Ordenha higiene emparn
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Ordenha higiene emparn

on

  • 1,619 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,619
Views on SlideShare
1,619
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
55
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Ordenha higiene emparn Ordenha higiene emparn Presentation Transcript

  • cartilhaORDENHApdf.pmd 1 Série Circuito de Tecnologias Adaptadas para a Agricultura Familiar 4. ORDENHA HIGIÊNICA
  • cartilhaORDENHApdf.pmd 2 3
  • cartilhaORDENHApdf.pmd 4 5 EMPARN Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte S.A. GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE WILMA MARIA DE FARIA Série Circuito de Tecnologias Adaptadas para a Agricultura Familiar SECRETÁRIO DA AGRICULTURA, DA PECUÁRIA E DA PESCA LAÍRE ROSADO FILHO DIRETORIA EXECUTIVA DA EMPARN DIRETOR PRESIDENTE 4. ORDENHA HIGIÊNICA ROBSON DE MACÊDO VIEIRA DIRETOR DE PESQUISA & DESENVOLVIMENTO MARCONE CÉSAR MENDONÇA DAS CHAGAS DIRETOR DE OPERAÇÕES ADM. E FINANCEIRAS AMADEU VENÂNCIO DANTAS FILHO Natal, RN 2006
  • cartilhaORDENHApdf.pmd 6 7 SÉRIE CIRCUITO DE TECNOLOGIAS ADAPTADAS SUMÁRIO PARA A AGRICULTURA FAMILIAR 4. ORDENHA HIGIÊNICA EXEMPLARES DESTA PUBLICAÇÃO PODEM SER ADQUIRIDOS SETOR DE DIFUSÃO E PROFISSIONALIZAÇÃO DA EMPARN APRESENTAÇÃO................................................ 7 AV. JAGUARARI, 2192 - LAGOA NOVA 59062-500 - NATAL-RN 1. INTRODUÇÃO................................................... 9 AUTORES 2. CAPACITAÇÃO DO ORDENHADOR.................. 10 GENILDO FONSECA PEREIRA MARIA CRISTINA BARROS MADEIRA 3. QUALIDADE DA ÁGUA...................................... 10 CLÁUDIO ADRIANO CORREIA DE LIMA 4. LOCAL DA ORDENHA........................................ 10 REVISÃO 5. MANEJO DA VACA/CABRA SECA....................... 11 MARIA DE FÁTIMA PINTO BARRETO 6. MANEJO SANITÁRIO......................................... 12 EDITORAÇÃO ELETRÔNICA 7. OS DEZ PASSOS DA ORDENHA HIGIÊNICA....... 13 LUCIANA RIU UBACH Difusão de Serviços Técnicos Catalogação da Publicação na Fonte. UFRN; Biblioteca Central Zila Mamede Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte. Ordenha higiênica / EMPARN. – Natal, RN : EMPARN, 2006 —p. – (Circuito de tecnologias adaptadas para a agricultura familiar ; v.4) 1. Manejo de caprinos e bovinos. 2. Boas Práticas Agropecuárias. 3. Sanidade. 4. Agricultura familiar. RN/UF/BCZM CDU 637.11
  • cartilhaORDENHApdf.pmd 8 9 III Circuito de Tecnologias Adaptadas para a Agricultura Familiar ......................................... APRESENTAÇÃO Dentre as Boas Práticas Agropecuárias a serem seguidas pelos produtores, a Ordenha Higiênica se constitui em item fundamental para a comercialização do produto para usinas de processamento. Para se conseguir implementar essa prática entre os produtores, é necessária a capacitação das pessoas que atuam no setor, ressaltando a necessidade de seguir os passos preconizados pela Instrução Normativa 51 instituída pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, a qual estabelece padrões e processos a serem seguidos para a obtenção de leite sem contaminação. A presente Cartilha tem como finalidade, repassar de forma simples, clara e objetiva, os passos da ordenha higiênica, bem como noções de manejo e sanidade. A EMPARN que, ao longo dos seus 25 Anos de atividades, vem contribuindo de forma decisiva para o desenvolvimento da agricultura e da pecuária do nosso Estado, traz mais essa contribuição que certamente auxiliará - e muito – a todos aqueles que produzem leite no Rio Grande do Norte. Robson de Macedo Vieira Diretor Presidente da EMPARN 9
  • cartilhaORDENHApdf.pmd 10 11 III Circuito de Tecnologias Adaptadas para a Agricultura Familiar ......................................... INTRODUÇÃO A ordenha é o momento em que o produtor de leite vai “colher o fruto” do seu trabalho e ser ressarcido do dinheiro gasto durante todo o ano com seus animais. A venda do leite é que vai garantir o seu sustento e, para a usina receber esse leite, ele deve ter qualidade. Mas a ordenha é também o momento em que ocorre a maior parte das contaminações, que podem acontecer por sujeira do estábulo, do animal, dos latões e das mãos do ordenhador. Animais doentes, com mamite ou mastite também contaminam o leite, e faz com que ele fique ácido ou “azedo”. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA, juntamente com produtores, donos de usinas e laticínios, instituições de pesquisa e universidades, criou o Programa Nacional de Melhoria da Qualidade de Leite (PNQL). As normas deste programa estão na Instrução Normativa 51 do MAPA, conhecida como IN 51 , para leite bovino. Esta instrução 51 . normativa exige que a partir de 1º de julho de 2007, nas regiões Norte e Nordeste do País, o transporte do leite em tambor passe a ser limitado. As unidades de beneficiamento ou postos de resfriamento só poderão receber leite em tambor até as 10 horas do dia de sua ordenha, passando a refrigerá-lo com ordenha, temperatura igual ou inferior a 4 ºC, onde poderá permanecer por um tempo máximo de 24h. A IN 51 está incentivando o 51 associativismo nos pequenos produtores, pela necessidade da utilização tanques comunitários. Para o leite de cabra, existe uma regulamentação técnica específica, que é a Portaria nº 56 / 1999 do MAPA. Para o produtor vender leite para a usina e atender a legislação, terá que tomar alguns cuidados, que serão apresentados a seguir. 11
  • cartilhaORDENHApdf.pmd 12 13 . . . . . . . . . . . . . . .III .Circuito.de Tecnologias Adaptadas para a.Agricultura.Familiar .. ............. .... ... III Circuito de Tecnologias Adaptadas para a Agricultura Familiar ......................................... CAPACITAR O ORDENHADOR O animal deverá ser levado ao local de ordenha onde encontrará o O ordenhador deverá ordenhador pronto para saber a importância do seu executar sua tarefa. Evitar trabalho e como pode ordenhar o animal no ocorrer a contaminação do curral, uma vez que aí leite. Deve ser orientado existe lama, poeira e esterco também, nos cuidados com que são fontes de sua saúde e higiene pessoal contaminação do leite. e nos passos da ordenha Evite o acúmulo de higiênica, garantindo um esterco e urina no local da leite de qualidade e a venda ordenha, promovendo a do produto para a indústria. limpeza periódica desse local. Procure ordenhar as cabras em uma plataforma QUALIDADE DA ÁGUA de ordenha para facilitar o trabalho e evitar que o leite fique próximo ao chão e à poeira. A qualidade da água utilizada para a lavagem das mãos e dos utensílios (como peneiras), dos equipamentos de ordenha e das tetas dos animais é fundamental para evitar a contaminação do leite. Essa água tem que ser potável. MANEJO DA VACA/CABRA SECA Água potável é água transparente, sem cheiro e sem nenhum tipo de contaminação. O manejo da vaca seca consiste no tratamento de todos os quartos mamários com antibiótico no final da lactação, após LOCAL DA ORDENHA a última ordenha. Para que o tratamento dê resultado, deve-se aplicar o antibiótico nos quartos mamários de todas as matrizes O local da ordenha deve ser apropriado para tal fim: que serão secas. O tratamento da vaca seca é um dos pontos cimentado, coberto, tranqüilo, arejado, limpo e, se possível, com mais importantes para os programas de controle de mastite e meia parede, para proteger o leite contra poeira e evitar também para a redução da mastite subclínica do rebanho, além contaminação. de reduzir novas infecções que possam ocorrer no período seco. . . . . Semeando oportunidades para o negócio rural 12 13
  • cartilhaORDENHApdf.pmd 14 15 . . . . . . . . . . . . . . .III .Circuito.de Tecnologias Adaptadas para a.Agricultura.Familiar .. ............. .... ... III Circuito de Tecnologias Adaptadas para a Agricultura Familiar ......................................... Outras vantagens: OS DEZ PASSOS DA ORDENHA HIGIÊNICA 1) a taxa de cura da mastite subclínica nesta fase é maior do que durante a lactação; 2) podem ser empregadas maiores concentrações de antibióticos, sem correr o risco de contaminar o leite com resíduos. Conduzir as matrizes para o local da ordenha 3) Não haverá descarte de leite durante o tratamento, o com tranqüilidade, evitando gritos e violência. que significa menos perdas para o produtor. Vacas e cabras bem tratadas MANEJO SANITÁRIO são levadas para o local da ordenha mais facilmente e Para obter um leite de qualidade, é necessário: soltam o leite com mais facilidade. 1) Realizar vacinações periódicas para controle de doenças como febre aftosa e brucelose, entre outras; 2) Realizar exames periódicos para brucelose e tuberculose; 3) Observar os animais em conjunto para facilitar a identificação daqueles que apresentam sintomas de doenças, Fazer linha de ordenha. ordenha. para tomar medidas de controle rápidas e eficientes; 4) Realizar as vacinações e tratamentos contra carrapatos, vermes e bernes nas épocas recomendadas, conforme Isto quer dizer que as orientações de um profissional capacitado; fêmeas sadias devem ser ordenhadas em primeiro 5) Seguir rigorosamente os períodos de carência lugar. As fêmeas com recomendados pelos fabricantes dos medicamentos. O período mamite e as que estão em de carência é o tempo entre a aplicação da medicação e o dia tratamento devem ser que o leite poderá ser utilizado para consumo. ordenhadas por último. . . . . Semeando oportunidades para o negócio rural 14 15
  • cartilhaORDENHApdf.pmd 16 17 . . . . . . . . . . . . . . .III .Circuito.de Tecnologias Adaptadas para a.Agricultura.Familiar .. ............. .... ... III Circuito de Tecnologias Adaptadas para a Agricultura Familiar ......................................... caso de água não clorada, Lavar as mãos e antebraços com água e a adição de cloro à água sabão. deverá ser feita utilizando-se 30ml de água sanitária para Mãos sujas são fontes 5L de água. de contaminação do leite na hora da ordenha. A Considerando que a higiene pessoal do superfície das tetas ordenhador deve ser representa uma importante mantida com unhas fonte de contaminação do leite, conclui-se que a lavagem antes cortadas e limpas, cabelos da ordenha contribui muito para o controle da qualidade do leite. cortados. Não usar perfume e não fumar durante a Seque te toalhas descart Seq ue as tet as com toalhas de papel descar táv eis. ordenha. Use uma toalha de papel para cada teta. Não utilize pano, pois este poderá ser uma via de contaminação do úbere por bactérias causadoras de mastite. Prepar ar a fêmea par a a ordenha. Prepar eparar para ordenha. Retirar os primeiros jatos de leite de cada uma tirar primeir jatos imeiros leite das t et as em uma caneca de fundo preto ou te pre Em vacas, ter bastante cuidado com a cauda ou rabo do telada. animal, pois cauda suja e solta poderá contaminar o leite. A cauda deve ser amarrada com corrente, que é mais fácil de manter Os trêsprimeiros jatos de leite são os mais contaminados, limpa do que uma corda. por isso devem ser desprezados. Se o leite estiver alterado, com Ordenhar apenas tetas limpas e secas. Lavar somente as tetas dos animais usando um pulverizador manual. Evitar molhar o úbere, mas, se molhar, secar bem. Úberes molhados podem contaminar o leite. Em . . . . Semeando oportunidades para o negócio rural 16 17
  • cartilhaORDENHApdf.pmd 18 19 . . . . . . . . . . . . . . .III .Circuito.de Tecnologias Adaptadas para a.Agricultura.Familiar .. ............. .... ... III Circuito de Tecnologias Adaptadas para a Agricultura Familiar ......................................... grumos, pus, amarelado ou aguado é sinal de mastite. Desprezar o leite da teta afetada, tratar a matriz de acordo com a recomendação de um veterinário e somente ordenhá-la depois que todos os outros animais sadios já tiverem sido ordenhados. As tetas sadias deverão ser ordenhadas primeiro. O leite da teta com mastite deverá ser descartado em local apropriado e, após a ordenha, o ordenhador deverá lavar novamente as mãos antes de ordenhar a próxima fêmea. Evite ordenhar as cabras por trás para não cair fezes nem urina no leite. Levar os animais ao cocho após a ordenha. inter omper ordenha err Não int er rom per a ordenha Isto faz com que as fêmeas fiquem em pé após a ordenha. Como os esfíncteres ainda estão abertos, se os animais se Com ordenha demorada, a fêmea poderá esconder o leite. deitarem logo após a ordenha, a entrada de bactérias nos Coar o leite após a ordenha em coadores de náilon, esfíncteres será facilitada e poderá provocar mastite. alumínio, aço-inoxidável ou plástico atóxico. Não usar pano. Refrigerar o leite imediatamente após a Mergulhar as tetas, após a ordenha, em ordenha. solução de iodo-glicerinado (pós-dipping). Esta prática evita a entrada de microrganismos ou germes nos canais das tetas. Estes canais são chamados Ou encaminhá-lo para um tanque esfíncteres das tetas. comunitário ou laticínio no intervalo de . . . . Semeando oportunidades para o negócio rural 18 19
  • cartilhaORDENHApdf.pmd 20 21 . . . . . . . . . . . . . . .III .Circuito.de Tecnologias Adaptadas para a.Agricultura.Familiar .. ............. .... ... III Circuito de Tecnologias Adaptadas para a Agricultura Familiar ......................................... tempo recomendado pelo piso com jatos de água, Ministério da Agricultura. usando vassoura ou esfregão. Se necessário, lavar as paredes. A higiene das instalações, dos equipamentos e dos utensílios de ordenha também é fundamental para que não haja contaminação do leite com microrganismos do ambiente. É importante ressaltar a importância da mão- de-obra, pois o profissional Lavar os utensílios e o local de ordenha. consciente consegue um leite de excelente qualidade e mantém os animais do rebanho sadios. Além disso, a saúde e os Os utensílios como hábitos higiênicos dos trabalhadores são prioritários para canecas, coadores, baldes e obtenção de um leite seguro e devem ser observados diariamente. latões devem ser lavados com água limpa, detergente neutro e escova de náilon. Os vasilhames devem ficar até a próxima ordenha em uma bancada limpa, de boca para baixo sem vedar “Garanta o LUCRO da sua a circulação do ar e os propriedade produzindo leite utensílios em locais limpos de QUALIDADE” e fechados. O local deve ser limpo após cada ordenha, com a remoção de fezes, urina, leite, restos de ração e papel-toalha usado. Lavar o . . . . Semeando oportunidades para o negócio rural 20 21