Porque a Geoinformação tem que ser livre! As Geotecnologias Livres mais populares do mercado Engenheiro Cartógrafo Luigi C...
O que é ser livre? <ul><li>A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito;
A liberdade de estudar como o programa funciona e adaptá-lo para as suas necessidades. Acesso ao código-fonte é um pré-req...
A liberdade de redistribuir cópias, permitindo a ajuda ao próximo;
A liberdade de aperfeiçoar o programa e liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie. Aces...
Classificações <ul><li>Bibliotecas Geoespaciais;
Aplicativos Desktop;
Banco de dados Espacial;
Metadados;
Servidores de Mapas;
Web Mapping; </li></ul>
<ul><li>GDAL/OGR </li><ul><li>GDAL – Geospatial Data Abstraction Library: </li><ul><li>Dados matriciais: imagens de satéli...
<ul><li>GEOS/JTS </li><ul><li>JTS – Java Topology Suite : </li><ul><li>API Java para modelagem e manipulação de dados espa...
Funções de análise espacial: </li><ul><li>Intersect, Contains, Union etc; </li></ul><li>site: www.vividsolutions.com/jts/j...
site: trac.osgeo.org/geos/ </li></ul></ul></ul>Bibliotecas
<ul><li>GeoTools </li></ul><ul><ul><li>biblioteca Java que provê métodos de manipulação a dados geoespaciais: </li><ul><li...
análises espaciais/topológicas;
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

As geotecnologias mais populares do mercado

2,169 views

Published on

Apresentação minsitrada por Luigi Castro (OpenGEO), Engenheiro Cartógrafo, no Geolivre Conference 2009 sobre as tecnologias livre e opensource mais utilizadas no mercado.

Published in: Technology, Art & Photos
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,169
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
63
Actions
Shares
0
Downloads
103
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

As geotecnologias mais populares do mercado

  1. 2. Porque a Geoinformação tem que ser livre! As Geotecnologias Livres mais populares do mercado Engenheiro Cartógrafo Luigi Castro Cardeles OpenGEO
  2. 3. O que é ser livre? <ul><li>A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito;
  3. 4. A liberdade de estudar como o programa funciona e adaptá-lo para as suas necessidades. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade;
  4. 5. A liberdade de redistribuir cópias, permitindo a ajuda ao próximo;
  5. 6. A liberdade de aperfeiçoar o programa e liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade. </li></ul>
  6. 7. Classificações <ul><li>Bibliotecas Geoespaciais;
  7. 8. Aplicativos Desktop;
  8. 9. Banco de dados Espacial;
  9. 10. Metadados;
  10. 11. Servidores de Mapas;
  11. 12. Web Mapping; </li></ul>
  12. 13. <ul><li>GDAL/OGR </li><ul><li>GDAL – Geospatial Data Abstraction Library: </li><ul><li>Dados matriciais: imagens de satélite / fotos áreas e terrestres etc. </li></ul><li>OGR – OGR Simple Feature Library: </li><ul><li>Dados vetoriais: shp's, tab's, PostGIS etc. </li></ul><li>Utilitários de linha de comando para tratamento de dados: </li><ul><li>georeferenciamento, mosaicagem, criação de “tiles“ etc. </li></ul><li>site: www.gdal.org/ </li></ul></ul>Bibliotecas
  13. 14. <ul><li>GEOS/JTS </li><ul><li>JTS – Java Topology Suite : </li><ul><li>API Java para modelagem e manipulação de dados espaciais;
  14. 15. Funções de análise espacial: </li><ul><li>Intersect, Contains, Union etc; </li></ul><li>site: www.vividsolutions.com/jts/jtshome.htm </li></ul><li>GEOS – Geometry Engine, Open Source: </li><ul><li>Porte em C++ da biblioteca JTS;
  15. 16. site: trac.osgeo.org/geos/ </li></ul></ul></ul>Bibliotecas
  16. 17. <ul><li>GeoTools </li></ul><ul><ul><li>biblioteca Java que provê métodos de manipulação a dados geoespaciais: </li><ul><li>leitura/escrita;
  17. 18. análises espaciais/topológicas;
  18. 19. aderência a padrões abertos;
  19. 20. site: www.geotools.org/ </li></ul></ul></ul>Bibliotecas
  20. 21. <ul><li>Quantum GIS </li><ul><li>Desktop GIS escrito em C++/QT: </li><ul><li>manipulação de dados geoespaciais: </li><ul><li>utilizando rotinas próprias ou através de bibliotecas/aplicativos externos: </li><ul><li>GDAL/OGR, R etc; </li></ul></ul><li>análises espaciais/topológicas;
  21. 22. aderência a padrões abertos;
  22. 23. plugin's escritos em Python e C++;
  23. 24. site: www.qgis.org/ </li></ul></ul></ul>Aplicativos Desktop
  24. 25. <ul><li>gvSIG </li><ul><li>Desktop GIS escrito em Java: </li><ul><li>manipulação de dados geoespaciais:
  25. 26. análises espaciais/topológicas;
  26. 27. aderência a padrões abertos;
  27. 28. plugin's adicionando funcionalidades: </li><ul><li>Sextante: análise matricial (principalmente). </li></ul><li>site: www.gvsig.gva.es/ </li></ul></ul></ul>Aplicativos Desktop
  28. 29. <ul><li>JUMP / OpenJUMP: </li></ul><ul><ul><li>Desktop GIS escrito em Java: </li><ul><li>manipulação de dados geoespaciais:
  29. 30. análises espaciais/topológicas: </li><ul><li>através da JTS – Java Topology Suite </li></ul><li>aderência a padrões abertos;
  30. 31. plugin's adicionando funcionalidades: </li><ul><li>Sextante: análises de imagens; </li></ul><li>site: http://jump-pilot.sourceforge.net/ </li></ul></ul></ul>Aplicativos Desktop
  31. 32. <ul><li>PostGIS: </li><ul><li>Cartucho espacial para o PostgreSQL: </li><ul><li>análises espaciais/topológicas: </li><ul><li>através da JTS ou GEOS; </li></ul><li>aderência a padrões abertos;
  32. 33. plugin's adicionando funcionalidades: </li><ul><li>WKTRaster: análises topológicas raster/raster, raster/vetorial;
  33. 34. pgRouting: algoritmos e funções de roteamento (LBS); </li></ul><li>site: http://postgis.refractions.net/ </li></ul></ul></ul>BD Espacial
  34. 35. <ul><li>GeoNetwork: </li><ul><li>Catalogador e gerenciador de metadados espacias: </li><ul><li>Metadados espaciais
  35. 36. aderência a padrões abertos: </li><ul><li>ISO19115/ISO19119/ISO19139 etc. </li></ul><li>site: http://www.osgeo.org/geonetwork </li></ul></ul></ul>Metadados
  36. 37. <ul><li>MapServer: </li><ul><li>Acesso a diferentes fontes de dados: </li><ul><li>acesso direto ou utilizando bibliotecas externas – GDAL/OGR etc.
  37. 38. aderência a padrões abertos OGC: </li><ul><li>WMS, WFS, WCS etc. </li></ul><li>Saída em inúmeros formatos: </li><ul><li>matriciais: PNG, JPEG, TIFF;
  38. 39. vetoriais: GML, SVG etc. </li></ul><li>site: http://www.mapserver.org/ </li></ul></ul></ul>Servidores de Mapas
  39. 40. <ul><li>GeoServer: </li><ul><li>Manipulação de dados espaciais: </li><ul><li>através da biblioteca Geotools; </li><ul><li>também através de bibliotecas externas: GDAL/OGR; </li></ul><li>aderência a padrões abertos OGC: </li><ul><li>WMS, WFS, WCS etc. Ideal para aplicações que necessitem de WFS – T (leitura e escrita). </li></ul><li>Saída em inúmeros formatos: </li><ul><li>matriciais: PNG, JPEG, TIFF;
  40. 41. vetoriais: GML, SVG etc. </li></ul><li>site: http://geoserver.org/ </li></ul></ul></ul>Servidores de Mapas
  41. 42. <ul><li>OpenLayers: </li><ul><li>API Javascript para desenvolvimento de aplicações </li><ul><li>utilização de imagens e vetores como entrada de dados;
  42. 43. mashup's com Google Maps ® , Virtual Maps ® e Yahoo Maps ®.
  43. 44. aderência a padrões abertos OGC: </li><ul><li>WMS, WFS, WCS etc </li></ul><li>site: http://openlayers.org/ </li></ul></ul></ul>WebMapping
  44. 45. <ul><li>I3GEO: </li><ul><li>Framework em PHP/Javascript: </li><ul><li>Utiliza o Mapserver (PHPMapscript) ou OpenLayers;
  45. 46. mashup's com Google Maps ®.
  46. 47. Ferramentas estatísticas e de análise;
  47. 48. Geração de relatórios;
  48. 49. Aderência a padrões abertos: </li><ul><li>WMS, WFS, WCS etc </li></ul><li>site: www.softwarepublico.gov.br ou http://www.mma.gov.br/sitio/index.php?ido=conteudo.monta&idEstrutura=41 </li></ul></ul></ul>WebMapping
  49. 50. <ul><li>pmapper </li><ul><li>Framework em PHP/Javascript: </li><ul><li>Utiliza o Mapserver (PHPMapscript);
  50. 51. Ferramentas de edição vetorial de camadas PostGIS;
  51. 52. Geração de relatórios;
  52. 53. Aderência a padrões abertos: </li><ul><li>WMS, WFS, WCS etc </li></ul><li>site:http://www.pmapper.net/ </li></ul></ul></ul>WebMapping
  53. 54. Muito Obrigado! “ Software Livre é mais que uma questão de economia, é também uma questão de inteligência.” LUIGI Castro Cardeles [email_address]

×