Palestra apresentada por Francilene Garcia para empresas incubadas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Palestra apresentada por Francilene Garcia para empresas incubadas

on

  • 2,373 views

Palestra apresentada por Francilene Garcia para empresas incubadas no dia 1º de junho na Fundação PaqTcPB.

Palestra apresentada por Francilene Garcia para empresas incubadas no dia 1º de junho na Fundação PaqTcPB.

Statistics

Views

Total Views
2,373
Views on SlideShare
2,360
Embed Views
13

Actions

Likes
0
Downloads
38
Comments
0

1 Embed 13

http://www.slideshare.net 13

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Palestra apresentada por Francilene Garcia para empresas incubadas Palestra apresentada por Francilene Garcia para empresas incubadas Presentation Transcript

  • 25 Anos promovendo o empreendedorismo inovador no Estado da Paraíba - Brasil
  • CT&I: Investimentos x Gestão x Empreendedorismo Atrativos da Subvenção Econômica e das Premiações ao Setor Produtivo
  • Agenda CT&I: CT&I: Políticas públicas e fomento Ciclo PD&I em uma empresa inovadora Desenvolvimento e financiamento de empresas Instrumentos da Subvenção Econômica Premiação FINEP Premiação ANPROTEC
  • CT&I: Políticas públicas e fomento • Disponibilidade de fomento em prol da CT&I 1987 2001 2003 2005 2006 ... Bolsas Fundos Lei Lei Subvenção Setoriais Informática Inovação Econômica (empresa) • A Fundação PaqTcPB atua, dentro de suas especificidades, como conectora entre a capacidade instalada nas Universidades e o mercado.
  • Uma tendência: apostar na geração de empreendimentos inovadores ... conectados com as ICTs e com o mercado Spin offs acadêmicos NIT P&D Inovação laboratórios incubadora parceiros parque Formação sala de aula empresa
  • Ciclo completo PD&I o Verificar ganhos o Suportar uso o Parcerias o Inovar com o cliente o Atividades de pesquisa e o Explorar inovação de uso desenvolvimento o Repetir ciclo para melhoria ou propriamente ditas outras inovações Fase PD&I Fase Pós-venda Gestão da PD&I Fase Marketing & Vendas Fase Produção o Convencer mercado de oCapacitar fornecedores, Vantagens e Benefícios da prestadores serviços, inovação financiadores o Avaliar e isolar barreiras e problemas Ciclo PD&I em uma empresa inovadora
  • O que implica ser inovador ... • P&D de excelência requer $$ – Gestão – RH qualificado – infra • Inovação gera $$ – Apropria o conhecimento – Sustenta empresas no mercado – Define prioridades – Aproxima parcerias estratégicas
  • Desenvolvimento e financiamento de empresas Alto PRIME Fundadores, amigos e família Subvenção Capital semente p/investidor Nível de risco p/investidor Juro Zero Capital de risco PAPPE Empresas não financeiras INOVAR SEMENTE INOVAR Mercado de capitais Inova Brasil Bancos Baixo Inicial Emergente Crescimento Consolidada Estágio Van Osnabrugge and Robinson (2000).
  • INSTRUMENTOS SUBVENÇÃO ECONÔMICA • PAPPE SUBVENÇÃO/INTEGRAÇÃO • Operado pelas FAPs • Foco setorial − olho nas vocações locais •SUBVENÇÃO Recursos Humanos na Empresa • Apóia a incorporação de mestres e doutores às empresas interessadas (incorporado ao Inova Brasil) • PROGRAMA SUBVENÇÃO ECONÔMICA • Apóia a inovação nas empresas • Opera desde 2006 – 1,7 bilhões de fomento contratado (aprox. 10 mil projetos analisados / 850 proj. contratados) • PRIME • Operado por 17 incubadoras (1.380 empresas contratadas) • Apóia empresas nascentes inovadoras em gestão e mercado
  • PAPPE SUBVENÇÃO/INTEGRAÇÃO • Subvenção à Pesquisa em Microempresas e Empresas de Pequeno Porte • Na Paraíba, apoio com até R$ 100 mil/empresa • Operado pela FAPESQ e parceiros, com ênfase em: • TIC • Apoio às pequenas empresas • Engenharia e novos materiais agroindustriais • Bio-combustíveis, energias e meio • Farmacologia ambiente • Reciclagem de resíduos sólidos e • Biotecnologia, agronegócios, fármacos efluentes e saúde • Concreto Laterítico • Tecnologia de alimento • Gestão da inovação tecnológica • Petróleo e Gás Natural • Construção civil
  • PAPPE SUBVENÇÃO/INTEGRAÇÃO • 18 Estados do Norte, Nordeste e Centro-Oeste tiveram projetos aprovados – em 2010 contam com R$ 85 milhões em investimentos • Excelente oportunidade para parcerias entre empresas na captação de recursos para P&D – Gargalos similares, soluções complementares – Associativismo entre MPEIs – Captação de recursos em cada Estado
  • SUBVENÇÃO Recursos Humanos na Empresa • Apóia a incorporação de mestres e doutores às empresas interessadas • Incorporado ao Inova Brasil – oferece financiamentos reembolsáveis com taxas de juros diferenciadas (entre 4% e 8% ao ano, depende da área de atuação da empresa) – para o Subvenção-RH, possibilidade de concessão simultânea do benefício de subvenção à contratação de novos mestres e doutores pelas empresas. A FINEP arca com até 100% do valor nominal (assinado em carteira) dos salários dos novos pesquisadores contratados para a execução das propostas financiadas, até o limite de 10% do valor do crédito – a FINEP participa com até 90% do valor total do projeto – prazo de até 100 meses para pagar o empréstimo, sendo 20 meses de carência e 80 meses para amortização • R$ 50 milhões em 2010 no Inova Brasil
  • PROGRAMA SUBVENÇÃO ECONÔMICA • Lançado no Brasil em agosto de 2006, o Programa de Subvenção Econômica visa promover um significativo aumento das atividades de inovação e o incremento da competitividade das empresas e da economia do país • Esta modalidade de apoio financeiro permite a aplicação de recursos públicos não-reembolsáveis diretamente em empresas, para compartilhar com elas os custos e riscos inerentes a tais atividades
  • PROGRAMA SUBVENÇÃO ECONÔMICA ANO Demanda (submissões) Projetos Valor Contratado Contratados (R$ milhões) 2006 1.101 130 254 2007 2.600 174 314 2008 2.665 245 512 2009 3.000 300 450 O novo edital 2010 de subvenção econômica à inovação será lançado pela FINEP até o final de julho − R$ 500 milhões.
  • Vantagens do Subvenção Econômica • Fomento a P&D nas empresas • Aproximação dos empresários aos agentes de CT&I • Estímulo ao surgimento de estruturas formais de desenvolvimento tecnológico • Mudança da imagem dos atores públicos na área de C&T • Aumento da participação em outros programas (PRIME, Inova Brasil, Inovar) • Geração de empregos qualificados • Aumento do número de inovações, patentes e novos produtos
  • Oportunidades do Subvenção Econômica • Aumento do número de chamadas/ano • Novos mecanismos para definição de temas a serem apoiados • O próprio projeto como plataforma digital de acompanhamento • Utilização de parte da subvenção de forma discricionária (premiação) • Fomento a P&D nas empresas • Subvenção como parte do pacote completo de financiamento de projetos • Medição de impactos e elaboração de instrumentos de aperfeiçoamento • Construção de um banco de dados
  • Subvenção Econômica 2009
  • Subvenção Econômica 2009
  • Subvenção Econômica 2009
  • Subvenção Econômica 2009
  • PRIME • Empresas nascentes (até 2 anos de vida) • Financiamento − R$ 120 mil subvenção + R$ 120 mil Juro Zero • Inscrição via Portal Inovação • Investimento de R$ 1,3 bilhão em 4 anos
  • Dicas • Incubadora+Empresas+Parceiros atuam na identificação da oferta de recursos e demandas - alinhamento (Central de Projetos – NITs) • Acesso contínuo às oportunidades de fomento • Aproximação (cedo) de parceiros • Empresas (outras) e Agentes (outros) • Busca de apoio na elaboração de projetos • Especialistas • Banco de projetos • (foco) Renovação do ciclo de PD&I • Mapeamento de gargalos (produção, M&V, etc) • Mapeamento de novos usos para tecnologias existentes
  • Prêmio FINEP Inovação Um bom caminho para a disseminação de resultados e captação de recursos...
  • Fala do Ministro Sergio Rezende • Para o ministro, falta disseminação dos resultados dos investimentos em CT&I O desafio é melhorar a divulgação dos resultados já alcançados com esses incentivos, especialmente para que o setor produtivo se insira definitivamente na plataforma de desenvolvimento do país. “Na medida em que os resultados vão aparecendo, as empresas percebem que também é possível no Brasil fazer com que a inovação melhore o faturamento, a produtividade e, principalmente, a competitividade delas. Falta principalmente disseminação de resultados, ou seja, a formação de uma cultura no empresariado”, afirmou o ministro. Para Rezende, o empresário que ainda não tem a inovação em sua agenda só se convence que vale a pena investir na área quando visualiza os resultados de outra empresa que investe em P&D. “Essa formação vai ocorrendo de maneira gradual”
  • Prêmio FINEP - 13ª edição - 2010 • Em 2010, o Prêmio FINEP oferecerá até R$ 20 milhões em dinheiro para os vencedores das etapas regionais e nacional. • Os recursos deverão ser aplicados pelas empresas no desenvolvimento de projetos na área de C,T&I. • Nos últimos nove anos, o Prêmio contabilizou mais de quatro mil inscrições em todo o Brasil, das quais 678 da região Nordeste. As inscrições estão abertas até o dia 30 de julho.
  • Prêmio FINEP - 13ª edição - 2010 • O Prêmio FINEP reconhece os esforços inovadores realizados por empresas e instituições de ciência e tecnologia brasileiras, desenvolvidos no Brasil e aplicados no País ou no exterior. • A competição acontece primeiro em etapas regionais. Os primeiros colocados de cada categoria concorrem depois ao prêmio nacional. • São seis as categorias: Micro/Pequena Empresa, Média Empresa, Grande Empresa (esta só em nível nacional), Instituição de Ciência e Tecnologia Social e (a recém-criada) Gestão da Inovação. • Além dessas, há ainda a categoria Inventor Inovador, com candidatos selecionados a partir de levantamento na base de dados das patentes concedidas pelo INPI – Instituto Nacional de Propriedade Industrial.
  • Prêmio FINEP - 13ª edição - 2010 • A categoria Gestão da Inovação foi criada para avaliar a forma como a empresa organiza internamente a dinâmica da ação inovadora. • “Apesar de a inovação garantir empresas e instituições mais competitivas, nos interessa premiar iniciativas duradouras, contínuas e multidisciplinares, algo que acontece apenas quando gestores compreendem a importância de administrar a inovação dentro da realidade do mercado em que atuam”, diz Vera Marina da Cruz e Silva, coordenadora nacional do Prêmio FINEP.
  • Organização da Premiação FINEP Categoria Vencedores regionais Micro/Pequena Até R$500 mil Empresa1 Média Empresa2 Até R$1 milhão ICT1 Até R$500 mil Categoria Vencedores nacionais Micro/Pequena Tecnologia Social Até R$500 mil Mais R$500 mil Empresa Inventor Inovador Até R$120 mil Média Empresa Até R$1 milhão Gestão da Inovação Até R$500 mil Grande Empresa Até R$2 milhões ICT Até R$500 mil Tecnologia Social Até R$500 mil Inventor Inovador Até R$120 mil Gestão da Inovação Até R$500 mil
  • + Recursos não reembolsáveis (financiamento) Porte da Faturamento Contrapartida Empresa Anual (R$) Mínima Microempresas/ até Empresas de 5% Itens financiáveis: Despesas de 2.400.000,00 pequeno porte custeio, tais como: pagamento 2.400.000,01 a de pessoal próprio, Pequenas 20% contratação de consultorias 10.500.000,00 especializadas de pessoas 10.500.000,01 a físicas ou jurídicas, material de Médias 100% 60.000.000,00 consumo e aluguel de bens móveis e/ou imóveis acima de necessários ao projeto. Grandes 200% 60.000.000,00 Inventor 100% (da Inovador empresa)
  • Etapas e Categorias (Regional e Nacional) Etapa Regional - Região Nordeste - Natal - RN Categoria Podem Participar Micro/Pequena Empresa Empresas brasileiras com faturamento bruto em 2009 até R$10,5 milhões, representadas pelo conjunto de suas ações inovadoras nos últimos (três) 3 anos. Média Empresa Empresas brasileiras com faturamento bruto em 2009 entre R$10,5 milhões e R$60 milhões, representadas pelo conjunto de suas ações inovadoras nos últimos (três) 3 anos. Gestão da Inovação (*) Empresas brasileiras de qualquer porte, representadas pelo conjunto de ações de estruturação de ambientes internos de estímulo à inovação sistêmica e contínua nos últimos 3 anos, contemplando o gerenciamento do ambiente de inovação e sua integração à sua estratégia competitiva. (**) Concorrem automaticamente na categoria Gestão da Inovação as empresas inscritas nas categorias Micro/Pequena Empresa, Média Empresa e Grande Empresa, não havendo inscrição específica para esta categoria. Cada empresa será julgada nessa categoria pelos dados apresentados nos campos específicos, no formulário de inscrição.
  • Processo de Seleção • A Comissão Organizadora do Prêmio FINEP de Inovação 2010 efetuará uma pré-qualificação de todas as propostas inscritas. A pré-qualificação tem caráter eliminatório. Nesta etapa será verificado o preenchimento correto e completo de todas as informações do formulário de inscrição, bem como o atendimento ao perfil, às condições de participação e às categorias previstas no regulamento. • As propostas pré-qualificadas serão avaliadas por comissões julgadoras compostas por especialistas, representantes de instituições e empresas inovadoras, além de representantes da FINEP. • Essas comissões atuarão de forma presencial ou não-presencial, a critério da Comissão Organizadora. Todos os membros das comissões julgadoras deverão firmar um Termo de Compromisso de sigilo sobre as informações às quais tiverem acesso durante todo o processo de julgamento do Prêmio.
  • Critérios de Avaliação Categoria Critério Dados quantitativos dos últimos três anos considerando: faturamento e seu crescimento anual; percentual do faturamento obtido com a inovação; recursos humanos qualificados contratados; margem operacional e seu crescimento; recursos investidos em novos equipamentos adquiridos para a inovação. Pequena, Média e Grande Como é feita a gestão da inovação nos seus sistemas de produção. Empresa Esforço sistêmico e organizado da empresa em buscar, selecionar, desenvolver, avaliar e introduzir no mercado novos produtos, processo e/ou serviços. Parcerias com entidades no desenvolvimento da inovação (universidades, centros de pesquisa etc.) Os vencedores da fase regional, de cada categoria, concorrem à premiação nacional.
  • Vencedores - 12ª edição - 2009 Prêmio Regional Prêmio Nacional Categoria Pequena Empresa Categoria Pequena Empresa • Angelus Indústria de Produtos • Região Nordeste Odontológicos (PR) – D’Accord Music Software – Desde 1994, a Angelus atua na Ltda. (PE) fabricação de materiais inovadores na Odontologia. Categoria Média Empresa Categoria Média Empresa • Opto Eletrônica (SP) – A Opto Eletrônica S/A Região Nordeste desenvolve, fabrica e – Serttel Ltda. (PE) comercializa equipamentos que combinam alta tecnologia óptica e eletrônica.
  • Prêmio Nacional de Empreendedorismo Inovador - ANPROTEC
  • Sua empresa pode ser premiada... • O Prêmio Empreendedorismo Inovador visa identificar visões inovadoras e talentos, colher referências e estimular o surgimento de novas ideias • Um vencedor nacional para cada uma das duas categorias de empresas: – incubadas - organização, usualmente denominada “empresa residente”, que está passando pelo processo de incubação numa incubadora associada à ANPROTEC – graduadas - organização que completou com êxito o processo de incubação numa incubadora associada à ANPROTEC, podendo ou não manter o vínculo com a incubadora na condição de “empresa associada”
  • Sua empresa pode ser premiada... • Em 2010, teremos a 14ª edição – Excelente visibilidade no mercado • Inscrição até 30 de julho de 2010 • A premiação para cada uma das categorias prevê: – Troféu e diploma – uma passagem aérea nacional ou internacional, classe turística, para uma viagem de estudos ou negócios, concedida ao diretor, gerente ou executivo por ele indicado, mediante a apresentação do convite oficial e programa do evento
  • Comissão Julgadora • Profissionais ligados à inovação em setores governamentais, dirigentes da Anprotec, além de jornalistas especializados – Representante da diretoria da ANPROTEC, que a presidirá; – Representante do MCT; – Representante do MDIC; – Representante da SEBRAE; – Representante do CNPq; – Representante da FINEP; – Representante do CNI/IEL; – Membros convidados pela Diretoria da ANPROTEC, sendo um integrante do setor empresarial.
  • Critérios de Avaliação – Empresas Incubadas • Aceitação no mercado; • Faturamento e resultados; • Caráter inovador do produto ou processo; • Quadro demonstrativo da evolução da empresa; • Conteúdo tecnológico do produto ou processo e adequação aos requisitos • ambientais; • Geração e manutenção de postos de trabalho diretos e indiretos; e • Perspectivas futuras.
  • Critérios de Avaliação – Empresas Graduadas • Aceitação no mercado; • Evolução do faturamento e resultados; • Caráter inovador, incluindo investimento em P&D&E; • Geração e manutenção de postos de trabalho diretos e indiretos; • Parcerias estabelecidas; • Inserção internacional; • Aumento na participação de mercado; e • Perspectivas futuras.
  • Vencedores 2009 • Melhor Empresa Incubada Vencedora: DESIDRATEC - Indústria e Comércio de Tecnologia de Desidratação Ltda Empresa incubada na incubadora do PADETEC, que proporciona apoio institucional na captação de recursos financeiros de subvenção econômica para aplicação em P,D&I. A empresa atua hoje com “Processo e Aparelho de Evaporação por Distribuição Uniforme de Temperatura e Convecção Forçada, com Recuperação de Fluídos Voláteis por Condensação
  • Vencedores 2009 • Melhor Empresa Graduada Vencedora: Nanocore Biotecnologia S/A Empresa graduada na SUPERA - Incubadora de Empresas de Base Tecnológica. A NANOCORE BIOTECNOLOGIA LTDA. foi fundada em 2003, a partir de projetos acadêmicos, por meio de projeto de pré-incubação. A empresa iniciou suas atividades no campus da Universidade de São Paulo em fevereiro de 2004, na Incubadora SUPERA, em Ribeirão Preto (SP).
  • Cronograma Demanda Prazo Final Inscrição dos candidatos, envio até 30 de julho de 2010 dos formulários de inscrição, defesa e documentos para a ANPROTEC Avaliação das propostas pela de 06 de agosto a 20 de agosto comissão de 2010 Julgamento 30 de agosto de 2010 Resultado final 23 de setembro de 2010
  • Francilene Procópio Garcia Diretora Geral garcia@paqtc.org.br 55 83 2101-9025 www.paqtc.org.br Rua Emiliano Rosendo Silva, 115 Campina Grande – PB Brasil CEP: 58.109.772