Sequência  Didática
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Sequência Didática

  • 9,711 views
Uploaded on

Curso: Português e as Novas Tecnologias

Curso: Português e as Novas Tecnologias

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
9,711
On Slideshare
9,711
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
63
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. SEQUÊNCIA DIDÁTICA Objetivos:Conhecer, analisar e empregar os recursos para estabelecer a coesão.  Turmas: 6º e 7º anos Conteúdos:Artigo, Pronomes; Sinônimos, Hiperônimos e Hipônimos como elementos de coesão textual. Tempo estimado: 8 a 10 aulas  Desenvolvimento: 5 etapas.
  • 2. INTRODUÇÃOCOESÃO É a relação de ideias que se estabelece entre aspalavras, entre as orações ou entre parágrafosde um texto. Em outras palavras, coesão é aconexão de ideias necessárias para que hajacoerência das partes que compõem o todo.Coesão Referencial: Permite a recuperação determos ou sentidos do texto, evitandorepetições desnecessárias. Pode ser obtida porsubstituição e por reiteração.
  • 3. 1ª Etapa Objetivo: Perceber a função dospronomes no texto, conhecerformas de se evitar a repetiçãodesnecessária de uma mesmapalavra e de retomar uma ideia notexto. Proposta: Leitura, em dupla, dotexto abaixo para fazer asatividades propostas.
  • 4. O pequeno Oliver Smith deixou o Lar Lexington,que servia de abrigo para crianças pobres, paratransformar-se no herdeiro de uma imensa fortuna e damansão Helton; inconformados, seus primos, os Sinodde-Brittles, decidiram que se apossariam dos bens doparente. Eles tinham o que parecia ser, a princípio, umplano perfeito. Isso até surgir um simpático grupo de fantasmasque andava procurando um lugar decente para morar eque, por engano da agência Disque Fantasma, foi parar napropriedade do menino. Não demorou para que o grupoliderado por Addie, uma fantasminha de hábitosesquisitos, resolvesse ajudar na luta contra osrepugnantes primos. Era uma questão de solidariedadefamiliar. Até porque, vistos assim todos juntos, elespareciam mesmo uma verdadeira família.Fonte: Viva Português, FTD, 6ª série, pág. 163.
  • 5. Lance aos alunos os questionamentos abaixo edescubra o que sabem a respeito do assunto:1- A qual classe gramatical pertence à palavragrifada no 1º parágrafo?2- Essa palavra substitui um termo que apareceuanteriormente no 1º parágrafo. Qual é essetermo?3- No último parágrafo aparece a mesma palavragrifada. A qual termo do 2º parágrafo ela serefere?4- O que favoreceu o uso de pronomes parasubstituir outros termos utilizados anteriormente no texto?
  • 6. Professor:Após a socialização das respostas, aproveite essemomento para explicar à turma sobre o porquê dopronome estar no plural, qual sua função no texto e quebenefícios o seu uso adequado traz ao texto. Éimportante enfatizar que o pronome retoma elementos járeferenciados, evita repetições e dá coesão ao texto.Mostre aos alunos que os pronomes pessoais,demonstrativos e possessivos concordam em gênero enúmero com as expressões que eles referenciam. A únicaexceção são os pronomes isso, isto e aquilo. Essaconcordância permite ao leitor resgatar as referênciasfeitas. É um dos mecanismos que garantem atextualidade. 
  • 7. 2ª EtapaTexto de apoio: Golfinhos de Fernando de NoronhaProfessor: Antes de ler o texto, pergunteaos alunos o que sabem sobre Fernando deNoronha.Acesse no link abaixo e apresente à turmao Projeto Golfinhos roteadores:http://www.golfinhorotador.org.br/ /
  • 8. 2ª Etapa - ContextualizaçãoGolfinhos de Fernando de Noronha
  • 9. GOLFINHOS DE FERNANDO DE NORONHA Pertencentes à espécie Stenella Longirostria, esses mamíferos são vulgarmente conhecidos como golfinhos rotadores, devido ao giro que executam. Eles saltam da água, atingindo uma altura de até 3 metros, e dão giros em torno de seu eixo longitutinal, caindo então novamente na água e espalhando espuma em todas as direções. Esses saltos fazem parte do que chamamos de comportamento aéreo junto com os outros, como: cambalhota, batida de cabeça, batida de cauda, batida de dorso etc. Esses golfinhos também gostam de surfar, é o padrão de comportamento conhecido como bowriding, no qual eles nadam na frente e ao lado da proa dos barcos, brincando nas marolas. Esses animais chegam na enseada com o nascer do sol, em grupos, e deixam a mesma entre 15 e 16 horas. Golfinhos desta mesma espécie ocorrem no canal das ilhas havaianas e também se concentram a maior parte do dia em uma enseada chamada Kealakekua Bay. Lá, esses golfinhos descansam junto à superfície, bem perto uns dos outros, saindo à noite para se alimentarem longe da costa. Já em Fernando de Noronha, os animais partem mais cedo e não descansam.  (Revista Visual Esportivo) Fonte: Oficina de Textos 2: Leitura e Redação, Rosa Cuba Riche e Denise M. Souza.
  • 10. Professor: Questione com osalunos sobre as palavrasdestacadas no texto, mas retomea leitura durante a conversa e vámostrando a relação existenteentre as palavras.
  • 11. 1- Você percebeu se há alguma relaçãoentre as palavras destacadas no texto?2- Com o auxílio de setas, sinalize aspalavras que estão interligadas no texto.3- Que palavras foram utilizadas no textopara retomar a palavra GOLFINHOS?Complete o quadro e analise o tipo derelação existente entre essas palavras.
  • 12. Sentido Sentido Geral Específico GOLFINHOS espécie Stenella   X Longirostria esses mamíferos X golfinhos roteadores   X esses animais X   Golfinhos dessa   X mesma espécie os animais X       
  • 13. 3ª Etapa   Texto de apoio: O Negrinho do Pastoreio
  • 14. Professor: Procure levantar os conhecimentos préviosdos alunos a respeito dessa lenda. Faça os seguintesquestionamentos: 1- Alguém conhece a lenda O Negrinho doPastoreio?2- Quem saberia recontar essa história? Professor, diga à turma que você trouxe uma versãodessa lenda para ser lida para a classe e que após aleitura, os alunos deverão se manifestar dizendo se otexto lido apresenta uma boa qualidade e por quê.
  • 15. Fonte:http://www.domaracional.com.br/imagens/Tradicao/Literatura/neguin.jpg
  • 16. Versão 2:Na época da escravidão, vivia no Sul do Brasilum meigo menino negro. Os pais do meninonegro tinham sido vendidos para uma fazenda eo menino negro para outra, portanto, o meninonegro cresceu sozinho, trabalhando nos pastosdo patrão. Ninguém sabia o nome que os paishaviam dado ao menino negro e, como omenino negro cuidava muito bem dos animaisdo pasto, todos chamavam o menino negro deNegrinho do Pastoreio.
  • 17. Questione com a turma:1- O texto apresenta algum problema? Qual é? Por quê?2- Como podemos evitar esse tipo de problema em nossostextos?3- Listar com os alunos os recursos que eles já conhecem paraevitar a repetição desnecessária de uma mesma palavra ou grupode palavras no texto.Completar a lista, caso não conheçam todos os recursos:Artigo: Eduardo comprou um carro. O carro é vermelho.Pronomes: Os livros já foram encapados. Por favor, leve-os.Verbos: Pedro e Carmem foram ao cinema, mas não gostaramdo filme.Adjetivos: João encontrou-a aborrecida.Advérbios: A cidade é bem bonita. Aqui conseguiremosdescansar.Numerais: Pedro e João passaram no vestibular. Os dois estãofelizes.
  • 18. Propor que, em grupo, os alunos reescrevam esseparágrafo eliminando as repetições desnecessáriasda expressão: menino negro. (É interessante escreverno caderno e depois para uma cartolina para quesocializem, comparem e discutam os recursosutilizados pelos diferentes grupos para eliminarem arepetição.)Após um debate sobre a escolha dos recursos pelosalunos e após as sugestões apresentadas peloprofessor, o passo seguinte é apresentar à turma otexto original. Por último, proponha a leitura dalenda na íntegra.Com o auxílio do professor, ainda é possível analisaros recursos utilizados pelo autor nos demaisparágrafos do texto original para substituir a ideiacentral e estabelecer a coesão entre as ideias dotexto.
  • 19. Aula de apresentaçãodos cartazes pelos alunos.
  • 20. Parágrafo original:Na época da escravidão, vivia noSul do Brasil um meigo meninonegro. Seus pais tinham sidovendidos para uma fazenda e elepara outra, portanto ele cresceusozinho, trabalhando nos pastosdo patrão. Ninguém sabia onome que os pais haviam lhedado e, como ele cuidava muitobem dos animais do pasto, todoso chamavam de Negrinho doPastoreio.
  • 21. Tarefa: Propor como tarefa, a reescrita da narrativa O cão e o gato.•Usar um pequeno texto adaptado de modo a ter repetição dosnomes. Chamar a atenção para esta repetição excessiva dos nomes epedir aos alunos que façam as alterações necessárias para que o textoseja mais fácil de ler: O cão e o gatoEra uma vez um pardal que tinha um ninho com ovos numaárvore e estava quase a ter filhos. Um dia, os ovos chocarame os filhos do pardal nasceram. Pouco depois, o pardal foibuscar comida para alimentar os filhos.Mas mal sabia o pardal que um gato andava por ali. O gatoolhou para os filhos do pardal e, como o gato estava comfome, o gato decidiu ir comer os filhos do pardal. O gatotrepou a árvore. Entretanto apareceu um cão. O cão viu oque o gato estava a fazer. Por isso, o cão agarrou o gato pelacauda e puxou o gato com toda a sua força. O pardal chegou,viu o que o cão tinha feito e agradeceu ao cão.O pardal e os filhos do pardal ficaram bem.
  • 22. 4ª EtapaCoesão referencial – uso dos artigos
  • 23. Objetivos:•Praticar alguns mecanismos de coesãoreferencial;•Fazer corretamente a concordância entreelementos do texto.•Conteúdos:Introdução de uma entidade pela primeiravez no discurso;Concordância entre artigo e nome.Acessar o site e completar o texto O cão e ogato com os artigos adequados. Em seguida,clique em confirmar e confira se acertou.http://www.iltec.pt/divling/exercicios_narrativo_8.html
  • 24. 5ª Etapa1- Selecione uma redação ou fragmentos dediferentes redações de seus alunos que apresentemproblemas na coesão e realize uma atividade coletivade revisão dos textos.
  • 25. Parágrafo de conclusão de uma reescrita do contoO defunto vivo. “Quando os dois caronas foram abrir o caixão, viram um homem dormindo lá dentro e ai os caronas saíram correndo, e os caronas assustaram o motorista e o motorista bateu o caminhão e um quebrou o braço outro a perna e dizem que tem gente correndo até hoje.”
  • 26. Professor: SOBRE A REVISÃO E REESCRITA DE TEXTOS É indicado realizar a atividade de revisão e reescrita do texto: Ao menos duas vezes de forma coletiva com a classe, uma vez em grupos de alunos e quantas vezes forem necessárias individualmente.
  • 27. 6ª Etapa (Extra)• Objetivo: Perceber a função dospronomes no texto, conhecer formas de seevitar a repetição desnecessária de umamesma palavra e de retomar uma ideia notexto.Exercícios de análise do uso dospronomes no texto, através das tirinhas deCalvin.
  • 28. QUESTIONAMENTOS: 1- Identifique um pronome pessoal empregado na tirinha. A quem ele se refere? 2- Se o Calvin estivesse falando dele e de Haroldo, como ficaria a fala do primeiro quadrinho? Transcreva-a fazendo as alterações. 3- Explique o emprego do pronome demonstrativo isso na fala da mãe do Calvin, no segundo quadrinho.
  • 29. Sobre a tirinha do Calvin:1-. Identifique um pronome oblíquo na fala deCalvin, no primeiro quadrinho.2- No segundo quadrinho, há o emprego de umpronome oblíquo que não está de acordo com anorma padrão. Identifique-o e reescreva a frasecorrigindo-a.3- Considerando a situação comunicativa, pode-sedizer que o emprego do pronome ele no segundoquadrinho está inadequada? Rescreva a frase,corrigindo-a.
  • 30. PROF.ª FRANCISCA P. MARTINShttp://www.francisprofessora.blogspot.com EMEF.PROF.ª LÚCIA P. RODRIGUES Referências Bibliográficas: www.portaldoprofessor.mec.gov.br www.novaescola.com.br