Doenças Negligenciadas: Epidemiologia, Diagnóstico e Tratamento - Perspectivas para atuação do Profissional Farmacêutico  ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Inibição de acetilcolinesterase a partir de extratos de bauhinia l.

311 views
272 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
311
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Inibição de acetilcolinesterase a partir de extratos de bauhinia l.

  1. 1. Doenças Negligenciadas: Epidemiologia, Diagnóstico e Tratamento - Perspectivas para atuação do Profissional Farmacêutico INIBIÇÃO DE ACETILCOLINESTERASE A PARTIR DE EXTRATOS DE Bauhinia L.SANTOS, Kamilla Monteiro dos (IC)*; GONÇALVES, Priscila Sant’ana (IC); LACERDA, Guilherme Araújo(PQ); PAIVA, Maria José Nunes de (PQ).*kamillamonteiro7@hotmail.comPalavras chave: acetilcolinesterase, Bauhinia, Cromatografia em camada delgada (CCD) amostras trabalhadas foram coletadas no período de Introdução floração e a partir daí, sugere-se que a presença dos inibidores de acetilcolinesterase, evidenciados nasA doença de Alzheimer (DA) é uma patologia flores, ocorreu devido as possíveis funções de defesaprogressiva, hoje ainda incurável, e que tem acometido contra herbívoros, atrativos para polinizadores emilhares de pessoas acima de 65 anos em todo o 5 ferormônios que estes compostos possuem . Conforme 1mundo . Uma das causas da sintomatologia é a o crescimento folhear, os compostos secundáriosdiminuição de acetilcolina na fenda sináptica. tendem a migrar para outras partes da planta, e comoAtualmente, o tratamento que tem demonstrado maior foram selecionadas as folhas maduras para a produçãoeficácia consiste basicamente na inibição da enzima dos extratos, acredita-se que esta seleção possa teracetilcolinesterase, responsável pelo controle de influenciado nos resultados obtidos das folhas. 2acetilcolina na fenda sináptica . O uso de plantas FIGURA 01 FIGURA 02 FIGURA 03medicinais tem sido intensamente difundido, dentreestas plantas, as consideradas adaptógenas são cadavez mais utilizadas pela população para omelhoramento da memória. Espécies do gênero,Bauhinia endêmicas do Cerrado são utilizadaspopularmente principalmente como hipoglicemiantessendo consideradas adaptógenas. Conhecidas comopata-de-vaca, possuem vários compostos de interesse FIGURA 01: Perfil Cromatográfico das flores de 1: B. ungulata, 2: B.medicinal. Por apresentarem tais características, estas variegata, 3: B. var. cândida.espécies representam exemplos a serem usados como FIGURA 02: Perfil Cromatográfico dos ramos de 1: B. ungulata, 2:possíveis inibidores da acetilcolinesterase e B. variegata, 3: B. var. cândida.futuramente auxiliar no tratamento da DA, visto que FIGURA 03: Perfil Cromatográfico das folhas de 1: B. ungulata, 2: B. variegata, 3: B. var. cândida.outras plantas, com este potencial comprovado,possuem características similares3. TABELA 01 Valores médios dos fatores de retenção Metodologia Plantas Folhas Ramos Flores B.variegata 0,00 aA 0,12 aA 0,31 aAAs amostras de folhas, flores e ramos de Bauhiniaungulata, Bauhinia variegata e Buhinia var. cândida B.var.candida 0,00 aA 0,26 aA 0,31 Aaforam coletadas, suas esxicatas produzidas e B. ungulata 0,00 aA 0,12 AB 0,46 aBdepositadas no herbário da Unifenas – Divinópolis. Asamostras foram secas em estufa a 45ºC durante 5 diase em seguida, trituradas. Em seguida, 116 g de cada Conclusãoamostra seca foram adicionadas a 1L de hexano A partir dos resultados obtidos das análisesprotegidos da luz. Os frascos foram então agitados cromatográficas, foi possível perceber que os extratosmecanicamente e posteriormente deixados em repouso das flores e dos ramos das três espécies apresentampor 72 horas para que se realizasse a maceração. O inibição da enzima acetilcolinesterase. E a partir dosfiltrado obtido do macerado foi destilado em banho de resultados obtidos das análises estatísticas pode-se 4água à 60° .C chegar à conclusão que o extrato das flores dePara a análise da inibição da acetilcolinesterase foi Bauhinia ungulata, colhidas dentro do período deutilizada a prática de Cromatografia em Camada floração, é o mais indicado a servir de base para novosDelgada (CCD) preconizada por Moraes (2008). Os estudos sobre esta inibição.fatores de Retenção foram calculados e a análiseestatística das duplicatas realizada (TABELA 01) Agradecimentos Resultados e discussão Agradecimento a FAPEMIG, pela bolsa de Iniciação Científica. 1 PASCALE, Maria Aparecida. 2002. Dissertação (Mestrado em Engeharia de Produção) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.A partir das análises cromatográficas foi possível 2 MORAES, Lígia Tereza. 2008. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) – Universidade dedetectar a presença de borrões brancos representantes Ribeirão Preto, Ribeirão Preto.qualitativamente da inibição da acetilcolinesterase 3 FILHO, Valdir Cechinel; SILVA, Karina Luize da. Química Nova, v.25, n.3, p.449-454, Set. 2002. 4 SOUZA, Weslei Maurício de. Tese (Doutorado em Ciências Farmacêuticas) – Universidadeprincipalmente nas flores (FIG.01), porém sendo Federal do Paraná, Curitiba.detectadas também, com menor intensidade das 5 GATTI, Ana Beatriz; PEREZ, Sonia Cristina Juliano Gualtieri de Andrade; LIMA, Maria Inêsmanchas brancas, nos ramos (FIG. 02). As folhas não Salgueiro.. Acta bot. bras. 1V. 8 N: 3, p.459-472. 2004apresentaram ação inibitória da enzima (FIG. 03). . As1° Congresso de Farmácia da UFSJ Divinópolis-MG, 20, 21 e 22 de outubro de 2010.

×