usar o GNU/Li nux você precisa saber algumas coisas: Tire da cabeça que o GNU/Linux é difícil e é para nerds. Isso é coisa do passado, e com a evo lução constante das interfaces gráficas e de todo o sistema, os seus aplicativos ficam cada vez mais fáceis. A maioria das coisas que você sabe fazer no Windows ou Mac OS pode e vai ser utilizado noRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |79
  • 80. DESKTOP O QUE VOCÊ PRECISA DE SABER ANTES DE USAR O GNU/LINUXGNU/Linux querendo ou não. Os aplicativos co ro isso vale pra qualquer senha, Sistemas Operacimuns que tudo usuário utiliza como por exemplo onais, orkut, e mail etc.).as suítes de escritório, são usadas da mesma ma Uma das dicas mais importantes: se você forneira, alguns com as mesmas teclas de atalhos, usar o GNU/Linux pela primeira vez, não tire seumenus, etc. Windows. Use o que chamamos de dual boot [4]. O GNU/Linux é diferente de Windows, e vo Você mantém o Windows e separa uma parte docê não vai querer usar achando que tudo é igual. seu HD (Disco Rígido) para instalar a distribuiçãoPor exemplo ".exe" não é pra GNU/Linux e sim de sua preferência. Quando se sentir seguro, estapra Windows. Sua conta de usuário tem alguns pri rá pronto para fazer a migração completa ou atévilégios de administrador, porém é limitada, então mesmo manter os dois sistemas.tarefas como instalação, acessos a algumas pas Boa sorte a todos!tas e alterações de arquivos vão exigir a senha doadministrador (root). O usuário root [2] é o Todo Poderoso no Referências:GNU/Linux ele é quem manda e desmanda, comoele você pode tudo inclusive ferrar com o sistema [1] http://pt.wikipedia.org/wiki/Linux(lembre se ainda não criaram um sistema anti [2] http://en.wikipedia.org/wiki/Superuserusuário). No GNU/Linux por questão de segurança você não autentica mais como root, e em algu [3] http://en.wikipedia.org/wiki/Terminal_emulatormas distribuições ele vem desabilitado, [4] http://pt.wikipedia.org/wiki/Multi_bootjustamente para evitar acidentes. Se for usar o root use com moderação e sempre encerre a sessão depois que terminar de usar. O terminal [3], a famosa linha de comandonão é nenhum bicho de 7 cabeças, tem horas queé melhor e mais rápido usá lo. Crie usuários para cada pessoa que for usar MARCELO MENEZES E SILVA [menezes.web@gmail.com] é formado pelao GNU/Linux e senhas fortes, nada de data de nas Estácio de Sá e desenvolvedor web PHPcimento, nome de cachorro, placa de veiculo. Mis pleno, atuando a 10 anos no mercado e usuário de GNU/Linux a 2 anos.ture letra maiúscula com minúscula, números ecaracteres especiais. Ex. *L1nUx?=31 , ou seja,usei a palavra Linux misturando letras, números ecaracteres especiais e tem mais de 8 dígitos. (claRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |80
  • 81. DESIGN O SOFTWARE QUE FALTAVA EM MINHA VIDA O software que faltava em minha vida Por Geraldo M. Fontes Jr A pouco tempo resolvi atualizar meu Fedo ra, que já estava pela hora da morte. Depois de algum tempo cdependuradod na Internet conse gui baixar as imagens de CD de uma versão mais atual dessa distribuição GNU/Linux, cuja instalação ocorreu sem nenhum problema. Chegou então a hora dos aplicativos. De volta à Internet, baixei e instalei vários dos pro gramas que já conhecia, em versões mais atu ais, evidentemente. Foi então que, quase por acaso, deparei me com uma referência ao Inkscape, um progra ma de desenho vetorial que eu já conhecia vaga mente em versão mais antiga. Naquele dia, contudo, resolvi dar uma olhada na página do programa www.inkscape.org e, quando vi um "screenshot" do mesmo, algo me chamou a aten ção. Pareceu diferente do que eu conhecia e fi quei curioso de ver se o programa havia mudado desde aquela versão que não havia me xido comigo. Desde então tornei me um entusiasta des se software, que agora faz parte da minha lista de indispensáveis.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |81
  • 82. DESIGN O SOFTWARE QUE FALTAVA EM MINHA VIDA Quando comecei a utilizar computadores nem acessa a Internet. Assim, o jeito foi substida linha PC, comecei também a usar, ainda que tuir o YUM por muita paciência, retornando à Innão profissionalmente, o desenho vetorial. Na ternet a cada dependência nova que surgia. Oqueles primeiros tempos, tive contato com o Co site www.rpmfind.net forneceu os arquivos querelDraw. Até hoje esse software é muitíssimo eu precisei.utilizado por gráficas e outros serviços profissio Mas valeu o esforço. Na ânsia de obter lonais de imagem. Até conhecer a versão mais atu go o programa, acabei baixando uma versão paal do Inkscape, era esse o programa de ra Mac também. Só então eu descobri que odesenho que não podia faltar no meu micro. Ob Inkscape roda em diversas outras plataformas:viamente o "Corel" tinha que rodar sob Wine[1], GNU/Linux, Mac, Solaris e Windows. Aproveiteijá que eu não possuía a versão para GNU/Linux e instalei também no meu Mac. Saiu melhor quedesse programa. a encomenda! Outro conhecido software de desenho vetorial é o Adobe Illustrator. Ambos são programasproprietários, cujo custo não é nada barato. Desenho Vetorial O Inkscape é da mesma categoria de pro Para quem não sabe, um desenho no comgrama, ou seja, o desenho vetorial. Cumpre fri putador pode se apresentar em dois modos dissar, que faz seu serviço tão bem ou melhor que tintos: raster, também conhecido como bitmap eseus concorrentes comerciais. vetorial. O primeiro desses modos é aquele usado em fotografia digital, entre outras aplicações. Baixando o Inkscape Nesse modo, a figura (foto, por exemplo) é re Baixar e instalar o Inkscape pode ser muitís presentada por minúsculos pontos ou elementossimo fácil para quem tem seu computador conec de imagem [ pixels , cada qual com sua cor. Atado à Internet em banda larga. No Fedora, em qualidade da imagem é proporcional à quantidalinha de comando, basta digitar: de de pixels que forma a mesma. Mas à medida que essa quantidade aumenta, o tamanho do ar quivo ou da necessidade de memória para mani > yum install inkscape pular a imagem também cresce. O desenho vetorial, por outro lado, empre No meu caso, contudo, a história é outra. ga uma técnica diferente. Cada figura é comoO velho micro nem mesmo tem conexão disca uma creceitad que diz ao computador como ,da à grande rede. Assim, tive que acessar à Inter construir a imagem final. Em nossa figura 1, anet através de outro computador [ um notebook casinha seria então o resultado de um triânguloMacintosh, para ser mais preciso [ e, então, copi sobre um retângulo, que por sua vez contém ouar os arquivos para o PC. tros retângulos. O software de desenho se en carrega de saber como desenhar retângulos, Começava então uma novela que eu já co triângulos e mais quaisquer outras figuras necesnhecia: o pacote "A", que depende do "B" que, sárias. Para o desenhista, basta escolher as ferpor sua vez, depende do "C" e assim por diante. ramentas que ele necessita para compor seuO velho problema das dependências de pacotes desenho, posicioná las e determinar as dimenque, parecia já ter sido solucionado pelo YUM, o sões. O resultado será um arquivo menor queinstalador/atualizador de pacotes do Fedora. um bitmap equivalente.Mas, como eu disse antes, meu computadorRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |82
  • 83. DESIGN O SOFTWARE QUE FALTAVA EM MINHA VIDA Interface de Usuário Quando se tem alguma experiência em ou tros programas, é inevitável fazer comparações. Assim, a primeira coisa que fiz, foi procurar nes se programa as ferramentas que eu já conhecia no CorelDraw. Achei tudo e mais um pouco. Lá estavam as ferramentas e quase todos os recur sos já conhecidos: seleção, retângulo, elipse etc. Contudo, na hora de utilizar, pude perceber que havia um quê de diferente. Figura 1: Um desenho vetorial Uma enorme vantagem resulta do desenho vetorial: o mesmo pode ter suas dimensõesaumentadas ou diminuídas livremente sem perda de qualidade, o que não ocorre com os bitmaps. Para demonstrar o que estamostentando dizer, exportamos um trecho da figurada casinha para um formato bitmap e a ampliamos O mesmo trecho da figura no formato vetori Figura 3: A janela do Inkscapeal também foi ampliado. O resultado pode servisto na figura 2. O Inkscape não é um clone do CorelDraw e nem do Illustrator. A intenção de seus criado res não foi copiar a interface de usuário de ne nhum programa comercial. O resultado é que o Inkscape tem personalidade própria. Se, por um lado, isso pode parecer ruim, por outro trouxe inúmeros benefícios ao programa. Sua forma di ferente de fazer significou formas melhores de fazer as mesmas coisas. Figura 2: Ampliação de bitmap (esquerda) e Para mim significou ter que me ajustar a desenho vetorial (direita) esse modo ligeiramente diferente de trabalhar, o que passei a ver com bons olhos depois que me Discutir vantagens e desvantagens de um familiarizei com os novos recursos.e de outro tipo de desenho não é nosso objetivo. Somente introduzimos o assunto para que o Obviamente o básico do Inkscape continualeitor iniciante no assunto possa compreender sendo igual. Para construir um retângulo por exmelhor qual o propósito do Inkscape e progra emplo, basta posicionar o mouse na página e armas semelhantes. Dito isso, vamos conhecer me rastar, como em outro programa qualquer. Maslhor o programa. depois que o retângulo está pronto é que sur gem as diferenças.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |83
  • 84. DESIGN O SOFTWARE QUE FALTAVA EM MINHA VIDA Para ampliar nosso retângulo nos outros seu trabalho enormemente facilitado se souberprogramas, bastaria clicar na ferramenta sele utilizar o teclado juntamente com o mouse. E,ção e arrastar as alças que aparecem nos can para quem já está habituado com os atalhos dotos do retângulo. No Inkscape isso também CorelDraw ou do Illustrator, é possível configupode ser feito. Mas também é possível fazer is rar o programa para utilizar esses padrões deso arrastando as alças ainda com a ferramenta atalhos.retângulo selecionada. O resultado é quase o Para conhecer os atalhos de teclado, omesmo quando o retângulo está na horizontal usuário poderá recorrer à ajuda on line, mas deou na vertical. Mas experimente rotacionar o verá estar conectado à Internet. Aliás, quase tomesmo em um ângulo qualquer exceto 90 da a ajuda do programa é via Internet. As únicasgraus. Redimensione o retângulo pela ferramen exceções são os tutoriais, que acompanham ota de seleção e pela ferramenta retângulo e vo download do programa. Diga se de passagem,cê perceberá resultados diferentes. foi a partir desses tutoriais em língua portugue Com a ferramenta retângulo, você ainda po sa que eu aprendi a usar o programa. Portanderá redimensionar de tal forma a manter a figu to, não deixe de dar, pelo menos, uma olhadara como um retângulo inclinado. Experiente e neles. São arquivos do próprio Inkscape que perverá que seu retângulo poderá se deformar se mitem, inclusive, que você faça alguns exercícitentar redimensioná lo usando a ferramenta sele os sem sair do tutorial.ção. Abundância de Recursos Em um artigo como esse é impossível falar sobre todos os recursos oferecidos pelo Inksca pe. Assim, iremos nos restringir àqueles que nos chamaram a atenção. Os recursos associados à área de transfe Figura 4: Alças da ferramenta retângulo (A) e seleção (B) rência do Inkscape são fantásticos. Além do que já é tradicional, ou seja, recortar, copiar e colar, ainda é possível colar estilo, colar caminho do Se você observar bem vai notar que há efeito, colar no lugar etc. etc. Só mesmo experiuma alça para arredondar cantos, disponível a mentando para ver como é!partir da ferramenta retângulo. Na verdade são Uma rápida olhada no menu Caminho reveduas alças, uma sobreposta à outra, permitindo lará uma miríade de opções. Além da possibilidamaior detalhamento na hora de arredondar os de de combinar figuras para formar outras,cantos de um retângulo. Essa "afinação" do arre também é possível realizar operações lógicasdondamento de cantos não existe no CorelDraw com as mesmas, de forma a gerar novos obje(pelo menos até a versão que eu utilizei por últi tos. Os recursos que possibilitam essas operamo). Um ponto a favor do Inkscape. ções foram chamados de União, Diferença, Assim como o retângulo, várias outras for Interseção, Exclusão, Divisão e Cortar Caminho.mas básicas do Inkscape possuem seus recur Nem é preciso dar muitos detalhes sobre o quesos próprios de redimensionamento e alteração. cada uma faz. Basta observar os ícones corres Outro ponto a favor do Inkscape são os ata pondentes a cada uma dessas opções de menulhos de teclado. Quase tudo no programa tem eles são autoexplicativos.um atalho. Um usuário experiente poderá terRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |84
  • 85. DESIGN O SOFTWARE QUE FALTAVA EM MINHA VIDA Para duplicar um objeto qualquer, além do tava habituado a uns tantos passos a mais ecopiar colar, o Inkscape oferece outras duas for mais "complexos" para se obter o mesmo resulmas para tanto. Uma delas é a duplicação, que tado em outros programas. O Inkscape é maiscria uma cópia exata do objeto selecionado. A ou direto e, portanto, mais fácil e rápido de se obtra é a clonagem, que cria um vínculo entre a có ter. Nada de "efeito lente" ou coisa parecida.pia e o original de tal forma que, se o original for Basta apenas abrir o diálogo Preenchimento ealterado, a cópia também será. Isso é muito práti Traço e selecionar o percentual de opacidadeco em diversas ocasiões. Já imaginou precisar al desejado e pronto (figura 6). E funciona assimterar todas as rodas de um trem com mais de tanto para o preenchimento de uma forma, cocem vagões? Se cada roda for um clone basta al mo para seu contorno.terar a roda original que todas as centenas declones repetirão a alteração. Comprimindo e Expandindo Formas Antes de conhecer o Inkscape, eu sempresenti dificuldades quando precisava encaixaruma figura dentro de outra igual, porém ligeiramente maior, mantendo o distanciamento entreas linhas que compõem cada uma delas. Isso po Figura 6: Aplicando transparência a um objetode até ser fácil para formas simples como retângulos e elipses. Mas quando se trata de umafigura irregular, a coisa muda. Bem, com o Inks Os Arquivos do Inkscape e a Lincape as coisas são diferentes. Pode se expandir guagem SVG[ Ctrl + ) e comprimir [ Ctrl + ( à vontade, e SVG Scalable Vector Graphics ou Gráfias formas irão se manter encaixadinhas umas cos Vetoriais Escaláveis [ é uma linguagem, banas outras. Experimente algo como o mostrado seada em XML, para descrever gráficosna figura 5. bidimensionais. É uma recomendação do W3C, que é a instituição que regulamenta a Web. Tra ta se pois de um padrão, que já é seguido por muitos navegadores e é também usada como meio de intercâmbio de imagens entre diversos aplicativos gráficos. Não é sem razão que o Inkscape tenha adotado esse como o formato de arquivo padrão para seus gráficos. Vários aplicativos gráficos modernos utilizam o formato SVG, se não como Figura 5: Expandindo e comprimindo formato principal, pelo menos como forma de ex portar e importar gráficos para outros progra Transparências mas. As transparências no Inkscape parecem coi Uma das vantagens do SVG, além de suasa de criança! Nunca vi nada mais simples. grande capacidade de gerar gráficos, é o fato deBem, na verdade, é como deveria ser. Mas eu es ser um padrão aberto. Assim, é garantido que aRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |85
  • 86. DESIGN O SOFTWARE QUE FALTAVA EM MINHA VIDAlinguagem e o formato de arquivo permanece O Editor XMLrão disponíveis e sem custo para a comunidade Se depois de conhecer o Inkscape, explointernacional, o que não se pode dizer sobre os rar seus recursos e desenhar bastante, você ainformatos proprietários, por mais vantajosos que da achar que o ele não tem recursos suficientes,possam parecer. Não haverá, portanto, cobran dê uma olhadinha em seu editor XML. Se vocêça de royalties ou qualquer outra limitação quan é conhecedor da linguagem SVG, poderá fazerto ao seu uso. alterações diretamente no arquivo gerado pelo Como dissemos acima, a maioria dos nave programa.gadores já atende ao padrão SVG. Se ainda ti Por mais completo que seja o programa, over alguma dúvida a respeito, abra um arquivo Inkscape não incorporou, em sua interface gráfigerado pelo Inkscape no seu navegador, seja ca, todas as funcionalidades da SVG. Assim, ainele qual for (Firefox, Mozilla, Opera etc), mesmo da é possível mais esse recurso de edição, queque não esteja trabalhando com GNU/Linux. É certamente é único nessa categoria de prograquase certo que o arquivo será mostrado correta mas.mente. O editor XML pode ser evocado a partir do É possível fazer animações no Inkscape e menu Editar.gravá las no formato SVG. Embora essa partedo padrão ainda não tenha sido amplamente implementada, espera se que no futuro essa for Aprendendo a usar o Inkscapemar de fazer pequenas animações venhasubstituir os padrões proprietários (e sujeitos a Para quem nunca usou um programa deroyalties) existentes. desenho vetorial, aprender a usar o Inkscape po de parecer desafiador. Mas será assim também A linguagem SVG poderá ser estendida no para qualquer outro programa dessa categoria.futuro. O que ocorrerá então se eu tentar abrir Nada que um pouco de paciência e determinaum arquivo de uma versão mais nova num aplica ção não resolvam.tivo mais velho? Se o aplicativo em questão ainda não atender à versão em que o arquivo foi Para usuários experientes em outros progerado, somente os novos recursos não serão gramas, por outro lado, a tarefa é mais simples.mostrados, mas o arquivo ainda assim será aber Acostumar se às características e particularidato e mostrado, tão perfeitamente quanto possí des do Inkscape não é tarefa impossível. Novavel. mente, um pouquinho de paciência e uma medida pequena de determinação darão conta Se fosse só isso já seria ótimo. Mas o Inks do recado.cape ainda pode gravar arquivos em diversos outros formatos, alguns já consagrados: DXF, Qualquer que seja o nível de conhecimenEPS, PS, PDF, ODG2 etc. E ainda se pode gra to e experiência do usuário, os tutoriais e a ajuvar os arquivos em formato compactado, utilizan da on line deverão ser suficientes para dar odo se o formato SVGZ (SVG + zip). embasamento requerido.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |86
  • 87. DESIGN O SOFTWARE QUE FALTAVA EM MINHA VIDA No site do programa é possível encontrar nião e das necessidades particulares de cadalinks para a documentação e tutoriais, para o ca usuário. Sugiro que cada um experimente o proso do usuário desejar acessar esses itens sem grama e tire suas próprias conclusões. Mas euabrir o Inkscape. não hesitaria em dizer que vale a pena fazer o Uma versão em PDF da documentação po download e testar.de ser baixada, mas é paga, que é até mais com Muito mais se poderia dizer a respeito despleta do que a disponível on line. Também há a sa maravilhosa ferramenta, mas o nosso espaçoopção de adquirir o livro impresso desse mesmo aqui não comportaria. Além disso, é muito meconteúdo. Obviamente o livro está em inglês e lhor ver o programa em ação. O que está espeprovavelmente, difícil de ser encontrado no Bra rando para instalar o seu?sil. Mas sempre se pode recorrer à Internet para O Inkscape é perfeito? Certamente quefazer o pedido. não. Ainda há muito que pode ser feito e/ou me lhorado no programa. Testei as versões de 0.46 Conclusão a 0.48, o que indica que o desenvolvimento do mesmo está apenas começando. Mesmo assim, O Inkscape é, na minha opinião, o progra com os recursos e possibilidades que oferece,ma que faltava no meu computador. Prático, não tem nada a perder para seus concorrentes.com recursos abundantes, fácil de usar... E pelo Nada mau para um programa que ainda nem fifato de ser multiplataforma, torna se ainda mais cou pronto!atraente. Consegui identificar alguns bugs no mesmo. Ele se encerrou inesperadamente algumas Referênciasvezes. Mas não foi nada demais. Antes de fe [1] O Wine permite rodar, com algumas restrições, umchar, uma mensagem indicou que meu trabalho aplicativo Windows no Linux. http://www.winehq.org.havia sido salvo em determinado arquivo. Apósreabrir o programa, bastou abrir o arquivo em [2] OpenDocument drawing [ o formato de gráficosquestão e continuar o trabalho. Uma característi vetoriais utilizado pelo OpenOffice/BrOffice/LibreOffice.ca bastante simpática e útil, que até então, eusó conhecia no OpenOffice/BrOffice. O programa é bastante complexo e cheiode recursos. Com poucas exceções, ele me aten GERALDO M. FONTES JR é Técnico em eletrônica, formado pelo antigo CEFETdeu muitíssimo bem nas tarefas a que me pro MG. Apaixonado por computadores que,pus realizar com seu auxílio. de vez em quando, se mete a escrever artigos que ninguém lê. Pode ser usado por profissionais de desenho? Eu prefiro não responder a essa questão,mesmo porque, isso também dependerá da opiRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |87
  • 88. ACESSIBILIDADE LINUX ACESSÍVELLinux AcessívelPor André Brandão e Fabiano Garcia Fonseca DIVULGAÇÃO Olá! Meu nome é Fabiano Fonseca e o Mas isto é assunto para outro artigo.meu, Zandre Bran. Neste primeiro artigo escrito Continuando, o Orca foi incorporado aoem duas mãos, um pouco de história sobre a projeto Gnome na versão 2.16. Na época, oacessibilidade no GNU/Linux dentro do contexto Ubuntu lançava sua versão 6.10 (Edgy Eft). Foido linuxacessivel.org [1]. quando, pela primeira vez, vimos disponibilizado Orca [2] é um leitor de tela de código aber uma opção de acessibilidade logo na primeira teto. Usando várias combinações: de fala, braille e la de instalação de uma distribuição GNU/Linux.ampliação. O Orca ajuda a fornecer acesso às Naquela versão, o Orca não era tão desenvolviaplicações e kits de ferramentas que suportam o do e o ambiente GNU/Linux não contava comAT SPI (por exemplo, o ambiente de trabalho uma voz para o sintetizador com a fala em portuGnome). O desenvolvimento do Orca vinha sen guês. A alternativa era então utilizar o sistemado guiado pelo Accessibility Program Office instalado e falando em espanhol, coisa não mui(APO), da antiga Sun, e com contribuições de to confortável e com um leitor de telas aindamuitos membros da comunidade. com muitas deficiências. Com a venda da Sun para Oracle, esta de Em abril de 2007, a versão Feisty Fawnmitiu de seu quadro dois membros do APO, sen (7.04) do Ubuntu trazia melhoras significativasdo que um destes foi nada menos que o líder do em relação ao Orca e nos presenteava com oProjeto Orca e líder do Projeto GNOME Accessi sintetizador Espeak com voz em português já nobility [3], Willie Walker. Depois destes aconteci momento da instalação. Com estas melhorias,mentos, agora é "não esperarmos para ver" é pode se ter total autonomia para formatar o commomento de mobilização e ajuda ao projeto. putador e instalar o sistema sem precisar de ajuRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |88
  • 89. ACESSIBILIDADE LINUX ACESSÍVEL teclas de atalho) e se gerava a imagem de insta lação. O problema na remoção é o conceito equivocado de tirar para colocar. Em 2010, o Zandre Bran veio se juntar ao projeto linuxacessivel.org e suprir esta deficiên cia. Hoje, a imagem do linuxacessivel.org é gera da através do instalador do Ubuntu (imagem inicial de 12 megas) e as demais peças são adi cionadas. Com esta nova imagem, ocorreu a ne cessidade de transformar o que era um blog em uma página de projeto com canais de suporte, torrent e espelhos para download, seção de do cumentos oficiais voltados para acessibilidade e usabilidade.Figura 1: Tela do Linux Acessível Hoje, o linuxacessivel.org é o que fizemosda de terceiros. para ele ser. Contribuições são sempre úteis e existem diversas formas de ajudar seja na do Bom, já tínhamos uma evolução no leitor cumentação, ao reportar bugs, no suporte atrade telas, voz em português para o sintetizador, vés da lista ou do IRC, ao semear o torrent.mas ainda faltava algo: documentação e dicas Enfim, sejam todos bem vindos. Mais detalhesde uso do Orca no nosso idioma. Foi então que em nosso site oficial [1].o Fabiano Fonseca teve a idéia de criar o blogwww.linuxacessivel.org para armazenar os diversos tutoriais de uso do Orca e a configuração dosistema, além de melhorias nas questões de Para mais informações:acessibilidade. Estes documentos eram escritos [1] http://www.linuxacessivel.orge/ou traduzidos por ele e por outros deficientes vi [2] http://live.gnome.org/Orcasuais. Assim, em 2007, teve início a formação [3] http://projects.gnome.org/accessibility/da comunidade linuxacessivel.org. Com o passar do tempo, foi se percebendo a necessidade de diversas personalizaçõesque facilitariam muito a vida de deficientes visu ANDRÉ BRANDÃO, conhecido naais como, por exemplo, a acessibilidade fácil e comunidade como Zandre Brandireta das teclas de atalho e pacotes específicos Programador, Membro do Ubuntu Braziliancom melhor compatibilidade para o Orca. Então, Team e Ubuntu Accessibility. Líder do Ubuntu Brazilian Documentation Team,em 2008, nascia o primeiro Remix do Ubuntu pa desenvolvedor do linuxacessivel.org era deficientes visuais que falam português, base participante do comitê organizador doado no Hardy Heron (8.04). FLISOL Campinas. Naquele tempo, o remix do linuxacessi FABIANO GARCIA FONSECA utilizavel.org era construído com base na remoção de GNU/Linux desde 1998. Trabalha como Coordenador do Núcleo de Informática epacotes da imagem base do Ubuntu. Removia Tecnologias Assistivas da Associação dese o que não era interessante do ponto de vista Deficientes Visuais de Novo Hamburgo/da acessibilidade, incluía se outro pacote em RS. Programador e idealizador do projeto linuxacessivel.org. Responsável pelasseu lugar, faziam se as personalizações (como otimizações de acessibilidade do projeto.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |89
  • 90. MULHERES E TI SEJA TAMBÉM UMA DELAS! MULHERES E TI: Sachin Ghodke sxc.hu Seja também uma delas! Por Wandrieli Nery Barbosa Estatisticamente as mulhe orientar as outras mulheres pa res são minoria quando se fala ra que não tenham medo ou re em TI. A maioria é formada por ceio de trabalhar na área. homens, porém, isso está mu Ainda existem aquelas que já dando. As mulheres estão têm seus talentos reconheci mais presentes na TI e algu dos mundialmente, o que fa mas organizações pretendem zem as "novatas" pensarem chegar a um meio termo 50 que, com esforço e empenho 50, ou seja, igualdade em nú também serão reconhecidas. mero de profissionais na área. Não é de hoje que as mu As mulheres da área fa lheres têm seus talentos reco lam que gostam do seu traba nhecidos na área da tecnologia lho e que a maior parte dos e, tudo começou com Ada Lo seus esforços são reconheci velace, a primeira programado dos, o que as estimulam a cres ra. Conheça um pouco sobre cer profissionalmente e mulheres talentosas da área:Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |90
  • 91. MULHERES E TI SEJA TAMBÉM UMA DELAS! Fernanda G. Weiden, inte grante do Debian Women e uma das organizadoras do Fó As mulheres da área rum Internacional de Software Livre (FISL). É fundadora das falam que gostam do seu trabalho e Mulheres no Projeto Softwa re Livre no Brasil e foi eleita que a maior parte dos seus vice presidente da FSF em ju nho de 2009. Trabalhou na esforços são reconhecidos, o que IBM no time Linux Technology Center e, atualmente, é admi as estimulam a crescer nistradora de sistemas da profissionalmente... Google. Wandrieli Nery Barbosa Essas só são algumas de muitas mulheres que merecem ser lembradas e citadas, sem Ada Augusta Byron King, Con tic, hoje extinta, porém que contar as que estão começandessa de Lovelace (nasceu serviu como base para a cria do agora e crescendo profissioem dezembro de 1815 e fale ção do Cobol. nalmente. Para contar umceu em novembro de 1852), co pouco sobre as histórias dasnhecida por ter escrito um Marissa Ann Mayer (nasceu iniciantes e profissionais daprograma que poderia utilizar a em maio de 1975), conhecida área e estimular as que têmmáquina analítica de Charles como o rosto público da Goo medo de começar, foi criadoBabbage e por ser a primeira gle, Mayer é vice presidente um questionário, onde todasprogramadora de toda a histó da área de consumo de pro podem contar suas histórias,ria. dutos da Google, cuja tarefa que serão disponibilizadas nasDurante o período em que este é determinar quando um deter próximas edições desta Revisve envolvida com o projeto de minado produto está pronto pa ta Espírito Livre. Para particiBabbage, ela desenvolveu os ra ser liberado para uso. par, preencha o formulárioalgorítimos que permitiriam à disponível aqui.máquina computar os valores Sulamita Garcia, é gerentede funções matemáticas, além de estratégia Linux e Opende publicar uma coleção de no Source da Intel para a América WANDRIELI NERY BARBOSA étas sobre a máquina analítica. Latina. Uma das maiores repre Bacharel em sentantes do sexo feminino na Sistemas de Informação, técnica Grace Murray Hopper (nas comunidade tecnológica. Está de suporte com fococeu em dezembro de 1906 e fa vencendo os dois lados difíceis em software livre e segurança e éleceu em Janeiro de 1992), dominados por homens: colunista do site /mntconhecida por ter sido analista Software Livre e Tecnologia Mulheres na tecnologia,de sistemas da marinha ameri da Informação. Certificada em (http://mulheresnateccana nas décadas de 1940 e LPI, Sulamita participou ativa nologia.org). Twitter:1950. Também criou a lingua mente na fundação do braço @wandrieligem de programação Flow Ma brasileiro das LinuxChix.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |91
  • 92. INICIATIVA COMPUTADORES ANTIGOS, UMA BENÇÃO PARA MUITOSComputadores antigos, umabenção para muitosPor Ronald Rosa e Aline Rosa Mike Johnson sxc.hu Sabe aquele computador antigo, que duran te muitos anos lhe serviu para digitação de tex tos, acesso à Internet via linha discada, planilhas e até alguns jogos? Creio que lhe foi muito útil durante longa data, mas agora você adquiriu um computador novo, utiliza Internet em banda larga, possui uma impressora multifuncio nal, webcam, VOIP e realmente o computador não tem mais utilidade para você. O que fazer com ele agora? A história secular conta que na década de 50, os negros nos Estados Unidos sofriam com a segregação racial, não podiam frequentar mui tos lugares, sofriam discriminação nos transpor tes públicos, restaurantes e etc. Até que certo dia uma mulher negra e costureira de nome Ro sa Parks embarcou num ônibus e sentou, alguns metros à frente um homem branco embarcou eRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |92
  • 93. INICIATIVA COMPUTADORES ANTIGOS, UMA BENÇÃO PARA MUITOSnão havia mais lugar disponível. Todos olharam ca", o que não é verdade. O objetivo dospara ela dando a entender "levante se, você é telecentros são promover cultura e educação.negra e ele é branco. Deve dar o seu lugar a Sendo assim, podemos encontrar no mesmo esele". E ela bravamente resistiu causando uma paço: biblioteca, cursos (informática, idiomas,imensa confusão. Através dessa atitude, o Pas educação de jovens e adultos, aulas de canto etor Martin Luther King Jr, mobilizou milhares de música), serviços de xerox, aluguel de projetopessoas e mudou a história daquele país, e sa res, salas de cinema e etc. As possibilidadesbe por quê? Por causa da atitude de uma mu são inúmeras, mas é óbvio que tudo dependelher... do espaço físico. Não tem como fazer tudo isso Saiba que uma simples atitude sua pode in em apenas uma sala.fluenciar a vida de muitas pessoas espalhadas Um ponto importante a ser debatido numaem nosso país e até mundo a fora. Um simples reunião é justamente a sustentabilidade do proato seu pode livrar crianças de um possível con jeto, como manter tudo isso (luz, água, Internettato com o tráfico, prostituição, bebidas e etc. e etc.) após a implantação. Iremos apresentarOu até mesmo qualificar profissionais para o mer uma solução, mas aqui deixo claro que o propócado de trabalho. sito é treinar e orientar a comissão local, para Nossa proposta é criar Espaços Comunitári gerir o telecentro de forma participativa.os, também conhecidos como telecentros, muito Em nossa proposta, é necessário:comuns em ONGs, Associações de Moradores, 1) sala disponível com parte elétrica, mobiliárioEscolas, Bibliotecas ou Igrejas. Sendo assim, es 2) computadores doados por empresas, pessotamos nos disponibilizando para ajudar na im as físicas ou instituiçõesplantação, treinamento e divulgação de tais 3) cabo de rede CAT5, switch 16 portas e conecespaços. Caso você conheça algum espaço inte tores RJ45ressado em implantar o projeto, fale conosco. Ca 4) comissão local para receber treinamento e oriso deseje visitar um telecentro, consulte o mais entação do projetopróximo de sua casa nesse site: 5) link de acesso à Internet em banda largahttp://www.onid.org.br/lista/. 6) passagem de ida/volta + hospedagem + ali Às vezes, há uma confusão de que os tele mentação para 2 pessoas (um casal)centros são uma espécie de "Lan House públi 7) muita disposição e boa vontade.Figura 1 Fonte: http://www.piaui.pi.gov.br/materia.php?id=30517 Figura 2 Fonte: http://www.telecentros.pr.gov.br/Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |93
  • 94. INICIATIVA COMPUTADORES ANTIGOS, UMA BENÇÃO PARA MUITOS Como é um projeto de caráter social, relacionados a criação de projetos respondemosvisando alcançar um público geralmente apenas a cartas. Favor descrever o máximoesquecido pelo Estado, utilizamos tecnologias possível o ambiente e equipamentos disponíveisbaseadas em Software Livre, basicamente GNU para a montagem do telecentro.Linux + LTSP (Linux Terminal Server Project). Endereço: Av. Nilo Peçanha, n° 788 /Portanto, não iremos utilizar cópias piratas de Centro Nova Iguaçu/RJ CEP: 26215 512outros sistemas operacionais ou pacotes deescritório, economizando assim com licenças, A/C: Ronald Rosa e Aline Rosaaplicando esses valores na aquisição de outroitem necessário ao telecentro. Basicamente a tarefa principal visa instalar Links importantesno servidor a distribuição Ubuntu 10.04 LTS, e http://www.onid.org.br/lista/em seguida, atualizar todo o sistema http://www.ltsp.org/operacional, criar as contas de usuário e instalar http://www.telecentros.pr.gov.br/modules/galeria/listaEventos.phpos pacotes desejados. Por fim, deve se instalare configurar o servidor LTSP. Basta a seguir, http://www.youtube.com/watch?v=DgONWsefJvwinicializar a partir dos terminais (via rede,disquete, CD ROM ou HD). Na verdade, todo o processamento é feitono servidor, então, mesmo que você possua umAMD K6 2 500 Mhz com 128 MB de RAM, e seuservidor for um Intel i7 com 8 GB DDR3 por RONALD ROSA, 28 anos, Graduado em Pedagogia no Centro Universitário daexemplo, você irá utilizar o terminal numa Cidade (2008), trabalha há mais de 10excelente velocidade, como se estivesse no anos com Informática e atualmentepróprio servidor. Você poderá "pendurar" entre trabalha numa empresa privada no Rio de Janeiro.10 a 20 terminais em cada servidor,dependendo da configuração deste servidor. Osprogramas instalados no servidor estarãotambém disponíveis nos terminais. ALINE ROSA tem 24 anos e estuda Arquitetura e Urbanismo na Universidade Caso deseje mais informações sobre o Gama Filho no Rio de Janeiro.projeto, entre em contato através de cartas.Apesar de termos endereços de email etelefone, especificamente para assuntosRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |94
  • 95. EVENTO RELATO DE EVENTO: FGSL7 GOIÂNIA/GOPor Jhonatam da Mata de Jesus Saudações companheiros do Software Li vre. Aproveitando que o evento ainda está bem vivo em minha memória, pois acabei de sair de le, venho lhes trazer o relato deste evento que já tem grande tradição no estado de Goiás. Esta mos falando do Fórum Goiano de Software Livre. Em sua sétima edição, o evento contou com uma seleta gama de palestrantes e muitos participantes inscritos e não inscritos. Contamos também com dois sub eventos nesse FGSL 7 [1] que foram os encontros de usuários Slackwa re de Goiás e usuários de Software Livre na edu cação com as siglas e GUS [2] e EGSLE [3], respectivamente. Muita correria e uma grande prestatividade por parte da organização do evento que possibili taram que tudo ocorresse sem transtornos, fruto de uma imensa dedicação e compromisso por parte da comissão organizadora. Já deixo meus parabéns e agradecimentos a todas as pessoas que, de bom grado, se voluntariaram para traba lhar onde foi necessário. Logo que cheguei fui recepcionado pelo Sebastião e pelo Joelias Jr., que já me deram uma camiseta do evento (mui to bonita por sinal). Um pouco antes da minha palestra tive a oportunidade de ajudar o pessoal do credenciamento com a locomoção dos cra chás e orientar alguns palestrantes o local de su as palestras e bem como encontrar os responsáveis por suas salas. Como palestrante ministrei no e GUS uma palestra sobre a filosofia de desenvolvimento doRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |95
  • 96. EVENTO RELATO DE EVENTO: FGSL7 GOIÂNIA/GOSlackware Linux. Filosofia essa que também é do profissional do Open Source.encontrada na distro pQui Linux [4] onde sou No EGSLE muitos palestrantes e pessoasmembro do time de desenvolvimento. Minha pa entendidas da área, meus pais assistiram a palestra teve o título Filosofia Slackware (KISS), lestras e especialmente minha mãe, que é prouma filosofia de desenvolvimento que busca a fessora primaria, gostou muito das ferramentassimplicidade e a clareza nas soluções aborda do Educatux e ganhou mídias de instalação dodas Aproximadamente 15 pessoas assistiram es Edubuntu. Apresentei meus pais para muitos dosa palestra e no final tive a agradável surpresa meus conhecidos e amigos dessa caminhadada presença dos meus pais no evento. de Software Livre. Eventos são lugares onde aprendemos Depois de muita conversa com o pessoal,mais, revemos amigos e, em alguns casos, ve muita interação e fotos (sim eu tirei muitas fotos)mos amigos, pois conheço muitas pessoas so o evento estava chegando ao fim, o encerramenmente virtualmente. Trabalhamos juntos, to foi simples dentro de uma sala onde todos seconversamos em listas, instant messengers, amontoaram e escutaram os agradecimentosmas nunca nos vimos pessoalmente, como no aos patrocinadores e a todas as pessoas quecaso do nosso colaborador Alemão, que produz tornaram isso possível.algumas artes gráficas para o pQui Linux ou mesmo o Malcon X, lenda da comunidade Slackwa Deixo aqui um chamado para todas as pesre conheço ele já faz 5 anos, mas somente soas interessadas em Software Livre para quenesse evento que o vi pessoalmente. Fiz ques compareçam nos eventos pois é lá que a comutão de tirar foto com ele para provar que ele exis nidade se encontra e se torna cada vez mais forte. te. Onde a comunidade se conhece e interage com outras comunidades, inclusive é profissio Ainda contamos com a presença dos nos nal e academicamente bom para o currículo dossos ilustres mantenedores do pQui Linux: seu cri participantes.ador o já afamado Hudson Figueredo(mantenedor pQui32) e Guilherme Lima (mante Não percam os próximos eventos denedor pQui64). Ainda no e GUS tivemos a pales Software Livre, aguardamos vocês!tra do Hudson exibindo o pQui Linux em suamais nova versão 3.1, mostrando as características do sistema e falando sobre suas funções bá Para mais informações:sicas. [1] http://fgsl.aslgo.org.br/fgsl7 Instalamos o pQui Linux em algumas má [2] http://fgsl.aslgo.org.br/fgsl7/1 e gusquinas, distribuímos adesivos, explicamos comose juntar ao time que desenvolve o pQui linux, [3] http://fgsl.aslgo.org.br/fgsl7/1 egsleuma coisa que acho interessante é que com dis [4] http://www.pquilinux.orgtros nacionais e principalmente com o pQui Linux é muito provável que um dia você fale como desenvolvedor da distro pessoalmente, e issoé impagável. JHONATAM DA MATA DE JESUS é estudante de Ciência da Computação As empresas se fizeram presentes com UFMT, Documentador do pQui Linux,seus stands e profissionais uniformizados distri Evangelista de Software Livre, Membro SLOG e Slackware user.buindo alguns brindes e sorteando outros. Issoé particularmente importante pois dá aos participantes do evento uma chance de conhecer o laRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |96
  • 97. EVENTO FLISOL 2011 FORTALEZA/CE Fortaleza/CE Por Manuel Muniz Neto A filosofia do Software Livre refere se à li Além disso o evento enquadra se exataberdade de copiar, melhorar, adaptar e distribuir mente no contexto mais amplo e pretende divulo conhecimento. Apesar de ser um fenômeno ine gar e popularizar a cultura digital do Softwarerentemente tecnológico, o Software Livre possui Livre no Estado do Ceará e na Região Nordesdesdobramentos políticos, culturais, econômi te. Esta iniciativa contribuirá de modo relevantecos, educacionais e sociais. É fruto do esforço para promover o uso e a difusão de tecnologiasentre novas formas colaborativas de trabalho na da informação entre pessoas, especialmente jorede, a solidariedade e a difusão livre de conheci vens, de todas as camadas sociais, servindomentos, que culminam na filosofia da cultura li com um veículo de integração, interação e colavre. Esta cultura prega que todo material boração. Em um plano menos imediato, poderácultural, científico e tecnológico produzido é um também funcionar como elemento de inclusão dibem da sociedade e, desta forma, deve oferecer gital e redução das desigualdades sociais.liberdade de uso, modificação, adaptação e distri O Festival Latino Americano de Instalaçãobuição a todos e todas. de Software Livre Ceará (FLISOLCE) será rea O Festival Latino Americano de Instalação lizado dia 09 de abril de 2011, de 08:30 àsde Software Livre [http://flisol.info] é um evento in 17:00, na Vila das Artes em Fortaleza e na Uniternacional, realizado anualmente, e que ocorre versidade Federal do Ceará em Quixadá. Visitede forma simultânea em diversas cidades da nosso site oficial: http://www.flisolce.com.br.América Latina. O FLISOL é um evento descentralizado, onde cada local escolhido realiza seufestival simultaneamente com os outros pontos MANUEL MUNIZ NETO tem 24 anos eespalhados pela América Latina. aproximadamente 7 anos como Qualificador Profissional em TI, membro do Setorial de TI O evento é livre, e nesse dia há a instala de Fortaleza/CE. Militante de Software Livre e coordenador FlisolCE 2011.ção de Software Livre, como distribuições deGNU/Linux, sistemas BSD e aplicativos livres para Windows.Revista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |97
  • 98. QUADRINHOSQUADRINHOSPor João Felipe Soares Silva NetoNUUX DESCULPA DE NERDRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |98
  • 99. AGENDA O QUE TÁ ROLANDO NO MUNDO DE TIAGENDAABRIL/2011 Evento: Seminário de Cloud MAIO/2011 ComputingEvento: 13º Encontro Data: 13/04/2011 Evento: I COALTI CongressoLocaweb de Profissionais de Local: São Paulo/SP de Tecnologia da InformaçãoInternet BH Data: 10 a 12/05/2011Data: 05/04/2011 Evento: V Encontro Brasileiro Local: Salvador/BALocal: Belo Horizonte/MG de Testes de Software Data: 15/04 e 16/04/2011 Evento: OlhóSEO 2011Evento: Data Center Summit Local: Recife/PE Data: 13/05 e 14/05/20112011 Local: Florianópolis/RSData: 05/04/2011 Evento: 11ª Rio WirelessLocal: São Paulo/SP International Conference Evento: ESC Brazil 2011 Data: 27 e 28/04/2011 Data: 24 e 25/05/2011Evento: Hackn Rio Local: Rio de Janeiro/RJ Local: São Paulo/SPData: 08 e 09/04/2011Local: Rio de Janeiro/RJ Evento: SOA + CLOUD Evento: I ESCLA SYMPOSIUM Data: 27 e 28/05/2011Evento: FLISOL 2011 Data: 27 e 28/04/2011 Local: Arapiraca/ALData: 09/04/2011 Local: Brasília/DFLocal: Em diversas cidades JUNHO/2011Evento: FREEBASE 2011 Evento: FISL 12Data: 11 a 16/04/2011 Data: 29/06 a 02/07/2011Local: Salvador/BA Local: Porto Alegre/RSENTRE ASPAS CITAÇÕES E OUTRAS FRASES CÉLEBRES C faz com que dar um tiro no pé seja fácil C++ torna isso mais difícil, mas quando nós o fazemos arrebenta com a perna toda. Bjarne Stroustrup, cientista da computação, professor e criador do C++ Fonte: WikiquoteRevista Espírito Livre | Março 2011 | http://revista.espiritolivre.org |99