Aula de interação dos elementos do clima com os fatores do clima

2,647 views
2,359 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,647
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
138
Actions
Shares
0
Downloads
30
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula de interação dos elementos do clima com os fatores do clima

  1. 1. A INTERAÇÃO DOS ELEMENTOS DO CLIMA COM OS FATORES DO CLIMA NA ATMOSFERA TERRESTRE
  2. 2. Os elementos climáticos são definidos pelos atributos físicos que representam a atmosfera geográfica de um determinado lugar. São elas a temperatura, a umidade e a pressão. Estas são manifestadas por meio da precipitação, vento, nebulosidade, entre outros. http://solonaescola.blogspot.com.br/2012/08/o-que-causa-o-cheiro-apos-chuva.html
  3. 3. Baixa altitude = maior coluna de ar = maior pressão Alta altitude = menor coluna de ar = menor pressão http://www.prof2000.pt/users/elisabethm/geo7/clima/elementosp.htm
  4. 4. O vento forma-se também devido à diferença de pressão atmosférica. O ar se desloca das áreas de alta pressão para as de baixa pressão: • áreas frias têm maior pressão. • áreas quentes têm menor pressão. Quantos maiores essas diferenças, mais forte serão os ventos. Existem ventos que nunca param. São os ventos alísios, que sopram nas regiões tropicais; e também os polares, que vão dos pólos para as regiões temperadas. Esses ventos são constantes. http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=23348
  5. 5. Fonte: http://files.nireblog.com/blogs1/aimagemdapaisag acesso feito dia 19/09/2010 Há também ventos periódicos, como as brisas (frequentemente nos litorais, montanhas e vales) e as monções (que atingem o sul e o sudeste da Ásia). Quando é verão no continente asiático, as monções sopram do oceano para a terra. No inverno ocorre o contrário; sopram do continente asiático para o oceano. http://geoconceicao.blogspot.com.br/2012/04/moncoes-em-certas-regioes-da-terra.html
  6. 6. Vento: termo genérico que identifica o ar em movimento, independente da velocidade Brisa: é um vento de pouca intensidade, que geralmente não ultrapassa os 50 km/h. Monção: começa no início de junho no sul da Índia. São ventos periódicos, típicos do sul e do sudeste da Ásia, que no verão sopram do mar para o continente. A monção geralmente termina em setembro, caracterizando-se por forte chuva associada a ventos. Ciclone: Caracteriza-se por uma tempestade violenta que ocorre em regiões tropicais ou subtropicais, produzida por grandes massas de ar em alta velocidade de rotação. Evidencia-se quando ventos superam os 50 km/h. Furacão: vento circular forte, com velocidade igual ou superior a 119 km/h. Os furacões são os ciclones que surgem no mar do Caribe (oceano Atlântico) ou nos Estados Unidos. Giram no sentido horário (no hemisfério sul) ou anti-horário (no hemisfério norte) e medem de 200 km a 400 km de diâmetro. Sua curva se assemelha a uma parabólica. Tufão: é o nome que se dá aos ciclones formados no sul da Ásia e na parte ocidental do oceano Índico, entre julho e outubro. É o mesmo que furacão, só que na região equatorial do Oceano Pacífico. Os tufões surgem no mar da China e atingem o leste asiático. Tornado: é o mais forte dos fenômenos meteorológicos, menor e mais intenso que os demais. Com alto poder de destruição, seus ventos atingem até 500 km/h. O tornado ocorre geralmente em zonas temperadas do hemisfério norte. Vendaval: vento forte com um grande poder de destruição, que chega a atingir até 150 km/h. Ocorre geralmente de madrugada e sua duração pode ser de até cinco horas. Willy-willy: nome que os ciclones recebem na Austrália e demais países do sul da Oceania.
  7. 7. A grande variação espacial e temporal da manifestação dos elementos do clima deve-se à ação de controladores climáticos, também conhecidos como fatores do clima. São elas latitude, altitude, correntes marítimas, massas de ar, relevo, continentalidade/ maritimidade e atividades humanas. http://professormarcianodantas.blogspot.com.br/2013/06/a-temperatura-do-ar
  8. 8. Latitude Latitude é a coordenada geográfica ou geodésica definida na esfera, no elipsóide de referência ou na superfície terrestre. A latitude mede-se para norte e para sul do equador, entre 90º sul, no Pólo Sul (ou pólo antártico) (negativa), e 90º norte, no Pólo Norte (ou pólo ártico) (positiva). A latitude no equador é 0º. O modo como a latitude é definida depende da superfície de referência utilizada. http://www.ancruzeiros.pt/o-problema-da-latitude-e-da-longitude
  9. 9. Altitude Altitude é a distância vertical medida entre um determinado ponto, e o nível médio do mar. Altura é a distância vertical medida entre um determinado ponto, e o nível do solo. http://santiago.pro.br/blog/?p=46
  10. 10. Correntes marítimas Em oceanografia, chamam-se correntes  oceânicas ou correntes marítimas ao fluxo das águas  dos oceanos, ordenadas ou não, decorrentes da inércia da  rotação do planeta Terra, dos ventos e da diferença  de densidade.  http://www.infoescol a.com/geografia/cor rente-maritima/ 
  11. 11. Suas movimentações não são bem definidas por  haver continentes e ilhas ao longo da sua movimentação,  portanto, correm com grande variabilidade. Influenciam  na pesca, na vida marinha e no clima. http://pt.wikipedia.org/wiki/Corrente_oce%C3%A2nica 

×