Brazilian Journal of Plant Physiology, vol. 19, suplem., 2007Resumo apresentado no XICBFV - Gramado – RSPOTENCIAL HÍDRICO ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Potencial hídrico e atividade da redutase do nitrato em mudas de cafeeiro cv. siriema em condições de deficiência hídrica

0 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
0
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Potencial hídrico e atividade da redutase do nitrato em mudas de cafeeiro cv. siriema em condições de deficiência hídrica

  1. 1. Brazilian Journal of Plant Physiology, vol. 19, suplem., 2007Resumo apresentado no XICBFV - Gramado – RSPOTENCIAL HÍDRICO E ATIVIDADE DA REDUTASE DO NITRATO EM MUDAS DECAFEEIRO CV. SIRIEMA EM CONDIÇÕES DE DEFICIÊNCIA HÍDRICA 1 1 1Melo, Emanuelle Ferreira ; Moreira, Suerlani Aparecida Ferreira ; Ságio, Solange Aparecida ; 2 1 2Lacerda, Guilherme Araújo ; Alves, José Donizeti ; Chalfun-Júnior, Antonio .1 Laboratório de Biologia Molecular – Setor de Fisiologia Vegetal - Universidade Federal deLavras – UFLA – e-mail: emanuellemelo@yahoo.com.br2 Laboratório Central de Biologia Molecular - Universidade Federal de Lavras – UFLA – e-mail:chalfunjunior@ufla.brO déficit hídrico é uma situação comum à produção de muitas culturas, podendoapresentar um impacto negativo substancial no crescimento e desenvolvimento docafeeiro. Apesar das evidências que apontam o ‘Siriema’ como um dos cultivares maistolerante à seca, não existem estudos que expliquem os mecanismos envolvidos oumesmo que comprovem esta característica. Neste sentido, objetivou-se estudar algunsparâmetros envolvidos na tolerância à seca neste cultivar de cafeeiro. Foramcoletadas folhas do quarto par completamente expandido de mudas de cafeeiro comaproximadamente 6 meses, para a avaliação do potencial hídrico de antemanhã, até15 dias sem irrigação. Também foi avaliada a capacidade de recuperação após 24 e48 horas de re-irrigação após o estresse e a atividade da enzima redutase do nitrato(RN) em folhas e raízes como marcador bioquímico indicativo do déficit hídrico. Emrelação ao potencial hídrico nota-se claramente que ao decorrer dos dias obtém-se adiminuição gradativa do teor de água presente na folha de -0,24 a -0,98 MPa, estandoeste último valor associado a um déficit moderado. A atividade da RN tende a diminuirpara o tratamento não irrigado de 1,85 a 0,16 umol de NO2-na folha e de 2,94 a 0,45µmol de NO2- na raiz. Para o tratamento re-irrigado com 24 horas a folha recupera100% e as raízes ultrapassam o triplo da atividade da RN em relação aos controles,com 48 horas obtemos resultados semelhantes. Conclui-se que a atividade daredutase do nitrato é restabelecida completamente ou com aumento quando asplantas são re-irrigadas o que corrobora para o fato desta enzima atuar comomarcador bioquímico de déficit hídrico em folhas e raízes de cafeeiro. (Apoio financeiro– FAPEMIG)Palavras-chave: marcador bioquímico, estresse hídrico, Coffea arabica L.,

×