Af folheto-escola2 bx
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Af folheto-escola2 bx

on

  • 208 views

Orientações para professores lidarem com alunos com TDAH

Orientações para professores lidarem com alunos com TDAH

Statistics

Views

Total Views
208
Views on SlideShare
208
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Af folheto-escola2 bx Af folheto-escola2 bx Presentation Transcript

    • TDAHna escola Guia de orientação para pais e educadores. Guia escola Referência Bibliográfica: 1. POLANCZYK, Guilherme, et al. Prevalence and Risk Factors for Attention Deficit Hyperactivity Disorder in Brazilian School-aged children – A Nationwide Study. www.tdahevoce.com.br www.shire.com.br Shire Farmacêutica Brasil Ltda. - Edifício Rochaverá Towers Av. das Nações Unidas, 14.171, Torre Ebony - 5º andar - 04794-000, São Paulo - SP - Brasil www.shire.com.br Shire Farmacêutica Brasil Ltda. - Edifício Rochaverá Towers Av. das Nações Unidas, 14.171, Torre Ebony - 5º andar - 04794-000, São Paulo - SP - Brasil T2KDTC JUL/2011 Material destinado ao auxílio do profissional da saúde e para entrega a cuidadores, pais e professores após diagnóstico realizado por um médico especialista.
    • Algumas dicas na hora da lição: transforme a lição de casa em uma parte da rotina diária, com horário fixo regular, de preferência ao final da tarde, e após um período de descontração; procure conversar com a escola para que os professores ajudem seu filho a lembrar-se dos livros que ele deve levar pra casa; as tarefas devem ser feitas em local tranquilo e reservado e não dentro do quarto. Lembre-se que as regras devem ser breves e claras. Use uma linguagem adequada para o nível de desenvolvimento dos alunos. Evite sentenças muito longas. Sempre que possível, transforme as tarefas em jogos. A motivação para o aprendizado certamente aumentará. Estimule a criança a tomar nota dos pontos mais importantes de cada conteúdo. Isso a ajudará a organizar-se melhor. Anotações coloridas e lembretes são exemplos de estratégias que auxiliam na memorização e cumprimento de atividades. Pergunte à criança o que pode ajudá-la. Crianças portadoras de TDAH são sempre muito intuitivas, mas normalmente ficam temerosas em oferecer informação voluntariamente. Sente-se sozinho com a criança e pergunte como ela pode aprender melhor. O melhor especialista para dizer como a criança aprende é a própria criança. Lembre-se: crianças com TDAH podem se comportar muito bem em algumas situações e não apresentar sintomas. O fato de eles não estarem presentes o tempo todo não significa que a suspeita seja errada ou que não seja necessário procurar tratamento. Um bom diagnóstico diferencial exige uma análise clínica extensa e, muitas vezes, a realização de exames ou testes específicos. Não aceite diagnósticos rápidos. Se não ficar satisfeito, procure uma segunda opinião. TDAH na escola Guia de orientação para pais e educadores. O Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade afeta 5,3%1 da população brasileira. Quando acomete crianças em idade escolar, pode ter consequências adicionais: a dificuldade de aprendizado é uma das mais frequentes. Como pai, mãe ou educador, você talvez tenha algumas dúvidas sobre como proceder para auxiliar uma criança nessa condição. A seguir, vamos esclarecer algumas delas. Use estratégias e recursos de ensino mais flexíveis até perceber o estilo de aprendizado do aluno. Isso irá ajudá-lo a atingir um nível de desempenho escolar mais satisfatório. Realize tarefas visuo-auditivas. Tarefas com mais de uma pista, facilitam a compreensão e assimilação da informação. Desenvolva um método para autoinformação e monitoração. Ao final de cada semana, reserve alguns minutos para uma conversa com a criança, a fim de saber como ela está se saindo em sala de aula. Ouça sua opinião sobre seus progressos e dificuldades. É necessário que a criança seja um agente ativo no processo de aprendizado. O aluno deve ter reforços positivos quando for bem sucedido, isso ajuda a elevar a sua autoestima. Procure elogiar e incentivar sua evolução e sucessos. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Fonte: www.tdah.org.br