Carência de Profissionais no Brasil - CRA-MG
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Carência de Profissionais no Brasil - CRA-MG

on

  • 406 views

Material desenvolvido pelo professo Paulo Ricardo falando sobre a carência de profissionais qualificados no mercado.

Material desenvolvido pelo professo Paulo Ricardo falando sobre a carência de profissionais qualificados no mercado.

Statistics

Views

Total Views
406
Views on SlideShare
406
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
20
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Carência de Profissionais no Brasil - CRA-MG Carência de Profissionais no Brasil - CRA-MG Document Transcript

  • | 1 |Material de responsabilidade do professor Carência de Profissionais no Brasil Prof. Paulo Renato 2014 Material de responsabilidade do professor VALORES Ética Competência Inovação Valorização da profissão VISÃO Ser uma entidade reconhecida pela sociedade, capaz de assegurar a atuação plena dos profissionais de Administração MISSÃO Promover a ciência da Administração, valorizando as competências profissionais, a sustentabilidade das organizações e o desenvolvimento do país.
  • | 2 |Material de responsabilidade do professor Material de responsabilidade do professor Paulo Resenve Notícias na mídia sobre o tema HÁ VAGAS. FALTA MÃO DE OBRA. • Indústria e comércio tentam driblar escassez de profissionais. País perde competitividade. • Com o emprego batendo recorde no país e os gargalos da educação, as empresas têm encontrado cada vez mais dificuldade na hora de contratar. Fonte: Jornal O Globo Data de publicação: 25/04/2013 SAE BRASIL TEM INÍCIO COM DEBATE SOBRE DEFICIÊNCIA DE MÃO DE OBRA ESPECIALIZADA. • Segundo Bastian, em evento da Secretaria de Assuntos Estratégicos do Brasil, o País se encontra no momento em que é necessário repensar suas políticas de ensino para que sejamos capazes de gerar mais conhecimento acadêmico e profissionais capazes de dar suporte às demandas de indústrias, como a automobilística, no país. • "Investir no sistema produtivo não é o bastante. É preciso que o capital humano seja capaz de produzir novos conhecimentos e gerar inovação." Fonte: CANALTECH Corporate Data de publicação: 07/10/2013 BRASIL TERÁ DÉFICIT DE 76 MIL PROFISSIONAIS DE TECNOLOGIA NESTE ANO, DIZ ESTUDO. • O Brasil terá 76 mil profissionais a menos do que o necessário no mercado de tecnologia neste ano, de acordo com uma pesquisa feita pela consultoria IDC. Serão mais de 276 mil vagas para quase 200 mil especialistas. • De acordo com o levantamento, o Brasil é o segundo país com dificuldades para encontrar candidatos, atrás do México. "Isso ocorre porque com a disponibilidade insuficiente de profissionais capacitados no mercado, fica mais caro contratar e empregar profissionais de rede qualificados." FALTA DE MÃO DE OBRA QUALIFICADA LEVA EMPRESAS A INVESTIREM EM TREINAMENTOS. • “A dificuldade de se encontrar mão de obra qualificada tem afetado muitas empresas no Brasil. Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), 90% dos novos empregos gerados no País exigem ensino médio completo. No entanto, 40% dos trabalhadores não completaram o ensino fundamental e 16% são analfabetos funcionais, ou seja, embora saibam ler, não conseguem interpretar um texto ou fazer operações matemáticas básicas.” (...) “Esses números afetam diretamente as empresas, que encontram dificuldades em crescer e aumentar a produção (...) A saída para as empresas é investir em capacitação, treinamento e requalificação do quadro de funcionários.” Fonte: Portal de notícias G1 Data de publicação: 11/07/2013 Fonte: Jornal Folha de São Paulo Data de publicação: 14/03/2013 Material de responsabilidade do professor Paulo Resenve Cenário Necessidade de qualificação e profissionalização da mão de obra: • competitividade; • sustentabilidade. Brasil é a sexta maior economia do mundo Estagnação da produtividade e aumento no custo do salário médio O salário dos trabalhadores industriais subiu 169% desde 2001. A produtividade da indústria de transformação, no entanto, aumentou apenas 1,1% entre 2001 e 2012, segundo cruzamento de dados da Confederação Nacional da Indústria. Através da tabela acima, é possível observar o quão desigual e insuficiente é a oferta de educação profissional técnica no país. Fonte: Observatório da Equidade – CDES (Conselho do Desenvolvimento Econômico e Social)
  • | 3 |Material de responsabilidade do professor Material de responsabilidade do professor Nota-se que há uma boa distribuição entre os setores das empresas pesquisadas. 5,56% 13,58% 6,79% 8,02% 1,85%8,64% 3,70% 3,70% 11,11%2,47% 10,49% 7,41% 6,79% 3,09% 2,47% 2,47% 0,62% 1,23% 1,23% 0,62% 0,62% Setor das empresas pesquisadas Transporte Outros Agronegócio Siderurgia e metalurgia Energia Serviços Telecomunicações Têxteis Autoindústria Química e petroquímica Bens de consumo Indústria de construção Varejo • Pesquisa realizada com 167 empresas. • A soma do faturamento dessas empresas respondentes é de mais de 23% do PIB. • A soma do número de funcionários das empresas pesquisadas é de mais de um milhão em 2012. • A atuação das empresas está distribuída por todo o Brasil e em vários outros países. Caracterização da amostra 27,54% 40,12% 43,71% 47,31% 58,68% 85,03% 0,00% 20,00% 40,00% 60,00% 80,00% 100,00% Exterior Norte Centro-Oeste Nordeste Sul Sudeste Região de atuação das empresas A maioria das empresas tem atuação no Sudeste. Além disso, mais de 25% delas atuam também no exterior. Material de responsabilidade do professor 91% das empresas apresentam dificuldades para contratar profissionais. 91,02% 8,98% Sim Não Nota-se que a oferta de mão de obra é considerada de média a baixa por mais de 80% das empresas. 6,59% 33,53% 48,50% 8,98% 2,40% Opinião acerca da oferta de mão de obra qualificada Muito baixa oferta Baixa oferta Média oferta Alta oferta Muito alta oferta Apresentam problemas com contratação? Características gerais da carência de profissionais Os profissionais com menor faixa etária são os mais contratados. 56,29% 40,72% 2,99% Faixa etária das contratações 18 a 29 anos 30 a 39 anos 40 a 49 anos
  • | 4 |Material de responsabilidade do professor Material de responsabilidade do professor Profissionais com mais dificuldades para contratação 72,2% 66,0% 65,4% 61,1% 61,1% 59,9% 57,4% 56,8% 54,9% 54,9% 53,7% 53,1% 52,5% 49,4% 48,1% 48,1% 46,3% 46,3% 43,8% 43,2% 42,6% 33,3% 26,5% 0,0% 10,0% 20,0% 30,0% 40,0% 50,0% 60,0% 70,0% 80,0% Compradores Técnicos Administradores Gerente de projeto Trabalhador manual Profissionais de TI Operadores de produção Engenheiro de produção Motorista Profissionais de recursos humanos Engenheiro de segurança do trabalho Contadores Engenheiro mecânico Secretárias e assistentes Engenheiro Civil Profissionais de finanças Engenheiros de controle automação Engenheiro elétrico Engenheiro ambiental Profissionais de saúde Profissionais de meio ambiente Engenheiro de Minas Outros Compradores e técnicos foram citados por mais de 72% e 66% das empresas, respectivamente, como profissionais de difícil contratação. Material de responsabilidade do professor 0,00% 10,00% 20,00% 30,00% 40,00% 50,00% 60,00% 70,00% 80,00% 90,00% 100,00% Administradores Compradores Contadores Engenheiro Civil Engenheiros de controle automação Engenheiro mecânico Engenheiro elétrico Engenheiro de produção Engenheiro ambiental Engenheiro de Minas Engenheiro de segurança do trabalho Gerente de projeto Motorista Operadores de produção Profissionais de finanças Profissionais de meio ambiente Profissionais de recursos humanos Profissionais de saúde Profissionais de TI Secretárias e assistentes Técnicos Trabalhador manual Muitíssimo escasso Muito escasso Escasso Alguma dificuldade Pouca dificuldade Intensidade da escassez de profissionais nas empresas que têm dificuldades na contratação
  • | 5 |Material de responsabilidade do professor Material de responsabilidade do professor A capacitação é a maior causa de dificuldade de contratação, seguido de deficiência na formação básica e da experiência para ocupar o cargo.30% 18% 21% 13% 8% 8% 2% Escassez de Profissionais Capacitados Falta de experiência na função Deficiência na formação básica Atender a pretensão de remuneração dos candidatos Aceitar trabalhar fora da área de atuação Características pessoais incompatíveis com a empresa Outros Motivos da dificuldade de contratação Total geral Universidadespúblicas Universidadesprivadas Outras IES públicas Outras IES privadas Nível de desempenho do curso ENADE 2005 ENADE 2008 ENADE 2012 ENADE 2005 ENADE 2008 ENADE 2012 ENADE 2005 ENADE 2008 ENADE 2012 ENADE 2005 ENADE 2008 ENADE 2012 ENADE 2005 ENADE 2008 ENADE 2012 Baixo desempenho¹ 41,00% 42,30% 29,92% 16,30% 20,90% 15,11% 59,10% 54,00% 24,53% 34,90% 41,00% 32,39% 62,60% 65,10% 34,32% Desempenho mediano² 32,80% 29,60% 43,93% 30,60% 29,70% 32,97% 38,70% 35,50% 46,29% 15,30% 29,40% 37,32% 31,30% 22,80% 45,32% Alto desempenho³ 26,10% 28,10% 24,39% 53,10% 49,40% 50,00% 2,20% 10,60% 27,66% 49,80% 29,60% 30,28% 6,10% 12,10% 18,49% ¹ Porcentagem de IES com nota 1 ou 2; ² Porcentagem das IES com nota 3; ³ Porcentagem das IES com nota 4 ou 5 Distribuição das IES de acordo com a nota do ENADE Apenas as universidades públicas obtiveram, majoritariamente, alto desempenho na avaliação de seus cursos. Fonte: INEP Grandes desafios na formação da mão de obra especializada do País. Material de responsabilidade do professor Os técnicos e profissionais de nível superior estão nos gargalos da mão de obra no Brasil. 3,59% 20,96% 51,50% 65,27% 0,00% 10,00% 20,00% 30,00% 40,00% 50,00% 60,00% 70,00% Não temos dificuldade Nível administrativo Nível superior Nível técnico Dificuldade de contratação de profissionais - por nível Ano Matrículas na Ed. Profissional Total Federal Estadual Municipal Privada 2007 780.162 109.777 253.194 30.037 387.154 2008 927.978 124.718 318.404 36.092 448.764 2009 1.036.945 147.947 355.688 34.016 499.294 2010 1.140.388 165.355 398.238 32.225 544.570 2011 1.250.900 189.988 447.463 32.310 581.139 2012 1.362.200 210.785 488.543 30.442 632.450 ∆% 07/12 74,6 92,0 93,0 1,3 63,4 % Total - 15,5% 35,9% 2,2% 46,4% A partir da observação do aumento do número de matrículas, nota-se uma tendência generalizada ao aumento de matrículas no ensino profissional, com exceção da rede municipal. Entretanto, nota-se que, até 2008, a oferta supriu apenas 10,6% da demanda.
  • | 6 |Material de responsabilidade do professor Material de responsabilidade do professor 2,40% 2,40% 4,79% 8,98% 12,57% 16,77% 24,55% 28,74% 28,74% 36,53% 47,31% 0,00% 5,00% 10,00% 15,00% 20,00% 25,00% 30,00% 35,00% 40,00% 45,00% 50,00% Comunicação Nãotemos dificuldade Marketing RH Administrativa Financeira Comercial Planejamento Compras Logística Produção/Chão deFábrica Dificuldade de contratação de profissionais - por área Operacional e técnico são citados como as posições de qualificação mais precárias por 45,06% e 50,62% das empresas, respectivamente. 3,09% 3,70% 5,56% 16,05% 20,99% 20,99% 24,07% 24,69% 25,31% 42,59% 45,06% 50,62% 0,00% 10,00% 20,00% 30,00% 40,00% 50,00% 60,00% Outros Estagiário Diretoria Engeheiro Jr. Engenheiro Pleno Assistente Gerência Engenheiro Sênior Analista Coordenação Operacional Técnico Precariedade na qualificação - Por posição 71,26% 28,14%21,56% 45,51% 6,59% Falta de formação específica Má distribuição regional da mão-de-obra Falsa expectativa quanto ao salário Falta de experiência Outra A falta de formação é também citada como principal fonte de vagas ociosas nas empresas. Produção/chão de fábrica se destaca como a área mais difícil de contratação para 47,31% Material de responsabilidade do professor Falta de capacitação é motivo forte de existência de vagas ociosas. 7,28% 4,79% 21,17% 20,53% 1,89% 10,96% 20,44% 6,25% 27,81% 6,29% 21,23% 24,09% 12,50% 21,85% 35,22% 47,95% 21,90% 43,75% 22,52% 56,60% 15,07% 12,41% 37,50% 0,00% 20,00% 40,00% 60,00% 80,00% 100,00% 120,00% Oferta de vaga no local errado Falta de capacitação Expectativas de salários desalinhadas Formação extracurricular Outros Motivo Fraco Motivo Médio-fraco Motivo Médio Motivo médio-forte Motivo Forte Intensidade dos motivos para vagas ociosas
  • | 7 |Material de responsabilidade do professor Material de responsabilidade do professor 59,88% das empresas têm diminuído as exigências para contratação de técnicos. 59,88% 40,12% A empresa tem diminuído as exigências para contratação no nível técnico? Sim Não A característica mais flexibilizada é a experiência dos técnicos. 1,20% 11,38% 12,57% 13,17% 50,90% Outros Características pessoais Curso técnico Habildiade Experiência 0,00% 10,00% 20,00% 30,00% 40,00% 50,00% 60,00% Exigência que foi flexibilizada A Empresa tem Diminuído a Exigência na Contratação de Profissionais de Nível técnico? Material de responsabilidade do professor 45,51% 53,89% 0,60% Sim Não Sem resposta A Empresa tem Diminuído a Exigência na Contratação de Profissionais de Nível Superior? 5,99% 6,59% 13,77% 21,56% 32,34% 0,00% 5,00% 10,00% 15,00% 20,00% 25,00% 30,00% 35,00% Exigência que foi flexibilizada
  • | 8 |Material de responsabilidade do professor Material de responsabilidade do professor Grande maioria das empresas oferece algum benefício aos seus trabalhadores. 93,41% 5,39% 1,20% A empresa tem benefícios para retenção de profissionais? Sim Não Sem Resposta 8,02% 9,88% 13,58% 14,81% 25,93% 30,86% 35,19% 45,06% 50,00% 61,11% 87,04% 0,00% 10,00% 20,00% 30,00% 40,00% 50,00% 60,00% 70,00% 80,00% 90,00% 100,00% Escolaparaosfilhos Moradia Outros Compensaçãosalarial Carroparaotrabalho Ajudadecombustível Celularempresarialparauso pessoal Ajudadecustoparaeducação Saláriovariável Previdênciaprivada Assistênciamédicae odontológica Benefícios oferecidos A maioria dos benefícios se referem à assistência com saúde e previdência privada. Benefícios Material de responsabilidade do professor Todas as características pesquisadas são relativamente valorizadas pelas empresas, com exceção de trabalhos sociais. 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Empatia Adaptabiliade Capacidade de trabalhar em equipe Trabalhos sociais Visão sistêmica Liderança Relacionamento interpessoal Orientação para resultados Capacidade de negociação Proatividade Muito pouco valorizado Pouco valorizado Valorizado Muito valorizado Muito bem valorizado Características que as empresas valorizam no nível técnico
  • | 9 |Material de responsabilidade do professor Material de responsabilidade do professor 22,01% 27,04% 23,13% 9,32% 5,45% 29,56% 17,90% 23,78% 21,38% 7,88% 7,93% 26,09% 9,15% 51,25% 39,75% 27,88% 17,61% 46,30% 33,54% 41,51% 37,58% 22,56% 41,61% 31,10% 22,50% 49,69% 65,45% 3,77% 29,63% 40,24% 33,33% 53,33% 68,90% 29,19% 58,54% 0% 20% 40% 60% 80% 100% Empatia Adaptabiliade Capacidade de trabalhar em equipe Trabalhos sociais Visão sistêmica Liderança Gestão de conflitos Relacionamento interpessoal Orientação para resultados Capacidade de negociação Proatividade Valorizado, porém não essencial Valorizado Bem valorizado Muito bem valorizado Muitíssimo valorizado Características mais Valorizadas pelas Empresas – Nível Superior Material de responsabilidade do professor 10,78% 23,35% 28,74% 20,36% 16,17% 0,60% 0 a 20% 21 a 40% 41 a 60% 61 a 80% 81 a 100% Sem resposta A faixa percentual de novatos que precisam de treinamento é maior entre 21% a 80%. Porcentagem de novatos que precisam de treinamento Global Competitiveness Report 2013-2014 Data: 25/11/2013 Brasil perde oito posições no ranking mundial de competividade, voltando ao 56º lugar - mesma posição que ocupou em 2009.
  • | 10 |Material de responsabilidade do professor Material de responsabilidade do professor 91,02% 7,78% 1,20% Tem promovido a capacitação profissional? Sim Não Sem resposta Mais de 91% das empresas têm promovido a capacitação profissional. A capacitação mais promovida é a de processos e técnico-operacional. 7,78% 13,17% 36,53% 49,70% 50,90% 61,68% 62,28% 0,00% 10,00% 20,00% 30,00% 40,00% 50,00% 60,00% 70,00% Outros Financeiro Gestão Produção e operação Liderança Técnico-operacional Processos Que tipo de capacitação tem promovido? Capacitação profissional Material de responsabilidade do professor Os problemas continuam a ser patentes na dificuldade de contratação. 92% 8% Sim Não 2010 91% 9% Sim Não2013 Organizações que encontram problemas na contratação de profissionais • As pesquisas de 2010 e 2013 são compráveis pelo foco dado às grandes empresas de diferentes setores. • A maioria das empresas pesquisadas em 2010 responderam o questionário de 2013. • Em 2010 conseguiu-se 22% do PIB (130 empresas), enquanto em 2013 foram entrevistadas 162 empresas, que representam mais de 23% do PIB. Comparação com a pesquisa 2010
  • | 11 |Material de responsabilidade do professor Material de responsabilidade do professor 45,38% 33,85% 29,23% 22,31% 23,85% 23,08% 21,54% 20,77% 17,69% 20,00% 16,92% 14,62% 13,85% 13,08% 12,31% 7,69% 6,92% 7,69% 6,15% 5,38% 3,85% 0,00% 10,00% 20,00% 30,00% 40,00% 50,00% Técnicos (produção, operações, manutenção) Engenheiros Mecânico (Mecatrônica) Gerentes de Projetos Administrativos Operadores de Produção Engenheiros Elétrico (Eletrônico) Profissionais de Recursos Humanos Engenheiros de Produção Engenheiros de Segurança do Trabalho Profissionais de Tecnologia da Informação Profissionais de Finanças Engenheiros Civil Engenheiros de Controle e Automação Trab ofício manual (eletricistas, carpinteiros etc.) Compradores Profissionais do Meio Ambiente Motoristas Secretárias e Assistentes Engenheiros Ambiental Engenheiros de Minas Contadores 72,2% 66,0% 65,4% 61,1% 61,1% 59,9% 57,4% 56,8% 54,9% 54,9% 53,7% 53,1% 52,5% 49,4% 48,1% 48,1% 46,3% 46,3% 43,8% 43,2% 42,6% 33,3% 26,5% 0,0% 10,0% 20,0% 30,0% 40,0% 50,0% 60,0% 70,0% 80,0% Compradores Técnicos Administradores Gerente de projeto Trabalhador manual Profissionais de TI Operadores de produção Engenheiro de produção Motorista Profissionais de recursos humanos Engenheiro de segurança do trabalho Contadores Engenheiro mecânico Secretárias e assistentes Engenheiro Civil Profissionais de finanças Engenheiros de controle automação Engenheiro elétrico Engenheiro ambiental Profissionais de saúde Profissionais de meio ambiente Engenheiro de Minas Outros 2010 2013 Técnicos, engenheiros mecânicos e gerentes de projetos eram os mais difíceis de se contratar em 2010. Em 2013, compradores, técnicos e administradores são os mais difíceis. Profissões que as empresas encontram dificuldades na contratação Nota-se maior insatisfação com a oferta de mão de obra de diferentes profissões em ambos os anos. Crescente percepção de falta de mão de obra – as empresas passaram a citar mais profissionais e mais vezes. Material de responsabilidade do professor Técnico foi a função que apresentou mais crescimento em termos de precariedade de qualificação. 40% 36% 27% 28% 26% 22% 23% 20% 14% 7% 5% 4% 0% 5% 10% 15% 20% 25% 30% 35% 40% 45% Técnico Engenheiro Sênior Engenheiro Pleno Operador Assistente/Auxiliar Diretoria 3,09% 3,70% 5,56% 16,05% 20,99% 20,99% 24,07% 24,69% 25,31% 42,59% 45,06% 50,62% 0,00% 10,00% 20,00% 30,00% 40,00% 50,00% 60,00% Outros Estagiário Diretoria Engeheiro Jr. Engenheiro Pleno Assistente Gerência Engenheiro Sênior Analista Coordenação Operacional Técnico Funções que apresentam qualificação profissional mais precária 2010 2013
  • | 12 |Material de responsabilidade do professor Material de responsabilidade do professor Muito obrigado! Paulo Renato paulorenato@fdc.org.br (31) 3589-7546 Material de responsabilidade do professor • MENEZES-FILHO; SCORZAFAVE. Previsão da oferta e demanda por trabalho no Brasil – 2006-2015. Cepal, 2013. • Juventude e política sociais no Brasil – IPEA. • As desigualdades de escolarização no Brasil – Observatório da Equidade / CDES. • Índice Global de Competitividade 2013 / 2014. • Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Brasília-DF: 2011. Disponível em: www.inep.gov.br. • Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Disponível em: www.ipea.gov.br • http://www.portaldaindustria.com.br/cni/imprensa/2013/06/1,17034/salarios- dos-trabalhadores-industriais-subiram-169-desde-2001.html Referência s