• Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
14,110
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
493
Comments
1
Likes
5

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. FUNDAÇÃO DE ASSISTÊNCIA E EDUCAÇÃO - FAESA FACULDADES INTEGRADAS ESPIRITO SANTENSES. CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MRPFELIPE VIOLAFLÁVIA SODRÉ R. PESSINGLAUCO VELOSOKATYANE LUBE
  • 2. Definição MRP: material requeriment planning,planejamento das necessidades de materiais, sãosistemas de planejamento baseados na explosão daestrutura dos produtos, visando controlar asnecessidades de materiais com o uso do computador(Simcsik, 1992).Conceito: Gestão de operações como um sistemacorporativo que apóia o planejamento de todas asnecessidades de recursos do negócio.
  • 3.  O MRP ou aqui chamado MRP I: é um sistema lógico de calculo que permite que as empresas calculem os materiais dos diversos tipos que são necessários que converte a previsão de demanda em programação da necessidade de seus componentes
  • 4.  Apoiar a decisão sobre a quantidade e o momento do fluxo de materiais em condições de demanda e serviços. Redução Aumento Maior Aumento dos níveis de capacidade capacidade de Lucros Estoque produção Investimento.
  • 5.  Melhorar o serviço ao cliente; Melhorar a eficiência operacional da fábrica; Reduzir os investimento em estoque. Ajuda a controlar melhor a quantidade e os tempos de entrega das matérias primas. Aumento da capacidade da área de produção e etc...
  • 6.  O MRP é um sistema que ajuda as empresas a fazer cálculos de VOLUME e TEMPO Utiliza informações sobre clientes, fornecedores e produção para administrar fluxos de materiais
  • 7. O MRP é um sistema computadorizado que utiliza o Programa Mestre de Produção MPS (Master Production Schedule). Carteira de Programa-mestre Previsão de Pedidos de produção MPS Vendas Listas de Planejamento das Registros de Materiais Necessidades de Estoque Materiais MRP Ordens de Planos de Ordens de Compra Materiais Trabalho Figura: entradas e saídas do MRP I
  • 8. Em geral, as empresas adotam o MRP na área de produção com os objetivos abaixo: Melhorar o serviço ao cliente Reduzir investimentos em estoque Melhorar a eficiência operacional da fábrica.
  • 9.  Melhoria do nível de serviços ao Cliente; Melhoria do planejamento e programação; Melhoria da coordenação das atividades operacionais;Wight (1993) estima alguns benefícios significativos que as empresas industriais podem obter quando da implantação e uso adequado do sistema MRP, conforme apresentado no Quadro 1.
  • 10.  Os sistemas de planejamento das necessidades de recursos estão em um estado de evolução contínua. Os primeiros sistemas eram muitos simples e pouco sofisticados, e o valor da informação que era gerada para as operações era limitada. A lógica dos sistemas MRP I foi estendida para o planejamento de recursos de manufatura (MRP II), que incorpora informações de engenharia, finanças e marketing, num sistema integrado para empresas de manufatura.
  • 11.  A lista de materiais de um produto final é uma lista estruturada de todos os componentes desse produto. Ela mostra a relação hierárquica entre o produto e os componentes.
  • 12. Nível Zero PNível 1 A (2 B (1) C (3)Nível 2 D (1) E (1) H (1) F (3) G (2)Nível 3 F (4) O MRP é um processo sistemático de tomar as informações necessárias ao planejamento e de calcular a quantidade e o momento das necessidades que irão satisfazer à demanda.
  • 13. O MRP toma o programa mestre de produção (paracada produto final) e "explode" este programaatravés da lista de materiais de nível único,verificando quantas submontagens e componentessão necessários
  • 14. Exemplos de MRP 1. Um brinquedo consiste na montagem de quatro componentes como mostrado na seguinte árvore do produto: Sabe-se que, ao final da Semana 8, serão necessárias 400 unidades do brinquedo. Uma vez disponíveis os componentes, a montagem final toma uma semana. Após a última montagem (que aconteceu na Semana 3) permaneceram os seguintes estoques: Brinquedo: 50 unidades Componente A: 60 unidades; Componente B: 100 unidades; Componente C: 40 unidades; Componente D: 150 unidades.a) Elaborar o diagrama de montagem/aquisição no tempo mostrando a programação necessária para que o brinquedo esteja disponível na Semana 8;b) Determinar quantas unidades do brinquedo e dos componentes devem ser programadas, sabendo que o fabricante adota a estratégia do pedido lote por lote.
  • 15. Exemplos de MRPSoluçãoa) Diagrama de montagem/aquisição Imaginando que o brinquedo deva estar pronto ao início da Semana 8, sua montagem deverá começar ao início da Semana 7, o que faz com que os componentes devam estar disponíveis ao final da Semana 6.
  • 16. Exemplos de MRPb) Programação: brinquedo e componentes
  • 17. Exemplos de MRP2. Dados os valores da demanda de um item para as próximas 16 semas, determinar os custos associados aos estoques (preparar máquinas e manter estoques ) sob três diferentes políticas:a) Pedido (fabricação) lote por lote;b) Fabricação em lotes econômicos;c) Fabricação para um número fixo de períodos, com base no lote econômico.Supor que a fabricação se dá na mesma semana em que o item é necessário.Custo de preparação: Cr$ 500.000,00Custo de manutenção: Cr$ 1.000,00 por unidade e por semanaEstoque inicial (Semana 1) = 0
  • 18. Exemplos de MRPSoluçãoa) Política do pedido lote por loteNesta política a fabricação limita-se à quantidade exatamente necessária e portanto não são deixados estoques. Nota-se que o Estoque final em uma semana é igual ao Estoque inicial na semana seguinte e que: Estoque Final = Estoque Inicial + Fabricação - Demanda Como não são deixados estoques de uma semana para outra, os custos totais de manutenção são nulos. Como são feitas 16 preparações, temos: Custos totais de preparação = 16 x 500.000 = Cr$ 8.000.000,00
  • 19. Exemplos de MRPb) Política de fabricação em lotes econômicosDeterminemos inicialmente qual é a taxa média de consumo semanal; como existem 7 semanasonde a demanda é 200 e 9 semanas onde ela é 300 unidades, temos:Taxa média de consumo = 1/16 (7 x 200 + 9 x 300) = 256 unidadesO lote econômico de fabricação (LEF) será: LEF =Haverá fabricação em uma dada semana apenas se o Estoque Inicial não for suficiente para atendera demanda.
  • 20. Exemplos de MRPAo todo existem 9 preparações. Logo:Custos totais de preparação = 9 x 500.000 = 4.500.000Os custos total de manutenção são obtidos multiplicando o custounitário de manutenção pela soma dos estoques finais:Custos totais de manutenção = 1.000 (306 + 106 + ... + 454) =3.550.000Segue-se que:Custos totais em estoque = 4.500.000 + 3.550.000 = Cr$8.050.000,00A política de pedido lote por lote é um pouco mais vantajosa doque a de lote econômico.
  • 21. Exemplos de MRPc) Política de fabricação para um número fixo de períodosO número de períodos para o qual se fabrica é dado pelo quociente entr LEF e a taxa média deconsumo semanal:n° de períodos = 506/256 = 2As quantidades fabricadas são variáveis e o Estoque Final em cada semana ímpar é exatamenteigual à demanda da semana par seguinte. Consequentemente, as semanas pares têm EstoqueFinal igual a zero. Existem, agora, 8 preparações. Logo: Custos totais de preparação = 8 x 500.000 = 4.000.000 Custos totais de manutenção = 1.000 ( 200 + 0 + ... + 0 ) = 2.000.000 Logo, Custos totais em estoque = 4.000.000 + 2.000.000 = Cr$ 6.000.000,00 A política de fabricação para um número fixo de períodos é superior as outras duas.
  • 22.  MRP permite que as empresas com base na decisão de produção dos produtos finais, seja determinados quanto e quando produzir e comprar os diversos componentes e matérias- primas. Contribui para a gestão de materiais. O MRP II que nasceu a partir do MRP, além de atender a diversas necessidades de informação passou a atender às necessidades de informação para tomada de decisão gerencial sobre outros recursos de manufatura.
  • 23.  Administração da Produção – Nigel Slack et alii – versão compacta. São Paulo: Atlas, 1999 Administração da Produção e Operações – Norman Gaither e Greg Frazier. São Paulo: Pioneira, 2001. Planejamento, Programação e Controle da Produção: MRP II/ERP. Henrique L.Corrêa, Irineu G.N.Gianesi e Mauro Caon. S.Paulo: Atlas, 2000. EquipeAguia|http://administradoresaguia.blogspot.com/2007/1 1/mrp-i-e-ii.html Acessado 15/11/2010, às 19:00 hs Wikipédia pt.wikipedia.org/wiki/Material_Requirement_Planning