• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Código de ética do profissional esteticista
 

Código de ética do profissional esteticista

on

  • 7,295 views

 

Statistics

Views

Total Views
7,295
Views on SlideShare
7,178
Embed Views
117

Actions

Likes
0
Downloads
79
Comments
0

3 Embeds 117

http://portaldecursosrapidos.com.br 73
http://cursosrapidosonline.com.br 41
http://portaleduca.com.br 3

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Código de ética do profissional esteticista Código de ética do profissional esteticista Presentation Transcript

    • ASSOCEMPSAssociação dos Profissionais de Cosmetologia, Estética e Maquilagemdo Estado de São Paulo
    • Dos Princípios GeraisArt. 1º - O código de ética do Esteticista tem por objetivo estabelecer normas deconduta deste profissional.Art. 2º - Considera-se Esteticista o portador de diploma de Tecnólogo ou deGraduação na áera, expedido por instituições de ensino superior ou de diplomada Habilitação Profissional de Técno, em nível médio, expedido por instituições ecursos de nível médio, devidamente autorizadas.Art. 3º - O Esteticista, no exercício de suas funções, deve comprometer-se comas seguintes disposições:I. Realizar seu trabalho/atividade com responsabilidade, promovendo seudesempenho pessoal, profissional, científico e ético.II. Agir de forma a manter a honra e a dignidade de sua classe.III. Evitar qualquer posicionamento em que seus interesses entrem em conflitocom suas responsabilidades.IV. Prevenir, corrigir e atenuar alterações estéticas.V. Reconhecer alterações patológicas e restrições a esses atendimentos.Art. 4º - A Associação dos Profissionais de Cosmetologia, Estética e Maquilagemdo Estado de São Paulo - Assocemsp, como entidade de classe, zelará pelocumprimento integral deste Código de Ética.
    • Do Exercício ProfissionalArt. 5º - O Esteticista, no exercício de suas funções, tem o dever de:I. Realizar apenas os procedimentos permitidos ao seu nível de competência.II. Manter-se atualizado quanto aos conhecimentos técnico-científicorelacionados à profissão.III. Exercer suas funções com elevado padrão de qualidade, zelo, discrição ehonestidade.IV. Sugerir a clientes, sempre que detectar necessidades, serviços de profissionaisespecializados.Art. 6º - É vedado ao Esteticista, no exercício de suas funções:I. Prescrever medicamentos ou aplicar/indicar tratamento relativos à saúde doindivíduo.II. Induzir pessoas a recorrerem aos sues serviços.III. Prolongar desnecessariamente as sessões de procedimento estético.IV. Aplicar qualquer procedimento invasivo.V. Divulgar resultados e métodos de pesquisas não realizadas por si.VI. Atrair clientes mediante a propaganda falsa, que ponha em risco acredibilidade da classe.VII. Utilizar ou divulgar produtos que não estejam cientificamente comprovados.
    • Do Respeito com ClientesArt. 7º - O Esteticista, com relação aos clientes, deve:I. Respeitar a individualidade, dignidade e direitosfundamentais da pessoa humana.II. Respeitar as convicções religiosas, políticas efilosóficas do cliente.III. Informar antecipadamente, ao cliente, osprocedimentos a serem aplicados, definindo aspossibilidades e limites profissionais do esteticista.IV. Manter comportamento ético, incluindo o sigiloprofissional.
    • Das Relações com outros ProfissionaisArt. 8º - O Esteticista no exercício de suas funções se relacionarácom seus pares e outros profissionais de área afins e correlatas,devendo:I. Executar os procedimentos estando nos limites permitidos.II. Reconhecer situações especiais que requeiram intervenção deespecialista, encaminhando clientes a tratamentos específicos.III. Manter comportamento ético com seus pares evitando críticasou praticando atos que prejudiquem seu trabalho ou suareputação.IV. Enaltecer a atuação do Esteticista, no sentido de elevar o nívelde respeito reconhecimento de sua categoria profissional.
    • Das Relações com Entidades de ClasseArt. 9º - O Esteticista, no exercício de suas funções, deverá:I. Filiar-se às entidades de classe representativas da profissão.II. Colaborar com a entidade de classe, objetivando fortalecer o respeitopela profissão.III. Colaborar com entidade representativas da profissão em suasatividades.IV. Comunicar às entidades competentes, situações de exercício ilegal daprofissão ou da conduta profissional em desacordo com esse código.Art. 10º - O Esteticista receberá das entidades de classe a que estiverfiliado, o apoio necessário para:I. Exercer com clareza e ética as atividades inerentes a sua profissão.II. Tornar a profissão reconhecida pelo mercado de trabalho.III. Manter-se em dia com os avanços e as inovações do seu setorprodutivo.IV. Conseguir, dentro de suas possibilidades, excluir os profissionais quenão possuam necessária formação e competência profissional.
    • Da Divulgação e PublicidadeArt. 11 - O Esteticista, no exercício de suaprofissão, não deve:I. Propagar ou promover qualquer matéria quenão contenha dados reais.II. Participar apenas de eventos que sejamaprovados pela entidade de classe.III. Descumprir na divulgação de seu trabalho, asnormas do código de defesa do consumidor.IV. Divulgar informações confidenciais sobreclientes ou empresa que exerça suas funções.
    • Das PenalidadesArt. 12º - Qualquer desrespeito aos artigos desse código de ética, ou colocarqualquer atividade negativa em detrimento às entidades de classe ou à profissão,serão considerados como conduta sujeita à ação disciplinar.Art. 13º - O Esteticista ao infringir as regras desse código de ética, no exercício desuas funções sofrerá as seguintes:I. Advertência.II. Censura.III. Suspensão da inscrição ou matrícula, na entidade de classe, por prazodeterminado.IV. Exclusão do quadro da entidade de classe.§ 1º - Os atos de advertência e censuras são atos confidenciais e reservados.§ 2º - Os atos de suspensão e exclusão se tornarão públicos aos demaisassociados.Art. 14º - Da aplicação de qualquer penalidade caberá recurso no prazo de 30(trinta) dias.Art. 15º - Compete à entidade de classe, na jurisdição do esteticista infrator, aapuração das faltas cometidas contra este código de ética e aplicações depenalidades.
    • Das Disposições FinaisArt. 16º - O profissional participará daentidade a que esta filiado, pagando as taxasanuais estipuladas.Art. 17º - Este código de ética entrará emvigor a partir da sua data de publicação.