Your SlideShare is downloading. ×
Entrevista de emprego: um gênero marcado pela forma?
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Entrevista de emprego: um gênero marcado pela forma?

1,301

Published on

Comunicação apresentada por Lafity dos Santos-Silva no I COGITE - colóquio de estudos sobre gêneros & textos - realizado pelo Grupo Cataphora.

Comunicação apresentada por Lafity dos Santos-Silva no I COGITE - colóquio de estudos sobre gêneros & textos - realizado pelo Grupo Cataphora.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,301
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Entrevista de emprego: um gênero marcado pela forma? Lafity dos Santos-Silva (UEMA/IDB)
  • 2. ObjetivoBuscar explicações para ofuncionamento sócio-retórico dogênero Entrevista de Emprego (EE),sobretudo quanto às suas funçõesretóricas e expectativas de gênero.
  • 3. Gênero na perspectiva da Nova RetóricaBitzer (1968) e Jamieson (1973) Gênero como uma resposta tipificada a uma situação retórica recorrente (!/?).Miller (1984), Bazerman (1988) e Devitt (2004) Gênero associado à prática retórica e às convenções de discurso estabelecidas pela sociedade.Devitt (2004)“... as pessoas constroem o gênero através da situação e a situação através do gênero; seu relacionamento é recíproco e dinâmico...” (p.21)
  • 4. Expectativa de gênero“(...) o gênero mostrará como muitas pessoas nogrupo agem ou se espera que elas ajam e noque muitos de seus membros acreditam, ouagem como se eles acreditassem, ou pensam misturaque eles devem acreditar. É essade comportamento eexpectativas que eu quero destacarquando eu caracterizo os valores, epistemologia epoder de relacionamento dos grupos” (Devitt,2004, p. 78)
  • 5. A Entrevista de Emprego – perspectivas na Psicologia• Fear (1978):• Função da EE - avaliar a personalidade do entrevistado para se determinar se o indivíduo é ou não adequado à vaga.• Jackson, Peacock e Holden (1982):• O entrevistador é forçado a fazer inferências em relação à personalidade, motivação e características do indivíduo em número limitado de pistas dadas pelo entrevistado.• Conwell (1990):• Os entrevistadores tendem a ter em mente um candidato idealizado que eles comparam com as pessoas reais entrevistadas.
  • 6. A Entrevista de Emprego – perspectiva sistêmico-funcional• De Conto (2008):• O que mais determina a contratação do candidato é a representação que é feita pelo candidato no momento da EE.• Marzari (2005):• A EE “... revela as concepções, os objetivos e as perspectivas de entrevistadores a respeito do entrevistado” (p. 30).
  • 7. Metodologia: Análise de uma amostra de manuais, depoimentos e comentários (extraídos de blogs e sites cujo enfoque é a entrevista de emprego). Categorias de análise:• Situação retórica• Função retórica.• Expectativa de gênero do ponto de vista dos entrevistados, entrevistadores e consultores.
  • 8. CONSULTOR ENTREVISTADOR Entrevista de emprego ENTREVISTADO
  • 9. Funções retóricas da EE• Contribuir para decisões acerca da seleção de profissionais candidatos a vaga de emprego.• Perpetuar valores e crenças do mundo do trabalho.
  • 10. Expectativas do gênero Entrevista de Emprego
  • 11. Situação obscura
  • 12. “Encontro com uma pessoadesconhecida (...) Oentrevistador não te conhece eirá fazer um „juízo‟ de você que,às vezes, não correspondecom a realidade”.(http//www.acessa.com/vestibular/arquivo/carreira/2005/06/29-entrevista/#1, acessado em 5 deabril de 2010 às 19h25min.)
  • 13. “ Não sabemos como serão as perguntas” (http//www.acessa.com/vestibular/arquivo/carreira/2005/06/29- entrevista/#1, acessado em 5 de abril de 2010 às 19h25min.)
  • 14. “A ansiedade é algo esperado quandoestamos diante de algo desconhecido e queremos saber sobre...”. (http://inblogs.com.br/pergunteaourso/assuntos/carreira/entrevista -de-emprego-e-ansiedade-por-que-entrevistadores-nao-perdoam, acessado em 2 de junho de 2010, às 22:26h)
  • 15. Situação deinvestigação
  • 16. “Avaliar o conteúdo do discurso e umconjunto de informações não-verbaisutilizadas como critérios de avaliação,como postura, linguagem corporal,apresentação pessoal, fluência verbal,motivação e interesse pela vaga (...)” (Melo,Psicólogo especialista em RH)(http://www.zap.com.br/revista/empregos/categoria/como-se-preparar-para-umaentrevista/page/2/, acessado em 18 de Fevereiro de 2010, às 18h14min).
  • 17. “... nosso papel nas entrevistas é investigartodas aquelas vivências escritas. Pois bem!Tem candidato que inventa tanto curso,cita tantas referências e cria tantasexperiências de sucesso, que évisivelmente impossível ele saber tanto,mas ele insiste em citá-las na entrevista”(Relato feito por uma consultora no site http://www.ceviu.com.br/blog/info/artigos/as-maiores-mancadas-cometidas-em-entrevistas-de-emprego)
  • 18. DÚVIDA ENTRERECORRÊNCIA E NOVIDADE
  • 19. “(...) Procuro esses sites de ajuda parasaber melhor como me preparar pararealizar um processo seletivo, pois asrespostas são sempre as mesmas,pois o Google já dá tudo respondido,o que faz com que os candidatos setornem muito parecidos entre si.”(http://movv.org/2009/03/15/50-perguntas-e-respostas-para-usar-em-entrevistas-de-emprego/#comment-99347, acessado em 02-03-2010, às 11h28min)
  • 20. “Sinto que as mesmas perguntascontinuam sendo feitas. Em meuúltimo processo de vaga, procurei fugirdeste convencional, pois se estivessedo outro lado, gostaria que meucandidato fosse mais natural, mais ele.No entanto, não fui aprovada, por nãoter seguido os padrões. Procurei serespontânea, ... não deu certo”.(http://movv.org/2009/03/15/50-perguntas-e-respostas-para-usar-em-entrevistas-de-emprego/#comment-99347, acessado em 02-03-2010, às 11h28min)
  • 21. Situação de armadilha
  • 22. “Mais umaarmadilha… A idéia écolocá-lo a falar mal doseu superior. Se cairnela, a entrevista estáconcluída...”(Visão sobre entrevista de emprego em manual contido emhttp://movv.org/2009/03/15/50-perguntas-e-respostas-para-usar-em-entrevistas-de-emprego/#comment-99347)
  • 23. “A armadilha do silêncio: apósperguntas “difíceis”, alguns avaliadorescom pretensões psicológicas empregamum velho truque: ao invés de continuar aentrevista, (...) eles simplesmenteficam em silêncio, encarando oentrevistado sem passar nenhumamensagem com sua expressão facial.(...)”(http://www.efetividade.net/2008/01/18/entrevista-de-emprego/ Acessado em7 de junho de 2010)
  • 24. Situação de auto-promoção da imagem
  • 25. “A entrevista de emprego é aoportunidade que o candidatotem para expor o que há demelhor em seu perfilprofissional, ou seja, paravender seu peixe e conseguira vaga...”( Renato, Consultor em manual em http://www.blogdicas.com.br/evite-os-erros-da-entrevista-de-emprego/)
  • 26. Situação de ‘encenação’
  • 27. “(...) quero enfatizar a importância de treinarantes de ir para uma entrevista de emprego,e a partir deste treino, avaliar o que pode ounão ser dito. (...) O profissional devetreinar para estasquestões e analisar quais os pontosnegativos que surgem das mesmas e quedevem ser disfarçados ou menosenfatizados”.(Consultor falando em sua coluna sobre entrevista de emprego emhttp://www.paulopedrosa.com.br/v2/modules/news/article.php?storyid=175)
  • 28. Investigar a “real” personalidade, a Promover a personalidade, potencialidade e as potencialidade ecapacidades do candidato a capacidades “reais” ou ser selecionado; “fabricadas”; Convencer osAveriguar a veracidade de entrevistadores da informações fornecidas veracidade das informações pelos candidatos; previamente oferecidas; Avaliar o potencial do Representar o papel de candidato em relação ao candidato ideal à vaga ideal de profissional disponível. previamente concebido.
  • 29. Considerações finaisGênero de funcionamento privado,inacessível e obscuro, visto pelosentrevistados como altamenteenigmático, o que abre campo paraos consultores buscarem“esclarecer” o gênero. Por vezes,estas tentativas geram novasobscuridades e conflitos.
  • 30. Referências bibliográficasBITZER, L. F. The rhetorical situation. In: Philosophy and Rhetoric, Volume 1, Issue 1, pp: 14, 1968.BAZERMAN, C. Shaping written knowledge: The genre and activity of the experimental article in science. Madison, WI: University of Wisconsin Press, 1988.CONWELL, S. L. Inferential judgment in the employment interview. Dissertation in education, Faculty of Texas, December, 1990.De COUTO, J. M. O Sistema de Gêneros da Seleção de candidatos a emprego no contexto empresarial. Dissertação – Centro de Artes e Letras – UFSM (RS), 2008.DEVITT, A. J. Writing genres. Carbondale: Southern Illinois University Press, 2004.DEVITT, A. J. Writing genres. Carbondale: Southern Illinois University Press, 2004.JAMIESON, K. M. Generic Constraints and the rhetorical situacion. In: Philosophy and Rhetoric, Volume 6, Issue: 3, pp: 162-170, 1973.MARZARI, G. Q. “Do you have any experience abroad?” O Gênero Entrevista de Emprego em cursos livres de línguas. Dissertação – Centro de Artes e Letras – UFSM (RS), 2005.MILLER, C. Genre as social action. In: Quarterly Journal of Speech, Volume 70, Issue 2, pp:151-167, 1984.

×