A divina revelação da Guerra Espiritual - Mary K. Baxter.pdf

69,716 views
69,721 views

Published on

Published in: Education
3 Comments
60 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
69,716
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
714
Actions
Shares
0
Downloads
3,042
Comments
3
Likes
60
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A divina revelação da Guerra Espiritual - Mary K. Baxter.pdf

  1. 1. A Divina Revelação da Guerra Espiritual Mary K. Baxter & Dr T. L. Lowery PROPÓSITO ETERNO EDITORA Rio de Janeiro 2008 Copyright © 2005 por Whitaker House Publicado de acordo com a Whitaker House ISBN: 978-85-99664-23-9 Todos os direitos reservados © a Editora Propósito Eterno Diagramação e editoração: Editora Propósito Eterno Tradução: Daniela Valente Revisão de Texto: Editora Propósito Eterno Segunda Edição: Julho de 2008 Capa: Editora Propósito Eterno Todos os direitos são reservados pela Editora Propósito Eterno. Deverá ser pedida a permissão por escrito à Editora Propósito Eterno para usar oureproduzir qualquer parte deste livro, exceto por breves citações, críticas, revistas ou artigos. A não ser que se mencione, todas as àtações bíblicas são da ECA (EDIÇÃO CONTEMPORÂNEA DE ALMEIDA). Baxter, Mary K.; Lowery, Dr. T. L. A Divina Revelação da Guerra Espiritual / Mary K. Baxter; Dr. T. L. Lowery Rio de JaneirorEditora Propósito Eterno, 2007. ISBN: 978-85-99664-23-9 1. Guerra Espiritual 2. Vencer o Inimigo 3. Vida Cristã. 4. Libertação (Teologia). 4.1 Título Categoria: Batalha Espiritual PROPÓSITO ETERNO EDITORA www.propositoeterno.com.br contato@propositoeterno.com.br (21) 2255-2216
  2. 2. SumárioPrefácio e Agradecimentos....................................................4Introdução..............................................................................5PARTE I - A EXISTÊNCIA DO MAL1. 0 Conflito Mais Crucial da História...................................92. A Natureza do Inimigo.....................................................153. As Estratégias do Inimigo.................................................314. As Fortalezas do Inimigo..................................................475. Tomando de Volta o que Satanás Roubou......................59PARTE 2 - AS ARMAS DA GUERRA ESPIRITUAL6. Armas de Ataque e de Defesa..........................................677. O Estilo de Vida do Guerreiro Espiritual........................878. Oração e Jejum: Poderosas Armas doArsenal de Deus.................................................................1039. O Nome e o Sangue de Jesus........................................11910. Ocupando o Território do Inimigo.............................131 Apêndice IA Guerra Espiritual & O Potencial Pessoal:......................138 Apêndice IIA Guerra Espiritual & As Finanças....................................149Notas...................................................................................154Sobre os Autores................................................................155Este livro é dedicado ao Pai, ao Filho, e ao Espírito Santo.
  3. 3. Prefácio e Agredecimentos por Mary K. Baxter Eu SOU UMA VETERANA DA BATALHA ESPIRITUAL. Jáenfrentei o inimigo em muitos campos de batalha do mundo, da carne edo diabo. Este livro relata como Deus me revelou os segredos dederrotar Satanás e suas legiões de espíritos malignos. Trata-se daexistência do mal no mundo invisível — os efeitos do que confrontamosem nossa vida diária — e como vencê-lo. Deus prometeu uSe fizeres doSenhor o teu refúgio, e do Altíssimo a tua habitação, nenhum mal tesucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda.Pois aos seus anjos daráordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos"(Salmo 91:9-11). Quero agradecer ao meu co-autor, o Reverendo Dr. T. L. Lowery,por sua assistência inestimável. Ele foi um mentor e um conselheiroespiritual para mim, e agradeço a Deus por ele. Sem seu auxílio, oraçõese ajuda, este livro não seria nem poderia ser escrito. Eu presto honras aele e à sua bela esposa, Mildred, pelo apoio e encorajamento que mederam neste ministério. Agradeço sinceramente à minha igreja, a National Church of God(Igreja Nacional de Deus) em Washington, D.C., e ao meu pastor, oReverendo Stephen Lowery, por todo apoio e encorajamento. Comgratidão reconheço e dou crédito ao pessoal da Whitaker House (editorado livro em inglês) que foi tão servil em tornar essa mensagem de Deusdisponível para o público leitor. Acima de tudo, agradeço a Deus, queme chamou para compartilhar estas mensagens. Dou toda honra e glóriaa Deus-Pai, Deus-Filho e Deus-Espírito Santo. Mary K. Baxter Introdução por TV. T. L. Lowery NO MUNDO ESPIRITUAL, BATALHAS SÃO TRAVADASDIA E NOITE. — batalhas que afetam a situação da humanidade em um nívelbastante real. Apesar de essas batalhas não serem observadas por olhoshumanos e nem anunciadas nos jornais, homens e mulheres tementes
  4. 4. estão enfrentando forças sinistras por causa do "bom combate da fé" (ITimóteo 6:12). Acredito que Jesus se referia à guerra espiritual quando disse: "Nãopenseis que vim trazer paz à terra. Não vim trazer paz, mas espada "(Mateus 10:34). Enquanto houver males para serem derrotados einjustiças a serem combatidas, enquanto os indisciplinados e ímpiosignorarem as leis de Deus, a guerra espiritual continuará a ser uma durarealidade. As batalhas cósmicas entre as forças justas de Deus e as forçasdemoníacas do mal ocorrem continuamente de milhares de formasdiferentes. Algumas dessas batalhas são pequenas — conflitos locais, emcomparação — enquanto outras gigantescas, afetando nações eimpactando acontecimentos históricos. Deus está nos conduzindo ao clímax da História da humanidade eao retorno de Jesus Cristo, enquanto que Satanás, nosso inimigo, tentaimpedir que os propósitos de Deus sejam alcançados. A guerra espiritualé, assim, um aspecto essencial da caminhada cristã, ainda que muitos nãose sintam convictos de que podem e devem participar de batalhasespirituais. As pessoas precisam saber o que a Bíblia diz sobre a naturezadessa guerra e como devemos travá-la. Mary K. Baxter e eu colaboramos para a escrita deste livro e oramospara que ele demonstre e ensine esses princípios bíblicos vitais.Pesquisamos diligentemente as Escrituras e apresentamos este materialcom a certeza de que seu ensino é respaldado pela Palavra de Deus.Além das descrições de Mary do que Deus lhe revelou biblicamentesobre o mundo espiritual, incluímos seus testemunhos assim como os deoutras pessoas que têm travado batalhas espirituais contra as forças domal e sido vitoriosas. Neste livro, nós nos esforçamos para descrever oequipamento necessário para se alcançar a vitória nesta guerra, deixandoclaro que Deus e os justos se levantarão como os supremos vencedores. Os outros livros que Mary e eu escrevemos têm abençoado milhõesde pessoas em muitos países. A ampla aceitação desses escritos e oretorno entusiástico das pessoas cuja vida foi transformada pela sualeitura é gratificante, na verdade. Minha oração é para que Deus oabençoe e o guarde. Que Ele possa brilhar Seu rosto sobre você eabençoá-lo em tudo o que fizer. Oro para que Deus lhe dê uma unçãofresca e frutos abundantes. —Dr. T. L. Lowery
  5. 5. PARTE I - A EXISTÊNCIA DO MAL Capítulo 01 O Conflito Mais Crucial da História Pois não temos de lutar contra a carne e o sangue, e, sim, contra osprincipados, contra as potestades, contra os poderes deste mundotenebroso, contra as forças espirituais da maldade nas regiões celestes.—Efésios 6:12 Todo ser humano está envolvido em uma guerra que, por fim,terminará todas as outras. Trata-se da guerra espiritual, que é muito maiscrítica do que qualquer batalha entre poderosas nações com armamentosnucleares. E mais maligna do que uma conspiração terrorista e maisperigosa do que uma bomba-relógio. Na verdade, a guerra travada nomundo espiritual é mais devastadora do que todas as batalhas de todas asnações ao longo da História. Nosso inimigo procura conquistar e destruir a alma, o corpo e oespírito dos seres humanos. A guerra espiritual não é como a guerra física, apesar de que possaeventualmente envolver uma guerra física. Essa guerra é no mundosobrenatural, mas apesar de invisível a olhos humanos, o inimigo e suaoposição são reais. O conflito está tomando lugar entre as forças e ospoderes de Deus e os inferiores forças e poderes de Satanás. Sãobatalhas entre o bem e o mal, o certo e o errado, entre o poder queedifica e o poder que destrói. Os seres humanos estão bem no meio desse conflito. Somos otesouro sendo disputado porque somos a obra-prima da criação deDeus, feitos à Sua própria imagem. Ainda assim, somos soldados nessaluta. Devemos entender a natureza dessa guerra e aprender comoefetivamente lutar porque muitas vidas -inclusive a nossa - estão em jogo. Devemos aprender como efetivamente lutar porque muitas vidas -inclusive a nossa - estão em jogo. Considerando o conflito cataclísmico no qual estamos envolvidos,não é de surpreender que a Bíblia compare metaforicamente a vida cristãa uma guerra. Por exemplo, Timóteo foi encorajado por seu mentor, oapóstolo Paulo, a "combater o bom combate da fé" (I Timóteo 6:12) e a"sofreras aflições como bom soldado de Cristo Jesus" (II Timóteo 2:3).
  6. 6. Paulo também exortou outros crentes a "vestirem-se das armas da luz"(Romanos 13:12) e a "revestirem-se de toda a armadura de Deus"(Efésios 6:11). TRÊS ERROS COM ALTO PREÇO Embora uma guerra seja travada contra elas no mundo espiritual,muitas pessoas de fato não estão cientes do seu inimigo oculto, Satanás.Uma recente pesquisa revelou que quase 70% dos cristãos americanosacreditam que Satanás seja real. No entanto, essa estatística não reflete aespantosa falta de conhecimento da pessoa comum sobre suasverdadeiras natureza e atividades. Muitos em nossa sociedade têmalguma idéia sobre Satanás, mas seu entendimento sobre ele é confuso edistorcido porque foram comprados de imagens populares do diabo.Por exemplo, pode ser que o vejam como um piadista que anda por aítentando as pessoas a fazer coisas perversas. Eles não vêem o diabocomo o ser maligno que ele de fato é. A enorme ignorância e confusão em relação a Satanás refletem ostrês maiores - e mais caros - erros na mente das pessoas sobre o mundometafísico e a guerra espiritual. NEGAR A EXISTÊNCIA DE FORÇAS MALIGNAS O primeiro erro que as pessoas cometem é negar a existência deespíritos malignos e do mundo espiritual em geral. Algumas pessoasacham que Satanás e seus demônios são como Papai Noel e seusdoendes — meras invenções do imaginário infantil. Elas não entendemque grande parte do mal que há no mundo é obra de Satanás, preferindocrer que coisas ruins acontecem simplesmente por acidente da natureza,ou que as pessoas fazem coisas perversas por causa da pobresocialização. A Bíblia nos diz, sem qualquer sobra de dúvida, no entanto, que omundo espiritual é real e que há tanto forças espirituais boas quanto más.O apóstolo Paulo identifica essas forças malignas como "principados,contra as potestades, contra os poderes deste mundo tenebroso, contraas forças espirituais da maldade nas regiões celestes" (Efésios 6:12). Aexistência do nosso inimigo espiritual, Satanás, é um fato inegável. Opróprio Jesus chamou Satanás de "o príncipe deste mundo" (João 12:31).
  7. 7. Ele Se referiu ao diabo como inimigo em Mateus 13:39: "o inimigo que osemeou [o joio] é o diabo". Em I Pedro 5:8, a Bíblia chama Satanás de "ovosso adversário, o diabo." A perversidade do mundo visível é influenciada, abastecida ecapacitada pelo submundo espiritual, habitado por Satanás e outros seresespirituais caídos. Conforme combatemos a realidade do mal, devemosestar cientes do fato de que espíritos malignos influenciam as coisas queacontecem em nossa vida diária. Tudo que é bom e justo é atacado pelodiabo e suas forças. Se Satanás conseguir nos distrair da realidade do mundosobrenatural, conseguirá nos desviar de encontrar as soluções espirituaispara questões críticas. A luta espiritual, ou o conflito do espírito humano com os espíritosmalignos, não é um mito, mas uma realidade preocupante e, algumasvezes, apavorante. Em minhas viagens, tenho visto muitas almas feridasandando por aí, sem perceber a intensa guerra espiritual que está sendotravada contra elas. Você sabe que está em uma batalha física quandoleva um tiro ou vê alguém sangrando depois de ser atingido. Eu já fui"atingida" e "ferida" e conheço a realidade da guerra espiritual. O trabalho de Satanás é nos fazer ignorar o mundo espiritual ou lhedar baixa prioridade. Se ele conseguir nos distrair da realidade domundo sobrenatural, conseguirá nos desviar de encontrar as soluçõesespirituais para questões críticas do mundo e da nossa vida. ATRIBUIR A SATANÁS TUDO O QUE DÁ ERRADO Um segundo erro é atribuir ao diabo toda ação ou situação negativaque acontece no mundo. Devemos ter o cuidado de não atribuir aSatanás atenção indevida por causa de pensamentos e estudos excessivossobre ele. Essa atitude costuma levar à fascinação, medo ou superestimaem relação a seu poder. Isso pode levar as pessoas a se envolvereminadvertidamente em uma forma de adoração satânica ou atribuir aodiabo qualidades que pertencem somente a Deus, tais como onisciência(saber de todas as coisas), onipresença (estar em todos os lugares aomesmo tempo) e onipotência (ter poder absoluto). As pessoas acabamvivendo com temor de Satanás em vez de confiarem em Deus. E verdade que o diabo faz tudo o que pode para destruir e enganar,mas ele não é uma influência impessoal, e sim um ser espiritual real em
  8. 8. guerra contra nós. No entanto, nem todas as coisas ruins são causadasdiretamente por ele. As doenças, por exemplo, podem, às vezes, ser causadas por umespírito maligno, mas nem sempre isso acontece. Apesar de um ataquesatânico poder ser a possível causa de uma enfermidade, como indicadono livro de Jó, toda doença não vem necessariamente do diabo. Jesus fezuma distinção clara entre a cura de uma doença e a expulsão dedemônios. Quando a doença é causada por pecado voluntário ou causasnaturais, tentar expulsar os demônios não trará qualquer cura. Ser exposto a um vírus não é a mesma coisa que ser possuído porum demônio. Se você quebrar seu braço em uma queda acidental, nãotem necessariamente um demônio em seu braço. Algumas coisas podemocorrer simplesmente porque vivemos em um mundo caído. Coisastrágicas acontecem tanto com os justos quanto com os injustos.Continuará a ser assim até que Jesus retorne, quando "não haverá maismorte, nem pranto, nem clamor, nem dor, pois já as primeiras coisasserão passadas" (Apocalipse 21:4). ACREDITAR QUE OS CRISTÃOS ESTÃO IMUNES A ATAQUES Por último, alguns cristãos acham que os crentes eslão imunes aataques demoníacos. Muitos versículos bíblicos provam que isso não éverdade. Por exemplo, considere a experiência da tentação de Jesus pelodiabo (ver Mateus 4:1-10; Lucas 4:1-13) e a importunação de Paulo porum "espírito de adivinhação", que possuía uma serviçal (ver Atos16:16-18). A advertência clara de I Pedro 5:8 é de que precisamos estarvigilantes porque o diabo está nos rondando, procurando alguém quepossa devorar. Assumir a posição de que os crentes não podem ser atacados pelodiabo deixa os cristãos ignorantes quanto às táticas do inimigo e com umafalsa sensação de segurança. O povo de Deus deve estar ciente sobreSatanás e seus esquemas a fim de que possa lutar contra ele, tanto por suaprópria proteção como pela dos outros. As vezes, os crentes tendem abrincar em relação ao diabo, mas o submundo demoníaco não é coisa da
  9. 9. qual devemos nos descuidar. Judas disse que até mesmo o arcanjoMiguel "quando contendia com o diabo,... não ousou pronunciar contraele juízo de maldição, mas disse: O Senhor te repreenda!" (Judas 9). No entanto, muitos cristãos parecem pensar que podemsimplesmente ir à igreja, cuidar apenas de suas coisas e não causarqualquer problema ao diabo e aos demônios. Eles não desejam"batalhar" contra Satanás ou o mal. Ainda assim, quando seus filhos setornam cativos das drogas ou suas filhas solteiras engravidam e queremfazer um aborto, eles se vêem obrigados a aprender sobre batalhaespiritual por necessidade pessoal. Satanás se opõe ao povo de Deus detodas as formas que pode e procura destruir a vida humana. E fora darealidade pensar que podemos ignorar nosso inimigo. Assumir a posição de que os crentes não podem ser atacados pelodiabo deixa os cristãos ignorantes quanto às táticas do inimigo e com umafalsa sensação de segurança. EQUIPANDO-SE PARA A GUERRA ESPIRITUAL Assim, enquanto uma enorme luta espiritual toma lugar, a maioriadas pessoas nem sequer acredita na realidade do que está acontecendo.Quando cientes muitos na igreja não entendem plenamente como seapropriar da proteção e das armas espirituais que são suas por direito emJesus Cristo. Eles já ouviram falar da vitória em Jesus e até mesmocantam sobre isso, ainda que, em sua maioria, não tenham aprendido aandar em vitória. Em outras palavras, muitos cristãos não sabem comoreivindicar e tomar posse para si da vitória de Cristo. Pelo fato de muitos crentes não estarem equipados espiritualmente,tornam-se suscetíveis aos ataques do diabo. E se esses cristãos são presasfáceis do inimigo, considere como os descrentes estão vulneráveis a ele! Devemos despertar para a verdade da Palavra de Deus quanto àluta espiritual na qual estamos envolvidos. Meu chamado espiritual é emvisões e revelações. Deus me deu um entendimento especial sobreguerra espiritual. Ele trouxe à tona muitos versículos bíblicos em minhamente e me instruiu a relatar aos outros cristãos sobre a batalha espirituale como eles podem vencer o inimigo da nossa alma. Tive visões do inferno e do julgamento de Deus sobre o pecado,assim como visões do céu. Sei que Deus deseja que homens e mulheresvenham até Ele e aprendam a derrotar o diabo por meio da guerra
  10. 10. espiritual. O propósito deste livro é tornar a verdade sobre a guerraespiritual mais clara e compreensível a fim de que seja mais fácil vocêcompreender e usar as armas espirituais disponíveis. Se você ainda não notou, estou furiosa com o diabo! Ele é vil, baixo,enganador, abominável e tudo de negativo que podemos dizer sobre ele.Nunca houve afronta maior a Deus e ameaça maior ao Seu povo do queSatanás. Mas quero lhe ressegurar de que nunca houve nem haverá umaderrota mais completa do que a que Satanás experimentará quandochegar o ponto final da História do mundo. Quero lhe mostrar comovocê pode ser parte dessa vitória sobre o inimigo desde já. Capítulo 2 A Natureza do Inimigo Sede sóbrios, vigiai. O vosso adversário, o diabo, anda em derredor,rugindo como leão, buscando a quem possa tragar. — I Pedro 5:8 A ORIGEM DO MAL A Queda de Satanás Para ENTENDER a natureza da guerra espiritual, devemoscompreender como o mal e o pecado tiveram início. Satanás era um anjono céu chamado Lúcifer. No entanto, ele se tornou arrogante e tentou seexaltar acima de Deus. A Bíblia diz o seguinte sobre sua origem e queda: Assim diz o Soberano, o SENHOR: "Você era o modelo daperfeição, cheio de sabedoria e de perfeita beleza. Você estava no Eden,no jardim de Deus; todas as pedras preciosas o enfeitavam: sárdio,topázio e diamante, berilo, ônix e jaspe, safira, carbúnculo e esmeralda.Seus engastes e guarnições eram feitos de ouro; tudo foi preparado nodia em que você foi criado. Você foi ungido como um querubimguardião, pois para isso eu o designei. Você estava no monte santo deDeus e caminhava entre as pedras fulgurantes. Você era inculpável emseus caminhos desde o dia em que foi criado até que se achou maldadeem você. Por meio do seu amplo comércio, você encheu-se de violênciae pecou. Por isso eu o lancei, humilhado, para longe do monte de Deus,e o expulsei, ó querubim guardião, do meio das pedras fulgurantes. Seucoração tornou-se orgulhoso por causa da sua beleza, e você corrompeu
  11. 11. a sua sabedoria por causa do seu esplendor. Por isso eu o atirei à terra; fizde você um espetáculo para os reis." (Ezequiel 28:12-17 NVI) Apesar de Lúcifer ser um anjo magnífico no céu, ele não estavacontente. Ele glorificava sua beleza e seu brilho, mas isso não lhe erasuficiente. Ele aspirava à supremacia e cobiçou a honra e a glória quepertencem somente a Deus. Então Lúcifer começou a semear umespírito de engano e descontentamento entre os anjos que estavam sobseu comando. Em pouco tempo, esse descontentamento se transformouem uma revolta declarada. Houve então uma guerra nos céus. Miguel eseus anjos lutaram contra o dragão, e o dragão e os seus anjos revidaram.Mas estes não foram suficientemente fortes, e assim perderam o seulugar nos céus. O grande dragão foi lançado fora. Ele é a antiga serpentechamada Diabo ou Satanás, que engana o mundo todo. Ele e os seusanjos foram lançados à terra. (Apocalipse 12:7-9) Satanás foi expulso do céu por causa da sua rebeldia. Ele não eramais Lúcifer, que significa "estrela da manhã"1 ou "o brilhante"2. Em vezdisso, ele se tornou Satanás, que significa "o acusador"3 ou "oadversário"4. A Bíblia dá diversas designações e nomes para o Lúcifercaído, tais como: • "príncipe das potestades do ar" (Efésios 2:2) • "príncipe dos demônios" (Mateus 12:24) • "rei" sobre os demônios no "abismo" (Apocalipse 9:11) • "o príncipe deste mundo" que já está julgado (João 16:11) • "deus deste século" (II Coríntios 4:4) • "a serpente" (II Coríntios 11:3) • "um gr ande... dragão" (Apocalipse 12:3) • "o inimigo" (Mateus 13:39) • "o tentador" (Mateus 4:3) • falso "anjo de luz" (II Coríntios 11:14) • "o acusador dos nossos irmãos" (Apocalipse 12:10) • "o Diabo e Satanás" (Apocalipse 12:9) Os Companheiros de Satanás Os anjos que se rebelaram comSatanás foram expulsos do céu, também, e se transformaram emdemônios, ou espíritos malignos. A Bíblia indica que um terço dos anjospode ter se rebelado (ver Apocalipse 12:4) e todo espírito que deixou deobedecer a Deus recebeu um rápido julgamento. "Pois se Deus nãopoupou os anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no inferno, osentregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o juízo" (II
  12. 12. Pedro 2:4). O termo "espírito[s] imundo[s]" aparece na Bíblia 22 vezespara descrever os companheiros de Satanás (ver, por exemplo, Mateus10:1; Atos 8:7; Apocalipse 18:2). Paulo se referiu aos demônios queoperam através de pessoas para enganar os outros de "espíritosenganadores" [em outras versões, "sedutores"] (I Timóteo 4:1) O Engano de Satanás para a Humanidade Mantendo sua rebeldia contra Deus depois de sua queda, Satanásvoltou sua atenção para destruir a humanidade. Ele praticamente usou asmesmas táticas que havia aplicado aos anjos que se rebelaram no Céu.No Jardim do Eden, o diabo enganou nossos primeiros pais lázendo-ospensar que poderiam ser iguais a Deus. Então, ele os seduziu para que serebelassem contra Deus também (ver Gênesis 3:1-19). Quando a humanidade sucumbiu à tentação do adversário,desobedeceu a Deus e caiu, então Satanás trouxe para seu lado a raçahumana em sua guerra contra Deus. Quando a humanidade sucumbiu à tentação do adversário,desobedeceu a Deus e caiu, então Satanás trouxe para seu lado a raçahumana em sua guerra contra Deus. O espírito de rebelião ainda habitaem todos os descrentes — os quais a Bíblia chama de "filhos dadesobediência " (Efésios 2:2). Até mesmo os crentes têm de lutar contraesse espírito de rebelião, que tenta levantar sua cabeça depois querecebemos a salvação por meio de Cristo. A Bíblia chama o espírito derebelião ou desobediência de "velho homem" ou a "lei do pecado": Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, quese corrompe pelas concupiscências do engano; e vos renoveis no espíritodo vosso entendimento; e vos revistais do novo homem, que segundoDeus é criado em verdadeira justiça e santidade. (Efésios 4:22-24, ênfaseacrescida). Mas vejo nos meus membros outra lei que batalha contra a lei domeu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nosmeus membros. Miserável homem que eu sou! quem me livrará docorpo desta morte ? Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor.De sorte que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mascom a carne à lei do pecado. (Romanos 7:23-25, ênfase acrescida) A natureza pecaminosa se revolta contra a Palavra de Deus. Ela seopõe a todas as coisas de Deus; luta contra a Sua vontade. A menos queos corações desobedientes se voltem para Deus, eles sempre serão
  13. 13. naturalmente malignos, vivendo como filhos do seu "pai", o diabo. Jesusdisse a alguns com corações não transformados: Vós pertenceis ao vosso pai, o diabo, e quereis executar o desejodele. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade,pois não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe épróprio, pois é mentiroso e pai da mentira. (João 8:44) Aqueles que seguem o diabo intencionalmente (ou até mesmo porignorância) são chamados de "filhos do maligno" (Mateus 13:38). Oapóstolo João disse que eles eram os "filhos do diabo" (I João 3:10).Paulo chamou os falsos apóstolos de "ministros" de Satanás (II Coríntios11:15), pertencentes "igreja" do diabo. Em Apocalipse 2:9, o EspíritoSanto disse que aqueles que somente fingiam ser de Deus eram da"sinagoga de Satanás". O EXÉRCITO DE SATANÁS Como Satanás realiza essa guerra em sua tentativa de minar oscaminhos e propósitos de Deus? No livro de Efésios, o diabo éapresentado como liderando um exército bem organizado de agentesespirituais malignos. Os termos "principados", "potestades", "poderesdeste mundo tenebroso" e "forças espirituais da maldade nas regiõescelestiais" (Efésios 6:12) são vistos por alguns professores bíblicos comotermos que denotam as patentes do exército de Satanás. O poder da influência de Satanás é multiplicado através do seuvasto exército de espíritos malignos, que implementasua vontade. O poder da influência de Satanás é multiplicado através do seuvasto exército de espíritos malignos, que implementa sua vontade —coletando informações, cumprindo ordens e afetando as relaçõeshumanas. O Antigo Testamento revela que Satanás influenciou ospríncipes da Pérsia e exerceu autoridade sobre eles por meio de umdemônio chamado de "o príncipe do reino da Pérsia" (ver Daniel10:12-13). O anjo que falou com Daniel identificou um outro espíritomaligno, que influenciava um reino diferente, como o o "príncipe daGrécia" (versículo 20). Satanás e seus espíritos malignos podem assumir forma visível,como o diabo fez quando apareceu em forma de serpente no Jardim doEden, ou podem causar uma reação visível ou uma manifestação naspessoas: • Demônios podem causar cegueira e impedir a fala (ver Mateus12:22).
  14. 14. • Demônios podem causar convulsões e ataques epiléticos (ver,por exemplo, Marcos 9:17-20). • Demônios podem levar uma pessoa a agir de formaautodestrutiva ou ter um comportamento bizarro (ver, por exemplo,Lucas 8:27-29). • Demônios são conhecidos por compelir os animais a seautodestruir (ver, por exemplo, Lucas 8:30-33). • Demônios podem criar ilusões poderosas e imitar o poder deDeus (ver, por exemplo, Êxodo 7:11-12). • O diabo e seus seguidores podem realizar sinais e prodígios (verMateus 24:24). Assim como um forte general pode impor altos graus de controlesobre seu exército e, através de suas tropas, cumprir seu planejamentosobre uma vasta área, da mesma forma o diabo domina grande parte doseu reino mundial de trevas por meio dos seus subordinados. SATANÁS ESTÁ DERROTADO Ainda assim, o poder que Satanás tem é limitado. Lembre-se deque Lúcifer é um ser criado cujos poderes são imensamente inferioresaos do Criador. Além disso, em Sua soberania e misericórdia, Deus-Pai não quisque a humanidade permanecesse em seu estado caído e ficasse cativa nosenganos do inimigo. Por causa do Seu incomparável amor por todas aspessoas e Seu desejo de redimi-las do pecado e da morte, Deus enviouSeu filho Jesus ao mundo para travar contra Satanás uma guerradeclarada e derrotá-lo. "Para isto o Filho de Deus se manifestou: paradestruir as obras do diabo" (I João 3:8). Por causa do Seu incomparável amor por todas as pessoas, Deusenviou Seu filho Jesus ao mundo para travar contra Satanás uma guerraaberta e derrotá-lo. Jesus atacou Satanás e seus demônios diretamente expulsandoespíritos malignos das pessoas, dando vista aos cegos, fortalecendomembros deformados, fazendo os surdos ouvirem, levantando mortos elibertando as pessoas do cativeiro espiritual. Por exemplo, Jesus curou elibertou... • o homem que era cego e mudo por causa de possessãodemoníaca (ver Mateus 12:22). • o rapaz que tinha ataques epiléticos e era surdo e mudo por causade um espírito imundo (ver, por exemplo, Marcos 9:17-29).
  15. 15. • o homem que se tornou maníaco e se isolou da sociedade porqueestava possuído (ver, por exemplo, Lucas 8:27-33). • a mulher que era afligida e ficou encurvada por 18 anos porquetinha um "espírito de enfermidade" da parte de Satanás (ver Lucas 13:10-16). • a garotinha que estava doente e disseram que havia sido"severamente possuída por demônios" (ver, por exemplo, Mateus15:22-28). • o homem na sinagoga que foi lançado ao chão pelo "espírito deum demônio impuro" (ver Lucas 4:33-36). O clímax do ministério de Jesus na Terra foi Sua morte na cruzpelos pecados do mundo e Sua triunfante ressurreição dos mortos. Elenos libertou do laço do inimigo para que pudéssemos nos reconciliarcom Deus-Pai e começássemos a viver em Seu reino de amor e verdade.Por meio de Sua morte e ressurreição, Jesus golpeou o inimigo comferimentos mortais que, por fim, culminarão na morte total do mal. O resultado final da nossa guerra espiritual contra o inimigo foi, naverdade, determinado por Deus desde o princípio. Em sua vitória, Jesus nos assegura de que nós, filhos de Deusnascidos de novo, também podemos ter vitória em toda batalha contraSatanás. "Mas graças a Deus, que nos dá a vitória por meio de nossoSenhor Jesus Cristo" (I Coríntios 15:57 NVI). Os cristãos são os remidos que deram as costas para o pecado epara Satanás e se voltaram para Deus, juntando-se em Sua luta contra asforças das trevas. O resultado final da nossa guerra espiritual contra oinimigo foi, na verdade, determinado por Deus desde o princípio. Logodepois de o diabo ter conduzido a humanidade à desobediência, oSenhor disse a Satanás: "E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre atua descendência e o seu descendente [Jesus]; este te ferirá a cabeça, e tulhe ferirás o calcanhar" (Gênesis 3:15). Como Segundo Adão, Jesusresistiu ao mal e obedeceu a Deus até o momento da Sua morte na cruz. Quando Cristo venceu o pecado e a morte, Satanás perdeu •nareivindicação sobre a humanidade. A Bíblia diz que Jesus nos libertoupara sempre do cativeiro satânico do medo: Portanto, visto que os filhos são pessoas de carne e sangue, eletambém participou dessa condição humana, para que, por sua morte,derrotasse aquele que tem o poder da morte, isto é, o Diabo, e libertasseaqueles que durante toda a vida estiveram escravizados pelo medo da
  16. 16. morte. Pois é claro que não é a anjos que ele ajuda, mas aosdescendentes de Abraão. Por essa razão era necessário que ele setornasse semelhante a seus irmãos em todos os aspectos, para se tornarsumo sacerdote misericordioso e fiel com relação a Deus, e fazerpropiciação pelos pecados do povo. (Hebreus 2:14-17 NVI) Quando Cristo venceu o pecado e a morte, Satanás perdeu suareivindicação sobre a humanidade. Em Apocalipse, João descreveu a derrota cósmica e final de Satanásno fim dos tempos: "E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago defogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta. De dia e de noiteserão atormentados para todo o sempre" (Apocalipse 20:10). Séculos antes, o profeta Isaías havia visto o fim de Satanás pelotelescópio da profecia: Como você caiu dos céus,ó estrela da manhã, filho da alvorada!Como foi atirado à terra, você, que derrubava as nações! Você, que diziano seu coração: "Subirei aos céus; erguerei o meu trono acima dasestrelas de Deus; eu me assentarei no monte da assembléia, no pontomais elevado do monte santo. Subirei mais alto que as mais altas nuvens;serei como o Altíssimo ". Mas às profundezas do Sheol você será levado,irá ao fundo do abismo! Os que olham para você admiram-se da suasituação, e a seu respeito ponderam: "E esse o homem que fazia tremer aterra,abalava os reinos, fez do mundo um deserto,conquistou cidades enão deixou que os seus prisioneiros voltassem para casa?" (Isaías14:12-17) Satanás levou as pessoas prisioneiras, mas Jesus as libertou. Nocomeço do Seu ministério, Jesus anunciou: O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu paraevangelizar aos pobres. Enviou-me para apregoar liberdade aos cativos,dar vista aos cegos, pôr em liberdade os oprimidos (Lucas 4:18). A GUERRA ESPIRITUAL CONTINUA Fá que Cristo derrotou Satanás, por que o diabo ainda é nossoinimigo? Você deve estar pensando que ele não tem mais força contranós. Mas não é o caso, porque ainda não chegamos ao fim dos tempos eos propósitos de Deus para o mundo ainda não estão completos. O povode Deus ainda está preso em um conflito tremendo contra as forçassatânicas e Satanás não deixou de combater Deus e Seu povo. Osespíritos malignos ainda estão ativos e são perigosos.
  17. 17. Como Paulo nos disse: "Pois não temos de lutar contra a carne e osangue, e, sim contra os principados, contra as potestades, contra ospoderes deste mundo tenebroso, contra as forçam espirituais damaldade nas regiões celestes" (Efésios 6:12). As maiores lutas da vida são contra os poderes deste mundotenebroso. Por que tantas pessoas no mundo hoje se encontram em angústia esofrimento indescritíveis? Parte dessa dor, como escrevi antes, tem a vercom o fato de que vivemos em um mundo caído. Ainda outra parte dosofrimento se deve aos crescentes ataques do diabo. No final dostempos, quando a condenação de Satanás se cumprir, ele não será maiscapaz de exercer qualquer poder ou influência sobre o mundo. Satanássabe que seu tempo é curto e quer destruir a maior quantidade depessoas que puder no pouco tempo que lhe resta. Apesar de ele ser limitado no que pode fazer, usa tudo a seu alcancee à sua disposição para enganar e destruir. Os anjos caídos que seguiram Satanás em sua rebelião tambémsabem que seu tempo é limitado. Na verdade, eles têm um julgamentofinal "prematuro". Em Mateus 8:29, uma legião de demônios perguntou aJesus por que Ele veio punidos "antes do tempo": "De repente [osdemônios] gritaram: Que temos nós contigo, Jesus Filho de Deus?Vieste aqui atormentar-nos antes do tempo?" Eles ficaram atemorizadosporque sabiam que perderiam em um confronto final com Deus, masnão esperavam que Ele aparecesse naquele momento e exercesseautoridade sobre eles. No relato de Lucas sobre esse incidente, osespíritos imundos imploraram a Jesus que não os enviasse ao abismo (verLucas 8:27-35). Satanás e os anjos que caíram com ele sabem que há um diadeterminado para o seu julgamento final e que sempre estarão sujeitosaos comandos de Jesus. Na Bíblia, Satanás nunca é referido como tendopoder além da capacidade de enganar os que estão dispostos a acreditarem suas mentiras e confiar no poder limitado que lhe foi concedido.Ainda assim, apesar de ele ser limitado no que pode fazer, usa tudo a seualcance e à sua disposição para enganar e destruir. O antagonismo entre o Espírito de Cristo e o espírito de Satanás éevidente em todas as arenas da vida. Por isso, até o dia em que Cristo retornar e o inimigo for por fimderrotado, a guerra espiritual irá continuar. Mesmo apesar de sabermos
  18. 18. que Cristo eliminará as forças do mal no fim, esse conhecimento nãodiminui a selvageria da luta ou sua importância. O inimigo que iniciou a rebelião no céu ainda inspira a rebelião naTerra. Lembre-se de que a Bíblia se refere a Satanás como o "deus destaera" (II Coríntios 4:4). O antagonismo entre o Espírito de Cristo e oespírito de Satanás é evidente em todas as arenas da vida. Nãodeveríamos nos surpreender com essas batalhas. Pedro escreveu:"Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vostentar, como se coisa estranha vos acontecesse" (I Pedro 4:12). Jesusdisse: "No mundo tereis aflições. Mas tende bom ânimo! Eu venci omundo " (João 16:33). Sabemos que temos os recursos para a vitória! Em vez de ficarmos àmercê do inimigo, podemos derrotá-lo através de Cristo e do poder daSua ressurreição. A vitória é nossa para ser recebida c aplicada. Nossopapel é batalharmos contra a injustiça, o mal e as obras de Satanás. VENCENDO A BATALHA CONTRA AS FORÇAS DAS TREVAS Como podemos vencer a batalha contra as forças das trevas? Eatravés da unção do Espírito Santo e do ministério da Palavra de Deusque podemos aprender a tomar posse do que Jesus conquistou por nósno Calvário e destruir as obras do inimigo. Para começar, cada um denós deve fazer o seguinte. Ser redimido do poder de Satanás Para entender e se envolver nabatalha espiritual, você primeiro precisa ser redimido do poder doinimigo. Você já pediu a Deus para que perdoasse seus pecados erecebeu a Jesus com o Senhor e Salvador da sua vida? Você precisa fazerisso agora mesmo paia que possa compreender e colocar em prática asverdades espirituais a respeito da guerra espiritual. Quando Saulo se converteu e se tornou o apóstolo Paulo, Jesus lhedisse que ele foi chamado para "das trevas os [as pessoas] converter à luz,e do poder de Satanás a Deus, afim de que recebam remissão dospecados e herança entre aqueles que são santificados pela fé em mim "(Atos 26:18). Deus redime todos os que colocarem sua fé em Jesus,
  19. 19. transferindo-os do "poder das trevas", ou reino de Satanás, e trazendo-ospara o domínio de Cristo, o reino de Deus (ver Colossenses 1:13 NVI). Se você não sabe a que reino de fato pertence, por que não para aleitura agora mesmo e faz a seguinte oração? Querido Deus, confesso que tenho vivido em rebelião a Ti etentado viver a vida por contra própria. Não tenho Te reconhecidocomo meu Criador e Senhor. Há conflitos e problemas em minha vidaque não posso lidar sozinho. Não posso contra-atacar os ataques doinimigo contra mim. Preciso da Tua ajuda. Confesso a Ti todos os meuspecados e falhas. Peço-Te que me perdoe e entre em meu coração.Peço-Te que me libertes da culpa. Remova o fardo pesado decondenação da minha alma por meio do sangue de Jesus. Preencha-mecom Teu Santo Espírito e ajuda-me a viver pelo Teu Espírito a partir deagora. Conceda-me a alegria e a paz que somente podem ser encontradasem Ti. Em nome de Jesus eu oro. Amém. No instante da conversão, você se torna filho de Deus, totalmentejustificado, plenamente perdoado e participante da herança com Cristo.Sua vida pode começar a ser como a de Jesus Cristo conforme você foralinhando seus pensamentos e ações com a Palavra de Deus erespondendo diariamente às orientações do Espírito Santo. Aprender as táticas de Satanás e saber como contra-atacá-las Emsegundo, para efetivamente lutar contra seu inimigo espiritual, vocêprecisa conhecer suas táticas e saber como contra-atacá-las. Você nãopode se deixar vulnerável a todos os ataques satânicos possíveis e serconstantemente ferido ou derrotado pelo inimigo. Nosso exemplo éJesus e como Ele confrontou o diabo. Ele demonstrou domínio sobretodos os poderes e forças das trevas. Durante Seu ministério, o Mestredesafiou Satanás sempre que teve oportunidade, quer fosse em umasinagoga ou em um cemitério (ver, por exemplo, Lucas 4:33-35; Marcos5:2-15.) O diabo é enganador, presunçoso, cruel, violento, perverso, sagaz epoderoso. Mas ele também é um covarde e, repetindo, tem limitações.Ele foge diante do nome de Jesus ou quando um cristão invoca o sanguedo Filho de Deus sobre uma pessoa ou situação. Por meio da vitória deCristo, podemos pisar na cabeça de Satanás e mantê-lo debaixo dosnossos pés. Através do precioso sangue de Jesus, podemos vencer odiabo.
  20. 20. Em vez de ficarmos à mercê do inimigo, podemos derrotá-loatravés de Cristo e do poder da Sua ressurreição. Nos dias do Novo Testamento, os romanos gostavam de lançarcristãos aos leões em uma tentativa fútil de fazer com que renunciassem àfé em Cristo. Os romanos se reuniam no Coliseu, onde 50 cristãos oumais eram colocados na arena e esperavam para ver quem negaria aCristo primeiro. Aqueles que não negavam ao Senhor eram literalmentecomidos vivos. Satanás se parece mais com os leões do que com os romanos. "Sedesóbrios, vigiai. O vosso adversário, o diabo, anda em derredor, rugindocomo leão, buscando a quem possa tragar" (IPedro 5:8). Ele não estáinteressado em entretenimento; ele quer aniquilar a obra da igreja. Querdestruir as pessoas e conduzi-las ao inferno. Repetindo, Satanás sabe queo seu destino — a eternidade no lago de fogo — está selado e fará todo opossível para levar quantas almas puder com ele. Ele está disposto a usarqualquer tática ou engano para fazer as pessoas o ouvirem e seguirem. Devemos estar equipados para o combate espiritual. Precisamosaprender a resistir à rebelião que causou a queda de Lúcifere aprenderafazer guerra espiritual por aqueles que ainda estão vulneráveis aoinimigo. Este livro foi escrito para mostrar a você as armas espirituais queDeus nos garantiu e saber como usá-las. Satanás é inimigo de todo ser humano e especialmente dos crentesque confiam no Senhor Jesus Cristo. Na guerra espiritual, devemosclaramente entender que não estamos guerreando contra as pessoas.Nem contra os descrentes, os "pecadores" ou condenados; estamos emguerra contra Satanás, que leva as pessoas cativas à sua vontade: Ao servo do Senhor não convém brigar, mas, sim, ser amável paracom todos, apto para ensinar, paciente. Deve corrigir com mansidão osque se lhe opõem, na esperança de que Deus lhes conceda oarrependimento, levando-os ao conhecimento da verdade, para queassim voltem à sobriedade e escapem da armadilha do Diabo, que osaprisionou para fazerem a sua vontade. (II Timóteo 2:24-26 - NVI) Costumamos tentar mudar as pessoas que não fazem o que é certo.Mas seu comportamento tem raiz em algo muito maior, Isso não justificaas coisas erradas que elas fazem ou as exime de sua responsabilidade,mas nos ajuda a manter o foco no verdadeiro inimigo. Por piores quealgumas pessoas possam parecer, elas são meramente canais para abatalha espiritual. Satanás tem tido sucesso em nos fazer lutar contra as
  21. 21. pessoas em vez de batalharmos contra o que as está realmente levando aserem o que são. AS LINHAS DE FRENTE DA GUERRA ESPIRITUAL Estamos nas linhas de frente da guerra espiritual todos os dias. Opovo de Deus está experimentando ataques como nunca antes. Oproblema está em tudo o que nos cerca. As conseqüências naturais domundo caído são descritas nos noticiários e jornais todos os dias comtristes relatos de violência, sofrimentos e desastres. Podemos sentir umespírito de rebelião nas atitudes do mundo. Confrontamos as tentaçõesdo mundo e os enganos do diabo em nossa vida diariamente à medidaque lutamos contra forças sinistras invisíveis que querem nos derrubar edestruir. O pecado está cada vez mais desenfreado na Terra conforme seaproxima o confronto final entre Deus e Satanás. O diabo estáfreneticamente trabalhando para tentar arruinar os planos e programasde Dens. Quando estamos em Cristo e tomamos posse da graça e daproteção da Sua morte sacrificial no Calvário, não temos nada a temer. Paulo escreveu em II Coríntios 2:11 que não devemos permitir queSatanás tenha "vantagem sobre nós; pois não ignoramos as suasintenções". Muitas das vezes, ele tem vantagem sobre as pessoas que nãosabem como ele opera. É hora do povo de Deus conhecer as táticas dodiabo. Está mais do que na hora de o exército de Deus se levantar edizer: "Já chega!". O Senhor prometeu em Sua Palavra que podemos ser mais sábiosdo que os nossos inimigos. O salmista disse a Deus: "Os teusmandamentos me tornam mais sábio que os meus inimigos, porquantoestão sempre comigo" (Salmo 119:98). Satanás é nosso maior inimigo, eainda assim podemos ser mais sábios e fortes do que ele através do podere da direção do Espírito Santo. Tenho estado envolvida em guerra espiritual por muitos anos. Seipor experiência pessoal o que é estar em oposição a inimigos espirituaisdiabólicos invisíveis que têm grande força e poder. Já fui atacada pelodiabo e sua coalizão de forças malignas inúmeras vezes, mas o DeusTodo-Poderoso sempre me fez triunfar. Da mesma forma, a vitória certa está garantida a você por meio deCristo. Quando estamos em Cristo e tomamos posse da graça e daproteção da Sua morte sacrificial no Calvário, não temos nada a temer. Amensagem de libertação e capacitação, dada pelo Espírito Santo, de que
  22. 22. Jesus viria à Terra proclamar Sua mensagem está disponível para nóshoje. Aleluia! Jesus nos dá a promessa de uma gloriosa vitória. NEle, nósjá vencemos e venceremos o inimigo. Capítulo 3 As Estratégias do Inimigo Para que não sejamos vencidos por Satanás. Pois não ignoramos osseus ardis. — II Coríntios 2:10b-11 O apóstolo Paulo falou sobre as "ciladas" (NVI) do diabo emEfésios 6:11. Perceba que essa palavra está no plural. Satanás utilizamuitos métodos e artifícios diferentes para fazer as pessoas tropeçarem.Tais ciladas envolvem enganos e trapaças. Enganos, seduções e mentirassão ferramentas poderosas do inimigo. MANOBRAS TÁTICAS APLICADAS PELO INIMIGO Como discutimos anteriormente, o diabo é um ser criado; assim,ele não é onipresente (estar em todos os lugares ao mesmo tempo), nemonipotente (todo poderoso) ou onisciente (sabedor de tudo). Ele estásujeito aos limites que Deus lhe estabeleceu. Para executar seus planos,ele tem de operar por meio dos seus subordinados — tanto demoníacosquanto humanos. A seguir, algumas das suas maiores estratégias. Manter as pessoas em trevas espirituais É objetivo de Satanásmanter as pessoas ignorantes e apáticas em relação à salvação através deJesus Cristo. Tive muitas visões nas quais vi as pessoas andando emtrevas, que entendi serem trevas espirituais. Seus olhos e ouvidosestavam cobertos com algo que parecia algum tipo de pele. Deus merevelou que muitas pessoas hoje se encontram em uma situação decegueira e surdez espiritual. A principal estratégia do diabo é impedir cada pessoa de ouvir oEvangelho, reconhecer a verdade e aceitar Jesus Cristo como Salvador,assim assegurando a contínua situação de cativeiro e condenação doindivíduo. As Escrituras falam sobre essa condição diversas vezes, tais como aseguir: Ouvi agora isto, ó povo louco e sem entendimento, que tendesolhos e não vedes, que tendes ouvidos e não ouvis. (Jeremias 5:21)
  23. 23. Filho do homem, tu habitas no meio da casa rebelde, que tem olhospara ver e não vê, tem ouvidos para ouvir e não ouve, pois é casa rebelde.(Ezequiel 12:2) Pois o coração deste povo está endurecido; com os ouvidosouviram pesadamente, e fecharam os olhos, para que jamais vejam comos olhos, nem ouçam com os ouvidos, nem entendam com o coração, ese convertam e eu os cure. (Atos 28:27) O "deus desta era" cegou a mente dos descrentes para impedi-los decrer no Evangelho (ver II Coríntios 4:3-4). A principal estratégia dodiabo é impedir cada pessoa de ouvir o Evangelho, reconhecer a verdadee receber Jesus Cristo como Salvador, assim assegurando a contínuasituação de cativeiro e condenação do indivíduo. Roubar a Palavra do coração das pessoas Mas o velho enganadornão pára por aí. Em Lucas 8:5-15, na parábola do semeador, Jesusensinou que, quando as pessoas ouvem o Evangelho, "depois vem odiabo, e tira-lhes do coração a palavra, para que não se salvem, crendo"(Lucas 8:12). A Bíblia diz que Satanás opera "com todo poder, e sinais e prodígiosda mentira, e com todo engano da injustiça para os que perecem.Perecem porque não receberam o amor da verdade para se salvarem" (IITessalonicenses 2:9-10). Quando as pessoas ouvem a verdade de Deus,elas devem recebê-la e guardá-la, pois o inimigo tentará arrancá-la delas. Tentar as pessoas para que se afastem da Verdade Quando aspessoas recebem mesmo a verdade, Satanás tenta afastá-las dela comtentações. Jesus falou sobre aqueles que "ouvindo a palavra, a recebemcom alegria, mas como não têm raiz, apenas crêem por algum tempo, ena hora da provação se desviam" (Lucas 8:13). A tentação de duvidar,temei OU voltai para os caminhos do mundo é bastante real. Como podemos desenvolver profundas raízes espirituais.Permanecendo perto de Cristo e mantendo a fé nEle: "Para que Cristo habite pela fé nos vossos corações. E oro para que,estando arraigados e fundados em amor ..." (Efésios 3:17). "Portanto, assim como recebestes a Cristo Jesus, o Senhor, assimtambém andai nele,arraigados e edificados nele, e confirmados na fé,assim como fostes ensinados, crescendo em ação de graças."(Colossenses 2:6-7).
  24. 24. É crucial que nos tornemos estabilizados na Palavra de Deus paraque permaneçamos firmados no Senhor. Seduzir as pessoas com os cuidados e riquezas do mundo Jesuscontinuou a parábola do semeador falando sobre "são os que ouviram e,com o passar dos dias, são sufocados com os cuidados, riquezas edeleites da vida, e seus frutos não chegam a amadurecer" (Lucas 8:14).Satanás está trabalhando constantemente para iludir as pessoas a fim deque se submetam a ele. A Bíblia diz que, em seu esforço de enganar,"Satanás se transforma em anjo de luz" (II Coríntios 11:14). Ele "sufoca"as pessoas espiritualmente ludibriando-as para que satisfaçam seuspróprios desejos egoístas em vez de obedecerem à Palavra de Deus. Em outro ensino, Jesus disse que devemos buscar a Deus e Seureino em primeiro lugar em nossa vida (veja Mateus 6:33). Quandonossas prioridades se tornam tão distorcidas a ponto de buscarmossomente o nosso próprio conforto e ignoramos os interesses de Deus,caímos no engano do inimigo. Satanás quer nos impedir de produzirfrutos para Deus e de sermos úteis para Seu reino. Não sabeis que a amizade do mundo é inimizade com Deus?Portanto qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigode Deus. (Tiago 4:4). A fim de produzir frutos espirituais, devemos permanecer emCristo e buscar os pensamentos e caminhos de Deus. Jesus disse:"ouvindo a palavra, a retêm num coração honesto e bom, e dão frutocom perseverança " (Lucas 8:15). Devemos permitir que a Palavra deDeus seja plantada e que produza frutos em nossa vida. Quando nossas prioridades se tornam tão distorcidas a ponto debuscarmos somente o nosso próprio conforto e ignoramos os interessesde Deus, caímos no engano do inimigo. Jesus ensinou que, se permanecermos nEle, produziremos frutos.Se não permanecermos nEle, nos tornaremos como um ramo seco semutilidade: Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. O ramo de simesmo não pode produzir fruto, se não estiver na videira. Tampoucovós podeis produzir fruto, se não permanecerdes em mim. Eu sou avideira, vós sois os ramos. Se alguém permanece em mim, e eu nele, essedá muito fruto; sem mim nada podeis fazer. Se alguém não permanecerem mim, será lançado fora, como o ramo, e secará; tais ramos sãoapanhados, lançados no fogo e se queimam. (João 15:4-6)
  25. 25. O Salmo 1 enfatiza o mesmo princípio: Quando uma pessoa sedeleita em Deus e em Sua Palavra, "será como a árvore plantada junto aribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhasnão caem. Tudo o que fizer prosperará" (Salmo 1:3). PLANTANDO FALSOS CRENTES ENTRE NÓS Como nosso inimigo declarado, Satanás odeia a Deus e Seu povo, aIgreja. Lembre-se, ele anseia nos destruir. Ele quer neutralizar o corpode Cristo por meio de dúvidas e questionamentos. Ele deseja causardissensão e destruição trazendo ciúmes e confusões entre as pessoas deDeus e enganar os crentes afastando-os da verdade. Em Mateus 13:24-30, na parábola do trigo e do joio, Jesus falou deum homem que estava semeando em seu campo e, enquanto dormia, oinimigo veio e semeou joio entre o trigo. Depois, Jesus explicou osimbolismo dessa parábola a Seus discípulos: O que semeia a boa semente é o Filho do homem. O campo é omundo, e a boa semente são os filhos do reino. O joio são os filhos domaligno, e o inimigo que o semeou é o diabo. A ceifa é o fim do mundo,e os ceifeiros são os anjos. (Mateus 13:37-39) Jesus disse que somente na colheita (quando Ele voltar) serápossível separar o joio do trigo. Em sua mente maligna, Satanás temdesenvolvido estratégias inteligentes de infiltração dentro do povo justode Deus plantando falsos cristãos. Paulo falou dos perigos dos "falsosirmãos" (II Coríntios 11:26). Esses pseudocrentes tentam enlaçar osseguidores de Cristo e desacreditar os que pregam a verdade. Seusenganos podem ser bastante sutis. Tais impostores ensinam "outro evangelho; o qual não é outro, mashá alguns que vos inquietam, e querem transtornar o evangelho de Cristo" (Gálatas 1:6-7). Paulo usou palavras fortes para advertir os crentescontra esse falso evangelho: "Mas ainda que nós ou um anjo dos céuspregue um evangelho diferente daquele que lhes pregamos, que sejaamaldiçoado!" (versículo 8 - NVI). Mestres que afirmam ensinar a Bíblia, mas que ensinam doutrinasdo inferno, estão minando o corpo de Cristo em muitos lugares hoje. Porexemplo, por meio de cultos religiosos, e até mesmo dentro da igreja, osfalsos crentes tentarão substituir a justiça de Deus pela "justiça" dohomem. "Visto que não conheceram a justiça de Deus, e procuraramestabelecer a sua própria justiça, não se sujeitaram à que vem de Deus "
  26. 26. (Romanos 10:3). Ensinam uma doutrina falsa que não está alinhada coma Palavra de Deus. SATANÁS TEM DESENVOLVIDO ESTRATÉGIAS INTELIGENTES DE INFILTRAÇÃO DENTRO DO POVO JUSTO DE DEUS PLANTANDO FALSOS CRISTÃOS. João escreveu:Também sabemos que o Filho já veio, e nos deuentendimento para conhecermos aquele que é verdadeiro. E estamosnaquele que é verdadeiro, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é overdadeiro Deus e a vida eterna. Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. (IJoão 5:20-21) Paulo advertiu sobre as estratégias do diabo em II Coríntios 11:3:"Mas temo que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia,assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossosentendimentos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo " (IICoríntios 11:3). A estratégia de batalha de Satanás na guerra espiritual énos enganar a ponto de crermos em suas mentiras. Ele tem trabalhadonesse plano por anos, e é muito bom nisso. Não aceite as falsificações dodiabo, seus substitutos, suas roupagens! Aceite somente a verdade quevem de Deus. Qualquer um pode fazer citações da Bíblia. Os cristãos hojeprecisam ser como os bereanos na Igreja Primitiva. Eles investigavam oque Paulo e Silas estavam lhes instruindo para ver se os ensinos dosapóstolos estavam de acordo com as Escrituras (ver Atos 17:11). Não há lugar para se esconder ou escapar dos efeitos da guerraespiritual, até mesmo na igreja! É claro que não há lugar para se esconder ou escapar dos efeitos daguerra espiritual. Até mesmo na igreja, devemos lutar contra o diabo devez em quando. É responsabilidade dos pastores e anciãos fiéis removeros impostores e falsos mestres da congregação local por meio deapropriada disciplina. Ainda assim, todos os cristãos devem aprender ater esse tipo de discernimento. Outra vez, na parábola do trigo e do joio, Jesus indicou que nemsempre seremos capazes de separar por completo o falso do verdadeiroaté que a verdade seja revelada no fim dos tempos. Assim, é impossívelpurificar completamente a igreja dos agentes do inimigo. Por essa razão,devemos estar constantemente alertas e medir tudo pela Palavra deDeus, testando não somente as palavras dos outros crentes, mas também
  27. 27. seus "frutos" — seus comportamentos e atitudes. Se você encontrar umespírito de orgulho e insubmissão, tome cuidado. Aplique a Palavra deDeus e a disciplina da igreja com convicção e humildade. "Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina." (II Timóteo NVI) USANDO A CULTURA POPULAR A guerra espiritual tem um impacto sobre as nações e suas culturas.De acordo com Daniel capítulo 10, nações inteiras são influenciadas pelabatalha invisível no reino angelical. Operar por meio da cultura popularé a tática preferida de Satanás porque isso multiplica a sua efetividade. Como o inimigo e seus demônios somente podem estar em umúnico lugar em um determinado momento, e não podem operarpessoalmente em cada coração humano, ele influencia multidões pormeio de um sistema o qual a Bíblia chama de "o mundo ". João escreveu: Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama omundo, o amor do Pai não está nele. Pois tudo o que há no mundo, aconcupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida,não é do Pai, mas do mundo. (I João 2:15-16) A Bíblia usa o termo "mundo", nesse contexto, para descrever amentalidade e os desejos da humanidade caída, que dominam a vida damaioria das pessoas hoje. Em geral, o "mundo" controla a cultura. Suavisão de mundo é vital porque afeta sua atitude em relação à guerraespiritual. Ela colore a forma como você vê o mundo não material edetermina até se você acredita em um mundo espiritual. As filosofiasmundanas se opõem à verdade do Evangelho, inclusive a todos osesforços de trazer homens e mulheres para Cristo. Na sociedadeOcidental, o sistema do mundo enfatiza o temporal em vez de o eterno.Ele se concentra no conforto e na auto-indulgência em vez de naresponsabilidade e no sacrifício pelos outros. O diabo influenciamultidões de pessoas a viver somente para o presente. Elas o seguem deforma imprudente à medida que abraçam a mentalidade popular dosdias atuais. Sua visão de mundo é vital porque ela afeta sua Atitude em relação à guerra espiritual As expressões individuais desse sistema de pensamento podemvariar de uma cultura para outra. Por exemplo, uma cultura pode
  28. 28. enfatizar o legalismo em vez da liberdade. No entanto, o resultado é omesmo para as pessoas de todos os lugares — engano e destruição. APROVEITANDO-SE DA NATUREZA PECAMINOSA DO HOMEM Nas profundezas da depravação humana, nosso adversárioencontra um terreno fértil. Conforme é claramente declarado nosegundo capítulo de Efésios, antes de virem a Cristo, os seres humanos... • "estavam mortos em suas transgressões e pecados " (versículo 1). • "costumavam viver, quando seguiam a presente ordem a destemundo e o príncipe do poder do ar" (versículo 2). • "todos nós também vivíamos entre eles, satisfazendo as vontadesda nossa carne, seguindo os seus desejos e pensamentos. Como osoutros, éramos por natureza merecedores da ira." (versículo 3). O poder do diabo sobre a humanidade caída é atemorizante edestruidor. Multidões de pessoas ajudam Satanás a cumprir seu papel dedeus deste mundo ao permitir que ele exacerbei os desejos da carne, ouda natureza pecaminosa. QUANDO NASCEMOS DE NOVO ATRAVÉS DE JESUS, TORNAMO-NOS NOVAS CRIATURAS EM CRISTO. "Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisasantigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!" (II Coríntios 5:17).Não precisamos mais obedecer ao pecado ou a Satanás. Temos um novoMestre, o Senhor Jesus Cristo, ao qual servimos e cujos comandosseguimos. Discutiremos o conflito entre a carne e o espírito, assim comopodemos ser vitoriosos nessa guerra, de forma mais profunda em umcapítulo mais à frente. Usando o engano Jesus costumava falar sobre a naturezaenganadora do diabo. Certo dia, Jesus teve um confronto com osfariseus. Ele lhes disse, em termos claros, que eram incapazes dereconhecer a verdade devido ao fato de serem "filhos do diabo", o "pai damentira" (João 8:44 NVI): Disse-lhes Jesus: "Se Deus fosse o Pai de vocês, vocês me amariam,pois eu vim de Deus e agora estou aqui. Eu não vim por mim mesmo,mas ele me enviou. Por que a minha linguagem não é clara para vocês?Porque são incapazes de ouvir o que eu digo. Vocês pertencem ao pai devocês, o Diabo, e querem realizar o desejo dele. Ele foi homicida desdeo princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele.
  29. 29. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai damentira." (João 8:42-44) O diabo é o criador da mentira. Ele é a fonte de todas as mentiras eestá sempre tentando enganar. As vezes, ele plagia e cita fontesconfiáveis, mas, depois, coloca a verdade em um contexto diferente paracriar uma ilusão. Na verdade, o diabo começou sua carreira comoSatanás enganando a si mesmo de que poderia reivindicar uma posiçãoigual à do Deus Altíssimo. Ele é extremamente egocêntrico e tem umavisão irreal das suas habilidades: Você, que dizia no seu coração: "...Subirei mais alto que as maisaltas nuvens; serei como o Altíssimo". (Isaías 14:13-14). O auto-engano de Satanás fez com que ele caísse de sua posição dehonra elevada e ainda faz parte da sua natureza mentir e distorcer averdade. Não somente ele engana os outros, levando-os a crer que eleconhece a verdade e induzido-os ao engano, como também menteporque sua própria inteligência foi obscurecida por sua vontadepervertida. Ele é o pai da mentira porque enganou a si mesmo edeliberadamente persiste em seu auto-engano. Devemos tomar muito cuidado para não sermos vítimas de suaestratégia de engano — e da sua natureza. Precisamos estar bastantepróximos da verdade de Deus e pedir ao Espírito Santo que nosdirecione sempre. Jesus nos prometeu: "Quando o Espírito da verdadevier, ele os guiará a toda a verdade " (João 16:13). Usando a acusação Satanás usa acusações, falsas denúncias eatribuições mentirosas de culpa para tentar destruir o povo de Deus.Apocalipse 12:10 chama o diabo de "o acusador dos nossos irmãos, queos acusa diante do nosso Deus, dia e noite ". Na verdade, a palavra gregatraduzida como "diabo" é diabolos, que significa "falso acusador" ou"caluniador".1 Satanás acusou Jesus e podemos estar certos de que ele tambémacusará todos os que seguem ao Senhor. Ele coloca a pior interpretaçãopossível sobre qualquer ato de fé e obediência, e duplica seu espíritoacusador na natureza carnal dos descrentes. Algumas pessoas estão tãodeturpadas e distorcidas que percebem até mesmo as melhores ações dopovo de Deus como malignas. Os crentes são bombardeados com todosos tipos de acusações tanto de dentro como de fora da igreja. Comocristãos, temos de vigiar quanto a qualquer atitude acusadora ou queixosaem relação aos outros irmãos em Cristo. Devemos reconhecer que tais
  30. 30. atitudes vêm da nossa natureza pecaminosa — e que nosso inimigo podeincitar isso em nós! Satanás usa acusações, falsas denúncias e atribuições mentirosas deculpa para tentar destruir o povo de Deus. Um clássico exemplo de Satanás como acusador está no livro de Jó: Certo dia os anjos vieram apresentar-se ao SENHOR, e Satanástambém veio com eles. "Será que Jó não tem razões para temer a Deus?",respondeu Satanás. "Acaso não puseste uma cerca em volta dele, dafamília dele e de tudo o que ele possui? Tu mesmo tens abençoado tudoo que ele faz, de modo que os seus rebanhos estão espalhados por toda aterra. Mas estende a tua mão efere tudo o que ele tem, e com certeza elete amaldiçoará na tua face". O SENHOR disse a Satanás: "Pois bem, tudoo que ele possui está nas suas mãos; apenas não toque nele ". EntãoSatanás saiu da presença do SENHOR. (Jó 1:6, 9-12). Satanás declarou que Jó servia a Deus somente porque erapróspero e porque Deus havia colocado uma proteção ao redor dele,livrando-o de desgraças. Ele afirmou (equivocadamente) que Jó serviria aDeus somente enquanto o Senhor o abençoasse. Deus então concedeu aSatanás autoridade para afligir Jó, mas com restrições. Ao longo do livro de Jó, Deus nos permite entender as questões daguerra espiritual de forma ainda mais completa ao revelar o queacontecia além do contexto terreno e nos dando vislumbres significativossobre os Seus propósitos eternos. Apesar de os sofrimentos de Jóparecerem ser de causas naturais, eles eram, na verdade, de origemsatânica. No entanto, Deus sempre exerceu controle soberano sobre oseventos na vida do Seu servo e trouxe justiça e restauração. Em um outroexemplo, o profeta Zacarias recebeu uma visão do mundo espiritual:"Depois disso ele me mostrou o sumo sacerdote Josué diante do anjo doSENHOR, e Satanás, à sua direita, para acusá-lo " (Zacarias 3:1).Aparentemente, Deus permitiu a Satanás esse privilégio para quepudesse demonstrar Sua graça e perdão pelos pecadores. A passagemcontinua dizendo: O anjo do SENHOR disse a Satanás: "O SENHOR o repreenda,Satanás! O SENHOR que escolheu Jerusalém o repreenda! Estehomem não parece um tição tirado do fogo?" Ora, Josué, vestido deroupas impuras, estava em pé diante do anjo. O anjo disse aos queestavam diante dele: "Tirem as roupas impuras dele". Depois disse a
  31. 31. Josué: "Veja, eu tirei de você o seu pecado, e coloquei vestes nobressobre você". (Zacarias 2:2-4 - NVI) Da mesma forma, quando vamos diante de Deus em oração,Satanás pode estar lá nos acusando. O diabo pode estar chamando aatenção para nossas falhas, nossos pecados ou "roupas impuras", mas háuma resposta para as suas acusações. No caso de Josué, o sumo sacerdote, Deus disse: "O SENHOR orepreenda, Satanás! O SENHOR que escolheu Jerusalém o repreenda!"Ele permitiu que o diabo soubesse que Ele havia escolhido Josué comoSeu servo. Deus instruiu os anjos que estavam por perto: "Tirem asroupas impuras dele ". Depois disse a Josué: "Veja, eu tirei de você o seupecado, e coloquei vestes nobres sobre você". Graças a Deus que Ele remove os nossos pecados e nos revestecom Sua justiça quando somos lavados pelo sangue de Jesus! Uma dasmaiores armas que temos na guerra espiritual é saber que Deus desprezaas acusações de Satanás contra nós, mostrando-lhe que agora somoscobertos pela justiça de Cristo. Deus sempre nos responde emmisericórdia e amor. Devemos reconhecer que, por causa de Jesus,somos verdadeiramente justos aos olhos de Deus. Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que nem mesmoa seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nãonos dará também com ele todas as coisas? Quem intentará acusaçãocontra os escolhidos de Deus? E Deus quem os justifica. Quem oscondenará? (Romanos 8:31-34). CONTRA-ATACANDO AS ESTRATÉGIAS DE SATANÁS Em nossa própria força, somos incapazes de resistir às tentações eacusações do diabo. Os filhos de Deus costumam ficar confusos,paralisados e até mesmo a entrar em desespero quando são expostos aosataques impiedosos do acusador. No entanto, você não precisa ser umavítima; pode ser um vencedor! O conhecimento da Palavra o ajudará atravar guerra espiritual contra o diabo e as forças do mal em seu reino. Já que estamos guerreando contra forças invisíveis, devemos travarnossas batalhas pela fé e não por vistas (ver II Coríntios 5:7). Nãopodemos revidar em nossa própria força; devemos nos lembrar dedepender do poder do Espírito Santo e não dos nossos próprios recursosem nossas batalhas contra o inimigo. O apóstolo Pedro aprendeu essalição de maneira difícil. A autoconfiança o levou a declarar suadisposição de morrer por Cristo, mas o Senhor o advertiu:
  32. 32. Simão, Simão, Satanás vos pediu para vos peneirar como trigo. Maseu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça. E tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos. (Lucas 22:31-32) A ostentação precipitada de Pedro quanto à sua própria capacidadede permanecer fiel a Cristo abriu porta para que o diabo o levasse a cair.Jesus relatou a Pedro o plano do diabo antes do tempo e prometeuinterceder por ele. As falhas de Pedro, e as subseqüentes acusações dodiabo, peneirariam Pedro feito trigo, confundindo-o, desmoralizando-oe tornando-o vulnerável a perder a fé. Mas as orações de Jesus osustentaram. O conhecimento da Palavra o ajudará a travar guerra espiritualcontra o diabo e as forças do mal em seu reino. Apesar de Pedro negar seu Senhor três vezes, ele se arrependeu eseu relacionamento com Cristo foi restaurado. Por causa da intercessãode Jesus, a fé de Pedro não se apagou. Da mesma forma, nossos pecadose falhas nos tornam vulneráveis às acusações de Satanás, mas temos asorações de Cristo a nosso favor. "Cristo... está à direita de Deus, e também intercede por nós."(Romanos 8:34). "Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, o Filho deDeus, que... possa compadecer se das nossas fraquezas [e] em tudo foitentado, mas sem pecado." (Hebreus 4:14-15). "Vivendo sempre para interceder por [nós] " (Hebreus 1:25). Jesus éo único na História que poderia dizer: "Pois se aproxima o príncipe deste mundo. Ele nada tem em mim."(João 14:30). Os motivos de Jesus estão sempre além de qualquerquestionamento, Suas ações estão sempre acima de qualquer repreensãoe Ele está orando e operando a nosso favor. Acredito que, anos depoisdessa experiência com Jesus, quando Pedro estava escrevendo para umgrupo de cristãos perseguido, ele se lembrou do ataque de Satanás.Querendo encorajá-los a manter a fé, ele chamou o diabo de um inimigoque ronda como um leão, procurando a quem possa devorar, e queriaadvertir os crentes para que ficassem alertas em relação a ele (ver I Pedro5:8). Pedro sabia, por experiência pessoal, o que significava serchacoalhado nas garras de Satanás. A autoconfiança é uma característica nobre somente se entendemosque nossa força está em Cristo, não na nossa justiça. "Pois... servimos a
  33. 33. Deus em Espírito, e nos gloriamos em Cristo Jesus, e não confiamos nacarne " (Filipenses 3:3). Satanás não recebeu o poder de devorar os filhos de Deus, maspode nos influenciar a ponto de nos fazer servir a seus propósitos se nãovigiarmos e orarmos. Ele é um inimigo cruel e impiedoso cujo objetivo énos derrotar e nos destruir. Ele nunca deve ser desprezado. Se você contribuir com Satanás, sua influência maligna pode afetarsua saúde, seu humor, pensamentos e imaginação. Por que JudasIscariotes traiu Jesus e, no fim, cometeu suicídio em vez de searrepender? Ele deu ouvidos às tentações e mentiras do inimigo. ABíblia nos diz que "Então Satanás entrou em Judas, que tinha porsobrenome Iscariotes, que era um dos doze. E Judas foi aos principaissacerdotes, e aos oficiais da guarda do templo para combinar a maneiracomo lhes entregaria Jesus " (Lucas 22:3-4). Então, depois da traição,quando o impacto do que ele fez o atingiu, Judas tirou a própria vida emvez de se arrepender. A reação de Judas claramente se contrasta com ade Pedro, que se arrependeu e foi restaurado. Não podemos cometer o erro de minimizar o poder de Satanás ounegar a realidade do seu reino maligno. Mas podemos evitar o erro decair na condenação do diabo e perder a fé, confiando em nosso Paicelestial. Lembre-se, o inimigo não pode ir além dos limitesestabelecidos por Deus. Se cairmos em suas armadilhas enganosas epecarmos, podemos nos arrepender e ser perdoados através do sanguede Cristo. O cristão nascido de novo, que se submete a Deus e resiste aodiabo, o colocará para fugir (ver Tiago 4:7). Capítulo 4 As Fortalezas do Inimigo As armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas emDeus, para destruição das fortalezas. Derrubamos raciocínios e todaaltivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levamos cativotodo pensamento à obediência de Cristo. — II Coríntios 10:4-5 TIPOS DE FORTALEZAS ESPIRITUAIS Já vimos as principais estratégias que o inimigo usa para afastar aspessoas de Deus e fazer com que sirvam a seus propósitos. Nestecapítulo, quero abordar as várias fortalezas espirituais pelas quais oinimigo domina e oprime as pessoas. Devemos aprender a reconhecê-laspelo que são para podermos combatê-las com eficiência.
  34. 34. Problemas emocionais De acordo com minha experiência, um tipo de fortaleza semanifesta através de problemas emocionais graves. Nem todos osproblemas emocionais são considerados fortalezas, mas podem serquando distúrbios emocionais são recorrentes e parece não haver umacura ou alívio permanente para eles. Em outras palavras, quando elespersistem na vida e na personalidade de um indivíduo. Alguns dossintomas mais comuns dessas fortalezas são ira, depressão, medo,sentimentos de inferioridade, sentimentos de insegurança, sentimentosde rejeição (sentir que não é querido e amado), ódio, ciúme,ressentimento, autopiedade e preocupações. Problemas mentais Uma outra fortaleza espiritual são os diversos problemas mentaisperturbadores, que ocorrem por meios de distúrbios na mente ou nospensamentos. Causada por pensamentos distorcidos, essa fortalezamaligna traz muito tormento mental. Ela se manifesta em procrastinaçãoirreal ou inexplicada, e também na forma de indecisão incompreensível,temores, passividade, confusão, ilusão, dúvida, racionalização e atémesmo perda de memória. Fala desordenada Satanás também constrói fortalezas espirituais navida das pessoas por meios de falas desordenadas. Essa fortaleza podeser revelada em ataques fora de controle que ocorrem repentinamente esem aviso. Ela também costuma se manifestar através de mentiras,profanações, blasfêmias, críticas, zombarias, ataques verbais e fofoca. Problemas sexuais Uma outra forma de opressão espiritual que costuma ser vista hojeé a fortaleza de problemas sexuais, que inclui — não se restringindo a isto— recorrentes pensamentos imundos e atos sexuais impuros. Ela podeenvolver experiências com fantasias sexuais, masturbação, lascívia,comportamento provocante e libertino, homossexualidade, fornicação,adultério, incesto e outras perversões. Vício O inimigo quer destruir o maior número de almas que puder eencontrou nos vícios uma arma eficaz a ser usada. Satanás adora oprimiras pessoas através de dependências de coisas como nicotina, álcool,drogas, remédios, jogos de azar, televisão, Internet, cafeína e até mesmocomida, inclusive sal e açúcar. Então, o que alguns psicólogos e
  35. 35. psiquiatras chamam de "personalidade viciada" pode na verdade serresultado de uma fortaleza espiritual. Devemos aprender a reconhecê-las pelo que são para podermoscombatê-las com eficiência. Enfermidades físicas Apesar de nem todas as enfermidades físicasserem oriundas de fortalezas espirituais, Deus me revelou que diversasdoenças e aflições físicas são causadas por espíritos de enfermidade.Quando um demônio de enfermidade é expulso, costuma ser necessárioorar pela cura de todo dano causado por ele. Existe uma relação próximae necessária entre a libertação e a cura. COMO AS FORTALEZAS SE DESENVOLVEM Através de atividade ocultista Envolver-se com ocultismo ouespiritismo de qualquer forma pode abrir porta para fortalezasespirituais. Isso inclui sessões espíritas, bruxaria, magia negra, Wicca,tabuleiros de ouija, levitação, leitura de mãos, psicografia, percepçãoextra-sensorial, hipnose, horóscopo, astrologia, adivinhação, consultarespíritos mortos, meditação da nova era, yôga, mantras e toda forma deadoração ao diabo. Muitas pessoas falam sobre espiritualidade, mas estão conectadasao espírito errado. Infelizmente, as pessoas com capacidadesextra-sensoriais e os médiuns estão na moda nos dias de hoje, comoeram nos tempos bíblicos, e muita gente está caindo nessa gravefortaleza. Todo tipo de busca de conhecimento, sabedoria ou podersobrenaturais separados de Deus é proibido pela Bíblia (ver, porexemplo, Deuteronômio 18:9-14). Os cristãos são ordenados a evitartoda forma de participação em práticas demoníacas. Não devemosassistir a filmes ou programas de televisão que tenham conteúdodemoníaco, ler livros demoníacos, participar de jogos demoníacos ououvir músicas com letras demoníacas. Por muitas vezes já vimos demônios sendo atraídos a determinadoslares porque membros dessas fortalezas levaram objetos ou literaturas deocultismo e falsas religiões para dentro da casa. Itens ocultistas atraemespíritos malignos. Através de doutrinas de engano e religiões falsas Crer ou adotar uma falta religião ou doutrina pode tambémpermitir que Satanás construa uma fortaleza na mente da pessoa. Se vocêjá tentou falar com alguém que aceitou uma religião pagã uma filosofia,
  36. 36. uma seita ou ciência da mente, então sabe o quanto entrincheiradas essasfortalezas podem ser. Paulo nos deu a seguinte advertência: Tende cuidado para queninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas,segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, enão segundo Cristo. (Colossenses 2:8) Somos advertidos em I Timóteo 4:1 que, nos últimos dias, haveráum grande crescimento de doutrinas de engano promovidas pelo"enganador" infiltradas na igreja. Qualquer doutrina que ataque a humanidade e a divindade de JesusCristo ou que negue a inspiração das Escrituras é uma doutrina falsa.Além disso, aqueles que promovem desunião no corpo de Cristo ou quecausam confusão na igreja através de sua obsessão ou insistência emrelação a falsas doutrinas caíram nessa fortaleza espiritual. Mais do queisso, ensinos que desviam os cristãos do mover autêntico do Espírito deDeus podem conduzir a uma fortaleza. Muitas pessoas falam sobre espiritualidade, mas estão conectadasao espírito errado. Através de Orgulho e Vaidade Espiritual Inflar-se com um senso de superioridade pode ser umamanifestação de uma fortaleza religiosa, algo do qual temos que nosguardar em especial. O apóstolo Paulo recebeu um "espinho na carne"para evitar que não ficasse cheio de si devido às muitas revelações querecebia (ver II Coríntios 12:7-10). A fortaleza da prepotência ou vaidadeespiritual estimula a ênfase nas atividades carnais como uma supostaporta de entrada para o espiritual. A vaidade é um reflexo do espírito orgulhoso, que foi o pecadooriginal de Satanás. A Bíblia nos adverte de que caso alguém "seensoberbeça", pode ser que "caia na condenação do diabo" (I Timóteo3:6). A vaidade pode tornar a pessoa no erro impossível de ser ensinada,e é a maior expressão de auto-suficiência. Ela diz: "Posso viver a vidasozinho. Posso salvar a mim mesmo. Não preciso de Deus". Dessaforma, a vaidade conduz a uma idolatria pessoal (tornando a pessoa esuas capacidades um deus) e pode até mesmo conduzir a uma adoraçãode demônios. As forças do mal tentam persuadir homens e mulheres aadorar ídolos em vez de adorar a Deus.
  37. 37. Através de medo Satanás quer nos encher com medo e nos fazerduvidar das promessas e provisões de Deus. O medo é mortal; ele nosdebilita, trava e cega. A preocupação pode causar uma tensão terrível nocorpo. O inimigo usa o medo para nos oprimir a fim de que fiquemosparalisados e ineficientes no serviço de Deus. Quando nos entregamoscontinuamente ao medo; ele pode se tornar uma fortaleza. Nós lemosem Apocalipse: Quem vencer herdará todas as coisas, e eu serei seu Deus, e ele serámeu filho. Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aosabomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aosidólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde comfogo e enxofre, que é a segunda morte. (Apocalipse 21:7-8, ênfaseacrescida). Nessa passagem, a palavra "medrosos" parece implicar um medoque leva a pessoa a se tornar sem fé,2 talvez a ponto de negar ou rejeitara Cristo. A Bíblia nos diz que "tudo o que não provém da fé é pecado"(Romanos 14:23). A opressão do medo, assim como a sua cura, podem ser vistas naseguinte declaração de João: "No amor não há medo. Antes o perfeitoamor lança fora o medo, porque o medo produz tormento. Aquele queteme não é aperfeiçoado em amor" (I João 4:18, ênfase acrescida). O inimigo usa o medo para nos oprimir a fim de que fiquemosparalisados e ineficientes no servir a Deus. Não devemos nos entregar ao medo que nos impede de amar eservirá a Deus. Lembre-se, Jesus veio para que a humanidade se "livrassea todos os que, com medo da morte, estavam por toda a rida sujeitos àescravidão" (Hebreus 2:15). Paulo enfatizou: Pois não recebestes oespírito de escravidão para outra vez estardes em temor, mas recebesteso espírito de adoção, pelo qual clamamos: Aba, Pai! O mesmo Espíritotestifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. Se nós somosfilhos, logo somos também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeirosde Cristo, se é certo que com ele padecemos, para que também com elesejamos glorificados. (Romanos 8:15-17) Paulo também escreveu: "Pois Deus não nos deu espírito decovardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio" (II Timóteo 1:7). No combate ao medo, devemos aprender a confiar totalmente emnosso relacionamento com Deus-Pai. Como Seus filhos, podemosdescansar no conhecimento do Seu perfeito amor por nós. Não
  38. 38. devemos permitir que o inimigo nos leve a duvidar da Sua direção,proteção e provisão. Através de qualquer outro pecado A participação voluntariosa nopecado é uma outra forma através da qual o inimigo pode conseguirterreno legal em nossa vida. Se não tratado, um terreno legal pode setornar uma fortaleza. O livro de Efésios explica como devemos substituiro pecado em nossa vida com novas atitudes e ações que edifiquem aosoutros e a nós mesmos: Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados adespir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos, aserem renovados no modo de pensar e a revestir-se do novo homem,criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidadeprovenientes da verdade. Portanto, cada um de vocês deve abandonar amentira e falar a verdade ao seu próximo, pois todos somos membros deum mesmo corpo. "Quando vocês ficarem irados, não pequem". Apazigúem a sua ira antes que o sol se ponha, e não dêem lugar aoDiabo. O que furtava não furte mais; antes trabalhe, fazendo algo de útilcom as mãos, para que tenha o que repartir com quem estiver emnecessidade. Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenasa que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para queconceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo deDeus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-sede toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de todamaldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros,perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo.(Efésios 4:22-32 NVI, ênfase acrescida). DESMORONANDO AS FERRAMENTAS DE SATANÁS Ignorância, idolatria e lascívia são as principais fortalezas de Satanásna vida de algumas pessoas, enquanto imaginações vãs, conceitosorgulhosos e medo são suas fortalezas em outras. Com cada fortaleza, odiabo tenta impedir que homens e mulheres tenham fé e obedeçam aoEvangelho. Ele quer que o coração das pessoas seja propriedade sua. A Bíblia nos diz que as armas com as quais lutamos contra oinimigo não deste mundo, não tendo poder algum sobre ele. Em vezdisso, as armas espirituais que Deus nos dá possuem um poder divinopara demolir as fortalezas. Esses elementos estratégicos podem levarcativo todo pensamento à obediência de Cristo. Devemos derrubar
  39. 39. "argumentos" ou "sofismas", pensamentos carnais da naturezapecaminosa que se opõem aos propósitos de Deus: As armas com as quais lutamos não são humanas; ao contrário, sãopoderosas em Deus para destruir fortalezas. Destruímos argumentos etoda pretensão que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levamoscativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo. (II Coríntios10:4-5) Três funções das armas espirituais na destruição de fortalezas sãoindicadas nos versículos acima. A guerra espiritual é capaz de... 1. demolir tudo o que se opõe a Cristo, 2. nos permitir controlar nossa mente e pensamentos, 3. levar tudo o que é estranho e contrário a Deus à obediência deCristo. A guerra que travamos contra o mal deve ser lutada com armasespirituais. Através da Palavra de Deus, podemos derrubar as mentiras etudo o que se exalta contra o conhecimento de Deus. "Pois a palavra deDeus é viva e eficaz" (Hebreus 4:12). Ela derrotará todo argumento dodiabo. Com cada fortaleza, o diabo tenta impedir que homens e mulherestenham fé e obedeçam ao Evangelho, porque ele quer que o coração daspessoas seja propriedade sua. O Senhor tem me mostrado que parte da metodologia de Satanás émanter o povo de Deus ignorante em relação à Sua Palavra. Porexemplo, um dia, eu estava compartilhando com um grupo de crentessobre a vitória que temos em Cristo Jesus. Eu falava sobre a alegria dasalvação e o poder que temos para viver a vida cristã. Mais tarde, algumaspessoas vieram até mim individualmente e disseram: "Mary, sei quetenho poder em Deus, mas não sei como tomar posse desse poder".Infelizmente, esses crentes são um amostra do que é típico na Igreja hoje.No entanto, alegrei-me em lhes responder porque eu havia passado pelamesma experiência anos atrás. Abri a Palavra em Oséias 4:6 e li paraeles: "Meu povo foi destruído por falta de conhecimento". Podemos derrotar as fortalezas de Satanás trazendo todos os nossospensamentos alinhados com a mente de Cristo. Aqueles que entregam ocontrole da sua mente a Satanás e seus demônios somente seprejudicarão. Ainda assim, ao submetê-la a Deus e à Sua Palavra,podemos capturar nosso pleno entendimento e dedicá-lo à obediênciade Cristo. Um crente vitorioso leva cativos seus pensamentos,
  40. 40. motivações e intenções; voluntariamente obrigando-os a permanecerem obediência a Cristo. A verdadeira realização e capacitação para viveruma vida cristã vitoriosa podem vir somente quando estamos totalmentesubmetidos a Ele. O poder de Satanás sobre o crente é limitado. O diabo é um leãoenjaulado que busca a quem devorar, mas ele e suas forças demoníacassomente possuem o poder que Deus lhes permite ter ou a autoridadeque o homem de livre vontade lhes entrega. Nós limitamos os danos queSatanás pode nos causar quando servimos a Deus e vivemos de formajusta diante dEle. Somente Deus pode quebrar a influência que o inimigo tem sobrealguém. Em contraste, Satanás costuma ter poderes e influênciasavassaladoras sobre os não-crentes. Tenho observado muitas pessoasdizendo "Eu nunca farei isso" ou "Jamais farei aquilo", mas então elas secontradizem e fazem exatamente o que prometeram não fazer. Issoacontece porque estão suscetíveis aos enganos e tentações do inimigo,pois não têm o poder e a proteção que os crentes possuem através doEspírito de Deus. Anthony Gomez do Brooklyn, Nova Iorque, compartilhou comigosua tremenda experiência na guerra espiritual. Ele pode nos mostrar opoder do diabo sobre os descrentes e como somente Deus pode quebrara influência que o inimigo tem sobre alguém: Eu estive com os ReisLatinos [uma gangue muito conhecida] nas ruas de Nova Iorque pormuitos anos. Eu era mau e perverso. Tinha prazer em machucar aspessoas. Também estive envolvido com Santeria [uma espécie demacumba], magia negra, adoração ao diabo — acho que já fiz de tudo. Foium longo caminho para chegar aonde estou agora. Nem consigo acreditar que ainda estou vivo. Certa vez, fui raptado.Quando tentei correr, não pude porque havia sido espancadoviolentamente. Na última vez em que havia tentado correr, senti umamão me agarrando e lançando-me no meio da rua. Felizmente, um carroparou e as pessoas chamaram a polícia. Eu havia lido dois dos seus livros,e eles me deixaram apavorado antes que eu me voltasse para Deus. Eu via os demônios como você os descreveu — grandes, e abeludos,escuros, olhos negros, rostos cumpridos, etc. Tinha muitos sonhos evisões. E, certa vez, vi pequenos demônios colocando correntes em mim.
  41. 41. Então dois seres me agarraram e me forçaram a olhar para umacena que eu não queria ver. Sentia mãos me agarrando, forçando-me aver essas coisas; eu não podia me mover. Gritei por horas. Estava muito revoltado por me segurarem daquela forma. Depoisacabei preso na Pensilvânia e, em Greensburg, recebi um dos seus livrose ele realmente me colocou na linha. Agradeço a Deus pelo Dr. T. L.Lowery e por Mary K. Baxter, assim como pela obra que você estáfazendo. Você não sabe o quanto me ajudou a alcançar esse novo estilode vida. Os crentes podem ser tentados, enganados e acusados por Satanás,mas não precisam permitir que esses ataques prosperem. No entanto, secontinuarem a ouvir a Satanás e a dar as costas para Deus, acabarãosendo deixados somente com os meros recursos humanos, como ocorrecom os descrentes. Uma pessoa pode se tornar dominada por um demônio da mesmaforma que algumas esposas são dominadas por maridos abusivos,chegando a ponto de perder seu senso de dignidade e controle pessoal. Quando um crente não resiste a Satanás, ele se torna tãoembaraçado no comportamento errado que não é capaz de escapar semuma oração especial ou aconselhamento de outros crentes. Isso algumasvezes até altera a sua personalidade. Uma pessoa pode se tornardominada por um demônio da mesma forma que algumas esposas sãodominadas por maridos abusivos, chegando a ponto de perder seu sensode dignidade e controle pessoal. RENUNCIANDO ÀS OBRAS DO DIABO Através das fortalezas, o diabo perturba e oprime as pessoas. A fimde derrotar os esquemas dos inimigos contra nós, devemos rejeitarSatanás e toda a sua obra. Suas obras são pecado, não justiça. O fruto desuas ações produz miséria e escassez, falta de satisfação e de paz. Eleopera na doença, na aflição e no sofrimento; não na cura, na saúde e naplenitude. No nome de Jesus, devemos renunciar a todas as promessas vaziasdo inimigo. Depois de discernir em oração que o problema não éresultante de causas naturais, ou quando a carne não responde àdisciplina espiritual, você deve conscientemente renunciar às fortalezasem nome de Jesus. Faça isso especificamente. Declare o que você estárenunciando.
  42. 42. • Renuncie ao ocultismo. Rejeite tudo o que tenha a ver com signosdo zodíaco, clarividência, horóscopos, reencarnação, adivinhação,hipnose, yoga, meditação transcendental, controle da mente, tabuleirosde ouija ou qualquer outra prática ou superstição ocultista. • Renuncie a doutrinas e religiões falsas: Rejeite falsas doutrinas ereligiões que não estão alinhadas com a Palavra de Deus e que nãoreconhecem a divindade e a humanidade de Cristo. • Renuncie ao orgulho e vaidade espirituais: Rejeite a qualquerpensamento de se salvar ou sustentar por meio de suas própriascapacidades ou de receber todo o crédito do que Deus está fazendo emsua vida. • Renuncie ao espírito de escravidão: Rejeite escravidões mentais eemocionais, vícios, compulsões e perversões sexuais. Deus o ajudará aquebrar os laços da pornografia, adultério ou homossexualidade.Renuncie aos espíritos de mentira e confusão. Repreenda todo medo, preocupação, ansiedade ou intimidação,incluindo o medo paralisante da morte. Memorize e repita comfreqüência a si mesmo este versículo: "Pois Deus não nos deu espírito decovardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio" (IITimóteo 1:7 - NVI). • Renuncie ao espírito de enfermidade: Repreenda em nome deJesus, qualquer doença ou dor que o diabo possa estar causando em seucorpo. Renuncie aos espíritos de depressão, desespero e suicídio. Nãoimporta o quanto tempo você esteja sofrendo com essas coisas.Lembre-se da mulher que teve um espírito de enfermidade por 18 anos,mas foi liberta (ver Lucas 13.11). • Renuncie aos pecados do coração: Em nome de Jesus, repreendatoda raiz de falta de perdão, ciúme, ira, ressentimento, amargura,vingança e violência, as quais a Bíblia condena. Tratam-se de hábitosautodestrutivos que arruinarão sua vida. Você pode vencer a apatia.Antes que possa lutar contra o inimigo, você precisa se livrar de todasessas obras de Satanás. Discutiremos esse tópico com mais detalhes emum capítulo à frente. Devemos estar continuamente alertas, pois o nosso inimigo épersistente. O diabo tentou Jesus, mas nosso Senhor o derrotou com aPalavra de Deus. Quando Satanás entendeu que havia perdido a disputa,foi embora; mas apenas para reunir seus comparsas e planejar a próximajogada: "Tendo o diabo acabado toda a tentação, ausentou-se dele [Jesus]

×