A mentira

1,671 views

Published on

1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
1,671
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
15
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A mentira

  1. 1. A Mentira Sinopse: Uma mentira foi contada e um grande amor está terrivelmenteameaçado pelo ódio e desejo de vingança. Será que um grande amor é capaz de perdoar um crime tão terrível e a mentira para ocultar esse crime?Será que o desejo de vingança será maior que o pedão?************************************************************** Eu quis matá-la e depois quis morrer de tanto desgosto esofrimento. Mas decidi que acabaria com ela lentamente, usandoaquele velho ditado: “ Vingança é um prato que se come frio!” e nomeu caso, comeria bem gelado. Tracei algumas metas para cumprir omeu plano de vingança e as seguiria a partir desse momento:SeduzirFazer sofrerHumilharEnlouquecerDestruirMatarEssas seriam as metas para a minha nova vida e depois queconseguisse o que queria, poderiam em fim acabar com a minhavida.Então decidi que me vingaria dela da pior forma possível e começariaa planejar como a destruiria. E depois que estivesse totalmentearrasada, sem defesa, sem forças para lutar ou reagir, nósmorreríamos juntos. Jacob e Renesmee - Realidade alternativaCategorias: Saga Crepúsculo Personagens:Gêneros: Drama, RomanceAvisos: Nudez, SexoDesafios:Séries:Capítulos: Terminada: Sim Palavras: 122507 Leitores: Publicada:Atualizada:Notas da História:
  2. 2. Essa fic poderá apresentar passagens impróprias para menores de 16anos.1. PRÓLOGO escrita por GLAUCIABLACK2. JAKEXNESSE escrita por GLAUCIABLACK3. VIAGEM escrita por GLAUCIABLACK4. CRIME escrita por GLAUCIABLACK5. PLANO escrita por GLAUCIABLACK6. JOGO DE SEDUÇÃO escrita por GLAUCIABLACK7. JOGO DE SEDUÇÃO - PARTE 2 escrita por GLAUCIABLACK8. NOIVOS escrita por GLAUCIABLACK9. CASAMENTO - PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK10. CASAMENTO - PVO JAKE escrita por GLAUCIABLACK11. LUA DE MEL - PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK12. LUA DE MEL - PVO JAKE escrita por GLAUCIABLACK13. SOFRIMENTO - PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK14. SOFRIMENTO - PVO JAKE escrita por GLAUCIABLACK15. HUMILHAR - PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK16. HUMILHAR - PVO JAKE escrita por GLAUCIABLACK17. ENLOUQUECER - PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK18. ENLOUQUECER - PVO JAKE escrita por GLAUCIABLACK19. FUGA - PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK20. FUGA - PVO JAKE escrita por GLAUCIABLACK21. BÔNUS - ESCONDENDO SEGREDOS DE EDWARD escrita porGLAUCIABLACK22. BÔNUS – MENTINDO PARA EDWARD - PVO BELLA escrita porGLAUCIABLACK23. AMANDA - PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK24. PROCURA - PVO JAKE escrita por GLAUCIABLACK25. AMOR A PRIMEIRA VISTA – PVO NESSE escrita porGLAUCIABLACK26. ATRAÇÃO FATAL – PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK27. AMOR A PRIMEIRA VISTA – PVO JAKE (nova postagem) escritapor GLAUCIABLACK28. ATRAÇÃO FATAL – PVO JAKE escrita por GLAUCIABLACK29. BÔNUS - PENSAMENTOS – PVO EDWARD escrita porGLAUCIABLACK30. BÔNUS - REVELAÇÃO PVO EDWARD escrita por GLAUCIABLACK31. BÔNUS – A MENTIRA escrita por GLAUCIABLACK32. BÔNUS – CONFISSÃO escrita por GLAUCIABLACK33. REVELAÇÃO PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK34. O QUE EU FIZ? PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK35. REVELAÇÃO PVO JAKE escrita por GLAUCIABLACK36. BÔNUS – INVEJA – PVO ASSASSINA escrita por GLAUCIABLACK37. OH! MINHA FILHA NÃO – PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK38. OH! MINHA FILHA NÃO – PVO JAKE escrita por GLAUCIABLACK39. LONGA ESPERA – PVO JAKE escrita por GLAUCIABLACK40. A CARTA – PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK
  3. 3. 41. A última vez – PVO JAKE escrita por GLAUCIABLACK42. A última vez – PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK43. O CONFRONTO – PVO JAKE escrita por GLAUCIABLACK44. BÔNUS - ANALISANDO OS PENSAMENTOS – PVO EDWARDescrita por GLAUCIABLACK45. O CONFRONTO – PVO NESSE - PARTE 1 escrita porGLAUCIABLACK46. O CONFRONTO – PVO NESSE – PARTE 2 escrita porGLAUCIABLACK47. ESPERANÇA - PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK48. BÔNUS -MISSÃO IMPOSSIVEL – O RESGATE – PVO ALICEescrita por GLAUCIABLACK49. REENCONTRO – PVO NESSE escrita por GLAUCIABLACK50. PENÚLTIMO CAPÍTULO – MAL ENTENDIDO – PVO JAKE escritapor GLAUCIABLACK51. PENÚLTIMO CAPÍTULO – MAL ENTENDIDO – PVO JAKE escritapor GLAUCIABLACK52. CAP FINAL – EU SEMPRE VOU TE AMAR – PVO NESSE escrita porGLAUCIABLACK53. CAP FINAL – EU SEMPRE VOU TE AMAR – PVO JAKE escrita porGLAUCIABLACK54. BÔNUS – CASAMENTO escrita por GLAUCIABLACK55. EPÍLOGO escrita por GLAUCIABLACK
  4. 4. PRÓLOGO escrita por GLAUCIABLACKNotas do Autor:Pessoal, como todos que acompanharam minhas duas ficsperceberam, não gosto de dejavu. Então entraremos em uma tramaonde nossos personagens irão se amar apaixonadamente, mas terãomuitos conflitos e viverão nos limites do amor e do ódio.A trama começará com uma tragédia, seguida de uma mentira quemudará o rumo da vida de dois jovens que se amam demais.Espero que realmente gostem dessa nova trama.PRÓLOGOPvo JakeO que você faria se a pessoa que você mais ama no mundo fosse asua pior inimiga? Se ela cometesse o único crime que você nãoperdoaria?Eu quis matá-la e depois quis morrer de tanto desgosto e sofrimento.Mas decidi que acabaria com ela lentamente, usando aquele velhoditado: “ Vingança é um prato que se come frio!” e no meu caso,comeria bem gelado.Tracei algumas metas para cumprir o meu plano de vingança e asseguiria a partir desse momento:- Seduzir- Fazer sofrer- Humilhar- Enlouquecer- Destruir- MatarEssas seriam as metas para a minha nova vida e depois queconseguisse o que queria, poderiam em fim acabar com a minha vida.PVO NesseO que você faria se tivesse um segredo tão terrível, que não poderiacontar nem para sua melhor amiga? Se esse segredo destruísse todosos seus sonhos?Se você pudesse perder o amor da sua vida?Vivo apavorada e com medo que descubram o que fiz. E paraesconder o meu segredo, estou disposta a mentir, enganar emanipular..Não posso perder o meu único e verdadeiro amor!!Meu Jake!!! Meu amor!!Uma mentira pode se tornar uma verdade e uma verdade umamentira, dependendo da forma que é contada e por quem é contada!! Voltar para o índice
  5. 5. JAKEXNESSE escrita por GLAUCIABLACKNotas do Autor:Pessoal, essa cap é para mostrar como era a relação de Jake e Nesseantes tudo acontecer.JANEXNESSPVO NESSEMeu nome é Renesmee Cullen e era uma garota um pouco diferentedas garotas da minha idade. Tinha 8 anos, mas minha aparência erade uma garota de 18.Era uma meta vampira, estava cursando oterceiro ano do ensino médio em Clallam Bay High School.Meus pais e eu vivíamos com nossos parentes, avós, tios e Megan,em uma imensa mansão em Clallam Bay, que fica ao norte deWashington e ficava aproximadamente 1 hora de La Push.Megan havia sido adotava por Rosali e Emmett há alguns anos antes,quando Tanya pediu que tomássemos conta dela, porque Carmenteve ciúmes de Eleazar. Então ela passou a ser a filha adotiva dosmeus tios, minha melhor amiga e quase irmã.Além de uma família de vampiros, pouco convencional, namorava umlindo rapaz chamado Jacob Black que se transformava um lobomarrom avermelhado constantemente. E a maioria nos nossosamigos também eram lobos. Então não me considerava umaadolescente normal, levando-se em consideração a minha estranhafamília, meu namorado e meus amigos.Cresci cercada de mimos e amor da minha família e de Jake, que atédois anos antes, era só meu melhor amigo. Mas depois que comecei ame transformar em uma mulher, as coisas estão ficando um poucoestranhas entre nós e começou a rolar um clima. E quandopercebemos, estávamos namorando para o desespero do meu pai,que fez de tudo para impedir no início.Amava Jake loucamente e cada célula do meu corpo gritava por ele,mas meu amado namorado era muito respeitoso e estavapretendendo esperar por nosso casamento para termos um poucomais de intimidade. E isso me deixava completamente alucinada ealgumas vezes quase subia pelas paredes.Ele tinha um corpo maravilhoso e quando estávamos juntos tinhavontade de mordê-lo todinho. Contudo ele impôs alguns limites paraa nossa relação e isso estava me enlouquecendo.
  6. 6. Às vezes achava que ira pegar fogo e tanto calor que sentia, mas atéainda estávamos no zero a zero.Ele pretendia preservar a minha pureza até o nosso casamento e euachava aquilo ridículo.- Como se eu quisesse ficar pura!!- Já sou sua!!- Toda sua!!- Para que esperar mais¿- Que saco!!- Jake!! Meu Jake!! Lindo!! Maravilhoso!! Gostoso!! Como te quero!!Como te desejo!!- Por que precisamos esperar tanto se já sou toda sua¿ PenseiJake iria viajar para o Havaí em dois dias, pois a sua irmã Rebeccaestava muito doente e internada. Então pela primeira vez em tantosanos ficaríamos longe um do outro.Pedi meu pai para ir com ele, mas apesar de todas as minhastentativas, não consegui permissão.E isso está me deixando maluca!!Como vou ficar um dia sem beijar aquela boca maravilhosa¿Sem sentir o seu gosto e seu cheiro¿Como queria ir com meu Jake!!!Eu o amo tanto!!Faria tudo por ele!!Tudo!Aquela manhã, estava deitada na cama do meu quarto, após faltaraulas a contra gosto dos meus pais, e esperava Jake para passarmoso dia inteiro juntos.Enquanto esperava, refletia sobre a nossa relação, sobre asimplicâncias do meu pai e sua insistência de ir para universidadeantes de me casar. Então ouvi a porta abrir baixinho e a imagem domeu Apólo entrando lentamente com um sorriso imenso no rosto.- Jake, amor!! Já estava ansiosa! Disse enquanto ficava de pé eanalisava aquele corpo maravilhoso pela milésima vez.Lindo!! Tão gostoso!!! Todinho meu!! Ai!! Acho que vou ter umahipertermia!! Ui!!- Oi princesa! Como se sente hoje¿ Ele perguntou com um sorriso nocanto dos lábios.- Com saudade!! Morrendo a cada segundo. Disse me agarrando a elefortemente, enquanto meu nariz procurava pelo seu cheiromaravilhoso de amêndoa.
  7. 7. - Eu nem partir ainda. Já está assim¿ Ele disse, levantando o meurosto e puxando meu queixo para próximo de sua boca.- Muita!! Morrendo!! Respondei e depois deu um beijo ansioso emseus lábios. E pude sentir o gosto maravilhoso de sua boca, semovendo lentamente na linha, enquanto abriu a procura da minhalíngua. Aquele beijo foi calmo e muito suava, e sentia a sua língua semovendo sem pressa e urgência. Enquanto aproveitava cadamovimento circular.Céus!! Esse beijo foi muito bom!! Muito gostoso!! Ai, Jake!! Continuaa me beijar desse jeito... por favor, não para!! Quero te beijar assimsempre.Pensei- O que minha branquinha quer fazer hoje¿ Ele sussurrou em meuouvido, depois que parou de me beijar.- Quero nadar! Vamos para o Lago Ozzette¿ Perguntei, já planejandoo nosso dia sozinhos no lago, quase sem roupas.Ai!! Isso vai ser muito bom!! Um dia inteiro navegando nesse corpoperfeitamente esculpido em forma de homem. Ai!! Vou acabarexplodindo qualquer hora dessas!!- Tem certeza¿ Não quer fazer outra coisa. Ele perguntou franzindoas sobrancelhas, enquanto eu o puxava para minha cama.Acho que podemos aproveitar aqui na minha cama mais umpouquinho!! Meu Jake!! Lindo!! Maravilhoso!!- Nesse, por favor! Não faz isso!! Tira a mão daí! Ele ordenou e seafastou de mim.- Não estamos fazendo nada demais. Disse, fingindo-me de inocente.Ainda não estamos fazendo nada, mas se quiser... podemos fazertudo.- Nesse, seu pai já tem motivos para tentar nos separar e ficarimplicando comigo. Se ele nos pega na sua cama, mesmo que nãofaçamos nada... vai ser uma “M”. E sabe que quero evitar problemase fazer tudo certinho para casarmos logo.- Jake! Você sabe qual a única forma de obrigar meu pai a nos deixarcasar¿ Então acho que poderia colaborar um pouco comigo! Respondipara ele.Se nós dormirmos juntos, ele não terá outra alternativa. Seubobinho!! Pensei.- Nesse, você sabe que quero fazer as coisas certinhas. Se fossequalquer outra garota, a levaria para cama sem me importar. Masvocê é a mulher que escolhi para mim e vou respeitá-la até chegar o
  8. 8. momento certo. Então não vamos começar essa discussãonovamente.- OK!! Vamos parar por aqui!Vou me arrumar, para irmos logo.Realmente não vou discutir a minha castidade com você!! Já estoucansada disso!! Agora vou agir!!- Coloque uma roupa fresca, não deixe levar roupas e toalhas. Ah!! Ofiltro solar!! Não quero a minha branquinha vermelha e descascando.- Espera só um pouco que já volto. Disse para ele.Fui para o meu banheiro enorme, tomei um banho frio, depois passeihidratante pelo corpo (o que Jake mais gostava), coloquei umabermuda jeans, uma camiseta branca da Marie, o meu adidas branco,penteei os meus cabelos, escovei os dentes e já estava pronta.Antes de sairmos, coloquei toalhas e roupas em uma mochila e fomospara o nosso passeio de despedida.Durante o caminho, ele começou com aquela conversa sobre auniversidade e isso começava a me irritar profundamente, porquenão tinha a intenção de cursar nada e ele e meu pai insistiam noassunto.- Nesse, já começou a enviar os formulários para as universidades¿Ele perguntou, enquanto dirigia.- Não! Mais meu adorável pais está fazendo isso por mim. Dissefazendo uma careta e demonstrando o meu descontentamento.Ai, Jake! Não vai estragar o nosso dia com essa lenga lenganovamente! Que chato. Pensei.- Você tem que pensar nisso. E sabe que seu pai só vai permitircasarmos depois da universidade. Ele disse.- Não!! Sabe que não vou para a universidade! E não vou discutir issocom você. Não hoje!! Respondi passando a mão sem seus cabelos.- Chegamos!! Ele disse estacionando o carro.- Finalmente!! Um dia inteiro só nosso!! Todo nosso!! Sozinhos!!Ai, Jake!! Hoje quero tudo!! Simplesmente tudo e você não vai meescapar.Nós descemos do carro e fomos pela trilha até o enorme lado. Entãotiramos nossas roupas e caímos na aguar, e ficamos brincando comoduas crianças. Mas apesar do clima perfeito, Jake conseguiu se conter
  9. 9. mais uma vez e não consegui o que queria. E mesmo assim, estavafeliz por ter meu amor todo para mim um dia inteiro.Quando começou anoitecer, ele me levou para casa e aindanamoramos mais um pouco. Pois sabíamos que teríamos apenasalgumas horas juntos, até a sua viagem para o Havai.PVO JakeSou Jacob Black, mas as pessoas me chamavam de Jake, tinham 24anos, morava em uma alteia Quileut chamada La Push, vivia comolobo nas minhas horas vagas, trabalhava em uma grade oficina emForks e namorava a garota mais linda e mais incrível do mundo. E senão fosse pelo fato dela ser uma meta vampira e ter uma família devampiros, com um pai muito ciumento seria perfeita.Nesse era a criatura mais linda, maia maravilhosa, encantadora,sedutora, inteligente, amável e doce do mundo. E não sabia o queseria da minha vida sem minha doce princesa.Tive uma impressão com ela, quando ainda era uma recém nascida edesde então não pude me afastar mais dela.Durante oito anos de sua vida, fui seu irmão, seu companheiro decaças, seu melhor amigo. Mas o tempo passou e passei a vê-a comoutros olhos, apaixonando-me perdidamente por ela a cada dia.Se alguém me perguntasse o que era minha vida sem Nesse, diriaque não existe vida pois vivia para amá-la e fazê-la feliz.Ela era extremamente sedutora e fazia tudo para que perdesse acabeça, pois estava doida para fazer amor comigo. Só que queria emalgo mágico e especial, e não achava que estava pronta para essetipo de envolvimento. Então tentava adiar um pouco, até o nossocasamento, que esperava que ser breve.Estava juntando todo dinheiro que ganhava para comprar umacasinha modesta para nós dois, e quem sabe em um ou dois anosfinalmente pediria a sua mão, apesar de saber o chilique que seu paidaria.Aquela semana estava muito triste, pois viajaria para o Havaí e ficarialonge da minha Nesse pela primeira vez. Então estava com o coraçãoapertado de tanta saudade, que já sentia.Ela bem que insistiu para ir e eu adoraria. Mas seu pai não permitiu,temendo que acontecesse algo entre nós.- Minha Nessa!! Linda !! Maravilhosa!! Deliciosa!!- Eu também quero muito você, mas você é tão criança!- Não quero te machucar!! Se puder esperar só mais um tempo... tefarei a mulher mais feliz do mundo!!
  10. 10. - Te amarei por toda a minha vida!!- Minha Nesse!!- Meu amor!!-Minha princesa!!- Minha branquinha!!Havia combinado com ela de passarmos o dia juntos antes da minhaviagem. Então pedi folga em meu emprego e fui cedo para casa daminha branquinha. E estava ansioso para ficar agarradinho com ela,sentindo seu cheiro, seu gosto e tocar a sua pela aveludada.Estava dirigindo para a casa da minha branquinha, lembrando do seulindo rosto e da forma como fazia beicinho quando negava o que elaqueria. Então cheguei na casa dos Cullens e percebi que a casaestava vazia.Corri para o quarto da minha Nesse, abri a porta bem de vagar e meusorriso se abriu quando a vi deitada na cama, linda e maravilhosacomo sempre.- Jake, amor!! Já estava ansiosa! Ela disse ficando de pé e analisandomeu corpo para me tentar.- Oi princesa! Como se sente hoje¿ Perguntei com um sorrindo paraela, mas com uma imensa vontade de agarrá-la e beijá-la todinha.Linda!! Maravilhosa!! Ai como queria ter você por completo e te fazerminha mulher. Quando tempo mais vou esperar para isso¿ Te querotanto!! Pensei- Com saudade!! Morrendo a cada segundo. Disse e depois meagarrou, abraçando-me e cheirando o meu peito.- Eu nem partir ainda. Já está assim¿ Eu disse, puxando seu queixopara próximo da minha boca.Quero beijar muito essa boca deliciosa!! Quero te beijar o dia inteiro!!Ter todos os beijos que perderei nesses dias. Pensei- Muita!! Morrendo!! Ela disse e depois me beijou delicadamente.Nossos lábios se moviam sem pressa, sem ansiedade, de forma bemtranqüila aproveitavam cada movimento e nossas línguas se movialentamente, sentindo cada toque como se fosse o último de nossasvidas. Senti meu corpo inteiro arrepias com aquele beijo foi tãomágico, que fazia cada célula do meu corpo gritar desesperadamentepelo dela e as borboletas voarem com ferocidade em meu estômago.- O que minha branquinha quer fazer hoje¿ Sussurrei em seu ouvido,depois do nosso beijo.
  11. 11. Minha Nesse!! Se você soubesse como me deixa louco e a força quefaço para não te tomar aqui mesmo!- Quero nadar! Vamos para o Lago Ozzette¿ Ela perguntou.- Tem certeza¿ Não quer fazer outra coisa. Perguntei franzindo assobrancelhas, enquanto ela me puxava para a sua cama.Céus!! Não, Nesse!! Não faça isso!! Por favor, não me torture dessejeito!! Não vou conseguir agüentar essa tortura! Você é tão linda! Tãomaravilhosa!!- Nesse, por favor! Não faz isso!! Tira a mão daí! Ordenei e meafastei dela.Não faz isso, Nesse!! Se você avançar mais um pouquinho... vouperder minha cabeça!! Por favor, não!!- Não estamos fazendo nada demais. Disse, fazendo-se de inocente.- Nesse, seu pai já tem motivos para tentar nos separar e ficarimplicando comigo. Se ele nos pega na sua cama, mesmo que nãofaçamos nada... vai ser uma “M”. E sabe que quero evitar problemase fazer tudo certinho para casarmos logo.Não quero que seja desse jeito tão vulgar!! Quero algo especial emágico para nós dois. Por que me tenta tanto, minha princesa¿- Jake! Você sabe qual a única forma de obrigar meu pai a nos deixarcasar¿ Então acho que poderia colaborar um pouco comigo! Dissepara mim.- Nesse, você sabe que quero fazer as coisas certinhas. Se fossequalquer outra garota a levaria para cama sem me importar. Masvocê é a mulher que escolhi para mim e vou respeitá-la até chegar omomento certo. Então não vamos começar essa discussãonovamente.Realmente não quero voltar a discutir isso com você, princesa. Sevocê pelo menos entendesse o meu ponto de vista!- OK!! Vamos parar por aqui!Vou me arrumar, para irmos logo. Eladisse.- Coloque uma roupa fresca, não deixe levar roupas e toalhas. Ah!! Ofiltro solar!! Não quero a minha branquinha vermelha e descascando.Disse para ela.- Espera só um pouco que já volto. Ela respondeu.
  12. 12. Fiquei sentado na cama da minha princesa, cheirando o seutravesseiro por aproximadamente uma hora até ela voltar prontapara sairmos. E pensava seriamente em ceder as vontades de Nessee precipitar as coisas entre nós.Durante o caminho, puxei o assunto sobre a universidade. Poisestava muito interessado sobre onde ela estaria no próximo ano. E aomesmo tempo preocupado com a distância que ficaríamos nesseperíodo. Contudo o seu futuro era importante demais e não deixariaque abandonar tudo para ficar comigo em uma vida medíocre.- Nesse, já começou a enviar os formulários para as universidades¿Perguntei, enquanto dirigia e tentava parecer casual.- Não! Mais meu adorável pai está fazendo isso por mim. Respondeufazendo uma careta.- Você tem que pensar nisso. E sabe que seu pai só vai permitircasarmos depois da universidade. Disse.- Não!! Sabe que não vou para a universidade! E não vou discutir issocom você. Não hoje!! Ela Respondeu passando a mão meus cabelos.- Chegamos!! Disse estacionando o carro.- Finalmente!! Um dia inteiro só nosso!! Todo nosso!! Sozinhos!! Elagritava, radiante de felicidade.Abri a porta do carro, peguei sua pequena mão e a conduzi pela trilhaaté o lago.Quando chegamos, tiramos as nossas roupas e ficamos com trajes debanho. Então pulamos na água e ficamos o dia inteiro juntinhos,namorando sem nenhuma pressa e com muito carinho tentavaconfortá-la pelo abandona que a deixaria.O dia foi passando lentamente e conversamos sobre diversas coisas.Então quando percebi, já estava anoitecendo e tinha que levar minhabranquinha para casa.Quando chegamos na casa dos Cullens, ficamos namorando mais umpouco e depois fui para casa. Pois tinha que fazer os últimospreparativos para a viagem do dia seguinte.
  13. 13. Voltar para o índice
  14. 14. VIAGEM escrita por GLAUCIABLACKVIAGEMPVO NESSEEle estava nú, vindo em minha direção calmamentee eu estava com meu corpo em brasas, ansiosa pelo seu toque.Ele se aproximou mais, depois me pegou pela cintura, puxando omeu corpo contra o seu.Então me beijou ferozmente, tirando todo fôlego que ainda tinha.Depois daquele beijo arrebatador, empurrou-me para trás aindaolhando em meus olhos e disse:Nunca mais serei seu!!Então virou de costas e começou a andar rapidamente pela floresta,enquanto o seguia desesperada.- Nesse!! Nesse!! Acorda, querida!! Acorda!- Ai mãe! O que foi? Onde é o incêndio? Disse, passando as mãospelos meus cabelos para tirá-los do meu rosto.- Já são seis horas e se continuar dormindo, vai fazer Jake perder oavião. Minha mãe disse para mim, enquanto alisava a minhabochecha.- Céus!! Tenho que correr!! Estou muito atrasada e ainda tenho queesperar Meg.Ai! Se ele perder o avião vai achar que fiz de propósito. Corre,Nesse!! Corre!- Mãe, avisa para Meg que desço em dez minutos. Peça-a para searrumar rápido. Disse, pulando da cama rapidamente em direção aobanheiro.- Vê se não demora! Ela disse, saindo do meu quarto.Corri para banheiro, tirei a roupa rapidamente e me enfiei embaixoda água fria do chuveiro. E não demorei muito na água, pois sóqueria despertar do meu sono e relaxar após o sonho estranho quetivera com Jake.Será que esse sonho é resultado da saudade que já estou sentindodele?Será que estou ficando neurótica,mesmo antes de ele ir?Relaxa, Renesmee!! Ele vai voltar logo e vocês nunca mais ficarãolonge um do outro.Corri para o meu closet e peguei a primeira roupa apresentável queencontrei, uma calça jeans desbotada e uma camiseta amarelo bebê.Depois prendi os meus cabelos, pois não teria tempo para ficararrumando meus cachos e aquela seria a melhor solução. Entãoescovei os dentes e passei um batom, disfarçar a palidez do meurosto e sai correndo como uma desesperada.- Jake, amor! Estou um pouco atrasada, mas em uma hora chego ai.Prometo que vou voar pelas estradas, mas não vou deixar vocêperder seu vôo. Disse para ele.- Relaxa, Nesse! Vai dá tempo, então não precisar correr tanto.
  15. 15. -Já me despedi dos meus amigos e de Billy, e assim que chegar nóssairemos.- OK!! Vou chegar a tempo. Prometo!! TE AMO!! MILHOES DEBEIJOS!! Disse já no primeiro degrau das escadas.- Meg!! Vamos embora!! Não podemos nos atrasar mais!! Estavahistérica gritando para que ela viesse logo.- Nesse, você sabe que Jake não gosta de mim!.- Meg, você só vai me fazer companhia e de lá vamos para a escola.Sabe muito bem que já faltei a aula ontem e se não for hoje, meupais ficará furioso e vai arrumar mais um motivo para implicar comJake.- Tudo bem!! Você venceu!! Vamos!! Ela disse saltitando, enquantodescia as escadas.Entramos no meu Mercedes preto e corri o máximo que pude pelasestradas até chegar em La Push. E normalmente teria demorado umahora de vinte, mas naquele dia chegamos em cinqüenta e cincominutos.Estava preocupada em atrasar Jake, mas também sabia que teria quedá tempo de chegarmos para assistir o primeiro tempo de aula, entãonão poderíamos perder muito tempo com despedidas.- Jake, amor! Está pronto? Perguntei assim que estacionei o carro emfrente a sua casa.- Sim! Podemos ir! Ele disse, andando na direção do carro.- Não vai se despedir de Billy? Perguntei, enquanto ele abria a portado motorista para eu descer.- Já fiz isso!! Agora deixa eu te beijar muito, para compensar otempo que ficarei sem você. Ele disse e depois me puxou pelacintura, apertando fortemente meu corpo contra o seu e me beijandodesesperadamente.Nosso beijo foi desesperado, ansioso, saudoso e com muito desejonaquele maravilhoso e doce beijo de despedida. E a pesar de saberque não era o último, pois ainda teríamos outros no aeroporto,aproveitei cada movimento de sua língua, cada toque de suas mãosdesesperadas, cada centímetro do seu corpo divinamente esculpidoem forma que não mais existia.Depois que nos beijamos, pediu para deixá-lo dirigir e entrou pelaporta do motorista.- Bom dia Megan! Ele disse secamente sem olhar para ela esinceramente não entendia de onde vinha tanta antipatia, mas nãotoquei no assunto.- Bom dia, Jake! Ela disse, tentando parecer casual.- Jake, promete que vai me ligar assim que chegar? Que vai pensarem mim todos os dias? Que não vai arrumar nenhuma havaiana porlá? Que volta logo para mim? Promete? Pedi ansiosa.Ai Jake, como vou suportar ficar sem você ? Não ver o seu sorrisolindo? Sentir o seu cheiro maravilhoso? Beijar essa boca tão gostosa?Deslizar meus dedos pelo seu corpo tão perfeito? Olhar em seus olhosnegros e ver o amor que tem por mim? Como? Por favor, volta logo!
  16. 16. Não sei quanto tempo vou agüentar ficar sem você! Meu amor!! MeuJake!! Pensei- Nesse! Deixa de ser bobo! Você acha que um cara como eu, quenamora a garota mais linda e perfeita do mundo... que a ama comtodas as forças de seu corpo... que deseja mais do que tudo nessavida... Que é um bobo, apaixonado, totalmente frenético... vai seinteressar por outra pessoa em poucos dias?Só você para pensar isso!! Você não tem noção do quanto te amo!!Ele disse, passando a mão em meus cabelos, fazendo um cafuné.- Por favor, volta logo!! Suplico que não demore tanto tempo lá.- Só vou ver o que posso fazer pela minha irmã e volto para os seusbraços. Ele disse, estacionando o carro no aeroporto.Não descemos do carro, seguidos por Meg, depois começamos a nosbeijar desesperadamente novamente, então fomos para o saguãofazer o check inAguardando mais 10 minutos antes de embarcar e aproveitamos paraficar abraçados , e nos beijando mais um pouco.Ele embarcou para o Havaí e Meg e eu voltamos correndo paraClallam Bay, pois ainda tínhamos que pegar o primeiro tempo da aulade história.Chegamos uns vinte minutos atrasadas e o professor Steven implicouum pouco, por interrompermos a sua aula. Contudo permitiu queentrássemos e assistíssemos a sua chata explicação sobre a segundaguerra mundial.PVO JAKENão dormi bem aquela noite, pois estava muito ansioso pela viageme pelo que veria quando chegasse ao hospital. Então fiquei revirandode um lado para o outro, pensando em minha irmã Rebecca e emminha amada Nesse, e logo o dia começou a amanhecer.Fui para o banheiro e fiquei quase uma hora embaixo do chuveiro,tentando relaxar um pouco. Mas sabia que apesar do meu desanimo,não haveria como evitar aquela viagem e apesar se saber queRebecca estava muito mal, a possibilidade de ficar longe de Nesseestava me deixando muito frenético.Depois do banho, coloquei uma calça Jeans e uma blusa preta, queNesse havia me dado de presente, calcei os meus tênis e fui para asala tomar café. Então comi bastante, pois não sabia quanto tempodemoraria até chegar no Havia e como a minha fome reagiria a isso.Billy estava acordado e aproveitei para me despedir dele, poistambém já sentia saudade do meu velho pai.- Pai! Promete que vai se cuidar? Não vai fazer nada imprudenteenquanto estiver fora! Disse para ele, dando um tapinha em seuombro.- Você é tão absurdo quanto sua mãe era! Ele reclamou.- Pai! Não sei quanto tempo irei ficar fora, mas saiba que vou sentirmuito a sua falta e vou ficar preocupado de você ficar aqui sozinho.Disse, encarando-o nos olhos.
  17. 17. - Rachel vai ficar aqui comigo e sabe que Paul praticamente semudará para cá com ela. Então não deveria ficar sofrendo porantecedência. Ele resmungou, como fazia ultimamente.- Pai!! Quero que saiba que apesar de todas as nossas brigas enossas diferenças... eu o amo muito. Então não fica achando que vouviajar e ficar tranqüilo por deixá-lo só. Disse.- Ok!! Vamos parar com esse sentimentalismo! Mande um beijo parasua irmão e para o meu neto!! Diga para Rebecca que a amo e aindasinto muita saudade dela... que ela é uma ingrata e não vem visitar oseu velho pai!- Vou dizer sim! Respondi levantando do sofá e me dirigindo para aporta.- Onde você vai? Ele perguntou.- Os outros estão lá fora! Não está ouvindo os uivos? Disse, rindopara ele.- Ok! Pode ir falar com seus irmãos.Quando cheguei do lado de fora, todos os lobos estavam a minhaespera para fazer uma festinha. Mas não poderia me desarrumar esujar a roupa que estava vestindo. Então ficaram na forma humana ecomeçaram a se despedir de mim, como se nunca mais fosse voltarpara casa.Depois que foram embora, fiquei sentada na porta da minha casaesperando Nesse, que já estava atrasada, mas não estava nem umpouco aborrecido. E só queria ter a oportunidade de abraçá-la, beijá-la muito e dizer o quanto a amava. Então ela chegou em seu carronada discreto e estacionou.- Jake, amor! Está pronto? Ela perguntou ao estacionar, mesmo antesde abria a porta do carro.- Sim! Podemos ir! Eu disse me levantando e dirigindo-me em direçãoao seu carro.- Não vai se despedir de Billy? Ela Perguntou, enquanto eu abria aporta do motorista para ela descer.- Já fiz isso!! Agora deixa eu te beijar muito, para compensar otempo que ficarei sem você. Disse e depois a puxei pela sua cintura,apertando fortemente seu corpo contra o meu e a beijeifreneticamente.Ai Nesse, quero você!! Quero muito!! Não sabe o quanto já estounervoso só pelo fato de precisar ficar longe de ti. Te amo tanto!! Sevocê tivesse noção da intensidade dos meus sentimentos! Seimaginasse o quanto me seguro para não agir como um canalhaidiota!! Vou morrer de saudade a cada minuto que ficar longe e nãopuder sentir o seu cheiro, beijar seus lábios tão doces, percorrerminhas mãos em seus cabelos, beijar esse pescoço tão branquinho...como queria ficar o tempo inteiro ao seu lado... te amor loucamentesem pudor... te fazer a mulher mais feliz e completa domundo...Pensei.Nos beijamos desesperadamente e não queria que aquele momentoacabasse,pois estava tão nervoso e angustiado que tinha medo de
  18. 18. me despedir da minha princesa branquinha. Então aproveitamos cadamomento daquele beijo tão inesquecível, mas tivemos que encerrá-lodevido a hora que se adiantava.Depois que nos beijamos pedi para dirigir seu carro super veloz eentrei pela porta do motorista.Então vi aquela garota sonsa e insuportável sentada no bancotraseiro.- Bom dia Megan! Disse secamente para ela secamente, sem mesmoolhar na sua cara de pau.Por que Nesse tinha que trazer essa garota insuportável paraestragar meu dia? Pensei- Bom dia, Jake! Ela me respondeu sem dá muita importância paraminha presença.- Jake, promete que vai me ligar assim que chegar? Que vai pensarem mim todos os dias? Que não vai arrumar nenhuma havaiana porlá? Que volta logo para mim? Promete? Nesse pedi, olhando paramim ansiosa e ao mesmo tempo desesperada.Minha Nesse!! Se soubesse o quanto me angustia vê-la assim? nãovou porque quer!! Tenho que ir!!Mas a minha única vontade é ficar o tempo inteiro ao seu lado,ouvindo você contar as coisas absurdas do seu dia, você cantar essasmusiquinhas chatas que me tiram do sério, você demorar horas parapentear esses cabelos tão lindos, ver você caçar graciosamente eenquanto brinca com suas presas, você sorrir das coisas chatas queconto sobre o meu dia, você ficar desesperada para eu te pegar e tebeijar... Como queria ficar perto de você e fazer coisas ridículos, quesão maravilhosas só pela sua presença!! Sabia que me dói no coraçãovê-la assim tão desesperada? Minha pequena é tão bobinha!! Sesoubesse a intensidade dos meus sentimentos, não ficaria sofrendopor coisas pequenas!- Nesse! Deixa de ser boba! Você acha que um cara como eu, quenamora a garota mais linda e perfeita do mundo... que a ama comtodas as forças de seu corpo... que deseja mais do que tudo nessavida... Que é um bobo, apaixonado, totalmente frenético... vai seinteressar por outra pessoa em poucos dias?Só você para pensar isso!! Você não tem noção do quanto te amo!!Disse, passando a mão em seus cabelos.- Por favor, volta logo!! Suplico que não demore tanto tempo lá. Elaimplorava com os olhos cheios de água.- Só vou ver o que posso fazer pela minha irmã e volto para os seusbraços. Respondi enquanto estacionava o carro no aeroporto.Nós descemos do carro e fomos para o saguão, onde fiz o check in edepois ficamos agarrados nos beijando no meio do aeroporto, semnos importar com nada e ninguém.O tempo passou muito rápido e quando percebi, estavam anunciandoo meu vôo e tive que ir embora e deixar a minha Nesse para trás.Estava tão cansado, que adormeci logo após a decolagem do avião. Equando acordei já estava quase na hora de desembarcar.
  19. 19. CONTINUACRIME.Pessoal, como ainda está muito cedo, vou tentar escrever mais umcap e postar ainda hoje. Caso não poste hoje, amanhã pela manhã ocap estará disponível.Não deixem de comentar!!bjn Voltar para o índice
  20. 20. CRIME escrita por GLAUCIABLACKNotas do Autor:Pessoal, esse cap só tem a visão de Nesse, pois Jake não tevenenhuma interação com o caso.O próximo cap será somente da visão dele e depois voltaremos afazer com os dois PVOs.Desculpem os erros, mas terminei o cap 00:00 e já estava cansadade escrever.CRIMEPVO – NESSEAquela noite dormiu super mal e apesar de já ter ligado quatro vezespara o meu Jake, estava muito ansiosa e tive alguns pesadelos. Entãoacordei várias vezes assustada e voltava a dormi,mas não conseguiamuita tranqüilidade em meus sonhos.Como era sábado e não teria aulas, preferi ficar deitada na minhacama escutando música em meu MP4 e não sair da cama, mesmo emum dia um pouco ensolarado e Meg com fazendo vários planos paranos divertirmos, sem Jake para atrapalhá-la.Fiquei deitada na minha cama, abraçada ao meu travesseirocheirando uma camisa de Jake, quando meu celular tocou e para meuespanto era da casa dele. Então fiquei um pouco nervosa, com medoque algo houvesse acontecido, mas do outro lado da linha tio Billyfalava tranquilamente comigo.- Nesse! Como está¿ Ele perguntou.- Bem! E o senhor, tio Billy¿ Sentindo muita falta do filho¿ Perguntei,tentando mudar o rumo da conversa, pois logicamente ele não meligou sábado de manhã para perguntar sobre meu estado de espírito.- Querida, gostaria de ter uma conversa meio urgente com você.Poderia me encontrar no lago hoje pela manhã¿ Ele perguntou.- É claro! Mas que horas o senhor quer me ver¿ Estou um poucoindisposta hoje e se puder ser um pouquinho mais tarde.- Vou ficar no lago o período da manhã e da tarde. Se puderaparecer! Ele disse.- OK! Vou pouco antes da 12 horas. Pode me esperar.-Um beijo, Nesse! Ele disse se despedindo de mim.- Outro, tio Billy.O que será que o pai dele quer comigo¿Muito estranho me ligar sábado tão cedo para pedir um encontro!Sempre vou para casa dele e nunca tivermos uma conversa muitolonga...E agora quer conversar urgente¿O que será que aconteceu¿
  21. 21. Será que houve alguma coisa com Rebecca e Jake não quis meconta¿Ai!! Vou morrer de curiosidade se não souber logo!!Levantei da minha cama ainda com preguiça, fui para o banheiro efiquei embaixo do água gelada que caia do chuveiro, pensando emmeu Jake tão lindo e solto pelo Havaí. E comecei a ficar frenética detanto ciúme,mas tinha que confiar nele e parar de ser tão boba.Fui para o meu closet e escolhi um vestido azul, um pouco curto, masque dava perfeitamente para colocar sobre o biquíni que usaria paranadar, sem ficar aparecendo as alças. Então penteei os meus cabeloscacheados, coloquei roupas e uma toalha na mochila e desci paratomar café da manhã.- Bom dia, Nesse! Meg disse sorrindo para mim, quando me viuentrar na cozinha.- Bom dia Meg! Respondi ainda meio desligada pela preocupaçãosobre a conversa com tio Billy.- Todos saíram cedo e estamos só nós duas em casa. Ela disse.- Vou sair também! Tenho que fazer uma coisa. Disse enquantocomia um pedaço de maçã.- Onde vai¿ Ela perguntou.- Vou te contar, mas não quero que fale com ninguém. Não ésegredo, mas sabe como meus pais são curiosos.- Ai! Fala logo!!- Tio Billy ligou e pediu para eu ir falar com ele no lago. E depois voucaçar,mas meus pais não podem saber que fui caçar sozinha, poisvão ficar reclamando o tempo inteiro. Disse para ela.- Ok!! Não vou conta nada a ninguém! Ela disse.- Então nos vemos mais tarde e ai podemos fazer um programa degarotas. Eu disse para animá-la.Quando sai aquela manhã de casa, não imaginava que meu destinoseria irremediavelmente mudado pelos fatos que aconteceram aqueledia.Fui encontrar Billy no lago e nossa conversa foi um imenso desastre.E sai de lá correndo, apavorada e chorando pelo que havia acontecidoe pelo que eu havia feito. Então sabia que as coisas mudariamquando Jake descobrisse tudo e talvez me odiasse pelamonstruosidade que fiz, mas fiquei tão descontrolada que perditotalmente a minha razão e não pensei nas conseqüências dos meusatos.Tinha que arrumar uma forma de esconder o que havia feito,mastambém não sabia o que fazer e como fazer. E a solução mais óbviapara mim, foi o meu silencio e contava que não descobrisse o quehavia realmente acontecido. Contudo tinha certeza que alguémpoderia sentir o meu cheiro e concluir que estive naquele local, masse me perguntassem diria que estive lá e fui embora logo depois,negando saber sobre qualquer coisa.Corri pela floresta desesperada, molhada e suja até chegar ao meucarro, onde finalmente troquei de roupa e parti para o mais longe
  22. 22. possível, totalmente fora de mim e amedrontada. E a única coisa quetinha certeza era que precisaria guardar segredo, mesmo de Meg.Resolvi caçar para me acalmar e dá um tempo para meu estadovoltar ao mais normal possível, se é que poderia voltar a ser normaldepois daquilo, mas precisava encontrar uma distração para passar omeu tempo e evitar de ir para casa, onde certamente meu pai leria osmeus pensamentos e veria o que fiz.Então passei o dia inteiro andando sem rumo e cacei alguns animais.E quando anoiteceu, voltei para casa tentando disfarçar os meuspensamentos com coisas banais. Mas minha mãe percebeu queestava nervosa e tentou conversar.Disse para ela que não estava bem, pelas saudades de Jake e queriaficar sozinha. Mas o meu sossego acabou logo quando Meg veio aomeu quarto e começou a me perguntar o que tinha. Então lembreique ela sabia que me encontraria com tio Billy e pedi para ela nuncacontar aquilo para ninguém.Apesar de ter ficado desconfiada, jurou para mim que não contarianem para minha mãe que fui encontrá-la aquela manhã, então fiqueimais tranqüila apesar de saber que estava muito curiosa.Para minha grande sorte, meu pai e meus tios haviam viajado paracaçar e ficaria aquela noite fora. Então poderia pelo menos ficar commeus pensamentos e aturar a minha consciência, sem me preocuparcom ele em minha cabeça.Queria falar com meu Jake, mas tinha medo que meu nervosismo meentregasse. Então preferi ficar quietinha com meus pensamentos,sofrendo calada pelo que havia acontecido aquela manhã.Nesse, sua burra!! O que você fez¿Como vai olhar para Jake agora¿Como vai conviver com isso¿Se ele descobrir o que aconteceu vai te odiar!!Tudo estará acabado!!Como vai viver sem ele¿Como você pode ser tão descontrolada¿Por que não para de chorar!!O que adianta chorar agora¿Você já fez a burrada!!Agora mantenha cabeça fria!!Não vai fazer besteira e nem falar besteiras!!Se precisar, vai mentir, enganar e dissimular todos os fatos!!Mas ninguém pode saber o que aconteceu!!Não queria!!Não queria mesmo ter feito o que fiz!!Por que as coisas tinham que acontecer assim¿Por que não fiquei em casa¿Droga!! Draga!!Jake! Por favor me perdoa!!Eu não queria!!Juro que não!!!
  23. 23. Perdão meu amor!!Adormeci logo, mas tive pesadelos horríveis e acordei diversas vezesdurante aquela noite. Então resolvi não dormi mais e fiquei olhandopara o teto do meu quarto escuro, imaginando as reações de Jake sesoubesse o que fiz. E isso me deixava totalmente apavorada.Quando o dia amanheceu, minha mãe veio ao meu quarto e pediupara conversar comigo. E reparei que sua voz era triste e de pesar.- Nesse, querida!- Oi, mãe! O que foi¿ Perguntei- Aconteceu algo chato... Billy teve um infarto e morreu. Eladisse,passando a mão em meu rosto.- OH! NÃO!! NÃO!! NÃO!! JAKE!! PRECISO FALAR COM MEU JAKEAGORA!! Gritei histérica.- Não, Nesse! Eles vão ligar para Jake e contar com jeitinho. Se ligaragora vai estragar tudo.- Mãe!! Preciso falar com ele!! Ele deve está sofrendo muito!! Tenhoque falar com ele. Dizia enquanto as lágrimas caiam em meu rosto emeu coração doía de tanta dor e culpa que sentia.- Nesse, espera seu pai chegar. Ele foi com Charlie ver se Samprecisa de alguma ajuda. Então quando chegar, saberemos se Jakefoi avisado e poderá ligar para ele. Mas por enquanto fique calma eespere um pouco.Minha mãe saiu do quarto e o desespero aumentou ainda mais emmeu corpo, fazendo-me ter vontade de me matar aquela altura docampeonato. Mas que poderia fazer¿ Não havia mais nada quepudesse fazer naquele momento em diante.Vampira estúpida!!Burra!!E agora¿ O que vai fazer¿Vai perder o amor da sua vida!!Por que não pode se controlar¿Agora pare de chorar!!Seja forte!!Você não fez por mal!!A culpa não foi sua!!Ele não podia ter dito aquelas coisa!!Agora se acalme e não deixe seu pai ler seus pensamentos!!Pare com esse choro!!Pare agora, Renesmee Carlie Cullen!!Pense no seu Jake!!Como vai reagir quando souber que o pai morreu¿E como vai reagir se souber que você teve uma participação nisso¿Droga!! Droga!!Por que isso foi acontecer justamente comigo¿Fiquei deitava em minha cama o dia inteiro chorando, com minhaamiga e irmã me consolando. Mas ela não me perguntou nada sobreo que havia acontecido no meu encontro com tio Billy.
  24. 24. A tarde, quando meu pai chegou, pediu para me arrumar pois oenterro seria em uma hora devido ao estado que o corpo seencontrava. Então tive que tomar ânimo para ir ao enterro do meusogro e disfarçar a minha cara de culpa e arrependimento.Meu pai contou que Jake havia recebido a noticia, pouco tempodepois de encontrarem o corpo. Mas que não conseguiu passagempara voltar para Washington antes do enterro. Contudo chegaria nodia seguinte bem cedo.Quis ligar para ele, mas o medo de falar com meu amor sem saber oque havia contato, estava me matando. Então decidi não ligar porenquanto e esperá-lo chegar para ver sua reação pessoalmente.Pois seria mais fácil convencê-lo da minha inocência, se descobrisse averdade, pessoalmente.O enterro foi muito triste e havia muita gente que não conhecia. Etodos nos olhavam, para meus pais e eu, de forma estranha e dava aimpressão que sabiam o que nós éramos. Mas estava tão triste epreocupada, e ainda tinha que disfarçar os pensamentos, que não iriaesquentar a cabeça com a cara feia de toda aquela gente.O enterro acabou muito rápido e logo voltamos para casa, sem pararpara conversar com ninguém, exceto Charlie. Então chegamos emcasa duas horas depois de sairmos para o enterro e eu só queriatomar um banho e me esconder em meu quarto, como se aquelaatitude pudesse apagar o que fiz.Passei a noite inteira em claros e quando amanheceu, só pensava emcomo meu Jake estava e tinha vontade colocá-lo em meu colo paraconsolá-lo. Mas também não tinha certeza que já havia chegado emcasa. Então comecei a ligar freneticamente para a sua casa, até quepor volta das duas horas da tarde ele atendeu o telefone.- Jake! Sou eu. Como você está¿ Posso ir para ai ficar com você¿ OK!Depois nos falamos então.Ele estava com a voz rouca e parecia que havia chorado muito. Masquando pedi para ir ficar com ele, disse que gostaria de ficar sozinho.E isso acabou comigo mais uma vez.Fiquei andando de um lado para o outro, então decidi que iria para lámesmo contra a sua vontade. Então pequei o carro e corri o máximoque pude até chegar à sua casa.- Jake, amor! Como você está¿ Fiz a pior pergunta para se fazernaquele momento, mas o que diria.- Estou péssimo! E sinceramente gostaria de ficar sozinho. Ele dissese afastando de mim, com os olhos cheios de lágrimas como seestivesse prestes a chorar novamente.- Por favor! Deixe-me ficar ao seu lado. Só um pouco! Implorei paraele.- Não! Estou arrasado e prefiro ficar só. Não quero ser estúpido comvocê, mas por favor vá embora. Ele disse toda segurança.Eu cheguei mais perto dele e dei um beijo em seus lábios, depoispassei a mão em seus cabelos e fui embora decepcionada pela
  25. 25. atitude dele. Mas ao mesmo tempo aliviada por ele parecer não sabero que fiz.Nesse!Você vai ser forte e vai esconder esse segredo a tudo custo!!Se ele te perguntar... vai negar até o fim!!Não vai começar a chorar ou fazer qualquer coisa que coloque tudoem risco.Você está sofrendo, mas ele está pior ainda.Então tente entender o seu lado e pare de ficar choramingando otempo inteiro.Seja forte e corajosa!!Faça tudo o que puder para preservar o seu amor!!Minta! Finja! Engane!!Mas não deixe ele saber o que fez!!Sua felicidade depende de você.Então seja forte e lembre-se que você não teve culpa!! Voltar para o índice
  26. 26. PLANO escrita por GLAUCIABLACKNotas do Autor:Pessoal, assim como o cap anterior, esse só terá um PVO, pois aNesse não sabe nada e não participa dessa parte da trama.Pesquisei para saber o tempo de avião de Port Angeles paraHonolulu, mas não consegui encontrar. Então vou chutar 3 horas eespero que me perdoem se estiver errada.Desculpem os erros, mas terminei o cap 00:00 e já estava cansadade escrever.PLANO!PVO JAKEEu havia dormido as três horas da viagem, mas ainda estava mesentindo cansado. Desembarquei no Aeroporto de HonoluluInternational (HNL) e fui de taxi direto para Kapiolani MedicalCenter (HOSPITAL) para ver a minha irmã Rebecca.Fiquei impressionado como o seu estado de saúde havia agravado,desde a última vez que nos falamos pelo telefone, mas o médico megarantiu que em alguns dias ela já estaria em casa e quase boa daTuberculose que havia contraído.Depois de algumas horas no hospital, conversando com minha irmã,decidi ir para sua casa e me instalar. Mas definitivamente não foi umaboa idéia, pois fiquei bastante decepcionado ao ver a casa tão pobree a vida que minha irmã estava levando com o surfista vagabundocom quem havia se casado.A casa era de madeira, com dois quartos, uma pequena cozinha quemal cabia duas pessoas, uma sala também apertada demais, e umbanheiro. E no quarto do meu sobrinho Jimi mal dava para eu memovimentar e já estava preocupado com a hora de dormir.- Como Rebecca foi acabar assim¿ Poderia ter voltado para La Pushcomo filho¿ Mas preferiu ficar aqui nessa vida triste! Se meu pai visseisso, morreria de desgosto! Pensei.Naquele dia Nesse ligou para mim várias vezes, e estava ficando umpouco aborrecido com tantas ligações. E apesar de está com saudade,não faziam nem 5 horas que havia parti. Pois contando com o tempode viagem e o tempo que estava lá, davam quatro horas e cinqüentaminutos. E mesmo assim ela insistia em ligar.Preparei alguma coisa para comer quando meu sobrinho chegou daescola e fiquei tentando puxar conversa. Mas o garoto era muitocalado e tímido, e não consegui muita coisa com ele.Meu cunhado chegou a noite, bêbado e falando um monte debesteiras e eu já estava ficando muito aborrecido com aquilo e tivemedo de perder totalmente o meu controle com ele. Então decido irdormir cedo e pensar no que faria no dia seguinte.
  27. 27. Quando amanheceu me ofereci para levar Jimi para a escola, masapesar de só ter oito anos ele parecia bem seguro de si e não aceitoua minha proposta. Então me lembrei de como fui criado pelo meu pai,para ser um garoto independente e responsável pelos meus atos. Enunca tive muita colher de chá com ele, pelo contrário.Jimi não se parecia nada nossa família, pois tinha a pele muitobranca, cabelos claros e olhos esverdeado. Mas alguma coisa em suapersonalidade me lembrava de quando ainda uma criança, apesar denão ser muito tímido.Fui para o hospital e fiquei algumas horas com Rebecca, e estranhei omeu telefone não ter tocado nenhuma vez aquela manhã. Mas aomesmo tempo estava feliz por saber que minha Nesse já estava seacostumando com minha ausência, e isso era menos doloroso do quesaber que ela estava sofrendo desesperadamente.Por volta das treze horas recebi uma ligação de Sam e quase entreiem desespero quando me contou o que havia aconteceido.- Jake! Aconteceu algo muito chato. Ele disse.- O que foi¿ Foi algo com a Nesse¿ Fala logo!! Estava frenético deansiedade.- Seu pai! Aconteceu algo com ele e...- O que aconteceu com me pai¿ Não me esconda nada! Dissenervoso, andando de um lado para o outro, sem me importar com aspessoas me olhando de forma estranha.- Ele morreu! Ele disse secamente.- Morreuuuuu!!! Comooo¿ Quandoooo¿ OH!! NÃOOOOO!! NÃOOO!!Dizia chorando muito, com a dor que sufocava meu peito.- Quando você chegar contaremos o que aconteceu! Mas precisamosenterrá-lo hoje ainda, pois o corpo está fedendo muito! Sam disse.- Podem fazer o enterro!! Vou pegar o primeiro avião para casa etalvez dê tempo. Disse ainda chorando.Voltei para o quarto de Rebecca e disse-lhe que precisava voltarurgentemente para LaPush, mas que voltaria para visitá-la em outraocasião. Então sai do hospital, peguei um taxi para a sua casa edepois parti para o aeroporto.Minha cabeça estava rodando e tentava raciocinar sobre tudo o queestava acontecendo. Mas não tinha condições de ficar elaborandohipóteses, pois tinha que encontrar uma forma de voltar para casa.Contudo para a minha decepção, só haveria vôo para Washingtondepois das 19 horas e eu perderia o enterro do meu pai.Fiquei no aeroporto vagando de um lado para o outro e até pensei emligar para Nesse. Mas sabia que ela estaria mal e não havia me ligadopara me poupar da choradeira. Então preferi esperar até chegar emcasa para pedir colo e ficar em seus braços como uma criançaabandonada.Depois de várias horas, finalmente embarquei para casa, e pudedormi um pouco durante o vôo. Mas quando acordei, o choque derealidade bateu em cheio em meu peito e a dor era algo que sufocavaa minha alma.
  28. 28. Sam foi me buscar no aeroporto e Port Angeles e fomos para a minhacasa em silencio. E estranhei aquele comportamento tão estranho,mas o que mais me incomodou foi a ausência dos meus irmãos eamigos naquele momento tão difícil. Então quando chegamos,finalmente ele cortou o silencio para me contar o que haviaacontecido e tudo fui pior do que esperada.O MEU PIOR PESADELO!!!- Jake! Tenho que te contar algo, mas peço que fique calmo. Elecomeçou de uma forma que me preocupou.- O que aconteceu com meu pai¿ Como ele morreu¿ Pergunteiandando de uma lado para o outro nervoso.- Ele foi pescar e o ficou sozinho no rio. Mas quando foram buscá-lo,estava morto.- Tá!! E qual o mistério disso¿ Já estava quase arrancando oscabelos.- Nós dissemos, oficialmente, que ele teve um infarto. E atéconseguimos que no Dr Morgan nos desse um atestado de óbito comessa causa. Mas a verdade que ele foi vítima de um vampiro!! Foiatacado um vampiro!!- QUEM¿ QUEM¿ DEM QUAL VAMPIRO ERA O CHEIRO¿ Griteihistérico.Não pode ser!! Não!! Não imagino os Cullens atacando ninguém!!Eles não fariam isso!! Não fariam com meu pai!! Não! Tem que sermentira!! Céus!! Vou enlouquecer!!- Não atacamos os Cullens, pois queríamos esperar você chegar paratomar a decisão. E isso é um segredo que apenas Seth, Quil,Embry,Leah, Dr Morgan e eu sabemos. Ninguém mais sabe a verdade!- QUEM¿ DIZ LOGO!! DE QUEM ERA O CHEIRO¿ Continuava gritando.- Jake! Se acalme!- FALA LOGO!!- Nesse! Ele só disse essa palavra e abaixou a cabeça.- NÃOOOOOOOOOOOOOOOO!!! NÃOOOOOOOOOO!!!HAHHHHHHHHHHHHH!! DROGAAAAAAAAAA!!NÃOOOOOOOOO!! NESSEEEEEEEE NÃOOOOOOO!! DIGA QUE PEMENTIRA!!! POR FAVOR!! DIGA QUE É UM ENGANDO!!!NÃOOOOOOO. Perdi totalmente o controle e comecei a quebrar tudoque estava a minha frente.Depois de alguns minutos de histeria e desespero, finalmenteconsegui me acalmar e falar calmamente.- Quero te pedir uma coisa!! Ninguém mais deve saber o queacontecer!! Peça para os outros guardarem segredo e não tocaremnesse assunto comigo!!- Não pense que isso ficará assim!! Prometo pela alma do meu paique ela vai pagar pelo que fez, mas vou fazer isso da minha forma!!Vou me vingar do meu jeito!! Não adianta nada matá-la agora!!!Ela tem que sofrer muito primeiro!! Então mantenha tudo o queconversamos em sigilo total.- Você quem sabe! Vai ficar bem sozinho¿
  29. 29. - Vou!! Preciso pensar no que vou fazer com aquela vampiramaldita!! Deixe-me só.Sam foi embora e fui para o meu quarto, totalmente arrasado, efiquei deitado olhando para o teto por horas. Mas não consegui dorminada naquela noite e tudo o que vinha a minha mente era imagem deNesse mordendo meu pai.Eu quis matá-la e depois quis morrer de tanto desgosto e sofrimento.Mas decidi que acabaria com ela lentamente, usando aquele velhoditado: “ Vingança é um prato que se come frio!” e no meu caso,comeria bem gelado.Tracei algumas metas para cumprir o meu plano de vingança e asseguiria a partir desse momento:SeduzirFazer sofrerHumilharEnlouquecerDestruirMatarEssas seriam as metas para a minha nova vida e depois queconseguisse o que queria, poderiam em fim acabar com a minha vida.Então decidi que me vingaria dela da pior forma possível e começariaa planejar como a destruiria. E depois que estivesse totalmentearrasada, sem defesa, sem forças para lutar ou reagir, nósmorreríamos juntos.Por que fez isso comigo¿Por que¿Perdoaria qualquer coisa, menos isso!!Você poderia cometer qualquer crime, menos esse!!Queria tanto que me dissesse que foi um erro... que não teve culpa..que não queria.Preciso de uma razão para te perdoar!!Apesar de ser um monstro...uma assassina...Ainda te amo!!O que vai ser de nós agora¿Não resta mais nada para nós dois, se não a morte!Por que fez isso!!Quis te dá tudo e fazê-la a mulher mais feliz do mundo e...Mata meu pai!!Não!!!!!!Não suporto essa dor...esse desespero... essa decepção.Como vou deixar você impune depois do que fez¿Agora terei que ser o seu carrasco mais cruel,quando a minha vontade é de te amar e proteger.Por que me obriga a te maltratar¿Por que estragou todos o sonhos para uma vida plena e feliz¿Você poderia ter me traído!!Ter se entregado à outro homem e me doeria menos.Mas você matou meu pai!!
  30. 30. Por que fez isso comigo¿Por que meu amor¿Como posso te entregar meus beijos, meu corpo, meu carinho, meuamor...sabendo que você tirou a vida do meu pai¿Como¿Não dá para entender o que te levou a fazer isso,mas também não dá para te perdoar!A partir de agora você é minha inimigae farei tudo para te destruir,mesmo que isso custe a minha vida!Por que ainda te amo tanto se te odeio¿ Voltar para o índice
  31. 31. JOGO DE SEDUÇÃO escrita por GLAUCIABLACKNotas do Autor:Pessoal, façam suas apostas e preparem-se!!! O jogo já vaicomeçar!!Quem pegará quem primeiro¿ O gato ou o rato¿Deliciem-se!!!PS: Sofi, nesse cap não tem o tal de lemo.JOGO DE SEDUÇÃOPARTE 1PVO JAKEJá passava da meia noite e apesar de está cansado da viagem, nãoconsegui dormir aquela noite. E Fiquei em claros, chorandodesesperadamente pela noticia que acabara de receber. Mas algodentro de mim dizia que tinha que ser forte e seguir em frente, pois amemória do meu pai merecia que fizesse algo para vingar a suamorte tão estúpida.Então tive muito tempo durante a madrugada para pensar e tentarimaginar como começaria o meu plano de vingança. Mas apesar desaber que estava disposto a continuar em frente, não estavapreparado para enfrentar Nesse naquele momento. Então decidi irembora por um tempo, até que conseguisse lidar com redemoinho deemoções que estava o meu coração.Mais o meu pior pesadelo ainda estava por vir, apesar de está bemacordado e ciente de tudo o que acontecia, não estava preparadopara encará-la naquele momento. Contudo ela me ligou logo cedo, eapesar de pedir para não vir, apareceu de re pene na minha casa,com a desculpa de me consolar e quase perdi a minha cabeça por um
  32. 32. momento. E não sei como consegui me conter para não matá-la detanto ódio que sentia.-Alô!- Jake! Sou eu.- Fala! Disse para ela, tentando manter a voz calma.- Como você está¿ Posso ir para ai ficar com você¿ Ela disse,demonstrando preocupação.- Bem, na medida do possível. Preciso ficar sozinho, então não venhapara cá! Ordenei para ela.- OK! Depois nos falamos então. Ela disse, parecendo decepcionada.- Tchau! Falei secamente e desliguei o telefone.Estava deitado no meu sofá, lembrando daquela conversa com Nessee pedindo aos céus para me dá forças para me controlar. Mas paraminha surpresa a porta abriu lentamente e ela entrou de surpresa emminha casa;- Jake, amor! Como você está¿ Ela disse olhando ansiosa para mim,enquanto fiquei gelado e mal conseguia me mover de tantodesespero que senti naquele momento.
  33. 33. - Estou péssimo! E sinceramente gostaria de ficar sozinho. Respondime afastando, andando de costa, em direção ao quarto. Meus olhosencheram de lágrimas e contive-me para não chorar naquelemomento.O desespero que senti foi tão grande, que cheguei a ter vontade deperdoá-la. Mas sabia que não poderia fazer isso com a memória domeu pai.Nesse, minha princesa!! Fala que é mentira!! Inventa alguma coisa!!Dê qualquer desculpa esfarrapada para eu poder te perdoar!! Porfavor!! Preciso de um motivo idiota para te perdoar e esquecer tudoisso!! Conte-me tudo o que aconteceu ou invente algo! Eu te amotanto... Como posso suportar essa dor¿- Por favor! Deixe-me ficar ao seu lado. Só um pouco! Ela imploravaansiosamente e cheguei a ter vontade se ceder ao seu pedido, deitar-me em seu colo e chorar toda a dor que sentia.- Não! Estou arrasado e prefiro ficar só. Não quero ser estúpido comvocê, mas por favor vá embora. Consegui dizer mesmo com odesespero que estava sentindo.Meu amor!! Por que fez isso¿ Por que matou meu pai¿ Logo meu paiComo poderei te perdoar¿ Preciso encontrar uma razão para nãoacabar com nossas vidas. E se você ao menos dissesse que foi umengano... que foi sem querer...um acidente! Por favor, diga algo queacalme meu coração!! Não me esconda nada e nem minta para mim!!Quero tanto te perdoar, mas preciso que seja sincera!! Nesse, meuamor!! Faça algo para salvar nossas vidas!! Algo para impedir dedestruir a nós dois!! Por favor!!!! Pensei desesperado.Ela chegou perto de mim, então deu um beijo em meus lábiospetrificados e depois passou a mão em meus cabelos, afagando-ocarinhosamente. E tive pena do que pretendia fazer com ela, mas nãopoderia desistir naquele momento.
  34. 34. Ela foi embora e fiquei mais atordoado do que já estava, então resolvique precisava me afastar por uns dias. Até que fosse capaz decontrolar as minhas ações,para fazer o que fosse preciso em meuplano de vingança. E mesmo sabendo que sofreria muito mais do queela,não desistiria de acabar com sua vida.Tirei a roupa e coloquei uma bermuda velha, depois corri para afloresta onde me transformei no grande lobo, correndo o mais rápidoque podia.Corri por dias pela floresta e fui para o Canadá, para tentar meacalmar e esfriar a minha cabeça. Então passei 4 dias vagando semdestino, até que meu corpo e minha mente estavam prontos para odesafio que impusera para a minha vida: VINGANÇA.Voltei para casa no final do quarto dia e havia um bilhete para mim,preso na minha geladeira.Jake!Onde você foi¿Estou enlouquecendo de tanta angustia.Assim que chegar em casa, liga para mim!Te amo. Nesse.Estava mais calmo e seguro das minhas ações, então agora precisavaplanejar as estratégias para o jogo que iria iniciar. E tinha que serforte para levá-lo adiante.
  35. 35. Tomei um banho bem demorado, deitei em minha cama e fiqueiolhando para o teto do quarto, enquanto pensava em como iniciaria aminha vingança.Primeiro passo: SEDUZIR!Vou seduzi-la até ficar totalmente louca e desesperada.Vai chegar a um ponto, que não saberá viver sem mim.Vou provocá-la, fazê-la experimentar os sentimentos mais profundosde desejo..Mas não vou fazer nada até está totalmente certo que não vaiconseguir fugir da minha teia.Depois que não conseguir mais viver sem mim,vou obrigá-la a casar comigo e levá-la para bem longe de sua família.Vai ficar tão frenética com a possibilidade de me perder,que vai fazer de tudo para seus pais permitirem nosso casamento.Depois que estiver alucinada,vou fazê-la experimentar todo o prazer o sexo pode proporcionar.Vou matá-la de tanto prazer e viciá-la em meu corpo.E quando estiver totalmente dependente,vou tirar o prazer que gosta e começar a matá-la lentamente,humilhar ao extremo, fazer acreditar que está louca,fazer sofrer tanto que não vai agüentar mais viver!!E isso será só o começo!!Depois que coloquei o inicio do meu plano em ordem, liguei para elae pedi que fosse até a minha casa para conversarmos. E pretendiacomeçar a minha pequena brincadeira de sedução, então as cartas
  36. 36. estavam na mesa e os jogadores a postos. E eu tinha o Rei emminhas mãos e ganharia a partida mesmo tendo que trapacear.Coloquei uma bermuda bem justa em meu corpo, uma camiseta queficava colada e desenhada cada músculo do meu abdômen bemdefinido, penteei os meus cabelos e passei o perfume que havia medado. Então estava pronto para receber a assassina do meu pai.Liguei a TV e fiquei sentado no sofá, tentando parecer bem casualquando chegasse. Mas no fundo estava muito ansioso para vê-la enão era só pelo desejo de me vingar, mas também pela saudade queainda sentia.A porta abriu lentamente e ela entrou na sala da minha casa, e semdizer nada sentou ao meu lado no sofá. Então segurou meu rostocom as duas mãos, puxando-o em direção ao seu e me beijouansiosamente.Nosso beijo foi ansioso e feroz, e apesar do ódio que sentia, nãoconseguia deixar de aproveitar aquele beijo tão maravilhoso e meperdi em seus braços.Quando percebi, estávamos deitados no sofá e seu corpo estavasobre o meu, alisando o meu peito e arranhando as minhas costas.Então aproveitei para por em prática a primeira parte do plano,permitindo-me a fazer coisas que seriam imperdoáveis com minhaNesse, pois considerava uma falta de respeito e queria preservar asua pureza até nosso casamento.Uma das minhas mãos percorreu a sua barriga, acariciando-alentamente e foi subindo até os seus seios. Então comecei a acariciaros seus seios e depois apertá-los calmamente, fazendo-a gemer deprazer.Continuávamos com um beijo desesperado, apalpando os corpos umdo outro e depois desci meus lábios pelo seu queixo, fui até o seupescoço e comecei da beijá-lo e depois lambê-lo lentamente,enquanto Nesse gemia de prazer.Minhas mãos percorreram as suas coxas com certa violência e sentique estava a ponto de pegar fogo. Mas apesar de não está mais meagüentando, e querer possuí-la ali mesmo afastei-a de mim. Então
  37. 37. me levantei do sofá e pude contemplar com prazer o desespero eangustia em seus olhos pela minha recusa.- Não!! Já disse que temos que esperar. Disse para ela com a caramais inocente do mundo, para deixá-la confusa.- Jake! Não!! Por favor!! Te quero agora!! Não faz assim!! Elachoramingava.- Vou ao banheiro. Vista-se! Ordenei, já saindo da sala.Calma Cara!!Se controla!!Respira fundo, toma um banho frio e se controla!!Você tem uma meta, então não estrague tudo com essa...Fica calmo!!Foco!! Foco!!Ela é muito linda... gostosa... não agüento essa tortura!Mas tenho que levar meu plano a diantee não vou perder a cabeça com essa...Banho frio!!!É isso que precisa!!Foco!!Fiquei um tempo embaixo da água fria e depois que me vesti volteipara a sala, onde encontraria a minha vitima. Então não a encontrei e
  38. 38. fui para a cozinha, onde estava de costa preparando algo para eucomer.Aproximei dela e a abracei por trás, depois comecei a beijar o seupescoço lentamente e percebi que seu corpo estremeceu. Mas nãoera só o seu corpo que reagia aquela situação, pois senti as minhaspartes íntimas enriquecerem e o volume em minha calça aumentar.Então fiz algo que nunca em meus sonhas faria com a minha futuraesposa.Virei-a para mim e puxei seu corpo contra o meu, pressionando-acontra a pia da cozinha para fazê-la sentir o volume em minhascalças. Então percebi a sua cara de desejo e desespero, agarrando-seno meu pescoço e me beijando loucamente, mas quando senti queestava fora do controle me afastei novamente, para o seu totaldesespero.- Jake!! Por favor!! Não faz assim!! Você vai me matar desse jeito!!Ela falava tudo ao mesmo tempo, enquanto tentava me beijarnovamente, mas não cederia. Pois já estava quase perdendo o meucontrole e não estragaria os meus planos por um desejo bobo.- Não!! Não!! E não!! Disse tentando parecer muito seguro para ela,mas no fundo queria agarrá-la ali mesmo.Voltamos para a sala e fiquei a uma distancia segura para não perdermeu controle.Droga!! Isso vai ser mais difícil do que pensava!! Foco!! Respira fundoe não deixa essa assassina te seduzir!! Fica calmo!! Conta até dez erespira.- Nesse, preciso conversar um coisa com você. Disse para ela,sentando na outra ponta do sofá.- Fala! Ela disse de cabeça baixa e percebi que pareceu nervosa.
  39. 39. - Billy está morto... Fiz uma pausa para ver a sua reação e percebique estava tremendo.- Então não pretendo ficar muito tempo em La Push. Quero mudar devida e ir embora, então gostaria de saber se iria comigo. Disse paraela,jogando a minha pequena isca.- Jake! Você não pode ir sem mim!! Não pode me deixar!! Por favor,me leva com você!! Ela disse ansiosa, com os olhos cheios de água.Eu a abracei e comecei a afagar os seus cabelos, enquanto estavaperdido em meus pensamentos.É claro que vou te levar!!Para bem longe!!Só nós dois!!Você terá grandes surpresas!!Pode esperar!!Sua...Por que não consigo deixar de te amar¿Sua...Droga!!Por que te quero tanto¿Que saco!!Depois da minha curta conversa com Nesse, levei-a para o seu carroe nos despedimos com mais um beijo ansioso. Então voltei para acasa e tomei outro banho frio para conseguir controlar meu corpo. Etive a certeza que não seria nada fácil colocar esse plano maluco em
  40. 40. pratica, mas estava disposto a tentar e seguir com o meu JOGO DESEDUÇÃO.PVO NESSEJake passou quatro dias sumido e estava ficando louca deansiedade,medo,desespero e saudade.Não sabia o que se passava em sua cabeça, então tinha medo quesoubesse de algo ou que desconfiasse do que havia feito.Meg ficou me dando todo apoio possível e meus pais foramtotalmente compreensivos comigo, permitindo que faltasse aulanaqueles dias. E meus tios e avós pareciam preocupados com aminha tristeza, que já estava me deixando doente a cada dia queficava longe do meu Jake.Depois de muitas noites em claro, de várias ligações não atendidas evárias visitas sem encontrá-lo, finalmente o meu celular tocou e puderespirar com mais calma ao ver o seu número.Ele parecia muito ansioso para falar comigo e cheguei a ficar commedo sobre o que seria a nossa conversa. E mesmo assim tomei umbanho correndo, coloquei um vestido curto, me arrumando o maisrápido possível e corri para a sua casa, sem mesmo me despedir daminha família.Enquanto dirigia o meu carro, pensava sobre a conversa que teríamose fiquei com muito medo de está ao seu lado e ouvir o que me diria.Céus!!Ele sabe!!É claro que sabe!!
  41. 41. Vai acabar tudo comigo!!Não posso da a chance de falar nada!!Tenho que ser rápida!!Tenho que mentir!!Nesse!! Fica calam!!Se faz de vítima e se precisar até chora!!Chora muito e faz ele ficar com pena!!Calma, garota!!Calma!!Vai dá tudo certo!!Ele não tem como saber de nada!!Não vai se entregar agora!!Calma!!Quando cheguei próxima a sua casa, diminui a velocidade para nãoalertá-lo da minha chegada. Então estacionei o carro e desci bem devagar, dirigindo-me para a casa.Abri a porta lentamente e entrei e o vi sentado no sofá, assistindo aTV de forma bem interessada. Então resolvi não dá chances para elecomeçar a discussão e o ataquei.Sentei ao seu lado no sofá, segurei o seu rosto com as duas mãos e opuxei em direção beijando-o desesperadamente, desejando cadacentímetro do seu corpo. Então me coloquei sobre ele, fazendo-odeitar o sofá e encaixando as minhas pernas em sua cintura.Sal mão percorreu a minha barriga, acariciando,traçando um caminhoaté os meus seios. E comecei a gemer com tanto prazer que sentiaaos seus toques e tinha certeza de que daquela vez nada nos pararia.
  42. 42. Ele continuou a me beijar ansiosamente, enquanto as suas mãospercorriam o meu corpo e de repente parou, trancado uma linha pelomeu queixo até o pescoço com seus beijos e sua língua começou apercorrer a minha pele calmamente. Então sua boca estava em meusseios, chupando-os lentamente e depois foi ficando mais forte a cadamomento. E achei que morreria de tanto prazer, fazendo-me gemerbaixinho.Quase fui ao céu quando suas mãos começaram a apertar as minhacoxas, percorrendo cada centímetro com seus dedos fortes. Masquando achei que finalmente chegaria a nossa hora, ele se afastou demim e levantou do sofá, deixando-me totalmente desconsertada edesesperada.- Não!! Já disse que temos que esperar. Ele disse para mim, com orosto tranqüilo e não parecia ter acontecido nada.- Jake! Não!! Por favor!! Te quero agora!! Não faz assim!! Dissedesesperada, quase chorando de tanta angustia e decepção.- Vou ao banheiro. Vista-se! Ele me ordenou e saiu da sala.Estava zonza, totalmente desnorteada pelo que havia acabado deacontecer. Mas tinha que arrumar uma forma de convencê-lo, tinhaque tirar esse pensamento de bom moço da cabeça dele. E não iriaagüentar muito tempo naquela situação.Jake! O que quer de mim¿Quer me enlouquecer¿Vou hiperventilar a qualquer momento!!Vai começar a sair fogo de cada célula da minha pele!Por que me tortura desse jeito¿
  43. 43. Não suporto mais isso!!Céus!!Você não pode me pegar desse jeito e depois dizer que não me quer!!Isso não é justo!!Não é certo!!Vou subir pela paredes e não vai demorar muito!!Que droga!!Droga!!Fui para a cozinha preparar um sanduíche para ele e enquanto fazia oseu lanche, senti seus braços me pegando por trás e começou abeijar o meu pescoço, fazendo o meu corpo estremecer por completoe aquela sensação estranha que quase me fazia subir pelas paredesvoltar.Então me virou para ele e me pressionou contra a pia. E naquelemomento senti o volume que havia se formado em suas pernas equase arranquei as suas roupas, de tanta ansiedade e desespero quemeu corpo ficou. Mas o meu desespero só fez aumentar quandocomeçou aquele beijo frenético e desesperado, fazendo-me perdertotalmente os sentidos em seus braços. Então se afastou de mimnovamente, deixando-me totalmente sem graça e ao mesmo tempodesesperada com a situação.- Jake!! Por favor!! Não faz assim!! Você vai me matar desse jeito!!Eu falava uma coisa atrás da outra, sem um tempo para pausar etentava beijá-lo novamente, enquanto tentava me afastar do seucorpo.- Não!! Não!! E não!! Respondeu friamente, ainda segurando os meusbraços para evitar que o agarrasse.
  44. 44. Voltamos para a sala e ele ficou distante de mim, deixando-metotalmente decepcionada e sem jeito para começar tudo novamente.Que Droga!! Por que faz assim¿ O que quer¿Vou morrer desse jeito!! Meu coração não agüenta isso!!Por que não me toma em seus braços e me faz sua mulher¿Quanto tempo mais terei que esperar por você¿Não percebe o quanto me tortura desse jeito¿Droga!- Nesse, preciso conversar um coisa com você. Ele disse.- Fala! Respondi de cabeça baixa, com medo de encará-lo nos olhos eouvir o que me diria.- Billy está morto... Ele pausou, tentando pensar no que falar. Entãomeu corpo inteiro congelou.Minta!! Minta!! Faça tudo mas não o deixe sabe o que fez!! Calma,Nesse!! Não se descontrole agora!! Pensei.- Então não pretendo ficar muito tempo em La Push. Quero mudar devida e ir embora, então gostaria de saber se iria comigo. Disse paramim e fiquei com muito medo de perdê-lo. Então tive a certeza que oacompanharia para onde quer que fosse, mesmo contra a vontadedos meus pais.- Jake! Você não pode ir sem mim!! Não pode me deixar!! Por favor,me leva com você!! Respondi com meus olhos cheios de água, quasechorando de desespero com a possibilidade de perdê-lo.
  45. 45. Ele me abraçou e ficou fazendo carinho em meus cabelos, enquantoas lágrimas rolavam pelo meu rosto.Não posso te perder!!Não sei viver sem você!!Será que pode entender que é tudo para mim¿Que minha vida não tem sentido sem a sua¿Que morrerei se me abandonar¿Entende isso logo!!Vou com você para qualquer lugar!!Mas não posso pensar em ficar longe de você!!Fica comigo sempre!!Não me abandone,não importa que o que acontecer!!Não importa que fiz!!Tudo foi por você e agora não pode me abandonar!!Te amo tanto que chega a doer na alma!!Meu amor!Meu Jake!Depois de alguns momentos abraçados, ele me pediu para ficarsozinho e pensar no que faria da sua vida. E mesmo inconformadaem deixá-lo novamente, aceitei ir embora e dá um tempo para digerirtudo que havia acontecido e tomar as suas decisões.
  46. 46. Dirigi para a minha casa bem de vagar, pensando em tudo o quehavia acontecido entre nós. Então decidi que o seduziria atéconseguir o que queria. E a partir daquele dia, começaria o meuJOGO DE SEDUÇÃO.CONTINUAJOGO DE SEDUÇÃOPARTE 2Sei que normalmente posto mais de um cap por dia, mas hoje digiteimuito no trabalho e meus dedos e braços doem bastante. Além dissonão estou com muita criatividade hoje. Então o próximo cap sai aamanhã a noite.bjn Voltar para o índice
  47. 47. JOGO DE SEDUÇÃO - PARTE 2 escrita por GLAUCIABLACKJOGO DE SEDUÇÃOPARTE 2PVO NESSEAquele foi o primeiro dia de tortura que foi submetida pelo homemque amava mais do que tudo na vida. Mas até então não sabia osseus verdadeiros propósitos e achava que ele só estava tentandoproteger a minha virtude.Foi para casa totalmente decepcionada com o que não haviaacontecido e fiquei conversando com minha amiga Meg, que me deuvários conselhos sobre sedução e conquista. E pensei que conseguiriaseduzir Jake em pouco tempo, contudo os meses se passaram e ascoisas foram ficando mais complicadas.Eu estava irritada ao extremo, era grossas com as pessoas, nãoconseguia manter uma conversa razoável com a minha família eminhas notas na escolas começaram a cair gradativamente.No primeiro mês ele ficou muito distante e quase não nos falávamos,o que já era motivo suficiente para me irritar com tudo e com todos.E nos fins de semana, quando aparecia, ficava totalmente aéreocomo se a cabeça estivesse em outro lugar. Apesar disso, tentei sercompreensiva porque sabia que ainda estava de luto pela morte deseu pai.O segundo mês, parecia um pouco mais alegre e aparecia com maisconstância em minha casa. Contudo parecia querer dizer algo ouperguntar alguma coisa importante, mas sempre hesitava na hora H. E apesar disso começamos a passear mais juntos, mas nossa relaçãocontinuou sem muita conversa e ele preferia me beijar mais do quefalar.Então quando pensei que estivesse desgostando de mim e não tinhacoragem para dá um ponto final em nosso namoro, ele começou aficar mais sedutor e nossa relação começou a esquentar novamente.O que me fazia subir pelas paredes, todas as vezes que estávamos nahora H e ele dizia “Não”.Um dia, estava saindo do colégio com Meg e ele estava noestacionamento me esperando. E percebi o alvoroçou que se formouno pátio, pois todas as garotas queria saber quem era aquele “Apolo”.Então me dirigi para ele, que me pegou pela cintura assim que
  48. 48. cheguei e me deu um daqueles beijos que me deixavahiperventilando.Meg para casa sozinha no meu carro e fui com meu amor para umlugar que teríamos um pouco de privacidade, e talvez que fosse aoportunidade que estava esperando para mais uma tentativadesesperada de seduzi-lo. Mas para minha surpresa, ele me levoupara o Lago Ozette e apesar de não ser o mesmo local onde tempoatrás tive aquela briga fatídica com Billy, fiquei muito nervosa com aslembranças que sugiram acusadoramente em minha cabeça.Tiramos nossas roupas e ficamos só com os trajes íntimos enadamos por um tempo. Mas algo em Jake me deixava assustada,pois sentia que iria falar algo que não tinha coragem.Eu ainda estava na água, quando ele saiu e ficou deitado na grama,sem silencio, olhando para o céu de forma muito estranha. E mesmotendo medo que tocasse em algum assunto sobre o seu pai, que medeixasse nervosa e me denunciasse, fui e sua direção e deitei o seucorpo.Encaixei minhas pernas em sua cintura e fiquei olhando para o seurosto perdido no tempo. Então passei meus dedos suavemente peloseu abdômen, percorrendo cada músculo definido do seu corpo ecomecei a subir lentamente até os seus peitos, e percebi seu corpoestremecer por inteiro e sua respiração ficar mais forte.Inclinei meu corpo em direção ao seu e comecei a beijar lentamenteos seus peitos, enquanto suas mãos percorriam meus cabelos. Edepois comecei a brincar com minha língua, percorrendo o seu corpoaté chegar em sua boca.Percebi que estava bem nervoso e seu olhar era de desejodesesperado, assim como o meu. Então comecei a beijá-lolentamente, aumentando o ritmo aos poucos e minha língua começoua procurar pela sua, até que se encontraram e começaram a semover rapidamente de forma ansiosa e desesperada.Suas mãos estavam percorrendo as minhas costas, depois seguroufortemente meus cabelos e quando percebi, ele me virou e estava porcima de mim. Então encaixou seu corpo por entre as minhas pernas ecomeçou a movimentar-se rapidamente, quase me enlouquecendo detanto prazer.Suas mãos desabotoaram o meu sutiã, deixando-me com meus seiosexpostos e ele os chupou com toda ferocidade. E quando pensei quefinalmente chegaríamos ao êxtase do prazer, ele se afastou de mim emais uma vez disse: “Não”!!Ele se levantou, deixando-me quase nua (só de calcinha) deitada nagrama e correu para o lago, onde mergulhou. E fiquei chorandodesesperada, desapontada e inconformada pelo que não haviaacontecido e me sentindo a pessoa mais rejeitada do mundo. Mastinha que fazer alguma coisa e não poderia deixar as coisas ficarem
  49. 49. como estavam. Então corri para o lago e mergulhei em busca do meuamor, mas ele fugiu de mim da forma mais covarde e quando percebiestava correndo pela floresta, deixando-me para trás desesperada.Por quê¿Por que me maltrata desse jeito¿Por que me rejeita dessa forma¿Só quero ser sua e te fazer feliz!!Não suporto mais essa angustia... esse desespero que consomeminha alma!Não agüento mais isso!!Vou enlouquecer a qualquer momento... vou perder meu controle...comer desatinos!!Jake!! Te amo tanto!!Te quero tanto!!Por que me deixa desse jeito¿Por que me tira do sério e depois foge de mim!!Vou explodir a qualquer hora e a culpa será sua!!O que faço para ter você¿O que faço!!Depois de um tempo, voltou e ficou ao meu lado. Mas suasexplicações foram as mesmas de sempre e me deixaram maisrevoltada do que já estava.- Nesse! Perdoe-me por te desrespeitar!! Não queria passar doslimites com você. Mas foi mais forte do que eu! Então peço que meperdoe.- Prometo que a respeitarei e não abusarei mais da sua inocência.Falava baixinho, de cabeça baixa e com expressões dearrependimento.- Não quero que se preocupe com minha inocência!! Quero que mefaça sua mulher!! Vou explodir!! Enlouquecer!! Será que me entende¿Gritei com ele, enquanto estava sentado ao meu lado de cabeçabaixa, parecendo muito culpado pelo que havia acontecido.- Não vou fazer nada que vá me arrepender!! Você á uma menina...quase uma criança. Tenho que me controlar e te respeitar! Só voufazer você minha mulher depois que nos casarmos e não vou maisdiscutir isso com você.- Você não pode me tirar do sério desse jeito e depois dizer que vaiesperar até o casamento!! Isso não é justo. Continuei gritandohistérica.- Essa é minha ultima palavra! Ele disse e depois se levantou parairmos embora.
  50. 50. Ele dirigiu em alta velocidade, como sempre fazia, e não disse maisnada durante o caminho. E eu fiquei chorando baixinho durante todaa viagem de volta para minha casa.Quando chegamos, deu um beijo em minha testa e se despediu demim como se nada houvesse acontecido. Então sai do carro e entreiem casa furiosa e totalmente descontrolada, e para minha sorte meupai não estava em casa para ver o que havia acontecido em meuspensamentos.Subi as escadas correndo e entrei em meu quarto batendo a porta, edepois cai em minha cama e comecei chorar descontroladamente detanta raiva, despeito, rejeição e angustia que sentia. Meg e minhamãe entraram em meu quarto, assustadas, para ver o que haviaacontecido e pude desabafar um pouco da minha frustração.- Nesse, querida. O que aconteceu¿ Por que está assim¿ Minha mãepergunto, passando a mão em meus cabelos, que estavamdesarrumados na almoçada que havia deitado.- Mãe!! Vou enlouquecer!! Explodir!! Não suporto mais isso!!Choraminguei.- O que houve¿ Você estava tão feliz! Era Meg falando.- Mais uma vez estávamos na maior empolgação e na hora “H” eledisse não novamente. Ele sempre faz isso!! Não quero que proteja aminha pureza!! Quero ser dele por completo!! Vou ficar louca!!- Nesse, Jake te vê como a sua garotinha e tem medo de temachucar! Ele não vai fazer nada para te ferir ou te desrespeitar.Minha mães disse.- Não quero que me respeite!! Quero que possua por inteiro!! Nãoposso mais esperar!!- Nesse, quando namorava seu pai... também era complicado paramim. Tinha muito desejo e queria transar com ele, contudo tive queesperar até nosso casamento. Minha mãe disse.- Isso é ridículo!! Ele vai me fazer casar para fazer amor comigo!!Isso é totalmente idiota!! Não vou suportar isso por muito tempo!!- Seu pai era um vampiro e tinha bons motivos para não transar comsua mãe. Mas Jake não tem a mesma dificuldade, então por que ficaprolongando isso¿ Meg perguntou.- Não sei!! Mas vou fazer algo urgentemente! Respondi mederramando em lágrimas.
  51. 51. - Você tem que seduzi-lo! Meg disse.- O que mais posso fazer¿ A única coisa que falta é algemar seusbraços e pernas, para fazer o que quero!! Disse irritada.- Nesse! Vai de vagar com Jake! Seja paciente!! Minha mãe disse.- Mãe, nós namoramos há um ano e meio. Quanto mais de paciênciaterei que ter¿Ficamos naquela conversa estranha por algum tempo e não meconformava com as atitudes estranhas do meu namorado. Masprecisava fazer algo para melhorar aquela situação.Continuei usando truques de sedução que aprendi com Meg e comminha mãe. E com o passar dos meses, até Rosali e Alice estavamme dando aulas para conseguir pegar Jake de jeito, mas cinco mesesse passaram e continuávamos da mesma forma.Em dezembro Meg teve uma idéia para viajar com Jake e ter maisuma chance e seduzi-lo.O U2 iria fazer um show em New York, depois de anos que haviamparado de tocar. Então Jasper conseguiu 3 ingressos para umcamarim vip e teria que convencer meu pai a me deixar viajarsozinha com Jake e Meg.No inicio foi complicado, mas depois de tanta insistência e de umaajudinha de minha mãe e meus tios, finalmente Edward Cullenpermitiu que fosse com Jake. Então só teria que convencê-lo a passardois dias fora comigo e com Meg, que estava disposta a deixar ocaminho aberto para nós dois.O nosso plano foi perfeito e viajamos para o Show dois dias antes.Então teríamos que ficar hospedados em um hotel e seria aoportunidade ideal para fazer uma nova investida.Nós pedimos um quarto para ele e outro para Meg e eu, mas fizemosquestão que ficasse um ao lado do outro. Pois seria mais facial sairdurante a noite e fazer uma pequena visita para o meu lindonamorado.Quando a noite começou a cair e Jake já estava recolhido, coloqueiuma lageri bem sedutora, com uma camisola preta totalmente curta etransparente, meia calça e uma liga preta, salto alto. Depois prendimeus cabelos, coloquei um vestido preto por cima e fui para o quartodo meu Jake. Mas para a minha decepção, ele não estava no quarto ehavia um bilhete informando que estava em outro hotel.
  52. 52. Quase morri de tanta irritação e decepção que senti naquelemomento, e tive a certeza que fez de propósito para fugir das minhasinvestidas.No dia seguinte, discutimos feio pela sua fuga durante a noite. Maslogo fizemos as pazes e as minhas esperanças voltaram novamente.Passamos o dia inteiro andando pela cidade visitando alguns lugarese quando começou a anoitecer, fomos para a casa de Show.Durante todo o evento, fiquei sentada no colo de Jake beijandodesesperadamente. E não nos preocupamos nem um pouco com apresença de Meg no camarim. E se não estivesse presente naquelemomento, talvez acontecesse o que queria ali mesmo. Mas sabia queele estava seguro de si, pois não faria nada naquele local e comminha amiga por perto, então ficou mais confortável para me beijarsem medo de ser atacado.PVO JAKEAs coisas entre Nesse ficaram um pouco estranhas nos primeiros doismeses. E eu não conseguia ficar perto dela sem esconder odesconforto pela lembrança do assassinato do meu pai.Procurei fazer o máximo para me ocupar com o trabalho e nãoencontrava tempo para está com ela. Mas nos poucos momentos quepassávamos juntos, geralmente nos fins de semana, evitava omáximo as nossas conversar para não entregar o ódio que sentia.Normalmente passávamos os fins de semanas e sua casa, namorandona presença de seus pais. E tinha que manter minha mente ocupadapara o leitor de mentes não ver os meus planos. Então procuravapensar em dinheiro e nas minhas dívidas, e talvez meu futuro sogrodesse um presente bem generoso e me ajudasse em meus planos devingança.Nessa época, ainda tinha esperanças dela contar o que haviaacontecido e me desse um motivo para perdoá-la, mas isso nãoaconteceu. E mesmo com todas as oportunidades que dei, não foiHonesta o suficiente para contar o que havia feito ao meu pai e issome dava mais ódio e vontade de continuar a minha vingança.O tempo foi passando e comecei a ficar mais a vontade na presençadela, então comecei a procurar lugares para termos mais privacidadee colocar meu plano de vingança em pratica.Então todas as vezes que tinha a oportunidade de ficar a sós com ela,fazia tudo para deixá-la louca de tanto desejo. E meu plano estavadando mais certo do que esperava.Só que nesse plano havia um pequeno problema, pois ao mesmotempo em que a deixava louca, estava nos limites das minhas forças
  53. 53. e tinha que me controlar para não possuí-la e estragar tudo quehavia planejado.Então ficava muito mal depois que a deixava e a maioria das noitestinha sonhos enlouquecedores com a minha Nesse. E a cada dia quese passava, se tornava um vício para minha vida. Contudo sabia quemeu pai merecia que levasse meus planos a diante e não deixariaque o vicio que tinha pelo seu corpo me dominasse.Ela havia aprendido alguns truques de sedução e sempre partia comtudo para cima de mim, com intuito de me fazer perder o controle.Então vivia sempre entre a cruz e a espada sempre que estávamosjuntos, e isso também começava a enlouquecer.Meu humor começou a mudar e estava muito irritado, impaciente,com raiva de tudo e não conseguia me relacionar direito com asoutras pessoas, pelo meu extremo mal humor. E mesmo assimestava disposto a continuar com meu absurdo plano de vingança.Um dia fiquei de saco cheio do meu trabalho e resolvi sair cedo parabuscá-la na escola. Então fiquei no estacionamento a sua espera equando me viu, seus olhos brilharam de contentamento e satisfação.Ela se dirigiu para mim e quando chegou bem perto, puxei-a para osmeus braços e a beijei com toda vontade do mundo. Pois estava tãoangustiado e deprimido que tinha a necessidade daquele beijo parame acalmar.Depois a levei para o Lago Ozette, então nadamos um pouco e depoisfiquei deitado na grama pensando em como gostaria que as coisasfossem diferentes e pudéssemos ser felizes juntos.Queria que nada daquilo houvesse acontecido e que fosse possívelamá-la e torná-la feliz e realizada.Minha Nesse!!Diz para mim que você não matou meu pai!!Inventa qualquer mentira!!Fala qualquer coisa para eu ter um motivo para perdoá-la!!Por favor, Nesse!Minta para mim!!Diga que não foi você!!Por favor!!Diga que foi sem querer... que foi um engano... que é mentira!Quero tanto te perdoar!!Preciso te perdoar!!Você é um vicio para mim e não posso viver sem você!!Como vou viver desse jeito¿Como posso te matar se quero te amar¿Como posso ser feliz te fazendo sofrer¿
  54. 54. Ela subiu em meu corpo e começou a passar os dedos em meusmúsculos. Depois começou a beijar meus peito e percorrer meu corpocom sua língua quente e selvagem. Depois sua língua traçou ocontorno dos meus lábios e me lançou um beijo feroz e selvagem.Nossas línguas se moviam desesperadamente e comecei a percorreras suas costas. Então a virei, colocando-me sobre seu corpo ecomecei a me mover para fazê-la enlouquecer de prazer.Tirei o seu sutiã e comecei a beijar lentamente os seus seios, mas avontade que sentia de possuí-la era tão grande que comecei a chupá-los violentamente. E foi então que percebi que estava machucando-ae perdendo o controle sobre as minhas ações.Fui tomado por um desespero tão grande que a deixei ali no chãtotalmente desesperada, e mergulhei no lago para me acalmar ecolocar os pensamentos em ordem.Você é um canalha!!Safado!!Cretino filho da “P”!!Como pode fazer isso com ela¿Como pode machucá-la desse jeito¿Desista dessa vingança idiota e vá embora para não feri-la mais!!Desista de tudo!!Se não puder desistir...perdoe o que ela fez e a ame como deseja!!Jake!!!Não destrua a vida de vocês dessa forma!!Droga!!Para de chorar como um mariquinha!!Para com esse choro!!Ela não merece isso!!Ela é a assassina do seu pai!!Fuja!!Vá para longe!!Fuja!!Ela mergulho no lago e nadou em minha direção, mas estava tãodesnorteado que a única reação que tive foi fugir e correr.Corri pela floresta, em minha forma humana, e tentei deixar o cheiroe os sons da natureza acalmarem o desespero que consumia o meucoração. Então quando retomei o controle sobre minha mente, volteipara o lago onde a encontrei destruída.- Nesse! Perdoe-me por te desrespeitar!! Não queria passar doslimites com você. Mas foi mais forte do que eu! Então peço que meperdoe. Prometo que a respeitarei e não abusarei mais da suainocência. Disse de cabeça baixa e falando baixinho, sentindo o pesodo arrependimento consumindo o meu ser.
  55. 55. - Não quero que se preocupe com minha inocência!! Quero que mefaça sua mulher!! Vou explodir!! Enlouquecer!! Será que me entende¿Ela gritava descontrolada, com lágrimas escorrendo pelo seu rosto etive vontade de abraçá-la e dizer que a amava e perdoava o quehavia feito. Mas o lado racional foi mais forte e consegui me conter.- Não vou fazer nada que vá me arrepender!! Você á uma menina...quase uma criança. Tenho que me controlar e te respeitar! Só voufazer você minha mulher depois que nos casarmos e não vou maisdiscutir isso com você. Disse decidido para ela.- Você não pode me tirar do sério desse jeito e depois dizer que vaiesperar até o casamento!! Isso não é justo. Continuava gritandodescontroladamente.- Essa é minha ultima palavra! Finalizei e me levantei para irmosembora.Dirigi em alta velocidade para a sua casa e quase morri de desgostoquando percebi que estava chorando baixinho, enquanto olhava pelajanela do carro. E novamente tive vontade de colocá-la em meu coloe dizer que a amava muito, apesar do que havia feito.Quando chegamos, dei um beijo em sua testa e me despedi delarapidamente, pois não agüentava mais aquela situação.Fui para casa totalmente arrasado e tive uma das piores noites daminha vida,lutando contra os pensamentos de bem e de mal queconsumiam minha alam.Passaram mais alguns meses e as coisas continuavam de mal a pior.E quanto mais a torturava, mais sofria e tinha vontade de acabar comtudo. Mas o meu lado racional me chamava e apontava para amemória do meu pai morto, fazendo-me retomar o desejo devingança.A cada dia triste ficava mais insuportável e não agüentava nemmesmo cumprir com meus deveres de alfa, distanciando-me aindamais da matilha e dos meus amigos. Pois estava tão cego e loucocom a vida que levava, que não dava para conviver tranquilamentecom eles.No fim do ano, Nesse inventou de ir para um Show e New York. Entãotive a certeza que aprontaria para mim naqueles dias que ficássemossozinhos. E comecei a procurar hospedarias baratas, para ter paraonde fugir quando colocasse seus planos em prática.Então na noite que ficamos hospedados no hotel, escolhido a dedospor Alice, fugi no meio da noite e me refugiei em uma hospedariabem simples. Pois tinha certeza que não agüentaria rejeitá-la aquelanoite.

×