Your SlideShare is downloading. ×
0
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Grupo 4   sistemas de gestão 2013
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Grupo 4 sistemas de gestão 2013

373

Published on

Grupo 4 - Sistemas de Gestão. Professor Mateus Cozer - FEI (1º Semestre 2013)

Grupo 4 - Sistemas de Gestão. Professor Mateus Cozer - FEI (1º Semestre 2013)

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
373
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
27
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Flávia Oliveira 12.108.287-9Gustavo Grazzi 12.112.193-3Henrique Rodrigues 12.112.194-1Filipe Schmidt 12.110.396-4Marcel Scoriza 12.208.345-4 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 2. * SCM - Supply Chain Management System PBL – Performance Based Logistics WMS - Warehouse Management System ERP – Enterprise Resource Planning Contabilidade Backoffice CRM – Customer Relationship Management Personalização em massa Base de Clientes ETL OLAP 2 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 3. * Introdução: a cadeia logística não é apenas composta pela movimentação fisica de produtos entre as empresas, nela esta envolvido o fluxo de informações bem como o capital envolvido na forma de produto e serviços que serão disponibilizados ao consumidor final. A informação é o principal fator para a manutenção da cadeia logistica, desta forma é necessário um grande empenho, pois assim haverá uma possibilidade maior de redução de custos e aumento de lucro. Porquê surgiu? A SCM apareceu no mercado, devido a necessidade de uma integração entre a logistica interna e externa das companhias, envolvendo desde o abastecimento dos fornecedores até o consumidor final. 3 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 4. *  Otimizar o desempenho do fluxo financeiro, de produtos e informações a qual possibilita uma melhor coordenação da cadeia logística.  Com a dinâmica das empresas e do mercado atual, ocorre uma grande dificuldade de coordenação na cadeia, pelos seguintes fatores:  Indisponibilidade de material;  Falhas na linha de produção;  Alteração ou cancelamento de pedidos  O gerenciamento desta cadeia é o que faz uma empresa torna-se mais competitiva do que suas concorrentes. 4
  • 5. * O grande desenvolvimento e avanço da tecnologia vem sendo utilizado como ferramenta para que através de novos relacionamentos com fornecedores e clientes o resultado obtido seja uma vantagem competitiva significativa;  Novos relacionamentos entre clientes e fornecedores  Integração de toda a cadeia de suprimentos  Maior vantagem competitiva  Simplificação da complexidade do produto  Aumento da participação no mercado 5 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 6. * Performance Based Logistics Segundo Cohen, a contratação baseada no desempenho está reformulando os serviços de suporte de cadeias de fornecimento em indústrias de capital intensivo, como a aeroespacial e de defesa; Conhecido como o "poder por hora" no setor privado e como "baseados em desempenho logístico" (PBL) na contratação de defesa, que visa substituir contratos tradicionalmente utilizados de preço-fixo e de custo acrescido para melhorar a disponibilidade do produto e reduzir o custo de propriedade; O conceito PBL tem sido utilizado amplamente e com sucesso no setor privado. O Departamento de Defesa dos EUA adotou o PBL e seu uso obrigatório. 6 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 7. * 7Fonte: COHEN, MORRIS, Customer Value Delivery the Services Supply Chain: Optimzation, Performance, Incentives andImplemantation. Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 8. *  Tomada de decisão descentralizada  Investimento de estoque em peças sobressalentes  Capacidade de reparação  Confiabilidade do produto  Otimização da cadeia e maximização de lucros O sistema Prime visa induzir as ações desejadas pelos clientes utilizando-se de contratos de fornecedores na tentativa de alcançar a disponibilidade de determinados produtos para o cliente. 8 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 9. * Contrato de Contrato de Contrato de Preço Fixo Custo Adicional Performance Risco máximo dos Risco reduzido para Risco máximo dos fornecedores. fornecedores fornecedores Maiores incentivos para Menos incentivos para Incentivos moderados reduzir custos reduzir custos para reduzir custos. Nenhum incentivo para Nenhum incentivo para Altos incentivos para desempenho desempenho desempenhoFonte: COHEN, MORRIS, Customer Value Delivery the Services Supply Chain: Optimzation, Performance, Incentives and 9Implemantation. Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 10. *“DoD 5000.1, o sistema de aquisição da Defesa, requer que os gerentes de programadesenvolvem e implementam estratégias de PBL que otimizam a disponibilidade totaldo sistema, minimizando o custo. A abordagem de contratação preferencial do PBL é ouso de contratos de longo prazo com a incentivos vinculados ao desempenho.“ (The Undersecretary of Defense, August16, 2004)Cohen (2007) 10 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 11. * 11Fonte: COHEN, MORRIS, Customer Value Delivery the Services Supply Chain: Optimzation, Performance, Incentives and Implemantation. Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 12. * Warehouse Management System Definição: WMS – Warehouse Management System ou Sistema de Gerenciamento de Armazém – que lida, com o gerenciamento de armazéns através de sistemas informatizados. Atualmente, as empresas buscam administrar os seus estoques minimizando os custos para elas. Isto se dá devido ao aumento de vendas e consequentemente a produção de produtos acompanhou esse ritmo. Como guardar e gerenciar as matérias-primas e os próprios produtos acabados de uma forma que não gere prejuízos para as empresas? Com o WMS temos um sistema de gestão por software que melhora as operações do armazém através do eficiente gerenciamento de informações e conclusão de tarefas. 12 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 13. * Entrada Estocagem Gerenciamento Pedidos Retiradas Embarque 13 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 14. * Leitor de Código de Barras (Código alfa numérico impresso para comunicação de dados) Terminal de Comunicação via RFID (Identificação de itens dentro de um limite de distância) Teclado Digital (Computador de mão geralmente para controle de inventário) Empilhadeiras (Veículos para elevação de cargas) Esteiras Rolantes (Sistemas fixos que movem os produtos no armazém) 14 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 15. * “(...) módulos de software comercial que prometem a integração de todas as informações que fluem através de uma empresa (informações financeiras, Recursos Humanos, Cadeia de Suprimento, Informações ao Cliente, etc.) (Davenport, 1999, p. 121) 15 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 16. * 16Fonte: http://www.gweadded.com.br/o-que-e-um-erp (modificado) Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 17. * Módulo que concentra todas as informações econômicas / financeiras; Segundo Davenport, os módulos de Finanças e de Contabilidade são adotados por quase todas as empresas que adotam o ERP. 17Fonte:Davenport, Thomas. Putting the Enterprise into the Enterprise System. HBR Jul-Aug 1998. Pag 125. Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 18. * 18Fonte:Davenport, Thomas. Putting the Enterprise into the Enterprise System. HBR Jul-Aug 1998. Pag 124. Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 19. * 19Fonte: BEHR Brasil (2013) Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 20. * 20Fonte: BEHR Brasil (2013) Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 21. * 21Fonte: BEHR Brasil (2013) Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 22. * 22Fonte: BEHR Brasil (2013) Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 23. *Melhora a competitividade no mercado;Melhora na qualidade/confiabilidade da informação;Facilita o Planejamento;Evita retrabalho e redundância de informações;Redução de custos e estoque. 23 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 24. * Alto investimento inicial, que dependendo do caso não vale o custo/benefício; Mão-de-Obra especializada para implementação e alimentação de informações; Modificações em toda a cadeia quando há mudanças na organização; Redução na flexibilidade (padronização); Perda de características e algumas vantagens no 24 mercado. Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 25. * “Estes sistemas são módulos de software profundamente complexos, e instalá- los requer grandes investimentos de dinheiro, tempo, e experiência .” (Davenport, 1999, p. 122) 25 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 26. * Entregas de encomendas: de 2 semanas para 98% em 24h.Reavaliação de produtos: de 5 dias para 5 minutos;Verificação de crédito: 20 minutos para 3 segundos;Envio de peças de reposição: 22 dias para 3 dias. Fechamentos Financeiros: 8 dias para 4 dias. 26 Fonte:Davenport, Thomas. Putting the Enterprise into the Enterprise System. HBR Jul-Aug 1998. Pag 124. Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 27.  Líder Mundial (19% de participação no mercado mundial.) Mais de 26 mil clientes ativos. Soluções em SCM, CRM e ERP amplamente conhecidas, referência de mercado. Caracteriza-se por dominar o mercado de empresas de grande porte. 27 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 28.  Líder do mercado brasileiro (48,6% do mercado) e da América Latina (34,5% do mercado). Foco em PME’s, liderança nesse mercado; Adaptabilidade; Sexta maior desenvolvedora de softwares de gestão integrada do mundo. Consolidou Microsiga, Datasul, RM, Logocenter e Midbyte. 28 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 29. 29
  • 30. * “É uma estratégia de negócios voltada ao entendimento e à antecipação das necessidades dos clientes atuais e potenciais de uma empresa, além de parceiros de negócios. Do ponto de vista tecnológico, envolve capturar os dados do cliente ao longo de toda a empresa, consolidar todos os dados capturados através de diversos canais de comunicação em um banco de dados central, analisa-los, distribuí-los e usar essa informação para interagir com o cliente através de qualquer ponto de contato com a empresa.” Fonte: Peppers & Rogers Group. CRM Series Marketing 1to1. 3ª Edição São Paulo, pg. 59, 2004 30 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 31. *  CRM analítico: permite identificar quais são os clientes, quais dever ser tratados de forma personalizada (marketing de relacionamento) e quais são os clientes que devem ser deslocados para níveis de prioridade inferior (Clientes Prime e Gold).  CRM colaborativo: engloba as ferramentas de contato como email, fax, internet. Automação e integração entre todos os pontos de contato.  CRM operacional: é a aplicação da tecnologia de informação. Consiste em sistemas como automatização da força de vendas, atendimento em campo, centros de atendimento à clientes (call centers). Proporciona o melhor 31 atendimento ao cliente. Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 32. * 32 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 33. * 33 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 34. * Ajuda o cliente a encontrar produtos que ele gostaria de comprar, elaborandouma lista de produtos recomentados para cada cliente, baseado em suaspreferências. 34 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 35. * Sistema que não necessita de muita interação com o cliente para definir umarecomendação. Processo de levantamento de dados a respeito do cliente na qual ele preencheum conjunto de critérios que serão utilizados para gerar conteúdopersonalizado, tais como endereço, sexo e tipo de computador que possui. 35 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 36. * Permite a uma empresa oferecer produtos e serviços para um determinado clientecom base no que outros clientes com gostos ou preferências similiares, tenhamconsumido.  A Amazon.com utiliza a filtragem colaborativa para recomendar aos usuários livros que tenham sido lidos por pessoas com interesses similares. 36 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 37. * Vantagens:  Respostas rápidas na relação comercial entre Clientes e Fornecedores  Aproximação com o Cliente  Melhoria da qualidade Benefícios:  Processo Inicial padrão  Caracterização do produto no final da linha de montagem  Linhas simultâneas de produção  Facilitação na identificação de problemas na linha de produção 37 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 38. * Líder de longa data em e-commerce e soluções de portais, a BroadVision está permitindo às empresas gerir seus negócios através da Web, na “business social web". "You have to be totally connected with everyone who touches your brand.“ "With Salesforce we’re always connected to our most passionate customers.“ "Data is good, but real-time information from Salesforce is better.“ 38 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 39. *A plataforma aberta e flexível da MicroStrategy é o fundamento de businessintelligence e a razão de milhares de empresas elegerem a MicroStrategy para aimplementação de aplicações de reporting, análises avançadas e gestão derendimento a nível corporativo. 39 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 40. *(...) se uma empresa estivesse à venda, o comprador pagaria não só pelasinstalações, pelos equipamentos e pela marca, mas também pela base de clientes, pelonúmero e o valor dos clientes que fariam negócios com a nova proprietária. (Hanson ,2007)Ainda segundo Hanson (2007) existem 3 tipos de clientes : Clientes altamente rentáveis , clientes assíduos Clientes na média , clientes esporádicos Clientes que raramente adquirem um produto ou serviço, clientes “Bellow zero” 40 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 41. *  Identifica todas as relações cliente x empresa  Análise individual em situações pontuais  Análise de grupos de cliente Base de clientes são os clientes ativos da empresa, os que realmente utilizam os serviços ou consomem produtos 41 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 42. * Elaborar novas estratégias de negócio Aumentar a fidelidade e para captação dos retenção dos clientes. clientes Clientes Clientes Below Assíduos Zero Clientes Eventuais Base de Clientes Identificar perfis e a Identificar oportunidades padrões de de negócio que possam comportamento para itensificar a relação ações específicas 42 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 43. * Sistemas Legado ETL Data Warehouse OLAP Reports 43 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 44. * Extract Transform Load Base de Clientes Extração de dados de fontes externas Transformação dos mesmos para atender às necessidades de negócios Carga dos mesmos no Data Warehouse (DW) 44 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 45. * Células coloridas contem dados no nível mínimo Células coloridas contem dados agregados 45 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 46. * Método para transformar as informações analíticas contidas em um banco de dados em visões possíveis de análise  MOLAP (Multidimensional On-Line Analytical Processing) os dados são armazenados de forma multidimensional  ROLAP ( Relational On-Line Analytical Processing) os dados são armazenados no modelo relacional como também suas consultas são processadas pelo gerenciador do bancorelacional. Base de Clientes  DOLAP ( Desktop On-Line Analytical Processing) é uma variação que existe para fornecer portabilidade dos dados  HOLAP ( Hybrid On-Line Analytical Processing), na qual ocorre uma combinação 46 entre ROLAP e MOLAP. Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 47. * Consultas ad-hoc: geradas pelos usuários finais de acordo com os suas necessidades de cruzar informações de uma forma não vista e que o levem a descoberta do que procuram.  Slice and Dice: possibilita a alteração da perspectiva de visão.  Drill down/up: consiste em realizar exploração em diferentes níveis de detalhes da informação. Base de Clientes 47 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 48. * Base de Clientes 48 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 49.  Requer domínio/implementação total do sistema ERP. Total visibilidade da cadeia de suprimentos; Criação de base de dados MASTER em ERP, a partir de sistemas de registro/cadastro em CRM (número de clientes alto/grandes variações); Visualização de histórico de vendas e financeiro/logístico em CRM. Migração Cotação CRM – Ordem de Produção ERP. Integração CRM – Redes Sociais. 49 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação
  • 50. 50 Centro Universitário da FEINPA810 – Sistemas de Informação
  • 51. * Davenport, Thomas. Putting the Enterprise into the Enterprise System. HBR Jul- Aug 1998. Pag 121; 131. Cliffe, Sarah. ERP Implementation. HBR Jan-Feb 1999. Pag 16-17. HANSON, Ward A.; KALYANAM, Kirthi. Internet, marketing & e-commerce. International student edition Austrália: Thomson South-Western, c2007. 642 p. Caps. 2, 4, 5, 9. "Customer Value Delivery the Services Supply Chain: Optimization, Performance, Incentives and Implementation“ Prof. Morris Cohen - Wharton School/University of Pennsylvania "SCM as an Innovation in Business Management: yes or no and where is it going“ Prof. Martha Cooper - Ohio State University Peppers & Rogers Group. CRM Series Marketing 1to1. 3ª Edição São Paulo, pg. 59, 2004. 51 Centro Universitário da FEI NPA810 – Sistemas de Informação

×