Apresentação dos Objetivos e Contextos da Oficina e Mediação - Ana Flávia Badue

  • 118 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
118
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Realização Semana da Agroecologiana Cidade de São PauloCâmara de Vereadores
  • 2. PLATAFORMA DE APOIO A AGRICULTURA ORGÂNICANA CIDADE DE SÃO PAULO2013
  • 3. 23 INSTITUIÇÕES RESPONSÁVEIS PELAELABORAÇÃO E APOIO A PLATAFORMAAAO – Associação de Agricultura Orgânica - Marcio Stanziani - marcio@aao.org.brABD – Associação Biodinâmica - Rachel Vaz Soraggi - rachel@biodinamica.org.brANC – Agricultura Natural de Campinas – Romeu Mattos Leite - romeu@yamaguishi.com.brAPOSM - Associação de Produtores Orgânicos de São Mateus - Andreia Perez - perez_andreia@yahoo.com.brAHPCE - Associação Holística de Participação Comunitária Ecológica - Ondalva Serrano - ondalva@gmail.comCasa do Rosário e Centro Paulus – Marcos Tulio Freitas – c.paulus@terra.com.brCOMBRAFITO - Sérgio Tinoco Panizza - sergio@panizza.com.brCOOPERAPAs - Cooperativa Agroecológica dos Produtores Rurais e de Água Limpa de SP - Lia Goes de Moura - liagmoura@hotmail.com e Geraldino -planeta.natureza@terra.com.brFood Revolution Day (Instituto Pedro Cozzi - Espaço DAR VIDA) Nadia Cozzi - nacozzi@hotmail.comFundação Mokiti Okada - Hiroshi Ota - hiroshi.ota@fmo.org.brIdec- Instituto de Defesa do Consumidor- João Paulo Amaral - jpamaral@idec.org.brInstituto Alana – Pedro Hartung – pedro@alana.org.brInstituto 5 Elementos – Educação para a Sustentabilidade - Mônica Pilz Borba – monicab@5elementos.org.brInstituto Kairós - Ana Flavia Borges Badue- anaflaviab@terra.com.brInstituto Pedro Matajs - Leila Matajs - ipm@institutopedromatajs.org.brInstituto Pólis – Cristiane Costa – chris@polis.org.brInstituto Refloresta – Cristina Godoy - chris@refloresta.org.brMOA International Brasil – Sonia Corban - secretaria.moa@gmail.comSlow Food São Paulo – Cenia Salles - ceniasalles@gmail.comCampanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida – Susana Priz – susanapriz@uol.com.brMovimento Boa Praça – Cecilia Lotufo – clotufo@uol.com.brS.O. S Mata Atlântica - mobilizacao@sosma.org.br
  • 4. ASSINARAM A PLATAFORMAComprometeram-se a apoiar a execução de todas as reinvindicaçõesdescritas nesta PLATAFORMA DE APOIO A AGRICULTURA ORGÂNICANA CIDADE DE SÃO PAULO, o prefeito e os seguintes vereadoreseleitos no município de São Paulo com mandato de 2013 a 2016:• Prefeito:Fernando HaddadVereadores que organizaram a Semana:• Gilberto Natalini• Nabil Bonduki• Ricardo YoungOutros que assinaram• Goulart• Alfredinho• Assinaram no seminário• Toninho• Mario Covas
  • 5. Plataforma e o Plano de Metas doGoverno MunicipalEIXO 2 : Desenvolvimento Econômico Sustentávelcom Redução das Desigualdades• Objetivo 14: Proteger os recursos naturais dacidade, conservando as áreas demananciais, ampliando o sistema de áreasverdes, preservando os recursos hídricos emonitorando as áreas de risco.• Pleito: Efetivar as reivindicações da Plataformade Apoio à Agricultura Orgânica com a amplaparticipação da sociedade civil.
  • 6. REINVINDICAÇÕES APOIO À PRODUÇÃO ECOMERCIALIZAÇÃO• DESTAQUES : Implementar no âmbito do município a Lei Federal 11.947, de 2009, queobriga a prefeitura a comprar da agricultura familiar 30% dos alimentos da merendaescolar, priorizando os produtos orgânicos de modo a estimular o setor produtivo local eregional; Sugestão: Após a proposta do PL No. 447 /2011 Ver Natalini servetada, decidimos realizar uma oficina no dia 23 para discutir as bases de uma novaproposta de PL que visa a introdução de alimentos orgânicos na Merenda escolar na redepublica de ensino do Município de São Paulo e promover trocas de experiências na comprada AF e orgânios.• Ampliar significativamente os recursos do orçamento do município para apoiar o produtororgânico oferecendo cursos, assistência técnica, certificação, comercialização permanente deseus produtos; neste sentido , criar um programa permanente de apoio a agriculturaorgânica com recursos do FEMA e outras fontes , para estimular a conversão e a permanênciana produção orgânica;OUTRAS REINVINDICAÇÕES EM RELAÇÃO A: Legislação ; Educação, Comunicação eControle Social e Infra-estrutura e Estrutura
  • 7. BOAS NOTICIAS QUE PODEM AJUDAR AS COMPRASPÚBLICAS DA AF E O CONSUMO DE ORGÂNICOS• DAP poderá ser emitida na região de parelheirosse os produtores cumprirem requisitos de AF• Fema 10 de apoio a ater e agroecologia em SP foiliberada• Teremos apoio da agencia de publicidade EMGEpara uma campanha em prol do estimulo doconsumo de orgânicos – Plataforma• Prof Paulo Saldiva se prontificou a realizarestudo comparativo alimentos orgânicos xalimentos convencionais – Frente Parlamentar daALESP
  • 8. ENCAMINHAMENTOS PROPOSTOS NOSEMINÁRIO• Vereadores Natalini, Nabil e Young se dispuseram aajudar a aumentar verba orçamentária para agriculturano município e a requalificar no PD esta atividade(oficina de sexta), transformar ABAST emCoordenadoria e encaminhar com apoio da Frente pelaSust. o PL da merenda orgânica• Ver possibilidade de apoio da ETEC de Agroecologia docentro Paula Souza para implementar em Parelheiros• Ampliar articulação da Plataforma com o COMUSAN
  • 9. Experiência mestrado na FSP-USP - CONLUSÃO: A SUSTENTABILIDADE DOABASTECIMENTO E CONSUMO DE ORGÂNICOS NAS ESCOLASGESTÃO E ARTICULAÇÃOInter-setorialPRODUÇÃO EABASTECIMENTO/LÓGISTICA DE DISTRIBUIÇÃONA PERSPECTIVA DE SAN/Modalidades:- Agricultores FamiliaresOrgânicos(individuais, associaçõesou cooperativas) vendadireta ou por licitação- Horta Escolar- Horta Municipal- Horta ComunitáriaPráticas complementares:- Hortas perenes, hortasmedicinais, etc.PLANEJAMENTOPARTICIPATIVOCONSTANTE DOABASTECIMENTO:GESTÃO +CONSELHODE ALIMENTAÇÃOESCOLAR+PRODUÇÃO+CONSUMOCONSUMO RESPONSAVELEscola (Comunidade escolar efamília)- Práticas da Escola Promotorada Saúde e “Dez passos para apromoção da alimentaçãosaudável nas escolas”- Educação alimentar +educação ambiental no ProjetoPolítico Pedagógico da Escola:- Ambiente Saudável- Educação em Saúde- Serviços em Saúde/Proteção em Saúde
  • 10. DIFERENÇA DO VALOR NUTRICIONALDOS ALIMENTOS ORGÂNICOS• FONTE: Journal of Applied Nutrition(1993) pesquisa realizada durante 2anos em Chicago, Estados Unidos, ondeficou comprovada a grande diferença entreo alimento orgânico e o alimento produzidode forma convencional. Foram analisadasvárias amostras de maça, batata, pêra, trigoe milho doce, comprovou-se que osalimentos orgânicos possuem uma diferençaacentuada no conteúdo de alguns mineraisessenciais. “Este fato mostra a superioridadede um sistema orgânico, mais eficiente. Aliberdade de crescimento eamadurecimento da planta, garante anutrição de forma natural de acordo com asleis da natureza do reino vegetal”(Disponível em:http://www.planetaorganico.com.br/saudqua.htm. Acesso em 3 de maio de 2006)Mineral % superior doalimentoorgânico em rel.ao conven.Cálcio 65Ferro 73Magnésio 118Molibdênio 178Fósforo 91Potássio 125Zinco 60Mercúrio Menos de 29%
  • 11. 2 reuniões deplanejamentoPlanejamento participativo doabastecimento na escola
  • 12. Experiência do Kairós• Feiras Modelodromo Ibirapuera e Burle Marx• Cartilha de Controle Social na AlimentaçãoEscolar e Guia da Zona Sul em pdf :www.institutokairos.net
  • 13. Diferencial nutricional dos orgânicos• “Os alimentos orgânicos e ecológicos têm maior teor deminerais, pois provêm de um solo equilibrado, e maior teor defotoquímicos, além de um equilíbrio nos outros nutrientes. Naverdade os orgânicos têm a quantidade de minerais esperadapara cada cultura; quem tem de menos são os convencionais.• Há muitos estudos que relacionam os contaminantes acimamencionados com diversos tipos de doenças (alguns tipos decâncer, Parkinson; dermatoses, alergias, esterilidade emadultos; doenças neurológicas e respiratórias, obesidade esobrepeso, etc). Então espera-se que se NÃO ingerimos essescontaminantes podemos prevenir algumas dessas disfunções.Pensando na saúde, o que se economiza no prato, gasta-sedepois na farmácia e no hospital.” Eliane Azevedo
  • 14. Sustentabilidade econômica, social eambiental• Há dez anos, o Laboratório de Engenharia Ecológica e Aplicada daUnicamp calculou o índice de sustentabilidade do Sítio Duas Cachoeiras:87% das necessidades da propriedade são atendidas ali, desde alimentosaté energia• Esse estudo demonstrou que somente a área reflorestada no sítio produzo equivalente a 1,5% da água necessária para o abastecimento da áreaurbana de Amparo. Em um terceiro estudo, o pesquisador ThiagoRoncon, da Universidade Federal de São Carlos, provou que floresta em pévale mais que soja, por todos os benefícios econômicos e ambientais aoentorno.• Produtor de água: em apenas um ano de plantio das mudas nativas-reflorestamento, surgiram mais quatro nascentes no sítio.• Estudo de emergia realizado pelo Prof Ortega da UNICAMP comparou ocusto dos orgânicos com os produtos convencionais e concluiu que opreço do orgânico não é mais caro, pois um pé de alface que tem o preçode R$1,50 na verdade custa R$7,00 com todos os impactos ambientas ede saúde que causa ( Ref Tania Rabelo)
  • 15. • Podemos ouvir a fala do Guaraci Diniz noseminário do dia 21 sobre o tema daalimentação em poucos minutos:http://www.camara.sp.gov.br/index.php?option=com_wrapper&view=wrapper&Itemid=197• E acessar o cadastro nacional de produtoresorgânicos no site doMAPA:http://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel/organicos
  • 16. Programação• PARTE 1: Das 14h00 as 16h00• 1- Apresentação dos objetivos e metodologia da oficina e Mediação - AnaFlávia Borges Badue (Instituto Kairós)• 2- Alimentação escolar município de São Paulo - Erika Fischer (Diretora doDepto de Alimentação do Municipal)• 3- Alimentação escolar Estado de PR - Marcia Cristina Stolarski (Diretorade Infraestrutura e Logística de Coord de Alimentação e Nutrição Escolar)• 4- Alimentação Escolar São Bernardo - Cláudia Nagayama (Nutricionista –Consultora Técnica da Divisão de Alimentação Escolar)• 5- Org. de Produtores e a merenda orgânica – Jose Marfil ( AOPA)• 6- Org. de Produtores e a merenda orgânica – Prof Wilson Schimidt(AGRECO e o Programa Saber e Sabor da UFSC)• Perguntas para tirar dúvidas. Intervalo ( 15 min)
  • 17. ProgramaçãoPARTE 2: Das 16h15 as 18h00- Trabalho em GrupoDividiremos os presentes em grupos, para cada grupo discutir as questões ( 1hora):- Que experiências e soluções apresentadas podem ajudar nos municípios e estados presentes- Sugestões para o PL da compra de orgânicos na alimentação do município de São Paulo apartir de sugestões previas apresentadas- Subsídios e principais desafios apresentados para construção de carta para oFNDE, apontando reivindicações para superar desafios da compra de orgânicos da AF naalimentação escolar, assinada por todos os presentes (a ser avaliado se é pertinente)- Pode se compor uma Rede para troca de informações? Como funcionaria?- Apresentações dos Grupos- Encaminhamentos Finais e Encerramento