Your SlideShare is downloading. ×
Metabolismo de terpenos em plantas superiores
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Metabolismo de terpenos em plantas superiores

976

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
976
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
15
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  1. METABOLISMO DE TERPENOS EM PLANTAS SUPERIORES Guilherme Araújo LACERDA1, Nelson Delú FILHO2 Aluno do Curso de Mestrado em Biotecnologia/UNINCOR1 Professor do Curso de Mestrado em Biotecnologia/UNINCOR2Palavras-chave: terpeno, isopreno, biossíntese.RESUMO Os terpenos e terpenóides são derivados do isopreno (C5H8) sendodiferenciados pela presença de CH e O (terpenos) e C e H (terpenóides). Estescompostos são biossintetizados a partir de metabólitos primários e mais tardeem duas diferentes vias. Na via do ácido mevalônico três moléculas de acetil-coA, são inseridas juntas para formar o ácido mevalônico que ocorre nocitosol/retículo endoplamático e a via do 2-C-metileritiritrol-4-fosfato, comprocedência na via 1-deoxixilulose-5-fosfato ocorrendo nos plastídeos. A viabásica para a biossíntese de terpenóides voláteis é convencionalmente tratadaem três fases: (1) formação de unidades básicas de C5, (2) condensação deduas ou três unidades de C5 para formar C10, C15 ou C20 prenil difosfatos, e(3) conversão resultando prenil difosfatos e produtos. Os terpenos sãoclassificados de acordo com o número de unidades isoprênicas: hemiterpenos(1 isopreno – 5C), monoterpenos (2 isoprenos – 10C), sesquiterpenos (3isoprenos – 15C), diterpenos (4 isoprenos – 20C), triterpenos (5 isoprenos –30C), tetraterpenos (8 isoprenos – 40C). São importantes fontes de compostosoleofílicos envolvendo a formação de produtos fitotoxinícos. As quantidadesaumentadas de terpenos podem agir como poluentes, aumentando o estresseda planta. O custo metabólico desta emissão fotoquímica é também muitoelevado. A leitura e interpretação de artigos recentes acerca do temametabolismo de terpenos forneceu embasamento para esta discussão sobre asmais diferentes rotas de biossíntese destes compostos e sua aplicação nasplantas que os produzem. Muitos terpenos e seus derivados são agentesimportantes de toxidade de insetos e de fungos patogênicos. As plantasnecessitaram se adaptar aos ambientes mais inóspitos e a síntese decompostos terpenóides as auxiliaram diretamente neste processo.____________________

×