Your SlideShare is downloading. ×
Violência  animal
Violência  animal
Violência  animal
Violência  animal
Violência  animal
Violência  animal
Violência  animal
Violência  animal
Violência  animal
Violência  animal
Violência  animal
Violência  animal
Violência  animal
Violência  animal
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Violência animal

9,254

Published on

1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
9,254
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
88
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Professora: Margarida Magalhães
    Disciplina de Área de Projecto
    Ano lectivo 2010/11
    Trabalho realizado por:
    • Diana Brandão nº8
    • Inês Ferreirinha nº14
    Violência animal
  • 2. Introdução
    Perante a escolha de um tema à nossa escolha, decidimos tratar um assunto que nos revolta. “A violência Animal”, para além de ser um assunto difícil de abordar, queremos passar uma mensagem sobre as coisas que as outras pessoas podem fazer aos animais, por pura diversão e é esse o principal motivo que nos leva a abordar este tema.
  • 3. O que é a violência animal?!
    A violência animal, é um ato de crueldade para com os animais, usam-nos para experiências enquanto estes estão vivos! Queimam-nos, atiram-nos para o chão de forma bruta e não se importam se estes sentem ou não dor, também os utilizam para actividades como touradas, em que maltratam e matam os touros por prazer, sem que estes não façam nada, eles simplesmente se tentam defender dos maus tratos, mas acabam sempre por ser abatidos!
    É lógico que as autoridades fecham os olhos: A lei que existe em Portugal para protecção dos animais é nula. Se para os humanos já é má, quanto mais para os animais que em Portugal são considerados “coisas”! É difícil lutar pelo bem estar dos animais, num país como Portugal. 
  • 4. Algumas das formas de mau trato dos animais
    • Ursos na China
    Actualmente, a China mantém mais dez mil ursos presos, a fim de extrair-lhes a bílis para a produção de elixires considerados medicinais e afrodisíacos. E as patas de urso são também utilizadas para fins gastronómicos. Durante 1999 e 2000, a WSPA (WorldSociety for theProtectionofAnimals) fez uma das investigações mais completas já apresentadas ao público sobre as fazendas de ursos na China. A investigação revelou que os ursos são cirurgicamente mutilados e "ordenhados" diariamente para extracção da bílis. A investigação da WSPA mostra também que as fazendas de ursos estão a ameaçar a sobrevivência desses animais no seu habitat, uma vez que esse "negócio" colocou a cabeça dos animais a preços muito elevados.
  • 5. • Feras Amansadas
    Num circo, não obstante o carácter dinâmico e aligeirado que se tenta transmitir, a preparação do espectáculo é atempada e bem mais longa do que se julga. Começa com a captura do animal, e o período que se lhe segue com uma alimentação mínima para manutenção da sua vida. Depois seguem-se os treinos, sempre baseados na dicotomia castigo/recompensa, mas essencialmente no condicionamento através da dor. Na verdade, aquele que é considerado o maior espectáculo do Mundo tem por base o medo, a tortura e a anulação dos instintos. São feras amansadas, transformadas em servis bajuladores.
  • 6. •Caça às focas
    Todos os anos são mortas mais de 30 mil focas na costa russa do Mar Branco e cerca de 275 mil no Canadá. A matança ocorre sempre em cada Primavera, porque é nessa altura que as focas grávidas abandonam as águas geladas do mar para dar à luz em plena praia. Armados de paus com um espigão na ponta, os caçadores procedem então a uma trágica e dramática coreografia de espancamento das crias, que acabam por morrer numa lenta e dolorosa agonia. O crime continua a tal ponto que começa a recear-se a extinção da espécie.Utilizam-se as peles e também o óleo da foca, a partir do qual são produzidas cápsulas para combater a artrite. Os asiáticos compram também os órgãos sexuais dos animais, que, segundo muitos acreditam, têm poderes afrodisíacos.
  • 7. • Massacre de cangurus na Austrália
    Cerca de 11 milhões de cangurus são abatidos anualmente para aproveitar a sua pele, que é usada em todo o mundo no fabrico de vários materiais, nomeadamente desportivos. A sua carne é também vendida e servida em restaurantes um pouco por todo o mundo. Este massacre, que já contribuiu para a extinção de algumas espécies, pode levar à extinção dos cangurus em alguns anos. A matança destes animais constitui o maior massacre de animais selvagens no mundo, só ultrapassado pelo do bisonte americano no século passado.
  • 8. • Touradas
    O touro é um mamífero capaz de sentir emoções fortes como dor, medo e até ansiedade. Possui um sistema límbico, um sistema nervoso complexo e terminações nervosas superficiais que lhe permitem sentir dor e sofrer (segundo estudo de John Webster, Veterinário Catedrático da Universidade de Bristol, 2005). É um herbívoro territorial, e como tal apenas se defende quando é atacado ou quando o seu espaço é invadido. Basta ver como procuram e apreciam o prazer de viver em manada ou de estarem deitados com as cabeças levantadas na direcção do sol.
  • 9. Casos reais de violência animal
    «Dumbo, com cerca de um ano e meio, foi queimado com pontas de cigarro na barriga, orelhas e nariz.»
    «Doris foi encontrada com cortes de faca, costelas deslocadas e vagina em carne viva.»
    «Preto foi pontapeado e regado com gasolina. Felizmente foi recolhido antes de lhe terem ateado fogo.»
    Estas são apenas algumas das histórias dos muitos bichos que chegam às associações portuguesas de defesa dos animais.
    Associações portuguesas de defesa dos animais
  • 10. Associações de defesa dos animais
    • Associação Aanifeira
    É uma associação sem fins lucrativos de Santa Maria da Feira. Abrigam cerca de 500 animais abandonados, recolhidos do concelho, ou que foram “atirados” para dentro do recinto.
    • Associação Bracarense Amigos dos Animais (ABRA)
    A ABRA é uma associação sem fins lucrativos formada em Braga, em Março de 2005. Trabalha com o canil de Braga que é de recolha e de abate, tratando dos animais que lá chegam e promovendo
    intensivamente a sua adopção. A sua preocupação são os animais da cidade que conheceram o lado errado da vida, ou seja, foram abandonados pelos donos ou maltratados.
  • 11. • Associação Agir
    É uma organização sem fins lucrativos, alheia a qualquer credo político ou religioso, fundada em Coimbra em Outubro de 1995, cujo objectivo social é a defesa e protecção dos animais.
    Para atingir este objectivo recolhem, tratam e albergam, numa quinta em Poiares, os animais por eles considerados em risco de vida, ainda que em condições que necessitam melhorar.
    • Associação Liga Portuguesa dos Direitos do Animal (LPDA)
    A Liga Portuguesa dos Direitos do Animal é uma Associação de Utilidade pública, sem fins lucrativos, de Âmbito Nacional e foi fundada em 1981.
    Representa em Portugal o Eurogroup For Animal Welfare que por sua vez representa os 15 países membros na Comunidade Europeia. O Eurogroup tem também o poder consultivo no Conselho da Europa, e fornece secretariado para o Intergroup do Bem Estar e Conservação de Animais no Parlamento Europeu.
  • 12. • A nossa opinião:
    Na nossa opinião, a violência animal não deve ser aplicada em nenhuma circunstância.
    Achamos que este assunto não deve passar despercebido nos dias de hoje, porque apesar de todos os avisos do mundo contra a violência animal ou a caça ilegal, ainda há muita gente a praticá-la para seu próprio benefício. É por isso que existem inúmeras associações dos direitos dos animais, para ajudá-los a combater esta terrível forma de violência.
    Em suma, achamos que é perfeitamente egoísta e imaturo a violência animal provocada, por vezes por amantes de animais.
  • 13. conclusão
    Com este trabalho, esperemos que tenhamos passado uma imagem de crueldade sobre este assunto e que num futuro próximo jamais ninguém pratique esta violência, assim como outro tipo de violência!
    Aprendemos que devemos tratar de todos os animais da mesma forma como tratamos um bebé, com carinho, amor e muita atenção, porque eles também têm sentimentos como nós e sabem quando alguém tem intenção de os magoar ou não.
  • 14. FIM

×