• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Confiando na bondade de Deus_Lição original com textos_822013
 

Confiando na bondade de Deus_Lição original com textos_822013

on

  • 1,043 views

A lição original com os textos bíblicos tem como finalidade facilitar a leitura ou mesmo o estudo, os versos estão na sequência correta, evitando a necessidade de procurá-los, o que agiliza, ...

A lição original com os textos bíblicos tem como finalidade facilitar a leitura ou mesmo o estudo, os versos estão na sequência correta, evitando a necessidade de procurá-los, o que agiliza, para os que tem o tempo limitado, vc pode levá-la no ipad, no pendrive, celular e etc, ler a qualquer momento e em qualquer lugar que desejar, até sem a necessidade de estar conectado na internet.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nós abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Statistics

Views

Total Views
1,043
Views on SlideShare
1,043
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
4
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Confiando na bondade de Deus_Lição original com textos_822013 Confiando na bondade de Deus_Lição original com textos_822013 Document Transcript

    • Lições Adultos Busque ao Senhor e Viva!Lição 8 - Confiando na bondade de Deus (Habacuque) 18 a 25 de maioSábado à tarde Ano Bíblico: 2Cr 26–28VERSO PARA MEMORIZAR: “A Terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor, como as águas cobrem o mar” (Hc2:14).Leituras da Semana: Hc 1:1-17; 2:2-4; Gl 3:11; Hb 11:1-13; Hc 3; Fp 4:11Pensamento-chave: Podemos nem sempre entender por que as tragédias acontecem, mas podemos confiar em Deus,não importando o que aconteça.Depois de pregar sobre a presença permanente de Deus em meio às adversidades da vida, um pastor foi confrontado poruma mulher que, aos prantos, perguntou: “Pastor, onde Deus estava no dia em que meu único filho morreu?” Percebendouma profunda tristeza no rosto dela, o pastor ficou em silêncio, depois respondeu: “Deus estava no mesmo local em queestava no dia em que Seu Filho Unigênito morreu para nos salvar da morte eterna.”Como nós, Habacuque testemunhou a injustiça, a violência e o mal. Pior ainda, Deus parecia estar em silêncio em meio atudo isso, embora Ele pedisse que Habacuque confiasse em Suas promessas.O profeta não viveu para ver o cumprimento dessas promessas. No entanto, ele aprendeu a confiar nelas de todamaneira. Seu livro começa com uma queixa para Deus, mas termina com um dos cânticos mais belos da Bíblia. ComoHabacuque, devemos esperar em fé até o momento em que o mundo “se encherá do conhecimento da glória do Senhor,como as águas cobrem o mar”.Domingo - Profeta perplexo Ano Bíblico: 2Cr 29–311. Leia Habacuque 1. O que o profeta perguntou a Deus? Embora sua situação tenha sido diferente da nossa, quantasvezes fazemos esse tipo de perguntas?A queixa de Habacuque1 O peso que viu o profeta Habacuque. 2 Até quando, SENHOR, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritarei: Violência! Enão salvarás? 3 Por que razão me fazes ver a iniquidade e ver a vexação? Porque a destruição e a violência estão diantede mim; há também quem suscite a contenda e o litígio. 4 Por esta causa, a lei se afrouxa, e a sentença nunca sai; porqueo ímpio cerca o justo, e sai o juízo pervertido.A resposta do Senhor5 Vede entre as nações, e olhai, e maravilhai-vos, e admirai-vos; porque realizo, em vossos dias, uma obra, que vós nãocrereis, quando vos for contada. 6 Porque eis que suscito os caldeus, nação amarga e apressada, que marcha sobre alargura da terra, para possuir moradas não suas. 7 Horrível e terrível é; dela mesma sairá o seu juízo e a sua grandeza. 8Os seus cavalos são mais ligeiros do que os leopardos e mais perspicazes do que os lobos à tarde; os seus cavaleirosespalham-se por toda parte; sim, os seus cavaleiros virão de longe, voarão como águias que se apressam à comida. 9 Elestodos virão com violência; o seu rosto buscará o oriente, e eles congregarão os cativos como areia. 10 E escarnecerão dosreis e dos príncipes farão zombarias; eles se rirão de todas as fortalezas, porque, amontoando terra, as tomarão. 11 Então,passarão como um vento, e pisarão, e se farão culpados, atribuindo este poder ao seu deus. 12 Não és tu desde sempre, óSENHOR, meu Deus, meu Santo? Nós não morreremos. Ó SENHOR, para juízo o puseste, e tu, ó Rocha, o fundaste paracastigar. 13 Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a vexação não podes contemplar; por que, pois, olhas paraos que procedem aleivosamente e te calas quando o ímpio devora aquele que é mais justo do que ele? 14 E farias oshomens como os peixes do mar, como os répteis, que não têm quem os governe? 15 Ele a todos levanta com o anzol, eapanha-os com a sua rede, e os ajunta na sua rede varredoura; por isso, ele se alegra e se regozija. 16 Por isso, sacrifica àsua rede e queima incenso à sua draga; porque, com elas, se engordou a sua porção, e se engrossou a sua comida. 17Porventura, por isso, esvaziará a sua rede e não deixaria de matar os povos continuamente? Habacuque. 1.ramos@advir.comramos@advir.com
    • Habacuque é único entre os profetas, porque ele não falou ao povo em nome de Deus, mas falou com Deus sobre o povo.Com um grito de espanto, o profeta começou sua luta para entender os propósitos de Deus: “Até quando, Senhor [...?]”Na Bíblia, essa pergunta é típica de uma lamentação (Sl 13:1; Jr 12:4). Ela implica uma situação de crise, da qual apessoa procura libertação.Até quando te esquecerás de mim, SENHOR? Para sempre? Até quando esconderás de mim o teu rosto? Sal 13:1.Até quando lamentará a terra, e se secará a erva de todo o campo? Jer 12:4.A crise sobre a qual Habacuque pediu ajuda era a violência que permeava a sociedade. Em hebraico, a palavra para“violência” é hamas, e é usada seis vezes no livro de Habacuque. O termo implica atos que prejudiquem as pessoas tantofísica quanto moralmente (Gn 6:11).A terra, porém, estava corrompida diante da face de Deus; e encheu-se a terra de violência. Gên 6:11.Sendo profeta, Habacuque sabia bem o quanto Deus ama a justiça e odeia a opressão. Por isso, ele quis saber por queDeus permitia que a injustiça continuasse. Por toda parte ele percebia violência e transgressão da lei, e parecia que osperversos triunfavam sobre os justos. A justiça estava sendo pervertida pelos poderosos, como ocorreu no tempo deAmós (Am 2:6-8), e como ocorre com tanta frequência hoje.A resposta de Deus revelou Seus planos futuros. O Senhor usaria o exército de Babilônia para punir o povo. Esse anúnciosurpreendeu o profeta. Ele não esperava que Deus usasse um exército tão cruel para disciplinar Judá. Em Habacuque 1:8,a cavalaria babilônica é comparada a leopardos, lobos e águia, três predadores cuja velocidade e poder trazem morteviolenta às suas presas.A arrogância implacável de Babilônia não reconhece nenhuma responsabilidade, não busca arrependimento e nãooferece reparações. Ela transgride a ordem mais fundamental da vida criada. Habacuque foi informado de que o exércitode Babilônia seria usado como uma vara da ira divina (compare com Is 10:5). A punição ocorreria durante a vida deHabacuque (Hc 1:5). Toda essa situação levanta perguntas ainda mais difíceis sobre a justiça divina.Ai da Assíria, a vara da minha ira! Porque a minha indignação é como bordão nas suas mãos. Isa. 10:5.Vede entre as nações, e olhai, e maravilhai-vos, e admirai-vos; porque realizo, em vossos dias, uma obra, que vós nãocrereis, quando vos for contada. Habacuque. 1:5.Como podemos aprender a confiar na bondade e justiça de Deus, quando o mundo parece tão cheio de maldade einjustiça? Qual é o nosso único recurso?Segunda - Vivendo pela fé Ano Bíblico: 2Cr 32, 33Em Habacuque 1:12-17 (Ver no texto acima, na questão 1), a resposta de Deus às perguntas do profeta levanta umaquestão ainda mais inquietante: Um Deus justo pode usar o ímpio para punir os que são mais justos do que eles? Apergunta de Habacuque no verso 17 tinha a ver com a justiça divina.Habacuque estava confuso, não apenas pela degeneração de seu próprio povo, mas também pela certeza de que seupovo seria julgado por outro povo, pior que ele. O profeta estava bem ciente dos pecados de Judá, mas sabia que osjustos do seu povo não podiam ser comparados com os pagãos babilônios.2. Leia Habacuque 2:2-4. Que esperança é apresentada ali?A resposta do Senhor2 Então, o SENHOR me respondeu e disse: Escreve a visão e torna-a bem legível sobre tábuas, para que a possa ler oque correndo passa. 3 Porque a visão é ainda para o tempo determinado, e até ao fim falará, e não mentirá; se tardar,espera-o, porque certamente virá, não tardará. 4 Eis que a sua alma se incha, não é reta nele; mas o justo, pela sua fé,viverá. Habacuque. 2:2-4.Habacuque 2:2-4 é uma das passagens mais importantes da Bíblia. O verso 4, em especial, expressa a essência doevangelho, o fundamento do verso que começou a Reforma Protestante. Pela fé em Jesus Cristo, recebemos a justiça deDeus. Essa justiça divina é creditada a nós e se torna nossa. Isso é conhecido como justificação pela fé.3. O texto de Habacuque 2:4 é um resumo do caminho da salvação e do ensino bíblico sobre a justificação pela fé. Como osescritores do Novo Testamento usam esse verso? Rm 1:17; Gl 3:11; Hb 10:38Eis que a sua alma se incha, não é reta nele; mas o justo, pela sua fé, viverá. Hab. 2:4.Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé. Rom. 1:17.E é evidente que, pela lei, ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé. Gál. 3:11.Mas o justo viverá da fé; e, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Heb. 10:38.ramos@advir.comramos@advir.com
    • Em meio a todo esse tumulto e perguntas sobre o mal, a justiça e a salvação, Habacuque 2:4 apresenta forte contrasteentre o fiel e o soberbo. A conduta de cada grupo determina seu destino: os arrogantes fracassarão enquanto os justosviverão pela fé. A palavra hebraica para fé (‘emuna) é melhor traduzida como “fidelidade”, “constância” e“confiabilidade”. Embora aquele que vive pela fé não seja salvo por suas obras, seus atos mostram que ele vive pela fé.Sua fé é revelada em obras e, assim, a vida eterna é prometida a essa pessoa.Terça - A Terra se encherá (Habacuque 2) Ano Bíblico: 2Cr 34–36O capítulo 2 de Habacuque traz a resposta de Deus à pergunta do profeta em Habacuque 1:17. Depois dessa resposta,temos um cântico que zomba do opressor orgulhoso. Nada menos que cinco ais (Hc 2:6, 9, 12, 15, 19) afirmam amensagem de que a destruição de Babilônia está selada. A punição do inimigo estaria de acordo com o princípio “medidapor medida”. O que os ímpios fizessem às suas vítimas seria, no fim, feito a eles. Colheriam o que houvessem semeado,porque Deus não pode ser zombado pelos orgulhosos seres humanos (Gl 6:7).Porventura, por isso, esvaziará a sua rede e não deixaria de matar os povos continuamente? Habacuque. 1:17.6 Não levantarão, pois, todos estes contra ele uma parábola e um dito agudo contra ele, dizendo: Ai daquele que multiplicao que não é seu ( até quando! ) e daquele que se carrega a si mesmo de dívidas! … 9 Ai daquele que ajunta em sua casabens mal adquiridos, para pôr o seu ninho no alto, a fim de se livrar da mão do mal! … 12 Ai daquele que edifica a cidadecom sangue e que funda a cidade com iniqüidade! … 15 Ai daquele que dá de beber ao seu companheiro! Tu, que lhechegas o teu odre e o embebedas, para ver a sua nudez … 19 Ai daquele que diz ao pau: Acorda! E à pedra muda:Desperta! Pode isso ensinar? Eis que está coberto de ouro e de prata, mas no meio dele não há espírito algum. Habacuque2:6, 9, 12, 15, 19.Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Gál 6:7.Em contraste com o opressor que seria julgado por Deus, o justo tinha a promessa da vida eterna em Cristo,independentemente do que acontecesse com eles nesta vida. Ao descrever o remanescente fiel no tempo do fim, o livrodo Apocalipse apresenta a expressão “a paciência dos santos” (Ap 14:12, RC). Na verdade, os justos são persistentes naespera pela intervenção divina, mesmo que a vejam somente na segunda vinda de Cristo.4. Leia Hebreus 11:1-13. Como esses versos nos ajudam em nossa luta com as mesmas questões com as quais Habacuquelutou?Grandes exemplos de fé1 Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vêem. 2 Porque, por ela, osantigos alcançaram testemunho. 3 Pela fé, entendemos que os mundos, pela palavra de Deus, foram criados; de maneiraque aquilo que se vê não foi feito do que é aparente. 4 Pela fé, Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, peloqual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e, por ela, depois de morto, ainda fala.5 Pela fé, Enoque foi trasladado para não ver a morte e não foi achado, porque Deus o trasladara, visto como, antes da suatrasladação, alcançou testemunho de que agradara a Deus. 6 Ora, sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessárioque aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam. 7 Pela fé, Noé,divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, temeu, e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela qualcondenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé. 8 Pela fé, Abraão, sendo chamado, obedeceu, indopara um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia. 9 Pela fé, habitou na terra da promessa,como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa. 10 Porqueesperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus. 11 Pela fé, também a mesma Sara recebeua virtude de conceber e deu à luz já fora da idade; porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido. 12 Pelo quetambém de um, e esse já amortecido, descenderam tantos, em multidão, como as estrelas do céu, e como a areiainumerável que está na praia do mar. 13 Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas, mas, vendo-asde longe, e crendo nelas, e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra. Heb. 11:1-13.A resposta final de Deus às perguntas de Habacuque foi a afirmação de Sua presença permanente. Certeza da presençade Deus e confiança em Seu juízo. Apesar das aparências em contrário, essa é a mensagem do livro de Habacuque, bemcomo de toda a revelação bíblica. Fé profética é confiança no Senhor e em Seu caráter imutável.“A fé que fortaleceu Habacuque e todos os santos e justos naqueles dias de grande provação, é a mesma que sustém opovo de Deus hoje. Nas horas mais escuras, sob as mais proibitivas circunstâncias, o cristão fiel pode firmar-se sobre afonte de toda luz e poder. Dia a dia, pela fé em Deus, sua esperança e ânimo podem ser renovados” (Ellen G. White,Profetas e Reis, p. 386, 387).Quarta - Lembrando a glória divina Ano Bíblico: Ed 1–35. Leia Habacuque 3. O que o profeta estava fazendo ali, e por que isso é tão importante, especialmente levando em contaas circunstâncias e perguntas difíceis que ele estava enfrentando?A oração de Habacuque1 Oração do profeta Habacuque sob a forma de canto. 2 Ouvi, SENHOR, a tua palavra e temi; aviva, ó SENHOR, a tuaobra no meio dos anos, no meio dos anos a notifica; na ira lembra-te da misericórdia. 3 Deus veio de Temã, e o Santo, domonte de Parã. ( Selá ) A sua glória cobriu os céus, e a terra encheu-se do seu louvor. 4 E o seu resplendor era como a luz,raios brilhantes saíam da sua mão, e ali estava o esconderijo da sua força. 5 Adiante dele ia a peste, e raios de fogo, sobramos@advir.comramos@advir.com
    • os seus pés. 6 Parou e mediu a terra; olhou e separou as nações; e os montes perpétuos foram esmiuçados, os outeiroseternos se encurvaram; o andar eterno é seu. 7 Vi as tendas de Cusã em aflição; as cortinas da terra de Midiã tremiam. 8Acaso é contra os rios, SENHOR, que estás irado? Contra os ribeiros foi a tua ira ou contra o mar foi o teu furor, para queandasses montado sobre os teus cavalos, sobre os teus carros de salvação? 9 Descoberto se fez o teu arco; os juramentosfeitos às tribos foram uma palavra segura. ( Selá ) Tu fendeste a terra com rios. 10 Os montes te viram e tremeram; ainundação das águas passou; deu o abismo a sua voz, levantou as suas mãos ao alto. 11 O sol e a lua pararam nas suasmoradas; andaram à luz das tuas flechas, ao resplendor do relâmpago da tua lança. 12 Com indignação marchaste pelaterra, com ira trilhaste as nações. 13 Tu saíste para salvamento do teu povo, para salvamento do teu ungido; tu feriste acabeça da casa do ímpio, descobrindo os fundamentos até ao pescoço. ( Selá ) 14 Tu abriste com os seus próprios cajadosa cabeça dos seus guerreiros; eles me acometeram tempestuosos para me espalharem; alegravam-se, como seestivessem para devorar o pobre em segredo. 15 Tu, com os teus cavalos, marchaste pelo mar, pela massa de grandeságuas. 16 Ouvindo-o eu, o meu ventre se comoveu, à sua voz tremeram os meus lábios; entrou a podridão nos meusossos, e estremeci dentro de mim; descanse eu no dia da angústia, quando ele vier contra o povo que nos destruirá. 17Porquanto, ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos nãoproduzam mantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja vacas, 18 todavia, eu mealegrarei no SENHOR, exultarei no Deus da minha salvação. 19 JEOVÁ, o Senhor, é minha força, e fará os meus pés comoos das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas. (Para o cantor-mor sobre os meus instrumentos de música.)Habacuque 3.Habacuque expressou sua aceitação dos caminhos de Deus em uma oração cantada (Hc 3:19). Tendo plena consciênciado poder de Deus, ele pediu que o Senhor Se lembrasse de Sua misericórdia quando o juízo começasse. O profetalembrou reverentemente os relatos dos grandes atos de Deus no passado e orou para que Ele trouxesse redenção emseus dias. Parecia que ele estava entre dois tempos. Com um olho olhava para trás, para o evento do Êxodo, enquantocom o outro, olhava adiante, para o dia do Senhor. Ele esperava uma revelação do poder de Deus em sua situação atual.O hino do capítulo 3 descreve poeticamente a libertação de Israel da escravidão egípcia. O que havia acontecido naépoca do Êxodo era um prenúncio do grande dia do juízo. O piedoso não devia ficar ansioso a respeito do dia do Senhor,mas devia esperar, perseverar e se alegrar na esperança que lhe pertencia.O hino era também uma celebração do poder, glória e natureza vitoriosa de Deus. O Senhor é descrito como soberanosobre toda a Terra. A revelação de Sua glória é comparável ao esplendor do nascer do Sol (Hc 3:4).Deus julga as nações opressoras. No entanto, ao mesmo tempo, Ele operou a redenção do Seu povo em Seus “carros devitória” (Hc 3:8). O poder de Deus nem sempre é visível superficialmente, mas a pessoa de fé sabe que Deus está ali,não importa o que aconteça.Habacuque nos convida a olhar com expectativa para a salvação do Senhor, quando Ele estabelecerá Sua justiça sobre aTerra e encherá o mundo com Sua glória. Ao cantar louvores ao Senhor, o povo de Deus encoraja uns aos outros ameditar sobre os atos passados de Deus e sobre a esperança para o futuro glorioso (Ef 5:19, 20; Cl 3:16). O próprioexemplo de Habacuque demonstra como se pode perseverar ao viver tendo essa visão da salvação.falando entre vós com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, dandosempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo. Efé 5:19, 20.A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aosoutros, com salmos, hinos e cânticos espirituais; cantando ao Senhor com graça em vosso coração. Col 3:16.Pense na liderança do Senhor sobre sua vida no passado. Isso o ajuda a confiar mais nEle e em Sua bondade, nãoimportando o que o futuro trará? Por que é sempre tão importante olhar para o futuro final e eterno que nos espera?Quinta - Deus é nossa força Ano Bíblico: Ed 4–6Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzammantimento; [...] todavia, eu me alegro no Senhor, exulto no Deus da minha salvação. O Senhor Deus é a minhafortaleza, e faz os meus pés como os da corça, e me faz andar altaneiramente” (Hc 3:17-19).6. O que há de bom na atitude do profeta em Habacuque 3:17-19? Como podemos cultivar tal atitude? Compare com Fp 4:1116 Ouvindo-o eu, o meu ventre se comoveu, à sua voz tremeram os meus lábios; entrou a podridão nos meus ossos, eestremeci dentro de mim; descanse eu no dia da angústia, quando ele vier contra o povo que nos destruirá. 17 Porquanto,ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzammantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja vacas, 18 todavia, eu me alegrarei noSENHOR, exultarei no Deus da minha salvação. 19 JEOVÁ, o Senhor, é minha força, e fará os meus pés como os dascervas, e me fará andar sobre as minhas alturas. (Para o cantor-mor sobre os meus instrumentos de música.) Habacuque3:17-19.As palavras finais do livro de Habacuque (Hc 3:16-19) trazem a resposta do profeta à revelação do poder e da bondadede Deus. Um novo olhar sobre os atos salvadores de Deus despertou a coragem de Habacuque, enquanto ele esperava oataque do inimigo. O medo agitou seu íntimo enquanto ele esperava que o juízo divino caísse sobre sua nação. A invasãopoderia resultar na devastação das figueiras e oliveiras, tão valorizadas na Palestina, juntamente com as videiras, cereaise o gado, igualmente necessários. Mas a fé firme do profeta permanecia intocada, porque ele tinha uma visão do Senhorramos@advir.comramos@advir.com
    • vivo.Com base em suas experiências passadas, Habacuque conhecia a fidelidade absoluta de Deus. Foi por isso que ele sesubmeteu aos propósitos de Deus naquela ocasião (Hc 3:16-19). Apesar de todas as circunstâncias desfavoráveis, oprofeta estava determinado a colocar sua confiança no Senhor e na Sua bondade, não importando se sua situaçãoparecesse desesperadora.Habacuque esperava com firme confiança, mesmo que não houvesse sinais imediatos de salvação. Ele foi um profetaque, por meio do diálogo, insultos e hino de louvor, tem instruído os fiéis ao longo dos séculos a desenvolver uma fé maisprofunda e viva no Redentor. Por seu exemplo, ele incentiva o piedoso cristão a dialogar com Deus, a colocar à prova suafidelidade a Ele em tempos difíceis, a desenvolver esperança no Senhor e a louvá-Lo.Habacuque encerrou seu livro com uma atitude de fé expressa de modo muito bonito: Independentemente de como avida pudesse se tornar difícil, seria possível encontrar alegria e força em Deus. A mensagem essencial de seu livroaponta para a necessidade de esperar pacientemente a salvação divina em um período de opressão, mesmo que pareçanão ter fim. “Esperar no Senhor” é o tema que domina o livro de Habacuque. Esse tema teria relevância especial paranós, adventistas do sétimo dia que, como nosso nome diz, temos fé na segunda vinda de Jesus?Sexta - Estudo adicional Ano Bíblico: D 7–10“Há uma resposta à pergunta de Habacuque, não em termos de pensamento, mas de eventos. A resposta de Deusacontecerá, mas não pode ser expressa em palavras. A resposta certamente virá. ‘Ainda que demore, espere-a’ (Hc 2:3,NVI). É verdade, é difícil suportar o tempo. O justo fica horrorizado com o que vê. Para isso, a grande resposta é dada: ‘Ojusto viverá pela sua fé’ (Hc 2:4). Mais uma vez, é uma resposta não em termos de pensamento, mas de existência. A féprofética é confiança nAquele em cuja presença a tranquilidade é uma forma de entendimento” (Abraham J. Heschel, TheProphets [Os Profetas], p. 143).“A firme palavra da profecia encontrará seu final cumprimento no glorioso advento de nosso Senhor e Salvador JesusCristo, como Rei dos reis e Senhor dos senhores. O tempo de espera pode parecer longo, o coração pode ser oprimido porcircunstâncias desanimadoras, muitos daqueles em quem confiamos podem cair ao longo do caminho; mas, a exemplodo profeta que procurou encorajar Judá em tempo de apostasia sem precedente, confiantemente declaremos: ‘O Senhorestá no Seu santo templo; cale-se diante dEle toda a Terra’” (Hc 2:20, RC; Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 387, 388).Como os comentários acima nos ajudam a compreender melhor as mensagens de Habacuque?Perguntas para reflexão1. Resuma o diálogo de Habacuque com Deus. Qual foi sua queixa básica? Como ele reagiu às respostas divinas?2. Será que, aos olhos de Deus, perguntas honestas e até dúvidas são atitude religiosa mais aceitável do que a meracrença superficial?3. Os adventistas do sétimo dia de gerações passadas acreditavam que Cristo voltaria em seu tempo e que eles veriam ocumprimento final de todas essas promessas maravilhosas. Como podemos aprender a manter a fé enquantoaguardamos a vinda de Jesus em nossa geração?Respostas sugestivas: 1. Habacuque perguntou a Deus até quando a violência e a injustiça, causadas pelo povo de Deuse pelos seus inimigos, dominariam a terra. Até quando Deus toleraria a opressão? 2. A esperança trazida pela visão sobrea restauração que ocorrerá no tempo do fim. Os justos viverão pela fé, esperando o cumprimento dessa visão. 3. Pauloafirmou que o evangelho revela a justiça divina de fé em fé, de acordo com Habacuque, que ninguém será justificadopela lei diante de Deus e que os justos não retrocedem no caminho da fé. Por isso agradam ao Senhor. 4. Pela fépodemos ter certeza do futuro, ver o invisível e entender que Deus é o Criador; Abel, Enoque, Noé, Abraão e Saraaceitaram o chamado de Deus, seguiram o caminho da fé e justiça e enfrentaram dificuldades. 5. Entoando um cântico,no qual expressou sua angústia, orou a Deus suplicando ajuda, descreveu a atuação de Deus como Guerreiro e louvou aoSenhor por Sua atuação contra os inimigos de Seu povo e pela salvação de Seus fiéis. 6. Diante da crise do momento, oprofeta demonstrou confiança e alegria por causa da obra de Deus em favor de Seus servos e da Sua salvação.Habacuque aprendeu e decidiu estar contente em toda e qualquer circunstância.Auxiliar – ResumoTexto-chave:“Porque a terra se encherá do conhecimento da glória do SENHOR, como as águas cobrem o mar”. Habacuque 2:14O aluno deverá...Saber: Que é bom levar a Deus nossas perguntas inquietantes porque, ao discutirmos com o Senhor, aprendemos Suaslições.Sentir: Conforto em saber que, embora possamos ficar desencorajados ao olharmos ao nosso redor, temos esperançaquando olhamos para cima.Fazer: Aprender a apresentar a Deus honestamente nossas perguntas inquietantes, nossos argumentos e queixas. Dessaforma, Ele pode mudar nossos sentimentos, pensamentos e atitudes.ramos@advir.comramos@advir.com
    • EsboçoI. Saber: Deus acolhe nossas queixasA. Por que é tão importante para nós, assim como foi para os autores bíblicos, falar com Deus aberta, honesta esinceramente?B. Por que é tão difícil esperar pela justiça de Deus?C. É útil compartilhar nossas queixas com outros, ou é melhor compartilhá-las apenas com Deus?II. Sentir: Confiança no Senhor em tempos de demoraA. Como a confiança no Senhor nos fortalece e edifica?B. Por que é tão importante proteger os justos?C. Como podemos evitar o sentimento de desânimo quando o Senhor demora em responder às nossas perguntas?III. Fazer: Orações abertas e honestasA. Por que devemos falar com Deus sobre nossos sentimentos de frustração e apresentar a Ele nossas perguntasinquietantes?B. Como você pode ajudar alguém a ser aberto com Deus?C. Como você pode ajudar um cristão hesitante a conviver com perguntas sem respostas?Resumo: A justiça é um ingrediente importante na vida e deve ser sempre equilibrada com amor. Unicamente umconhecimento verdadeiro dos propósitos de Deus revelados em Sua Palavra pode nos ajudar a confiar nEle, apesar dastragédias e demora para obter respostas.Ciclo do AprendizadoMotivaçãoFocalizando a Palavra: Habacuque 3:17, 18A exemplo de Habacuque, vivemos em um mundo arruinado, de dor e injustiça, que suscita o questionamento nãoapenas da existência de Deus, mas sobre quem Ele é e como é. Habacuque 3:17, 18 resume o conflito do profeta. Emresultado de seu diálogo com Deus, ele foi inspirado a olhar além das condições então prevalecentes e reafirmar sua féna bondade de Deus.Só para o professor: Use uma das seguintes atividades de abertura para estudar as maneiras pelas quais o livro deHabacuque representa o ciclo de “fé-dúvida-fé renovada”, nas circunstâncias em que parece impossível conciliar nossaexperiência com nossas crenças espirituais.Perguntas para discussão:1. Comente com a classe as semelhanças e diferenças entre a história de Habacuque e a história de Jó. De que formaessas histórias nos ajudam a descobrir a melhor maneira de lidar com questões difíceis, quando enfrentamos injustiça eespecialmente sofrimento?2. Compartilhe exemplos pessoais de crises espirituais que nos ajudam a compreender de modo mais amplo o estudodesta semana.CompreensãoSó para o professor: Ao considerar o conteúdo e estrutura do estudo desta semana, os seguintes elementos no relatobíblico podem ser pontos de partida úteis para aprofundar a compreensão da história de Habacuque.Comentário BíblicoI. O livro de Habacuque: pano de fundo e estrutura (Recapitule com a classe Habacuque 1:2-4.)O livro de Habacuque pertence a uma época turbulenta na história do povo judeu, durante a qual o equilíbrio de poderestava mudando dos assírios para os babilônios. O domínio da Assíria chegou ao fim com a destruição de sua capital,Nínive, pelos invasores babilônios em 612 a.C. Menos de vinte anos depois que Habacuque escreveu seu livro, osbabilônios também destruíram Jerusalém e levaram os principais cidadãos de Judá em cativeiro(http://www.ovrlnd.com/outlinesofbooks/Habbakkuk.html). Foi nesse contexto, e tendo essa situação como pano defundo, que Habacuque clamou a Deus, de acordo com a seguinte estrutura da narrativa:Primeira queixa de Habacuque: Por que o mal em Judá ficava impune? (Hc 1:2-4).Resposta de Deus: Os babilônios punirão Judá (Hc 1:5-11).Segunda queixa de Habacuque: Como um Deus justo pode usar a perversa Babilônia para punir um povo mais justo doque ela? (Hc 1:12, 13; 2:1).Resposta de Deus: Babilônia será punida, e a fé será recompensada (Hc 2:2-20).Oração de Habacuque: Depois de pedir manifestações da ira e misericórdia de Deus (como havia visto no passado), eletermina com uma declaração de confiança e alegria em Deus (Hc 3; http://www.biblestudytools.com/Habakkuk/).Embora muito condensada, a história de Habacuque ensina pelo menos três verdades vitais. Primeira, a história revelaque lutar com a dúvida pode ser parte da experiência cristã. Segunda, demonstra a abertura de Deus ao questionamentode Habacuque (e ao nosso também). E, finalmente, a própria estrutura da história é um modelo das formas pelas quaisramos@advir.comramos@advir.com
    • os cristãos podem aprofundar a fé em momentos de dúvida.Pense nisto: Qual é o pano de fundo do livro de Habacuque, e como essa estrutura serviu para enquadrar e dar forma àssuas perguntas e conflitos? Como a luta de Habacuque, por sua vez, criou a moldura ou estrutura para a narrativa de seulivro? Quais são as três verdades vitais ensinadas pela história de Habacuque?II. A importância da queixa de Habacuque e da resposta de Deus (Recapitule com a classe Hc 1:1-4.)Certamente, há algo universal nas queixas de Habacuque: o fato de que a injustiça se alastra no mundo. Hoje, mais doque nunca, os justos são cercados pelos ímpios, a lei é impotente e Deus parece não Se importar com o sofrimento deSeu povo (Hc 1:1-4).Habacuque perguntou por que Deus permitia que essas coisas acontecessem. Parece que Habacuque viveu em 2013,não é mesmo? Muitos de nós olhamos para o mundo ou para nossa vida e aparentemente vemos ausência de Deus e Suajustiça. Como a história de Habacuque revela, não apenas devemos levar a Deus nossos dilemas e questões, mas, aofazer isso, o próprio caráter de Deus é revelado. O fato de que Deus permite o questionamento de Si mesmo por um deSeus seguidores oferece uma informação valiosa sobre Sua natureza. Deus é sensível, acolhe as perguntas e estádisposto e apto para prover respostas, mesmo quando essas respostas sejam difíceis de dar (por exemplo, Ele disse aHabacuque que a justiça que Ele buscava podia demorar um pouco para chegar).O conteúdo da resposta divina a Habacuque também contém a seguinte mensagem espiritual duradoura: Deus reafirmaSeus princípios de justiça. Ele revela que, embora Seu tempo para executar a justiça possa não se encaixar em nossocronograma, esse tempo é perfeito.A sequência de “dúvida/questionamento/compromisso com Deus” na história de Habacuque é completada pela aceitaçãofinal da fidelidade e bondade de Deus. O triunfo de sua fé, ainda que as condições ao redor dele não tivessem mudado,fala da promessa de que Deus dará compreensão e respostas suficientes para nossa necessidade. Além disso, ele trazuma lição importante, que é a de estar aberto para as respostas que estão fora da nossa expectativa.Pense nisto: Que verdade sobre Deus as perguntas de Habacuque revelam?AplicaçãoSó para o professor: Apresente aos alunos as perguntas para reflexão a seguir. O objetivo dessas perguntas seráencontrar maneiras práticas de incorporar as verdades de Habacuque na vida individual e comunitária dos cristãos.ramos@advir.comramos@advir.com