Your SlideShare is downloading. ×
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Manual Magnus Apartamento Pronto
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Manual Magnus Apartamento Pronto

944

Published on

Manual dos apartamentos prontos do Magnus Park Residencial.

Manual dos apartamentos prontos do Magnus Park Residencial.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
944
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
21
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. MANUAL DO PROPRIETÁRIO MAGNUS PARK RESIDENCIAL INTRODUÇÃO É com muita satisfação que a Construtora e Incorporadora Frechal disponibiliza o Manual do Proprietário correspondente ao seu novo imóvel. O Manual do Proprietário tem como objetivo dar prosseguimento à qualidade do processo quanto às etapas posteriores à construção da edificação. Aqui estão descritas as informações necessárias para operação, uso e manutenção de cada parte do empreendimento. O Magnus Park Residencial é o mais recente empreendimento realizado pela Frechal Construções e Incorporações Ltda. presente no mercado desde 1982. Além deste manual de procedimentos de manutenção e cuidados especiais, a FRECHAL também passa ao síndico, um conjunto dos projetos arquitetônico, elétrico, hidrossanitário, telefônico, e de prevenção contra incêndios. Consulte este material sempre que necessário. Orientamos que você leia este documento com atenção e o conserve sempre a mão quando da sua necessidade ou da necessidade dos fornecedores que prestarão serviços.
  • 2. SUMÁRIO 1. INFORMAÇÕES SOBRE A CONSTRUTORA ...................................................................................... 5 1.1 POLÍTICA DA QUALIDADE ............................................................................................................... 5 1.2 MISSÃO........................................................................................................................................... 5 1.3 VISÃO ............................................................................................................................................. 5 1.4 VALORES ......................................................................................................................................... 5 2. INFORMAÇÕES SOBRE A EDIFICAÇÃO ........................................................................................... 6 2.1. SISTEMA CONSTRUTIVO ............................................................................................................ 6 2.1.1. Alvenaria Estrutural ......................................................................................................... 6 2.2. LIMITES DE USO ......................................................................................................................... 6 2.2.1. As Paredes como Estrutura .............................................................................................. 7 2.2.2. Carregamentos Admissíveis em Componentes Estruturais ............................................. 7 2.2.3. Carregamentos Admissíveis em Circuitos Elétricos ......................................................... 7 2.3. POSSÍVEIS MODIFICAÇÕES ........................................................................................................ 7 3. GARANTIAS E ASSISTÊNCIA TÉCNICA ............................................................................................ 8 3.1. SERVIÇO ESPECIAL DE ATENDIMENTO AO CLIENTE - SEAC ....................................................... 8 3.2. ASSISTÊNCIA TÉCNICA FRECHAL ................................................................................................ 8 3.3. VALIDADE E PERDA DA GARANTIA ............................................................................................ 9 3.4. INICIO DO PRAZO DE GARANTIA ............................................................................................. 10 3.5. TÉRMINO DO PRAZO DE GARANTIA ........................................................................................ 10 4. MEMORIAL DESCRITIVO ............................................................................................................. 11 4.1. ACABAMENTOS ELÉTRICOS ..................................................................................................... 11 4.1.1. Tabela de Acabamentos Elétricos .................................................................................. 11 4.2. ACABAMENTOS HIDROSSANITÁRIOS ...................................................................................... 11 4.2.1. Tabela de Acabamentos Hidrossanitários...................................................................... 11 4.3. REVESTIMENTOS ..................................................................................................................... 13 4.3.1. Tabela de Revestimentos ............................................................................................... 13 4.3.2. Tabela de Pintura Sobre Elementos Metálicos .............................................................. 14 4.3.3. Tabela de Granitos ......................................................................................................... 15 4.4. ESQUADRIAS ............................................................................................................................ 15 4.4.1. Tabela de Esquadrias e Ferragens.................................................................................. 15 4.4.2. Tabela de Vidros ............................................................................................................ 17 4.5. ACESSOS (AUTOMAÇÃO) ......................................................................................................... 17 4.6. ELEVADORES ............................................................................................................................ 17 4.7. SISTEMAS IMPERMEÁVEIS ....................................................................................................... 17 4.7.1. Cobertura Central de Gás e Guarita............................................................................... 17 4.7.2. Cobertura da Central de lixo .......................................................................................... 17 4.7.3. Cobertura do Salão de Festas e Torre 1 ......................................................................... 18 4.7.4. Cobertura da Garagem (piso do terraço e floreiras)...................................................... 18 4.7.5. Impermeabilização Áreas Internas ................................................................................ 18 4.7.6. Impermeabilização de Janelas ....................................................................................... 18 5. FORNECEDORES .......................................................................................................................... 18 5.1. RELAÇÃO DE FORNECEDORES ................................................................................................. 18 5.2. RELAÇÃO DE PROJETISTAS ....................................................................................................... 23 5.3. RELAÇÃO DOS SERVIÇOS DE UTILIDADE PÚBLICA ................................................................... 24 2
  • 3. 5.3.1. 5.3.2. 5.3.3. Energia ........................................................................................................................... 24 Água e Coleta de Lixo ..................................................................................................... 25 Esgoto ............................................................................................................................ 25 6. COLOCAÇÃO EM USO DA EDIFICAÇÃO ........................................................................................ 25 6.1. Enchentes ................................................................................................................................ 25 6.2. MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE .................................................................................. 26 6.2.1. Uso Racional da Água..................................................................................................... 26 6.2.2. Uso Racional da Energia ................................................................................................. 26 6.2.3. COLETA SELETIVA ........................................................................................................... 27 6.3. PEDIDO DE LIGAÇÕES .............................................................................................................. 27 6.3.1. LIGAÇÃO DE ENERGIA .................................................................................................... 27 6.3.2. LIGAÇÃO DE LINHA TELEFÔNICA .................................................................................... 28 6.3.3. LIGAÇÃO DE TV A CABO ................................................................................................. 28 6.3.4. ÁGUA.............................................................................................................................. 28 6.3.5. GÁS................................................................................................................................. 28 6.4. PERFURAÇÃO DE PAREDES ...................................................................................................... 29 6.5. PONTOS ELÉTRICOS EXISTENTES ............................................................................................. 29 7. OPERAÇÃO E USO DA EDIFICAÇÃO.............................................................................................. 29 7.1. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ......................................................................................................... 29 7.1.1. Dispositivos de segurança .............................................................................................. 30 7.1.2. Informações ................................................................................................................... 30 7.2. INSTALAÇÕES COMPLEMENTARES .......................................................................................... 31 7.2.1. Minuterias e Sensores de Presença ............................................................................... 31 7.2.2. Interfone ........................................................................................................................ 32 7.2.2.1. Cadastro de Novas Senhas ............................................................................................. 32 7.2.2.2. Recadastramento de Senhas ......................................................................................... 32 7.2.2.3. Numeração das Placas Coletivas .................................................................................... 33 7.2.2.4. Numeração das Áreas Comuns: ..................................................................................... 33 7.2.3. Portão Automático......................................................................................................... 33 7.2.4. Alarme de Incêndio ........................................................................................................ 34 7.2.5. Sistema de Segurança .................................................................................................... 34 7.2.6. Luz de Emergência ......................................................................................................... 34 7.3. INSTALAÇÕES HIDROSSANITÁRIAS .......................................................................................... 34 7.3.1. Instalações Hidráulicas................................................................................................... 34 7.3.2. Instalações Sanitárias ..................................................................................................... 35 7.3.3. Instalações Águas Pluviais .............................................................................................. 36 7.3.4. Instalações de Gás ......................................................................................................... 37 7.4. SISTEMA DE AR CONDICIONADO............................................................................................. 38 7.5. INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS CONTRA INCÊNDIO ............................................................ 40 7.5.1. ESCADA PRESSURIZADA ................................................................................................. 41 7.6. PROTEÇÃO CONTRA DESCARGAS ATMOSFÉRICAS – PARA RAIO ............................................ 42 7.7. SALÕes DE FESTAS ................................................................................................................... 42 7.8. Espelho d’agua ........................................................................................................................ 43 7.9. LOUNGE AO AR LIVRE .............................................................................................................. 43 7.10. ZELADORIA .............................................................................................................................. 43 7.11. último pavimento .................................................................................................................... 43 8. MANUTENÇÃO PREVENTIVA DA EDIFICAÇÃO ............................................................................. 45 8.1. A CARGO DO PROPRIETÁRIO ................................................................................................... 46 8.2. A CARGO DO SÍNDICO ............................................................................................................. 46 8.3. DEMAIS INFORMAÇÕES DE MANUSEIO E LIMPEZA ................................................................ 49 3
  • 4. 8.3.1 8.3.2 8.3.3 8.3.4 8.3.5 8.3.6 8.3.7 8.3.8 9. Paredes e tetos com pintura .......................................................................................... 49 Azulejos e cerâmicas ...................................................................................................... 50 Painel de Madeira .......................................................................................................... 50 Forros ............................................................................................................................. 50 Impermeabilização e vedação ....................................................................................... 51 Esquadrias ...................................................................................................................... 52 Espelho d’água ............................................................................................................... 53 Elevadores...................................................................................................................... 53 INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES ............................................................................................ 54 9.1. REVISÃO DO MANUAL ............................................................................................................. 54 9.2. PROJETOS E DOCUMENTOS LEGAIS ENTREGUES .................................................................... 54 9.3. DATAS IMPORTANTES ............................................................................................................. 55 9.4. ANEXOS ................................................................................................................................... 55 4
  • 5. 1. INFORMAÇÕES SOBRE A CONSTRUTORA 1.1 POLÍTICA DA QUALIDADE “Edificar e gerenciar obras com tecnologia, qualidade e produtividade, buscando a satisfação dos clientes e melhoria contínua dos processos.” 1.2 MISSÃO “Oferecer soluções em habitação com sustentabilidade econômica, social e ambiental.” 1.3 VISÃO “Ser referência como incorporadora com foco no primeiro imóvel, na inovação e pontualidade da entrega.” 1.4 VALORES Vender soluções em habitação e não apenas imóveis. Queremos lhe oferecer soluções, facilidades, e não problemas. Qualidade: Nunca estar satisfeito. Quem fica satisfeito torna-se complacente, primeiro passo para o retrocesso. Zelamos pela qualidade dos nossos produtos e processos. Estamos sempre preocupados com a entrega, no prazo e na qualidade prometida aos nossos clientes. Para isso incorporamos e desenvolvemos tecnologias de ponta. Custos: Baixos custos em nossas operações representam vantagem competitiva, crescimento contínuo e a lucratividade do nosso negócio. Perseguir os baixos custos, zelando pela perpetuidade da empresa, com ética, inovação e qualidade devem nortear nossas ações. Inovação: Acreditamos que a inovação e a criatividade nos manterão sempre na vanguarda. Precisamos estar sempre antenados com o mercado, nos antecipando às tendências e aos desejos dos nossos clientes. Aprendizado Contínuo: É necessário que nossa equipe, da obra ao escritório, se recicle constantemente. Incentivamos os trabalhadores da construção civil com programas constantes de educação continuada. Participação comunitária: O homem é um ser social, e como tal deve contribuir para o desenvolvimento da comunidade em que está inserido. 5
  • 6. 2. INFORMAÇÕES SOBRE A EDIFICAÇÃO 2.1. SISTEMA CONSTRUTIVO 2.1.1. Alvenaria Estrutural Seu apartamento faz parte de uma edificação concebida e construída de forma unificada. A alvenaria estrutural é o sistema construtivo que, pelos trabalhos de pesquisa, pelo desenvolvimento de materiais mais resistentes e pela incorporação de conceitos da indústria, apresentou os maiores e mais visíveis avanços do que qualquer outra forma de estrutura usada na construção. Por estas razões, a alvenaria estrutural tornou-se o método mais moderno e econômico de construção sendo hoje usada em vários países, destacando-se a Inglaterra, Austrália, Alemanha e Estados Unidos, com grande aceitação por parte dos usuários. A técnica de cálculo e execução da alvenaria estrutural é relativamente recente no Brasil e ainda pouco divulgada entre os profissionais de Engenharia Civil e da Arquitetura. Os aparecimentos de novas fábricas de materiais e os desenvolvimentos de pesquisas estão tornando a cada dia maior o interesse dos construtores pelo sistema. Esta técnica, aliada a modernos equipamentos e racionalização de processos utilizados pela FRECHAL, proporciona quase a total eliminação do uso de formas de madeira na obra, dando um sentido ecológico e racional ao uso dos nossos potenciais naturais. Ou seja, construir procurando eliminar desperdícios, e principalmente, em convívio harmonioso com a natureza. Este processo consiste no uso de blocos de concreto de alta resistência à compressão para execução das alvenarias, onde as peças são perfeitamente encaixadas utilizando o conceito de paredes autoportantes. As paredes são a estrutura do edifício, sendo autoportantes e uma sustentando a outra. Não temos, portanto neste empreendimento, o esqueleto de vigas e pilares de concreto armado, a exemplo do conceito tradicional. Com isto, além de uma melhor convivência com as nossas florestas, temos uma distribuição uniforme das tensões e redução de ocorrências de fissuras de dilatação. 2.2. LIMITES DE USO Como toda construção o EMPREENDIMENTO MAGNUS apresenta restrições de uso, que devem ser rigorosamente respeitadas. Estas estão descritas abaixo e destacadas ao longo do texto do Manual do Proprietário, junto aos itens relacionados. 6
  • 7. 2.2.1. As Paredes como Estrutura O sistema construtivo de alvenaria estrutural faz com que haja algumas limitações quanto à reforma de cada apartamento, não permitindo modificação das paredes para uma nova utilização dos espaços, salvo se foram previstas no projeto estrutural. No caso de alteração, somente o faça através de um responsável técnico, também é necessário e imprescindível informar o Síndico do prédio da realização da reforma. IMPORTANTE: Não é possível a retirada parcial das alvenarias que fazem a divisão dos compartimentos, reposicionamento e inclusão de instalações hidráulicas e elétricas nas paredes de alvenaria estrutural, quando não foram previstas em projeto estrutural, sob pena de comprometimento da estabilidade da estrutura. 2.2.2. Carregamentos Admissíveis em Componentes Estruturais Não se deve sobrecarregar a estrutura além dos limites previstos no projeto original. No Magnus Park Residencial o limite da sobrecarga acidental (pessoas, móveis, materiais diversos, etc.) é de 200 Kg/m². 2.2.3. Carregamentos Admissíveis em Circuitos Elétricos A tensão instalada no empreendimento Magnus Park Residencial é de 220 volts. LIMITE DE USO: Recomenda-se utilizar chuveiros elétricos com POTÊNCIA MÁXIMA DE 5.800 W que tenha a resistência blindada ou compatível com o Dispositivo DR. Efetuar ligação através de conector de nylon ou porcelana. Recomenda-se a aquisição dos chuveiros que possuam as informações na embalagem conforme item 5.1.2 da NBR 12483 de 1992. 2.3. POSSÍVEIS MODIFICAÇÕES Os apartamentos apresentam paredes estruturais, impossibilitando aberturas de vãos. As aberturas podem ocorrer apenas quando previstas em projeto. A Frechal criou para os apartamentos de 3 dormitórios (final 2,3,6 e 7) possibilidades de modificação de layout que envolve abertura na alvenaria. Esta abertura foi prevista no projeto estrutural. No item Anexos, encontra-se um esquema explicativo constando a localização, altura e largura exata da possibilidade de abertura na alvenaria destes apartamentos. 7
  • 8. 3. GARANTIAS E ASSISTÊNCIA TÉCNICA 3.1. SERVIÇO ESPECIAL DE ATENDIMENTO AO CLIENTE - SEAC Estamos felizes por entregar a você as chaves de seu novo lar. No entanto, entendemos que nosso papel não se encerra aqui. Para que você possa usufruir de seu imóvel com a máxima satisfação e tranquilidade, a FRECHAL coloca à sua disposição o SEAC - Serviço Especial de Atendimento ao Cliente. Através do telefone (47) 3222-1010 ou seac@frechalnet.com.br, você poderá esclarecer qualquer dúvida que eventualmente possa ter sobre seu imóvel, contratos, pedidos de Assistência Técnica, e outros. Para isto, você contará sempre com a ajuda de um profissional especialmente treinado para esta tarefa. Portanto, na dúvida, ligue para o SEAC. Teremos grande satisfação em atendê-lo. O SEAC – “Serviço Especial de Atendimento ao Cliente” é um serviço permanente. Mesmo após o término dos prazos de garantia citados neste manual, a FRECHAL estará à sua disposição para lhe assessorar no sentido de indicar as melhores opções e os melhores profissionais para resolver a sua dúvida. 3.2. ASSISTÊNCIA TÉCNICA FRECHAL A Assistência Técnica FRECHAL é um serviço dedicado a atender o cliente frente aos problemas cobertos pela garantia da Frechal. Para Realizar um Pedido a Assistência Técnica FRECHAL, há duas maneiras: Escrito: na Administração da Frechal, junto ao SEAC - Serviço Especial de Atendimento ao Cliente, que atende de segunda a sexta das 13h às 18h: atendimento presencial na Sede da Frechal - Rua Eugen Fouquet, 133, bairro Victor Konder, Blumenau. Neste momento será solicitado ao cliente pagamento da taxa de visita. Após o pagamento, seu pedido será atendido por um profissional técnico da FRECHAL. Os trabalhos apenas serão efetuados em dias úteis e em horário comercial, e deverão ser previamente combinados. Contatos: -Página na internet através do link: http://www2.frechalnet.com.br/assistencia.php, seguindo as indicações da página. -Dúvidas? Ligue das 08h às 11h30min e das 13h às 18h pelo telefone (47) 3222-1010. Caracterização do Chamado de Assistência Técnica FRECHAL: - o problema deve-se a falhas do processo construtivo; ou - o problema está dentro da validade de garantia Frechal, atendendo ao item 3.3. “Validade e Perda da Garantia”; 8
  • 9. A FRECHAL devolve-lhe a taxa de visita paga anteriormente e faz a reparação do defeito sem ônus algum. Caso fique comprovado que o problema: - não se deve a falhas do processo construtivo; ou - não se encontra em conformidade com as observâncias do item 3.3. “Validade e Perda da Garantia”; A FRECHAL reserva-se o direito de cobrar pelo serviço de manutenção, e não efetuar o ressarcimento da taxa de visita paga antecipadamente. A Construtora terá um prazo mínimo de cinco dias útil e máximo de trinta dias úteis para examinar e tomar as providências necessárias. 3.3. VALIDADE E PERDA DA GARANTIA Os prazos de validade da garantia das unidades habitacionais e áreas de uso comum estão descritos no item “3.5 Término do Prazo de garantia”. A perda de garantia pode acontecer pelo término do prazo de validade ou a qualquer momento, quando se verificar: - Descumprimento das recomendações e/ou obrigações contidas neste manual; - Utilização inadequada do imóvel, má conservação, acidentes, ou desgaste natural de componentes; - Modificação ou alteração do projeto original da unidade, como por exemplo reforma ou substituição dos materiais; - Execução dos serviços de assistência técnica por terceiros, alheios à fiscalização e responsabilidade da Construtora; - Inobservância de qualquer uma das recomendações constantes neste manual; IMPORTANTE: As inspeções periódicas da edificação sempre devem ser registradas e arquivadas para comprovação. O registro pode ser através de nota fiscal, fotografias, laudos, ART’s (quando aplicável), etc. Recomenda-se a consulta à ABNT NBR 5674 Manutenção de Edificações, em vigor. A correta utilização do imóvel e equipamentos é fundamental para que tenham vida útil prolongada. Em caso de dúvida quanto à operação ou manutenção destes materiais, consulte seu síndico ou a FRECHAL. Seu imóvel foi construído de acordo com as normas aprovadas pela ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas e com o padrão de qualidade FRECHAL. 9
  • 10. 3.4. INICIO DO PRAZO DE GARANTIA O início do prazo de garantia das unidades habitacionais é a data do recebimento das chaves. A garantia das áreas comuns inicia na colocação do imóvel à disposição dos senhores proprietários para o recebimento das suas unidades habitacionais, ou seja, no primeiro dia após a ata de instalação do condomínio. 3.5. TÉRMINO DO PRAZO DE GARANTIA A tabela abaixo relaciona os itens atendidos pela garantia da Frechal durante o prazo estabelecido a partir da assinatura do Termo de Recebimento de Chaves pelo proprietário. DURAÇÃO DE GARANTIA ITEM PRAZO - Vícios de segurança e solidez da estrutura do edifício 5 anos 6 meses - Revestimentos de pisos e paredes; - Rejuntamento de peças cerâmicas, azulejos, ralos e louças; - Esquadrias de madeira ou alumínio, rodapés e guarnições; - Ferragens e metais (fechaduras, maçanetas, registros, torneiras, etc.); - Gradis, peitoris e corrimão de ferro; - Interruptores, tomadas e quadros de energia elétrica, disjuntor residual e minuterias; - Forros em geral; - Sifões e ralos; - Fissuras na alvenaria de origem térmica; - Acessórios de ligação dos aparelhos sanitários; - Caixa acoplada do vaso sanitário; - Instalações elétricas hidráulicas e telefônicas; - Portão eletrônico da garagem; - Equipamentos de combate a incêndio; - Sistema de iluminação de emergência; - Interfones; - Telhados (telhas, rufos, calhas, cumeeira, etc.) - Luminárias; - Jardins; - Impermeabilizações em geral; - Equipamentos do playground; - Piscinas; - Filtro, bombas e demais equipamentos das piscinas; - Equipamentos do fitness; - Sistema de exaustão da churrasqueira; - Demais serviços aqui não especificados. 10
  • 11. DURAÇÃO DE GARANTIA ITEM - Pintura - Vidros - Louças - Metais sanitários - Lavatórios PRAZO 7 dias IMPORTANTE: Os prazos de garantia acima citados, correspondem às garantias legais. 4. MEMORIAL DESCRITIVO 4.1. ACABAMENTOS ELÉTRICOS 4.1.1. Tabela de Acabamentos Elétricos Item Especificação Localização Área privativa: apartamento pronto Tomadas e Marca Pial Legrand; Linha Nereya interruptores Área comum: circulação e escadaria Área privativa: sacadas Plafon Marca Jurerê 25cm 1xE-27 + lâmpada Área comum: circulação e compacta 20W Luminárias e escadaria lâmpadas Plafon Plástico de teto com soquete E-27 Economic Branco Taschibra + lâmpada Área comum: garagem incandescente 60W 4.2. ACABAMENTOS HIDROSSANITÁRIOS 4.2.1. Tabela de Acabamentos Hidrossanitários Item Tubulações Especificação Água fria Vaso sanitário com caixa acoplada Louças Metais Lavatório – cuba redonda Torneira Localização Tubos e conexões de PVC rígido marca Amanco, Tigre e Unitubos Marca Deca - Linha Ravena cor branca Marca Deca - Cuba embutir universal redonda 360mm - cor branca Modelo L.41.17 Marca Docol – Torneira de lavatório Todo o empreendimento Área Privativa do Condomínio e Área Privativa dos banheiros nos apartamentos 11
  • 12. Item Especificação Acabamentos de registro de pressão e gaveta Lavatório Louças Vaso sanitário com caixa acoplada Acabamentos de registro de pressão e gaveta Cuba Metais Torneiras Torneira Localização Bica Alta – Linha trio - Ref.: 00503206 prontos Marca Docol - Cromado (CR), linha Trio, ¾’’ Marca Deca - Cuba de Embutir Retangular 590x305mm – Cor Branco – Linha 1071.17 Marca Deca - Linha Ravena - Cor branca Marca Docol - Cromado (CR) - linha Trio - ¾’’ Área de uso Comum: BWC Salão de Festas e vestiários Marca Frank- de embutir em inox 43 cm Marca Docol – Misturador monocomando Linha Monet ref.: 00417506 Cozinha Salões de Festas Marca Docol – Torneira de lavatório Bica Alta – Linha trio - Ref.: 00503206 Área de uso Comum: BWC Salão de Festas e vestiários 12
  • 13. 4.3. REVESTIMENTOS 4.3.1. Tabela de Revestimentos ÁREA PRIVATIVA - Apartamento Pronto Frechal LOCAL PISO Sala A1 Cozinha A1 Área de Serviço A1 Banheiros A1 Dormitórios A1 Circulação A1 ÁREA PRIVATIVA - Apartamento Pronto e Personal Frechal LOCAL PISO Sacada A1 ÁREAS COMUNS – de Serviço LOCAL PISO Guarita A4 Bwc Guarita A4 Central de Gás C9 Centrais de Lixo A4 Área de Serviço do Condomínio A4 Bwc Área de Serviço do Condomínio A4 ÁREAS COMUNS - Garagem LOCAL PISO Garagem A7-C9 Depósitos C9 Rampa de acesso ao elevador A5 Escada de acesso ao elevador A5 Escada de acesso aos Salões C9 ÁREAS COMUNS – Torre 1 LOCAL PISO Escada Torre - Acesso Principal A2 Hall de Entrada A5 Circulações entre os apartamentos A5 Escada enclausurada C9 ÁREAS COMUNS – Demais blocos LOCAL PISO Salão de Festas 1 A9 Salão de Festas 2 A9 Bwc’s e lavabo do Salão de festas 1 A9 Bwc’s e lavabo do Salão de festas 2 A9 Brinquedoteca A10 Vestiário Feminino e Masculino A9 ÁREAS COMUNS - Externo LOCAL PISO Circulação entre torres e áreas comuns A5 Espelho d’agua B2 Entorno Espelho d’água Borda Espelho d’água A8 Lounge ao Ar Livre A3 Fachadas ext. do empreendimento - PAREDE C1 B1 B1 B1 C1 C1 TETO C1 C1-E2 C1 E1 C1 C1 REJUNTE 1 1-2 1-2 1-2 1 2 RODAPÉ G1 G1 G1 PAREDE C3 – C4 – C5 TETO C1 REJUNTE 1 RODAPÉ A1 PAREDE C1 B1 C2 A5 – C2 B1 B1 TETO C2 C2 C2 C2 C2 C2 REJUNTE 1 1-2 1 1-2 1-2 RODAPÉ G1 C9 A4 - PAREDE C2 C2 C2 C2 C1 TETO C2 C2 C2 C2 C2 REJUNTE 2 2 - RODAPÉ C9 C9 A5* A5 C9 PAREDE C1 D1 TETO C1-E2 C1 C1 REJUNTE 1 2 2 - RODAPÉ G1 G1 C9 PAREDE C1-B10-C16 C1-C15-B7 C14 C14 C11-C12-B6-C8 C14-B6 TETO C1 C1 C1-E2 C1-E2 C1-E2 C1-E2 REJUNTE 1 1 1 1 1 RODAPÉ G1 G1 G1 G1 A10 G1 PAREDE A6 B2 C5 C6 C3-C4-C5-C6 TETO - REJUNTE 3 3 4 - RODAPÉ - C1-C10-B5-B8 LEGENDA A1 = Piso Marca Cecrisa Linha Porcelanato Living AL Bold 45x45 cm A2 = Piso Marca Cecrisa Linha Porcelanato Canyon WH 45x45 cm A3 = Piso Marca Cecrisa Linha Porcelanato Eco Nature No Hard 20x120 cm A4 = Piso Marca Cecrisa Linha Cerâmico Travertino Natural Bold 45x45 cm A5 = Piso Marca Portobello Linha Cerâmico Ferrara White Bold 45x45 cm A6 = Piso intertravado de concreto Marca Maski tipo Paver A7 = Cimentado antiderrapante A8 = Granito Santa Cecília Light (Rodapé altura = 7cm) 13
  • 14. A9 = Piso Marca Cecrisa Linha Porcelanato Metropole SGR bold 45x45 cm A10 = Piso Vinílico Marca Triângulo cor treviso 4mm B1 = Azulejo Marca Cecrisa Linha Off-White Matte Bold 32x45cm B2 = Pastilha Marca Portobello Linha Prisma Turquesa 7,5x7,5 cm B5 = Painel de Madeira em MDF Cobre Metalic Guararapes B6 = Painel de Madeira e Prateleiras Marca Masisa em MDF Linho B7 = Painel de Madeira Marca Masisa em MDF Chamois B8 = Papel de Parede B10 = Painel de Madeira Marca Masisa em MDF Virgínia C1 = Tinta Acrílica Fosca Marca Killing Linha Bellacasa cor Porcelana 1703 Premium (paredes internas) C2 = Tinta Acrílica Fosca Marca Killing Linha Bellacasa cor Branco 1710 Premium (paredes internas) C3 = Tinta Acrílica Fosca Marca Killing Linha Kisacril cor Salmão X006 Premium (paredes externas) C4 = Tinta Acrílica Fosca Marca Killing Linha Kisacril cor Verde S049 Premium (paredes externas) C5 = Tinta Acrílica Fosca Marca Killing Linha Kisacril cor Branco Gelo 0144 Premium (paredes externas) C6 = Tinta Acrílica Fosca Marca Killing Linha Kisacril cor Branco K200 Premium (paredes externas) C7 = Tinta Esmalte Sintético Marca Killing Linha Bellacasa cor Porcelana C8 = Tinta Esmalte Fosca Marca Suvinil cor verde escolar (paredes internas) C9 = Tinta Acrílica Fosca marca Killing linha Kisacrill cor Concreto C10 = Tinta Acrílica Fosca Marca Killing Linha cor N102 Premium (paredes internas) C11 = Tinta Acrílica Fosca Marca Killing Linha Colorline cor S154 Premium (paredes internas) C12 = Tinta Acrílica Fosca Marca Killing Linha Colorline cor F156 Premium (paredes internas) C14 = Tinta Esmalte à base d’água Marca Killing cor Porcelana C15 = Tinta Acrílica Fosca Marca Killing Linha Colorline cor k096 Premium (paredes internas) C16 = Tinta Acrílica Fosca Marca Killing Linha Colorline cor k102 Premium (paredes internas) D1 = Massa PVA para Textura Marca Killing linha Bellacasa cor Porcelana 1703 E1 = Forro de PVC Marca Vitesse linha Evolution cor Branco E2 = Forro de Gesso F = Área e revestimento a definir conforme projeto de interiores G1 = Rodapé de madeira Marca Sincol Abaulado laminado em freijó linheiro (envernizado) altura = 6,5 cm G2 = Rodapé em pintura - Tinta Acrílica Fosca Killing Kisacrill cor Concreto - altura = 7 cm * = Guia de balizamento em rampas sem guarda-corpo - Granito Santa Cecília Light - altura = 4 cm 1 = Rejunte para porcelanato Marca: Rischbieter cor Marfim escuro ref.: 142 2 = Rejunte para cerâmica Marca: Rischbieter cor Marfim escuro ref.: 142 3 = Rejunte para porcelanato Marca: Rischbieter tipo A.R.Q. cor branco 4 = Rejunte para porcelanato Marca: Rischbieter Externo cor Marron tipo 2 A.R ref.: 426 4.3.2. Tabela de Pintura Sobre Elementos Metálicos APARTAMENTOS FRECHAL Local Item Sacadas Gradis Especificação Tinta Galvest Revestsul cor branco – fundo e acabamento ÁREAS COMUNS Local Item Corrimãos Escada enclausurada Porta Corta-fogo Especificação Esmalte Sintético - Marca Killing – Linha Bellacasa Cor porcelana acetinado Acessos e Entorno Corrimãos, Portões e Cercas Tinta Esmalte - Marca Galvest Revestsul - Cor branco Gelo – Fundo e acabamento Acesso Torre Estrutura Pórtico Pintura em pó (poliuretano) - Cor Branco 14
  • 15. 4.3.3. Tabela de Granitos APARTAMENTOS FRECHAL Local Todas as janelas Sacadas Banheiros aptos prontos ÁREAS COMUNS Local Item Peitoril Soleira Requadro da churrasqueira Soleira do box Especificação Item Especificação Granito Polido – Cor Amarelo Icaraí Granito Polido – Cor Amarelo Icaraí e Granito Polido Verde Pérola Granito Polido – Cor Amarelo Icaraí Caixilhos Elevador Torre 1 Piso das cabinas Bancadas Guarita Bancadas da Cozinha e Requadro Churrasqueira do Salão de Festas 1 Bancadas da Cozinha e Requadro Churrasqueira do Salão de Festas 2 Anexos 4.4. Granito Polido – Cor Amarelo Icaraí Granito Polido – Cor Branco Itaúna Granito Polido – Cor Verde Pérola ESQUADRIAS 4.4.1. Tabela de Esquadrias e Ferragens APARTAMENTOS FRECHAL Local Todas as Janelas Sacadas Dormitórios, bwc e sala Dormitórios, bwc e sala Item Porta - Janelas Especificação Esquadrias de Alumínio - Cor Branca Marca Sincol Portas/caixilhos laminados lisos em Freijó linheiro Conjunto de Portas (Dimensões envernizados, Guarnições 60/70/80 x 210) (vistas) abaulados laminados em freijó linheiro envernizadas Marca Sincol - Dobradiça Dobradiças de Ferro Rodapé 6,5 cm altura Marca Sincol - Abaulado laminado em freijó linheiro, envernizado Fechaduras das Portas de Madeira Marca Pado – Linha Magnum - Cor Cromado 15
  • 16. ÁREAS COMUNS Local Anexos (Salões de Festas, guarita, central de lixo, brinquedoteca) Vestiários Item Especificação Portas e Janelas Esquadrias de Alumínio - Cor Branca Portas Esquadrias de Alumínio - Cor Branca Dobradiças GV cromadas, puxador GV cromado, Trinco e contra trinco cromado Porta Fechadura eletroímã Hall de entrada Torre 1 Puxador de Aço Mola de Piso Portão – Dimensão 90X220 cm Garagem e Acessos Portões de Pedestres Portões de veículos Área Externa Cercas Torre 1 Pórtico Entorno Lounge ao Ar Livre Porta de alumínio – Cor branca Marca Automatiza - Linha Fechbem Super 150kgf Marca HS Mais - Tipo alça 02 furos, redondo furação 100 cm, perfil 25 mm, polido Marca Dorma - 75R Folhas em vidro temperado 10 mm Mola de piso marca Meron, dobradiças, tubo e perfis de fixação em alumínio cor branco Aço galvanizado com puxadores Marca HS Mais Tipo alça 02 furos, redondo furação 100 cm, perfil 25 mm, polido Quadro de aço galvanizado perfil 5x5 e fechamento em venezianas de alumínio, Dimensões 4,05x2,2m Em aço galvanizado – Cor branco Estrutura metálica galvanizada com cobertura de policarbonato alveolar cristal translúcido 6mm, acabamento em ACM branco Cobertura de policarbonato alveolar cristal translúcido 6mm, acabamento em ACM branco, sobre estrutura de madeira 16
  • 17. 4.4.2. Tabela de Vidros APARTAMENTOS FRECHAL ESQUADRIA Sala, dormitórios, circulação, área de serviço Banheiro ÁREAS COMUNS Escada enclausurada Salão de festas (vestiários, BWC’s) e brinquedoteca Portas Vestiários e BWc’s Salões de festas Guarita 4.5. VIDRO Vidro liso, cristal incolor, 4 mm Vidro miniboreal incolor 3,4 mm Vidro aramado, incolor, espessura 6 mm Vidro liso, cristal incolor, 4 mm Vidro temperado, incolor, 10 mm Vidro laminado, incolor, 8 mm ACESSOS (AUTOMAÇÃO) Portões de Veículos possui central embarcada totalmente digital, trilho em alumínio, porca acionadora diferenciada com alma de aço e exclusiva tecnologia de travamento bilateral, através de guias contidas na porca, possibilitando uma resistência maior do trilho e evitando a torção do mesmo. O motor do portão corresponde ao modelo Penta, da marca APP, esta no lado interno do empreendimento e seguro de vandalismos. 4.6. ELEVADORES No Magnus Park Residencial, foram instalados 2 elevadores da Marca Otis, com capacidade para 900kg ou 12 (doze) pessoas. 4.7. SISTEMAS IMPERMEÁVEIS 4.7.1. Cobertura Central de Gás e Guarita As coberturas das lajes são compostas por manta asfáltica alumínio, Marca Viapol, tipo Torodin com espessura de 3 mm. Sobre a impermeabilização desses locais foi colocado uma camada de seixo rolado. 4.7.2. Cobertura da Central de lixo A cobertura da laje foi protegida com uma camada de impermeabilizante flexível, marca Viapol, tipo Viaplus 5000 em 3 demãos cruzadas. Sobre a impermeabilização foi colocado uma camada de seixo rolado. 17
  • 18. 4.7.3. Cobertura do Salão de Festas e Torre 1 As coberturas das lajes são compostas por manta asfáltica impermeável, Marca Viapol, tipo Torodin com espessura de 3 mm. Sobre a impermeabilização da torre 1 foram colocadas placas de poliestireno extrudado (proteção térmica) e como última camada a proteção mecânica. 4.7.4. Cobertura da Garagem (piso do terraço e floreiras) A garagem e as floreiras foram impermeabilizadas com manta asfáltica antiraiz, marca Denver com espessura de 4 mm. Sobre a área caminhável foi colocada pavimentação marca Maski, tipo paver com altura de 8 cm. Sobre as áreas de jardins/floreiras foi feita proteção mecânica. 4.7.5. Impermeabilização Áreas Internas As áreas de box de chuveiro são impermeabilizadas com argamassa hidrofugante e impermeabilizantes de polímeros semi-flexíveis e flexíveis. 4.7.6. Impermeabilização de Janelas Os peitoris de janelas são impermeabilizados com polímeros flexíveis. 5. FORNECEDORES 5.1. RELAÇÃO DE FORNECEDORES Apresentamos abaixo a relação dos fornecedores em geral que contribuíram para a construção do empreendimento Magnus Park Residencial, e seus respectivos endereços e telefones para contato. Se eventualmente for necessário contatar algum outro fornecedor não descrito neste manual, consulte a FRECHAL. CENTRAL DE GÁS Cia. Ultragaz S.A. Rua Dr. Pedro Zimmermann, 4458 - bairro Itoupava Central CEP: 89068-000 - Blumenau/SC Tel.: 4003-1616 Central de Atendimento PRESSURIZAÇÃO Thermlander Climatização e Serviços Ltda. Rua Oscar Piske, 480, sala A – bairro das Nações CEP: 89120-000 – Timbó/SC Tel.: (47) 3382-0401 c/ Alceone Demuth E-mail: gerencia@thd-sc.com.br 18
  • 19. ELEVADORES Elevadores Otis Ltda. Estrada Particular Sadae Takagi - bairro Centro CEP: 09852-070 - São Bernardo do Campo/SP Manutenção: (48) 3205-8200 ELEVADOR PLATAFORMA Blotek Plataformas e Equipamentos Especiais Ltda. Rua Paulo Alves do Nascimento, 2635, sala 01 – Centro CEP: 89182-000 – Lontras/SC Tel.: (47) 3522-7229 ou (47) 9710-5558 c/ Ricardo E-mail: ricardo_ferrari@globo.com TINTAS Killing S.A. Tintas e Adesivos Av. 1º de Março, nº 3430 - bairro Industrial CEP: 93320-010 - Novo Hamburgo/RS Tel.: (51) 3586-8100 Representante: Iravel (47) 9983-1488 E-mail: brasmur@terra.com.br EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS ELETRÔNICOS Eletreck Monitoramento Comércio e Serviços e Importação Rua Itajaí, 1286, sala 2 - Bairro Vorstard CEP: 89015-200 - Blumenau/SC Tel.: (47) 3329-0070 c/ Ronaldo E-mail: ronaldo@eletrek.com.br ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO Finestre Com. de Perfis e Esquadrias de Alumínio Ltda. Rua Paul Henschel, 125 - Itoupava Central CEP: 89.066-050 - Blumenau/SC Tel.: (47) 3323-5838 E-mail: finestrealuminio@hotmail.com ESQUADRIAS DE MADEIRA (PORTAS E RODAPÉS) Sincol S/A Indústria e Comércio Rua Alemanha, 197 - bairro Sorgatto CEP: 89.500-000 - Caçador/SC Tel.: (49) 3561-5000 Representante: Vilceu (47) 9967-2912 E-mail: vilceu.gasparetto@terra.com.br 19
  • 20. FECHADURAS Pado S.A. Industrial Comercial e Importadora Rua do Sol, 84 - Parque Maracanã CEP: 86185-670 - Cambé/PR Representante: Vilceu (47) 9967-2912 E-mail: vilceu.gasparetto@terra.com.br DOBRADIÇAS Sincol S/A Indústria e Comércio Rua Alemanha, 197 - bairro Sorgatto CEP: 89.500-000 - Caçador/SC Tel.: (49) 3561-5000 Representante: Vilceu (47) 9967-2912 E-mail: vilceu.gasparetto@terra.com.br COIFAS E DUTOS PARA CHURRASQUEIRAS Calhas Sabino Ltda. Rua Augusto Daniel Persuhn, 319 – bairro Itoupava Seca CEP: 89030-250 – Blumenau/SC Tel.: (47) 3323-3359 c/ Sabino E-mail: calhas.sabino@gmail.com CALHAS E RUFOS Calhas Sabino Ltda. Rua Augusto Daniel Persuhn, 319 – bairro Itoupava Seca CEP: 89030-250 – Blumenau/SC Tel.: (47) 3323-3359 c/ Sabino E-mail: calhas.sabino@gmail.com FORROS DE PVC VITESSE IND. E COM. DE PRODUTOS PLÁSTICOS LTDA. Rua Dr. João Daniel Hillebrand, 265 - bairro Rondônia CEP: 93415-520 - Novo Hamburgo/RS Representante: Mueller (47) 3324-0662 ou (47) 9982-5825 E-mail: brasmur.repres@terra.com.br GRANITOS Mafezzo Marmoraria Ltda Rua Herbert André Lubow, 100 - Bairro Itoupavazinha CEP: 89066-352 - Blumenau/ SC Tel.: (47) 3337-0593 E-mail: jackson@marmorariamafezzo.com.br 20
  • 21. GESSO ML Gesso – Marcos Aurélio Cunha Cavilha – ME Rua Itajaí, 2607 - bairro Vorstadt CEP: 89015-201 - Blumenau/SC Tel.: (47) 3322-6132 ou (47) 8835-0540 c/ Marcos E-mail: mlgesso@gmail.com TUBULAÇÃO PARA SPLIT Pronto Serviço – Ar Condicionado Com. Eletrod. e Assist. Tec. Ltda. Rua Almirante Tamandaré, 1712 - bairro Vila Nova CEP: 89035-000 - Blumenau/SC Tel.: (47) 3327-2251 c/ Edson E-mail: prontoservico@brturbo.com.br CERCAS E PORTÕES Esquadrias Itoupava Ltda. – ME Rua Dr. Pedro Zimmermann, 7942 - bairro Itoupava Central CEP: 89069-000 - Blumenau/SC Tel.: (47) 3337-1757 c/ Sr. Raini E-mail: esquadriasitoupava@gmail.com JARDIM Blu Plantas / Carlos César Correa ME Rua das Missões, 305 - bairro Ponta Aguda CEP: 89051-000 - Blumenau/SC Tel.: (47) 3322-9449 ou (47) 9604-7003 c/ Carlos E-mail: bluplantas@terra.com.br LOUÇAS SANITÁRIAS Deca - Duratex S.A. Av. Antonio Frederico Ozanam, 12000 - bairro Distrito Industrial CEP: 13213-030 - Jundiaí/SP Representante: Charles (47) 9172-3327 E-mail: charles.pereira@deca.com.br METAIS SANITÁRIOS Docol Metais Sanitários Ltda. Av. Edmundo Doubrawa, 1001 CEP: 89219-502 - Joinville/SC Representante: Celso (47) 9977 0422 E-mail: nicolibc@terra.com.br 21
  • 22. REVESTIMENTO CERÂMICO / PORCELANATO Cecrisa Revestimentos Cerâmicos S/A - Portinari Revestimentos Cerâmicos S/A Escritório Central Matriz: Av. Manoel D. Freitas, 1001 - Próspera CEP 88813-900 - Criciúma/SC Representante: Francisco (47) 3037-6670 E-mail: fxs.blumenau@terra.com.br REVESTIMENTO CERÂMICO / PORCELANATO Portobello S.A. - Cerâmica Portobello Rod. BR 101, km 163 - Centro CEP: 88200-000 - Tijucas/SC Representante: Santana (47) 9980-9991 E-mail: santanarp@terra.com.br REJUNTES Rischbieter Indústria E Comércio LTDA. EPP. Rua Anfilóquio Nunes Pires, nº 4700 - sala 02 - bairro Bela Vista CEP: 89110-000 Gaspar/SC Tel.: (47) 3397-2121 c/ Jackson VIDROS Vidraçaria Glória LTDA Rua Amazonas, 2300 - bairro Garcia CEP: 89025-304 - Blumenau/SC Tel.: (47) 3324-2430 c/ Josiane Email: atendimento@vidracariagloria.com.br PÓRTICO FRONTAL DA TORRE Serralheria Frare Ltda. Rua Edmund Ewald, 175 - bairro Salto do Norte CEP: 89065-005 - Blumenau/SC Tel.: (47) 3323-2066 c/ Jairo Email: frare@frare.com.br PUXADORES DE PORTAS E PORTÕES HS MAIS - HS Iron Design Ltda Rua Johann G. H. Hadlich, 354 - Bairro Passo Manso CEP: 89032-400 - Blumenau/SC Tel.: (47) 3328-3388 c/ Jackson E-mail: comercial@hsmais.com.br ou hsmais@hsmais.com.br 22
  • 23. MÓVEIS E PAINEIS DE MADEIRA PARA HALL DE ENTRADA, SALÕES DE FESTAS, VESTIÁRIOS, BRINQUEDOTE E GUARITA Vermoehlen Serviços em Móveis e Esquadrias Ltda. Rua Frederico Korte - bairro Velha CEP: 89046-660 - Blumenau/ SC Tel.: (47) 3328-4492 ou (47) 9189-0936 c/ Marcelo E-mail: marcia.marcelo2009@hotmail.com PAPEL DE PAREDE E CHALE Schwanke Decoração de Interiores Rua São Paulo, 1120, loja 04 - Victor Konder CEP: 89012-000 - Blumenau/ SC Tel.: (47) 3041-9770 c/ Karina E-mail: vendas2@lojasschwanke.com.br CADEIRAS E BASES PARA MESAS SALÃO DE FESTAS Cerutti Mobili Mesas e Cadeias Ltda. ME Rua Vereador Edmundo Ern, 81 - Centro CEP: 89190-000 - Taió/SC Tel.: (47) 3562-0451 c/ Marinês E-mail: vendas@ceruttimobili.com.br CADEIRAS E BANQUETAS SALÃO DE FESTAS E CADEIRAS INFANTIS BRINQUEDOTECA Spazi Móveis e Decoração Ltda. Rua Frei Estanislau Schaette, 1060 - bairro Asilo CEP: 89037-002 - Blumenau/SC Tel.: (47) 3336-0444 c/ Yohana E-mail: yohana@spazisobmedida.com.br PERSIANAS SALÃO DE FESTAS E BRINQUEDOTECA Persianas Crisdan Ltda. Av. Manoel Simão, 980 - bairro das Nações CEP: 89130-000 - Indaial/SC Tel: (47) 3333-8888 ou (47) 9981-7116 c/ Daniel E-mail: daniel@persianascrisdan.com.br 5.2. RELAÇÃO DE PROJETISTAS RESPONSÁVEL PELA EXECUÇÃO DOS PROJETOS ARQUITETÔNICO, ESTRUTURAL, HIDROSSANITÁRIO, PCI E GÁS CANALIZADO: Engenheiro Civil: Silvia Manuela Peixer Registro Profissional: CREA-SC 076291-5 23
  • 24. RESPONSÁVEL PELO PROJETO ARQUITETÔNICO: Arquiteta e Urbanista: Graziela Geisa Peixer Moreira Registro Profissional: CAU-SC 62575-2 RESPONSÁVEL PELO PROJETO ESTRUTURAL: Engenheira Civil: Adriana Maria Ribeiro Souza Harb Registro Profissional: CREA-SC 031720-0 RESPONSÁVEL PELOS PROJETOS DE INSTALAÇÕES HIDROSSANITÁRIAS E PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS: Engenheiro Civil: Geandro André Sopelsa Registro Profissional: CREA-SC 034549-0 RESPONSÁVEL PELOS ANTE-PROJETOS DE PISCINA E ESPELHO D’AGUA: Arquiteta e Urbanista: Marjory Waiduschat da Cunha Registro Profissional: CREA-SC 058883-0 RESPONSÁVEL PELOS PROJETOS DE SISTEMA DE PRESSURIZAÇÃO DE SAÍDAS DE EMERGÊNCIA: Engenheiro Mecânico: Marcus Bittencourt Registro Profissional: CREA-SC 007756-3 10' REG. RESPONSÁVEL PELO PROJETO E EXECUÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EM BAIXA TENSÃO: Engenheiro Eletricista: Maurício Carlos Kreibich Registro Profissional: CREA-SC 011663-1 RESPONSÁVEL PELO PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO: Engenheira Civil: Heily Meri Sprung Registro Profissional: CREA-SC 26767-7 5.3. RELAÇÃO DOS SERVIÇOS DE UTILIDADE PÚBLICA 5.3.1. Energia CELESC – Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. Endereço: Alameda Duque de Caxias, 63. Centro. Horário: de segunda à sexta, das 08h30min às 16h30m. Contato: (47) 3331-3000 Emergência Ligue: 0800 480196 Ouvidoria Ligue: 0800 483232 24
  • 25. 5.3.2. Água e Coleta de Lixo SAMAE – Serviço Municipal de Água e Esgoto Endereço: Rua Bahia, 1530. Salto. Contato Água: (47) 3331-8400 Fax (47) 3331 8402 Contato: Coleta de Lixo (47) 3338-1000 - Resíduos Sólidos (47) 3338-3733 Emergência Água Ligue: 115 5.3.3. Esgoto Foz do Brasil Endereço: Rua Amadeu da Luz, 31. Centro. Atendimento: das 8h às 17h30min Contato: (47) Emergência Ligue: 0800 771 0001 6. COLOCAÇÃO EM USO DA EDIFICAÇÃO Elaboramos algumas sugestões com a finalidade de orientar a implantação e operação do edifício Magnus Park. 6.1. ENCHENTES Em período de fortes chuvas em Blumenau é fundamental que as pessoas mantenham-se atualizadas em relação à previsão do tempo em sua região. Fique atento às orientações da prefeitura, transmitidas pelos meios de comunicação, nos momentos de chuva. É recomendável que o condomínio crie um Plano de Contingência para casos de enchente e acompanhe os níveis do rio através dos Boletins da Defesa Civil ou outros meios oficiais. Em caso de enchente, seguem as seguintes orientações: - Desligar a rede de energia elétrica - Fechar a alimentação de gás - Desligar os elevadores de modo que permaneçam seguros acima do nível da água - Retirar os motores dos portões para evitar danos aos mesmos. Solicite sempre a uma empresa especializada e que dê garantia aos serviços - Acondicionar o lixo em cestos elevados para evitar que o material se espalhe e cause entupimento de tubulações - Manter, em lugar acessível, um cartão com telefones úteis para emergências. Telefoneis úteis em caso de Emergência: Defesa Civil - 199 Corpo de Bombeiros - 193 Polícia Militar - 190 25
  • 26. 6.2. MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE O não cumprimento às recomendações fornecidas e estabelecidas em projeto, e executadas, podem acarretar a perda do desempenho ambiental preestabelecido inicialmente. É importante que o condomínio esteja atento para os aspectos tanto do meio ambiente quanto de sustentabilidade ambiental e promova a conscientização dos moradores e funcionários para que colaborem com ações que tragam benefícios, como: 6.2.1. Uso Racional da Água Verifique mensalmente as faturas de água para analisar o consumo e checar a existência de vazamentos ou até mau funcionamento dos medidores. Em caso de oscilações, chamar a concessionária para inspeção (esta prática também pode ser adotada para o uso de gás). Verificar mensalmente a existência de perdas de água (torneiras "pingando", vasos sanitários "escorrendo", etc.). Divulgar o uso adequado da água, evitando o desperdício, como por exemplo, ao limpar as calçadas não usar água potável, ou usar água das cisternas pluviais (não potável). 6.2.2. Uso Racional da Energia O condomínio pode estabelecer o uso adequado de energia, desligando quando possível: pontos de iluminação e equipamentos, porém não atingir os equipamentos que permitem o funcionamento do edifício (ex.: bombas, alarmes, etc.). Para evitar fuga de corrente elétrica, realize as manutenções (por profissionais habilitados), tais como: rever estado de isolamento das emendas de fios, reapertar as conexões do Quadro de Distribuição e as conexões de tomadas, interruptores e ponto de luz, verificar o estado dos contatos elétricos substituindo peças que apresentam desgaste. Use equipamentos e eletrodomésticos que possuam selo de economia de energia. Os produtos etiquetados que apresentam o melhor desempenho energético em sua categoria recebem um selo de eficiência energética. Isto significa que estes produtos foram premiados como os melhores em termos de consumo específico de energia. Para os equipamentos elétricos domésticos etiquetados é concedido anualmente o Selo Procel. Para aparelhos domésticos a gás é concedido o Selo Conpet. 26
  • 27. 6.2.3. COLETA SELETIVA No condomínio é recomendável implantar o programa de coleta seletiva e destinar os materiais coletados a instituições que possam reciclá-los ou reutilizá-los. Lembrando que o condomínio já possui estrutura para separação na central de lixo, ao lado das saídas da garagem. 6.3. PEDIDO DE LIGAÇÕES As áreas comuns do condomínio já são entregues com as ligações definitivas de água, luz e gás. Providencie nas concessionárias locais os pedidos de ligações individuais de telefone e luz, pois elas demandam certo tempo para ser ligadas. 6.3.1. LIGAÇÃO DE ENERGIA Cada apartamento possui instalações elétricas completas e adequadas de acordo com Normas vigentes. Possui todos os pontos de energia prontos para a colocação dos aparelhos, devendo apenas, nas unidades padrão Personal, instalar os acabamentos de tomada. Todavia é necessário que você faça o pedido de ligação de energia à empresa concessionária CELESC, que instalará o medidor de energia. Informações para solicitação de energia: CELESC – Unidade de atendimento presencial em Blumenau Endereço: Alameda Duque de Caxias, 63. Centro. Horário: de segunda à sexta, das 08h30min às 16h30m. Contato: (47) 3331-3000 A solicitação de energia elétrica pode ser feita pelo próprio interessado ou seu representante, na posse dos documentos solicitados pela CELESC. Após a instalação do relógio medidor pela concessionária, verifique se o disjuntor geral, localizado no armário de medidores de energia elétrica (ver localização do seu 27
  • 28. medidor no item 7.1), encontra-se devidamente ligado. Após ligá-lo, verifique se os disjuntores do seu apartamento estão ligados. Caso estejam e não houver energia em algum ponto, entre em contato com a FRECHAL. 6.3.2. LIGAÇÃO DE LINHA TELEFÔNICA O imóvel é entregue com as instalações para telefone prontas. A linha telefônica deve ser solicitada junto à empresa de sua preferência. 6.3.3. LIGAÇÃO DE TV A CABO O Empreendimento Magnus está equipado com pontos (apenas tubulação) para instalação de antena coletiva e/ou TV a cabo, localizados na sala de estar e nos dormitórios. Assim, as tubulações estão preparadas para a passagem dos cabos, que deverão ser providenciados pelo condomínio para antena coletiva e/ou junto à empresa de sua preferência para TV a Cabo. 6.3.4. ÁGUA O edifício apresenta hidrômetros individuais para cada apartamento, localizados na cobertura do edifício e sendo sua medição controlada pelo síndico/zelador do condomínio. A água apresenta-se disponível para utilização mediante pagamento de mensalidade do condomínio. A disponibilidade de água para os vasos sanitários de cada apartamento, irrigação de jardim e limpeza de áreas comuns, se dá por tubulação independente proveniente das cisternas de águas pluviais. IMPORTANTE: É essencial que seja feita verificação semanal das pastilhas de cloro (dentro dos reservatórios de águas pluviais) para a desinfecção das águas pluviais. Anualmente devem-se verificar as bombas para garantir o uso adequado dessas águas, bem como a sua limpeza e manutenção. RECOMENDAÇÃO: as águas provenientes das instalações pluviais são impróprias e perigosas para o consumo. 6.3.5. GÁS O ponto de gás no apartamento é para utilização apenas no fogão a gás, conforme dimensionamento aprovado pelo Corpo de Bombeiros. LIMITE DE USO: É vedada a utilização da central de gás para outros fins. Nem a tubulação e nem o edifício, encontram-se dimensionados para outras finalidades. 28
  • 29. Os recipientes de gás foram fornecidos por empresa distribuidora instalada no município de Blumenau em regime de comodato, cujo contrato foi transferido para o condomínio logo após conclusão das obras. Especificação da mangueira para ligação do fogão: - Mangueira flexível de amianto, revestida com treliça de aço, 1/2” de diâmetro. - Adaptador de conexão para ligação entre mangueira e fogão, pino-fogão com 1/2”. 6.4. PERFURAÇÃO DE PAREDES Locais de perfuração inadequada: antes de perfurar paredes para colocação de quadros, armários, prateleiras ou outros objetos, consulte as ilustrações dos anexos deste manual, onde estão representados os locais de perfuração inadequada. Procedendo assim, evita-se furar as tubulações de água ou energia elétrica. RECOMENDAÇÃO: Utilize furadeira e buchas com parafusos ao prender objetos, que devem ser colocados sempre nas juntas dos azulejos quando existentes. O uso de pregos e martelos deve ser evitado. IMPORTANTE: utilize buchas específicas para blocos de alvenaria estrutural, denominadas buchas de nylon para tijolos e blocos vazados. 6.5. PONTOS ELÉTRICOS EXISTENTES As tubulações elétricas estão colocadas, em geral, verticalmente nas paredes onde tem um interruptor, tomada ou quadro de distribuição. Pontos elétricos: Informações adicionais sobre a distribuição dos pontos elétricos do apartamento podem ser obtidas nos anexos deste manual. 7. OPERAÇÃO E USO DA EDIFICAÇÃO 7.1. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS LOCALIZAÇÃO DOS QUADROS DE MEDIÇÃO: NO 3º PAVIMENTO: MEDIDORES DOS APARTAMENTOS DO 2º PAVTO HALL AO 3 PAVTO TIPO NO 5º PAVIMENTO: MEDIDORES DOS APARTAMENTOS DO 4º AO 6º PAVTO TIPO NO 8º PAVIMENTO: MEDIDORES DOS APARTAMENTOS DO 7º AO 9º PAVTO TIPO NO 11º PAVIMENTO: MEDIDORES DOS APARTAMENTOS DO 10º AO 12º PAVTO TIPO NO 14º PAVIMENTO: MEDIDORES DOS APARTAMENTOS DO 13º AO 15º PAVTO TIPO. 29
  • 30. Cada apartamento do Edifício Magnus possui uma caixa de distribuição (marca STECK para 24 disjuntores padrão DIN cor branco), onde estão localizados vários disjuntores. Esta caixa localiza-se na parede da área de serviço que faz divisa junto a sala. Estes disjuntores protegem os diversos circuitos da unidade. Dentro da tampa da caixa de distribuição existe a localização dos pontos elétricos que correspondem a cada circuito. LIMITE DE USO: Este quadro é rigorosamente projetado e executado dentro das normas de segurança, não é permitida a alteração de disjuntores por outros de diferente capacidade. A planta esquemática dos pontos elétricos do apartamento encontra-se nos anexos deste manual. 7.1.1. Dispositivos de segurança Em cada quadro de distribuição existem 2 dispositivos de segurança: “Dispositivo DPS”: atua quando há descargas elétricas, por exemplo, atmosféricas, ou diferenciais altos de tensões na rede externa ao apartamento. Neste caso, o dispositivo irá “desarmar”, cortando o fornecimento de energia elétrica ao apartamento. “Dispositivo DR”: atua contra a fuga de corrente elétrica interna. Em caso de um choque elétrico ou mau funcionamento de um aparelho, este dispositivo irá “desarmar”, cortando o fornecimento de energia elétrica ao apartamento. 7.1.2. Informações Para evitar acidentes, não é recomendável abrir furos perto do quadro de distribuição. (Veja no anexo “Locais de perfuração inadequada” as paredes que podem ser perfuradas). Em caso de sobrecarga momentânea, o disjuntor do circuito atingido se desligará automaticamente. Neste caso, basta religá-lo e tudo voltará ao normal. Caso este volte a se desligar, pode estar ocorrendo uma sobrecarga contínua, ou um curto circuito em algum aparelho elétrico, ou mesmo nos próprios condutores. Nesse caso, é preciso solicitar os serviços de um profissional habilitado. Não aceite conselhos de leigos ou curiosos. RECOMENDAÇÃO: Sempre que se fizer manutenção ou limpeza nas instalações elétricas, como tomadas e interruptores, ou mesmo uma simples troca de lâmpadas, desligue o disjuntor correspondente ao circuito, ou na dúvida, o disjuntor geral. 30
  • 31. Lembre-se que o imóvel foi dimensionado para o uso dos aparelhos instalados ou previstos em projeto, e para os eletrodomésticos normalmente utilizados em unidades residenciais. As instalações de lustres, chuveiros ou similares deverão se executadas por profissional habilitado, observando-se em especial o aterramento, voltagem, potência, bitola, qualidade dos fios, isolamentos, tomadas e plugs a serem empregados na instalação dos equipamentos. Antes de adquirir aparelhos elétricos, verifique se o local escolhido para instalar estes equipamentos é provido de instalação elétrica adequada para funcionar nas condições especificadas pelo fabricante. LIMITE DE USO: Na cozinha do apartamento não há possibilidade para instalação de torneira elétrica, pois não foi prevista carga correspondente no projeto elétrico. É sempre importante verificar se a potência e voltagem do aparelho a ser instalado não excedem à capacidade da tomada e da instalação (fiação). Evite a utilização de adaptador tipo "T", pois podem causar superaquecimento e curto-circuito. Quando são instalados armários próximos às tomadas, é comum os marceneiros preverem a instalação das tomadas no próprio corpo do armário. Nesses casos, observe se o isolamento continua perfeito e se o fio utilizado é compatível com a instalação original. RECOMENDAÇÃO DE INCÊNDIO: Em caso de incêndio, desligue o disjuntor geral do apartamento no quadro de distribuição. 7.2. INSTALAÇÕES COMPLEMENTARES Todas as instalações complementares (telefone, TV a cabo, minuterias e sensores de presença, interfone, portão automático, alarme de incêndio, luz de emergência) necessitam de tubulações independentes e exclusivas. Elas não devem ser instaladas compartilhadas com as tubulações das instalações elétricas. 7.2.1. Minuterias e Sensores de Presença As minuterias instaladas nas escadarias servem para manter acesas as lâmpadas por um tempo pré-determinado, após o acionamento do interruptor. Estes dispositivos permitem economia de energia ao condomínio. 31
  • 32. Os corredores de acesso aos apartamentos tipo, hall de entrada e garagens possuem sensores de presença que são acionados automaticamente. Estes sensores estão regulados para captar a presença humana. Portanto, não toque nestes dispositivos para não desconfigurar sua regulagem. 7.2.2. Interfone O Magnus Park Residencial dispõe de equipamentos para acionamento de fechaduras. A abertura dos portões de acesso na entrada do Condomínio ou da porta de entrada do Edifício se dá através de senha individual ou através de tecla dedicada acionada pelo apartamento no caso de entrada de visitantes. Nas saídas do Condomínio junto aos portões de acesso ou da porta de entrada do Edifício existe uma botoeira de acionamento que destrava a fechadura da porta. Foram instalados equipamentos de Placa coletiva modelo Thevear no Portão de acesso a Entrada Social da Torre, na Porta Social da Torre e no Portão de Acesso ao Salão de Festas do Fundo da Torre. A central de Interfone coletivo modelo Cat-voz 128 Digital está localizada no 2º pavimento Hall. 7.2.2.1. Cadastro de Novas Senhas Para o responsável do apartamento configurar sua senha no sistema, seguir as recomendações abaixo: - discar de qualquer interfone (ex. seu apartamento) para o número da PLACA COLETIVA da porta ou portão que deseja cadastrar a senha, aguardar a placa coletiva atender e fazer o procedimento: digite (1) 1234 + (4) + senha de 4 dígitos. Aguardar dois BIP's curto de confirmação. *(Caso ouvir um bipe longo a programação foi recusada). Exemplo: para cadastrar a senha 1212 do apartamento 1001 discar : 1 1234 4 1212 ( aguardar 2 BIP’s curto), e pode colocar o interfone no gancho. 7.2.2.2. Recadastramento de Senhas Para o responsável do apartamento trocar sua senha de acesso, deverá apagar a antiga e cadastrar uma nova senha. Para o responsável do apartamento apagar sua senha de acesso, seguir as recomendações: - discar de qualquer interfone (ex. seu apartamento) para o número da PLACA COLETIVA da porta ou portão que deseja apagar a senha, aguardar a placa coletiva atender e fazer o procedimento: digite (1) 1234 + (5) + senha de 4 dígitos a ser apagada. Aguardar dois BIP's curto de confirmação. *(Caso ouvir um bipe longo a programação foi recusada). Exemplo: para apagar a senha 1212 do apartamento 1001 discar: 1 1234 5 1212 ( aguardar 2 BIP’s curto), e pode colocar o interfone no gancho. Nota: Após cadastramento ou recadastramento de senhas, deverá aguardar 3 minutos para a placa coletiva atualizar as senhas na memória interna. 32
  • 33. 7.2.2.3. Numeração das Placas Coletivas Segue abaixo numeração do sistema das placas coletiva para as portas e portões do empreendimento: - Guarita, portaria: ramal 1 - Portão de entrada Guarita: ramal 2 - Porta (vidro) de entrada guarita: ramal 3 - Porta Social da torre 1: ramal 6 7.2.2.4. Numeração das Áreas Comuns: - Salão de Festas 1: ramal 4 - Salão de Festas 2: ramal 5 O Magnus Park Residencial também dispõe de equipamentos de intercomunicação direta interligando os portões de acesso na entrada do Condomínio com todos os Apartamentos do Condomínio e todos os Apartamentos do Condomínio entre si. Seguem recomendações: - Para chamar um apartamento a partir de uma Placa coletiva de um acesso (aparelhos das portas): digitar a tecla ► + “o número do apartamento”. - Para chamar a portaria a partir de uma Placa coletiva de um acesso (aparelhos das portas): digitar a tecla ► + “a tecla PORTARIA“. - Para chamar um ramal das áreas comuns a partir de uma placa coletiva de acesso (aparelhos das portas): digitar a tecla ► + “o número do ramal”. - Para chamar um apartamento a partir de outro apartamento: digitar direto o número do apartamento. - Para chamar um ramal das áreas comuns a partir de um apartamento: digitar direto o número do ramal. - Para liberar o acesso à porta, assim que atender o interfone: apertar * seguido do numero 1 para liberar a fechadura. - Para abrir a fechadura a partir da senha cadastrada: pressione a tecla “0 + senha do apartamento”. 7.2.3. Portão Automático O acesso de veículos ao empreendimento está protegido por um portão que possui sistemas eletromecânicos acionados por controle remoto. Os Portões de Veículos foram desenvolvidos especialmente para atender as necessidades de condomínios, edifícios, entre outros estabelecimentos que possuem alto fluxo e/ou trânsito de veículos. Cada apartamento recebe um controle remoto que abre e fecha o portão, que por sua vez possui sensor de barreira que permite que o portão não se feche quando um veículo estiver passando. 33
  • 34. Uma vez aberto, o portão se fecha automaticamente após aproximadamente 20 segundos. Controles adicionais poderão ser adquiridos junto ao fornecedor dos equipamentos. 7.2.4. Alarme de Incêndio O Magnus Park Residencial está equipado com alarme para eventual incêndio, com pontos de acionamento (caixa quebra-vidro) na Garagem e nos edifícios, sendo que todos os pavimentos possuem pontos de acionamento. RECOMENDAÇÃO: Caso o alarme de incêndio dispare, deve-se verificar o setor de origem do disparo e se for verdadeiramente um incêndio, o Corpo de Bombeiros deve ser acionado. Comprovado o incêndio, deve-se abandonar o edifício dirigindo-se ordenadamente à escada enclausurada, sendo que os elevadores não deverão ser utilizados. Após o tempo pré-programado a Central irá disparar a sirene geral. A Central de Alarme de Incêndio localizada na guarita do edifício mostra o local que está pegando fogo. Se o disparo não for real, deve-se desligar a chave da sirene geral e resolver o problema. 7.2.5. Sistema de Segurança O Magnus Park Residencial possui tubulação para futura instalação de Câmeras de Segurança. 7.2.6. Luz de Emergência Qualquer interrupção no fornecimento de energia elétrica ao edifício provocará o acendimento automático das luzes de emergência. Os pontos de luz estão localizados nas circulações comuns, na escada enclausurada e na Garagem. 7.3. INSTALAÇÕES HIDROSSANITÁRIAS 7.3.1. Instalações Hidráulicas O sistema de alimentação de água de seu imóvel é constituído por tubulações principais (prumadas) que trazem a água do reservatório superior, e de ramais que a distribuem para os diversos pontos nos cômodos apropriados. Estas tubulações foram testadas antes da entrega do imóvel. No banheiro, alinhado abaixo do chuveiro, está o registro do chuveiro, ao lado encontra-se o registro que interrompe o fluxo de água do banheiro. Ao lado do vaso sanitário, encontra-se o registro que interrompe o fluxo de água que abastece somente o vaso sanitário. O vaso sanitário é abastecido pela rede de reuso de águas pluviais. Na área de serviço, 34
  • 35. na parede lateral ao tanque, na parte inferior, está localizado o registro que interrompe o fluxo de água da Cozinha e Área de Serviço. Utilize-os sempre que necessário ou em casos de vazamento ou necessidade de manutenção. Todas as unidades possuem ponto para filtro na cozinha e ponto para ducha higiênica no banheiro. Antes de executar qualquer perfuração nas paredes, consulte as plantas e detalhes (anexo) para evitar um possível dano na rede hidráulica. Leia o item “6.3. Perfuração de Paredes”. RECOMENDAÇÕES: Recomendamos sempre utilizar a empresa responsável pela execução da obra, para qualquer manutenção na rede hidrossanitária do seu apartamento. Um tubo de água fria rompido pode provocar um grande prejuízo se não for reparado a tempo, molhando móveis, pisos de madeiras e infiltrando-se para o apartamento logo abaixo. Por isso recomendamos fechar todos os registros de água do apartamento, em caso de ausências prolongadas. Para evitar surpresas desagradáveis contrate um seguro contra danos provocados por sinistros hidráulicos. Exija do profissional habilitado pela instalação dos equipamentos hidráulicos como torneiras, chuveiros, etc. a utilização de fita de teflon (veda-rosca) com 20 a 25 voltas, evitando assim, futuros danos nos pontos de abastecimento de água, como fissuras das conexões e vazamentos. 7.3.2. Instalações Sanitárias A rede de esgoto é parte muito importante de uma edificação. Seguem abaixo algumas recomendações de uso e operação. RECOMENDAÇÕES: Estando o imóvel há muito tempo sem uso, convém jogar água limpa no ralo e sifões para evitar o mau cheiro proveniente da rede de esgoto. Sugerimos pingar 3 gotas de óleo de cozinha para evitar a evaporação da água dentro das caixas sifonadas (ralo). Observe se as caixas sifonadas (ralo) estão com água em seu interior, para que o dispositivo que impede o mau cheiro esteja sempre ativado. Nas instalações de pias de cozinha, banheiro e área de serviço, verifique o tubo de ligação entre a parede e o equipamento para que o mesmo sempre esteja formando um sifão, conforme figura abaixo: 35
  • 36. - Evite deixar os ralos sem grelhas de proteção. - Nunca jogue gordura (óleo de cozinha ou similares) ou resíduos sólidos (cabelos, absorventes, embalagens) nos ralos dos tanques, lavatórios e vasos sanitários. Isso congestiona as caixas de gordura e esgoto e, por exemplo, o excesso de óleo de cozinha também pode danificar as tubulações além de se acumular ao longo do tempo. - Use sempre a grelha de proteção que normalmente acompanha as cubas das pias de cozinha. - Evite o uso excessivo de sabão nas máquinas de lavar (roupas ou pratos), para evitar o retorno da espuma. Recomenda-se o uso de produtos biodegradáveis. - Para prevenir entupimentos ou mesmo desentupir pias e lavatórios, use apenas o desentupidor de borracha. Nunca utilize materiais à base de soda cáustica, arames ou ferramentas não apropriadas. Caso não consiga resultado, chame um profissional ou empresa especializada. O ralo central do banheiro serve a todos os equipamentos, menos ao vaso sanitário, que possui sifão em sua própria estrutura. O ralo deve possuir grelha de proteção, para evitar que detritos maiores caiam em seu interior, ocasionando entupimentos. 7.3.3. Instalações Águas Pluviais A água é um bem precioso e deve ser consumida de forma racional para não se tornar escassa. Visando o bem do nosso planeta e a economia de água potável no Magnus Park Residencial, a FRECHAL instalou um sistema de reuso de águas pluviais no condomínio. 36
  • 37. As águas que provêm das chuvas servirão para irrigação dos jardins e limpeza de áreas comuns. Além de servir estas áreas, servem também os vasos sanitários dos apartamentos. IMPORTANTE: As águas provenientes das instalações pluviais são impróprias e perigosas para o consumo. Os vasos sanitários dos apartamentos são abastecidos com água pluvial (chuvas), estas tubulações são separadas, ou seja, exclusivas para abastecimento dos vasos sanitários. Cada torneira de água pluvial está sinalizada indicando que é imprópria para o consumo e possui uma chave específica para que apenas o responsável do condomínio, consiga abri-la ou fechá-la. As águas da chuva são coletadas a partir da cobertura das torres e armazenadas em reservatórios destinados para este fim, encontrados na área de Cisterna da Garagem. A tubulação deste sistema é totalmente independente, evitando assim a contaminação da água potável. 7.3.4. Instalações de Gás RECOMENDAÇÕES: - Leia com atenção o manual que acompanha o fogão antes de fazer a ligação do gás. Chame a companhia fornecedora para proceder à ligação ou a empresa fornecedora do equipamento que você adquiriu. - Nunca teste ou procure vazamentos num equipamento a gás utilizando fósforos ou qualquer outro material inflamável. Recomenda-se para isso o uso de espuma de sabão ou sabonete. - Sempre que ausentar-se de seu imóvel, verifique se os registros e as torneiras dos aparelhos de gás estão bem fechados. - Não confie a manutenção de seus aparelhos a gás a pessoas não habilitadas pela empresa concessionária. - Caso ocorram vazamentos, não acenda fósforos, não use objetos que produzam faíscas, nem acione os interruptores de luz. Feche todas as torneiras de gás, abra as janelas e comunique-se imediatamente com a empresa concessionária. 37
  • 38. 7.4. SISTEMA DE AR CONDICIONADO O Empreendimento Magnus Park Residencial foi projetado com previsão para instalação de equipamentos ar condicionado do tipo Split Hi Wall nos apartamentos, que corresponde a: - um espaço próprio para a instalação das condensadoras (unidades externas). Este espaço localiza-se na sacada do apartamento, em compartimento específico com acesso através de uma porta veneziana; - um local previsto para a instalação da evaporadora (unidade interna) em cada dormitório e na sala; - possibilitar a ligação de tubulação entre as unidades da condensadora e da evaporadora. Para os apartamentos Padrão Pronto: - o apartamento entregue pela Frechal contempla infraestrutura de tubulação de cobre e instalações elétricas que permitirá a instalação entre condensadoras e evaporadoras, equipamentos cuja aquisição fica a cargo do proprietário; - todo o apartamento, com exceção do(s) banheiro(s), foi entregue com rebaixamento de forro de gesso, com o intuito de ocultar a infraestrutura de tubulação de cobre e instalações elétricas; - fica a cargo do proprietário a aquisição e instalação das condensadoras e evaporadoras; - serão disponibilizados nos anexos deste manual, detalhes sobre locais de instalação das evaporadoras. Para os apartamentos Padrão Personal não foi entregue: infraestrutura de tubulação de cobre e instalações elétricas entre condensadora (unidade externa) e evaporadora (unidade interna), nem o rebaixamento de forro de gesso. Também serão disponibilizados nos anexos deste manual, detalhes sobre a instalação dos equipamentos de Ar Condicionados Split Hi Wall. LIMITE DE USO: Os ambientes foram projetados para receber os seguintes aparelhos: Dormitórios: aparelho de 9.000 btu’s; Sala: aparelho de 12.000 btu’s. Os projetos estrutural, elétrico e hidrossanitário foram desenvolvidos para que o edifício comportasse apenas este tipo de Ar Condicionado Split. Assim não há condições de se instalar outro tipo de aparelho, pois pode comprometer a estrutura, instalações elétricas e hidrossanitárias do edifício. A Frechal não se responsabiliza pela instalação de Ar Condicionado do tipo janeleiro ou outro tipo diferente do especificado neste manual. 38
  • 39. LIMITE DE USO: Para a instalação de sistemas de ar condicionado Split, no local das evaporadoras, utilizar a Caixa de Passagem que se encontra embutida na parede do ambiente (dormitório ou sala): 39
  • 40. IMPORTANTE: Na sacada será reservado um espaço para instalação de até 03 (três) condensadoras para apartamentos de 2 dormitórios e 04 (quatro) condensadoras para apartamentos de 3 dormitórios. Quaisquer tipos de condensadoras deverão ser fixadas através de suportes para sustentação, verticalmente à parede. Os suportes devem ser adquiridos para a adequada instalação e empilhamento das condensadoras (unidades externas). Veja detalhe e dimensões conforme abaixo: Sugerimos a empresa de Esquadrias de Alumínio – Finestre para a execução dos suportes (vide endereço e contatos no item 5. FORNECEDORES deste manual). 7.5. INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS CONTRA INCÊNDIO Apesar dos riscos de incêndio serem menores em edifícios residenciais, eles podem ser provocados por descuidos, como ferros de passar roupas ligados, panelas superaquecidas, curto-circuito, ou mesmo cigarros mal apagados. Este edifício possui um sistema de combate a incêndio composto por escada pressurizada, extintores, hidrantes com mangueiras, sistema de exaustão de fumaça, 40
  • 41. alarmes (sonoro e visual) e portas corta-fogo em todos os pavimentos e em pontos do térreo e garagens. Os extintores e hidrantes estão localizados em todos os pavimentos do edifício, conforme projeto específico aprovado pelo Corpo de Bombeiros. Foram devidamente projetados e instalados e conforme as normas do Corpo de Bombeiros. Os extintores servem para um primeiro combate a pequenos incêndios. Leia com atenção as instruções de uso, contidas no corpo do extintor, e principalmente, a que tipo de incêndio ele é indicado. As caixas de hidrantes possuem mangueiras que permitem combater o fogo com segurança, em qualquer ponto do pavimento. IMPORTANTE: - O registro geral da rede de hidrantes contra incêndio deve ficar sempre aberto. - Verificar periodicamente e manter as aletas do duto de ventilação sempre abertas. - As mangueiras não devem ficar conectadas ao registro globo do hidrante. Previne-se assim o apodrecimento das mangueiras por vazamentos que possam passar despercebido. - Em hipótese alguma as mangueiras dos hidrantes devem ser utilizadas para lavação ou outros serviços do condomínio. Seu uso é exclusivo para casos de incêndio. Após o uso, devem ser esticadas e colocadas para secar. Depois, recomenda-se a aplicação de talco industrial em seu interior, antes de enrolá-las e guardá-las. - Os extintores e sua localização não podem ser alterados, pois foram determinados e assim aprovados pelo Corpo de Bombeiros em projeto específico. 7.5.1. ESCADA PRESSURIZADA O Magnus Park Residencial possui escada à prova de fumaça através de um sistema de pressurização de ar por sistema mecânico de duto de ventilação e portas corta-fogo. É um refúgio seguro que garante a desocupação do prédio em casos de incêndio. O objetivo do sistema de pressurização é o de tentar manter protegida ou livre de fumaça a escada de segurança do Edifício através de pressurização constante no período de emergência. 41
  • 42. As portas corta-fogo tem a finalidade de impedir a propagação do fogo e proteger as escadas durante a fuga. IMPORTANTE: - Para sua segurança, mantenha os acessos e as escadas desobstruídas, e as portas corta-fogo fechadas. É terminantemente proibido manter materiais ou objetos nas escadas que obstruam a passagem, conforme Normas de segurança contra incêndio do Corpo de bombeiros, Capítulo VIII, Seção I (Decreto Estadual nº 4.909, de 18 Out. 1994). - As dobradiças das portas corta-fogo garantem o bom funcionamento deste sistema de segurança durante os incêndios. Por isso nunca devem ser forçadas as portas permaneçam abertas, assim o sistema de molas não é danificado e perfeito funcionamento em caso de necessidade. 7.6. PROTEÇÃO CONTRA DESCARGAS ATMOSFÉRICAS – PARA RAIO O sistema de para-raios parte da antena posicionada sobre a cobertura do edifício e percorre externamente a estrutura do edifício em pontos definidos em projeto específico. O sistema se destina a proteger a estrutura do edifício contra os efeitos das descargas atmosféricas. Quando for constatado que o SPDA foi atingido por uma descarga atmosférica deve ser inspecionado por profissional habilitado, que deve: • • • Verificar todos os componentes e se estão em bom estado. Conexões e fixações deverão estar firmes e livres de corrosão, Verificar se o valor da resistência de aterramento continua compatível com as condições do subsistema de aterramento e com a resistividade do solo, A documentação técnica deve ser mantida no condomínio sendo fornecida pelos responsáveis da manutenção do SPDA, incluindo o atestado de medição com o registro de valores medidos de resistência de aterramento a ser utilizado em inspeções e qualquer modificação ou reparos no SPDA e novos projetos, se houver. O sistema SPDA não tem a finalidade de proteger aparelhos elétricos e eletrônicos, para isso existem os dispositivos DPS (Dispositivos de Proteção contra Surtos), dimensionados para cada equipamento. 7.7. SALÕES DE FESTAS Os Salões de Festas do Empreendimento Magnus foram totalmente mobiliados, compreendendo cada um: - churrasqueira a carvão; 42
  • 43. - mesas e cadeiras para comportar até 35 pessoas sentadas no Salão de Festas 1 e o Salão de Festas 2 comporta 38 pessoas sentadas - Ambos possuem eletrodomésticos: geladeira, fogão tipo cooktop, coifa e forno elétrico; - mobiliário no espaço gourmet; - louças: talheres, pratos, copos e xícaras; - brinquedoteca; - vestiários. 7.8. ESPELHO D’AGUA Reservatório de água, dotado de sistemas de tratamento, destinado a decoração e apreciação visual. 7.9. LOUNGE AO AR LIVRE O Lounge é um espaço destinado para quem quer aproveitar o frescor da noite ou para usufruir de um ambiente agradável, garante o conforto daqueles que gostam de ficar ao ar livre. Construído de forma a minimizar a frequência de manutenções. 7.10. ZELADORIA Uma área de Serviço do Condomínio foi projetada a fim de atender ao zelador e prestadores de serviços do condomínio. Fica localizada no nível do terraço (lazer), na garagem há uma lavanderia e também se encontra um banheiro ao lado da entrada de veículos. 7.11. ÚLTIMO PAVIMENTO O último pavimento de edifícios é um ponto amplamente atingido por intempéries, eventos naturais e não controláveis. A variação térmica (frio e calor) causa movimentações horizontais da estrutura: a laje de cobertura tende a se movimentar da região central para os extremos, mais do que as paredes do edifício (ver figura abaixo). 43
  • 44. Por isso a laje de cobertura é isolada termicamente. O isolante térmico tem a função de impedir que os raios solares incidam diretamente sobre a laje. Além de evitar a dilação excessiva da cobertura, minimiza possíveis desconfortos térmicos no interior do edifício. É possível surgirem pequenas fissuras causadas pela variação térmica: estas podem diminuir de tamanho com a elevação da temperatura e aumentar com o resfriamento. Surgem com mais frequência após mudanças bruscas de temperatura. Portanto para evitar situações tais como: fissuras em forros, descolamento de móveis, espelhos e vidros, é preciso tomar alguns cuidados nos acabamentos e mobílias. a) Fixe móveis ou outros elementos na parede ou no teto; nunca fixe nos dois (parede e teto), b) O mesmo serve para rodatetos, cantoneiras e forros; no caso de rodatetos ou cantoneiras apenas fixar na parede, deixando-o solto do teto, o acabamento entre o teto e o rodateto/cantoneira deve ser feito com mastique (ou outro material flexível próprio para acabamento de pintura) para que a laje possa se movimentar, c) No caso dos forros apenas fixar no teto. Outra opção seria utilizar sistema de forro com negativo ou cantoneira preso a parede e independente da fixação do teto para que a laje possa se movimentar, d) Veja figuras abaixo: 44
  • 45. 8. MANUTENÇÃO PREVENTIVA DA EDIFICAÇÃO Para garantir a vida útil de projeto e o funcionamento dos componentes da edificação, relacionamos a seguir especificações de uso, cuidado, manutenção e limpeza. São procedimentos de inspeção e manutenção obrigatórios para o funcionamento dos componentes e para manter as garantias do empreendimento, cujas responsabilidades estão divididas entre proprietário e síndico. Um programa de manutenção e inspeção, além de conter os procedimentos abaixo, deve ser elaborado e discutido em assembleia condominial e definidos pelo síndico. 45
  • 46. 8.1. A CARGO DO PROPRIETÁRIO ÍTEM Estruturas Metálicas Caixas Sifonadas, ralos e sifões das pias e lavatórios Aeradores (bicos removíveis) das torneiras Vedantes ou reparos das torneiras e registros Gradis de sacada Esquadrias Externas Portas e Janelas Revestimento de piso Piso cerâmico Instalações Hidráulicas e Sanitárias Apartamento 8.2. ÍTEM Instalações Hidráulicas Sanitárias DESCRIÇÃO Limpeza PERIODICIDADE Uma vez por mês Limpeza Uma vez por mês Verificar a necessidade de Troca, sempre usar fita de teflon (veda-rosca) com 20 a 25 voltas Uma vez por ano Verificar e tratar eventuais pontos de corrosão Verificar e tratar eventuais pontos de infiltração nas vedações entre a esquadria e a alvenaria Verificar os acessórios articuláveis Verificar e tratar eventuais pontos de desgaste de rejunte entre peças Dedetização 3 meses Uma vez por ano Uma vez por ano Uma vez por ano A CARGO DO SÍNDICO e Ralos e Caixas de Passagens Caixas de gordura Reservatórios elevados de água potável Cisternas de água potável Cisternas de água potável e pluvial Espelho d’água Cisternas de água pluvial DESCRIÇÃO Verificar os ralos, grelhas e caixas de captações pluviais do jardim Limpeza Verificar infiltrações nas caixas e nas conexões Verificar se a tampa está fechada Limpeza Alternar o funcionamento das bombas de recalque de água potável da cisterna para os reservatórios elevados, apenas ligar/desligar no painel de comando com os registros abertos. Manutenção e limpeza dos reservatórios para garantir o uso adequado dessas águas Ligar o filtro Lavar o filtro e verificar o pré-filtro sempre que se realizar a retrolavagem. Adicionar algicida, conforme a recomendação do fabricante, para evitar a formação de algas. Limpar as bordas com produtos específicos (limpabordas), removendo vestígios oleosos Aspirar o fundo do espelho d’água Verificar as pastilhas de cloro no reservatório superior, e substituir sempre que necessário. Limpar o cesto do pré-filtro e retrolavar o filtro periodicamente quando estiver saturado por acúmulo de sujeira PERIODICIDADE Uma vez por mês. Em caso de chuvas intensas, semanalmente. A cada 6 meses A cada 3 meses 1 vez por mês 1 vez por ano A cada 15 dias 1 vez por ano 1 vez ao dia 1 vez por semana A cada 10 dias 1 vez ao dia no verão A Cada 7 dias no inverno 1 vez por semana 1 vez por mês no mínimo 46
  • 47. ÍTEM Sistema Preventivo contra Incêndio Mangueira hidrante do Extintores Alarme Pressurização Iluminação emergência Esquadrias Alumínio de Estruturas Metálicas Instalação Elétrica SPDA Impermeabiliza ção de Janelas e Portas Coberturas, gradis, corrimãos, cercas e portões Tomadas, Interruptores e Pontos de Luz Sistema de proteção conta descargas atmosféricas Laje de cobertura Cobertura em fibrocimento Cobertura de policarbonato Pisos Juntas Dilatação Pintura Paredes Automação Predial (Segurança) Equipamentos de controle de acesso e rede de controladores Motor Portão automático Edifício DESCRIÇÃO Verificação visual das condições da mangueira. Devem ser desenroladas e redobradas em nova direção. Recomendável a colocação de talco industrial em seu interior. Devem ser testadas a seco no Corpo de Bombeiros, substituindo-se as defeituosas. Verificação da carga e validade do cilindro Teste de acionamento Troca da bateria da Central de incêndio Por empresa especializada Verificar o funcionamento do ventilador: acionar em baixa rotação durante alguns períodos no dia Grelhas de ventilação da escada enclausurada: verificar se estão abertas. Verificação e teste de acionamento de lâmpadas e baterias Teste de acionamento das placas de saída autônomas Verificar as vedações externas e tratar com silicone quando necessário. Verificar os acessórios articuláveis. Verificar e tratar eventuais pontos de corrosão através de lixa, uma demão de fundo para aço galvanizado e 2 demãos de pintura Reapertar conexões e verificar estado dos contatos elétricos substituindo as peças que apresentarem desgaste Inspeção visual. Inspeções completas conforme normas (empresa especializada), incluindo laudos. PERIODICIDADE A cada 6 meses A cada 2 anos 1 vez por ano 1 vez por mês 1 vez por ano A cada 6 meses 1 vez ao dia 1 vez por mês 1 vez por mês 1 vez por ano A cada 6 meses A cada 2 anos 1 vez por ano Verificação da proteção mecânica da laje cobertura, 1 vez por ano silicone nas bases de fixação das antenas e silicone para vedação dos rufos. Recompor quando necessário. Limpeza e verificação de vazamento ou telhas A cada 2 meses quebradas do telhado Limpeza das calhas de água pluvial A cada 2 meses Verificar a vedação de silicone entre a alvenaria e a A cada 6 meses cobertura e entre a cobertura e o pórtico, recompor quando necessário Inspecionar os rejuntamentos dos pisos cerâmicos, 1 vez por ano ralos e peças sanitárias Manutenção com aplicação de selador de 1 vez por ano poliuretano sobre delimitador de profundidade. Repintura geral interna A cada 3 anos Repintura geral externa A cada 3 anos Lavar a fachada a cada 2 anos para aumento da vida útil da pintura. Toda a vez que for feita a repintura fazer tratamento das fissuras. Manutenção 1 vez por ano Manutenção de operação assistida (Fornecedor ou A cada 4 meses empresa credenciada) Verificação com empresa especializada 1 vez por mês Manutenção de acordo com fluxo de veículos com condomínio. Dedetização 1 vez por ano 47
  • 48. ÍTEM Pavimentação Jardim DESCRIÇÃO Verificar rejunte em areia das peças do pavimento, e recompor quando necessário. Retirar as folhas das árvores e materiais acumulados no terreno. Sempre que a copa das árvores estiver a uma distância inferior a 3 metros em relação ao edifício deve ser feita uma poda nos galhos para que a vegetação não provoque sombreamento excessivo sobre a edificação. Verificação da presença de insetos (cupins, brocas e formigas) no terreno, exterminando as colônias imediatamente após a sua localização. PERIODICIDADE A cada 2 meses Outono/inverno: 3x semana Primavera/Verão: 2x semana 2 vezes por ano A cada 3 meses IMPORTANTE: As inspeções periódicas da edificação sempre devem ser registradas e arquivadas para comprovação. O registro pode ser através de nota fiscal, fotografias, laudos, ART’s, etc. Recomenda-se que as inspeções sejam realizadas por profissionais habilitados registrados nos conselhos profissionais competentes, para serem anexados à documentação e registros da edificação. Sempre contratar empresas especializadas e que deem garantia pelos serviços. Os laudos podem ser solicitados pelo incorporador, construtor, proprietário ou condomínio. Consulte a ABNT NBR 5674 Manutenção de Edificações, em vigor. Seguem abaixo orientações mais específicas para administrar corretamente o edifício. Referem-se à manutenção e conservação do patrimônio de todos os proprietários. Partes condominiais e privativas não podem ser alteradas sem consulta prévia ao síndico e à FRECHAL, especialmente as alvenarias e paredes divisórias dos compartimentos dos apartamentos e fachadas externas. Compartimentos de medidores de gás e luz não podem ser usados para outros fins, e suas portas devem ser mantidas fechadas. Evite lavações demoradas e uso de produtos químicos abrasivos em partes não totalmente impermeabilizadas. As escadarias e circulações devem ser mantidas desimpedidas. Para sua limpeza, não permita o uso de ceras que tornem o piso escorregadio ou produtos abrasivos que possam manchar ou danificar. É bom lembrar que o Corpo de Bombeiros ministra cursos de prevenção e combate a incêndios. Solicite um destes cursos para treinamento dos condôminos. 48
  • 49. O para-raios deve estar sempre localizado acima de qualquer outra instalação que se fizer na cobertura do edifício. Os jardins e floreiras devem ser conservados por profissional ou empresa especializados. Monitorar a vegetação nas proximidades da edificação, evitando o desenvolvimento de espécies de grande porte que provoquem sombreamento, favorecendo a presença de umidade ou que possuam raízes que possam desestabilizar a estrutura. Não deixar materiais de construção nem entulhos acumulados em cantos de muros nem dispersos pela área externa. Estes são grandes focos para abrigo e reprodução de roedores, insetos e outros animais de pequeno porte. Nunca deixar água estagnada sobre a área externa e proceder reparo caso necessário. 8.3. DEMAIS INFORMAÇÕES DE MANUSEIO E LIMPEZA 8.3.1 Paredes e tetos com pintura No período de inverno ou em longos períodos de chuva, pode ocorrer o surgimento de mofo, principalmente em cantos e atrás de cortinas e armários. O mofo é uma colônia de fungos microscópicos que se encontra normalmente no ar. Ele se prolifera quando encontra três fatores: umidade, sombra e calor. Para evitá-lo procure manter os ambientes sempre bem arejados e limpos; deixe os móveis a uma distância de cerca de cinco centímetros da parede. Para limpar a área com mofo você poderá utilizar vinagre que contém ácido acético, ótimo para combater o fungo. Caso todas as medidas já tiverem sido tomadas e o mofo ainda apareça lave a parede com uma mistura de uma medida de água limpa com uma de água sanitária, enxágue com pano úmido e esperar secar. Nunca esfregue as paredes. Eventuais manchas devem ser limpas com pano branco limpo e umedecido. Nunca use álcool sobre superfícies pintadas com tinta plástica ou acrílica. Não use produtos ácidos ou à base de amoníaco para limpeza de portas pintadas. Use pano umedecido e sabão neutro. As janelas dos banheiros devem ser mantidas no mínimo entreabertas, para prevenir o aparecimento de manchas de bolor no teto. 49
  • 50. Com o passar do tempo, a pintura vai perdendo seu aspecto de nova, e fica naturalmente "queimada" (desbotada). Nunca faça retoques em pontos isolados. Se necessário, pinte toda a parede ou cômodo. Pinturas nas áreas externas devem ser comunicadas ao síndico, tendo em vista o aspecto do prédio como um todo. 8.3.2 Azulejos e cerâmicas Para a perfeita conservação deste sistema, não faça lavações em que se formem lâminas de água e tome cuidado nos pontos de encontro de paredes com o piso. Desaconselha-se o uso de detergentes agressivos, ácidos, soda cáustica, bem como vassouras ou vassourinhas de piaçava, pois atacam o esmalte das peças ou retiram o seu rejuntamento. O melhor sistema de limpeza é o uso de pano ou esponja macia, umedecidos em sabão neutro ou produtos específicos para este fim. Em caso de dano ao rejunte, remova a parte afetada e a refaça com o rejunte original, seguindo as especificações do fabricante. O rejunte original, bem como as cores utilizadas em seu imóvel, estão especificadas na tabela no final do item revestimentos. Ao promover qualquer tipo de modificação, verifique se os revestimentos cerâmicos ainda fazem parte da linha de produção dos fabricantes ou fornecedores, conforme lista fornecida neste manual. 8.3.3 Painel de Madeira Para limpar a superfície do painel de madeira recomendamos o uso de uma flanela limpa e seca, se necessário, um pano umedecido com água ou detergente neutro. Para remoção de manchas, utilize um pano umedecido com uma solução de álcool e água (partes iguais). Nunca use produtos abrasivos, como saponáceo e esponja de aço. O uso abundante de água manchará ou causará bolhas. 8.3.4 Forros O forro falso dos banheiros nas unidades autônomas foi executado em PVC branco para o fácil acesso às instalações sanitárias nele contidas. Este tipo de forro é sustentado por sarrafos de madeira, portanto, nunca corte estes sarrafos. Evite também, qualquer tipo de impacto direto sobre o forro. O forro da cozinha foi executado em gesso e tem a função de proteger a tubulação de esgoto do pavimento superior. Portanto, não deve ser perfurado para prender móveis ou outros objetos. 50
  • 51. Evite a colocação de ganchos ou suportes para pendurar vasos ou outros objetos, pois os forros falsos não possuem resistência para suportar este tipo de peso. 8.3.5 Impermeabilização e vedação É o tratamento dado em partes e/ou componentes da construção para garantir estanqueidade e impedir a infiltração de água. A impermeabilização do seu condomínio abrange, cisternas, terraços, floreiras e telhados, áreas externas e box de chuveiro, e são feitas para evitar a infiltração de água. Para prevenir infiltrações nas cozinhas, banheiros e áreas de serviço, observe os cuidados relacionados à manutenção dos pisos, azulejos e cerâmicas, principalmente com relação às fugas. Em edifícios, é muito importante não instalar equipamentos ou realizar qualquer obra em áreas impermeabilizadas. Em caso de dúvidas consulte a FRECHAL. Caso haja danos à impermeabilização, não executar os reparos com materiais e sistemas diferentes, que causem incompatibilidade do aplicado originalmente, pois pode comprometer o bom desempenho do sistema. Ao aparecerem manchas de umidade no teto de seu apartamento, antes de recorrer à Assistência Técnica Frechal, peça ao proprietário da unidade superior que verifique os rejuntamentos dos pisos, ralos e peças sanitárias. Solicite que o rejunte seja refeito, seguindo as especificações dos fabricantes. Evite a limpeza em áreas frias (peças do imóvel cujo piso ou paredes são revestidos por azulejos ou cerâmica) com ácidos ou soda cáustica, que pelo seu alto poder de corrosão, tendem a eliminar os rejuntamentos dos pisos e paredes, podendo provocar infiltrações generalizadas. Os apartamentos tipo personal (sem acabamento) já estão impermeabilizados no box do BWC e na região do vaso sanitário, portanto deve ser tomado o cuidado de não danificar a impermeabilização existente durante a colocação de revestimentos. Evitar plantas com raízes agressivas que possam danificar a impermeabilização ou obstruir os drenos de escoamento Manter o nível de terra no mínimo a 10 cm abaixo da borda, para evitar infiltrações indesejáveis. 51
  • 52. LIMITE DE USO: Não permitir que se introduzam objetos de nenhuma espécie nas juntas de dilatação. Não usar a platibanda como apoio ou para fixação de qualquer componente. Manter os ralos sempre limpos. 8.3.6 Esquadrias Os vidros possuem espessura compatível com a resistência necessária para seu uso natural. Não abrir janelas ou portas empurrando a parte de vidro, utilizar os puxadores e/ou fechos. Evitar esforços desnecessários. Para limpeza dos vidros, use apenas álcool ou produtos destinados a este fim. Evite bater as portas com muita força. Além de causar trincas na madeira e na pintura, as batidas poderão ocasionar danos às fechaduras e aos revestimentos das paredes. Para limpeza das fechaduras e ferragens, use uma flanela simples, evitando qualquer tipo de produto abrasivo. Lubrifique periodicamente as dobradiças com uma pequena quantidade de óleo para máquina de costura ou grafite em pó. Nas áreas de serviço evite o contato constante da água com os marcos das portas, que podem promover o apodrecimento prematuro da madeira. As esquadrias de alumínio não devem entrar em contato com cimento, cal, produtos ácidos e esponjas de aço. Para limpá-las, use apenas pano úmido e sabão neutro, no mínimo a cada doze meses. Nunca remova as borrachas ou mangueiras de vedação. Evite qualquer tipo de batida ou pancada na superfície ou nos seus caixilhos. As esquadrias podem ser mantidas abertas, com pequena angulação ou abertura, em caso de chuvas moderadas. Entretanto em caso de rajadas de vento, os caixilhos podem ser danificados. Portanto, fique atento para travar as janelas e portas nessas situações. As janelas devem correr suavemente, não devendo ser forçadas, nem os trincos ou puxadores. Com o passar do tempo as janelas tem a necessidade da regulagem do freio, preferencialmente por pessoa especializada. 52
  • 53. 8.3.7 Espelho d’água O uso inadequado de produtos químicos pode causar danos no revestimento, no rejuntamento também podendo avariar tubulações e equipamentos. Utilizar sempre empresa especializada e que se responsabilize, para evitar danos ou mau uso. 8.3.8 Elevadores Como qualquer máquina, sofre desgaste natural em seus componentes. Todavia, muitas vezes, este desgaste é acelerado por parte de seus usuários. Por se tratarem de equipamentos complexos e sensíveis, somente empresas especializadas na sua manutenção devem ter acesso às suas instalações. Recomendase que o condomínio contrate o serviço de manutenção junto à própria empresa que forneceu o equipamento. Alguns procedimentos de ordem prática podem prolongar e preservar o bom funcionamento dos elevadores: Aperte o botão de chamada uma única vez. Apertá-lo várias vezes não alterará o percurso natural do elevador, além de representar uso inadequado do equipamento, podendo contribuir para eventuais problemas de manutenção. Entre e saia da cabine olhando para a soleira das portas e verifique se a cabine está nivelada ao pavimento. Observe o número máximo de passageiros indicado na cabine e o peso máximo admissível. O excesso de lotação ou carga é proibido por lei. -Não permita que crianças brinquem ou trafeguem sozinhas nos elevadores. -Não retenha o elevador em seu andar. -Não fume dentro da cabina. É proibido por lei. Caso falte energia, não se afobe. Aperte o botão de alarme e aguarde auxílio externo. RECOMENDAÇÃO DE INCÊNDIO: em caso de incêndio, utilize somente as escadas. RECOMENDAÇÃO DE SEGURANÇA: caso o elevador parar por qualquer problema, o síndico e/ou o zelador deverão ter chaves de emergência, que abrirá a porta pelo lado de fora. Nunca tente sair do elevador sozinho. Somente uma pessoa apta a resolver o problema poderá ajudá-lo. Aguarde com tranquilidade na própria cabina. Ela é o lugar mais seguro para você esperar. 53
  • 54. 9. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES 9.1. REVISÃO DO MANUAL O Manual do Proprietário entregue pela Frechal possui validade exclusiva nas condições originais de entrega da edificação. Cabe aos administradores do condomínio elaborar um novo manual em caso de alterações na sua originalidade. Quando aplicável, as modificações devem ser registradas e aprovadas nos órgãos competentes. 9.2. PROJETOS E DOCUMENTOS LEGAIS ENTREGUES A FRECHAL passou às mãos do síndico um conjunto dos projetos arquitetônico, elétrico, hidrossanitário, telefônico e de prevenção contra incêndios, manuais dos equipamentos e garantias, bem como um manual de procedimentos de manutenção e cuidados especiais a serem observados pelos administradores do condomínio. Para a perfeita conservação do imóvel, consulte sempre que for necessária esta documentação. Observação: Caso seja necessário, as notas fiscais de equipamentos podem ser retiradas na FRECHAL para consulta. IMPORTANTE: O proprietário ou o condomínio é o responsável pelo arquivo e guarda dos documentos legais e fiscais (durante os prazos legais), garantindo a sua entrega a quem o substituir, mediante protocolo discriminado item a item. As providências para a renovação de tais documentos é de responsabilidade do proprietário ou o condomínio. A atualização do Manual do proprietário deve incluir a revisão e correção de todas as discriminações técnicas e projetos da edificação, além da revisão do manual. Pode ser feita na forma de encarte que documentem a revisão de partes isoladas, identificandose no corpo do manual os itens revisados, ou na forma de uma nova estrutura do manual, dependendo da intensidade das modificações realizadas na edificação. A atualização do manual é um serviço técnico, que deve ser realizado por empresa ou responsável técnico. Recomenda-se que as versões desatualizadas do manual sejam claramente identificadas como fora de utilização, devendo, porém, ser guardadas como fonte de informações sobre a memória técnica da edificação. IMPORTANTE: É responsabilidade do proprietário, caso este, não seja ocupante efetivo da edificação, entregar uma cópia deste manual para o usuário, de forma que este atenda às instruções e prescrições contidas neste manual. 54
  • 55. 9.3. DATAS IMPORTANTES Assembleia de entrega da edificação: Local Teatro Carlos Gomes - 12/novembro/2013 Conclusão da Estrutura: 03/13 Habite-se Corpo Municipal de Blumenau (CMB): novembro/2013 (Habite-se Prefeitura: após 60 dias aproximadamente) Manual do Proprietário entregue pela Frechal: novembro/2013 9.4. ANEXOS 55

×