Cultura, Arte E ReligiãO
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Cultura, Arte E ReligiãO

on

  • 11,452 views

 

Statistics

Views

Total Views
11,452
Views on SlideShare
10,549
Embed Views
903

Actions

Likes
0
Downloads
193
Comments
0

16 Embeds 903

http://historicofilosoficas.blogspot.com 251
http://saudesucessoagora.com 156
http://www.slideshare.net 116
http://historicofilosoficas.blogspot.pt 92
http://oreporterdahistoria.blogspot.pt 83
http://historicofilosoficas.blogspot.com.br 75
http://oreporterdahistoria.blogspot.com 68
http://oreporterdahistoria.blogspot.com.br 40
http://webcache.googleusercontent.com 7
http://cafehistoria.ning.com 6
http://historiasearquivos.blogspot.pt 4
http://www.historicofilosoficas.blogspot.com 1
https://www.google.pt 1
http://translate.googleusercontent.com 1
http://oreporterdahistoria.blogspot.co.uk 1
http://historiasearquivos.blogspot.com.br 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Cultura, Arte E ReligiãO Presentation Transcript

  • 1. Cultura, Arte e Religião
  • 2. Na Idade Média, o clero constituía o grupo social mais culto. Os monges copiavam a Bíblia e os livros dos autores antigos.
  • 3. Os livros eram ilustrados com belíssimas iluminuras.
  • 4. Os monges irlandeses destacaram-se nesta arte da iluminura . O Livro de Kells , produzido na abadia de Kells, na Irlanda, é a mais famosa obra dos monges irlandeses.
  • 5. Em Portugal, distinguiram-se os mosteiros de Santa Cruz de Coimbra , de Lorvão e Alcobaça .
  • 6. Pedro Julião (1210 a 1220 – 1277), que ficaria conhecido como João XXI , além de Papa, foi um famoso médico, professor e filósofo muito conhecido. Fernando de Bulhões (1195(?) – 1231), conhecido por Santo António , foi uma das mais proeminentes figuras do seu tempo. Friedrich Pacher: St. António e S. Francisco; 1477;Museum of Fine Arts, Budapest
  • 7. Além da cultura monástica, desenvolveu-se uma cultura cortesã, nos palácios dos reis e grandes senhores laicos. Cantigas de D. Dinis Jograis; Codex de Manessa; Suíça Cancioneiro da Ajuda Destaque para as cantigas d’amigo, d’amor e de escárnio e maldizer, além dos romances de cavalaria como o Amadis de Gaula .
  • 8. Com o crescimento urbano verificado a partir do séc. XII, afluíram muitos pobres e mendigos às cidades. Surge uma nova realidade social. Para lidar com esta situação, criam-se novas ordens religiosas, chamadas mendicantes, pois defendiam uma ideal de pobreza: os franciscanos , fundados por S. Francisco de Assis em 1209, Giotto di Bondone (1267 - 1377) Estigmatização de S. Francisco Igreja de Stª Cruz; Florença Antigo convento de S. Francisco Santarém
  • 9. e os dominicanos , ordem fundada em 1215 por S. Domingos de Gusmão . Os dominicanos empenharam-se na luta contra as heresias , como a dos cátaros, contra quem a Igreja de Roma decretou uma cruzada, criando ainda a Inquisição , nos finais do séc. XII. Pedro Berruguete (1445 – 1503) S. Domingos e os Albigenses
  • 10. Além das escolas episcopais e das escolas monacais, onde se ensinava o trivium (Gramática, Dialéctica e Retórica) e o quadrivium (Aritmética, Geometria, Astronomia e Música), foram criadas as Universidades .
  • 11. Bolonha, em Itália, e Montpellier, em França, foram duas das mais afamadas. Em Portugal, em 1290, no reinado de D. Dinis, o papa Nicolau IV autorizou que se fundassem os Estudos Gerais , em Lisboa. Diploma da fundação da Universidade Coimbra 1290
  • 12. Refiram-se figuras como S. Tomás de Aquino (1225 – 1274), teólogo dominicano que ensinou em Paris, tentou conciliar o Cristianismo com o aristotelismo. Summa Theologiae é a sua obra mais famosa, onde tenta provar racionalmente a existência de Deus. Ou Pedro Abelardo (1079 – 1142), influente filósofo e conhecido mestre em Paris, ficou ainda famoso pelos trágicos amores com Heloísa.