Comunicação: MP e Imprensa

429 views

Published on

Palestra durante 10 Congresso Nacional de Ministério Público de Contas (24/11/10)

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
429
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Comunicação: MP e Imprensa

  1. 1. X CONGRESSO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS Comunicação: O Ministério Público e a Imprensa Tempos diferentes: MP: foca no que aconteceu. Imprensa: quer antecipar os fatos.
  2. 2. POR QUE DIVULGAR? • Dar transparência. • Esclarecer fatos. • Evitar crises. • Atingir grande número de pessoas. • Criar uma agenda pública e política. • O tema “existe” quando está na mídia.
  3. 3.  Notícia tem que ter impacto na sociedade.  Interesse público: existência de um conflito, atualidade, proximidade do fato em relação ao público, número de pessoas que irá atingir.  O que o jornalista quer? Informação inédita, exclusiva, relevante, com impacto e próxima do leitor. O QUE DIVULGAR?
  4. 4.  Saber o momento é importante para fazer bom uso da imprensa.  O momento certo depende do que será divulgado.  O horário também deve ser observado. QUANDO DIVULGAR?
  5. 5. ONDE DIVULGAR? Cada veículo tem seu jeito. • Rádio: frases curtas, ordem direta, evite termos técnicos. • TV: idem às dicas de rádio. Esteja atento a aparência. • Jornais e revistas: mais profundidade, precisão. • Internet: mais instantâneo, mas nem por isso superficial.
  6. 6. QUEM DEVE FALAR? O representante do MP.  Conhece o fato/ a instituição.  É o porta-voz. (media training)  Imagem institucional.
  7. 7. Informar não significa “divulgar tudo e a toda hora” Como saber:  Qual conteúdo divulgar? (política de comunicação)  Qual o momento certo para falar?  Quem é o melhor porta-voz?  Como responder as pressões? Procure a área de comunicação. COMO DIVULGAR?
  8. 8. CRISE DE COMUNICAÇÃO Acontecimentos / fatos / notícias que podem desgastar a imagem. • Uma crise é um problema ignorado. • Aja rapidamente. • Crie um comite de crise. • Defina o protocolo de ação. • Porta-voz (prepare as mensagens e treine)
  9. 9. NOVAS MÍDIAS Novos canais comunicação. • Entrar ou não entrar? • Pensar na forma. • Interação. • Não é um fim em si mesmo (rádio e TV) • Não muda o processo.
  10. 10.  Evite termos técnicos. Use linguagem coloquial.  Seja didático, mas objetivo e claro.  Seja confiável. Não minta. Regra 4 Cs: Seja Claro, Conciso, Convincente e tenha Conteúdo  Respeite a pauta.  Seja cordial, simpático e paciente. Lembre-se: jornalista não é amigo.  Tudo que se diz pode ser publicado. DICAS
  11. 11.  Conheça previamente a pauta, o jornalista e o veículo.  Prepare-se para a entrevista. (Q&A)  Saiba previamente que informações passar e quais não passar.  Você não é obrigado a saber tudo.  Responda o que foi perguntado. Evite falar em tese e especular sobre o que ainda será feito.  Deixe de lado opiniões pessoais. DICAS
  12. 12.  O que não pode ser publicado não deve ser dito.  É de fonte, não de informação.  Depende da relação de confiança com o jornalista.  Não passar para mais de um jornalista. DICAS “OFF”
  13. 13. MUITO OBRIGADA GISELLY SIQUEIRA gisellysiqueira@pgr.mpf.gov.br (61) 9297-9352 twitter.com/gisellysiqueira

×