Your SlideShare is downloading. ×
Undiade 3 atividade 1material digital ildina
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Undiade 3 atividade 1material digital ildina

1,399
views

Published on

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,399
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Nutrição, alimentação equilibrada Pirâmide alimentar 8º Ano – professora Ildina ” E disse Deus: produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja a semente esteja nela sobre a terra” Gênesis 1:11
  • 2. Diferença entre alimentos e nutrientes?
    • ALIMENTOS : são substâncias que visam promover o crescimento e a produção de energia necessária para as diversas funções do organismo.
    • NUTRIENTES : substâncias que estão presentes nos alimentos, e são utilizadas pelo organismo. Os nutrientes são: proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e sais minerais.
  • 3. Pirâmide alimentar
  • 4. Os nutrientes têm funções diversas, e são classificados como:
    • Construtores – são nutrientes importantes na construção do organismo como pele, osso e músculo. São as proteínas.
    • Reguladores – necessários para um bom funcionamento do organismo, auxilio na prevenção de doenças e no crescimento. São as vitaminas e sais minerais.
    • Energéticos – fornecem energia para as atividades do dia a dia. São os carboidratos.
  • 5.  
  • 6. Substâncias que necessitamos na alimentação Nutrientes Exemplo de alimentos Comentário Função(ões) Proteínas Leite, queijo, ovos, carne, peixe, feijão, lentilha, soja,trigo Sua falta provoca desnutrição. Proteínas participam da composição das células e regulam atividades vitais (enzimas) Plástica reguladora (energética) Carboidratos (açúcares) É encontrado no pão, batata, mandioca, farinha, massas em geral. A sacarose é usada para adoçar guloseimas e as frutas em geral contém carboidratos. São fontes de energia para as células realizarem suas atividades e manterem o corpo funcionando. Ingeridos em excesso faz a pessoa engordar. Energética Lipídeos (óleos e gorduras) Toucinho, banha, manteiga, margarina, lingüiça, presunto, salgadinhos, carnes gordas, pele de frango, azeite e frituras Tomam parte da composição das células de todas as partes do corpo. São fonte de energia e devem ser ingeridos com moderação. Plástica e energética. Minerais (sais minerais) Há 16 tipos diferentes e necessários ao corpo: sódio, potássio, fósforo, ferro,iodo,cálcio e enxofre. São encontrados em frutas e verduras. São muitas as funções: constituição dos ossos. O ferro é encontrado nos glóbulos vermelhos do sangue. O sódio é importante para regular a absorção e a eliminação de água. Reguladora ( Alguns t~em função plástica) Vitaminas Há várias: A, do complexo B, C, D , E e k São essenciais para o funcionamento adequado do nosso corpo. Sua falta pode causar vários tipos de distúrbios. Reguladora
  • 7. As fibras
    • São nutrientes que, dependendo da sua origem e processamento, apenas são parcialmente digeridos e absorvidos pelo nosso organismo. Existem dois tipos fundamentais de fibras: as mais fermentáveis (solúveis) e as menos fermentáveis (insolúveis). As fibras solúveis (presentes, por exemplo, nos hortícolas, frutas e aveia) têm um papel importante na redução dos níveis de colesterol e do risco de doenças cardiovasculares e ainda contribuem para a regulação dos níveis de glicemia e aumentam a sensação de saciedade. As fibras insolúveis (presentes, por exemplo, nos cereais e leguminosas) têm um papel fundamental no funcionamento intestinal, ajudando a prevenir a obstipação. A ingestão de fibras também ajuda a prevenir alguns tipos de cancro.
  • 8. Vitaminas VITAMINA USO NO CORPO AVITAMINOSE (DEFICIÊNCIA) PRINCIPAIS FONTES A (retinol) Componente de pigmentos visuais, importante na manutenção e integridade dos epitélios;  combate os radicais livres; evita a “cegueira noturna”. cegueira noturna, xeroftalmia (olhos secos); espessamento da córnea, lesões de pele. vegetais amarelos (cenoura, abóbora, batata doce, milho), pêssego, nectarina, ovo, leite e derivados. B1 (tiamina) Auxilia na oxidação dos carboidratos estimula o apetite, mantém o tônus muscular e o bom funcionamento do SN. perda de apetite, fadiga muscular, nervosismo, beribéri cereais integrais, feijão, fígado, carnes, ovos, fermento de padaria, vegetais folhosos. B2 (riboflavina) Auxilia a oxidação dos alimentos .Essencial à respiração celular; mantém a tonalidade saudável da pele. Atua na coordenação motora. lesões de epitélios: ruptura da mucosa da boca, dos lábios, da língua e das bochechas . vegetais folhosos (couve, repolho, espinafre etc), carnes magras, ovos, fermento de padaria, fígado, leite. B3 (niacina ou ácido nicotínico ) Mantém o tônus nervoso e muscular e o bom funcionamento do aparelho digestivo. Importantes na respiração celular e fotossíntese, respectivamente . inércia e falta de energia, nervosismo extremo, distúrbios digestivos, pelagra (diarréia crônica, dermatite e alterações neurológicas). fermento de padaria, carnes magras, ovos fígado, leite, cereais integrais, legumes .
  • 9. Vitaminas VITAMINA USO NO CORPO AVITAMINOSE (DEFICIÊNCIA) PRINCIPAIS FONTES B6 (piridoxina) Auxilia a oxidação dos alimentos, mantém a pele saudável; coenzima do metabolismo dos aminoácidos. doenças de pele, distúrbios nervosos, inércia e extrema apatia, cálculos renais. fermento de padaria, cereais integrais, fígado, carnes magras, leite, peixe, cereais integrais e verduras. B12 (cianocobalamina) Importante na fabricação dos glóbulos vermelhos do sangue e no bom funcionamento das células do corpo (coenzima do metabolismo dos ácidos nucléicos; importante na divisão celular). anemia perniciosa, hemácias malformadas, alterações neurológicas. fígado, peixe, carne, ovos. Ácido fólico (*) Coenzima do metabolismo dos ácidos nucléicos e dos aminoácidos. anemia, diarréia folhas verdes, cerais integrais, fígado. Ácido pantotênico Componente da coenzima A, sendo importante na respiração celular. fadiga, distúrbios do sono, incoordenação motora. amplamente distribuído na dieta.
  • 10. Vitaminas (*) As vitaminas assinaladas não resistem ao cozimento; são termolábeis . (**) A vitamina D não é encontrada pronta na maioria dos alimentos; estes contêm, em geral, um precursor que se transforma na vitamina, quando exposto aos raios ultravioleta da luz sol.   VITAMINA USO NO CORPO AVITAMINOSE (DEFICIÊNCIA) PRINCIPAIS FONTES Biotina Coenzima do metabolismo dos aminoácidos. fadiga, depressão, náusea, dermatite, dor muscular. verduras, legumes e carnes. . C (*) (ácido ascórbico) Mantém a integridade dos vasos sanguíneos e a saúde dos dentes. Importante na cicatrização de feridas e queimaduras, na absorção de ferro e no combate aos radicais livres. Previne infecções e o escorbuto inércia e fadiga em adultos, insônia e nervosismo em crianças, sangramento das gengivas, dores nas juntas, dentes alterados, escorbuto . frutas cítricas (limão, lima, laranja), tomate, couve, repolho e outros vegetais folhosos, pimentão. D (**) (calciferol) Atua no metabolismo do cálcio e do fósforo; mantém os ossos e os dentes em bom estado; previne o raquitismo em crianças e a osteomalácia (amolecimento dos ossos) nos adultos. problemas nos dentes, ossos fracos, contribui para os sintomas de artrite, raquitismo óleo de fígado de bacalhau, fígado, ovos, leite e derivados, cereais. E (tocoferol) Promove a fertilidade, previne o aborto; atua no sistema nervoso involuntário, no sistema muscular e nos músculos involuntários esterilidade em homens, aborto óleo de germe de trigo, carnes magras, laticínios, alface, óleo de amendoim, peixes, folhas verdes. K (naftoquinona) Atua na coagulação do sangue (produção de fatores de coagulação pelo fígado), previne hemorragias hemorragias graves, sangramentos internos vegetais verdes, tomates, castanha, sementes oleaginosas.
  • 11. Atuação do sistema digestório
  • 12. O sistema digestório
    • O sistema digestório é um tubo oco que se estende da cavidade bucal ao ânus, sendo também chamado de canal alimentar ou trato gastrintestinal. As estruturas do sistema digestório incluem: boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso, reto e ânus . Estrutura do sistema digestório
    • Após uma refeição, os nutrientes presentes nos alimentos devem chegar às células. No entanto, a maioria deles não as atinge diretamente. Precisam ser transformadas para então, nutrir o nosso corpo. Isto porque as células só conseguem absorver nutrientes simples e esse processo de “simplificação” recebe o nome de digestão .
  • 13. FUNÇÕES
    • 1- Destina-se ao aproveitamento pelo organismo, de substâncias estranhas ditas alimentares, que asseguram a manutenção de seus processos vitais.
    • 2- Transformação mecânica e química das macromoléculas alimentares ingeridas (proteínas, carboidratos, etc.) em moléculas de tamanhos e formas adequadas para serem absorvidas pelo intestino.
    • 3- Transporte de alimentos digeridos, água e sais minerais da luz intestinal para os capilares sangüíneos da mucosa do intestino.
    • 4- Eliminação de resíduos alimentares não digeridos e não absorvidos juntamente com restos de células descamadas da parte do trato gastro intestinal e substâncias secretadas na luz do intestino.
  • 14. A DIGESTÃO DIVIDE-SE EM ETAPAS:
    • Mastigação : Desintegração parcial dos alimentos, processo mecânico e químico.
    • Deglutição : Condução dos alimentos através da faringe para o esôfago.
    • Ingestão : Introdução do alimento no estômago.
    • Digestão : Desdobramento do alimento em moléculas mais simples.
    • Absorção : Processo realizado pelos intestinos.
    • Defecação : Eliminação de substâncias não digeridas do trato gastro intestinal.
  • 15. As enzimas digestórias
    • O nosso corpo produz vários tipos de enzimas digestórias. Cada tipo de enzima é capaz de digerir somente determinada espécie de molécula presente nos alimentos. Assim, as amilases ação as enzimas que atuam somente sobre o amido; as proteases agem sobre as proteínas; as lípases sobre os lipídios, e assim por diante.
    • Há substâncias que nenhuma enzima humana é capaz de digerir. Uma delas é a celulose , que participa da formação da parede das células vegetais. Como a celulose é uma molécula grande demais para ser absorvida e não é digerida, ela é eliminada com as fezes.
  • 16. A boca é a primeira estrutura do sistema digestório, por ela entram os alimentos.
    • O arco dental superior e o arco dental inferior são as estruturas em forma de arco em que os dentes estão dispostos e fixos.
    • O assoalho da boca é ocupado pela língua . Ela contribui para a mistura dos alimentos com a saliva, mantém o alimento junto aos dentes, empurra o alimento para a faringe, limpa os dentes e é o órgão importante da fala. A língua apresenta ainda as papilas linguais , estruturas responsáveis pela gustação.
    • Anexas à boca estão três pares de glândulas salivares , que são órgãos produtores de saliva.
    • A saliva contém uma enzima do tipo amilase, chamada ptialina , que age sobre o amido e o transforma em maltose, uma variedade de açúcar formada pela união de duas moléculas de glicose.
  • 17.
    • Os dentes cortam , prendem e trituram os alimentos. Em um ser humano adulto, existem 32 dentes , dezesseis em cada arco dental, assim distribuídos:
    • Quatro incisivos – localizados na frente, dois do lado esquerdo e dois do lado direito -, que cortam os alimentos;
    • Dois caninos – também chamados de “presas”, um de cada lado -, que perfuram os alimentos;
    • Quatro pré-molares – dois de cada lado -, que trituram os alimentos;
    • Seis molares – três de cada lado -, que também trituram os alimentos; destes, o terceiro ou último molar (o dente do siso) pode nunca vir a nascer.
  • 18. Corte de um dente verticalmente
    • Polpa do dente – substância mole e vermelha, formada por tecido conjuntivo; é rica em nervos e vasos sanguíneos;
    • Dentina ou “marfim” – substancia dura e sensível; contém sais de cálcio e envolve a polpa do dente;
    • Esmalte – formado por sais de cálcio, envolve a dentina na região da coroa; na raiz a dentina é revestida pelo cemento. O esmalte é a substância que faz do dente uma das partes mais duras do nosso corpo. É a parte do corpo com maior grau de mineralização (concentração de sais minerais). Ao longo do tempo ele pode ser corroído por ácidos que se formam na boca. Escovar os dentes após cada refeição é, portanto, uma maneira de protegê-los.
  • 19. Para evitar a cárie dental, é preciso tomar os seguintes cuidados: Escovar os dentes todos os dias , logo após as refeições e à noite ao deitar. Os dentes devem ser escovados com movimentos suaves, circulares e verticais da escova Passar o fio dental ou fita para retirar os resíduos que ficam entre os dentes e que não foram retirados com a escovação. Ir periodicamente ao dentista fazer uma revisão e limpeza mais completa nos dentes, além da aplicação do flúor ou outro tratamento determinado pelo dentista.
  • 20. DIGESTÃO NO ESTÔMAGO
    • No estômago, os movimentos peristálticos misturam o bolo alimentar ao suco gástrico , produzido pelas glândulas da mucosa. Esse suco contém ácido clorídrico, que mantém a acidez estomacal, dando condição favorável ao trabalho das enzimas do estômago.
    • A pepsina , a principal enzima do estômago, atua na transformação das proteínas, intensificando a digestão química, que continuará no intestino.  O suco alimentar resultante da digestão gástrica é denominada quimo ; por isso, a digestão gástrica é também denominada quimificação.  Através de outra válvula – o piloro -, é regulada a passagem do quimo para o intestino.
  • 21. Digestão no intestino delgado
    • No intestino delgado , ocorre a maior parte da digestão dos nutrientes, bem como a sua absorção, ou seja, a assimilação das substâncias nutritivas.
    • No duodeno , são lançadas as secreções do fígado e do pâncreas. Nessa primeira porção do intestino delgado, é realizada principalmente, a digestão química – com a ação conjunta da bile, do suco pancreático e do suco entérico ou intestinal atuando sobre o quimo.
    • Na digestão química, há a ação dessas secreções:
    • Bile – secreção do fígado armazena na vesícula biliar. Ela é lançada no duodeno através de um canal e não contém enzimas digestivas; mas os sais biliares separam as gorduras em partículas microscópicas, funcionando de modo semelhante a um detergente. Isso facilita a ação das enzimas pancreáticas sobre os lipídios.
    • Suco pancreático – É produzido pelo pâncreas. Possui várias enzimas que atuam n digestão das proteínas, dos carboidratos e dos lipídios.
    • Suco entérico – é produzido pela mucosa intestinal. Possui enzimas que atuam na transformação, entre outras substâncias, das proteínas e dos carboidratos.
  • 22. Intestino grosso
    • Após a digestão no intestino delgado, o que resta do quilo chega ao intestino grosso. Este absorve a água e os sais minerais ainda presentes nos resíduos alimentares, levando-os, então, para a circulação sanguínea.
    • Algumas bactérias intestinais fermentam e assim decompõem resíduos de alimentos e produzem vitaminas (a vitamina K e algumas vitaminas do complexo B), que são aproveitadas pelo organismo. Nessas atividades, as bactérias produzem gases – parte deles é absorvida pelas paredes intestinais e outra é eliminada pelo ânus. 
    • O material que não foi digerido, as fibras , por exemplo, forma as fezes que são acumuladas no reto e, posteriormente, empurradas por movimentos musculares ou peristálticos para fora do ânus. É quando sentimos vontade de defecar, ou seja, eliminar as fezes.
    • Concluídas todas as etapas da digestão, os nutrientes que chegam à circulação sangüínea são distribuídos a todas as células, e assim são utilizados pelo organismo.
    •  
  • 23. As etapas de digestão. Enzima digestória Local de produção Substância-alvo Ação ptialina glândulas salivares amido Decompõe amido em maltoses pepsina estômago proteínas Decompõe proteínas em fragmentos menores sacarase intestino delgado sacarose Decompõe a sacarose em glicose e frutose. lactase intestino delgado lactose Decompõe a lactose em glicose e galactose. lipase pâncreas lipídios Decompões lipídios em ácidos graxos e gliceróis. tripsina pâncreas proteínas Decompõe proteínas em fragmentos menores amilase pancreática pâncreas amido Decompõe amido em maltoses maltase intestino delgado maltoses Decompõe maltose em glicoses livres peptidase intestino delgado fragmentos de proteínas Decompõe os fragmentos prtéicos em aminoácidos.
  • 24.  
  • 25.
    • 1. A comida entra no organismo por:
    • a) O cérebro b) A boca c) O tubo digestivo
    • 2. A comida se mói com:
    • a) Os dentes b) O estômago c) A traquéia
    • 3. Ao mastigar se secreta:
    • a) Suco gástrico b) Enzimas c) Saliva
    • 4. A comida se lubrifica e umedece com a:
    • a) Saliva b) Água c) Suco gástrico
    • 5.Cada dia se secreta…….. de saliva
    • a) Meio litro b) Um litro c) Um litro e meio
    • 6………. decompõe os carboidratos em açúcar.
    • a) A água b) A saliva c) O suor
    • 7. Uma criança considera uma ótima comida…
    • a)Verduras e frutas b) Uma carne assada c) Batata frita com ketchup
    • 8. Quando a comida já está mastigada, ….. a coloca na garganta.
    • a) O dente b) A língua c) A boca
  • 26.
    • 9. A comida chega ao esôfago quando ….. da garganta se contraem e a movem.
    • a) Os músculos b) Os dentes c) As enzimas
    • 10. Se chama …… ao movimento de músculos da parede do intestino para impulsionar o bolo
    • alimentício.
    • a) Digestão b) peristalse c) Alimentação
    • 11. …… pode filmar a peristalse dentro do organismo
    • a) Um gastroscópio b)Uma câmara c)Uma fotografia
    • 12. Depois do esôfago, a comida chega…
    • a) Ao estômago b)Ao intestino c)A traquéia
    • 13……. neutraliza muitos organismos que causam doenças
    • a) lavar a carne b) salgar a carne c) cozinhar a carne
    • 14. As proteínas e as moléculas de gordura …..ao cozinhar a carne para uma melhor digestão.
    • a)Se desneutralizam b)Se cozinham c)Se diminuem
    • 15. No estômago a comida se transforma mais fisicamente e se mescla por…
    • a) A mastigação b)As contrações c)A saliva
    • 16. O estômago produz dois litros ao dia de ….. para ajudar na digestão e matar as bactérias nocivas.
    • a) Enzimas digestivas b)Sangue c)Saliva