O que é DevOps afinal?

  • 728 views
Uploaded on

Apresentação do termo devops, apresentação das origens do termo, devopsdays, conceituando o tema, conflitos entre infra e devel, solução para conflitos, adoção da cultura e ganhos a partir da adoção.

Apresentação do termo devops, apresentação das origens do termo, devopsdays, conceituando o tema, conflitos entre infra e devel, solução para conflitos, adoção da cultura e ganhos a partir da adoção.

More in: Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
728
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
13
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Ceilândia/DF2013-04-27O que é DevOps afinal?Guto Carvalhosábado, 27 de abril de 13
  • 2. O que é DevOps Afinal?Entenda a culturaGuto Carvalhogutocarvalho@gmail.comsábado, 27 de abril de 13
  • 3. José Augusto (Guto) CarvalhoConsultor/SysAdmin/Instrutor (LPIC-3 e PCP-201);13 anos de experiência com tecnologias FOSS;Blogueiro FOSS há 6 anos no site gutocarvalho.net;Atuação em vários projetos de Governo no MDA, MINC, EBC/RADIOBRÁS,MPS/DATAPREV, ITI/PR, CAIXA, MD/SIPAM, DETRAN/DF;Entusiasta DevOps (sysadmin em recuperação) desde 2010whoamiFOSS => Free and Open Source Softwaresábado, 27 de abril de 13
  • 4. Plano de Trabalho40 minutos de apresentação10 minutos para debate80 SlidesFaça perguntas quando quiserPalestra disponível em slideshare.com/gutocarvalhosábado, 27 de abril de 13
  • 5. AgendaApresentação do ConceitoSurgimento do termo e DevOpsDaysConflito Infra vs DevelCultura DevOps e o Profissional DevOpsComo Aplicar a culturasábado, 27 de abril de 13
  • 6. sábado, 27 de abril de 13
  • 7. DEVOPSDevelopers (Dev)Operations (Ops)sábado, 27 de abril de 13
  • 8. Principais dúvidasO que significa DevOps?DevOps é um movimento?DevOps é uma filosofia, é um conceito ou uma cultura?DevOps é uma metodologia?DevOps é algum tipo de ambiente ou grupo de ferramentas ?sábado, 27 de abril de 13
  • 9. Principais dúvidas (cont.)O especialista DevOps é um devel que entende de infra?O especialista DevOps é um sysadmin que entende de devel?DevOps é um cargo? é um setor ou um departamento?DevOps só funciona em startups ?DevOps pode funcionar no meio corporativo?O DevOps é algo novo?sábado, 27 de abril de 13
  • 10. É difícil afirmar onde ou quandocomeçaram a falar sobre devopssábado, 27 de abril de 13
  • 11. Seguindo pistas...Agile 2008 início do interesse sobre infra ágil em listasPatrick Debois grande entusiasta e colaborador da listaagile-sysamin ajudava a fomentar o assuntoObjetivo era trazer boas práticas de metologias ágeispara operação da infraestruturasábado, 27 de abril de 13
  • 12. Seguindo pistas...O’Reilly Velocity 2009 palestra 10 deploys per dayat Flickr: Dev and Ops colaboration por JohnAllspaw.Patrick estava presente no evento e na palestraEle decide criar o evento DevOpsDaysO primeiro evento ocorreu em 2009 em Ghentsábado, 27 de abril de 13
  • 13. sábado, 27 de abril de 13
  • 14. DevOpsDaysAbordar formas eficientes de administrar infraestruturaAbordar formas eficientes de colaboração entre dev e opsApresentar cases, tecnologias e metodologias inovadorassábado, 27 de abril de 13
  • 15. DevOpsDaysPatrick Debois, Gildas Le Nadan (endemics), Andrew ClayShafer (rackspace), Kris Buytaert, Jezz Humble(continuousdelivery.com), Lindsay Holmwood (visage),John Willis (opscode), Chris Read (formerThoughtWorks employee), Julian Simpson(buildoctor), R.I.Piennar (mcollective/puppetlabs) emuitos outros começaram a levar o DevOpsDays para outrospaíses.sábado, 27 de abril de 13
  • 16. DevOpsDaysRio 2013 (17 Agosto)New York 2012Rome 2012Mountain View 2012India 2012Tokyo 2012Austin 2012Goteborg 2011Bangalore 2011Melbourne 2011Mountain View 2011Boston 2011Göteborg 2011Sao Paulo 2010Hamburg 2010Mountain View 2010 (video intro)Sydney 2010Ghent 2009sábado, 27 de abril de 13
  • 17. Revolução discretaÉ importante falar que ao levar o evento para diversospaíses, estas pessoas foram responsáveis pordisseminar a cultura DevOps pelo globo, com isso,direta ou indiretamente eles se tornaram a força motrizde uma discreta revolução no mundo da TI.sábado, 27 de abril de 13
  • 18. DevOps & CorporationInicialmente a cultura DevOps se mostrou muitopresente no ambiente das startups, porém, algumtempo depois começou a fazer parte do mundocorporativo, aqui vamos abordar a visão da culturaDevOps no meio corporativo.sábado, 27 de abril de 13
  • 19. Existe algum DevOpsmanifest? não!sábado, 27 de abril de 13
  • 20. First things firstAntes de falarmos mais sobre DevOps precisamosprimeiro entender algumas coisas que serãoimportantes para a compreensão plena deste conceito.sábado, 27 de abril de 13
  • 21. Cotidiano de trabalhoTalvez a melhor entender o que DevOps significa, sejaanalisar de forma prática e direta a vida de sysadmins(ops), desenvolvedores (dev) e o cotidiano de trabalhodestas áreas.sábado, 27 de abril de 13
  • 22. CenárioVamos imaginar - hipoteticamente - uma empresa decomunicação que desenvolve aplicações web em sua maioriapara portais de notícias, e em alguns casos também fazaplicações web internas (rh, financeiro, administrativo), nestaempresa, o devel trabalha com PHP, PYTHON, RUBY e JAVA.sábado, 27 de abril de 13
  • 23. ConsideraçõesConsidere as duas características abaixo como cotidianas nesta empresa fictícia:O Devel está começando a trabalhar com metodologias ágeis (pró-ativo, evolutivoe contínuo) e pretente fazer vários deploys por dia.A Infra continua trabalhando no modelo tradicional de administração (manual,caótico e reativo) artesenal.sábado, 27 de abril de 13
  • 24. sábado, 27 de abril de 13
  • 25. Devel em foco (dev)Composta por analistas, programadores, testadores, arquitetos e engenheirosDesenvolvem e aprimoram aplicações, trabalham com lógica e criatividadeSua missão: Entregar o que o cliente solicita (requisitos)Sua missão 2: Entregar no tempo acordadoDepende da equipe de infra para realizar seu trabalhoConfiguração de ambientes, deploys, rollbacks, backups e restoreSua preocupação: Agregar valor ao negóciosábado, 27 de abril de 13
  • 26. Infra em foco (ops)Composta por sysadmins, sysops, engenheiros e analistasAdministra, monitora e opera os sistemas, serviços e infraestruturaSustenta ambientes de teste, homologação e desenvolvimento para o develSua missão: Manter tudo funcionando de forma estávelApóia o devel nos processos de Deploy e RollbackTem que cumprir o Acordo de nível de serviço (SLA/ANS) para diversos sistemasSua preocupação é proteger o valor do negócio.sábado, 27 de abril de 13
  • 27. Se uma aplicação para de funcionar isso significa prejuízo parao dono da aplicação (ex. loja online), além disto, a prestadorado serviço de sustentação pode ser multada devido a um acordode nível de serviço (SLA/ANS). É uma situação ruim para todos.sábado, 27 de abril de 13
  • 28. Onde está o conflito?sábado, 27 de abril de 13
  • 29. Onde está o conflito?Desenvolvedores quer subir novas versões rapidamenteSysadmins querem ter certeza que a aplicação está estável antes de subirDesenvolvedores querem entregar os novos recursos ao clienteSysadmins querem evitar incidentes e downtimesábado, 27 de abril de 13
  • 30. Onde está o conflito (cont.) ?Deploys em dias específicos do mês ou semanaAbertura de tickets para cada passo do deploy , rollbackExcesso de regras na tentativa de proteger o negócioEste conflito tem sido latente nos últimos anossábado, 27 de abril de 13
  • 31. Limitações da infraEquipe não conhece o ambiente devel e seus processosEquipe trabalha de forma manual e artesanalEstavam acostumados a fazer deploy 1 vez por semana ou mêsSeus ambientes não estão preparados para 10 deploys por diaSeus integrantes não estão preparados para 10 deploys por diasábado, 27 de abril de 13
  • 32. Limitações do develEquipe não conhece o ambiente de infra e seus processosEquipe está experimentando um metodologia que ainda não dominaEquipe não sabe como pedir ou como expressar suas necessidadesEquipe não sabe se sua aplicação vai quebrar em produçãoTudo passa a ser muito incertosábado, 27 de abril de 13
  • 33. ConsequênciasEquipe de infra não dá vazão as demandasO que é produzido no devel não roda bem na produçãoPequenos e constantes incidentes pós-deployAumento no índice incidentes e rollbacksDiminuição do valor do negócioInfração do acordo de nível de serviçosábado, 27 de abril de 13
  • 34. ReaçõesCliente insatisfeito, administrando prejuízo. Gerência deTI inicia um processo de repasse da insatisfação deforma equivocada (caça as bruxas) pressionando ambasequipes.sábado, 27 de abril de 13
  • 35. Troca de acusaçõesDe um lado o devel dizendo que infra éengessada, lenta e que não oferece umambiente adequado para desenvolveremsuas aplicações. Do outro lado a infradizendo que o devel faz código ruim einstável e que não é culpa deles se aaplicação não funciona.sábado, 27 de abril de 13
  • 36. O combustível do conflito (infra)sábado, 27 de abril de 13
  • 37. O combustível do conflitoEles falam nãoEles falam não pela segunda vezEles falam não pela terceira vezEles falam não o tempo todo por diversas razões, para diversos pedidosEles demoram, atrasam e perdem prazos de atendimentosábado, 27 de abril de 13
  • 38. O combustível do conflito (cont.)Eles se recusam a quebrar as coisas mesmo que seja para encontrar o problemaEles se preocupam com UPTIME e não com o negócioEles acham que o devel só quer saber de perfumarias e coisas do gêneroEles não se esforçam para ajudar o devel a encontrar o problemaEles acham que o problema do devel não é problema delesEles não conseguem enxergar o negócioEles não enxergam que infra e devel são parte de um todosábado, 27 de abril de 13
  • 39. Nova realidadeLembra do parte que dissemos que ainfra se preocupa em proteger o negócioe o devel se preocupa com as formas deagregar valor ao negócio?Esqueça isto, esse modelo funcionou nosanos 80/90/2000 mas agora é precisomudar, vivemos uma nova realidade emTI.sábado, 27 de abril de 13
  • 40. A infra deve entender que sua obrigação éoferecer os meios para fazer o negócio fluir, eisso também é papel do devel.sábado, 27 de abril de 13
  • 41. Ambas equipes precisam mudar a forma de pensar e de agir,porém é preciso ter consciência de que mudanças estãoassociadas a problemas, uma mudança pode quebrar seuproduto e afetar o seu negócio. Mude consciente.sábado, 27 de abril de 13
  • 42. Então qual é a receita mágica?Como mudar sem afetar o negócio?sábado, 27 de abril de 13
  • 43. Mudanças necessáriasA infra precisa evoluir, e precisa fazer isto rápidoO devel precisa ter autonomiaO devel precisa ter e controle de todas as fases de deployO devel precisa ter condições de fazer rollback se necessáriosábado, 27 de abril de 13
  • 44. A infra precisa começar a trabalhar de forma automatizada e dinâmica,precisa ser mais veloz para subir novos ambientes ou mesmo reconstruir/duplicar os ambientes existentes para suprir as necessidades do devel,não dá mais para trabalhar de forma manual e usar as mesmasmetodologias da época dos mainframes.sábado, 27 de abril de 13
  • 45. O devel precisa conseguir passar para infra suas necessidadesde forma clara, e tem que se esforçar para fazer a infraentender isto - e eles não vão entender na primeira vez.sábado, 27 de abril de 13
  • 46. Busca por soluçõesE foi a busca de soluções para estasnecessidades que motivou importantesdiscussões no mundo da TI, foi então quecomeçaram a falar de ‘Infraesturura ágil’ noano de 2008, vamos agora entender o que éisso.sábado, 27 de abril de 13
  • 47. Tendência: Virtualizaçãosábado, 27 de abril de 13
  • 48. Tendência: Cloud Computingsábado, 27 de abril de 13
  • 49. Infraestrutura ágilInfra precisa evoluir e começar a trabalhar de forma ágilInfra como códigoDeploy automatizado de aplicaçõesRollback automatizadoDeploy de ambientes e infra de forma automatizadoÉ necessário fazer em minutos o que antes fazíamos em dias manualmentesábado, 27 de abril de 13
  • 50. Ferramentas de infra ágilOrquestradoresFerramentas de gerência de configuraçõesFerramentas de provisionamentosábado, 27 de abril de 13
  • 51. Equipes de infra ágilVersionamento do código e arquivos de configuração (git)Organização de atividades de forma visual (KANBAN BOARD)Trabalho em paresDivisão das atividades em sprintsReuniões ágeis diárias (standup meeting de 10 minutos - em pé)Reuniões ágeis periódicas (retrospectiva e planejamento de sprints).sábado, 27 de abril de 13
  • 52. DevOps e infra ágil sãoa mesma coisa? não!sábado, 27 de abril de 13
  • 53. DevOps & Infra ÁgilInfraestrutura ágil é parte dacultura DevOps, ela dependede infraestutura ágil, masainda existe muito mais, este éapenas o lado OPS.sábado, 27 de abril de 13
  • 54. DevOpsChegou a hora de entrar nesteassunto, agora nós vamosaprofundar nossos estudos emrelação a cultura DevOps.sábado, 27 de abril de 13
  • 55. Devops aspectos culturaisCulturaColaboração, fim das divisões, relações saudáveis, novo comportamentoAutomaçãoDeploy, controle, monitoração, gerência de configuração, orquestraçãoAvaliaçãoMétricas, medições, performance, logs e integraçãoCompartilhamentoFeedback e boa comunicação entre a equipesábado, 27 de abril de 13
  • 56. Aprofundandosábado, 27 de abril de 13
  • 57. Um ambiente DevOps deve oferecersábado, 27 de abril de 13
  • 58. Devops aspectos técnicosInfraestrutura como códigoOrquestração de servidoresGerência de configuraçõesProvisionamento dinâmico de ambientesControle de versões compartilhado entre infra e develAmbiente de desenvolvimento, teste e produção (no mínimo)sábado, 27 de abril de 13
  • 59. Devops aspectos técnicosO ambiente de devel deve possibilitar TDDInfra deve participar dos projetos desde o início [1]Infra deve participar das reuniões de devel [2]Devel deve participar das reuniões de infra [3]Ambiente de entrega contínua [4]Os desenvolvedores devem conseguir fazer o deploy sem interferência da infra [5]Monitoramento eficaz com processamento adequado dos eventos e métricasCapacidade de resposta rápida a incidentes e problemasBackup e restore confiávelsábado, 27 de abril de 13
  • 60. Para a adoção da cultura funcionar, aequipe precisa observar e exercitar algunsvaloressábado, 27 de abril de 13
  • 61. Devops valores humanosConfiança no trabalho de sua equipeRespeito pessoal e profissional por todos da equipeSinceridade sobre eventos e incidentes ocorridosHonestidade sobre as causas dos incidentes (não esconda nada da sua equipe)Entendimento de que o problema é responsabilidade de todosEntendimento de a solução é responsabilidade de todosEntendimento de que os resultados são o reflexo do trabalho de toda a equipeComunicação efetiva e dinâmicaPostura construtiva sempreEspírito de colaboraçãosábado, 27 de abril de 13
  • 62. Aplicando a culturasábado, 27 de abril de 13
  • 63. Devops e métodos de trabalhoInternalize e adapte métodos ágeis como KABAN e SCRUM para seu dia-a-diaAprofunde estudos em entrega contínuaAprofunde estudos em gerência de configurações, orquestração e provisionamentosábado, 27 de abril de 13
  • 64. Aplicando a culturaAmbiente StartUPOcorre naturalmenteAmbiente CorporativoNecessita de um agente de mudançassábado, 27 de abril de 13
  • 65. O especialista DevopsEstá na casa dos 30 anos ou maisÉ um profissional sênior em infraestruturaTem um bom background em desenvolvimentoTem um bom background em metodologias ágeisTem sólidos conhecimentos em soluções opensource e similaresTrabalha intensamente com automação e infraestrutura como códigosábado, 27 de abril de 13
  • 66. Onde ele atua?sábado, 27 de abril de 13
  • 67. Ganhos na adoção da culturasábado, 27 de abril de 13
  • 68. Ganhos para infraInfraestrutua como código (equipe para de administrar e passa a desenvolver a infra)Infra mais eficiente e rápida usando métodos ágeisEquipe de Infra mais organizadaEquipe de Infra se comunicando melhorInfra fazendo mais em menos tempo com menos genteAmbientes de gerência de configuração, orquestração e provisionamento implantadosDeploys de infra (novos ambientes) mais rápidos e seguros => entrega rápidaAmbiente padronizado e sob-controleFeedback rápido em todas as atividades de infrasábado, 27 de abril de 13
  • 69. Ganhos para o develDevel tem ambiente mais adequado para trabalhar (dev/teste/prod)Devel passa a contar com ambiente de desenvolvimento contínuoDevel passa a contar com testes automatizadosDeploys de apps (novas versões) mais rápidos e seguros => entrega rápidaFeedback rápido em todas as fases de desenvolvimentosábado, 27 de abril de 13
  • 70. Ganhos mútuos (Infra e Devel)Acaba a divisão Infra vs Devel (acaba a guerra)Infra participa dos projetos e acompanha de perto tudo o que aconteceInfra participando resulta em melhor planejamento do ambiente de produçãoInfra participando resulta em monitoramento mais eficaz da aplicaçãoDevel começa a compreender melhor a infra e isso resulta em um produto melhorEquipes trabalhando em conjunto para aumentar o valor do negóciosábado, 27 de abril de 13
  • 71. Ganhos para a empresaAcaba a divisão Infra vs Devel (acaba a guerra)Infra participa dos projetos e acompanha de perto tudo o que aconteceInfra participando resulta em melhor planejamento do ambiente de produçãoInfra participando resulta em monitoramento mais eficaz da aplicaçãoDevel começa a compreender melhor a infra e isso resulta em um produto melhorEquipes trabalhando em conjunto para aumentar o valor do negóciosábado, 27 de abril de 13
  • 72. Amarrando as pontas e respondendoas perguntas do início!sábado, 27 de abril de 13
  • 73. RespostasDevOps está diretamente relacionado a um melhor feedback entre as áreas de TI.DevOps é um movimento, é um conceito, é uma cultura e uma filosofia, e não existe umaexplicação fácil.DevOps possibilita diminuição dos riscos de mudanças através do uso de um ferramentaladequado e adoção de uma cultura específica.DevOps busca entregar sistemas melhores, com menor custo, fazendo isto de forma maisrápida e com menor risco.DevOps envolve a área de Infra e Devel primáriamente.sábado, 27 de abril de 13
  • 74. Respostas (cont.)DevOps é pura metodologia ágil tando na Infra quanto no Devel.DevOps só funciona se as equipes de infra e devel estiverem dispostas a ceder, mudar suacultura e método de trabalho.DevOPs não é um cargo, tão pouco um setor ou departamento, é uma cultura.DevOps não está restrito ao ambiente das startups, é possível utilizar essa cultura no meiocorporativo.DevOps não é algo novo, as boas práticas estão ai desde de sempre, logo esse ‘juntado’ depráticas não é novidade para muita gente, mas para alguns serve como uma boa referênciapara aplicar mudanças necessárias.sábado, 27 de abril de 13
  • 75. Quero ser um especialistaDevOps, mas não sei por ondecomeçar, o que devo fazer?Não há um tutorial para isto, minharecomendação é que você estudedesenvolvimento ágil e procure entender oprocesso de desenvolvimento do local onde vocêtrabalha, estude ferramentas paradesenvolvimento contínuo, estude ferramentasde gerência de configuração, orquestração eprovisionamento,sábado, 27 de abril de 13
  • 76. Uso ferramentas ágeis, sou umprofissional devops?Não existe uma entidade certificadora, umaprova ou alguém que possa lhe conceder estetítulo, não existe um manual de conduta paradizer se você é um DevOps, se você está seesforçando para utilizar as boas práticas, estáestimulando uma maior integração entre infrae devel, se você está sendo o agente demudanças, então você está no caminho certo,continue e persista.sábado, 27 de abril de 13
  • 77. Não existe caminho rápido ou uma receitamágica, a adoção desta cultura só ocorrese as pessoas estiverem dispostas a mudar.sábado, 27 de abril de 13
  • 78. Referênciashttp://www.kartar.net/2010/02/what-devops-means-to-me/http://itrevolution.com/the-convergence-of-devops/http://devopsdays.org/events/http://devopsweekly.comTwitter@devopsdadysGoogle GroupsdevopsdaysDevOps na redePalestra baseada no post: http://gutocarvalho.net/octopress/2013/03/16/o-que-e-um-devops-afinal/sábado, 27 de abril de 13
  • 79. Perguntas?sábado, 27 de abril de 13
  • 80. Obrigado!Linkedin: http://br.linkedin.com/in/gutocarvE-mail: gutocarvalho@gmail.comContatoSlides: slideshare.net/gutocarvalhoBlog: gutocarvalho.netTwitter: @gutocarvalhosábado, 27 de abril de 13