Como obter recursos financeiros para alavancar a inovação?

2,641 views
2,493 views

Published on

O Simefre e a Inventta reuniram empresas do setor rodoviário e ferroviário para discutir como obter recursos financeiros para alavancar a inovação.

Published in: Business
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,641
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
125
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Como obter recursos financeiros para alavancar a inovação?

  1. 1. WorkshopMecanismos de Apoio à Inovação Tecnológica
  2. 2. Agenda Quem Somos Contextualização Oportunidades para maximização dos recursos Conclusões © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  3. 3. Quem somosA Inventta  Atua há mais de 10 anos em gestão da inovação:  A maior consultoria do Canadá focada no uso  Estratégia dos incentivos fiscais à inovação para P&D  Educação e Cultura atuando em outros 5 países (Canadá, Estados  Estrutura e Processos Unidos, Reino Unido, França e Irlanda)  Tecnologias e Competências  Venture Capital  25 anos de experiência  Incentivos Fiscais e Captação de recursos  Mais de 15 mil prestações de contas aplicadas  Atuamos na estruturação de programas de junto aos órgões reguladores em seus transferência de tecnologia em mais de 50 ICTs. respectivos países  Vasta experiência em diversos setores  Cerca de CAN$ 1 bilhão já recuperados para seus industriais tendo recuperado cerca de R$ 500 clientes. milhões para mais de 30 mil projetos avaliados.  Alta qualificação técnica da equipe © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  4. 4. Quem somosNossos Serviços Desenvolvemos Em 5 anos, ajudamos a ferramentas e recuperar e captar mais de metodologias pioneiras R$450 milhões em incentivos Oferecemos capacitação para a Gestão Estratégica fiscais, fomento e financiamento em inovação para mais de da Inovação à inovação no Brasil 4 mil pessoas na América Latina Estratégia ● Incentivos Fiscais e Recursos Financeiros ● Educação e Cultura Estrutura e Processos ● Tecnologias e Competências DesenvolvemosFornecemos suporte Atuamos na estruturação de metodologia para No Brasil, somos na estruturação e programas de transferência de avaliação de tecnologias parceiros oficiais da implantação de 6 tecnologia em mais de 50 ICTs, inovadoras - a diligência da NineSigma, a maior centros de P&D no que concentram cerca de 70% inovação - aplicada com plataforma aberta deBrasil, nos 2 últimos do conhecimento científico sucesso em mais de 1000 inovação do mundo, anos. nacional. tecnologias. presente em 135 países © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  5. 5. Quem somosPortfólio de Clientes Alimentos Automotiv Papel e o Celulose Saúde e Cosméticos Energia Telecomunicações Eletro-eletrônico Siderurgia e Outros Setores Mineração © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  6. 6. Quem somosPortfólio de Clientes Associações Sistema Indústria Bancos de Desenvolvimento Agências de Fomento Governo Outros © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados. 6
  7. 7. Agenda Quem Somos Contextualização Oportunidades para maximização dos recursos Conclusões © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  8. 8. ContextualizaçãoGerindo a inovação © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  9. 9. ContextualizaçãoGerindo a inovaçãoO que essas empresas têm em comum? © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  10. 10. ContextualizaçãoGerindo a inovação AUMENTARAM SEU VALOR DE MARCA AUMENTARAM SEU VALOR DE MERCADO CONSEGUIRAM MELHORES RESULTADOS © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  11. 11. ContextualizaçãoGerindo a inovação Todas elas inseriram a inovação dentro de sua estratégia de negócio. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  12. 12. ContextualizaçãoO Conceito de Inovação O que é Inovação para as empresas ? ESFORÇO CRIATIVIDADE RESULTADO NOVAS COM EXPLORAR + + IDEIAS SUCESSO Inovação © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  13. 13. Contextualização Inovação na Empresa Ser inovador incorre em...+ riscos ... o fomento vem para: + COMPARTILHAR+ incertezas riscos+ grandes volumes + APORTARde recursos recursos © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  14. 14. ContextualizaçãoMaturidade das Empresas A empresa não possui capital próprio para P,D&I Não possui processo para captação de recursos Atua de forma reativa esperando o lançamento dos editais Não possuem colaboradores capacitados quanto a captação de recursos estratégico estrutural operacional Fonte: Análise Inventta © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  15. 15. ContextualizaçãoMaturidade das Empresas Planeja, estrutura e implementa seu processo de captação de recursos Capacita seus colaboradores Maior proximidade aos órgãos de fomento estratégico estrutural operacional Fonte: Análise Inventta © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  16. 16. ContextualizaçãoMaturidade das Empresas Utiliza todos os mecanismos de apoio à inovação nas empresas e se relaciona de forma estruturada com as agências Equipe capacitada em captação de recursos e em projetos de inovação; Projetos em parceria com ICT´s e empresas de base tecnológica. estratégico estrutural operacional Fonte: Análise Inventta © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  17. 17. ContextualizaçãoMaturidade das Empresasevoluçãoabordagem decaptação de estratégicorecursos estrutural operacional © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  18. 18. Contextualização Ambiente Propício Plano Plurianual da União (2012/2015) Expandir e diversificar os  Extensão do PSI até dezembro mecanismos de incentivo à de 2013; inovação;  Ampliação de orçamento e Elevar o nº de empresas condições de acesso aos brasileiras que lançam novos Transformações na programas setoriais do BNDES; produtos no mercado nacional;  Transformação em uma  Reestruturação das linhas de Criar mecanismos de instituição financeira - recursos financiamento a projetos de regularização jurídica para estáveis e autonomia para inovação. operacionalização do Centro de decidir onde alocar seus Biotecnologia da Amazônia investimentos; (CBA);  Meta: “Pensamos numa FINEP Promover a produção de que em 10 anos estará software, conteúdos digitais e investindo entre R$ 40 e R$ 50 serviços de TI. bilhões em tecnologia”. Em três anos, o Brasil deverá diversificar os mecanismos de fomento à inovação, com o objetivo de se tornar uma potência tecnológica. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  19. 19. Contextualização Mecanismos de Apoio Apoio Indireto Apoio Direto Financiamento Recurso Não Reembolsável Reembolsável Incentivos Fiscais à Inovação Tecnológica Subvenção Recurso Humano Econômica Capital de Risco Redução da carga tributária Recursos diretos para fomentar sobre as atividades de P,D&I atividades de P,D&I Há diversos mecanismos de apoio à inovação tecnológica no Brasil...Fonte: Análise Inventta © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  20. 20. Agenda Quem Somos Contextualização Oportunidades para maximização dos recursos Captação de recursos Incentivos Fiscais Inovar-Auto Conclusões © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  21. 21. Captação de Recursos Agências de Fomento à Inovação Ministérios Público MDIC MCT Empresa Federal Abrangência Instituição Estadual de Pesquisa Além disso, a iniciativa privada e ONGs também investem em projetos de P,D&I e em empresas nascentes de base tecnológica.Fonte: Análise Inventta © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  22. 22. Captação de RecursosFontes de Recursos – Principais Fontes para Inovação Apoio Direto Inovação Financiamento Recurso Não Fundo Tecnológico Inova Brasil Reembolsável Reembolsável FUNTEC Recurso Subvenção Humano Econômica Programa RHAE Programa de Pesquisador na Subvenção Empresa Capital de Risco Econômica à Fundo Inovação Criatec Recursos diretos para fomentar atividades de P,D&I Serão apresentadas algumas linhas de fomento à inovação tecnológica destinadas a ICTs e empresas privadas, bem como a inserção de pesquisadores (mestres e doutores) nas mesmas. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  23. 23. Captação de RecursosFontes de Recursos – Fundo TecnológicoFuntec Linhas Temáticas 1. Energia : (1) Bioenergia: Desenvolvimento de tecnologias para produção de etanol celulósico e outros • Tipo: Não reembolsável. biocombustíveis a partir da cana-de-açúcar; • Objetivo: Apoiar projetos com (2) Energia Solar: Desenvolvimento de tecnologias para desenvolvimento tecnológico e a inovação geração heliotérmica ou fotovoltaica. 2. Meio Ambiente: Desenvolvimento de soluções de interesse estratégico para o País. nanotecnológicas e biotecnológicas para tratamento de • Público alvo: Institutos de Tecnologia em resíduos, efluentes, águas e solos contaminados. parceria com empresas de qualquer porte. 3. Eletrônica: Desenvolvimento de eletrônica orgânica • Forma de financiamento: ou Circuitos Integrados não programáveis inéditos a nível nacional ou mundial. • 90% não reembolsável; 4. Novos Materiais: Desenvolvimento de materiais • 10% de contrapartida financeira da tecnologicamente novos no grupamento de metais empresa interveniente. ferrosos ou não-ferrosos. 5. Química: Desenvolvimento de novos produtos e/ou • Mínimo: R$ 1 milhão. processos químicos a partir de biomassa, excluindo farmoquímicos. • 3 rodadas ao longo do ano; 6. Veículos Elétricos: Desenvolvimento de dispositivos e tecnologias destinados ao armazenamento, recarga e • Próxima reunião do Comitê: gerenciamento de energia para uso em propulsão • 28 de setembro de 2012. veicular, à geração de energia elétrica em veículos automotores e à motorização elétrica. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  24. 24. Captação de Recursos Fontes de Recursos – Subvenção Econômica à Inovação Linhas Temáticas* Subvenção Econômica 1. TIC: dispositivos e sistemas de grande impacto para a Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016. 2. Biotecnologia: bioprodutos para aplicação em • Tipo: Não reembolsável. agricultura. • Objetivo: Apoiar o desenvolvimento de 3. Saúde: dispositivos de uso em saúde humana. produtos, processos e serviços inovadores 4. Defesa: soluções integráveis para voo em áreas consideradas estratégicas nas autônomo. políticas públicas federais. 5. Energia: soluções para campos off-shore de • Público alvo: empresas de todos os petróleo e/ou gás e para veículos elétricos. portes. 6. Desenvolvimento social: sistemas de • Prazo de execução dos projetos: 36 meses. massificação do acesso à internet de banda larga. Condições de Financiamento* Contrapartida* • Micro 10% Porte Mínimo Máximo • Pequena 20% Micro e • Média 50% R$ 500 mil Pequena R$ 10 Média e milhões • Média-grande 100% R$ 1 milhão Grande • Grande 200%*Linhas temáticas, condições de financiamento e contrapartida estipulada no último edital, lançado em 2010. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  25. 25. Captação de Recursos Fontes de Recursos – Subvenção Econômica à Inovação Subvenção Econômica Evolução dos recursos disponibilizados Beneficiárias da Subvenção Econômica Motorola Whirpool Suzano Fleury Eurofarma IBM NaturaFonte: Análise Inventta © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  26. 26. Captação de RecursosFontes de Recursos – Programa RHAE Edital 2012RHAE - Inovação Inserção de mestres ou doutores em empresas de micro, pequeno, médio e grande porte. • Valor disponível R$ 60 milhões • Objetivo: Agregar pessoal altamente qualificado em atividades de P,D&I nas • Valor por proposta R$ 150/400 mil empresas, além de formar e capacitar • Duração das bolsas 24/36 meses recursos humanos que atuem em projetos • Duração do projeto 24/36 meses de pesquisa aplicada ou de investimento tecnológico. • Contrapartida 20% do projeto • Utiliza 4 modalidades de bolsas de Fomento Tecnológico. • As linhas de pesquisa serão definidas em: Evolução (em milhões de reais) Projetos Iniciais ou Projetos Avançados. 60 40 • O edital 2012 prevê 3 rodadas; 26 • Prazos para submissão: 20 • 24 de agosto de 2012; 5,4 • 28 de dezembro de 2012; • 17 de maio de 2013. 2006 2007 2008 2010 2012 © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  27. 27. Captação de RecursosFontes de Recursos – Inova Brasil Linhas TemáticasInova Brasil 1. Inovação Pioneira: apoio ao ciclo de • Tipo: Reembolsável. desenvolvimento tecnológico para • Objetivo: apoio aos Planos de produtos, processos e serviços inovadores, Investimentos Estratégicos em Inovação sendo imprescindível que o resultado seja, de empresas brasileiras, detalhados em pelo menos, uma inovação para o mercado metas e objetivos pretendidos durante o nacional. período de tempo do financiamento. • Público alvo: Médias e Grandes Empresas. 2. Inovação Contínua: apoio a implantação de • Forma de financiamento: atividades e programas de P&D de forma • Inovação Pioneira e Contínua: 70% a contínua, por meio da implantação de 90% do projeto; centros de P&D próprios ou da contratação • Inovação e Competitividade: 60% a junto a outros centros de pesquisa 80% do projeto. nacionais. • Taxas de Juros: 3. Inovação e Competitividade: apoio a • Inovação Pioneira e Contínua: 4% a projetos de desenvolvimento e/ou 6,5% +TJLP; aperfeiçoamento de produtos, processos e • Inovação e Competitividade: TJLP-1% serviços, aquisição e/ou absorção de a 6,5% +TJLP. tecnologias, de modo a consolidar a cultura do investimento em inovação. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  28. 28. Captação de RecursosFontes de Recursos – BNDES InovaçãoBNDES Inovação Diretrizes • Empreendimentos apoiáveis: Plano de • Tipo: Reembolsável. Investimento em Inovação, que deverá ser • Objetivo: Apoiar a inovação por meio de apresentado segundo a ótica da estratégia de investimentos em inovação contemplando negócios da empresa, abrangendo tanto a sua ações contínuas ou estruturadas para capacitação para inovar quanto às inovações inovações em produtos, processos e/ou potencialmente disruptivas ou incrementais de marketing, além do aprimoramento das produto, processo e marketing. competências e do conhecimento técnico no país. • As inovação de marketing devem • Público alvo: Pessoas jurídicas de direto constituir mudanças significativas na forma público ou privado, com sede e de comercialização, canais de venda ou administração no país. promoção; • Taxa de juros: 4,0% a.a. (PSI Inovação). • Serão apoiados investimentos orientados • Forma de financiamento: ao desenvolvimento de inovações, • 90% dos itens financiáveis; inclusive aqueles necessários à construção • Mínimo de 10% de contrapartida. do capital intangível e à infraestrutura • Mínimo: R$ 1 milhão. física (implementação de Centros de P&D e Parques Tecnológicos). © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  29. 29. Captação de RecursosFontes de Recursos – Indução de Editais EspecíficosEditais Induzidos Exemplo de como se formam editais induzidos: • O que são: constituem uma linha de financiamento especial para projetos em áreas consideradas prioritárias para o Encaminha desenvolvimento do Estado. Essas áreas, que vão desde Agronegócios até a Demanda implantação de Telecentros, são pré- determinadas pelo Conecit e pelo Conselho Curador. • Critérios de avaliação: além de levarem em conta os critérios habituais de mérito Avalia Demanda e científico, estrutura e orçamento, são Lança Edital analisados de acordo com a aderência em relação ao tema proposto. Edital Mestres e Doutores na Empresa © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  30. 30. Captação de RecursosFontes de Recursos – Fomento Internacional Empresas brasileiras que já participaram do FP7: © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  31. 31. Captação de RecursosFontes de Recursos – Fomento Internacional: FP7  Cooperação internacional em pesquisas estratégicas.  Abrangência de temas tecnológicos.  Programa não reembolsável, com seguintes percentuais: • 50% para empresas; • 75% instituições sem fins Programas lucrativos (ICTs e ONGs) e MPEs.  Itens financiáveis: • Mão de obra; • Máquinas e equipamentos; • Viagens; • Serviços de 3ºs. Coordenador do consórcio Participantes do consórcio © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  32. 32. Captação de RecursosFontes de Recursos – Fomento Internacional: FP7 1 Saúde 2 Alimentos, agricultura, pescaria e biotecnologia 3 Tecnologia da informação e da comunicação Temas 4 Nanociências, materiais e novas tecnologias de produçãoestratégicos do 5 Energia Programa Cooperação 6 Meio Ambiente 7 Transportes 8 Ciências sócio-econônomicas e humanas 9 Tecnologias espaciais 10 Segurança © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  33. 33. Captação de RecursosFontes de Recursos – O que vem por ai...Inova Petro Pacote de Editais A FINEP e o BNDES, com o apoio técnico daPetrobras, anunciarão um programa de R$ 3bilhões voltado ao desenvolvimento de  Está confirmado que a FINEP lançará, nosfornecedores brasileiros para a cadeia próximos três anos, um pacote de editaisprodutiva de P&G; com recursos da Subvenção Econômica no valor de R$ 1,2 bilhão. Com duração prevista até 2016, oferecerá  Chamadas centralizadas pela Financiadora:recursos para o desenvolvimento detecnologias relacionadas às seguintes linhas • R$ 700 milhões para as áreas Defesa,temáticas: processamento de superfície, Nanotecnologia e Materiais,instalações submarinas e de poços; Biotecnologia, TICs e Tecnologia Assistiva. O montante da FINEP poderá ser oferecido  Editais em parceria com outras instituições:nas modalidades de crédito, SubvençãoEconômica e cooperativo entre ICTs e • R$ 200 milhões.empresas. Já o BNDES vai aplicar seus  Chamadas contemplando a integração derecursos na forma de crédito, participação instrumentos financeiros, como a própriaacionária e FUNTEC. Subvenção, o crédito e apoio a ICTs.Fonte: FINEP © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados. Fonte: SEMAC - MS
  34. 34. Captação de Recursos Fontes de Recursos – Onde Buscar InformaçõesSites, twitter e palestras das Instituições... ...e sistemas de busca de linhas de financiamento FINANCIAR GUIA ABDI INVENTTA http://www.financiar.org.br/ http://guia.abdi.com.br/ http://editais.inventta.net/ © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  35. 35. Captação de RecursosEvolução – Estratégia de Abordagem Mista Recursos Próprios Fábrica  Equipe interna e externa que irá Recursos Reembolsáveis: gerenciar os projetos  Infraestrutura  Despesas gerais para  Máquinas desenvolvimento dos projetos  Equipamentos 60% 10%  Softwares 10% Projetos 20% Recursos Não Reembolsáveis:Dica!  Equipe interna e externa para desenvolvimento dos projetos  A empresa pode otimizar seus  Equipamentos, materiais de consumo, instalações, investimentos em inovação Laboratórios treinamentos, etc. diversificando as fontes e tipos de Recursos Não Reembolsáveis: recursos utilizados  Bolsas de Pesquisa para  Um mesmo projeto pode receber Doutores, Mestres e recursos de diferentes fontes, entre Graduandos; recursos reembolsáveis, não  Diárias e passagens para treinamento no exterior reembolsáveis e recursos próprios © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados. Fonte: Análise Inventta
  36. 36. Captação de Recursos Conclusão – Caminho a ser Trilhado Da ideia ao recursoDefinição das Abordagem às Captação do recurso eLinhas Estratégicas Fontes de Fomento implementaçãode P,D&I Busca e monitoramento de Preparação e Prestação de Oportunidades Habilitação Implementação Contas de Fomento dos projetos Para ter sucesso na captação de recursos para inovação é importante percorrer o caminho acima.Fonte: Análise Inventta © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  37. 37. Captação de Recursos Conclusão – Lições AprendidasComo obter maior probabilidade na captação derecursos? Alinhamento da estratégia de inovação à Consolidar parcerias com estratégia de fomento, centros de pesquisa e bem como a estruturação desenvolvimento de processos internos Aproximar-se dos órgãos Alinhamento entre as de fomento à pesquisa e áreas executora, fiscal e inovação tecnológica tributária da empresa © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  38. 38. Agenda Quem Somos Contextualização Oportunidades para maximização dos recursos Captação de recursos Incentivos Fiscais Inovar-Auto Conclusões © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  39. 39. Incentivos FiscaisObjetivos  Entender o ambiente de inovação tecnológica no Brasil;  Nivelar os conhecimentos acerca dos conceitos de inovação e dos incentivos fiscais à inovação tecnológica (Lei do Bem);  Compreender os elementos para a identificação de projetos a serem beneficiados pela Lei do Bem;  Maximizar a utilização dos incentivos fiscais;  Apresentar o Plano de Ação elaborado; e GO!  Expandir a visão “Gestão da Inovação”. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  40. 40. Incentivos FiscaisObjetivos da Lei do Bem + Gastos com P,D&I Objetivos da Lei“Os incentivos à inovação tecnológica estão sendo + Resultado nasinstituídos em cumprimento ao previsto no art. 28 Incentivo empresasda Lei nº 10.973, de 2 de dezembro de 2004, que Fiscalprescreve que a União fomentará a inovação naempresa mediante a concessão de incentivosfiscais à inovação e à pesquisa científica etecnológica no ambiente produtivo.”“As normas adotadas na Medida Provisória, (...),ratificam e expandem os mecanismos atualmente + Emprego + Arrecadação + Rendaexistentes de incentivo fiscal por meio de renúnciatributária com relação às atividades desenvolvidaspelas pessoas jurídicas em P,D&I.” Fonte: Exposição de motivos da Lei do Bem O desafio da Lei do Bem é estimular o investimento em inovação tecnológica pelas empresas brasileiras. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  41. 41. Incentivos FiscaisHistórico Legal – Lei do Bem 1993 2004 2005 2011 Lei n.º 8.661 Lei de Inovação Lei do Bem Instrução Normativa PDTI /PDTA Lei n.º 10.973 Lei n.º 11.196 n.º 1.187 Incentivos ao Estabelece as Regulamenta a Lei Disciplina os Desenvolvimento diretrizes gerais de de Inovação com incentivos fiscais tecnológico incentivo e apoio à incentivos fiscais à previstos na Lei do industrial ou inovação P&D de inovação Bem agropecuário tecnológica Prevê a criação de Aprovação prévia Incentivos Fiscais à Dedutibilidade de dos projetos pelo Inovação dispêndios MCT Tecnológica Sem prévia Redução do IRPJ a aprovação pagar Fonte: Análise Inventta A Lei do Bem ampliou os incentivos fiscais à inovação tecnológica para as empresas. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  42. 42. Incentivos Fiscais Uso dos Incentivos Número de Empresas Beneficiárias Evolução do uso dos Incentivos Beneficiárias Irregulares Dispêndios de P&D (Custeio) Benefício fiscal R$ Milhões 7.915 7.183Total 130 332 552 635 875 6.030 236 4.336 93 92 32 639 1.727 542 1.447 1.583 1.383 460 868 300 130 229 2006 2007 2008 2009 2010 1905ral 2006 1905ral 2007 1905ral 2008 1905ral 2009 1905ral 2010 Fonte: MCTI, 2011. Em 2010, 875 empresas, dos mais diversos setores da economia, se beneficiaram do uso dos incentivos, totalizando R$ 1,7 bilhão de benefício. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  43. 43. Incentivos FiscaisConceitos Manual de PINTEC Frascati Decreto nº 5.798 de 07.06.2006 A concepção de novo produto ou processo de fabricação, bem como a agregação de novas funcionalidades ou características ao produto ou processo que implique melhorias incrementais e efetivo ganho de qualidade ou produtividade, resultando maior competitividade no mercado. Lei do Bem © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  44. 44. Incentivos FiscaisConceitos Quais atividades empresariais estão enquadradas? A Lei do Bem estabelece incentivos para Inovação Tecnológica, não beneficiando a compra, construção ou implementação de inovações tecnológicas propriamente ditas, mas o processo que leva a concepção e desenvolvimento das mesmas. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  45. 45. Incentivos FiscaisAbrangência Macro Desenvolvimento de secador de fio máquina Inovação para o mundo Desenvolvimento da Central de Água Gelada Inovação Nacional Modificações no forno de recozimento Inovação para a empresa Micro Consideramos todos os diferentes níveis de abrangência e de impacto na empresa, tanto a nível macro quanto micro. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  46. 46. Incentivos FiscaisAtividade Inovativa (1/3) ATIVIDADE INOVATIVA Tecnologia Industrial Básica Ideação Pesquisa Básica Desenvolvimento Produção Pesquisa Aplicada Experimental Dirigida Novos Fenômenos Testes do Prod/Proc Novos Prod/Proc Validação do Comercialização Propriedades da Melhorias Prod/Proc Matéria Prod/Proc Serviço de Apoio Técnico © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados. Fonte: Decreto n.°5.798/2006
  47. 47. Incentivos FiscaisAtividade Inovativa (2/3) ATIVIDADE INOVATIVA Trabalhos executados com o objetivo de adquirir conhecimentos quanto à compreensão de novosPesquisa Básica fenômenos, com vistas ao desenvolvimento de produtos, processos ou sistemas inovadores.* Dirigida A pesquisa básica (PB) impacta indiretamente o desenvolvimento de inovação tecnológica, visando a compreensão de novos fenômenos. Ex: Pesquisas relativas a caracterização e síntese de novas estruturas metálicas que possam ter potencial de aplicação no setor siderúrgico. Pesquisa Trabalhos executados com o objetivo de adquirir novos conhecimentos, com vistas ao desenvolvimento Aplicada ou aprimoramento de produtos, processos e sistemas.*  A pesquisa aplicada tem como objetivo principal gerar uma inovação tecnológica. Ex: Pesquisas visando o desenvolvimento de novas ligas metálicas para a fabricação de fios máquinas a partir da combinação de diferentes compósitos metálicos. Trabalhos sistemáticos delineados a partir de conhecimentos pré-existentes, visando a demonstração daDesenvolvimento viabilidade técnica ou funcional de novos produtos, processos, sistemas ou, ainda, um evidente Experimental aperfeiçoamento dos já produzidos ou estabelecidos.* O processo de inovação depende da realização de testes e validação de produtos e processos. Ex: Aperfeiçoamento do processo produtivo da Laminação através da implantação de slitter de 3 veios visando a produção de um novo produto, com ganhos significativos de produtividade e redução de custo. *Fonte: Decreto n.°5.798/2006 © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  48. 48. Incentivos FiscaisAtividade Inovativa (3/3) ATIVIDADE INOVATIVA Aqueles que sejamAferição e calibração de indispensáveis àmáquinas e equipamentos, implantação e ào projeto e a confecção de manutenção dasinstrumentos de medida instalações ou dosespecíficos, a certificação equipamentos destinados,de conformidade, inclusive exclusivamente, à execuçãoos ensaios de projetos de pesquisa,correspondentes, a desenvolvimento, bemnormalização ou a como à capacitação dosdocumentação técnica recursos humanos a elesgerada e o patenteamento dedicados.do produto ou processodesenvolvido.  SAT - envolvem procedimentos de manutenção dos “elementos” TIB - envolvem envolvidos na inovação procedimentos acessórios ao tecnológica e a qualificação processo de inovação da mão de obra. tecnológica. Fonte: Decreto n.°5.798/2006 © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  49. 49. Incentivos FiscaisTipos de Incentivos Gastos Benefício Recuperação Dispêndios com mão de Exclusão adicional de 60% a 100% 20,4% a 34% obra, materiais e serviços Contratação de ICT Exclusão adicional de 50% a 250% 10% a 51% Aquisição de máquinas e Redução do IPI 50% equipamentos exclusivos de P,D&I Benefício Depreciação integral financeiro Remessa ao exterior para manutenção de marcas e Redução a zero do IRRF 100% patentes Dentre os incentivos à inovação tecnológica, a exclusão adicional dos dispêndios é o mais expressivo em termos de renúncia fiscal. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  50. 50. Incentivos FiscaisTipos de Incentivos: Exclusão Adicional Dispêndios com mão de Exclusão adicional de 60% a 100% obra, materiais, serviços Dedução de valor correspondente à soma dos dispêndios realizados no período de apuração com pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica classificáveis como despesas operacionais Beneficiárias: Empresas - Lucro Real © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  51. 51. Incentivos Fiscais Exclusão Adicional – O que são dispêndios? Lei do Bem Fontes Art. 17. A pessoa jurídica poderá usufruir dos seguintes Lei do Bem e Decreto nº 5.798/06 incentivos fiscais: não trouxeram a conceituação I - dedução, para efeito de apuração do lucro líquido, de valor correspondente à soma dos dispêndios realizados no período de apuração com pesquisa tecnológica e Decreto nº 5.798/06 desenvolvimento de inovação tecnológica classificáveis como despesas operacionais pela legislação do Imposto sobre a Renda da Pessoa Decreto nº 3.000/99 - IRPJ Jurídica - IRPJ (...). (LEI Nº 11.196, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2005) Conclusões: Instrução A Lei do Bem e seu decreto não conceituaram Normativa 1.187 de 29 “dispêndios” de Agosto de Necessidade de utilização de fontes subsidiárias 2011Fonte: Análise Inventta © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  52. 52. Incentivos FiscaisExclusão Adicional – Dispêndios com P,D&I (1/2) Grupo Pode ser beneficiado Não pode ser beneficiado • Remuneração Indireta • Gastos com pessoal de serviços indiretos • Salários, encargos trabalhistas e sociais (serviços auxiliares; segurança; limpeza; Mão de obra dos pesquisadores e colaboradores de aluguel; manutenção; refeitório; apoio técnico administrativo financeiro; biblioteca; documentação) • Despesas indedutíveis • Contratação de instituição de pesquisa, inventor independente, micro e pequena • Serviços técnicos para execução das empresa para execução das atividades de atividades inovativas (PA, PB, DE, TIB e P,D&I SAT) feitos por médias e grandes empresas • Serviços técnicos tais como exames quando há transferência da execução da laboratoriais, testes, desde que não pesquisa (risco tecnológico) Serviços de caracterizem transferência de execução de • Serviços indiretos (serviços auxiliares; Terceiros pesquisa, mesmo que parciais segurança; limpeza; aluguel; manutenção; • Calibração, aferição e manutenção de refeitório; administrativo financeiro; máquinas e equipamentos de P,D&I biblioteca; documentação) • Capacitação de pesquisador e de pessoal • Serviços de construção civil de prestação de serviço de apoio técnico • Despesas indedutíveis relacionado a um projeto de P,D&I • Etc. • Outros gastos com SAT e TIB © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  53. 53. Incentivos FiscaisExclusão Adicional – Dispêndios com P,D&I (2/2) Grupo Pode ser beneficiado Não pode ser beneficiado • Gastos com materiais utilizados nos serviços indiretos (serviços auxiliares; segurança; limpeza; aluguel; manutenção; • Materiais para construção de protótipos refeitório; administrativo financeiro; Material de e realização de testes e ensaios, insumos, biblioteca; documentação) Consumo abrasivos, acessórios e ferramentas e etc. • Gastos com materiais de construção civil • Importados • Despesas indedutíveis • Etc. • Dispêndios de apoio aos projetos de P,D&I tais como água, energia, • Dispêndios dos projetos subvencionados comunicação, viagens nacionais, (exceto contrapartida oferecida pela transporte, etc. empresa) Outros • Gastos com registro e manutenção de • Dispêndios com depreciação contábil dispêndios marcas, patentes e cultivares (Brasil e • Importados exterior) • Despesas indedutíveis • Dispêndios com projetos cancelados ou • Etc. que não tiveram êxito © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  54. 54. Incentivos FiscaisExclusão Adicional – Cálculo do Incremento Conceito de pesquisador Critérios utilizados pela Inventta:  Consideração para o cálculo Decreto Nº 5.798, de 07 de Julho de o Nova contratação de pesquisador via CLT, 2006 constando expressamente no contrato de trabalho o exercício da função de o O pesquisador graduado, pós-graduado, pesquisador tecnólogo ou técnico de nível médio, com o Demissões relação formal de emprego com a pessoa jurídica que atue exclusivamente em o Consideração da transferência de entrada atividades de pesquisa tecnológica e e de saída, com alteração no contrato de desenvolvimento de inovação tecnológica trabalho Exclusividade Manual Frascati o Análise da Classificação Brasileiras de Ocupações – CBO o Profissionais que se dedicam à concepção ou criação de novos conhecimentos, o Análise dos cargos e funções produtos, processos, métodos e sistemas, e  Escolaridade também à gestão dos respectivos projetos o Graduado, pós graduado, tecnólogo ou técnico de nível médio © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  55. 55. Incentivos FiscaisExclusão Adicional – Concessão de Patente Abertura do Coletor de Custo (Ordem ou PEP) Benefício somente para Tem potencial deprojeto objeto de patente ou gerar patentecultivar. Gasto Total do Projeto de Inovação Sobre o valor acumulado doprojeto, a empresa se beneficiarácom exclusão adicional de 20%,no momento da concessão da § 5º, Inc. II, Art.8º do Decreto 5.798/06patente ou do registro da “...os dispêndios e pagamentos serãocultivar. registrados na Parte B do LALUR e excluídos no período de apuração da concessão da patente ...” (Grifos nossos) A Instrução Normativa n.º 1.187, de 2011, estabeleceu que também serão consideradas as concessões de patente ou registro de cultivar obtidos no exterior. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  56. 56. Incentivos FiscaisTipos de Incentivo: Exclusão Adicional – Contratação de ICT Contratação de ICT Exclusão adicional de 50% a 250% Exclusão dos dispêndios efetivados em projeto de pesquisa científica e tecnológica e de inovação tecnológica a ser executado por Instituição Científica e Tecnológica - ICT ou por entidades científicas e tecnológicas privadas, sem fins lucrativos, conforme regulamento Beneficiárias: Empresas - Lucro Real © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  57. 57. Incentivos FiscaisTipos de Incentivo: Redução de IPI Aquisição de máquinas e equipamentos exclusivos Redução do IPI de P,D&I Redução de 50% (cinquenta por cento) do Imposto sobre Produtos Industrializados - IPI incidente sobre equipamentos, máquinas, aparelhos e instrumentos, bem como os acessórios sobressalentes e ferramentas que acompanhem esses bens, destinados à pesquisa e ao desenvolvimento tecnológico Beneficiárias: Lucro Presumido ou Lucro Real © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  58. 58. Incentivos FiscaisTipos de Incentivo: Depreciação Integral Aquisição de máquinas e equipamentos exclusivos Depreciação integral de P,D&I Depreciação integral, no próprio ano da aquisição, de máquinas, equipamentos, aparelhos e instrumentos, novos, destinados à utilização nas atividades de pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica Beneficiárias: Empresas - Lucro Real © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  59. 59. Incentivos FiscaisTipos de Incentivo: Redução IRRF Remessa para o exterior para manutenção de Redução a zero do IRRF marcas e patentes Redução a 0 (zero) da alíquota do imposto de renda retido na fonte nas remessas efetuadas ao exterior destinadas ao registro e manutenção de marcas, patentes e cultivares Beneficiárias: Lucro Presumido ou Lucro Real © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  60. 60. Incentivos FiscaisRedução IRRF Lei do Bem Incidência de 15% do IRRF Representação simbólica de uma entidade que permite Art. 17. A pessoa jurídica poderá usufruir dos seguintes identificá-la de um modo imediato incentivos fiscais: (...) Confere ao inventor o direito de VI - redução a 0 (zero) da alíquota do imposto de renda impedir terceiro de fabricar, usar, retido na fonte nas remessas efetuadas para o exterior colocar à venda ou destinadas ao registro e manutenção de marcas, patentes importar produto ou processo e cultivares. patenteados, pelos prazos previstos em lei Espécies de plantas que foram melhoradas devido à alteração ou introdução pelo homem de uma (LEI Nº 11.196, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2005) característica que antes não possuíam © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  61. 61. Incentivos FiscaisRecomendações  Controle das atividades e trabalhos realizados nos projetos de P,D&I;  Realização do controle dos dispêndios por projetos em contas específicas (centro de custo, ordem interna, elemento PEP etc.);  Adoção de apontamento de horas por colaborador e por projeto, controlado no coletor de custo do projeto;  Adoção de critérios de rateio uniformes e consistentes, aceitos contabilmente;  Análise criteriosa dos dispêndios com as atividades de P,D&I;  Atenção aos pagamentos destinados a terceiros para execução das atividades de P,D&I; e  Regularidade fiscal comprovada por certidão negativa de débitos ou certidão positiva com efeito de negativa válida referente aos 2 semestres do ano-calendário em que fizer uso dos benefícios. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  62. 62. Incentivos FiscaisObrigações Acessórias As empresas devem prestar informações ao MCTI sobre seus programas de pesquisa e desenvolvimento de inovação tecnológica até 31/07 do ano-calendário subseqüente ao da utilização dos incentivos fiscais. A não entrega da Prestação de Contas no prazo acima acarreta a perda do direito aos incentivos não utilizados e o recolhimento pela empresa do valor correspondente aos incentivos já utilizados. Prestação de Dispêndios P&D DIPJ Contas Janeiro a Dezembro do 30 de Junho do ano Último dia útil de Julho Ano Base subsequente ao Ano Base do ano subsequente ao Ano Base © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  63. 63. Incentivos FiscaisObrigações Acessórias – Prestação de Contas Itens do Formulário de Prestação de Contas - Modelo Ano Base 2011 1) Identificação da Empresa 2) Características da Empresa 3) Programa /Projetos de PD&I Formulário para informações sobre as atividades de pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica da empresa. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  64. 64. Incentivos FiscaisObrigações Acessórias – Prestação de Contas Itens do Formulário de Prestação de Contas - Modelo Ano Base 2011 1) Identificação da Empresa 2) Características da Empresa 3) Programa de P&D e Projetos 4) Produtos e Processos tecnologicamente novos ou substancialmente aperfeiçoados e desenvolvimento de Formulário para informações sobre as atividades de pesquisa tecnológica inovação tecnológica da empresa. 5) Patentes e Registros 6) Organização 7) Dispêndios do Programa Em serviços de terceiros, deve-se especificar quais os fornecedores, serviços prestados e valores beneficiados. Nos materiais de consumo, deve-se especificar quais os materiais foram consumidos. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  65. 65. Incentivos FiscaisObrigações Acessórias – Prestação de Contas Itens do Formulário de Prestação de Contas - Modelo Ano Base 2011 1) Identificação da Empresa 2) Características da Empresa 3) Programa de P&D e Projetos 4) Produtos e Processos tecnologicamente novos ou substancialmente aperfeiçoados 5) Patentes e Registros 6) Organização 7) Dispêndios do Programa 8) Incentivos serviços de terceiros, deve-se especificar quais os fornecedores, serviços prestados e valores Em Fiscais do Programa beneficiados. Nos materiais de consumo, deve-se especificar quais os materiais foram consumidos. 9) Apoio do Governo 10) Outras Informações O Formulário de Prestação de Contas costuma ser alterado a cada ano, de forma a exigir maior detalhamento das informações referentes aos projetos e dispêndios relacionados a P,D&I. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  66. 66. Incentivos FiscaisObrigações Acessórias – DIPJ Declaração de Imposto de Renda Pessoa Jurídica Ficha Linha 05A - Despesas operacionais 30.Pesquisas Científicas e Tecnológicas ADIÇÕES 30.Depreciação/Amortização Acelerada Incentivada - Reversão (Lei nº 11.196/2005, art.17, III e IV e art.20) EXCLUSÕES 09A - Demonstração do Lucro Real 55.Depreciação/Amortização Acelerada (Lei nº 11.196/2005, art.17, III e IV e art.20) EXCLUSÕES 65.Dispêndios com Inovação Tecnológica (Lei nº 11.196/2005, art.19) 17 - Cálculo da Contribuição Social EXCLUSÕES sobre o Lucro Líquido 49.Dispêndios com Inovação Tecnológica (Lei nº 11.196/2005, art.19) 46 - Inovação Tecnológica e Inovação Tecnológica (Lei 11.196/2005) Desenvolvimento Tecnológico © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  67. 67. Incentivos FiscaisAprendizados Realização do controle dos Controle das atividades e trabalhos dispêndios por projetos em contas realizados nos projetos de P,D&I específicas (ordem interna, elemento PEP etc.) Atenção aos pagamentos destinados Adoção de apontamento de horas a terceiros para execução das por colaborador e por projeto atividades de P,D&I Adoção de critérios de rateio Análise criteriosa dos dispêndios uniformes e consistentes, com as atividades de P,D&I aceitos contabilmente © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  68. 68. Agenda Quem Somos Contextualização Oportunidades para maximização dos recursos Captação de recursos Incentivos Fiscais Inovar Auto Conclusões © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  69. 69. Inovar AutoVisão Geral  Em Abril/2012 o governo brasileiro anunciou a criação de um novo regime direcionado à indústria automobilística, que entra em vigor em 2013, e permanecerá em vigor até 2017, por meio do Decreto 7.716, regulando parte da MP 563.  O objetivo do Programa é atrair investimentos em matéria-prima e inovação e estimular que isso seja realizado regionalmente (Mercosul). Atualmente, vigora o regime em que ocorre a elevação em 30 pontos percentuais o IPI para os veículos importados (fora do eixo Mercosul- México), que tenham menos de 65% de conteúdo de fabricação nacional.  A ideia é que a partir de 2013, quanto maior forem os investimentos em inovação de tecnologias e na inclusão de insumos produzidos no Mercosul, maior será o desconto na alíquota do imposto. O abatimento virá em forma de créditos pagos ao longo do período © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  70. 70. Inovar AutoMarcos Legais 2004 2005 2011 2012 Lei de Inovação Lei do Bem Instrução Normativa Inovar Auto Lei n.º 10.973 Lei n.º 11.196 n.º 1.187 MP n.º 563 e Decreto n.º 7.716 Estabelece as  Regulamenta a  Disciplina os  Dispõe sobre o diretrizes gerais de Lei de Inovação incentivos fiscais crédito presumido de incentivo e apoio à com incentivos previstos na Lei do IPI para empresas do inovação fiscais à P&D de Bem setor automotivo inovação Prevê a criação de  Redução tecnológica Lei n.º 12.546 Incentivos Fiscais à condicionada à Inovação  Dedutibilidade de  Dispõe sobre a aplicação de % da Tecnológica dispêndios redução de alíquota receita bruta total de de IPI para empresas venda de bens e  Sem prévia do setor automotivo serviços em P&D, aprovação engenharia,  Redução tecnologia industrial condicionada à básica e aplicação de 0,5% da desenvolvimento de receita bruta total de fornecedores vendas de bens e serviços em P,D&I  Regulamentação dependendo de atos complementares do MDIC, MCTI e MF © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  71. 71. Inovar AutoBenefícios de IPI Redução de IPI Crédito Presumido de IPI Redução das alíquotas do IPI em pontos percentuais de Crédito presumido de IPI de até 30 pontos percentuais acordo com o NCM do produto, como dispõem os anexos III sobre aquisição de materiais, inclusive ferramentais, e IV do Decreto 7.567/11 destinados a produção de veículos • Em 21.05.2012 o decreto 7.725 reduziu ainda mais o IPI para • Os materiais do Mercosul serão considerados as empresas habilitadas ao regime automotivo para o • Será apurado mediante multiplicação das aquisições por período de 22/05/12 a 31/08/12: fator estabelecido pelo MDIC (para 2013 -1,3) • Limitado a 30% da base de cálculo do IPI (faturamento) Automóvel De Para Motor 1.0 7% 0% Crédito presumido de IPI de até 1% sobre dispêndios de P&D • Será apurado mediante aplicação sobre o faturamento de % Motor 1.0 a 2.0 11% 5,5% de dispêndios em P&D em relação a receita bruta álcool ou flex • Limitado a 1% do faturamento Gasolina 13% 6,5% Crédito presumido de IPI de até 1% sobre dispêndios de Utilitários 4% 1% Engenharia e Tecnologia Industrial Básica • Será apurado mediante aplicação sobre o faturamento de % de dispêndios em Engenharia e Tecnologia Industrial Básica em relação a receita bruta • Limitado a 1% do faturamento • A empresa só terá direito ao crédito em relação ao % que exceder 0,75% da receita bruta. Obs: Montadoras instaladas no país © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  72. 72. Inovar AutoCrédito Presumido de IPI Ainda existem vários pontos obscuros na legislação: Quais dispêndios em pesquisa e desenvolvimento darão 1 direito ao crédito presumido de IPI? As atividades e despesas poderão ser Quais dispêndios em pesquisa e desenvolvimento serão realizadas: 2 considerados para atendimento do requisito de habilitação no regime automotivo? Diretamente pela beneficiária Controvérsias conceituais: inovação tecnológica e atividades Por intermédio de contratação de de inovação tecnológica (pesquisa básica dirigida, pesquisa universidade, instituição de 3 pesquisa, empresa especializada ou aplicada, desenvolvimento experimental, tecnologia industrial básica e serviço de apoio técnico). inventor independente. Controvérsias conceituais entre as atividades de P&D e de Não há dispositivo afirmando que as Engenharia e tecnologia industrial básica ,como por restrições para a contratação de 4 exemplo: treinamento do pessoal dedicado a pesquisa, P,D&I previstas na Lei do Bem não desenvolvimento de produtos, desenvolvimento de se aplicam ao crédito presumido de ferramental e etc. IPI. 5 O que será considerado como capacitação de fornecedores? Não poderão abranger a destinação de valores em razão da 6 fruição de qualquer outro benefício ou incentivo fiscal. Não ocorreu ainda a edição de portaria conjunta do MCTI e MDIC estabelecendo os procedimentos e investimentos que serão considerados para fins do benefício. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  73. 73. Agenda Quem Somos Contextualização Oportunidades para maximização dos recursos Conclusões © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  74. 74. ConclusõesDilema da Inovação Uso da Lei do Bem 1 Decisão de curto prazo Converter todo o benefício fiscal em resultado no ano ILUSTRATIVO renúncia fiscal Receita Despesas Lucro IR Lucro Líquida antes de Líquido IR © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  75. 75. ConclusõesDilema da Inovação Uso da Lei do Bem 1 Decisão de curto prazo Converter todo o benefício VISÃO EXECUTIVA fiscal em resultado no ano ILUSTRATIVO VS. 2 Decisão de longo prazo renúncia fiscal Converter parte ou todo o VISÃO DE benefício fiscal em novos investimentos em ACIONISTA inovação Receita Despesas Lucro IR Lucro Líquida antes de Líquido IR As decisões gerenciais racionais que são críticas para o sucesso das DILEMA DA empresas são também as razões que explicam a perda da posição INOVAÇÃO de liderança das mesmas O dilema da inovação exerce uma força contrária às iniciativas de inovação e saber balancear tais esforços exige visão e compromisso com a sustentabilidade do negócio. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  76. 76. ConclusõesImportância do Gestor de Fomento à InovaçãoFontes de Formas derecursos aplicação Equipe Infra-estruturaCapital Próprio Serviços de consultoriaFinanciamento Propriedade intelectualFomento Compra de tecnologiasIncentivos Fiscais Aquisição de empresas Bolsas de Pesquisa Fundos de Corporate Venture É crescente a importância do papel do gestor de recursos para disponibilizar recursos e instrumentos diversos para financiar os esforços de P&D nas empresas. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  77. 77. ConclusõesImportância da Visão Estratégica Matriz de Oportunidades: Recursos não reembolsáveis Tipos de Recursos Recursos reembolsáveis Incentivos Fiscais - Grau de inovação + Portfólio de Projetos É fundamental que a empresa tenha uma gestão estratégica dos recursos financeiros de P&D a fim de maximizá-los. © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  78. 78. ConclusõesCaso de Sucesso Solução  Implantação do Sistema Incentivar para Resultados controle e mapeamento dos projetos de inovação tecnológica, tanto no Centro de Pesquisa e Desenvolvimento quanto nas Aumento de 73% nos Aumento de 6,6% no áreas industriais; projetos enquadráveis benefício líquido (2008 -  Capacitação da equipe quanto a utilização como inovação pela Lei 2009) e de 143% (2009 – do Sistema e enquadramento dos projetos; do Bem (2008 – 2009) e 2010)  Identificação das informações necessárias de 8% (2009 – 2010) para gestão dos dispêndios, principalmente controle das horas alocadas nos projetos, o que levou a implantação do sistema de Intensificação da Melhor gerenciamento controle SAP; interação entre áreas de informações relativas  Sensibilização das áreas quanto a técnicas e aos projetos de inovação importância da utilização dos incentivos administrativas fiscais a inovação tecnológica;  Análise dos projetos e cálculo do benefício fiscal. “Em cada ano que contamos com o apoio da Inventta para o gerenciamento das atividades de inovação, identificamos novas oportunidades de melhoria e melhor aproveitamento dos benefícios garantidos pela Lei do Bem. Com uma metodologia de gerenciamento e avaliação completamente alinhada aos conceitos da Lei, temos a tranquilidade para continuar contribuindo com esta história de conquistas e progressos na área de P,D&I não somente para a Usiminas como para o Brasil.” Frederico Ribeiro - Gestão do Conhecimento e da Inovação da Usiminas © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  79. 79. ConclusõesBibliografias Manual Frascati Lei n.º 11.196, de 2005 (Pesquisa e Desenvolvimento, Inovação Tecnológica) Decreto n.º 5.798, de 2006 Manual de Preenchimento da PINTEC/IBGE (exemplos) Instrução Normativa n.º 1.189, de 2011 Guia PMBOK® (Gerenciamento de Projetos) © 2012 Inventta – Todos os direitos reservados.
  80. 80. © 2009 Instituto Inovação S.A. – Todos os direitos reservados. A reprodução total ou parcial desta obra depende de prévia autorização expressa e por escrito do Instituto Inovação. As informações contidas nesta publicação são baseadas em conceitos testados e empregados no desenvolvimento de projetos específicos e estão sujeitas a alterações de acordo com o cenário de mercado e os objetivos de cada projeto. CAMPINAS – SP+55 19 3289-0353BELO HORIZONTE+55 31 3337-7418 +57 317 6463266BOGOTÁ – COLÔMBIA MANUELA SOARES +55 31 3337 - 7418 +55 31 9119 - 4254 CHRISTIMARA GARCIA manuela.soares@inventta.net Christimara.garcia@inventta.net

×