Relato de experiência pdf
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Relato de experiência pdf

on

  • 3,989 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,989
Views on SlideShare
3,989
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
26
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Relato de experiência pdf Relato de experiência pdf Document Transcript

  • GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E DA CULTURA 9ª DIRETORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA ESCOLA ESTADUAL “TRISTÃO DE BARROS” ENSINO MÉDIO INOVADOR RELATOCoordenadora PedagógicaFrancinete Medeiros de Limafrancinetemedeiros1@uol.com.br O Programa Ensino Médio Inovador apresenta características na sua organizaçãoque correspondem a um currículo composto de novas disciplinas, inovações nametodologia, planejamento coletivo, apoio de recursos tecnológicos e aporte financeiro.A proposta visa o aprimoramento do educando como ser humano, sua formação ética,desenvolvimento de sua autonomia intelectual e de seu pensamento crítico, suapreparação para o mundo do trabalho e o desenvolvimento de competências paracontinuar seu aprendizado (Art. 35) LDB - Lei nº 9394/96. O Ensino Médio Inovador possibilitou à Escola Estadual Tristão de Barros umaproposta curricular inovadora que favorece a superação da fragmentação doconhecimento a partir da organização dos conteúdos em quatro eixos, conformepreconizado pelo Projeto Interdisciplinar elaborado por esta escola, que para o anoletivo de 2011 tem como tema gerador: Modos contemporâneos de viver: trabalho,ciência, tecnologia e cultura, articulado com o Sistema de Seleção Unificado (ENEM). Apesar de a escola ter conseguido implementar o Projeto Político Pedagógicocom a participação de toda comunidade escolar, o professor ainda não dispõe de tempopara estudos e planejamentos na escola, além de existir uma necessidade urgente deinvestimento expressivo no Plano de Cargos e Salários, na Formação Continuada e naAvaliação do Professor. Cabe salientar que os indicativos aqui elencados já seencontram legitimados desde a promulgação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação
  • Nacional – LDBEN nº 9.394/96 e, na sequência, a Resolução nº 03/98, do CNE/CEB,que instituiu as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Constata-se que, a despeito destes entraves, se avançou nos processoseducacionais: construímos uma identidade escolar que está buscando ser atraente, poisde acordo com pesquisa previamente realizada entre nossos educandos, o principalmotivo de abandono era que a “escola é chata”. Além disso, percebe-se que o alunochega ao Ensino Médio com déficit nas competências e habilidades de leitura, escrita ecálculos. Compreende-se que a escola participa de uma importante fase da vida doaluno: alguns estão em busca da escolaridade que permite uma melhor remuneração nomercado de trabalho e outros buscam o ingresso no ensino superior. Contudo, participarda fase de adolescência dos alunos pode levar a alguns conflitos em sala de aula. Claroque conflitos existem em qualquer fase da educação, entretanto, no caso deadolescentes, muitos desejam ser tratados como adultos, porém têm comportamentospróprios de alunos do ensino fundamental. Ao conversar com os educandos, percebe-seque têm grandes sonhos, porém não estão dispostos a empreender maiores esforços paraconquistá-los. É a fase regida pela contradição. Tendo esses pontos em perspectiva, a nossa proposta pedagógica inovadora temo objetivo de motivar e ajudar o adolescente a resolver os conflitos próprios da sua fasee suas dificuldades de aprendizagem através de uma sistematização de planejamentosque envolvem o discente nas aulas, oferecendo diversas formas de leitura, pesquisa eparticipação em atividades práticas, tais como: uso de laboratório de informática,experiências científicos, projetos interdisciplinares, viagens de estudo, atividadesculturais, esporte, Mostra Cultural e Científica, dentre outros. É oportuno salientar que todas essas ações exitosas foram desenvolvidas combase nos encontros de formação continuada que são realizados desde a implantação doEnsino Médio Inovador. Outro aspecto relevante são os recursos financeirosdisponibilizados pelo MEC e que contribuem para que o plano de ação pedagógica sejaefetivado na prática, tendo o professor como facilitador do processo de ensino eexigindo que se faça o planejamento inteligente e consecutivo do trabalho. Em face daaplicação desses recursos, podem-se apontar avanços consideráveis no desenvolvimentodas aulas, os quais emergiram da necessidade de mudar o fazer cotidiano curricular.Assim, o aporte financeiro possibilitou a aquisição de materiais tais como: projetor demultimídia, câmera digital, filmadora, caixa de som, microfone, armários, livros,revistas, materiais para o laboratório de Ciências, mapas, condicionadores de ar para a
  • climatização do auditório, dentre outros, bem como contribuiu para a realização deatividades culturais e científicas, viagens de estudo e impressão de materiaispedagógicos de sala de aula. Sabe-se que a atual geração de jovens valoriza o lúdico, a multimídia, as práticasexperimentais, a vivência dos fenômenos naturais e humanos, o diálogo entre asdiversas disciplinas. Em face disso, a Mostra Cultural e Científica de 2010, uma dasatividades realizadas pela escola, consistiu em um trabalho resultante de ações eatividades sistematizadas desenvolvidas ao longo do ano, motivadas pelo ProjetoInterdisciplinar Sustentabilidade: até quando podemos nos sustentar?, com o propósitode preparar os alunos para as elevadas exigências futuras: raciocínio lógico, boa escrita,boa oralidade, cultura, cidadania, valores éticos e morais, respeito ao meio ambiente eaptidão ao uso das tecnologias. Durante o período letivo de 2010, os alunos desenvolveram trabalhos eproduções nas diferentes disciplinas sobre sustentabilidade social (valores éticos,diversidade cultural e cidadania) e ambiental (aquecimento global, pobreza, consumodesenfreado, desemprego, desmatamento, lixo), bem como participaram de oficinas dereciclagem, promoveram caminhada no Dia da Terra e plantaram mudas. Os trabalhosforam apresentados nos dias 09 e 10 de dezembro durante a Mostra Científica eCultural, uma atividade que visa incentivar nos alunos o espírito de investigação e ahabilidade de leitura, unindo a produção científica pessoal e os conhecimentos técnicosnecessários para produzir aprendizagens significativas. Os planos de aulasinterdisciplinares foram desenvolvidos em torno dos seguintes painéis: COMPONENTE PROFESSOR TEMA CURRICULAR Sustentabilidade: pense globalmente e aja Elba Língua Portuguesa localmente Edilma Mini-Curso: Construindo o jornal escolar Música como instrumento de manifestação Língua Inglesa Cassildo cultural Matemática Erleilson Religião e Ciência Física Ivânes Energias renováveis: produção e uso Alimentos Orgânicos X Alimentos com Química Katarina Agrotóxicos: benefícios e malefícios ao meio ambiente História José Mendes Revitalização do Grêmio Estudantil Sociologia Ana Kalina Sociedade de Consumo Reciclagem: Uma alternativa para Biologia Lidiane sustentabilidade A seguir, apresentamos fotos do desenvolvimento das atividades na referidaMostra Cultural e Científica e de outras ações realizadas na escola. View slide
  • Foto 1 Oficina realizada no Dia Mundial do MeioAmbiente, junho 2010 – Profª Lidiane e Fatinha Foto 5 Trabalhos expostos na Mostra Cultural –Foto 2 Eleições para o Grêmio Estudantil Oficina Religião e Ciência Foto 6 Trabalhos expostos na Mostra Científica e Cultural – Oficina Energias Renováveis: produção eFoto 3 Alunos fazem a cobertura da Semana usoNacional de Ciência e TecnologiaFoto 4 Sabão em barra e em pasta produzidos naOficina Reciclagem: uma alternativa para asustentabilidade View slide
  • Foto 7 Abertura da Mostra Cultural e Científica 2010 Foto 10 Trabalhos expostos na Mostra Científica e– Grupo de Teatro Mangaio Cultural – Oficina Sustentabilidade: pense globalmente e aja localmenteFoto 8 Participantes da Oficina Reciclagem: umaalternativa para a sustentabilidade Foto 11 Participantes da Oficina Música como instrumento de manifestação culturalFoto 9 Participantes do Mini-curso Construindo ojornal escolar Foto 12 Alunos produzindo objetos de decoração na Oficina Sustentabilidade: pense globalmente e aja localmente Conforme assinala Carvalho et al. (1998, p.20), “uma atividade para desenvolverconhecimento científico parte da proposição de um problema pelo professor. Oproblema é a mola propulsora das variadas ações dos alunos: ele motiva, desafia,desperta o interesse e gera discussões”. Para que isso ocorra, é necessário que o docente
  • tenha um olhar investigativo, esteja conectado às concepções que norteiam sua prática.O professor, como mediador entre o conhecimento a ser ensinado e o aluno, deve buscarsubsídios em pesquisas e relatos de experiências que possam contribuir para enriquecersua prática no cotidiano escolar. Assim, o ambiente escolar “pode favorecer oaperfeiçoamento profissional do professor, na medida em que ele considere as práticasque aí acontecem como objeto de análise, tendo em vista a proposição de alternativasque qualifiquem o ensino e melhorem a aprendizagem”, como aponta Garrido (2005, p.126). Com o desenvolvimento de trabalhos como este, cuja culminância se deudurante a realização da Mostra Científica e Cultural, se percebeu que as atividades emgrupos exerceram um significado fundamental para a aprendizagem dos estudantes doEnsino Médio Inovador. Com a convivência em grupo, as interações são sustentáveis,como menciona Perrenoud (2000, p. 151), “ao menos, [por] três boas razões, a seguir:1) necessidade de presença, ancoragem identitária; 2) socialização, aprendizagem davida em grupo; 3) importância das interações na construção dos saberes”. Quanto às ações de capacitação pedagógica, segue-se o relato da semanapedagógica de 2011, que aconteceu nos dias 08,11,12,13,14 e 15 de fevereiro, em que setentou responder a seguinte questão norteadora: Como podemos eliminar as ameaças àprática escolar do Ensino Médio Inovador surgidas em 2010? Para tal exercíciodesenvolveu-se a seguinte programação:1º DiaVER: O planejamento administrativo de 2011Hora Local Atividade19h Refeitório Acolhida Abertura: Feliz olhar novo Apresentação de funcionários Prestação de contas Informes gerais Orientações sobre o diário de classe Calendário escolar Calendário de eventos
  • 22h Encerramento: lanche2º DiaJULGAR: O contexto no qual buscamos construir o Ensino Médio InovadorHora Local Atividade Apresentação do vídeo (Palestra com Carlos Artexes)13h às Sala do14h professor Avaliação de 201014h às Sala do15h professor15h às Área livre Café15h20 Apresentação das conclusões e recomendações para 201115h20às Sala do16h30 professor16h30 às Sala do Socialização do Seminário EMI vivenciado em Bertioga17h professor17h às Refeitório Síntese de conclusões dos trabalhos do dia. Exibição de vídeo.17h303º DiaAGIR: Construir práticas e propostas de ação para as atividades optativas.Hora Local Atividade Relato do Seminário de Avaliação do EMI em Bertioga13h às Sala do14h professor Estudo de texto. Trabalho em grupo: Considerando a leitura do texto, que14h às Sala do confronto vocês fazem entre a realidade da escola do texto com a nossa15h professor escola? Que alternativas o grupo já poderia propor para as atividades optativas?15h às Área livre Café15h20
  • 15h20 às Sala do Apresentação das conclusões do texto e as recomendações para as atividades16h30 professor optativas16h30 às Sala do Elaboração da proposta para as atividades optativas17h professor17h às Refeitório Síntese de conclusões dos trabalhos do dia.17h304º DiaAGIR: Planejar o primeiro dia de aula do Ensino Médio Inovador.Hora Local Atividade Relato do Seminário de Avaliação do EMI em Bertioga13h às Sala do13h15 professor13h15 Conclusão final da proposta para as atividades optativas Sala doàs professor13h20 Análise teórica com foco nas áreas de Códigos e Linguagens e de Ciências13h20 Sala do Humanas. Conferencistas: Profs. Mauro Maldonato e Francisco Saviolli.as 15h professor (Vídeo)15h20às Refeitório Café16h3016h30h Sala do Sugestões para o primeiro dia de aulaàs 17h professor17h às Sala do Síntese de conclusões dos trabalhos do dia.17h30 professor5º DiaAGIR: Elaboração do Projeto interdisciplinar para o ano letivo 2011Hora Local Atividade
  • Conclusão final do planejamento para o 1º dia de aula do Ensino Médio13h às Sala do Inovador.14h professor Planejamento do tema gerador de 2011. Dividir em pequenos grupos para Sala do elaboração do projeto.14 às 15h professor15h às Área livre Café15h2015h20 às Sala do Planejamento16h30 professor Plenário para apresentação e definições do planejamento.16h30 às Sala do17h professor Síntese de conclusão do dia.17h às Sala do17h30 professor6º DiaAGIR: Planejamento da proposta das áreas de conhecimento numa perspectivainterdisciplinar.Hora Local Atividade Leitura do Projeto interdisciplinar.13h às Sala do14h professor Planejamento14h às Sala do15h professor15h às Área livre Café15h2015h20 às Sala do Planejamento16h30 professor16h30 às Sala do Palestra show com o grupo Marcelo Torres Jazz Band (vídeo) – Como17h professor podemos utilizar uma banda de Jazz no modelo educacional17h às Sala do Encerramento17h30 professor
  • Como conclusão das oficinas, chegamos a algumas propostas de ações: a equipede Atendimento Educacional Especializado – AEE se dispõe a repassar o trabalhodiferenciado da inclusão principalmente para os professores novatos, a inclusão é detodos que fazem a escola, é necessário entender o portador de necessidade educacionalespecial – PNEE – são metas para os próximos anos; um grupo de professores deve, acada mês, repassar suas experiências para a escola; serão promovidos encontros com osalunos para que eles coloquem seus anseios e opiniões sobre o processo educacional;realização de planejamento interdisciplinar com a Biblioteca e a Sala de multimídia;realização de reunião para definir os temas dos projetos interdisciplinares que serãotrabalhados em 2011; promoção de encontros de formação continuada; realização deencontros de formação com os pais; entrega dos resultados bimestrais no prazoestipulado; compromisso administrativo de cumprir o que for discutido nas reuniões;entrega dos resultados de notas à supervisão a cada duas unidades; deve haversistematização nos planejamentos para que todos os setores possam estar reunidos;implementação de um calendário de avaliação mensal; maior participação da equipe deapoio pedagógico nos planejamentos das áreas de conhecimento; e, por fim, otimizaçãoda comunicação. As oficinas da semana pedagógica se efetivaram baseadas no Projeto PolíticoPedagógico. Todas as ações propostas foram realizadas e acredita-se que a continuidadedelas levará ao fortalecimento de uma cultura organizacional de valorização e apoio aotrabalho docente e, por consequência, a uma maior adesão destes às ações planejadaspela escola. A presença da coordenação pedagógica na sala dos professores propicia umamaior integração e cria um clima de confiança mútua. Acredita-se que a atitude dacoordenação pedagógica deve ser sempre de apoio e estímulo ao docente e não decobrança ou punição, do contrário a confiança não será estabelecida. Em se tratando das atividades optativas, é um contexto que garante a ampliaçãoda carga horária no ensino médio, sobretudo a partir da inserção de atividadescomplementares eletivas pelos alunos. Atualmente, se trabalha o Projeto DiferentesLinguagens: Culturais e Tecnológicas, que foi elaborado com o propósito de favorecera operacionalização das atividades e segundo o qual o aluno terá a carga horária de 200hem cada série (1ª, 2ª e 3ª), distribuídas em encontros presenciais de 1h e 50min,momentos de estudo individualizados e aulas práticas, onde o aluno se inscreve em duasatividades, em cada ano letivo.
  • A escolha do tema deste projeto foi realizada a partir de entrevistas aplicadas em2009 junto aos alunos, com o objetivo de caracterizar a escola em que os jovens queremestudar. Naquela oportunidade, compreendeu-se que os jovens necessitam manifestarsuas opiniões, reconhecem suas dificuldades de interpretação textual e a necessidade deexercitar em situações práticas os conhecimentos de cálculos, além de valorizar amúsica e o teatro e sentirem-se também atraídos pelos aparelhos tecnológicos. A seguir, há uma descrição das temáticas desenvolvidas em cada oficina doProjeto: ATIVIDADES PROFESSOR DIA HORÁRIO Práticas letradas de ensino na escola Márcia TER e QUI 19h30 às Carla 21h Iniciação Científica Lidiane TER e QUI 19h30 às 21 Mídia e Tecnologia no Cotidiano Ivanês TER e QUI 19h30 às Escolar 21h Matemática e Tecnologia Erleilson QUI e SEX 8h às 9h30 Teatro Célia TER e QUI 19h30 às 21h Imagens e História Judson TER e QUI 19h30 às 21h Condicionamento físico e desportivo Sueldes TER E 8h40 às 10 QUA h10 Rádio Escolar Socorro TER e QUI 19 e 30h às 21h Cordel Encantado Mendes TER e QUI 19 e 30h às 21h Opinar, persuadir, convencer: A Angelúcia TER e QUI 19h30 às argumentação na produção de textos 21h orais e escritos É importante ressaltar que atualmente a escola não dispõe de professor nolaboratório de informática. Com isso, para utilizar esse espaço, os professoresnecessitam abri-lo e ligar todos os equipamentos antes de iniciar suas aulas, realizando oprocesso inverso minutos antes de encerrá-las. Dessa forma, o professor chega a gastarentre vinte e cinquenta minutos, tornando inviável o uso frequente do laboratório. Trata-
  • se de um espaço em que, anteriormente, eram desenvolvidas muitas aulas e atividadesde pesquisa e que, no momento, encontra-se comprometido. É uma situação que aSecretaria de Estado da Educação, através de seus órgãos competentes, deve repensar etomar medidas para resolver. Do ponto de vista do envolvimento da comunidade escolar com o ProgramaEnsino Médio Inovador e suas consequências no cotidiano da escola, percebe-se que,desde o início, existe o compromisso e o desejo de realizá-lo plenamente. A equipeencontra-se empenhada e os resultados positivos das inovações no currículo e na práticapedagógica já começam a ser evidenciados. Entretanto, a escola depende também que asações de responsabilidade da Secretaria de Estado da Educação sejam efetivadasoportunamente. Isso implica em garantir que as condições descritas no Projeto PolíticoPedagógico da escola, consideradas essenciais para o sucesso do EMI, sejamasseguradas e concretizadas. Somente assim a Escola Estadual Tristão de Barros poderácumprir adequadamente sua missão, qual seja, oferecer ensino de qualidade que garantao desenvolvimento humanístico do educando, sua formação ética, autonomia intelectuale pensamento crítico, preparando-o para o mundo do trabalho e capacitando-o paragerenciar seu processo de aprendizado.