TRABALHO HIPERBÁRICO<br />	Etimologicamente, hiperbárico é o termo composto 	pelos 	radicais hiper + baros. Hiper é um pre...
De acordo com a Teoria Cinética dos Gases, a mudança em um dos factores (volume, temperatura e pressão) resultará em alter...
Lei de Boyle– Descrita pelo Britânico Robert Boyle (1627-1691) que se       destacou pelos seus trabalhos no âmbito da fís...
EXISTEM DOIS TIPOS DE PRESSÕES ANORMAIS, CAUSADAS PELA VARIAÇÃO DA PRESSÃO ATMOSFÉRICA<br /> <br />PRESSÃO HIPERBÁRICA <br...
PRESSÃO HIPOBÁRICA<br />	Quando o homem está sujeito a pressões menores que a 	pressão atmosférica. Estas situações ocorre...
TRATAMENTO DA SAÚDE<br />Existe também a Pressão Hiperbáricapara tratamento da saúde nomeada OxigenoterapiaHiperbárica (OH...
Aplicações:Indústria e construção Civil;Indústria Naval;Plataformas petrolíferas;Inspecções;Trabalhos em Barragens.<br />
Trabalho hiperbáricoé uma actividades de Risco Elevado  <br />Lei nº 102/2009 de 10-09-2009<br />Artigo 79.º - Actividades...
 Existem diversas patologias relacionadas directamente com o trabalho em condições hiperbáricas, tais como:<br />Barotraum...
Barotrauma de ouvido médio<br />Os ouvidos possuem uma região atrás do tímpano, chamada de ouvido médio, que está cheia de...
Barotrauma pulmonar<br />Além do ouvido e outros espaços corporais que contém ar, em condições hiperbáricas, ocorrem mudan...
Embolia Traumática pelo ar<br />No mergulho com equipamento ou em câmaras hiperbáricas, o ar deve ser inspirado na mesma p...
MEDIDAS DE PREVENÇÃO / PROTECÇÃO<br />DL trabalho hiperbarico.pdf<br />1) Cumprir as disposições do presente Regulamento e...
CABO GUIA<br />MERGULHADOR CHEFE / AUXILIAR<br />
CAMERA HIPERBÁRICA<br />TABELA / APARELHO <br />DE CÁLCULO<br /> MISTURA DE GASES<br />
Considerações finais<br />A reflexão sobre actividades desenvolvidas em ambientes pressurizados possibilita conhecer e com...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Trabalhos hiperbáricos

31,782

Published on

Published in: Technology, Design
4 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
31,782
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
481
Comments
4
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Trabalhos hiperbáricos

  1. 1. TRABALHO HIPERBÁRICO<br /> Etimologicamente, hiperbárico é o termo composto pelos radicais hiper + baros. Hiper é um prefixo grego que indica excesso; baros, também oriundo do grego, indica pressão, peso ou densidade. Também relacionado com, produzindo, operando ou ocorrendo em pressões maiores que a pressão atmosférica normal.<br />
  2. 2. De acordo com a Teoria Cinética dos Gases, a mudança em um dos factores (volume, temperatura e pressão) resultará em alteração dos outros factores.<br /><ul><li>As leis dos gases envolvidas no mergulho são:
  3. 3. Lei de Boyle– Descrita pelo Britânico Robert Boyle (1627-1691) que se destacou pelos seus trabalhos no âmbito da física e da química.</li></ul>   “Se a temperatura permanece constante, o volume de um gás variará inversamente com a pressão absoluta” <br /><ul><li>Lei de Charles – Também conhecida como lei de Gay-Lussac, é a lei dos gases perfeitos, afirma que: a uma pressão constante, o volume de uma quantidade constante de gás aumenta proporcionalmente com a temperatura.</li></ul>    “A pressão absoluta e o volume de um gás variam, cada um, directamente com sua temperatura absoluta”.<br /><ul><li>Lei de Dalton – O químico e Físico Inglês John Dalton descreve que:</li></ul>  “A pressão exercida por uma mistura de gases é igual à soma das pressões<br /> parciais de cada gás na mistura”.<br /><ul><li>Lei de Henry – Publicada em 1803 pelo químico Inglês William Henry , esta formulação equaciona a solubilidade do gases em líquidos:</li></ul>   “A quantidade de gás que dissolve num meio líquido, a uma determinada<br /> temperatura, é directamente proporcional à pressão do gás sobre o líquido”.<br />
  4. 4. EXISTEM DOIS TIPOS DE PRESSÕES ANORMAIS, CAUSADAS PELA VARIAÇÃO DA PRESSÃO ATMOSFÉRICA<br /> <br />PRESSÃO HIPERBÁRICA <br /> Quando o homem está sujeito a pressões maiores que a pressão atmosférica. Estas situações ocorrem quando o colaborador está a trabalhar abaixo do nível da terra, exemplo: como em mergulhos, enfim quanto mais fundo.<br />
  5. 5. PRESSÃO HIPOBÁRICA<br /> Quando o homem está sujeito a pressões menores que a pressão atmosférica. Estas situações ocorrem a elevadas altitudes, exemplo: trabalhar em arranha-céus, enfim quanto mais alto.<br />
  6. 6. TRATAMENTO DA SAÚDE<br />Existe também a Pressão Hiperbáricapara tratamento da saúde nomeada OxigenoterapiaHiperbárica (OHB).<br />MODELO DE CÂMARA HIPERBÁRICA, QUE PERMITE EQUILIBRAR A ADEQUAÇÃO DO CORPO HUMANO À PRESSÃO.<br />
  7. 7. Aplicações:Indústria e construção Civil;Indústria Naval;Plataformas petrolíferas;Inspecções;Trabalhos em Barragens.<br />
  8. 8.
  9. 9.
  10. 10. Trabalho hiperbáricoé uma actividades de Risco Elevado  <br />Lei nº 102/2009 de 10-09-2009<br />Artigo 79.º - Actividades ou trabalhos de risco elevado<br />O RISCO : Pressões Anormais<br /> <br />- Trabalhos sob Condições Hiperbáricas (sob ar comprimido ou trabalhos submersos).<br /> <br />A atmosfera contém habitualmente cerca de 20% de oxigénio, sendo que o organismo humano está adaptado para respirar o oxigénio atmosférico a uma pressão em torno de 160 mmHg ao nível do mar. A esta pressão, a molécula que transporta o oxigénio aos tecidos, a hemoglobina, encontra-se praticamente saturada (98%). Assim, à medida que aumenta a pressão, uma quantidade significativa de oxigénio não é consumida e entra em solução física no plasma sanguíneo. Se essa exposição se prolonga pode produzir, a longo prazo, uma intoxicação pelo oxigénio.<br />
  11. 11.  Existem diversas patologias relacionadas directamente com o trabalho em condições hiperbáricas, tais como:<br />Barotraumas<br />Quando o indivíduo é submetido a uma diferença de pressão ambiente, os efeitos sensíveis ocorrem nas cavidades recheadas de ar, como os pulmões e os ouvidos. Ao submetermos o organismo a um ambiente pressurizado, a Lei de Boyle atrapalha (o volume de um gás é inversamente proporcional à pressão). Todos nós já experimentaram alguns destes efeitos, como na descida de uma serra ou mergulhando numa piscina : a sensação de sentir os ouvidos "abafados" revelam que a pressão está aumentando sobre nosso corpo.<br />
  12. 12. Barotrauma de ouvido médio<br />Os ouvidos possuem uma região atrás do tímpano, chamada de ouvido médio, que está cheia de ar para funcionar como uma caixa acústica, com espaço para a vibração da membrana do tímpano. Justamente por ser recheada de ar, esta região é vulnerável à variação de pressão. A medida que o mergulhador afunda, a pressão da água aumenta e empurra o tímpano para dentro, provocando dor ; se o mergulhador não tomar nenhuma atitude, o tímpano pode romper-se, causando barotrauma do ouvido médio. Para evitar esse tipo de acidente, o mergulhador realiza manobra de Valsava, assim chamada por ter sido descrita por um fisiologista italiano com esse nome: tapa-se o nariz com dois dedos, mantém-se a boca fechada e expira-se com um pouco de força. Sem opção de saída, o ar caminha pela trompa de Eustáquio, canal membranoso que liga o ouvido à garganta , e chega ao ouvido médio, preenchendo a cavidade e igualando a pressão de dentro com a de fora. Caso a operação seja mal feita e o tímpano pode romper (o que só uma delicada cirurgia resolve).<br />
  13. 13. Barotrauma pulmonar<br />Além do ouvido e outros espaços corporais que contém ar, em condições hiperbáricas, ocorrem mudanças na composição de gases dos pulmões. No caso do oxigénio, por exemplo, quanto maior a pressão deste gás no pulmão, maior quantidade será absorvida pelo sangue e dissolvida em todos os líquidos do corpo. Uma estrutura rígida, a traqueia, vai-se ramificando em ramos cada vez menores até que bronquíolos terminam formado os sacos alveolares. Estes mantêm grande quantidade de ar no tecido pulmonar, que é bastante elástico. Na pressurização o pulmão é comprimido, se o indivíduo estiver com a respiração contida (apneia) e a pressão for excessiva, podem ocorrer lesões no pulmão, caracterizando o barotrauma pulmonar.<br />
  14. 14. Embolia Traumática pelo ar<br />No mergulho com equipamento ou em câmaras hiperbáricas, o ar deve ser inspirado na mesma pressão que o ambiente, permitindo que o tórax e os pulmões tenham pressão suficiente para sua movimentação, vencendo a pressão que a água ou ar comprimido faz sobre o peito. Se o indivíduo, nestas condições, respirar ar ou oxigénio sob pressão e conter a respiração em apneia, no caso de ocorrer uma despressurização súbita (como no mergulho, numa subida muito rápida à superfície), o pulmão será submetido a uma expansão súbita, com grande aumento de sua pressão interna. Isto poderá ocasionar uma ruptura de alvéolos, entrando ar no espaço pleural. Nesta caso pode haver um colapso do pulmão (pneumotórax), entrada de ar na membrana que reveste o coração (pneumomediastino) o mesmo abaixo da pele do tórax e pescoço (enfisema subcutâneo).<br />
  15. 15. MEDIDAS DE PREVENÇÃO / PROTECÇÃO<br />DL trabalho hiperbarico.pdf<br />1) Cumprir as disposições do presente Regulamento e demais preceitos legais aplicáveis, adoptando as medidas necessárias para obter uma correcta organização e uma eficaz prevenção dos riscos que podem afectar a vida, a integridade física e a saúde dos trabalhadores no local de trabalho.<br />2) Assegurar que os mergulhadores ao seu serviço satisfazem as condições estabelecidas no presente Regulamento;<br />3) Garantir os meios de prevenção médica adequada a todos os mergulhadores;<br />4) Nomear um ou mais supervisores para a operação de mergulho;<br />5) Pôr gratuitamente à disposição dos mergulhadores o equipamento de protecção individual necessário e adequado às características do mergulho a efectuar;<br />6) Conservar o equipamento de protecção individual em bom estado de utilização e elaborar para o efeito normas de procedimento que indiquem, designadamente, a frequência das operações de revisão, conservação, limpeza e substituição;<br />7) Fornecer a mistura respiratória adaptada em composição e temperatura à pressão de trabalho e das fases de compressão, descompressão e socorro, não permitindo o uso de ar como mistura respiratória a profundidades superiores a 60 m;<br />8) Elaborar o manual das regras de segurança e de funcionamento da instalação e equipamentos e fornecê-lo aos trabalhadores envolvidos na operação de mergulho.<br />9) Ter um livro de registo das operações de mergulho.<br />
  16. 16. CABO GUIA<br />MERGULHADOR CHEFE / AUXILIAR<br />
  17. 17. CAMERA HIPERBÁRICA<br />TABELA / APARELHO <br />DE CÁLCULO<br /> MISTURA DE GASES<br />
  18. 18. Considerações finais<br />A reflexão sobre actividades desenvolvidas em ambientes pressurizados possibilita conhecer e compreender a necessidade de capacitação profissional, seja qual for a vertente de trabalho. No campo de actuação de mergulhadores de alta profundidade, é necessária longa experiência por parte desses trabalhadores, devido ao grande risco de acidentes provenientes da prática de mergulho, além do rigoroso cumprimento das tabelas de descompressão e de toda a legislação. Vale salientar que a norma regulamentadora classifica esse tipo de actividade de grau máximo.<br />
  19. 19. FIM<br />
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×