.
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

.

on

  • 1,071 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,071
Views on SlideShare
1,069
Embed Views
2

Actions

Likes
0
Downloads
5
Comments
0

2 Embeds 2

http://www.oprazerdapesquisa.blogspot.com 1
http://oprazerdapesquisa.blogspot.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

. Presentation Transcript

  • 1. 90 minutos com os Ditadores Disciplina de História Prof.:Rui Amado António de Oliveira Salazar Trabalho realizado por : -Sílvia Honório nº22 9ºB
  • 2. Índice: • Introdução • Cronologia • Nascimento/infância • Adolescência • Ascensão ao poder • Regime • Fim do regime • Fotografias • Conclusão • Netografia
  • 3. Introdução: • Escolhi este ditador com base no blogue: www.oprazerdapesquisa.blogspot.com da autoria do professor de História Rui Amado Fernandes. • Tendo sido um dos ditadores que me chamou a atenção, tentei saber mais sobre o ditador e fazer este trabalho.
  • 4. Cronologia: 1889: Nasce em Santa Comba Dão. 1914: Conclui o curso de Direito em Coimbra 1926: Após o golpe de 28 de Maio é convidado para Ministro das Finanças; ao fim de 13 dias renuncia ao cargo. 1928: É novamente convidado para Ministro das Finanças 1933: Faz a Constituição do Estado Novo (corporativa); cria a PVDE, polícia política; proíbe as oposições, impõe o partido único e um regime totalitário. 1936: Na Guerra Civil de Espanha apoia Franco; cria a Legião Portuguesa e a Mocidade Portuguesa. 1937: Escapa a um atentado . 1943: Cede aos Aliados uma base militar nos Açores, a base das Lages. 1958: Contra Humberto Delgado, Américo Tomás é eleito Presidente da República; o Bispo do Porto critica a política salazarista 1966: Salazar inaugura a ponte sobre o Tejo. 1968: Salazar fica mentalmente diminuído. 1970: Morte de Salazar.
  • 5. Nascimento/infância: • Salazar nasceu em 1988 em Santa Comba Dão, sendo os seus pais proprietários agrícolas, tendo sido a sua educação baseada no catolicismo. • Foi sempre um rapaz sempre muito dedicado à terra e ao mundo rural, tendo esta uma frase sido da sua autoria: Eu sou um camponês, filho de camponeses. Não posso viver sem respirar o cheiro da terra. Para trabalhar preciso de sentir em volta de mim árvores, moitas e flores.
  • 6. Adolescência: • Salazar estudou na universidade de Coimbra onde foi professor universitário. • Permaneceu no seminário por oito anos.
  • 7. Ascensão ao poder: • Foi durante a 1º República que Salazar iniciou a sua carreira politica, como deputado católico em 1921. • Durante a Ditadura Militar, em 1926, foi chamado para Ministro das Finanças. Passados treze dias renuncia ao cargo e retorna a Coimbra por não lhe haverem satisfeitas as condições que achava indispensáveis ao seu exercício. • Em 1828, foi de novo chamado a exercer esse cargo. Exigindo o controlo sobre as despesas e receitas de todos ministérios, o que lhe foi concedido, aceitou o cargo e impôs forte austeridade e rigoroso controlo de contas, conseguindo um superavit, um quot;milagrequot; nas finanças públicas logo no exercício económico de 1928-32.
  • 8. Regime: Mandato: Presidente do Conselho de Ministros: 1932 - 1968 Precedido por: Domingos da Costa Oliveira Sucedido por: Marcello Caetano Presidente Interino de Portugal em 1951, depois da morte de Óscar Carmona (ver imagem) e antes da eleição de Craveiro Lopes. Partido: Centro Académico da Democracia Cristã, depois União Nacional (ver imagem abaixo)
  • 9. Fim de regime: • Perdeu o poder político após um derrame cerebral. A versão oficial do regime é a de que tal aconteceu após uma queda de uma cadeira, batendo com a cabeça e não querendo que fossem chamados médicos.
  • 10. Imagens:
  • 11. Conclusão: • A conclusão que tiro deste trabalho é que Salazar foi muito valorizado naquela época por certas medidas que tomava, mas que agora nos apercebemos de que viver naquela época podia ser mais penoso pela falta de democracia. Havia, no entanto, mas que mais segurança e respeito do que há hoje. Por isso Salazar é considerado uma figura importante na História do nosso país.
  • 12. Bibliografia: • Enciclopédia Luso-Brasileira • Diciopédia 2006 (Porto Editora)
  • 13. Netografia: • http://search.conduit.com/Results.aspx?q=Antonio+de+oliveira+s alazar&SearchSourceOrigin=10&hl=pt- PT&SelfSearch=1&ctid=CT2097962 • http://pt.wikipedia.org/wiki/Ant%C3%B3nio_de_Oliveira_Salaz ar • http://www.flickr.com/photos/emoitas/1781234396/ • http://www.rtp.pt/wportal/sites/tv/grandesportugueses/guioes /Salazar.pdf