Apostila - Day Trade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Apostila - Day Trade

on

  • 8,893 views

 

Statistics

Views

Total Views
8,893
Views on SlideShare
8,871
Embed Views
22

Actions

Likes
1
Downloads
628
Comments
0

1 Embed 22

http://www.gruposhieldforum.com 22

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Apostila - Day Trade Apostila - Day Trade Document Transcript

  • ÍNDICEINTRODUÇÃO – VANTAGENS DO DAYTRADE_____________2PERIODICIDADES____________________________________3ESCOLHA DOS ATIVOS PARA DAYTRADE________________4MUDANÇA DA TENDENCIA DE CURTO PRAZO____________7CANDLESTICK_______________________________________8FIGURAS NO INTRADAY______________________________14GAPS_______________________________________________18SUPORTE/RESISTÊNCIA, CANAIS E LINHAS DE TENDÊNCIA_19INDICADORES NO INTRADAY___________________________22BANDAS DE BOLINGER________________________________22RECURSOS DO IFR___________________________________24DIDI INDEX___________________________________________25MEDIAS MOVEIS______________________________________26ONDAS DE ELLIOT____________________________________28FIBONACCI__________________________________________29KELTNER CHANEL____________________________________32OPERANDO COM TRES TELAS__________________________33DICAS EM GERAL_____________________________________36 1
  • VANTAGENS DO DAYTRADE(Estas dicas foram observadas no curso de Daytrade do professorLeandro Martins do seu consultor Financeiro)O Day Trade consiste na operação de compra e venda ou venda e compra(venda a descoberto) de um determinado ativo no mesmo dia, o objetivo destaestratégia é aproveitar a grande volatilidade do mercado de ações Brasileiro. 1- TRABALHAR ALAVANCADO; A maioria das corretoras concede limites de 100% a 500%, para operações de Day Trade, desta forma um ganho de 1% pode representar em seu capital um ganho real de até 5%, além do que, hoje muitas corretoras oferecem pacotes de corretagens que facilitam a obtenção de lucro no Day Trade, Vejamos dois exemplos: No primeiro exemplo, digamos que você tem um capital de R$10.000,00, e ao ver uma boa oportunidade de compra da ação de Petr4 ao preço de R$33,30, resolve entrar comprado, mas como seu capital é baixo você só consegue comprar 300 ações, nesta operação Você espera conseguir pelo menos 5% de lucro, então o valor da ação teria que alcançar R$34,96, ou seja, teria que subir R$1,66 (você teria que esperar alguns dias e torcer para que nada no mundo do petróleo aconteça e reverta a subida da ação, alcançando seu stop de perda). No segundo exemplo, com os mesmos R$10.000,00 e vendo a mesma oportunidade de entrada, mas agora usando uma alavancagem de 5x para o Day Trade, Você tem R$50.000,00 e, portanto resolve comprar 1500 ações de Petr4 a R$33,30, totalizando R$49.950,00, e para conseguir os mesmos 5% pretendidos a ação teria que subir apenas R$0,33, aproveitando a grande volatilidade do papel naquele dia. 2- DORMIR TRANQUILO E ACORDAR SEM SUSTOS; Quem nunca viu ou ouviu falar de ações que de um dia para o outro abriram em Gaps enormes e que acarretaram grandes prejuízos aos investidores é comum vermos gaps de abertura com variações de 5% a mais de 30% (ETER3, EMBR3). 3- INDEPENDENCIA DA TENDENCIA PRINCIPAL; Uma das principais vantagens do Day Trade é não ter que se preocupar com a Tendência principal presente nos gráficos de Swingtrade e Position, devido à alta volatilidade diária, o que interessa a um Daytrader é aproveitar as oportunidades diárias do sobe e desce das ações. 4- OPERAR COMPRADO E OPERAR VENDIDO; Outra grande vantagem do Day Trade é poder comprar e vender e vender e comprar (Venda a 2
  • descoberto), com a mesma facilidade e mesmos custos, diferente de umaoperação normal, onde o aluguel de ações acarreta custos adicionais.1- PERIODICIDADESOs Períodos gráficos mais utilizados para operações Daytrade são: 1, 5, 15e 30 minutos, (em nosso curso focaremos o período de 1 minuto em ativoscom alta volatilidade), mas aprenderemos também como identificar outrosativos para Day TradeA vantagem do gráfico de 1 minuto são as indicações menos atrasadas e aformação de figuras que ficam ocultas nos gráficos com maiorperiodicidade. Veja exemplos na figuras 1 e 1.1FIGURA 1 - PETR4 – 1MINUTOFIGURA 1.1 – PETR4 – 15 MINUTOS 3 View slide
  • 2.1 - ESCOLHA DOS ATIVOS PARA DAY TRADEDuas Características são fundamentais para a escolha de um ativo parao Daytrade, são elas: Volatilidade adequada e Boa Liquides. VOLATILIDADE; A Volatilidade está relacionada a diferença de preçoque um determinado ativo forma durante um determinado período detempo, de certa forma podemos dizer que a volatilidade é uma unidadede medida para a velocidade do sobe e desce dos preços a cadapregão.A Volatilidade geralmente é maior no inicio e no fim do dia, pois ao longodo mesmo os preços buscam sua media e perdem a força demovimentação, por isso a maior possibilidade de ganho está no inicio eno fim do pregão.Uma Volatilidade adequada para o Daytrade seria a movimentação dospreços para a formação de uma tendência definida.Vejamos abaixo 2 exemplos de ativos diferentes, mas de mesmaperiodicidade. 4 View slide
  • Figura 2 - KEPL3 – 15 minutosNote que é impossível definir qual a tendência deste ativo no Intraday eque sua volatilidade é muito baixa, os preços se movimentam semindicação.Figura 2.1 – GOLL4 – 15 Minutos 5
  • Note que as tendências de curto prazo são claramente definidas nesteativo e que as movimentações dos preços possuem indicações decompra e venda.LIQUIDESBasicamente Liquides é a capacidade que uma ação tem para serconvertida em dinheiro, em outras palavras se você precisar vender umadeterminada ação ela deve possuir compradores interessados osuficiente para que não seja necessário vende-la abaixo do valor demercado.Por isso é muito importante que antes de escolher um ativo paraDaytrade deve-se verificar qual a media de liquides para aqueledeterminado período; Vejamos um exemplo:João decide fazer um Daytrader na ação xxx5 – 15 minutos, comoestava alavancado em 500%, consegue comprar 10k (10.000 ações) aum preço de R$12,00 cada, ao subir R$0,04, ele resolve vender tudo,(pois teria um lucro de R$400,00), ocorre que o ativo tem poucosinteressados (baixa liquides), e ninguém quer pagar R$12,04 por esteativo, depois de esperar por horas e a ação já ter caído, no final dopregão João encerra seu trade a R$11,97, amargando um prejuízo deR$300,00 mais os custos operacionais.O que João não observou antes é que a media de negociação do ativoxxx5 é de 10 negócios por dia e por isso fica muito concentrado nasmãos de poucos investidores. 6
  • 2.2 - MUDANÇA DA TENDENCIA DE CURTO PRAZO(Estratégia utilizada e observada pelo professor Leandro Martins do seuconsultor Financeiro) O Rompimento do preço mínimo anterior (Quando em tendência de alta) e do preço Maximo anterior (Quando em tendência de baixa), é uma das principais indicações de reversão de curto prazo dentro de uma tendência definida. Vejamos os exemplos a seguir: Figura 2.2. - Vale 5 - 1 minuto 7
  • Figura 2.3 – CYRE3 – 15 minutos3 - CANDLESTICKOutra forma de identificar uma reversão de curto prazo é através dosCandlestick (dentro de uma tendência definida), porém é preciso esperaro rompimento deste para a confirmação da reversão.Os padrões de Candlestick que mais aparecem no intraday são:Padrões Altistas “Martelo, martelo invertido, engolfo de alta, Harami defundo, doji e estrela da manha”, Padrões Baixistas “estrela da tarde,estrela cadente, enforcado, engolfo de baixa, harami de topo e nuvemnegra”.Figura 3 - CYRE3 – 15 minutos 8
  • Após o rompimento de um duplo martelo invertido o ativo sinalizoucompra, com saída no rompimento do padrão nuvem negra.Figura 3.1 – PETR4- 1minutoDurante uma tendência de baixa surge o padrão martelo, sinalizandouma ótima compraFigura 3.2 – PETR4 – 1 minutoApós um forte movimento de alta, surge o padrão “Estrela da tarde”antecipando a indicação de queda do ativo.Figura 3.3 – RDCD3 – 15 minutos 9
  • Após uma tendência de baixa (curto prazo), forma-se o padrão “Estrelada manha”, e seu rompimento indicam uma ótima compra.Figura3.4 – EMBR3 – 15 minutosApós um rápido movimento de queda aparece o padrão “Harami defundo” (mulher grávida), forte indicação de reversão.Figura 3.5 – CYRE3 – 5 minutos 10
  • Após uma tendência de baixa (curto prazo), surge o padrão “Engolfo dealta”, indicando uma ótima compra.Figura 3.6 – PETR4 – 1 minuto“Nesta figura vemos a importância de esperar o rompimento da máximae mínima do “padrão” Doji”, confirmando compra e venda na hora certa. 11
  • Figura 3.7 – MRFG3 – 15 minutosApós um forte Gap de abertura dando continuidade na alta anterior,surge o padrão “Estrela Cadente”, indicando uma ótima venda norompimento de sua mínima.Figura 3.8 - BBDC4- 15 MinutosApós uma tendência de alta (curto prazo), surge o padrão Harami detopo, indicando uma ótima venda no rompimento do mesmo.Figura 3.9 - BBDC4- 15 minutos 12
  • Após tendência de alta (curto prazo), surge o padrão Engolfo de altaindicando ótima venda.Figura 3.1.1 - CSNA3 – 15 minutosApós tendência de alta (curto prazo), surge o padrão “Enforcado” e orompimento deste indica uma ótima venda. 13
  • 4 – FIGURAS DO INTRADAYSão muitas as figuras que podem ser visualizadas no Intraday, porémveremos aqui as que mais surtem efeitos sobre os preços.Figura 4 – PETR4 – 1 minuto 14
  • Após uma forte tendência de alta (curto prazo), o preço cria umaresistência que é tocada pela segunda vez, formando um padrão “TopoDuplo” que após romper o seu suporte imediato, inicia-se uma fortecorreção.Figura 4.1 – PETR4 – 1 minutoApós fortes quedas, o preço forma suportes que ao tocar pela segundavez e romper seu topo imediato, forma o padrão “Fundo Duplo”,indicando ótima compra.Figura 4.2 – PETR4 – 1 minutoApós tentativa de subida o preço forma uma resistência e rompe seusuporte imediato, formando o padrão “Triangulo”, dando continuidade natendência de baixa. 15
  • Figura 4.3 - RDCD3 – 15 minutosDurante uma tendência de baixa (curto prazo), os preços vão lentamenteformando fundos mais altos até surgir o padrão “Fundo Arredondado”,indicando uma ótima compra.Figura 4.4 – PETR4 – 1 minutoOMBRO- CABEÇA- OMBRO INVERTIDO (OCOI), Forte indicador dereversão, porém como todo indicador é preciso esperar o rompimento dopadrão para confirmação de entrada. 16
  • Figura 4.5 - RDCD3 – 15 minutosOMBRO – CABEÇA – OMBRO, Forte indicador de reversão, indicandoótima venda.Figura 4.6 – PETR4 – 1 minutoDurante o mesmo pregão, podemos observar duas importantes figuras:O padrão “Bandeira” e o já conhecido “Fundo Arredondado”, indicandoótimos pontos de compra. 17
  • Figura 4.7 – PETR4 – 1 minuto“Retângulo”, uma figura muito comum no intraday , formado apósacumulação horizontal e possui uma boa confiabilidade após seurompimento.4.2- GAPSNo intraday dois tipos de gaps aparecem com grande freqüência epossuem forte indicação de compra ou venda, conhecidos como gaps deabertura e de continuação.Gaps de abertura; Antes de começar cada pregão, ocorre um leilãoonde compradores e vendedores disputam os preços, formando assim opreço de abertura e este quando diferente do preço de fechamentoanterior, forma o Gap de abertura, e operar em sua direção contrariapode indicar um bom ponto de entrada, pois quase sempre este gap éfechado no mesmo dia.Gaps de continuação; Dentro de uma tendência de alta ou de baixa, ocandle seguinte abre acima da máxima, (ou abaixo da mínima) docandle anterior, quanto maior for o afastamento destes candles maiorserá a impulsão de alta ou de baixa.Figura 4.8 – PETR4 – 1 MINUTO 18
  • Figura 4.9- PETR4 – 1 MINUTO5 - SUPORTE/ RESISTENCIA, CANAIS E LINHAS DE TENDENCIASDiferentemente de gráficos diários e semanais, no intraday os suportes/resistências, canais e linhas de tendência mudam freqüentemente, masassim como em outras periodicidades, causam o mesmo efeito, e devemser verificados com cuidado para não causar entradas atrasadas ousaídas precipitadas.5.1- SUPORTE/ RESISTENCIAPodemos observar que no intraday suporte vira resistência e resistênciavira suporte freqüentemente, contudo, quando rompidos ambos iniciamfortes movimentos, indicando boas entradas.Quanto mais um suporte for tocado, mas forte será o movimento apósseu rompimento, o mesmo ocorre com a resistência. 19
  • Figura 5- PETR4 – 1 minuto5.2- LINHAS DE TENDENCIA DE ALTA (LTA) E BAIXA (LTB)As linhas de tendência são muito importantes no intraday, e podemrepresentar bons ganhos durante o pregão, além do que, facilitam amovimentação do stop de perda e quando rompidas podem representarfortes movimentos ao contrario de sua tendência.Figura 5.1 – PETR4- 1 minuto - LTA 20
  • Figura 5.2 – PETR4- 1 minuto - LTB5.3- CANAIS DE ALTA E DE BAIXAOs Canais de alta são formados por suportes ascendentes, enquanto oscanais de baixa são formados por e resistências decrescentes e ambosfornecem bons pontos de entrada. 21
  • Figura 5.3 – PETR4- 1 minutoFigura 5.4 – PETR4- 1 minuto 6 - BANDAS DE BOLINGERFormado por três linhas, uma media móvel simples (linha do meio);O resultado da media móvel mais 2x o desvio padrão (linha superior);O resultado da media móvel menos 2x o desvio padrão (linha inferior).Criado para plotar os canais de alta e de baixa automaticamente, oindicador Bolinger se mostra muito eficiente em tendências de alta e debaixa e em acumulações oferece boas oportunidades quando rompidoqualquer uma de suas bandas. 22
  • Analisando as Bandas podemos observar que: A largura das Bandas debolinger varia de acordo com a volatilidade presente no ativo,volatilidade alta, (Bandas distantes), baixa volatilidade, (Bandasestreitas)Preço dentro da Banda superior (Tendência de alta)Preço dentro da Banda inferior (Tendência de baixa)Quando dentro de uma tendência, após o preço romper o limite de umadas bandas, ele buscara sua media.Figura 6 – GOLL4 – 15 MINUTOS DIVERGENCIAS COM BOLINGERUm importante sinal que podemos observar nas Bandas de bolinger é adivergência de baixa e de alta;Divergência de alta: Quando em uma tendência de baixa, o preçocomeça subir, mas a Banda inferior continua caindo.Divergência de baixa: Quando em uma tendência de alta, o preçocomeça cair, mas Banda superior continua subindo.Figura 6.1- CYRE3 – 15 MINUTOS 23
  • 6.1 - RECURSOS DO IFRÉ um dos indicadores mais utilizados na Analise técnica.Sua função é medir a força entre compradores e vendedores.O IRF trabalha entre 0% e 100%, entretanto os pontos mais utilizadossão entre 20 e 30 (zona de sobre vendido), 70 e 80 (zona de sobrecomprado), em nosso curso usaremos os valores entre 30 e 70.No intraday buscaremos os sinais de compra na zona de super vendidoe de venda na zona de super comprado, além disso buscaremos umimportante sinal, “Divergência do IFR com o preço da ação”.Na figura 6.2, podemos observar algumas divergências do IFR,enquanto o preço faz topos cada vez mais altos, o IFR faz topos maisbaixos, mostrando que a pressão compradora esta diminuindo 24
  • antecipando uma forte correção do ativo, enquanto na figura 6.3 vemosimportantes pontos de entrada nas zonas de sobre comprado e sobrevendidoFigura 6.2 – GOLL4 – 15 MINUTOSFigura 6.3- PETR4 – 1 MINUTO 6.2 – DIDI INDEXEste modelo gráfico é composto por três medias moveis de 3, 8, 20períodos, a indicação que procuraremos neste indicador é conhecidacomo “Agulhada”, é quando uma de suas medias cruza de cima parabaixo ou de baixo para cima mostrando o sentido que o preço deveraseguir, porém no intraday isto ocorre frequentemente, e o sinal só teráimportância após algum período de acumulação. Vejamos algunsexemplos:Figura 6.4 – PETR4 – 1 MINUTO 25
  • 6.3 - MEDIAS MOVEIS Eficiente e de simples aplicação, as medias moveis é um dos indicadores mais utilizados na analise gráfica. Existem vários tipos de medias moveis, mas em nosso curso trabalharemos com as Medias Moveis simples.Para ativos menos voláteis com períodos entre 5 e 30 minutos, recomendoutilizar a “MS 13 períodos”, para os ativos com alta volatilidade (petr4, vale5),trabalharemos com 3 medias moveis simples (MS13, MS60, MS65), estaultima, no entanto MS65 é uma media móvel da media móvel MS60 e serviracomo uma linha de sinal. (Estratégia utilizada e observada por LeandroMartins) 26
  • No intraday podemos utilizá-las tanto para entradas, quanto para saídas.Nas figuras abaixo, podemos verificar que após a formação de umatendência de alta a “MS13” se torna suporte e que na tendência de baixase torna resistência, e durante os períodos de acumulação, os preçosflutuam sobre ela até rompê-la para a formação de uma nova tendência.Figura 6.4 – CYRE3 – 15 MINUTOSFigura 6.5 – ITUB4- 15 MINUTOS 27
  • Figura 6.6- PETR4- 1 MINUTOFigura 6.7- PETR4- 1 MINUTO 28
  • 7 - ONDAS DE ELLIOTDividida em oito ondas, três de impulsão, duas de correção domovimento e três de correção da tendência, as Ondas de Elliot temgrande importância na compreensão dos movimentos dos preços noIntraday.Na figura 7 podemos notar em um único pregão que a ação ao entrarnuma tendência de baixa completou o ciclo das oito ondas antes dareversão da tendência, que por sua vez também completou o ciclo deoito ondas em uma tendência de alta.Figura 7- PETR4 – 1 MINUTO8 - FIBONACCI 29
  • A seqüência de Fibonacci também pode ser utilizada no intraday, poismesmo em tendência de curto prazo se mostrou muito eficiente paraidentificar pontos de entrada e saída; As porcentagens mais utilizadasno intraday são: 38,2%, 50% e 61,8%.Na figura 8 após uma tendência de baixa, o preço começa subir, abreum gap de impulsão e forma uma nova maxima, traçamos o fibonacci doponto mais baixo até o ponto mais alto e colocamos ordem de comprano rompimento desta resistência, com stop na retração de 61,2%,espelhamos Fibonacci para cima e colocamos nosso stop de ganho naexpansão de 100%.Na figura 8.1, em apenas cinco minutos o preço alcança nosso stop deganho, antes de começar uma nova correção.Figura 8 - PETR4 – 1 MINUTOFigura 8.1 – PETR4 – 1 MINUTOFigura 8.2 – VALE5 – 1 MINUTO 30
  • Na figura 8.2, vemos um pequeno movimento de alta no inicio do pregão, antes do ativo ficar boa parte da tarde em acumulação, traçamos o Fibonacci, espelhamos para cima e ao romper à máxima vemos o preço atingir o objetivo de 100% ainda no mesmo pregão.8.1 - PIVOTS 31
  • A partir das ondas de Elliot e das razoes de Fibonacci (0.618, 1, 1.618, 2.618 e4.236), surgirão os Pivots de alta e de baixa.Pivot de alta: Dentro de uma tendência de baixa é formado um fundo, um topoe um fundo mais alto que o anterior.Pivot de baixa: Dentro de uma tendência de alta é formado um topo, um fundoe um topo mais baixo que o anterior.Formado o Pivot de alta podemos utilizar as extensões de Fibonacci paraprojetar os objetivos do movimento.Utilizaremos as razoes de Fibonacci para projetar cinco objetivos, em nossocurso esta ferramenta leva o nome de Retracement, pode ser que você utilizeoutro software e o nome seja diferente, mas o que importa aqui são as razoesde Fibonacci.Na figura 8.3, após uma tendência de abaixa, podemos observar a formação deum Pivot de alta e ver que ele cumpre os 5 objetivos, para na seqüência, figura8.4, formar um Pivot de baixa, e desta vez cumprir 4 objetivos.Figura 8.3 – VALE 5- 1 MINUTOFigura 8.4 – VALE5 – 1 MINUTO 32
  • 9 - KELTNER CHANEL (Estratégia utilizada e observada por LeandroMartins)Formado por duas bandas e uma media móvel central, o Keltner Chanel émuito parecido com a média móvel envelope e com as Bandas de Bolinger,porém este indicador trabalha muito bem com a alta volatilidade desses doisativos, calibrado para o período de 200 minutos (longo prazo intraday) ecoeficiente 12 (calculo das bandas), podemos tirar as seguintes conclusões: 1- Toda vez que o preço toca ou ultrapassa uma das bandas ele tende a buscar sua media de 200 períodos; 2- Em uma tendência de alta, com o preço trabalhando acima da media, esta se torna um bom suporte; 3- Em uma tendência de baixa, com o preço trabalhando abaixo da media, esta se torna uma resistência; 4- Em períodos sem tendência, os preços convergem à media, fazendo acumulações sobre a mesma. Figura 9 – PETR4 – 1 MINUTO 33
  • 9.1 – OPERANDO COM TRES TELAS, (Estratégia utilizada e observada porLeandro Martins)Agora que aprendemos os diferentes tipos de indicadores e suasfuncionalidades, vamos organizá-los de forma a facilitar a visualização emelhorar sua aplicação.A operação com três telas facilita nosso estudo porque nos mostra com maiorclareza a junção de todas as ferramentas vista ate agora em nosso curso.Utilizaremos dois tipos de layouts diferentes, para os ativos petr4 e vale5,utilizaremos o seguinte layout:Tela 1- Candlesticks, apenas para desenho de figuras, canais, Lt’s;Tela 2 – Candlesticks, Bandas de Bolinger, IFR e Didi;Tela 3 – Candlesticks, Keltner Chanel, e medias moveis de 13, 60 e 65períodos.Para os demais ativos, utilizaremos o seguinte layout:Tela1 – Candlesticks, para desenho de figuras, canais e Lts:Tela 2 – Candlesticks, MS 13, IFR e Didi índex;Tela 3 – Bandas de BolingerAbaixo vemos as figuras ilustrando todos os indicadores na mesma tela edepois, separados em três telas podemos perceber as diferenças.Figura 9.1 – PETR4 – 1 MINUTOCom todos indicadores na mesma tela, ficaria impossível operar qualquer ativo.Figura 9.2- PETR4 – 1 MINUTO – TELA 1 34
  • Figura 9.3 – PETR4 – 1 MINUTO – TELA 2Figura 9.4 – PETR4 – 1 MINUTO – TELA 3 35
  • Figura 9.5 – GOLL4 – 15 MINUTOS – TELA 1Figura 9.6 – GOLL4 – 15 MINUTOS – TELA 2Figura 9.5 – GOLL4 – 15 MINUTOS – TELA 3 36
  • 10- DICAS IMPORTANTES1- Só opere Daytrade, em ativos de boa liquides e alta volatilidade, evite os de baixa volatilidade ou os com volatilidade explosiva, (ações que de um dia para o outro sobem 20%, 30%, para no dia seguinte ou até no mesmo dia, caírem na mesma proporção.2- Tente se especializar em um ou dois ativos para tirar o Maximo proveito.3- Antes de operar Alavancado, opere reduzido até que sua técnica esteja mais apurada e sua autoconfiança não seja abalada por pequenas perdas.4- Mantenha a cabeça fria e confie somente no que você aprendeu opiniões externas só iram atrapalhar5- Só entre em uma operação se o stop de perda estiver dentro do planejado, caso contrario, espere outra chance ou vá para outro ativo.6- Faça revisões semanais em suas operações de Daytrade, sendo elas de perda ou de ganho, isso lhe trará mais conhecimento e fará com que seus erros sejam menores e seus acertos maiores.7- Em Daytrade, não se deve ter um objetivo de ganho, controle seus stops de perda que os ganhos serão conseqüência de boas operações.8- Não sinta medo, controle sua ganância, seja o mais disciplinado possível, o sucesso vira com certeza... 37
  • BIBLIOGRAFIAS CONSULTADASSeu Consultor Financeiro ( Professor Leandro Martins)Candlestick – ( Carlos Alberto Debastiani) 38