Your SlideShare is downloading. ×
0
Apresentação superintendência 2011
Apresentação superintendência 2011
Apresentação superintendência 2011
Apresentação superintendência 2011
Apresentação superintendência 2011
Apresentação superintendência 2011
Apresentação superintendência 2011
Apresentação superintendência 2011
Apresentação superintendência 2011
Apresentação superintendência 2011
Apresentação superintendência 2011
Apresentação superintendência 2011
Apresentação superintendência 2011
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Apresentação superintendência 2011

393

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
393
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Aprendizagememrede social: efetivandopropiciamentos<br />Valeska Virgínia Soares Souza<br />valeska_souzaefap@yahoo.com<br />ProfessoraAdjuntoLínguaInglesa e Tecnologias UFU<br />
  • 2. INTRODUÇÃO<br />As experiências de educação a distância e de apoio à educação presencial que lançam mão das novas tecnologias de informação e comunicação tendem a seguir os modelos do que Moore e Kearsley (2007) denominam quinta geração da modalidade de ensino a distância, ou seja, classes virtuais com base na Internet na qual convergem texto, áudio e vídeo, e que geralmente apresentam métodos construtivistas e colaborativos de aprendizagem. <br />OBJETIVO<br />relatar experiências na quais observamos interações em um ambiente virtual gerado especificamente para apoiar o processo de ensino e aprendizagem presencial (blended learning)<br />
  • 3. Fundamentação Teórica<br />Partimos de pressupostos da perspectiva ecológica, das premissas das comunidades de prática (Lave; Wenger, 1991; Wenger, 1998) e dos conceitos de affordances e emergência (Gibson, 1986; Van Lier, 2002; 2004). A Linguística Ecológica propõe uma teoria que vê a linguagem como um sistema dinâmico, como atividade no mundo e nas relações entre indivíduos, comunidades e o mundo (VAN LIER, 2003; 2004). Tudor (2003) defende que a perspectiva ecológica aborda o processo de ensino e aprendizagem de línguas em sua natureza complexa e multifacetada. Ela coloca o foco nos vários aspectos do que o processo de ensino e aprendizagem representa para os participantes e na interação dinâmica entre agentes e contexto. Wenger (1998) sublinha como se dá o percurso de participação desses agentes nas comunidades de prática das quais fazem partes, participação essa que pode ser considerada por sua centralidade, marginalidade ou ainda legitimamente periférica (Lave; Wenger, 1991).<br />
  • 4. Propiciamentos (Affordances)<br />Para melhor entendimento de um dos conceitos utilizados, faz-se necessário apontar que affordances vem do verbo afford, do inglês, que pode ser traduzido como “permitir-se, ter recursos, proporcionar, causar, produzir”, e faz referência ao processo de o observador perceber os objetos permeados de valoração. Como bem aponta Miller (2009), esse conceito é útil para se pensar sobre as potencialidades e as restrições específicas de um meio de comunicação, em nossa pesquisa os artefatos tecnológicos possibilitados pela rede social na web, e o que emerge a partir disso. <br />
  • 5. As interfaces: Wikispaces<br />
  • 6. As interfaces: Moodle<br />
  • 7. As interfaces: NING<br />
  • 8. Rede social I em uso<br />Rede social II em uso<br />9 membros participaram do ambiente, sendo que todos postaram fotos. <br />Aprendizes, na sua maioria, utilizaram o espaço do aplicativo blog para a apresentação pessoal, em resposta à tarefa pedida pela professora. Uma aprendiz utilizou esse espaço para postar uma tarefa postada pelos demais no fórum.<br />Todos os fóruns foram iniciados pela professora, mesmo que a plataforma possibilitava que os próprios aprendizes iniciassem suas próprias discussões.<br />Apenas um vídeo foi postado: quem postou foi a professora e estava relacionado à matéria da disciplina em questão.<br />53 fotos foram postadas no ambiente. Dos 9 membros, a professora e três aprendizes socializaram fotos pessoais, duas aprendizes postaram fotos relacionadas à vida acadêmica, três aprendizes não postaram fotos.<br />4 mensagens de pedido de ajuda foram enviadas à professora. Este foi o único estilo de mensagem enviada em modo particular.<br />16 membros estiveram inscritos no ambiente, 14 com fotos, 1 membro convidado e não participante<br />Aprendizes, na sua maioria, utilizaram o espaço do aplicativo blog para a apresentação pessoal, em resposta à tarefa pedida pela professora. Um aprendiz postou quatro vídeos comentados no blog, e houve uma repercussão de debate por parte da professora e outros aprendizes.<br />Todos os fóruns foram iniciados pela professora, mesmo que a plataforma possibilitava que os próprios aprendizes iniciassem suas próprias discussões.<br />12 vídeos foram postados, sendo que quatro deles foram postados por aprendizes e foram socializados por razões que não a matéria em questão.<br />35 fotos foram postadas, dentre elas algumas pela professoras, outras por 8 diferentes aprendizes, o que significa que 5 participantes não postaram fotos. A maioria das fotos socializadas foram para maior conhecimento das famílias dos aprendizes, sendo que apenas uma aprendiz postou 3 fotos nas quais a turma estava junta na universidade.<br />6 mensagens foram enviadas à professora, sendo por motivos distintos: recado, dúvida e mesmo postagem de tarefa.<br />Affordances das redes sociais: percepções<br />
  • 9. Blendedlearning<br />Combinação de instrução presencial e on-line<br />Seis razões para usar blendedlearning<br />Riqueza pedagógica<br />Acesso ao conhecimento<br />Interação social<br />Agência pessoal<br />Custo benefício<br />Facilidade de revisão<br />GRAHAM (2004)<br />
  • 10. Riqueza pedagógica<br />
  • 11. Interação social<br />
  • 12. Agência Pessoal<br />Done.I didn&apos;t realize my present perfect was not so perfect... I need to reorganize things on my mind... an average score.But I did better in the other lessons...<br />Hello Teacher,I really love these types of activities (without time ahuhauahuah)!!! We learn playing!!Well, I scored almost it (a modest person)!!! = )Kisses<br />teacher, I already done the activities and i was good. Some things confused me but I corrected them and I could learn more. I know that is a matter of paying attention in the phrases.<br />
  • 13. Considerações após análises<br />As análises demonstraram que padrões que não estavam previstos emergiram da interação entre os agentes e o sistema, tantos os possibilitados como os não possibilitados pelo artefato tecnológico sob investigação. As análises também referendam a ideia de que os professores devem estar preparados não para fazer um planejamento ou designde aprendizagem, mas sim para a aprendizagem (Wenger, 1998), pois quando os aprendizes têm oportunidade de experimentar e participar, eles tendem a usar os propiciamentos (affordances) do ambiente para atingir não apenas os objetivos previstos pelo professor, mas também seus próprios objetivos.<br />

×