Resultado da Finalíssima do ISCTE-IUL MIT-Portugal Venture CompetitionMusikki vence 2ª Edição do maior Concurso de Empreen...
colaboração da organização. Estas equipas irão ter ainda acesso directo ao parceiro de capital de risco, a CaixaCapital, d...
menos de cinco anos. Concorreram ainda estudantes, investigadores e profissionais de qualquer área, Politécnicos,Universid...
Desde a sua criação, mais de 180 indivíduos / empreendedores aspirantes foram treinados para se tornarem empresários, apoi...
O Centro Deshpande desempenha a sua missão através das seguintes abordagens: Programa de bolsas, Programa catalisadores e ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Musikki vence 2ª Ed. do maior concurso de Empreendedorismo de base Tecnológica em Portugal

488 views

Published on

- Start-up vencedora recebe apoio financeiro no valor de 200.000 euros;
- Execução da estratégia de negócio da empresa possibilitará aos fundadores duplicar o prémio;
- Lançamento da 3ª edição, candidaturas abrem a 15 de Março.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
488
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Musikki vence 2ª Ed. do maior concurso de Empreendedorismo de base Tecnológica em Portugal

  1. 1. Resultado da Finalíssima do ISCTE-IUL MIT-Portugal Venture CompetitionMusikki vence 2ª Edição do maior Concurso de Empreendedorismo de baseTecnológica em Portugal  Start-up vencedora recebe apoio financeiro no valor de 200.000 euros  Execução da estratégia de negócio da empresa possibilitará aos fundadores duplicar o prémio  Lançamento da 3ª edição, candidaturas abrem a 15 de MarçoLisboa, 28 de Fevereiro de 2012 – Musikki, o motor de busca musical fundado João Afonso, Juliana Teixeira e PedroAlmeida, que reune em apenas um clique toda a informação sobre o artista / banda preferida numa única página deresultados, é o Grande Finalista da 2ª Edição do ISCTE-IUL MIT-Portugal Venture Competition. Concursopromovido pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa e a Caixa Capital, em parceria com o MIT-Portugal eentidades do MIT - o Deshpande Center for Technological Innovation e a Sloan Business School.O vencedor foi anunciado por Walter Palma, Director do Fundo Caixa Empreender+, em representação do GrupoCaixa Geral de Depósitos, durante a cerimónia oficial que decorreu hoje no ISCTE-IUL e que contou com aparticipação do Secretário de Estado do Empreendedorismo, Inovação e Competitividade Carlos Oliveira e daVereadora da Câmara Municipal de Lisboa para a Economia e Inovação, Graça Fonseca, os quais manifestaram o seuapoio às start-ups e à iniciativa. Ambos realçaram a relevância desta iniciativa como parte do plano estratégico dedesenvolvimento do empreendedorismo para Portugal.A equipa promotora irá beneficiar de um apoio financeiro adicional de 100.000 euros, face ao conquistado emSetembro 2011 enquanto Finalista da área Produtos e Serviços de consumo e que poderá ser duplicado num futuropróximo (1 a 3 anos), mediante o cumprimento das estratégias de “Go to Market” acordadas com a organização. Teráainda a possibilidade de fazer um pitch para um grupo restrito de 200 investidores internacionais de primeira linha noâmbito de um dos principais eventos do ecossistema empreendedor do MIT, o Ideastream, cuja próxima edição terálugar no dia 4 de Maio, em Cambridge – Massachusetts.Recorde-se que as 4 start-ups finalistas receberam já um apoio financeiro no valor de 400.000 euros, para ser aplicadona execução das estratégias de “Go to Market” que desenvolveram ao longo destes 6 últimos meses, com a
  2. 2. colaboração da organização. Estas equipas irão ter ainda acesso directo ao parceiro de capital de risco, a CaixaCapital, de uma forma privilegiada.Além do Caixa Empreender+ Awards, que consiste entre outros em apoios financeiros de até 1 milhão de euros/anopara as 4 start-ups, os promotores dos negócios beneficiam de um apoio adicional em espécie estimado em 1 milhãode euros. O qual inclui mais de 500 horas de formação específica e coaching através de catalisadores denegócio, participação em boot-camps e investor’s pitches, apoio semanal por mentores e catalisadores,Portugueses e do ecossistema MIT, altamente qualificados nas suas áreas de negócio e apoio de incubação emPortugal (Startup Lisboa) e nos Estados Unidos (Cambridge Innovation Center e Plug & Play Tech Center).O Grande Finalista inicia a partir deste momento a Fase Empresa juntamente com os vencedores das restantes áreasa concurso – MediaOmics, IS Green e All Desk. Esta fase tem duração prevista de 1 a 3 anos, não indo além de 5anos. O objectivo durante este período intensivo de trabalho é o de capacitar os fundadores das start-ups para avalidação das suas propostas de valor com clientes de alcance global (B2B) e serem capazes de os escalar com aajuda de rondas internacionais de investimento (séries A e B).A organização espera que, durante os primeiros 5 anos, na fase Empresa, os promotores estejam em condições deefectuar rondas subsequentes de investimento por empresa entre 2 a 5 milhões de euros, altura em que poderãoainda beneficiar do direito de opção que o parceiro financeiro, a Caixa Capital, tem. Isto significa que a Caixa Capitalpode subscrever até 20% do valor de qualquer aumento de capital que as start-ups vencedoras venham a realizar.A audiência, que assistiu às apresentações, teve também a oportunidade de votar em tempo real através de umaaplicação desenvolvida pela Around Knowledge, grande finalista da 1ª edição. A start-up preferida foi também aMusikki.Gonçalo Amorim, Director do Programa MPP-IEI, anunciou no final da sessão a continuidade do concurso e oarranque da 3ª edição prevista para o dia 15 de Março, 2012. Durante o período de candidaturas, a decorrer até ao dia1 de Maio, serão realizadas sessões de esclarecimento por todo o País bem como internacionalmente. Calendário aser anunciado brevemente através do site www.mitportugal-iei.orgConcurso promove empreendedorismo e inovação em PortugalAté ao momento, as duas edições do ISCTE-IUL MIT-Portugal Venture Competition receberam 155 candidaturas eesteve aberto a empreendedores com start-ups dedicadas exclusivamente ao desenvolvimento de projectosempresariais de base tecnológica, seja de produtos ou serviços, desde que tenham sido criadas para o efeito há
  3. 3. menos de cinco anos. Concorreram ainda estudantes, investigadores e profissionais de qualquer área, Politécnicos,Universidades e outras instituições, públicas ou privadas.Para Luís Reto, Reitor do ISCTE-IUL, “acreditamos que o ISCTE-IUL e o MIT-Portugal podem ter um papel pioneiro,ao criar os alicerces para um hub tecnológico internacional, com o lançamento, em Portugal, do maior concurso deempreendedorismo internacional. A primeira edição, 2010, foi um medir de pulso e o que encontrámos foram pessoasaltamente empreendedoras, qualificadas e com ambição, como mostram os resultados agora apresentados. Num anode crise e retracção dos mercados, esta iniciativa permite criar valor, gerar empregos qualificados, riqueza ecompetitividade para o nosso país. Fica agora o desafio de escalar ainda mais esta iniciativa que apenas se tornoupossível graças ao trabalho conjunto de todos os stakeholders, com destaque para os gabinetes de conhecimento etecnologia das instituições de ensino e investigação Portugueses”.Criado para premiar projectos de cariz tecnológico, oriundos de qualquer país, que revelem uma forte componenteinovadora, capacidade de gestão da equipe promotora e potencial para abarcar mercados globais, este concursoinsere-se no protocolo de colaboração celebrado em 2010, entre o ISCTE-IUL e a Caixa Capital, o e o MIT-Portugal,com vista a criar um centro internacional de competências na área do empreendedorismo de base tecnológica.PARA INFORMAÇÃO ADICIONAL, CONTACTE POR FAVORwww.mitportugal-iei.orgISCTE-IUL MIT Portugal Lift ConsultingCatarina Madeira Inês Saraivacatarina.madeira@iscte.pt ines.saraiva@lift.com.ptTelefone: +351 217 903 951 Telefone: +351 91 865 52 06Sobre o ISCTE - Instituto Universitário de LisboaO ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, é uma instituição de ensino universitário público, criada em 1972. A acção ISCTE-IUL desenvolve-seem três grandes vectores: Ensino/Formação, Investigação e Prestação de Serviços à Comunidade.Situado no Campus Universitário de Lisboa, disponibiliza actualmente 15 licenciaturas em três grandes domínios: Ciências de Gestão, CiênciasSociais e Ciências Tecnológicas. Com aproximadamente 8.500 estudantes, 800 docentes e investigadores e 1.250 colaboradores, o ISCTE-IULorgulha-se do trabalho que tem desenvolvido ao longo dos últimos 39 anos. As prioridades do instituto são a inovação, a qualidade e diversidade,tanto na educação como na pesquisa académica.Com grande reconhecimento no mercado de trabalho, o ISCTE-IUL apresenta uma elevada taxa de empregabilidade dos seus licenciados,atingindo em algumas áreas resultados de 100%. O que confirma não só o prestígio da nossa instituição como a qualidade do seu ensino.Sobre o AudaxO Audax é uma entidade sem fins lucrativos, criada pelo ISCTE-IUL em Julho de 2005 com a intenção de desencadear a educação em todo oempreendedorismo e gestão empresarial da família, reunindo as actividades em torno da elaboração de planos de negócios, planeamentoestratégico e acesso às fontes de financiamento.
  4. 4. Desde a sua criação, mais de 180 indivíduos / empreendedores aspirantes foram treinados para se tornarem empresários, apoiou mais de 150projectos (planos de negócios, finanças ou aconselhamento estratégico), que resultaram no lançamento de 55 empresas de sucesso em todosos sectores da economia.Em 2008, o Audax também organizou um concurso de empreendedorismo transmitido a nível nacional RTP2 canais principais com o nome deAUDAX TV, que atraiu mais de 250 projectos e um interesse imprevistos da comunidade, tendo-se registado um share superior a 6%.Sobre a Caixa CapitalA Caixa Capital, Sociedade de Capital de Risco, S.A., é a entidade especializada do Grupo CGD para a Área do Capital de Risco, com 660milhões de euros sob gestão e uma carteira de 75 participadas. A missão cometida à Caixa Capital no âmbito do Grupo CGD é a de influirativamente para o desenvolvimento da indústria do capital de risco, por forma a que, por esta via, se proporcione um contributo crescente para aevolução do padrão de especialização da economia e para o reforço da capacidade competitiva das empresas no mercado global.Ao longo dos anos a Caixa Capital tem vindo a assumir uma posição de liderança na indústria de capital de risco em Portugal, em termos dedimensão da carteira, dos fundos sob gestão e do montante investido. Atualmente, a Caixa Capital é gestora de cinco fundos de capital de riscoque permitem assegurar a transversalidade na cobertura dos distintos segmentos-alvo ao longo do ciclo de vida das empresas e, num casoespecífico, assumir uma focalização sectorial: Caixa Empreender +, Caixa Mezzanine, Grupo CGD, Energias Renováveis e Desenvolvimento eReorganização Empresarial.Sobre o Programa MIT PortugalO Programa MIT-Portugal é uma colaboração internacional em grande escala, envolvendo o MIT e pelo Ministério Português da Ciência,Tecnologia e Ensino Superior que visa o reforço da base de conhecimentos nacional e da competitividade internacional através do investimentoestratégico em pessoas, conhecimentos e ideias. O financiamento público ao MIT e instituições parceiras Português apoiam esta colaboraçãoúnica.O programa é um esforço de alto perfil para demonstrar que um investimento em ciência, tecnologia e ensino superior pode ter um impactopositivo e duradouro sobre a economia, abordando as principais questões sociais através da educação de qualidade e pesquisa no campoemergente da engenharia de sistemas.Tendo como a base para o programa a engenharia de sistemas, integra ciências de gestão, economia e política, a fim de melhor compreender,projectar e implementar a complexidade dos sistemas baseados na tecnologia em que a sociedade está cada vez mais dependente.O programa é apoiado por uma iniciativa nacional que envolve sete universidades Portuguesas e 14 centros de pesquisa que têm como alvosistemas de energia sustentáveis, sistemas de transporte, sistemas de bio-engenharia e métodos de produção avançada como áreasfundamentais para o desenvolvimento económico e social. Além destas quatro áreas de foco, um programa âncora inclui projectos para abordara investigação fundamental em engenharia de sistemas, bem como projectos emblemáticos que integram a pesquisa em várias áreas de foco.Sobre o MITO Massachusetts Institute of Technology (MIT) é reconhecido como um líder mundial em inovação e empreendedorismo. Mais de USD $500milhões em pesquisa patrocinada pelo sector privado é realizada no MIT, em cada ano. Nas últimas décadas, alunos e professores do MITcriaram mais de 27,000 empresas de sucesso, que empregam 3,3 milhões de pessoas, gerando receitas de USD $2 mil biliões/ano.Conta com muitos líderes industriais entre os seus antigos alunos (Alfred P. Sloan, a Arthur D. Little, A. du Pont, WR Hewlett, AG Bose e MetcalfRM) e 72 prémios Nobel são oriundos do MIT (7 membros do corpo docente actual). O MIT disponibiliza mais de 500 patentes por ano, das quais56% são arquivadas com sucesso (2008). Estas receitas de licença geraram US$ 90M (2008).Sobre of Deshpande Centre for Technological InnovationO Deshpande foi criado na Escola de Engenharia do MIT para aumentar o impacto das tecnologias oriundas do MIT no mercado. Fundado comuma doação inicial de Jaishree e Deshpande Desh com uma dotação de USD $20 milhões, o Centro depende do apoio financeiro e profissionalde ex-alunos bem sucedidos, de filiais das empresas, empresários e investidores, que provêm uma fonte sustentável de financiamento para ainvestigação inovadora e orientação para ajudar os projectos a chegar ao mercado.O Centro Deshpande serve como um catalisador para a inovação e o empreendedorismo, apoiando a investigação do MIT, professores e alunos,e catalisando as ligações com a comunidade empresarial, dando foco de mercado, e formação às equipas para garantir a comercialização dastecnologias mais inovadoras.O Centro Deshpande suporta uma ampla gama de tecnologias emergentes, incluindo a biotecnologia, dispositivos biomédicos, tecnologia dainformação, novos materiais, microtecnologia e inovações na área da energia.
  5. 5. O Centro Deshpande desempenha a sua missão através das seguintes abordagens: Programa de bolsas, Programa catalisadores e de Inovaçãode Equipas e outros Eventos relacionados. Desde o lançamento em 2002, foram analisadas mais de 500 propostas de mais de 250 professores;Financiados mais de 80 projectos com mais de USD $10 milhões em bolsas; Apoiados mais de 200 Docentes e seus alunos; Angariados mais de100 voluntários de empresas e da comunidade empresarial; Participou na criação de 12 empresas (1 licenciamento de tecnologia), capitalizadasem mais de USD $80 milhões empregando mais de 200 colaboradores

×