• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Relatorio de fisica   construao de um termmetro
 

Relatorio de fisica construao de um termmetro

on

  • 12,006 views

 

Statistics

Views

Total Views
12,006
Views on SlideShare
12,006
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
76
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Relatorio de fisica   construao de um termmetro Relatorio de fisica construao de um termmetro Document Transcript

    • Colégio Santa Maria Relatório Experimental 1 – Construção de um termômetro São Paulo Março – 2010
    • Relatório do Laboratório – Experiência 1 Relatório Experimental 1 – Construção de um termômetro Arícia Sartori nº04 Caio Novaes nº06 Gabriela Mendes nº16 Lucas Isac nº24 Robson nº30 Vitor Alexandre nº34 São Paulo Março – 2010
    • Objetivo: Entendermos o processo experimental, aplicando no laboratório o estudado em classe, ao calibrar o termômetro e medirmos as temperaturas com o termômetro. Concluindo que variações no volume de um liquido podem ser associados a variações de temperatura Materiais: • 1 tubo de ensaio de 16mm x 150mm. • 1 tubo capilar de vidro com aproximadamente 2mm de diâmetro interno e 50cm de comprimento • 1 rolha furada para tubo de ensaio, com furo central para tubo de vidro • 1 recipiente para colocar água e gelo picado • 1 termômetro (-10 a 110º C). • 1 lamparina a álcool (ou outra fonte de calor) • 1 régua para medir a variação da altura da coluna liquida. Introdução Teórica (Procedimentos): Após pesquisarmos em livros de física sobre: conceito de equilíbrio térmico, substancias termométricas, definição de temperatura e escalas termométricas, o professor Ednilson realizou a experiência, por precauções de segurança e por sua pratica com o experimento a realizar. Ao começar a experiência ele encheu o recipiente de vidro a até a borda com álcool colorido, com corante azul timetileno, sem deixar ar no interior do recipiente. Colocada a rolha atravessada pelo tubo, de modo que o álcool subiu um pouco no tubo (altura h), medimos a temperatura ambiente e anotamos a altura da coluna de álcool, construindo uma escala termométrica. Colocado o termômetro a álcool em um recipiente contendo gelo fundente, aguardamos alguns segundos até que se atingisse o equilíbrio térmico (estabilização da altura do álcool). Anotamos a altura h0 do Álcool no tubo correspondente a temperatura de equilíbrio com gelo fundente (0º C). Tendo dados suficientes para construir uma escala para o termômetro uma vez que estabelecido dois pontos de referencia.
    • Imagens: 1) Inicialmente, pegar um tubo de ensaio e colocar uma rolha onde atravessada nesta, terá um tubo de vidro: 2) Encher esse tudo de ensaio com álcool colorido (corante azul chamado como timetileno): Corante Azul
    • 3) Colocamos o termômetro a álcool num recipiente contendo gelo picado: 4) Colocamos o termômetro a álcool perto da chama para este se aquecer: Lamparina a álcool
    • Conclusão: O grupo, após observar essa experiência, pode concluir o termômetro é facilmente construído, e muito útil em nossas vidas. A partir do analisado na experiência, em questões físicas, pudemos ver que quando o termômetro é resfriado em gelo, parte do álcool colorido de fora desce, entrando em equilíbrio térmico. O choque térmico produzido ao retirar o termômetro do recipiente com gelo e deixá-lo em temperatura ambiente o nível de álcool presente no tubo de vidro sobe de forma muito rápida. Quando aquecido na manta aquecedora, o álcool colorido sobe rapidamente pelo tubo de vidro, mostrando a variação de temperatura, como um termômetro. Os vários tipos de termômetro que já foram criados nos mostram a importância destes para o nosso dia-a-dia. O grupo, após aplicar essa experiência entendeu como poderíamos usar o conceito aprendido em classe e aplicado na pratica nesta aula de laboratório. Bibliografia: • Apostila: Experiência 1. • Apostila: Formato do relatório de atividades do laboratório de física. • Os fundamentos da física 2, Ramalho, Nicolau e Toledo – Editora Moderna. • http://www.feiradeciencias.com.br/sala08/image08/08_28_06.gif • http: //www.novafisica.net/experm/ativ-2-3.htm