Alma gêmea

7,291 views
7,150 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,291
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2,190
Actions
Shares
0
Downloads
42
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Alma gêmea

  1. 1. Alma GêmeaSinopse: Duas almas que se amaram por séculos se encontram e têm umanova chance. Mas um acidente os afasta e depois de anos separados, se encontram novamente para viver esse amor. Descobrindo quesuas almas se procuraram por séculos, mas nunca foram capazes de ficarem juntas. Será que o destino permitirá que concretizem esse amor? Jacob e Renesmee - Realidade alternativa Categorias: Saga Crepúsculo Personagens: Gêneros: Romance Avisos: Sexo Desafios: Séries:Capítulos: Terminada: Sim Palavras: 92675 Leitores: Publicada: Atualizada:Notas da História:Todos os personagens são da escritora Stephenie Meyer1. PRÓLOGO escrita por GLAUCIABLACK2. MORTE escrita por GLAUCIABLACK3. ESTRANHO escrita por GLAUCIABLACK4. BÔNUS – SOFRENDO – PVO NESSIE escrita porGLAUCIABLACK5. INDIGENA escrita por GLAUCIABLACK6. PARTIDA escrita por GLAUCIABLACK7. TRANSFORMAÇÃO escrita por GLAUCIABLACK8. MISTICA escrita por GLAUCIABLACK9. LOBOS escrita por GLAUCIABLACK10. PASSADO escrita por GLAUCIABLACK11. PRIMEIRAS LEMBRANÇAS escrita por GLAUCIABLACK
  2. 2. 12. PROCURANDO NESSIE – PARTE 1 escrita por GLAUCIABLACK13. PROCURANDO NESSIE – PARTE 2 escrita por GLAUCIABLACK14. JAKE E JACK escrita por GLAUCIABLACK15. MENSAGENS escrita por GLAUCIABLACK16. VAMOS MARCAR UM ENCONTRO? escrita por GLAUCIABLACK17. DESILUSÃO escrita por GLAUCIABLACK18. ACIDENTE escrita por GLAUCIABLACK19. BONUS - JACK BLACK escrita por GLAUCIABLACK20. É VOCÊ? escrita por GLAUCIABLACK21. BEIJOS escrita por GLAUCIABLACK22. EXPLICAÇÕES escrita por GLAUCIABLACK23. SACRIFÍCIOS escrita por GLAUCIABLACK24. RECUPERAÇÃO escrita por GLAUCIABLACK25. A PRIMEIRA VEZ escrita por GLAUCIABLACK26. CONFLITOS escrita por GLAUCIABLACK27. EM BUSCA DE PRAZER escrita por GLAUCIABLACK28. GRAVIDEZ escrita por GLAUCIABLACK29. ABORTO escrita por GLAUCIABLACK30. CURA - PARTE 1 escrita por GLAUCIABLACK31. CURA - PARTE 2 escrita por GLAUCIABLACK32. ENCARNAÇÃO escrita por GLAUCIABLACK33. TENTADORAMENTE DELICIOSA escrita por GLAUCIABLACK34. REAÇÕES escrita por GLAUCIABLACK35. MUTAÇÃO escrita por GLAUCIABLACK
  3. 3. 36. LOBA BRANCA escrita por GLAUCIABLACK37. DECISÃO escrita por GLAUCIABLACK38. CASA NOVA escrita por GLAUCIABLACK39. ASSIM VOCÊ COLOCA FOGO NA CASA escrita porGLAUCIABLACK40. LOBOS E CONFLITOS escrita por GLAUCIABLACK41. LOBO VERMELHO E LOBA BRANCA escrita por GLAUCIABLACK42. LOBO VERMELHO E LOBA BRANCA - CONTINUAÇÃO escritapor GLAUCIABLACK43. INVASOR escrita por GLAUCIABLACK44. SURPRESA escrita por GLAUCIABLACK45. SEPARAÇÃO - PARTE 1 escrita por GLAUCIABLACK46. SEPARAÇÃO - PARTE 2 escrita por GLAUCIABLACK47. RECONCILIAÇÃO PARTE 1 escrita por GLAUCIABLACK48. RECONCILIAÇÃO – PARTE 2 escrita por GLAUCIABLACK49. PVO Especial Ness – ATAQUE escrita por GLAUCIABLACK50. PVO Especial Bella - PERDAS escrita por GLAUCIABLACK51. PENULTIMO CAPITULO - UMA VEZ MAIS escrita porGLAUCIABLACK52. CAPÍTULO FINAL - ALMA GÊMEA escrita por GLAUCIABLACK
  4. 4. PRÓLOGO escrita por GLAUCIABLACKJAKEXNESS – ALMA GÊMEADuas almas que se amaram por séculos se encontram e têm umanova chance. Mas um acidente os afasta e depois de anos separados,se encontram novamente para viver esse amor. Descobrindo quesuas almas se procuraram por séculos, mas nunca foram capazes deficarem juntas. Será que o destino permitirá que concretizem esseamor?PRÓLOGOVocê acredita em Alma gêmea¿ Em amor a primeira vista¿ Eimpressão¿Eu também não acreditava até encontrar a mulher da minha vida.Eu tive o lance da impressão quando ela ainda era um bebê. E soubeque a amaria para sempre desde aquele dia. Contudo o destino nosseparou e passei anos sem memórias, em busca de uma únicalembrança: uma criança.Quando a encontrei, descobri que o que nos ligava não era apenas aforça da impressão. Mas um amor que lutou por séculos a procura depaz e felicidade. E que tentou de todas as maneiras uma forma desobreviver em outras vidas. Todavia o destino é cruel e a minhaamada não pode ser minha por muito tempo, pois está com os diascontados e logo morrerá.Apesar de lutar com todas as forças, para encontrar uma forma deprolongar sua vida, não há nada que eu possa fazer. E terei queesperar mais uma chance para tê-la novamente em outra vida.Mas enquanto seu o coração bater, a amarei da todas as formas ecom toda a força que existe em meu ser. Voltar para o índice
  5. 5. MORTE escrita por GLAUCIABLACKOi meus amores!!Estou aqui novamente começando mais uma novelinha.Aproveitei os dias de folga, como autora, para ler algumas ficse me deliciar com as tramas que vocês escrevem.Comei a ler duas tramas super interessantes essa semana evou deixar a dica para quem ainda não leu:PS EU TE AMO – SEGUNDA TEMPORADA – Team Jacob. – Essaé uma fic muito boa e estou começando a me viciar nela. Epara quem ainda não conhece, vale apena ler.Head Over Feet- Sethness – Agatha Menezes. – Essa é umafic totalmente diferente do que estamos acostumadas a ler.Pois fala do amor de Seth pela Nessie. E confesso que no iniciofiquei com o pé atrás, porque amor o meu Jake e não oimagino sem a Nessie. Mas a Agatha escrevermaravilhosamente bem e me deixou apaixonada pelo Seth. Etenho que dizer que cheguei a trair o nosso amorzinho. Entãovale muito apena ler essa trama, que foi recomendada paramim pela minha amiga Henri.Também estou postando uma trama original chamada Italianoe se alguém quiser ler uma trama que não tenha haver comCrepúsculo, dá uma passada no meu perfil.Se alguém quiser me enviar dicas de leituras, ficarei bemagradecida.Bem, vamos ao que nos interessa!!!Essa trama será contada pelo Jake, pois é bem complicadoescrever dois PVOs. Mas com na primeira fase ele estará semmemória, então abri a fic com o PVO da Nessie para vocêsentenderem o que aconteceu.Realmente esperam que gostem de mais uma linda novelinhade amor.Estou escutando música clássica para compor essa novatrama. E por isso aceito sugestão de músicas bem românticas,que falem de encontros e desencontros.MORTE – PVO NESSIEJacob era o melhor amigo da minha mãe e por tabela meu também. E
  6. 6. estranhamente havia uma relação tão intensa de amizade entre osdois, mesmo sendo vampiro e lobo inimigos mortais, que chegava aficar com ciúmes dele.Era muito estranho ver como os dois se entendiam, mesmo semprecisar dizer palavras, e pareciam saber o que o outro estavapensando. E isso deixava meu pai com certo ciúme dele, mas nadaque pudesse abalar o casamento perfeito deles.Desde que nasci, Jake sempre esteve presente em minha vida e setornou meu irmão e o meu melhor amigo. Entretanto os anospassaram rápidos e apesar de só ter quatro anos, já aparentava unsdez. E a cada dia, sentia algo diferente por ele e de alguma formasabia que um dia seria meu.Sempre me policiava para meu pai não ouvir os meus pensamentos,pois sabia que ficaria aborrecido se percebesse que olhava Jake comoutros olhos. Então procurava não pensar muito em como ele eralindo, como adorava o seu cheiro de amêndoa, amava o seu sorriso,ficava perdida com o seu olhar carinhoso e sentia coisas estranhasquando aquele gigante musculoso me tocava. Entretanto sabia queem poucos anos seria adulta o suficiente e poderia me declarar paraele, e os beijos que tanto desejava seriam reais e perfeitos para mim.Como crescia muito rápido, não possuía amigos e não freqüentava aescola. Então Jake e seus irmãos Quileuts, exceto Leah, Sam, Jared ePaul, eram os únicos amigos que tinha. E com eles saia e me divertia.Mas no fundo do meu coração sabia que ele significava muito maispara mim, apesar de não entender a profundidade dos sentimentosque nutria por ele.Aquele dia eu estava super feliz, porque meu Jake ligou dizendo queestaria de folga e que me levaria para passear. Então fiquei supereufórica com a possibilidade de passar um dia inteiro com meu amor.E principalmente por me permitir me perder em meus devaneios,sem a presença de meu pai para controlar os meus pensamentos.- Nesse, minha princesa – Jake disse do outro lado da linha.- Oi, lindo! A que devo a honra da sua ligação tão cedo? - Pergunteisorrindo e andando de um lado para o outro, super entusiasmada emfalar com meu Jake aquela hora da manhã.Ai! É tão bom ouvir a sua voz logo cedo.Se você soubesse como amo tudo em você... Como amo a sua voz...Como amo você.- Como eu fiz hora-extra no domingo, o Sr Barney me deu folga hoje.
  7. 7. Então gostaria de levar você para passear e fazer algo diferente. Sequiser!! É claro. - Ele disse com a voz rouca e tive a impressão queacabara de acordar.– Mas é claro que quero passear com você. Não sei nem por queestá perguntando isso, pois sabe muito bem que amo ficar com você.– Respondi saltitando como uma perereca no quarto, de tantafelicidade que sentia por ter um dia inteira com o meu lobinho.Vou passar o dia inteiro com o meu lobinho!!Isso é mais do que maravilhoso!!Vou explodir de tanta felicidade.- O quê você quer fazer hoje? Vou deixar tudo por sua conta. – Eledisse rindo.- Gostaria de passear de barco. E pelo que me lembro um dia meprometeu um passeio desses. - Disse para ele, correndo par obanheiro enquanto tirava as roupas rapidamente para tomar banho.Como estou ansiosa por esse passeio.Não vejo a hora de ficar sozinha com você... de olhar esse rosto tãolindo.Gostaria tanto de crescer mais rápido!!Por que está demorando tanto para me tornar adulta?Queria tanto ser grande o suficiente para me declarar para você.Mas se fizer isso agora...Provavelmente vai me achar uma criança deslumbrada e se afastaráde mim.Se pudesse fazer o tempo passar rápido.- OK! Você é quem manda, senhorita Cullen! Tenho um amigo no caise vou pedir um pequeno barco emprestado por algumas horas. A quehoras quer que eu te busque? - Ele perguntou.- Agora mesmo. – Respondi, atirando a minha camisola e a minhacalcinha no cesto de roupas sujas.Claro que quero você aqui agora!!Nesse momento!!Nesse minuto!!!Sinto tanta saudade quando está longe de mim.- Não está muito cedo? - Ele perguntou.- É claro que não!! Quanto mais cedo sairmos, mais aproveitaremos onosso dia. Então trate de vir logo. – Ordenei.Cedo?
  8. 8. Já está muito tarde!!- OK, princesa! Você é quem manda. Se arruma que em 20 minutospasso para te pegar. – Ele me respondeu.- Então ta! Um beijo. Disse sorrindo.Um beijo bem gostoso nessa boca linda.Ai!!! Se meu pai ouvir isso!! Ele me mata!!Calma, Nessie!!! Esvazie os seus pensamentos!!Foco!!! Não deixe Edward Cullen saber o que pensa, se não estaráferrada.- Outro para você. Tchau! – Disse e desligou o telefone.Jake passou para me buscar em meia hora e já estava ficandoemburrada com a sua demora. Mas quando chegou, abriu aquelesorriso maravilhoso e depois me abraçou, fiquei completamenteperdida e esqueci o porquê daquele aborrecimento.Meu pai implicou um pouco com a idéia de sairmos de barco. Masapesar dos seus argumentos, foi totalmente convencido por umaadorável mãe, que possui um poder de persuasão tremendo sobreele. E nós tivemos a sua permissão para sairmos e passarmos o diainteiro fora de casa.- Está feliz? - Ele me perguntou ao entrarmos no carro. E passou amão em meus cabelos, acariciando-os levemente.- Muito. – Respondi para ele, tentando controlar a minha respiração.Você nem imagina como fico feliz ao seu lado.Se eu dissesse para você o que sinto, acharia que sou louca.Sou tão criança, mas as coisas que sinto são tão estranhas.- Então teremos um dia maravilhoso. – Disse sorrindo para mim emais uma vez me senti estranha com a forma que me olhava. Eapesar de não haver nenhum romantismo em seu olhar ou em seusgestos, sentia meu coração bater mais rápido e ficava um pouconervosa. E as coisas estavam piorando a cada dia.- Todos os dias ao seu lado são maravilhosos, Jake. – Disse sorrindopara ele.
  9. 9. Você é maravilhoso e ficar ao seu lado me faz imensamente feliz.Ele dirigiu até o cais de La Push e andamos até um pequeno barco,que mais parecia uma canoa. E fiquei parada observando enquantoconversava com um amigo.Depois de um tempo, veio até mim e pegou a minha mão para meconduzir ao pequeno barco.Entramos no barco e ele começou a remar rapidamente, enquantoobservava o movimento perfeito dos seus músculos. E logoestávamos distantes do cais.O Sol estava perfeito, o céu estava azul e havia uma leve brisa no arnaquela manhã. E depois que chegamos a certa distância, ele paroude remar e pulou na água para nadar um pouco. Mais eu estava semgraça de ficar de biquíni em sua frente e preferi não nadar.Jake parecia muito feliz e depois de algum tempo, voltou para obarco e pediu que nadasse um pouco. Então percebi que era umaboba por ter vergonha dele e tirei o meu vestido e pulei na água.Aquela manhã parecia perfeita, contudo as horas foram passando eJake parecia um pouco preocupado. Então pediu que voltasse para obarco e até estranhei a sua atitude.- Nessie, por favor volte para o barco. – Ele pediu.- Por quê? Está tão bom aqui. – Respondi para ele.- Estou sentindo que uma tempestade está se aproximando. Entãoprecisamos ir embora. – Ele disse e assim que entrei no barco e olheipara o céu, vi as nuvens pesadas e de repente alguns raioscomeçaram a se formar no céu.- Jake! Como o tempo mudou tão rápido? - Perguntei assustada.- Não sei. Mas vamos voltar agora, pois as ondas estão começando ase agitar. – Ele me respondeu.Ele começou a remar e de repente as ondas começaram a ficargigantescas, então comecei a sentir medo da forma como o barcobalançava.- Jake! Estou com medo!! – Gritei para ele, da outra ponta do barco.- Nessie, meu bem. Deita no barco e fica bem tranqüila. Eu vou tirarvocê daqui. – Ele disse para mim, ainda tentando remar.
  10. 10. - Jake! Não consigo me segurar!! Estou com medo!! Vem para pertode mim!! – Eu gritava e chorava.- Não faz assim, minha criança!! Vou até ai. Ele tentou puxar osremos para o barco, enquanto se equilibrava de pé. Mas de repentese desequilibrou e caiu na água, batendo a cabeça no barco.- JAKE!! JAKE!!! JAKEE!!! NÃOOOOO!! JAKEEEEEE!!!! AIIIIIIII!!! JAKE!!!- JAKE!! JAKE!!! JAKEE!!! - JAKE!! JAKE!!! JAKEE!!! - JAKE!! JAKE!!!JAKEE!!! - JAKE!! JAKE!!! JAKEE!!!- JAKE!! JAKE!!! JAKEE!!! - JAKE!! JAKE!!! JAKEE!!!- JAKE!! JAKE!!! JAKEE!!! - JAKE!! JAKE!!! JAKEE!!! - JAKE!! JAKE!!!JAKEE!!!- JAKE!! JAKE!!! JAKEE!!!Comecei a gritar desesperada, enquanto as lágrimas caiam pelo meurosto e não sabia o que fazer no meio daquela tempestade sem omeu Jake.Deitei no barco e fiquei totalmente imóvel, chorando e gritando onome do meu amor e prometido, que sumira no meio daquele montede águas turbulentas.Jake, meu amor!Como viverei sem você?Você e o ar que respiro...É o sol que aquece a minha vida...É a minha noite estrelada...É o meu sorriso...É o meu sonho mais bonito...O motivo para eu acordar todos os dias...É tudo para mim...Jake!!Onde você está?Volta para mim!!!VOLTA!!Estou com tanto medo de não vê-lo nunca mais!!Você é a minha razão de viver!!!Como sonhei com o dia que diria para você o quanto te amo.Você não pode me deixar agora!!Por favor, volta para mim!!VOLTA!!!JAKEEEEEEEEEEE!!!JAKKKKKKKEEEEEE!!EU AMO VOCÊ!!
  11. 11. EU NÃO VIVO SEM VOCÊ!!!JAKEEEEEE!!Eu me perdi em meus devaneios e acabei adormecendo por algumashoras. Mas quando acordei, estava perdida no meio do mar e nãohavia nem sinal do meu Jake. Então só chorava e desejava que amorte me levasse junto com ele. Entretanto fui encontrada pelo meupai e meus tios, que pareciam desesperados com o nosso sumiço.Eles me levaram para casa e adoeci de tanta saudade que sentia domeu Jake. Mas depois de dois meses de busca realizadas pela minhafamília e pelos Quileuts, ele foi dado como morto e a minha vida nãotinha mais nenhum sentido naquele momento. Voltar para o índice
  12. 12. ESTRANHO escrita por GLAUCIABLACKESTRANHOAcordei em uma praia com uma sensação estranha, com minhacabeça girando e tudo estava embaraçado. Sentia minha cabeça emeu corpo doerem e não entendia onde estava, e o que haviaacontecido.Tentei me levantar e senti uma leve fisgada em minha perna. E nessemomento que um senhor se aproximou de mim e começou aconversar.- Olá! Você está bem¿ O que aconteceu¿ - O velho homem perguntoue estranhei o sotaque diferente.- Eu...Eu... – Tentei falar, mas a minha garganta doía e sentia minhaboca muito seca.- Ajudarei você a se levantar. – Ele disse tentando me ajudar a ficarde pé.- Não sei o que aconteceu. – Disse olhando para ele.- Qual é o seu nome¿ - Perguntou.- Meu nome¿ - Parei por um momento e tentei me lembrar de quemeu era, mas não conseguia me lembrar de nada.- Você não sabe quem é e o que aconteceu. Bem, acho que perdeu amemória. – O senhor falou olhando para mim, que já estava de pé.- Acho que sim. – Respondi fazendo uma careta.- Você precisa de roupas novas, água, um banho e um pouco decomida. Venha comigo! – Ele ordenou, apontando em direção a suacasa.- O senhor mora aqui nessa cabana¿- Perguntei, olhando para a velhacasa de madeira.- Sim. Moro com o meu filho, mas ele trabalha em outra cidade e sóvem para casa nos fins de semana.- Vamos logo! Você está péssimo. - Ele disse, andando em direção asua casa.
  13. 13. Nós entramos na velha cabana e ele me apontou o banheiro, paraque tomasse um banho.Entrei no banheiro, tirei as roupas esfarrapadas, abri o chuveiro eentrei na água gelada. Então fiquei por alguns minutos em baixo daágua, com meus olhos fechados e esforçando-me para lembrar o quehavia acontecido, mas a minha memória estava péssima e não vinhanada em minha mente.Depois de alguns minutos, o senhor bateu na porta e trouxe toalha eroupas limpas para mim. E depois que me enxuguei, fui para apequena sala e me sentei em um velho sofá.- Espero que goste da comida. - Ele disse após me passar um pratobem cheio de comida.- É claro! Ela está muito cheirosa. – Disse para parecer educado.Comi a comida com muita vontade, pois estava faminto e bebi muitaágua para matar a minha sede.Estava tão cansado e tão dolorido que precisava dormir um pouco. Eo senhor percebendo o meu estado, levou-me para o quarto do seufilho e disse que poderia dormir um pouco. Então deitei em umapequena cama, que deixava parte das minhas pernas para fora, esimplesmente apaguei.- Surya!! Você não pode ir até lá!! - Gritei com ela.- Jairo, pare com isso!! Não me amedrontarei porque Saulo de Tarsoestá perseguindo os cristãos!- Irei ter com os nossos irmãos e orar para o nosso Senhor Jesus –Ela disse enfática para mim.- Você sabe muito bem que as perseguições contra os cristãosaumentaram depois que designaram Saulo de Tarso para ser o nossocarrasco. Então não vá para essa reunião. Por favor. – Pedi para ela.- Você está traindo o nosso Salvador!! Não podemos nos amedrontarpor que ele estará conosco. – Ela disse, já saindo de casa.- Surya!! Surya!! Corri atrás dela e fui obrigado a acompanhá-la até areunião de oração pelo nosso Senhor.Nós estávamos reunidos com os nossos irmãos e durante o culto deadoração, os soldados invadiram a casa.Eles começaram a matar todos os que estavam naquele culto. Entãopuxei minha Surya e tentamos fugir, mas foi em vão.- Parados ai!!! - O soldado gritou conosco.Nós paramos e ficamos olhando assustados um para o outro. Então osoldado a puxou pelo braço e em um só golpe, a feriu com a suaespada.
  14. 14. Vi a minha esposa cair sangrando no chão e fiquei desesperado.- Surya!! Surya!! Fica comigo!! Fica!! – Implorava que não morresse,mas não tive tempo para amargar a minha dor. Pois enquantolamentava pela minha esposa, senti o golpe da espada em minhascostas e a dor foi insuportável.Naquele momento, tive a certeza que tudo estava acabado. Masantes de morrer, tinha que dizer as minhas últimas palavras para amulher que amava.-Surya! Prometo que sempre a amarei e se existir outra vida alémdessa, encontrarei a novamente.- Sempre amarei você!! Sempre!!Eu acordei assustado e ofegante, então percebi que as lágrimascorriam pelo meu rosto.Senti uma dor tão grande, que parecia que realmente havia perdido aminha esposa.Fechei os olhos novamente e quando abri, vi o rosto de uma lindacriança que aparentava os seus dez anos.Fiquei por algumas horas pensando naquele estranho sonho. Masapesar de tentar memorizar cada detalhe, o rosto da criança não saiada minha cabeça e me deixava ainda mais intrigado. Voltar para o índice
  15. 15. BÔNUS – SOFRENDO – PVO NESSIE escrita por GLAUCIABLACKBÔNUS – SOFRENDO – PVO NESSIEHoje faz três meses que Jake morreu e a minha vida perdeucompletamente o sentido. E apesar de ainda ser uma criança, sei quenunca amarei ninguém da forma como o amei.Minha família resolveu se mudar de Forks, porque as lembranças deJake naquele lugar eram muito fortes para mim. Então fomos passarum tempo no Alasca, mas não me acostumei com o clima de lá e nosmudamos novamente para Toronto, no Canadá.Antes de partirmos, Seth foi me visitar e me contou que os lobos nãoperderam as esperanças de encontrar o meu Jake vivo. E isso medeixava inda pior, pois mesmo que remota a possibilidade dele nãoter morrido, fazia aumentar uma esperança em meu coração. Eapesar de desejar reencontrá-lo, sabia que tudo aquilo era fruto dodesespero que sentia por tanta saudade. Mas também não entendiacomo os lobos suportavam a dor e isso era o que deixava ainda maisintrigada. Então Seth me disse que eles sentiam que Jake estavavivo, apesar de não conseguirem se comunicar com ele.Hoje passo os meus dias e as minhas noites em minha cama, mas aslágrimas já não caem mais. Contudo existe um buraco tão grande emmeu peito, que às vezes penso que logo morrerei com a dor que elecausa.Meu pai e o meu avô ficam o tempo inteiro verificando a minhatemperatura. E semanalmente tiram meu sangue para fazer exames,mas ninguém me conta o que está acontecendo. Mas não estoupreocupada com a minha saúde, pois a minha vida acabou no dia emque perdi o meu amor.Todas as noites sonho com o meu Jake e apesar de saber que estámorto, uma parte de mim diz que um dia ainda o encontrei. Entãoestou ficando seriamente preocupada com a minha sanidade, poisnão é normal achar que vai encontrar uma pessoa que já morreu. Emesmo assim ficaria feliz se o seu fantasma aparecesse para mim, ejá cheguei até pedir para que isso acontecesse.Minha mãe e minhas tias até tentam me animar. Mas não dou amenor bola para elas, pois a única coisa que faço de interessante énavegar na internet. E mesmo assim, só procuro assuntosrelacionados com fantasmas e espíritos para ver se algo me dá umapista de como rever o meu Jake.
  16. 16. Essa vida é muito injusta e não sei realmente para que vim até essemundo. E levanto em consideração que sou uma aberração, que soufilha de vampiros, moro em uma casa cheia de vampiros, meusúnicos amigos são lobos e o amor da minha vida ainda tem quemorrer tão precocemente, eu tenho muitos motivos para ser infeliz eamarga. Mas apesar do meu sofrimento e da minha dor continuoviva. Entretanto o meu maior desejo era de ter morrido junto com omeu Jake naquele dia. Só que a vida continuou para mim e agoratenho que aprender a viver cada dia miserável com as lembranças eos sonhos que tenho com o meu amor.Hoje acordei sentindo-me mais fraca do que o normal e com umafebre estranha que vai e volta de repente. Então estou na minhacama, escrevendo em meu diário e torcendo para que meus pais nãovenham me ver, pois não quero dá mais um motivo para sepreocuparem.Sinceramente fico com pena da minha mãe, que já tem sofrido tantonesses três meses e ainda tem que agüentar o ciúme do meu pai.Pois ele não entende a dor que ela sente pela morte do seu melhoramigo e quase irmão. Então tenho tentado ser boazinha para ela,mas é tão difícil esconder o tamanho da minha dor, quando a minhaúnica vontade é de morrer.- Pobre mãezinha!!! Queria tanto te poupar de mais esse sofrimento.- Será que algum dia serei feliz¿- Será que conseguirei viver com essa dor que me mata aos poucos acada dia¿- É tão difícil acordar depois de mais um sonho com ele, mas continuoviva e é isso que acaba comigo.- Por que não morri junto com você¿- Por que tinha que pedir para andar de barco¿- Sinto tanto a sua falta!!!- É tão difícil saber que nunca mais olharei esses olhos negros, quenão verei esse sorriso que tanto amei. E que nunca mais sentirei oabraço apertado que me dava sempre que me via.- Como vou viver sem você¿- Como consigo respirar sabendo que não o terei nunca¿- Sinto saudade até dos beijos que nunca tive!- Por que não me levou junto com você¿- Acho que estou ficando louca! Voltar para o índice
  17. 17. INDIGENA escrita por GLAUCIABLACKPessoal, digam o que estão achando até aqui.Sei que ainda estão confusas, mas a cada cap a trama ficará maisclara para vocês.bjnINDIGENA- Como você está se sentindo hoje¿ - O velho senhor perguntouquando entrei na sala.- Bem, mas ainda não me lembro de nada. – Respondi.- E o que pretende fazer¿ - Ele perguntou.- Ainda não sei. – Respondi, caminhando em direção a mesa queestava posta.- A propósito, qual o seu nome¿ Perguntei.- Victor. – Ele respondeu.- Por que está me ajudando, Sr Victor¿ - Perguntei.- Como te falei antes, tenho um filho quase com a sua idade. Egostaria que fizessem por ele o que estou fazendo por você.- Fico feliz por contar com a sua ajuda. – Disse e depois peguei umpedaço de pão.Tomamos café e Victor me contou sofre a sua vida, sua esposafalecida e o seu maior orgulho, que era o seu filho. E depois de umabreve conversa sobre a sua vida, ele pegou um mapa e colocou naminha frente. Ai começou a falar sobre as suas teorias.- Estamos aqui em Price Rupert, no noroeste do Canadá. E houveuma grande tempestade há três dias, com ondas, ventos vindos doSul. Então acho que você veio de algum lugar dos Estados Unidos,por causa do seu sotaque e pela sua tatuagem indígena.- Indígena¿ Você acha que eu vim de alguma tribo indígena¿- Sim. Nessa região dos Estados Unidos havia muitas tribos, mas amaioria foi destruída por guerras e pelos novos tempos. Mas acreditoque alguns dos descendentes ainda ocupam uma parte das terras. E
  18. 18. a sua tatuagem é uma prova que você veio de lá. Então acho quedeve partir em direção ao sul.- Então acha que deve seguir pela costa, em direção ao sul¿- É o mais obvio, visto que não se lembra de onde veio.- Então é isso que farei.- Fica mais uns dias, até está forte novamente e depois siga para osul. – O velho Senhor disse para mim, levantando-se da cadeira edirigindo-se para a parta de saída da casa.Eu fiquei com o mapa na mão, olhando os lugares por onde deveriapassar e imaginando se havia alguém a minha espera. Mas de umacoisa eu tinha certeza, que precisava encontrar aquela criançacustasse o que custasse.Levantei da cadeira, lavei a louça e arrumei a cozinha pensando nosonho que tivera. Mas sabia que aquilo não fazia o menor sentido enão entendia onde a criança se encaixava naquele sonho tãoestranho.Mais dois dias se passaram e continuava a ter sonhos estranhos, e aver o rosto da linda menina.Sofia!! Sofia!!- Temos que fugir. – Disse nervoso para ela.- O que está acontecendo, Miguel¿ O castelo está sendo invadido e osplebeu estão muito revoltados.- Como conseguiremos sair daqui sem sermos visto¿ - Ela perguntouassustada.- Tem uma passagem secreta, que dá na floresta. E nós sairemos porela e de lá correremos para o mais longe possível. – Disse abraçandoa minha doce Sofia.Nós corremos pelo castelo e fomos até a passagem secreta. Masquando chegamos lá, a passagem estava lacrada e comecei a ficardesesperado, pois temia pela vida da minha amada Sofia.- Miguel!! O que faremos agora¿ - Sofia perguntou chorando muito,abraçada ao meu peito.- Eu lutarei por você e a tirarei daqui. Isso eu te prometo. – Dissepara ela, apertando o seu corpo contra do meu.
  19. 19. Estava tão apavorado com a possibilidade de alguém fazer mal aminha pequena, mas precisava ser corajoso e lugar por nossasobrevivência. Então segurei forte a sua mão e corremos em direçãoa ala dos criados. Mas quando chegamos lá, o local estava totalmentetomado pelos invasores. E naquele momento só me restava lutar.Sofia ficou encolhida em um canto, enquanto eu lutava bravamentecom a minha espada. Mas em certo momento, ouvi o seu grito eperdi a minha concentração. E foi ai que senti o aço da espada do meofensor invadindo o meu corpo, então cai e a última visão que tive foida minha Sofia chorando e gritando.- MIGUEL!! MIGUEL!!!- AMO VOCÊ!!! – Ela gritava.- Eu prometo que se houver uma outra vida, eu o encontrarei!!- Amo você – Ela sussurrou.- NÃO!!! NÃO!!! SOFIA!! SOFIA!!! NESSIE! NESSIE!! NESS!! Acordeigritando, com meu corpo todo tremendo e as lágrimas escorrendopelo meu rosto, enquanto via o rosto da linda menina chorando echamando por mim. Então tive a certeza que a minha missão nessemundo seria encontrá-la. Voltar para o índice
  20. 20. PARTIDA escrita por GLAUCIABLACKPARTIDAFiquei mais dois dias em Price Rupert e parti em direção ao sul com aesperança de encontrar a minha história de vida e ver a menina quepovoava a minha mente.- Vai com Deus, meu filho. – Disse o velho senhor que me acolheutão carinhosamente, como se eu fosse realmente o seu filho. E napartida ainda me deu dinheiro, roupas e comida para a viagem.- Muito obrigada por tudo, Victor.- Saiba que nunca esquecerei o que fez por mim. – Disse apertandoa sua mão e depois deu um abraço fraternal naquele bondoso senhor.Comecei a minha viagem pela costa e na primeira semana passei porduas cidades. Mas como o tempo estava muito chuvoso naquelesdias, fui obrigado e encontrar um pouso uma semana depois.Cheguei a uma pequena vila de pescadores, onde contei a minhahistória para um homem chamado Robert, que me acolhei em suacasa e me ofereceu emprego nos dias que ficasse na cidade.A família dele foi bem acolhedora e as suas filhas se encantaram pormim no primeiro momento. Mas a minha cabeça continuava longe edistante a realidade, presas aos sonhos estranhos que tinha todos osdias. E com o pensamento na linda menina, que aparecia chorandoem minha mente.Fiquei um mês naquela pequena vila e quando tinha dinheiro osuficiente para me manter nos próximos dias, resolvi partirnovamente em direção ao Sul. E novamente encontrei pouso emoutra cidade e fiz amizade com outro grupo de pescadores.Os meses que seguiram passei andando de cidade em cidade, semprebuscando chegar ao lugar onde encontraria as respostas queprecisava. Mas os sonhos ficavam cada vez mais reais e sempre haviaum casal diferente, sendo separado por uma tragédia. A após osonho, o rosto da linda menina vinha a minha mente com mais forçae chegava a sentir um aperto em meu coração, como se pudessesentir o seu choro e o seu desespero.Kassandra estava linda naquele vestido vermelho, dançandomaravilhosamente na roda.Eu ficava admirando tão linda cigana, mas sabia que ela eraprometida do meu primo Yago e meu melhor amigo. E justamente
  21. 21. por isso sentia uma enorme culpe e um peso invadia a minha mente.Ela fora prometida para ele quando tinha 8 anos. E a nossa tradiçãocigana deveria ser seguida, mesmo que me amasse e já houvessedado prova disso, não poderia desposá-la.Depois da dança, Kassandra foi para sua tenda e fui para a cachoeira,onde costumava ir quando estava muito triste. Pois precisava pensare tentar me conformar com a proximidade do casamento dela comYago.Foi então que escutei um barulho e me assustei um momento, masfiquei surpreso quando vi a figura mais linda se aproximar lentamentede mim.- Kassandra! O que faz aqui a essa hora¿ - Perguntei.- Vim falar com você, Igor. – Ela disse se aproximando de mim esenti meu coração bater aceleradamente.- Sabe que não podemos ficar sozinhos. Ainda mais a essa hora. – Arepreendi severamente.- Igor!! Ouça-me, por favor. – Ela pediu, com os olhos cheios delágrimas e tive vontade de abraçá-la, mas contive meus impulsos,pois não poderia tocar na prometida do meu primo.- Fale! – Ordenei.- Você já percebeu a forma como te olho e deve saber que eu o amo.Então não poderia me casar com Yago sem te dizer isso. Sei que meucorpo e a minha obediência serão dele, mas a minha alma sempreserá sua. – Ela disse chorando e não me contive. Então a tomei emmeus braços e a beijei.Nós começamos a nos beijar intensamente e nunca havia sentido talsensação em toda a minha vida. E apesar de saber que aquilo eraerrado, queria muito aquele beijo.Sentia a sua pele quente na minha e seus lábios se movendo juntoaos meus. Então quando percebi, estávamos deitados no gramado,totalmente entregues uma ao outro e acabamos fazendo amor.Quando terminamos de fazer amor, ficamos deitados olhando umpara o outro com muito amor. Mas naquele momento me dei contada burrada que havia feito e como estraguei a sua vida.Ela se casaria em alguns dias e se não ficasse comprovado na lua demel que era virgem, seria morta pelo seu marido.Eu sabia que seria o culpado pela sua morte e estava apavorado pelapossibilidade de ver a mulher que amava morrer. Mas sabia que astradições da nossa tribo eram rigorosas e não haveria saída para ela.Contudo estava disposto a reparar o meu erro e fugir para longe coma minha linda cigana. Mas sabia que não seria nada fácil fugir eapagar os nossos rastros. E tinha certeza que os outros nosprocurariam e quando nos encontrassem a morte para os dois seriacerta.- Kassandra, meu amor. Precisamos conversar – Disse beijando osseus lábios.
  22. 22. - Você está preocupado¿ Está arrependido¿ - Ela perguntou e vi umalágrima rolar no canto dos seus olhos.- Nunca!!! Nunca me arrependerei desse dia. Você é a mulher queamo e esse dia foi tão mágico para nós dois. Mas temo pela sua vida.E sei que você está consciente que morrerá quando Yago descobrirque se entregou a outro. Então não vejo outra alternativa, senãofugirmos daqui e ir para outro lugar. – Disse olhando em seus olhosamedrontados.- Igor, vou onde você for. Se acha que a nossa única saída é fugir,então irei com você. Ela disse e depois ma abraçou forte.Nós ficamos conversando e não demos conta que o dia estavaamanhecendo. Então o inesperado aconteceu e em um piscar deolhos, o local estava cheio de ciganos enfurecidos e clamando porjustiça.Meu primo Yago tinha nos olhos a decepção, mas ao mesmo tempo oódio. Então me desafiou para uma luta.Enquanto discutíamos, Kassandra foi arrastada dos meus braços e asciganas começaram a bater nela. E mesmo tentando impedir, fuiseguro pelos ciganos e não consegui proteger a mulher da minhavida.Ela foi surrada até a morte e seu corpo desfalecido ficou caído nochão. Mas seus últimos suspiros foram para mim, que estavadesesperado e com as lágrimas rolando em meus olhos.- Igor! Prometo para você que se houver uma chance para nós emoutra vida, eu o encontrarei.- NÃO!! NÃO!! NÃO!!! KASSANDRA!!!! NÃOO!!KASSANDRAAAAAAAAAA!!!- Não!! Não!! Kassandra não!!! Não!! Nessie!! Nessie. Acordeiassustado e a primeira imagem que veio em minha mente foi damenina chorando e gritando por mim. Voltar para o índice
  23. 23. TRANSFORMAÇÃO escrita por GLAUCIABLACKTRANSFORMAÇÃOPassei mais de dois anos andando de cidade em cidade e as coisaspareciam bem tranqüilas. Pois as pessoas se compadeciam da minhahistória e me davam abrigo e trabalho temporário. Então nesseperíodo não tive problemas com brigas ou confusões nos lugares poronde passei.Estava em uma pacata cidade chamada Whistler, trabalhando emuma pequena fazendo e pesquisando sobre minha verdadeira origem.Então resolvi tomar uma cerveja em um bar depois do meuexpediente, para pensar nos estranhos acontecimentos da minhavida. E foi quando a figura de um estranho homem despertou algodiferente em mim.Aquele homem era branco como um Mamoré, tinha cabelos negros eem baixo de seus olhos uma olheiras escuras, como se não dormissea tempo. Mas o que mais me incomodou foi o cheiro que possuía quefez meu corpo inteiro começar a tremer. E não entendia o que estavaacontecendo comigo naquela momento.Ele ficou me encarando e depois de algum tempo, saiu do bar aindaolhando para mim. E em um instinto natural fui atrás dele comecei acorrer tão rápido pela floresta, que nem mesmo sabia que possuíaaquela velocidade toda. Mas algo em mim dizia que tinha queencontrar e eliminar aquele ser estranho.Em alguns segundos nós estávamos frente a frente. E foi nessemomento se senti um calor aumentar em meu corpo e uma dorterrível possuir todo o meu corpo. E de repente não era mais euquem estava ali, mas um lobo castanho avermelhado gigantescoatacando o tal homem.Nós começamos a lutar bravamente, mas ele era muito mais rápidodo que eu. Mas os meus instintos eram muito mais aguçados do queo dele e consegui arrancar o seus braços. E pouco a pouco fuidilacerando o corpo daquela estranha criatura.Quando terminei, comecei a ouvir uma voz estranha em minhacabeça e fiquei mais apavorado do que já estava. Pois eu havia viradoum lobo gigante e matado uma pessoa, e só isso seria motivo osuficiente para enlouquecer qualquer um. Mas a voz parecia tão reale tinha a nítida sensação que alguém falava comigo.- Jake!! Jake!!
  24. 24. - Você precisa juntar todo os pedaços e atirar fogo. Pois se não fizerisso, ele vai voltar e acabar com você.- Você tem pouco tempo, então arrume álcool e fósforo a atire fogonos pedaços.Não sei como, mas voltei a minha forma humana e estava totalmentenu. Mas precisava obedecer ao comando daquela voz e arrumarálcool e fósforo para atirar fogo em todos os pedaços. Então fui paraa casa onde estava hospedado e percebi que todos há estavamdormindo. Então fui até a cozinha, peguei o que precisava e voltei aolocal do confronto. E depois que atirei fogo nos pedaços, voltei para acasa e pequei as minhas coisas, vesti uma roupa e fui emboraapavorado daquele local.- O quê aconteceu comigo¿ O que foi tudo isso¿- Como virei essa criatura horrível¿- Como consegui correr tão rápido¿- Será que sempre poderei correr assim¿-Será que estou louco¿- Isso tudo foi um sonho¿- Por que estou passando por tudo isso¿- Por que esses sonhos tão esquisitos¿- Não sei o que fazer da minha vida, mas tenho que descobrir quemeu sou. E principalmente quem é a menina que vejo em minhamente.- Para onde vou agora¿- O que faço¿- Sinto uma dor tão profundo em meu peito!!- Sinto que em algum lugar alguém espera por mim e sofre com aminha ausência.- Preciso encontrar o meu verdadeiro eu.- Preciso saber o que aconteceu comigo, se tenho família, amigos equem é a garotinha.Fui andando lentamente pela floresta escura e sabia que nãoconseguiria dormir naquela noite. Então coloquei a minha mochila aopé de uma árvore, tirei as roupas e comecei a fazer força para metransformar. Mas não conseguia e não entendia o porque.Então comecei a me lembrar do que havia acontecido e meu corpocomeçou a tremer novamente com as lembranças do homemestranho. E senti meu corpo aquecer e a dor vir com toda força,então percebi que havia me transformado novamente no lobocastanho avermelhado.Comecei a correr muito rápido pela floresta e a sensação que tinha
  25. 25. era maravilhosa e libertadora. E o meu primeiro instinto foi o de caçae comecei a procurar por uma presa para me alimentar.Depois que consegui acabar com dois animais, voltei para o localonde deixei as minhas coisas e voltei para a forma humana. Eenquanto refletia sobre o que havia acontecido, estranhei o fato davoz não ter falado comigo. Mas preferi não pensar muito no assunto eresolvi tentar dormir, contudo estava tão eufórico e assustado quenão consegui dormir aquela noite. Voltar para o índice
  26. 26. MISTICA escrita por GLAUCIABLACKMISTICAEu estava assustado depois do que havia feito com aquele homem eo meu primeiro instinto foi de fugir. Contudo nos dias que seguiram,continuei andando sem parar para pedir pouso, pois estava muitoconfuso sobre o que havia acontecido.Primeiro eu havia virado um lobo enorme, segundo eu matei umhomem muito estranho e terceiro não sabia o que era aquela voz queme deu ordens de comando. E por todos esses motivos estavadesconfiando que a loucura estivesse dominando o meu ser.Cheguei até uma pequena cidade chamada Surrey, que ficava nasvizinhanças de Vancouver. E avistei uma casa branca, cheias desímbolos e coisas esquisitas. Mas estava com tanta fome, que nãopoderia me dá ao luxo de escolher um local para ficar. Então resolvibater na porta e pedir por um prato de comida.- Olá! - Disse sorrindo para a jovem senhora que abriu a porta.- Oi! Não quero comprar nada. - Ela disse, tentando fechar a porta.- OH! Desculpe-me. Eu não quero vendar nada. Mas estou viajandohá alguns dias e estou faminto. A senhora não teria um prato decomida para vender¿ - Perguntei sem graça, franzindo assobrancelhas.- OH! Desculpe, pensei que você fosse um desses vendedores. E voute dá um prato de comida, pois jamais venderia comida para alguém.Entre, por favor. – Ela abriu a porta e fez um sinal para eu entrar.- Qual é o seu nome, rapaz¿- Ela perguntou.- Sinceramente, não sei. Eu perdi a memória há quase três anos enão sei quem sou, ou de onde vim. – Respondi ao sentar no velhosofá.- Meu nome é Kate Makena e sou uma mística. – Ela respondeu,apontando para a casa que estava cheia de coisas estranhas, comobola de cristal, pequenos cristais, imagens e outras coisas que nãoimaginava para quê serviam.Continuei em silêncio observando a velha casa e a Kate continuou atagarelar.- O quê aconteceu com você para ficar sem memórias¿ - Ela
  27. 27. perguntou.- Acordei em uma praia deserta há mais de dois anos, todo rasgado,um pouco machucado e sem me lembrar de nada. Então um bondososenhor chamado Victor me abrigou. E daquele dia em diante comeceia procurar a minha identidade, pois ele disse que eu seria umdescendente de indígenas, que precisaria vir para o sul à procura derespostas. Mas coisas estranhas têm acontecido comigo e não seiexplicar exatamente o porquê. – Respondi.- Que tipo de coisas¿ - Ela perguntou se dirigindo para outro cômodo.- Eu tenho sonhos estranhos, com casais diferentes sofrendotragédias. E sempre um deles morrer e no leito de morte fazem jurasde amor eterno. Mas o esquisito é que ao acordar, vejo o rosto deuma menina, com uns 10 anos, chorando e chamando por mim.- Uma menina¿ - Ela perguntou do outro cômodo.- Sim, uma menina. Olha só, eu fiz vários desenhos dela duranteesses anos. Vou mostrá-los para você. - Respondi.Kate voltou para a sala com um prato enorme de comida e comecei acomer com toda vontade do mundo. E depois que terminei,continuamos a nossa conversa. E ela viu os desenhos que fiz da lindamenina que povoava os meus pensamentos.- Vou chamá-lo de Joan. Tudo bem para você¿ - Ela perguntousorrindo.- Tudo bem! Pode me chamar como quiser. – Respondi.- Joan, vá tomar um banho e depois continuaremos essa conversa.Pois tenho algumas coisas para te contar. Ela disse.Fui para o banheiro que Kate me indicou e tomei um banho quentemaravilhoso. E quando voltei, ela estava analisando os meusdesenhos com uma expressão esquisita no rosto.- Sente-e! Por favor. - Ela pediu.- OK! – Sentei no sofá ao seu lado e fiquei observando o seu rostoenigmático.- Você já ouviu falar em Alma gêmea¿ - Ela perguntou.- Esse termo não é desconhecido, mas não lembro exatamente doque se trata. – Respondi sem entender onde queria chegar.
  28. 28. - Existem muitas lendas sobre as almas gêmeas, mas algumas sãobem famosas:Uma delas nos dá conta que os deuses gregos ficaram com inveja doamor dos homens e de sua sintonia. Então decidiram abrir guerra eseparar as almas. E apesar de Eros e Vênus tentarem impediram, foiem vão. Então as almas foram divididas em partes iguais e enviadaspara longe. E quando essa guerra entre os deuses acabou as almascomeçaram a se procurar para se tornarem completas novamente.Mas isso é mitologia.Outra lenda diz que o criador fez o homem e viu que a sua obraestava incompleta. Então tirou a mulher de sua costela como suaalma gêmea, que é o que conhecemos hoje como Adão e Eva. E pormuitas gerações as almas apaixonadas se procuram para tentar vivero seu amor.Eu poderia contar casos o dia inteiro. Mas o que te preciso dizer éque de alguma forma o seu subconsciente ativou as suas memóriasdas vidas passadas. E isso faz você lembrar as coisas queaconteceram.- Você acha que essa menina é minha alma gêmea¿ - Pergunteiintrigado.- Pode ser que sim, mas pode ser que não. De qualquer forma vocêprecisa descobrir qual é a sua verdadeira história. – Ela respondeu.- O senhor que me ajudou falou sobre a minha tatuagem. Será quepoderia dá uma olhada e vê se é familiar¿ - Perguntei, tirando ajaqueta e mostrando meu braço para ela.- Parece realmente uma tatuagem indígena. Mas não sei o que é. –Ela parou um pouco para pensar, fez uma careta e me chamou para oseu quarto. E naquele momento me senti desconfortado, mas elagarantiu que seria apenas uma pesquisa e me levou até o seucomputador.- Só vamos pesquisar na internet. Pode ficar tranqüilo que não ireiatacá-lo. – Disse para mim e a segui até o seu quarto.Kate ligou o computador e entrou em um site chamado Google. Entãocomeçou a fazer várias pesquisas sobre símbolos indígenas,tatuagens e povos indígenas dos Estados Unidos. E depois de algunsminutos, ela achou um site que mostrava exatamente a tatuagemque estava em meu braço.O site falava sobre lendas Quileuts e sobre os frios. Então sentei aoseu lado e comecei a ler o que o site dizia sobre os frios, e melembrei do estranho homem que havia matado. Mas não disse nadapara ela.
  29. 29. Depois fiquei mais assustado quando li o relato sobre astransformações em lobos, que eram os defensores de suas terras eme lembrei da forma como fiquei quando lutei com aquele homem. Enaquele momento tive a certeza que lá era o lugar para onde deveriair: LA PUSH.Fiquei conversando com Kate por mais algumas horas e ela meofereceu o sofá para eu dormir. Então me estiquei no pequeno sofá etentei pegar no sono, mas meus pensamentos estavam longe com anova esperança que tinha. Contudo acabei pegando no sono empoucos minutos.- Cecília!! Cecília!!Eu chamava enquanto jogava pedrinhas em sua janela.- Edmond! O que faz aqui¿ - Ela perguntou ao aparecer na janela.- Preciso falar com você! – Respondi.- Espera um pouco que irei descer. – Ela disse e sumiu por algunsinstantes, mas depois apareceu ao meu lado.- Os boatos são verdadeiros¿ Vai se casar com o Duque de Oxford¿ -Perguntei para ela.- Meu pai deu a minha mão para o Duque. E iremos nos casar embreve. – Ela respondeu chorando.- Você não pode!! Você é minha Ceci. – Disse apertando-a contra omeu peito.- Você sabe que sou descendente da família real, por causa da minhafalecida mãe. E o Duque também tem sangue real. E o povo está àsportas para uma revolução contra o rei. Então se nos casarmos etivermos um filho, ele terá direito ao trono. E foi justamente por issoque meu pai se aliou ao Duque.- Mas ele não pode te casar por causa do trono real. – Disse irritado.- Eles já fecharam o acordo e em um mês me casarei com aquelevelho asqueroso. E você sabe que prefiro morrer a não ser sua. – Eladisse para mim e me beijou.- Vamos fugir! Disse ao afastar o seu beijo.- E você acha que não irão nos procurar¿ Eles vão matar você e euterei que casar com ele. – Ela disse sem esperanças.- Cecília!! Olha para mim!! Não permitirei que se case com aquelevelho!! Você é minha!! Só minha!!Entendeu¿ - Respondi com raiva daquela situação.- E como iremos fazer¿ - Perguntou.- Tenho algumas moedas de outro e pedirei, mas dinheiro para o meupai. Então hoje à noite quero que me encontre no velho moinho. E delá iremos embora para outro país. – Respondi para ela.- Tudo bem. Irei encontrá-lo hoje à noite e vamos embora desselugar. – Ela disse e nos beijamos ansiosamente dessa vez.Fui para o castelo do meu pai e juntei tudo o que possuía de valor. E
  30. 30. depois pedi a minha parte na herança, sem contar o que pretendiafazer. E mesmo sem entender nada, meu pai me deu muitas moedasde ouro e algumas jóias da minha falecida mãe. Então arrumei umacarruagem e coloquei algumas roupas, comida e água.Fiquei esperando impacientemente a noite cair e quando o crepúsculose formou, peguei a carruagem e fui encontrar a minha Cecília.Cheguei ao local no nosso encontro e ela estava linda como sempre,a minha espera.Ela entrou na carruagem depois de um beijo doce e começamos anossa viagem em direção a Irlanda, pois precisávamos sair do paísimediatamente.Viajamos por três dias e três noites, então resolvemos parar paradescansar e esse foi justamente o meu erro.Fiz um pequena tenda e nós passamos a noite mais maravilhosa domundo. E nunca em minha vida imaginaria a felicidade que sentiriaao fazer a minha Ceci mulher. E se pudesse parar aquele momento,seria o mais bonito e perfeito da face da terra.Ficamos deitados juntos, fazendo milhares de planos para o nossofuturo e ouvi o barulho dos cavalos se aproximando.Vários cavaleiros armados começaram a nos atacar e o Duque, juntocom o pai de Cecília a tiraram de mim.- Edmond!! EDMOND¿ - minha amada gritava e chorava ao serarrastada com eles.Eu estava lutando bravamente com a minha espada, mas parei porum segundo para ver o rosto da minha Ceci e senti o aço da espadaatravessar o meu corpo.-CECI!! CECI!! EU AMO VOCÊ!! PROMETO QUE UM DIA NOSENCONTRAREMOS EM OUTRA VIDA!!- MINHA ALMA VIAJARÁ EM BUSCA DA SUA!! EU PROMETO.- EDMOND!! EU SEMPRE TE AMAREI!! SEMPRE!!- UM DIA NOSSO AMOR SERÁ POSSÍVEL!!- UM DIA ESTAREMOS JUNTOS NOVAMENTE. – Ela gritava de longe.-CECI!! CECI!! CECI!- Não!! Não!! Ceci!! Ceci!! Vocês não podem levar a minha Ceci!!Ceci!! Nessie!! Nessie. – Acordei gritando desesperado e com Katepassando um pano unido em meu rosto.- Noite difícil, heim! – Disse para mim.- Esses sonhos são tão reais. E me deixam tão mal. – Respondi paraela.
  31. 31. - Você tem que encontrar logo essa menina e descobrir o que elasignifica para você. E apesar de ter pouco dinheiro, acho que dá paravocê pegar uma embarcação até Ozette. E de lá pode seguir a pé atéLa Push. – Disse sorrindo.- Ficarei muito agradecido pelo que está fazendo por mim. Respondipara ela.- Eu sou grata por conhecer alguém que tem lembranças de sua almagêmea. E fico muito feliz por ajudar. Agora vem tomar café, pois ireiacompanhá-lo até o porto. – Disse sorrindo para mim e segurando aminha mão.Kate me levou até o porto e lá peguei uma pequena embarcação quese dirigia para Calam Bay. E apesar de não ir exatamente para olugar que gostaria, sabia que agora estava muito perto de casa e dedescobrir a minha verdadeira identidade.CONTINUALOBOS Voltar para o índice
  32. 32. LOBOS escrita por GLAUCIABLACKNotas do Autor:Meninas, algumas pessoas não entenderam bem a trama.Jake caiu no mar e foi dado como porto depois da buscas.Nessie ficou doente e os Cullens foram embora.Mas os lobos sempre souberam que ele estava vivo, por issoSeth disse para Nesse, sem seu cap que sentiam que estavavivo. Pois se o alfa morresse saberiam.Mas Jake só se trasnformou dois anos depois. E isso complicouas coisas para os Quileust.Ele não se envolveu com ninguém porque está preso alembrança da menina. Por causa do lance da impressão. Esabe que precisa encontrá-la desesperadamente.Depois que volta, descobre que os Cullesn foram embora.Então vai começar a procurar a sua Nesse.E como não encontrará, começara uma nova vida e seapaixonará por outra pessoa.Depois disso tudo será surpresa.bjMeninas, fiz uma capa tão bonitinha para essa fic. Mas achoque ninguém reparou!!! Ela não é uma capa divina, mas dápara o gasto.Estou um pouquinho triste!!LOBOSPeguei a pequena embarcação e deitei em um canto, superansioso para chegar logo ao Porto de Clallam Bay. Pois sabiaque estaria muito perto de casa e todos os mistérios dessaminha vida estranha seriam desvendados finalmente.A viagem demorou umas duas horas e já não me agüentava detanta angustia. E sentia meu coração batendo descompassadoe um frio percorrendo a minha barriga, que estava medeixando mais nervoso para chegar até a minha cidadeDepois de muita angústia, desembarquei no porto e comecei aminha longa caminhada. Mas pelos mapas que havia visto nacasa de Kate, teria alguns quilômetros até a reserve Quileut
  33. 33. de La Push. Contudo sabia que poderia correr muito rápido seestivesse como um lobo, mas havia o problema da mochila enão conseguira correr com aquele peso em minha patas. Entãopercebi que poderia ir com as alças entre os meus dentes eassim conseguiria chegar a minutos.Corri para a floresta, tirei as roupas e me transformei nogrande lobo. Então mordi a alça da mochila e comecei a correrpara a minha casa. Entretanto comecei a ouvir vozes emminha cabeça e parei para tentar entender.- Ele se transformou. Mas será que consegue nos ouvir. – Aprimeira voz falou.- Temos que tentar comunicação com ele. E parece está bemperto agora. ¬- Como será que reagirá quando nos encontrar¿- Não sabemos o que aconteceu e porque ficou tanto tempolonge. Então precisamos ser cautelosos.- Hei cara!! Você está nos ouvindo. – A voz parecia falarcomigo e comecei a ficar assustado.- O que está acontecendo¿ O que são essas vozes na minhamente¿ Será que enlouqueci de vez¿ Antes só havia uma, masagora são muitas!!- Você não está louco!! Somos os seus irmãos.- Jake! Você não se lembra de nós¿ Não sabe quem somos¿Não reconhece a minha voz¿ Sou eu, Leah! - Agora era umavoz feminina falando comigo.- Louco!! Você perdeu o juízo de vez!! Pare um pouco e volte asua forma humana. – Pensei.¬-NÃO!! NÃO!!- NÃO!- NÃO!-NÃOTodos começaram a gritar ao mesmo tempo e fiqueidesnorteado com aquela situação. E não me movi umcentímetro de onde estava. Então quando percebi, estavarodeado de grandes lobos que me olhavam de forma estranha.E o meu primeiro instinto foi de me colocar em posição de
  34. 34. ataque, mas algo dentro de mim dizia que não me fariam mal.- O que vocês querem comigo¿ Quem são vocês¿ Por que estãome perseguindo¿ Saiam daqui!! – Disse para eles.- Jake! Nós somos os seus irmãos¿ Não se lembra de nós¿- Não me lembro nem de mim. Quando mais de um monte delobos. – Respondi mal humorado para eles.- Jake! Você sofreu uma acidente há quase três anos atrás. Efoi dado como morto, mas no fundo sabíamos que você aindaestava vivo.- Quem é você¿- Meu nome é Sam Uley. E sou um dos seus grandes amigos.- Como foi esse acidente¿ Eu estava sozinho¿ - Precisavasaber exatamente tudo o que havia acontecido comigo e elesiriam me dá as respostas que precisava.- Você estava com a Nessie. – O tal Sam respondeu.- Nessie!! Esse nome não é estranho. Quem é Nessie¿ - Eusabia que era a resposta que eu tanto esperava.- Nessie é a sua impressão. Ela é a filha de Edward e BellaCullen.- Cullen¿ Quem são esses¿ E o que é impressão¿ - Não estavaentendendo nada do que falavam.- Os Cullens são vampiros e Nessie é uma meta vampira. Evocê teve uma impressão com ela quando nasceu.- O que é essa impressão afinal de contas¿ - Estava perdendoa minha paciência com essas respostas que não me diziammuita coisa.- É como se fosse amor a primeira vista. – Ele respondeu.- E como é essa Nessie¿ Ela tem uns dez anos, é branquinha,possui os olhos negros, os cabelos assemelhados, a bochechalevemente rosada e é a criaturinha mais linda do mundo¿ -Perguntei entusiasmando.- Sim!! Essa é sua Nessie, mas ela cresce muito rápido e hoje
  35. 35. pode ser uma adulta.- Preciso está com ela agora!! Passei todo esse tempo vendoesse lindo rosto e tenho urgência em vê-la. – Disse ansiosopara ele.¬- Não sabemos onde os Cullens estão. Pois eles sumiramalguns meses depois da sua morte, porque ela ficou muitodoente e as lembranças do acidente estavam acabando comsua vida. Então foram embora e nunca mais soubemos deles.- Mas que inferno de vida!!!! Droga!!! Eu passei todo essetempo viajando em busca dessa menina e agora me dizem queela sumiu!! – Disse irritado para ele.-Fica calmo que daremos um jeito de encontrá-la para você.Mas agora precisamos levá-lo para sua casa e mostrar ao seupai que realmente está vivo.- Eu tenho pai¿ Mãe¿ Irmãos¿ - Eu estava tão ansioso parasaber sobre a minha família que atropelava as palavras.-Você tem um pai e duas irmãs. Mas vamos embora que eleprecisa te ver.Fui com os lobos para a tal La Push e quando chegamos lá,voltei para a forma humana e vi todos aqueles garotos eaquela linda jovem me olhando com admiração. Entãocomeçaram a me abraçar e a chorar de felicidade por eu estávivo. Mas apesar de todo afeto que demonstravam, nãoconseguia me lembrar de ninguém.Chegamos até uma velha casa e entramos todos juntos. Mas omeu pai não estava e a primeira coisa que perguntei onde erao banheiro e o quarto, pois precisava tomar um banho edormir um pouco.Eles me mostraram a casa e depois me deixaram sozinhos poralguns instantes. Então fui para o banheiro e tomei um banhobem demorado e quando estava relaxado, fui para o quarto edeitei um pouco para dormir.Era a noite de festa e todas as esposas do meu pai e senhorJing-Quo estaria lá.E fatalmente veria a bela Ming, e exatamente por isso estavaficando muito ansioso.depois que me arrumei, fui para o grande salão que estava
  36. 36. todo enfeitadocom as lanternas vermelhas que meu pai tanto amava. Masnão estavamuito animado com a festa, pois o meu único deseja era verMing.Meu pai possuía 6 esposas, mas depois de velho resolveucasar novamentee escolheu Ming, que era uma menina de apenas 15 anos.E desde a primeira vez que coloquei os meus olhos sobre ela,apaixonei-me perdidamente.Mas sabia que ela era proibida para mim e teria que mecontentar em apenas admirar a sua beleza.Ela não se parecia com as chinesas que estava acostumado aver. E mais lembravaUma japonesa com seu rosto branquinho de porcelana, osolhos bem puxados, a boca pequena desenhada, o narizarrebitado. E quem olhasse para ela, teria a nítida impressãoque via uma boneca de porcelana, de tão linda que era.E fui justamente isso que fez meu pai a escolher como esposa,pois o fato de não se parecer uma chinesae ter traços que mais lembravam os japoneses, deixaram-ofascinado com ela.Eu tinha horror de pensar em meu pai possuindo aquele corpotão pequeno e delicado.Mas nada poderia fazer diante desse fato. E era isso que medeixava mais revoltado com a vida.Aquela noite, Ming estava especialmente linda com as roupasque meu pai mandara fazer para ela.E as outras esposas estavam com cara de revoltadas porverem o luxo da roupa e das jóias que usava.Mas meu pai fazia questão de exibir a sua mais novapreciosidade para os amigos. E não ligava se estava magoandoas outras, coisa que já fazia a meses. Pois só dormia no quartode Ming, desprezando totalmente o encanto das seis.Ming desfilou pelo salão de mãos dadas com meu pai, mas seuolhar era de profunda tristeza. E isso e cortava o coração.Algumas horas se passaram e ela finalmente pediu permissãopara se recolher. E em um impulso juvenil, de um rapaz dedezenove anos, fui atrás dela.- Ming! Você está tão bonita hoje. – Disse para ela.- São seus olhos, Liang. Como uma pessoa pode parecer tãobonita sendo infeliz como sou¿ - Ela respondeu e uma lágrimase formou no canto de seus olhos.- Não fica assim! Você ainda é muito jovem e ele morrerá embreve. – Disse para ela.- Mas enquanto isso não acontece, vivo os meus dias sendoobrigada a agradar esse velho asqueroso. E se você soubesse
  37. 37. o nojo que sinto quando me toca... quando possui o meucorpo. Se soubesse como tenho vontade de tirar a minha vida.– Ela disse chorando e me abraçou.- Vamos sair daqui! Alguém pode nos ver. – Disse para ela e alevei para o seu quarto.- Você não pode ficar aqui! Ele pode aparecer a qualquermomento. – Ela disse apavorada.- A festa vai demorar muito para acabar e ele estará um porcobêbado quando isso acontecer. Então não se preocupe. –Disse apertando o seu corpo contra o meu.Ela levantou a cabeça e de repente os nossos olhos secruzaram. E senti uma magia acontecer naquele momento tãoespecial.Meu corpo estava trêmulo, meu coração batia forte, sentia umfrio percorrer em minha espinha e uma sensação esquisita emminha barriga. E foi nesse momento que ela colocou seuslábios sobre os meus e começou a movimentá-los lentamente.Começamos um beijo doce, mas ele começou a ficar ansioso eferoz de mais.Minhas mãos estavam puxando o seu corpo para o meu. E asdela se prendiam em meus cabelos.Começamos a tirar as nossas roupas rapidamente. E quandome dei conta, estávamos nus na cama nos amando.Sentia meu corpo penetrar o seu com urgência, enquantogemia e sussurrava meu nome baixinho.Ficamos nos amando por horas e acabamos nos esquecendoda festa. E principalmente que o porco do meu velho pai aprocuraria.Foi então que a tragédia aconteceu e de repente ele entroubêbado no quarto. E nos flagrou fazendo amordesesperadamente.Ele começou a gritar e chamou os seus seguranças. E naquelemomento tive muito medo pelo que poderia acontecer com aminha Ming, mas não dava tempo para tentar fugir do palácio.Ming chorava e pedia clemência para a minha vida. Mas meupai estava tão furioso que não pensou duas vezes antes de mematar.Senti o fio da espada penetrando o meu corpo e percebi minhaMing se colocar atrás de mim, fazendo a espada feri-latambém.- Ming! Não!! Não!!- Eu não viverei sem você, Liang!! Eu amo você! Sempre amei!!Desde o dia que cheguei a essa casa.- Ming! Prometo que se houver outra vida, a encontrareinovamente. EU AMO VOCÊ!
  38. 38. -NÃO! NÃO!! MING!! MING!!! NESSIE! NESSIE!! NÃO. – Acordeiassustado e vi o rosto apavorado do meu pai e dos meusamigos me olhando. Voltar para o índice
  39. 39. PASSADO escrita por GLAUCIABLACKPessoal, a fic está muito boa e não ganhei nenhumaestrelinha!! Acho que mereço.Heri, atendendo a pedidos, o Jake verá Nessie já adulta.bjPASSADOAcordei assustado, suando frio e com todos me olhando deforma estranha.- O que foi¿ Por que estão me olhando desse jeito¿ - Pergunteiirritado com aquela platéia.- Você estava tendo um pesadelo, filho. – O velho senhor nacadeira de rodas disse olhando para mim.- Pai¿ O senhor é o meu pai¿ - Perguntei muito feliz ao vê-lo.- Sim. Sou seu pai, Billy. – Ele respondeu e me abraçouternamente. E ficamos um tempo naquele abraço tão calorosoque me senti seguro por um momento.- Sobre o que era esse sonho¿ - O tal Sam perguntou.- Sempre tenho sonhos estranhos, mas são com pessoas quenão conheço e que parecem viver em outras épocas. Mas omais estranho é o rosto da garota.- Você vê o rosto da Nessie¿ O tal Seth perguntou.- Desde a primeira vez que acordei que vejo o rosto delachorando e chamando por mim. Mas dessa vez foi diferente,pois ela parecia mais adulta.- Como assim diferente¿ - Perguntou a garota, que acho sechamar Leah ou coisa assim.- Ela estava mais velha, seu rosto mais brancos, os olhos nãoeram mais negros e estavam com tom de azul, os cabelosestavam mais vermelhos. E não sei exatamente porque a visãomudou, mas ela parecia olhar triste para o nada, comoestivesse catatônica.- Isso é incrível! Ele pode ver a pequena mostrinha. - A garota
  40. 40. disse e fiquei irritado com o comentário.- Não fala assim dela! – Disse com tom autoritário.- OK! Não está mais aqui quem falou. – Ela respondeu.- A impressão é uma coisa incrível mesmo e mesmo sem saberquem ela era, ele conseguia ver o seu rosto. E agora conseguever que ficou adulta. - Disse o tal Sam.- Quero que me contem tudo sobre a minha vida eprincipalmente sobre a criança, e a coisa da impressão. Dissepara ele, levantando-me da minha cama.Nós fomos para a sala e todos acharam um lugar para seencontrar, enquanto estava sentado no sofá com Sam, Seth emeu pai. Então eles começaram a contar sobre o meu passado.Primeiro começaram com o lance das lendas dos povosQuileuts, dos antigos povos, do primeiro lobo, do meu bisavô etudo mais. Só que estava de saco cheio e queria pular logoaquela parta que não me interessava. Então terminaramfalando da coisa do Alfa, que era o líder deles e tinha umaenorme responsabilidade e tal. Para no final dizer que eu eraesse Alfa e isso me deixou preocupado, pois não estavainteressado em liderar um monte de homens transfiguradosde lobo, mas sim encontrar a razão da minha existência.Depois entraram na parte de Isabella Swan ou Isabella Cullen.E essa parte já era um pouco mais interessante. Mas fiqueichateado em saber que fui apaixonado pela namorada (eesposa) de um vampiro, e fui rejeitado por ela. Então pedi queavançassem na história, mas eles insistiram em me contartodos os detalhes para eu entender como a filha deles entrounesse triangulo amoroso.Então falaram em como nos conhecemos, como ficamosamigos íntimos quando o vampiro a abandonou, como sofriquando ele voltou e ela ficou com ele, como ficou uma difícilrelação de amizade, como foi a luta contra os recém nascidos,como recebi a noticia do casamento e a briga que quasearrumei no casamento.Então depois passaram para a parte da gravidez e como issomudou o destino da matilha, pois eu rompi com o bando e crieia minha própria matilha.E depois daquele lenga lenga todo de vampiros e lobos,contaram sobre o dia do parto e a impressão que tive comRenesmee Carlie Cullen.
  41. 41. Pedi que um deles se transformasse e me mostrasse toda essaparta, pois seria mais interessante ver as memórias do queouvir a história. E nesse momento Sethe e Leah setransformaram em lobos e começaram a me mostrar todos osacontecimentos daquela época. E depois da lembrança daimpressão, soube exatamente porque ela não saia da minhamente e do meu coração.Eles começaram a me mostrar os acontecimentos seguintes doseu crescimento. E como fui quase um pai para a criança maislinda e amada de todo mundo. Mas quando chegou no dia doacidente, pararam de mostrar.- O que foi¿ Quero saber de tudo. – Pensei em minha forma delobo.- Você não vai gostar do que verá a partir de agora. – Sethrespondeu em seus pensamentos.- Quero ver!! Agora!! – Ordenei e ele começou a me mostraros fatos seguintes.Nessie ficou perdida no mar sozinha e quando a encontraramestava quase morta. Mas a sua tristeza era tão grande, quemesmo após dias ela continuava no mesmo estado.Ela chamava por mim e chorava o tempo inteiro no primeiromês. Mas depois as lágrimas secaram e parecia não ter maisvida. E pelo que entendi nesses pensamentos, a famíliadescobriu que estava seriamente doente, mas não sabiam oque tinha.Seth continuou a me mostrar as suas lembranças sobres asconversas com Edward e Bella, e as poucas imagens que tinhada pequena Nessie. Então mostrou a sua última lembrança,antes deles irem embora, quando ele disse para ela que euestava vivo, mas ela parecia não acreditar.Havia tanta dor naqueles olhos, tanto desespero em sua face enem parecia uma criança de 10 anos. E comecei a sentir umador tão profunda, que comecei a uivar desesperado com o quesentia e não conseguia voltar a minha forma humana. Então osdois lobos tentaram me acalmar, até que finalmente voltei aser um humano, caído no chão e destruído pela dor que sentiapor aquela criança.- Ness!! Ness!! Ness!! – Eu mal podia falar com a dor quesentia.
  42. 42. - Jake, calma. Fica tranqüilo, por favor. – Leah pedia,passando a mão em meu rosto, para enxugar as lágrimas quecaiam de forma desesperada.- Jake, nós encontraremos os Cullens e sua Nessie. Por favor,tente se acalmar. – Disse meu pai.- Preciso encontrar minha Nessie. Alguém faz essa dorpassar!!! – Eu implorava que o que sentia acabasse, mas a dorera muito forte.Depois de um tempo caído no chão, chorando pela minhapequena criança, finalmente a dor que sentia passou e puderaciocinar com um pouco de lucidez. Mas apesar de saber todaverdade, continuava no mesmo inferno de antes, porque oamor da minha pequena agora estava muito mais distante doque antes. E não sabia se algum dia voltaria a encontrá-lanovamente.Coloquei uma bermuda e corri para fora da minha casa comoum louco. Então vi os lobos correrem atrás de mim e metransformei. E apesar de não saber para onde ir, eles meguiaram até a grande mansão dos Cullens em Forks.Quando cheguei lá a porta estava trancada, então dei a voltaao redor da casa, quebrei as janelas da cozinha e entrei nacasa. Então fiquei andando pelos cômodos a procura de algoque me lembrasse da minha pequena criança e segui o cheirodoce até o seu quarto.As coisas estavam arrumadas como ainda morasse alguémnaquele quarto. E o seu cheiro ainda estava impregnado noslençóis e nas outras coisas no quarto. Então deitei em suacama e comecei a chorar com saudade de coisas que nem melembrava, mas que existiam em uma parte de mim e mefaziam sentir muita dor.Nessie, minha querida. Prometo que um dia a encontrarei eessa será a razão da minha existência nesse mundo.Um dia colocarei em meus braços novamente e direi comoamo você, minha pequena criança.Lembro de cada detalhe desse rosto de anjo e sinto muitavontade de está ao seu lado.A visão que tive hoje, mostra que você cresceu. Mas sempreserá a minha pequena.E um dia cuidarei de você novamente, mau anjinho lindo.
  43. 43. Eu Prometo!Acabei adormecendo na cama da minha pequena e comecei asonhar novamente.- Weber!! Weber!! – Olga entrou gritando pela porta.- O que foi meu amor¿ - Perguntei assustados para ela.- A cidade está sendo invadida e os judeus estão sendocapturados pelos alemães. Então precisamos nos esconder. –Ela disse chorando.- Vamos para o porão e nos esconderemos lá, meu amor. –Disse para ela, puxando-a pelo braço em direção ao porão.Mas a porta foi arrombada e três soldados alemães entraramna casa e nos arrastaram com ele.Fomos jogados em um caminhão cheio de prisioneiros, todosjudeus e levados para um campo de concentração.Ficamos no campo de concentração por três dias, vivendohorrores nas mãos daqueles loucos. Mas o que mais sentia nãoera pela fome ou pelo frio, mas sim pela saudade que sentiada minha amada esposa Olga.- Como você estará agora, meu amor¿No quarto dia, logo pela madrugada, fomos arrastados denossas celas e levados para um local de execução. E da filaonde estava, vi a minha doce Olga sendo levada também.Então comecei a sentir um desespero pelo fato da minhaesposa está prestes a morrer naquele momento. E eu nãopoderia me despedir dela antes do fim chegar.Uma lágrima caiu em meu rosto e senti um desespero tomarconta de mim. Então perdi totalmente a noção do que estavafazendo e corri para onde estava gritando o seu nome, massenti a pressão das balas penetrando meu corpo que caia nochão enlameado.- OLGA! OLGA!! AMO VOCÊ! SEMPRE AMEI!! SEMPRE A AMAREIPELA ETERNIDADE!!-Olga!! Olga!!Não!!! Não!!! Olga!! Nessie! Ness! Ness! Acordeigritando e suando frio, então me dei conta que ainda estavaem seu quarto e consegui me acalmar. Voltar para o índice
  44. 44. PRIMEIRAS LEMBRANÇAS escrita por GLAUCIABLACKPessoal, chorei bastante para escrever esse cap.E para dá um clima para vcs, escolhi duas músicas que asdeixarão com os sentimentos a flor da pele.Procurem no Youtube por Musica Rilassante - Enya -Pianoforte Instrumental e Pearl Harbor – Brothers.Coloquem uma dessa músicas antes de ler (de preferência aprimeira)PRIMEIRAS LEMBRANÇASFiquei andando pela casa, a procura de qualquer vestígio queme fizesse lembrar da minha Nessie. E quando cheguei até nasala, havia alguns porta retratos em uma mesinha. Entãocomecei a ver as fotos e as lágrimas rolaram em meu rosto aover o rosto da minha pequena criança.Nos nas fotos pude ver toda a família e mesmo sem saber osseus nomes, soube que fizeram parte da minha vida. Mas duasfotos em especial me chamaram a atenção e me fizeramquerer voltar até aquele tempo.A primeira foto, eu estava com ela em meus braços ainda umbebezinho. E pude ver quão linda foi aquela criança que tantoamei e que viaja em meus sonhos.Ela era uma bebê tão linda, com os cachinhos levementevermelhos, as bochechas coradas e o sorriso arrebatador deum anjo. E vendo aquela foto, o desespero tomou conta demim novamente, pois queria lembrar-me dos nossomomentos, mas nem isso me foi permitido.A segunda foto já era da criança que eu me lembrava, comoseus 10 anos e a criatura mais linda do mundo. Então pegueias fotos e tirei do porta retrato, pois guardaria as duas comigoe olharia para elas todos os dias da minha vida.Senhor!! Por que isso está acontecendo comigo¿Por que tenho que sofrer tanto nessa vida¿Por que não me é permitido nem lembrar dos dias felizes daminha vida¿Como queria segurar a minha pequena criança em meusbraços e dizer que está tudo bem!!Dizer que não morri!!Nessie, minha pequena. Prometo que um dia a encontrarei ecuidarei muito bem de você.Sinto-me tão ligado a você que a sua dor parece a minha!
  45. 45. Quero gritar para o mundo que preciso de você!!Quero operar o impossível para está ao seu lado pelo menosmais uma vez.Eu não desistirei de te encontrar nunca, mesmo se ter umapista do seu paradeiro.Nunca abrirei mão desse sentimento que sinto por você e nemmesmo entendo o que é.Só sei que te amo como pai, irmão, amigo e tudo o que vocêprecisar que seja.Quero está ao seu lado para enxugar as suas lágrimas e teproteger.Quero olhar em seus olhos e vê-la sorrindo para mim.Preciso de você!!!Não sei por que tanto desespero, mas a única verdade quetenho nesse momento é que preciso de você como do ar querespiro.Minha Ness!! Minha pequena criança de cachinhos vermelhos.Fechei meus olhos e comecei a ver o seu sorriso, ver a suamãozinha em meu rosto me mostrando a minha cara defelicidade. Comecei a lembrar de coisas boas que vivi e aslágrimas caíram mais e mais em meu rosto. E estavaimensamente agradecido pelas poucas lembranças que tive.FLASH BACK.- Jake!! Jake!!! – Ela estendia aos braços em minha direção,então peguei a linda menina em meu colo.- O que foi pirralha¿ - Disse sorrindo para a pequena criança,que deveria ter uns 5 anos.- Vamos caçar¿ Vou pegar o maior animal dessa vez!! Vamos!Vamos!! – Ela batia palmas toda eufórica com o nosso passeiode caça.Eu me transformei em um grande lobo castanho avermelhadoe ela subiu nas minhas costas.E enquanto eu corria pela floresta, ela ria feliz com a sensaçãoque sentia.Nós caçamos durante a tarde e quando a noite começou a cair,levei-a para casa. Mas ela parecia não querer deixar a minhacompanhia e começou a chorar quando a entreguei para Bella.Eu não agüentava ver minha criança chorar e quase choreidiante dela. Mas consegui conter as minhas lágrimas e beijei asua bochecha rosada antes de me despedir.- Jake! Eu amo você. – Ela disse com a sua voz cantante.- Eu também amo você , minha princesa. – Disse para ela eparti com o coração na mão, vendo as lágrimas rolarem emseu rosto. Mas sabia que a paciência de Edward tinha seus
  46. 46. limites e não abusaria dela. Então fui embora mesmo com avontade enorme de ficar ao seu lado.Aquela foi a primeira de muitas das lembranças que teria daminha criança e me fez chorar como um menino, encolhido nosofá empoleirado e pedindo para as demais lembrançasvoltarem para a minha vida. Pois tudo o que mais queria erater a minha menina novamente e me lembrar de tudo o quepassamos juntos.Ela era como se fosse minha filha e não havia nada deromântico no sentimento que tinha. Mas a dor da separaçãoera tão forte, que não era apenas uma coisa emocionar e simuma dor física que me deixava paralisado em sem ar.Eu prometo que vou te encontrar, pegarei em meus braços e aninarei como meu bebê.Nunca existirá criatura tão linda como você nesse mundo.Muito menos tão amada.Toda a minha vida e o meu amor são dedicados a você. Esempre terei essa lembrança na minha mente.Não importa o que acontecerá comigo a partir de agora, poislembrar de você dizendo que me ama me trouxe de vida avida.E é por isso que viverei o resto dos meus dias!Viverei para te encontrar e para te fazer a pessoa mais amadae feliz do mundo.Vou arrancar essa dor do seu coração e você nem se lembraráque um dia fomos separados.Sempre te amarei!!Sempre. Voltar para o índice
  47. 47. PROCURANDO NESSIE – PARTE 1 escrita por GLAUCIABLACKAmores, procurem pela música Temas de Filmes - Lendas DaPaixão, antes de começarem a ler.Todas as cidades mencionadas foram pesquisadas no mapa doCanadá. Se alguém tiver um tempinho, dê uma pesquisada noGoogle map.A partir dos próximos caps, os nossos lobos começaram anavegar na Net, usar emails, e o MSN!!PROCURANDO NESSIE – PARTE 1Fui para a casa na minha forma humana, correndo pelafloresta e sentido o vento das árvores percorrendo o meucorpo e a sensação que sentia era libertadora naquelemomento. Então corri livremente sorrindo e me lembrando daspalavras da minha pequena criança, que me deixavamexplodindo de felicidade e de esperanças.Quando cheguei a casa, meu pai estava preocupado comigo.Mas garanti que estava tudo bem e contei das poucaslembranças que tivera há alguns minutos atrás. E percebicomo ele ficou feliz por me ver daquela forma tãoentusiasmada e otimista.Depois que conversei com o meu pai, pedi que me ajudasse areunir os meus novos amigos lobos. Pois precisaria da ajudadeles para encontrar a minha pequena. E prontamente elepegou o telefone e ligou para os outros e os convocou parauma reunião.Não demorou muito e todos estavam em minha casa, curiosospara saber o que eu queria. Então contei alegremente dasprimeiras lembranças que tive com minha Nessie e todosficaram super felizes por mim. E depois daquele brevemomento recordar é viver, comecei a falar sobre os meusplanos de encontrar Ness e pedi a ajuda deles.Apesar de não saber por onde começar, estavam dispostos ame ajudar. Então Seth trouxe mapas dos Estados Unidos e doCanadá e começamos a mapear possíveis lugares, mas aregião era imensa. E ele teve a idéia de pesquisar pelo nomeCullen na Internet, pois deveria parecer algum registro escolardeles ou médico do Dr Carlilse.
  48. 48. Seth, Quil, Embry, Leah e eu fomos para uma Lan House quefoi aberta recentemente na Ocean Front Dr. E começamos afazer algumas buscas pelo nome Cullens e encontramosalguns registros escolares em escolas do Canadá. Mas osnomes não eram os que conhecíamos e concluímos que a cadacidade que visitavam, mudavam o primeiro nome.Depois começamos a procurar por médicos com nome Cullen eCarlisle e começamos cruzar as informações. E verificamosque em várias cidades do Canadá houveram médicos comnome Carlisle e mapeamos novamente no mapa. Entãocomeçamos a cruzar as informações da busca e encontramosum traço comum entre os Cullens e os registros dosCarlisle’ s.Fazendo o cruzamento, verificamos que nas Cidades deEdmonton, Camrose, Llydminter, Price Albert, Red Deer, NorthBatteford, Saskatoon, Regina, Moose Jaw, Swift Currenthouveram estudantes com nome Cullens ou médicos comnome Carlisle. E pelo mapa, para formar um circulo sófaltavam as cidades Medicine Hat, Lethbridge e Calgay. Mastambém haviam cidades que não estavam nesse raio e queseriam boas possibilidades como Brandon, Winnipeg, Kelownae Kamioops.Concluímos que teríamos que viajar por 7 cidades e se a sorteestivesse conosco, conseguiríamos encontrá-los nessa região.- Seth, você é muito inteligente e fico feliz por tê-lo como meuamigo. – Disse dando um tampinha em seu ombro.- Que isso cara! Apenas conheço um pouco de computador,pois namorei uma menina no ano passado que era fissuradanessa coisinha e me ensinou muitas coisas.- Você não sabe como esse seu namoro vai me ajudar agora.Já pensou que tivéssemos que procurar em todos os estadosamericanos e canadenses¿ Estou muito feliz por termos umalvo para a nossa viagem.- Mais qual é o plano¿ - Perguntou Leah.- Tenho uma idéia! – Disse Embry entusiasmado.- Então conta logo, panaca! – Quil bateu na cabeça dele.- Nós três podemos visitar as escolas dessas cidades, com adesculpa que estamos procurando uma escola para nos
  49. 49. matricular. E tenho certeza que o diretor ou diretora nosmostrará as dependências. Então poderemos percorrer oslocais em busca do cheiro dos vampiros. O que acham¿ - Eleperguntou entusiasmado.- Você é um gênio! – Respondi dando um abraço nele.- Como conseguiremos dinheiro para essa viagem¿ - Leahperguntou.- Todos nós temos algumas reservas guardado e sóprecisaremos do dinheiro para o avião e comida. E se tudo dercerto, em uma semana estaremos de volta. - Seth disse.- Vamos para a casa de Billy que os outros estão a nossaespera. – Disse para eles e partimos para a casa do meu pai.Quando chegamos lá, os outros já estavam impacientes com ademora.- E ai¿ Descobriram alguma coisa¿ - Paul perguntou.- Mais do que imaginávamos. – Disse para ele.- Como assim¿ - Perguntou Sam.- Encontramos registro de médico com nome Carlisle e dealunos com sobrenome Cullen em algumas cidades e fizemosum cruzamento de informações. Então olhe esse mapa... Essespontos vermelhos são os lugares por onde passaram. E o quevêem¿- Estão em circulo¿ - Perguntou Jared.- Sim! Por algum motivo estão em circulo e só faltam essespontos azuis para terminar. Então decidimos visitar essascidades para procurá-los. – Seth respondeu.- Quando viajamos¿ Perguntou Embry.- Hoje mesmo. Se for possível é claro. – Respondi.- Precisamos de dinheiro. – Embry disse para os outros.- Eu tenho algumas reservas. – Disse Sam.- Eu também. – Disse Jared.
  50. 50. - Pode contar comigo. – Paul disse batendo no meu ombro.Um a um foi se colocando a disposição para me ajudar nessaviagem em busca da minha Nessie e fiquei emocionado poraquelas pessoas que mal conhecia me ajudarem daquelaforma tão desinteressada.- Quem vai com você¿ perguntou Sam.- Seth e Embry, se concordarem. – Respondi.- Concordamos sim, pois nenhum de nós poderia ficar longedas nossas impressões.- Então está certo. Amanhã todos trarão dinheiro e vocês trêspartem para o Canadá, a procura da Nessie. Sam disse.Nós ficamos conversando por mais algumas horas e elespartiram para a suas casas. E eu mal pude me conter de tantafelicidade, pela possibilidade de encontrar a minha Nessienovamente. Voltar para o índice
  51. 51. PROCURANDO NESSIE – PARTE 2 escrita por GLAUCIABLACKAmores, procurem pela música Rilassante - Enya - PianoforteInstrumental e Pearl Harbor – Brothers.Espero que chorem um pouquinho!!PROCURANDO NESSIE – PARTE 2Aquela noite eu mal conseguia dormir de tanta ansiedade quesentia. Mas sabia que precisava descansar para mais umaviagem que teria que enfrentar. Então deitei em minha cama,fechei os meus olhos e comecei a lembrar do rosto do lindobebe e logo adormeci.- Jake!! Jake!! Você não consegue me pegar!! – Ela gritavaenquanto corria.Eu sabia que era mais rápido do que a criança, mas fazia tudopara agradá-la e isso incluía deixá-la ganhar nossas apostas.Ness correu pela floresta e fui atrás, tomando cuidado paranão chegar muito perto e ela não perceber que estavatrapaceando em seu favor.- Jake!! Jake!! Ganhei mais uma vez!!! – Ela gritava ao chegarna cachoeira, que era o seu local favorito.- Mas é claro que você me ganhou, princesa. – Disse pegando-a em meus braços e apertando-a bem forte contra o meupeito.- Eu já disse que te amo hoje¿ - Ela disse beijando minhabochecha.- Você estava com tanta pressa para me ganhar, que não medisse que me ama, não me abraçou e não me deu aquele beijogostoso que tanto amo. – Disse sorrindo para ela.- Você é um lobo muito bobo! – Você sabe que te amo desde odia em que nasci e mesmo assim fica emburrado se eu nãodisser. – Ela disse rindo para mim.- Ness, você é como se fosse a minha filha e sempre vou amarvocê. E não há nada que faça que me deixe emburrado comvocê. E sabe bem disso. – Disse, colocando-a no chão.- Quando eu crescer,quero ser forte e corajosa como você.- Você sabia que você é o meu herói favorito – Ela dissesaltitando na minha frente.- Acho que não tem bom gosto. Ora, vai escolher um lobo paraherói. – Respondi todo envaidecido.- Vamos correr mais! Ela disse e quando pisquei os olhos jáestava longe e tive que tirar a bermuda rapidamente, amarrar
  52. 52. na tornozeleira e correr para alcançar a pirralha que adoravame deixar para trás.Acordei assustado com o barulho do meu pai na cozinha e lobome levantei para ver o que estava fazendo. E quando me deiconta que era a primeira vez em quase três anos que não tiveum daqueles sonhos estranhos, fiquei muito feliz. Mas afelicidade maior era por ter sonhado ou lembrado, não sei,com a minha pequena pirralha.- Pai! De pé tão cedo¿ - Perguntei ao entrar na cozinha.- Estou preparando algumas coisas para levarem na viagem,pois sei que esses dias serão bem complicados para vocês. –Ele me respondeu.- Vou deitar mais um pouco,pois ainda são 4 horas e os outrossó chegarão por volta das 8. – Despedi-me do meu pai e volteipara cama, na esperança de sonhar novamente com minhaamada pirralha.- Herman!! Herman!! – Minha irmã Scarlet entrou gritando emmeu quarto.- O que foi¿ Onde é o incêndio. – Perguntei mal humorado,por ter o meu sono interrompido.- Alguns revolucionários conseguiram montar um balão evamos tentar passar para o outro lado do muro.- O outro lado do muro¿ Eu vou com vocês!! Estou com tantasaudade da minha Natasha.- Vamos partir hoje a noite e assim que estivermos do ladoOcidental, começaremos nova vida e você poderá ficar comsua namorada. – Minha doce irmão me abraçou e ficamosrindo esperançosos por uma vida melhor.Depois que a Alemanha foi dividia, a nossa vida ficou muitocomplicada. E ficamos sozinhos no mundo, visto que a maiorparte dos nossos parentes e amigos ficarão do outro lado. Maspara mim a tortura era inda maior, pois fui separado da minhaamada Natasha e sonhava com o dia em que esse muro seriaderrubado e não haveria impedimento para o nosso amor.Fugi trabalhar no velho mercado, como fazia todos os dias.Mas passei o dia contando as horas para a tão sonhada viagempara a liberdade.Quando finalmente anoiteceu, corri para casa e peguei apenaso essencial para vestir. E sabia que encontraria amigos paranos ajudar nos primeiros tempos, então não adiantaria levarmais peso do que o necessário.
  53. 53. Minha irmã Scarlet e eu fomos encontrar os seus amigosrevolucionários. E quando chegamos, já estavam terminandode inflar o gigantesco balão. Mas fiquei receoso que a policianos encontrasse antes da partida, apesar de dizerem que nãotinha perigo.Entramos no balão e fomos em busca de uma nova vida. Eestava super feliz pelo fato de ver a minha amada novamenteagora era realidade, não mais parte dos meus sonhos e dasminhas ilusões.O balão começou a subir e foi flutuando lentamente. E quandofinalmente chegamos até o muro, os soldados da Alemanhaoriental começou a atirar, então começamos a cairlentamente. E nessa hora, pedi aos céus para que ele caísse nolado ocidental. Entretanto não tivemos sorte e caímosjustamente no lado que não sairíamos vivos.Os soldados vieram em nossa direção e não tivemos nemtempo para nos explicar, pois começaram a atirar em todos. Efoi então que senti as balas penetrarem o meu corpo, quetombou para o lado.O meu último pensamento foi para a minha amada Natasha.- MEU AMOR! PROMETO QUE SE HOUVER UMA CHANCE EMOUTRA VIDA, ENCONTRAREI VOCÊ ONDE QUER QUE ESTEJA.EU SEMPRE TE AMEI.- Natasha! Natasha! Natasha! Nessie!! Nessie – Acordeichamando o seu nome e vi meu pai assustado olhado paramim.- Mais um pesadelo¿ - Ele perguntou.- Sempre! Todos os dias são iguais e sempre acordo assustadochamando por alguém. – Respondi já me levantando da cama.- Seth e Embry já chegaram. – Ele disse ainda me encarando.- Tomarei um banho rápido e depois iremos.- Ele respondeu.- Você precisa esperar Sam trazer o dinheiro, pois ele ficou depassar na casa dos outros para trazer.- OK! Deixa eu tomar banho e se quando houver terminadoSam não chegar, passo na casa dele. – Respondi.
  54. 54. - Tomei um banho demorado e tive tempo para pensar naquelesonho tão estranho. E não entendia por que nós nuncaconseguíamos ficar juntos. E tive medo que nessa vida atragédia se repetisse e um de nós morresse antes do tempo.Comecei a ficar deprimido com os pensamentos que meassombravam. E tive medo que Nessie já estivesse morta, poispelo que parecia nós estávamos condenados a nuncaconcretizar o nosso amor. E se isso se repetiu por tantasencarnações, provavelmente algo aconteceria e nossepararíamos novamente.Ness meu amor, espero que ainda esteja vida e que um diasejamos capazes de viver esse amor impossível, que nunca seconcretizou em outras vidas.Não sei o motivo de tantas tragédias, mas o que tenho certezaé que não quero te perder como nas outras encarnações.Quero ser capaz de te amar como mulher e esperarei queesteja adulta para concretizar esse amor. E peço por tudo queé mais sagrado que dessa vez dê certo.Não consigo imaginar você morta e não consigo me imaginarmorrendo sem viver esse amor.Acho que temos direito isso!!!Esse amor nos pertence e se vivemos tantas encarnações emconcretizá-lo, nada mais justo que agora isso dê certo.Preciso tanto de você ao meu lado e não sei se algum diaconseguirei viver sem lembrar desse rosto lindo de menina. Efico imaginando a mulher perfeita que se tornará um dia enesse dia serei o homem mais feliz do mundo.Minha Ness!!Eu nem te conheço, ma já te amo tanto!!Eu vejo o seu rosto e nem sei se é real, pois nunca a vi adultae a imagem que vejo pose ser fruto da minha imaginação. Masseja lá como for, estarei te procurando e desejando que umdia você possa ser finalmente minha.Eu não quero o mesmo destino de Igor, Edmond ou Liang!!Realmente não quero ter você uma única vez!!Quero você inteira para todo o sempre!! E ser capaz de dátudo amor que nos foi negado nas outras vidas.Preciso tanto de você...- Vamos embora Jake!! Pare de sonhar acordado. – Sethgritou da sala.- Já vou! Só estou me arrumando. – Respondi mal humorado.Fui para sala e todos os meus amigos estavam lá me
  55. 55. aguardando.- Vocês vieram¿ - Perguntei surpreso.- Mas é claro! Você acha que não nos despediríamos de vocês¿Jared respondeu.- Boa sorte, cara! Esperamos que você encontre a sua Ness. –Sam disse, dando-me um abraço e todos saímos em direção aocarro de Quil, que nos levaria para o aeroporto de Port Angels.Fomos para o aeroporto em silêncio e as mesmas inquietaçõescontinuavam a me atormentar. Mas apesar do medo quesentia de não concretizar esse amor nessa vida, tinhaesperanças que encontrar a minha Ness e mudar o nossodestino.Pegamos o avião e nas poucas horas de vôo, continueipensando em toda a problemática das minhas vidas passadase em como seria agora no presente.Senhor!Permita viver esse amor pelo menos uma única vez.Por favor não permita que a minha história acabe em tragédianovamente.Preciso tanto encontrar a minha Ness e acreditar que existeesperanças para nós dois.Mas alguma coisa em meu coração me diz que tudo vai acabarem tragédia novamente.Permita-me amar e ser feliz pelo menos uma vez!!Ness!!! Eu amo tanto você que meu corpo chega a doer detanta saudade.E o pior é que sinto saudade de coisas que não lembro e quenunca vivi.EU PRECISO SER FELIZ!!!NÃO SUPORTO MAIS ESSA DOR!!!NÃO SUPORTO MAIS ESSA AUSÊNCIA!!POR FAVOR, SENHOR!! DÊ APENAS UMA ÚNICA CHANCE DESER FELIZ COM ELA.POR FAVOR!!Ness, prometo que um dia a encontrarei e você será a criaturamais amada do mundo.Darei toda a minha vida para te fazer feliz e amar como nuncaantes foi.Prometo que serei fiel,companheiro, amigo, protetor e o amorda sua vida.Você nunca mais se sentirá só ao meu lado, pois aquecerei
  56. 56. todos os seus dias.Eu só preciso se uma chance para te fazer feliz!!Preciso de você como do ar que respiro. E como vivo sem omeu ar¿Como vivo sem o meu coração que ficou com você¿Não existe vida sem você!!!!Hoje eu não vivo, apena vegeto e esse estado vegetativo estáme matando a cada dia que se passa.Preciso de você para me salvar e preciso te salvar dessa dorque te corrói.Por que será que as coisas precisam ser tão complicadas paranós dois¿Por quê¿- Jake! Jake!! Chegamos. – Seth estava me sacudindo e metirando do meu momento de reflexão.- Vamos! Temos um caminho longo a percorrer. – Respondipara ele.Seth, Embry e eu percorremos as sete cidades e duassemanas. E passamos em cada maldita escola queencontramos, mas todas as vezes que chegamos eperguntávamos se os Cullens estudavam lá, sempre diziamque havia se mudado. Então depois da duas semanas deviagem, passando frio, fome e com muito cansaço resolvemosvoltar para La Push com o pouco dinheiro que havia restado.Eu estava horrível por dentro e por fora. E aquela altura docampeonato, queria morrer de tanta dor e desespero quesentia. Mas não havia mais esperanças de encontrá-los eagora passaria o resto da minha vida sofrendo de amor. Etalvez até morresse com a imensa dor que sentia em meupeito.Por quê¿ Por quê¿Onde você está meu pequeno tesouro¿ Não suporto mais viverlonge de você!!!Está doendo tanto que não consigo explicar a complexidade doque sinto.Como será minha vida agora¿ Qual o sentido de continuar vivosem você¿ Qual¿Até para morrer é um grande problema para mim!!!Eu não mereço isso!! Não mereço esse castigo!! Será quejoguei pedras na cruz na outra encarnação e estou sendocastigado por isso¿

×